O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


28 de abril de 2021

Uma questão de liderança!

Avatar
 ●  3 comentários  ● 

Abro um breve parenteses no tema la VERGONHA NACIONAL de termos assistido ao regresso do Apito Dourado, agora com mais intervenientes e com toda a Comunicação Social a pactuar com isso.

E abro esse parenteses para uma reflexão:

- Arbitragens à parte, ainda que todos saibamos a brutal influencia que tem, não podemos braquear a situação actual do SLBenfica.

O que vimos em Braga e Moreira de Cónegos foram três equipas totalmente comprometidas, lutadoras, com uma garra e crença enormes, um espírito de entrega e dedicação.

Por outro lado, no Estadio da Luz vimos o oposto. Uma equipa sobranceira, desinteressada, com um nivel de compromisso muito inferior ao próprio adversário - que é uma equipa que tem uma classificação estável.

Em geral, as quatro equipas são ao dia de hoje o espelho das suas lideranças onde, apesar das diferenças, partilham um elemento comum: A ENTREGA TOTAL E A INTENSIDADE ATÉ AO ULTIMO SEGUNDO!

O FCPorto alia isto à sua matriz corrupta e o SportingCP não é nenhum santo nesta história como já vimos por determinadas decisões dentro e fora de campo. Já aqui expliquei várias vezes porque interessa aos "Donos da Bola" que o SportingCP esteja a disputar o título até final. E o SCBraga mantém a sua postura de combate. 

Todos são reflexo de lideres que levantam a voz, que não se calam, que se mexem e que, acima de tudo, não se permitem aburguesar eles mesmos e a toda a sua equipa.

Por oposição a equipa do SLBenfica é o reflexo do seu presidente que pensa que ganha quando quer porque acha que construiu uma estrutura "dez anos à frente" e não percebeu que está cada vez mais atrás dos competidores.

Para quem acha que a liderança de Luis Filipe Vieira é solução futura e que outros "faziam muito barulho"... parabéns pelo titulo deste ano.

3 comentários blogger

  1. Faz hoje 30 anos dos dois golos do César Brito nas Antas.
    Com esse campeonato (1991) mais os outros 8 desde então (1994, 2005, 2010, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2019) chegamos ao total de 9 campeonatos em 30 anos (e não estou a contar com este este campeonato).
    Ainda sou do tempo do antigo Estádio da altura em que o meu pai me ensinava que o Glorioso tinham mais campeonatos do que todos os outros juntos. Isso sim era hegemonia. Hoje estamos a mais de 10 anos de distância dessa situação e isso assumindo que ganhávamos de forma consecutiva esses mais de 10 campeonatos...
    Deve ser isto a hegemonia e os 10 anos à frente da concorrência de que os nossos dirigentes falavam, de boca cheia, até há pouco tempo...
    Esses mesmos dirigentes, todos excitados com o campeonato das transferências, como se isso não fosse apenas um instrumento para podermos ter sucesso desportivo, com uma equipa estável e de qualidade, e não o contrário.
    Para estes dirigentes o sucesso desportivo não é o objectivo em si mesmo, mas sim uma forma de inflacionar o valor dos activos para transferir (e aumentar os respectivos prémios de gestão). Como muitos outros exemplos, todos nos lembramos dos vários jogadores que se estrearam na primeira equipa em jogos da Champions, a montra por excelência, com os maus resultados desportivos que todos conhecemos. Nada disto é novo.
    Enquanto o computador do Benfica continuar a dar 62% aos mesmos de sempre, que sempre utilizam o papão do Presidente anterior ao Manuel Vilarinho, como se todos os candidatos à Presidência fossem do mesmo calibre.
    Por falar nisto e para recordar ele só teve problemas com a justiça depois de sair de presidente. Até lá era só notícias nos jornais. Tendo em conta os vários casos semelhantes existentes no nosso país, as instituições parecem proteger que as lidera.
    Entretanto e pelo que recentemente vi na comunicação social, recentemente o nosso Clube terá pago cerca de 20 milhões em comissões e de 15 milhões em despesas jurídicas. Nada mau para um ano desportivo tão fraco.
    Nos últimos anos vendia-se qualquer jogador à primeira oportunidade, para engrossar as comissões, porque havia outro mesmo ali à porta da linha de montagem, pronto para entrar. Entretanto a linha de montagem deixou de ser a mesma e os bons jogadores foram vendidos, pelo que os resultados desportivos deixaram de aparecer.
    Com as recentes eleições e para as ganhar (porque os processos jurídicos estavam/estão mesmo ali à porta) outros valores mais altos se levantaram.
    Alterou-se a política desportiva apostando-se num all-in, contratando um treinador “com provas dadas”, mas que “não gosta” da formação e em jogadores de 20 milhões que estão por pagar.
    Tudo isto com as receitas de televisão em grande parte antecipadas e sem sucesso desportivo, pelo que as receitas das transferências serão menores (ou teremos que vender mais jogadores), não havendo público no estádio, nem interesse em ver exibições fracas. O futuro é sombrio.
    Pobre Benfica em que a exigência deu lugar ao medo e grande parte daqueles que se mostram contra este andar das coisas acabam num lugar na direcção (e há tantos exemplos). Ao mesmo tempo não queremos ouvir as verdades, ou porque não gostamos do mensageiro (Rui Gomes da Silva) ou porque ficámos inebriados com o sucesso recente e não olhamos, nem temos um pensamento crítico, para o futuro.
    Claro que daqui a 3 anos, na véspera das próximas eleições, o mesmo de sempre estará a dizer que agora é que é o seu último mandato. E sem dúvida que nessa altura estaremos a lutar pelo título porque, para o Sistema, a situação actual é confortável e controlável. Basta lembrar que nos últimos dois meses, depois de ganharmos vários jogos seguidos e começarmos a ameaçar o 2º lugar e mesmo o título, como por magia recomeçaram as notícias sobre os processos jurídicos nos jornais. Enfim, coincidências... (para quem acreditar nelas).
    Acorda Benfica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas ganhámos o campeonato do 5G!
      Estamos à frente da concorrência!

      Eliminar
  2. mas só agora é que perceberam isso do presidente extraordinário.
    mas pelos vistos não viram a importância de o tirar de lá.

    já agora pudemos acrescentar a falta de liderança do treinador é que os jogadores no que fazem em campo muito se deve à liderança dos treinadores, ou à falta dela como é o nosso caso.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB.

ranking