Manual Xistra para Tótós
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


terça-feira, 25 de setembro de 2012

Manual Xistra para Tótós

 ●  + 8 comentários  ● 

Portugal, 25 de Setembro de 2012

"O Carlos Xistra não terá feito a melhor exibição, ou a exibição que ele próprio queria. E independentemente de todas as pessoas que estejam incomodadas, ofendidas ou chateadas com os erros de arbitragem, não há ninguém neste país mais triste e incomodado com a situação, do que Carlos Xistra” – Pedro Henriques, ex-árbitro na Rádio Renascença em 24 de Setembro.

Tanto quanto sei, Carlos Xistra iniciou a sua carreira na 1ª Liga na época 2002/2003, num FCP - Belenenses que terminou empatado a zero e em que, para variar (esta época fizeram igual protesto em Barcelos), o FCP reclamou da arbitragem por não ter assinalado 2 ou 3 grandes penalidades a seu favor, para além da que foi assinalada e o guarda redes do Belenenses defendeu.

Desconheço como foi o resto da época de Xistra, mas – aparentemente – o homem teve algum tipo de “re-educação”, que sempre se consegue nas sessões técnicas que a Comissão de Arbitragem promove, oficialmente, em algumas sedes de distrito, ou eventualmente, em sessões “particulares”. Daí para cá, nunca mais foi o mesmo. Eis parte do seu curriculum:

Época 2003/2004: Boavista 0 – Benfica 0, optou por um critério disciplinar “largo”, num jogo que envolvia uma equipa habituada a dar “pau” e não candidata ao título, pelo que o empate lhes servia. O critério foi mais “largo” para o Boavista que conseguiu chegar ao fim com os defesas centrais sem qualquer cartão, ao contrário dos nossos, ambos amarelados. O defesa esquerdo do Boavista, sobreviveu ao amarelo até ao mn 87, quando devia ter sido expulso na 1ª parte por sucessão de faltas. Marítimo 2 – FCP 2, reapareceu em jogos do FCP em grande estilo, após ano e meio de afastamento (depois desse jogo com o Belém). Assinalou 1 penalty a favor do FCP, quando perdiam por 1-0, que nem as habitualmente bem colocadas câmaras da Sporttv conseguiram descortinar. O que levou o comentador Bernardino Barros a dizer: “daqui não se vê nada, mas se Xistra assinalou é porque viu alguma coisa” (que pena este critério não funcionar para o Benfica).

Época 2005-2006: Benfica 0 – Naval 0, após a épica vitória em Liverpool por 2-0, perdoou duas grandes penalidades contra o Naval, por derrubes a Nuno Gomes e Léo. Nessa altura, tal como hoje, a comunicação social ficou a lamentar os falhanços do Benfica, em particular um golo de baliza aberta falhado pelo Marcel.

Época 2007/2008: Benfica 3 – Estrela Amadora 1, expulsou Miccoli com dois amarelos. O primeiro por ter rematado para a baliza na sequência de um fora de jogo mal assinalado ao ataque do Benfica (o velho truque que ainda hoje rende). O segundo por ter crescido para um adversário, na sequência de entrada maldosa deste, que o rasteirou de forma violenta. O jogo seguinte do Benfica era em casa do FCP e Miccoli era o melhor marcador do Benfica.

Época 2010/2011: Braga 2 – Benfica 1, os maiores erros foram a expulsão de Javi por suposta agressão a Alan, em lance em que nem ele, nem o famoso Cardinal puderam ver. As imagens mostram que Alan agrediu, de cotovelada, Javi. Do lance resultou um golo do Braga. Não assinalou falta sobre Airton, por atropelamento, e do lançamento lateral a favor Braga nasceu o 2º golo da derrota. Durante o jogo o critério disciplinar foi largo para o Braga e estreito para o Benfica e Luisão em particular. Benfica 1 – FCP 3, numa das mais dolorosas derrotas de sempre, não expulsou Sapunaru quando agarrou Saviola pelo ombro quando este se isolou e tinha apenas guarda redes pela frente, numa das raras vezes que o ataque do Benfica conseguiu fugir à defesa do FCP e ao árbitro assistente que só à sua conta, assinalou mal 3 foras de jogo a Cardozo. Perdoou 2º amarelo a Cebola Rodriguez por tackle violenta sobre Maxi, com 0-1. Validou o 2º golo do FCP que empatou a eliminatória, em fora de jogo de quase 2 metros. Para disfarçar a miserável arbitragem assinalou 1 penalty polémico a nosso favor, quando o FCP vencia por 0-3, para de seguida voltar a ser o melhor defesa do FCP, cortando quase todas as jogadas do nosso ataque, com faltas inexistentes.

Época 2011/2012: Guimarães 1 – Benfica 0, o único golo do Guimarães nasce de uma falta inexistente. Depois não conseguiu ver o Rodrigo ser pontapeado na área do Guimarães, não assinalando o respectivo penalty com a mesma facilidade que assinalou agora em Coimbra, dois contra o Benfica. A 2 jornadas de defrontar o FCP, o Benfica perdeu assim 3 pontos.

Há mais jogos para ilustrar a forma como o Sr.º Carlos Xistra arbitra os jogos do Benfica. Mas estes chegam para os que acham que estou a exagerar. Se quiserem, mencionem eles próprios os erros que o Sr.º Carlos Xistra cometeu a favor do Benfica. Para Pedro Henriques, major do exército no activo, ex-árbitro que invalidou mal um golo ao Benfica contra o Nacional da Madeira (2008/2009, resultado 0-0) e que acha que o Sr.º Xistra estará pesaroso com o que fez em Coimbra, só tenho isto para lhe dizer: vá contar histórias pró car&lho...

8 comentários blogger

  1. Bom trabalho!

    O Xistra começou a apitar em 2000-01. Em 2001-02 apitou o celebre Porto-Beira Mar já que o Mourinho só teria uma derrota em casa para o campeonato 9 anos depois.

    Eu diria que a reeducação foi após este jogo em que expulsou justamente o Jorge Andrade e o Deco!

    ResponderEliminar
  2. Uns distraidos, outros pesarosos, no fim todos homenageados...

    ResponderEliminar
  3. É caso para dizer: "a fama vem de longe"! só não percebo como é que em tantos anos ningué, "lhe acertou o passo" ou lhe deu "um andar novo"...

    ResponderEliminar
  4. Não há ninguem que aos poucos e sem ninguem ver lhe chege a roupa ao pelo??? Estes senhores pensariam duas vezes antes de fazerem a porcaria que fazem!!!

    ResponderEliminar
  5. Isto é serviço público.


    Carlos

    ResponderEliminar
  6. O crédito do Pedro Henriques (o homem que não conseguir ver 3 penaltis na mesma jogada mas viu o agredido Miguel Vitor a rebolar no chão e fazer mão) igual ao do Xistra e restantes árbitros: ZERO. Está mais do que na hora de o sr. Vieira dar um murro na mesa e pedir árbitros estrangeiros, para todos os jogos do Benfica, incluindo equipa B e camadas jovens. E, porque não?, para o hóquei e andebol.

    ResponderEliminar
  7. manuel gonçalves27 setembro, 2012 01:28

    Completamente de acordo com o Flic Flac. Era recusar-se a jogar com árbitros PORTOgueses. Fazia falta de comparência ou apenas corpo presente enquanto não fosse ouvido. Podia perder um campeonato nesta época mas teria concerteza ganhos no futura
    manuel gonçalves
    51162

    ResponderEliminar
  8. Por acaso o ano passado contra o Chelsea foi um arbitro estrangeiro, e o que aconteceu tivemos duas arbitragens de trampa que prejudicaram o Benfica e que podem eventualmente ter impedido ou não o Benfica de atingir as meias finais, os nossos dirigentes pouco reclamaram a não ser em Londres e porquê, porque sabem que a UEFA tolera pouco essas situações e sai caro e o beneficio é nenhum, mas para concluir que a questão não está em arbitros nacionais ou estrangeiros, se por exemplo depois os estrangeiros prejudicarem o Benfica, quem queremos para apitar os jogos, aliens?
    A gente entretem-se a falar de arbitros e os outros vão ganhando, claro que não quero que o Benfica ganhe da forma deles, mas há anos que andamos nesta lengalenga e que nos trouxe isso? zero, enquanto a gente não se capacitar que temos que os combater e tornar infrutiferos os esquemas deles, ganhando em campo, não nos amedrontar-mos quando jogamos contra eles, não inventarmos como nos 5-0, não sofrer em casa com eles um golo quase sempre nos primeiros 5 minutos, se for ver os ultimos 10 anos de jogos na Luz raramente eles não marcaram nos primeiros minutos, e isso condiciona logo os jogos, não passamos do Sporting versão 2, pois eles há 30 anos que andam a falar de arbitros, mas não os vi dizer nada sobre o campeonato de 2001/2002, por sinal fomos bem prejudicados nesse ano.
    Capacitem-se de uma coisa, é inutil falar constantemente de arbitros, nós sabemos isso de antemão, como sabemos que contra o Benfica as equipas dão sempre mais que nos outros jogos, que os guarda redes fazem os jogos das vidas deles, logo não podemos entrar moles, falhar golos de baliza aberta, pressiona-los, para não nos colocarmos a jeito para os erros dos arbitros.
    O RGS disse que tinhamos sido avisados, ok e tambem lhe disseram que o Benfica nos primeiros 15 minutos ia falhar 2 ou 3 golos de baliza aberta? aprendemos pouco com os erros e depois isso tem custos, eu estou farto de arbitros quero é que o Benfica jogue em campo e se jogar, não vai ganhar sempre, mas concerteza mesmo com erros de arbitros e fiscais de linha e de baliza, perderá e empatará muito menos.
    O mal do Benfica é que se preocupa demasiado com aquilo que se passa na casa dos outros e descura a sua, os resultados estão à vista, ou as pessoas pessam que os erros só existem agora ou que o sistema nasceu nos anos 90? isso já vem desde os finais dos anos 70, já não é de hoje, e até meio dos anos 90, nunca impediu de ganharmos até mais do que eles e ir a finais europeias

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares