Lamento, mas só pelos miúdos e por todos os que querem ver um jogo em paz
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 16 de maio de 2019

Lamento, mas só pelos miúdos e por todos os que querem ver um jogo em paz

Avatar
 ●  + 43 comentários  ● 

Foto: Record
Tem dado bastante que falar o que aconteceu ontem no Centro de Estágio pago com o dinheiro dos nossos impostos, em Vila Nova de Gaia, e utilizado quase à borla pelo FC Porto.

As versões divergem. Ora Sérgio Conceição defendeu a honra do seu filho Rodrigo, atleta do SL Benfica, ora o treinador do FC Porto defendeu-se de ataques pessoais e aos seus resultados desta temporada no FC Porto.

Sinceramente, pouco me importa qual foi o motivo desta altercação. Não deveria ter acontecido nem deveria acontecer em lado nenhum.

É compreensível que, a ser verdade que foram proferidas ameaças ao filho de Sérgio Conceição, o mesmo agisse, embora existam outras formas de punir cobardes desse nível.

Mas isto é apenas um reflexo do que se passa por esse país fora em que, até em jogos de miúdos, em clubes de bairro, pais trocam agressões verbais e físicas em vez de promover o fair-play, o ambiente positivo e a importância de participar e respeitar o próximo.

A responsabilidade? Divide-se:

- Governo e Parlamento: o tempo passa e continua a não existir legislação eficaz e célere na punição de quem faz do desporto um campo de batalha. 

A lei 39/2009, destinada às "claques", é uma aberração e ainda por cima, roça a inconstitucionalidade.

Nada do que lá é regulado e definido é aplicado às tais claques legais. Nem sequer o seu registo obrigatório e completo.

Nem sequer a emissão de bilhetes identificados para cada um dos membros das claques. Por isso é que o SL Benfica faz muito bem em desprezar essa lei "desenhada" por quem não faz a mínima ideia das reais necessidades no que diz respeito ao combate da violência no desporto.

Uma lei eficaz abrange especificamente todos os adeptos e toda a envolvente e não apenas o dia de jogo e o estádio.

Uma lei eficaz já teria desmantelado a Juventude Leonina, ou pelo menos interditado para a vida todos os envolvidos, pelo que sucedeu em Alcochete. 

Já teria desmantelado os Super Dragões, ou pelo menos interditado para a vida os dirigentes e os seus elementos mais próximos por situações como ainda se assistiu no passado fim de semana na Madeira, com agressões e roubos por todo lado onde passaram.

Sem esquecer as emboscadas nas áreas de serviço da A1 ou os assaltos nesses mesmos locais.

Já teria desmantelado, ou pelo menos interditado para a vida todos os envolvidos naquele combate vergonhoso que resultou na morte do adepto italiano que vinha também para a molhada e que pagou com a vida essa atitude no desporto. Por muito que venham dar música, combinar um combate de madrugada nada tem a ver com o futebol e quem acha que isso traz vantagem seja a quem for não tem lugar nas bancadas.

Em vez disso, o Governo resolveu reciclar a já má lei 39/2009 e ainda introduzir mais medidas ridículas como querer obrigar a que um adepto de futebol esteja registado não sei onde. Assim como o registo obrigatório de claques é inconstitucional, também isto o é. 

Será que também os frequentadores de concertos precisarão de ter um cartão de melómano?

Ou será que os confrades de uma qualquer confraria de Vinho terão que ter um cartão de consumidores de tinto ou branco? (Desculpem os amantes do Rosé...mas não obrigado.) 

O Governo e o Parlamento, não importa a cor política, cada vez mais cheio de gente pobre de espírito, provinciana ou apenas sem capacidade intelectual para representar os cidadãos, tem medo do futebol. Por isso os cidadãos cumpridores e que apreciam o espectáculo continuam à mercê de criminosos.

- Federação Portuguesa de Futebol: há muito tempo que a FPF, apesar de centralizar em si os principais orgãos de gestão do futebol, é apenas uma unidade de gestão da selecção de Jorge Mendes e dos milhões que vão chegando da UEFA e da FIFA.

Por isso é que, apesar de tudo o que aflige o futebol português, ninguém conhece uma posição ou ouviu uma palavra do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, sobre como combater a violência e os extremismos no desporto.

Ninguém ouviu Fernando Gomes exigir ao Governo e ao Parlamento que legislem rapidamente e de forma eficaz para pararmos a escalada que já está a criar raízes até ao nível local.

O presidente da FPF é um peso morto interessado em tudo menos na gestão do futebol português. Aliás, o mesmo aparece nas tão famosas escutas do Apito Dourado bem como ligado a um episódio lamentável de violência relatado pelo antigo atleta do FC Porto Matt Fish.

Daí o futebol português andar à deriva, de acordo com o sentido do vento.

- SL Benfica, Sporting CP e FC Porto: são os principais responsáveis por este ambiente de latrina.

São eles que criaram esses monstros que se apelidam de "Departamentos de Comunicação" e que apenas servem para semear ódio, fazer contra-informação e divulgar propaganda que mantenha no poder quem os contratou.

Especialmente esses sabem muito bem o que têm feito e alimentado, e com o beneplácito dos presidentes dos 3 grandes.
  
Figuras desprezíveis como Pedro Guerra, Nuno Saraiva ou Francisco Janota Marques são o exemplo desta corja avençada cujo objectivo não é promover o fair-play, o desporto ou sequer a transparência.

Ninguém tem que ser anjinho ou deixar de defender a verdade quando do outro lado se joga sujo. Mas jogar da mesma forma que os outros não nos faz melhores que eles.

Enquanto não tivermos um presidente de um dos 3 grandes que recuse pactuar com este clima e que acima de tudo seja um referencial para tornar o futebol melhor e mais seguro, tudo continuará a descambar.

Regressemos ao início deste texto.

Não lamento nada por Sérgio Conceição. Quem se faz acompanhar do oficial de ligação às claques Saúl, do convidado de Vieira ao Seixal Vítor Catão ou de outros membros dos SD estava era com as costas quentes. Poupem essas exibições de força tipo tribos lá para os vossos amigos.

Pelo visto, o único que está a observar mas não se meteu foi o antigo futebolista Ricardo Sousa, também na foto.

Lamento pelo Rodrigo mas também pelos outros filhos do Sérgio Conceição presentes na bancada e pelos outros miúdos que assistiram a tudo.

Lamento pelos adeptos do SL Benfica que foram ao Olival e que, não tendo provocado ninguém, foram ameaçados e apertados pela canalha que faz do desporto uma guerra. Como o diria no inverso.

Lamento por todos que gostam dos seus clubes. SÓ! 

Lamento por todos que vão os estádios para ver o jogo em paz.

43 comentários blogger

  1. Os departamentos de comunicação, são tachos arranjados pelos clubes a tipos proscritos do jornalismo.
    O perfil é sempre o mesmo : trauliteiros, mafiosos e desesperados por ganhar dinheiro a qualquer custo.
    Quanto à forma como comunicam, ela assenta numa série de bocas (quanto mais reles, melhor) para que o comum dos adeptos se degladie e expanda o ódio que sentem uns pelos outros.

    Qualquer tipo minimamente sensato e perspicaz, nunca morderá o isco, pois já se sabe o que é aquilo.
    Funcionam (os directores de comunicação) como acendalhas de rastilho do ódio, da suspeição, da mentira ou da verdade deturpada.
    Servem de pasto às conversas da treta que muitos adeptos da bola fomentam à mesa dos cafés e nalguma blogoesfera.

    Todos nós, cada um à sua maneira, é responsável pela miséria a que chegou o futebol em Portugal.
    Causa principal : muito desemprego e muita gente sem fazer nada.
    Já diziam os antigos que o ócio é o pai de todos os vícios e malefícios.

    Quanto ao Sérgio Conceição, acho que ele está num ninho de vespas.
    Se por um lado Pinto da Costa já lhe manifestou a sua confiança, por outro, o Porto é cada vez menos Pinto da Costa.
    Andam uns tantos a fazer a folha ao velho, sem que ele dê por isso.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Sombras nunca estive tão de acordo contigo e com este post mesmo portista gosto da maneira como vês o futebol.. O futebol jovem a puro esses meninos que sonham vir a ser o Messi o CR7.. E os pais nas bancadas a agredirem e insultar não faz nada bem aos miúdos.. Não sei o que se passou mas penso que o SC tentou proteje o filho se calhar devia chamar a polícia mas lá saberá.. Abraço a norte...

    ResponderEliminar
  3. Aqui na tuga não há cultura de futebol mas a cultura de clubite quando assim é nada a fazer é triste

    ResponderEliminar
  4. Onde há muito dinheiro a circular, há desordem, excessos, violência, ganância, ódio...
    O futebol é uma ilusão.
    De não sei quantos milhões de praticantes, haverá uns 1000 que ganham bem, de modo a quando se retirarem tenham feito um pé de meia para viverem bem.
    E ganhar bem, significa um salário mensal de no mínimo, 200.000 euros. E rezando a todos os santinhos para que não tenham lesões graves ou lidarem com dirigentes e agentes vigaristas.
    Mas muitos papás acreditam muito que os seus rebentos poderão tornarem-se Messis ou Ronaldos, para poderem viver bem à custa dos craques, quais Dolores, Elmas e Katias e toda aquele bando de inúteis que vivem parasitando em torno do filho e/ou irmão.

    O futebol das grandes fortunas, está somente ao alcance de meia dúzia de jogadores.
    Há jogadores no nosso campeonato nacional da I divisão que até...fome passam.

    ResponderEliminar
  5. Agora que se fala tanto do Berardo, recordo-me de quando aqui há uns anos, o tipo era presença assídua no camarote VIP do Estádio da Luz.
    A trampa que se move em torno do futebol, é mais que muita.
    Diria mesmo que o futebol actual é um enorme esgoto a céu aberto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como o Teixeira dos Santos, presença assídua na tribuna do dragão, prestes a ser arguido.

      Eliminar
    2. Pois mas a decisão da Relação vai constituir a Sad encarnada arguida no Etoupeira... Até vai doer.. A miserável juíza Encarnada Ana Peres bem tentou mas... Afinal o tal procurador que aqui foi contado como Azul (só não sei se do Porto ou Belém) tinha razão e segundo reza a história o Shadows sabe da decisão (talvez o Gohze do gabinete de crise) passou a informação... Agora a que o Patrício e cia vai ganhar farfalho vai tudo vendido a preço de saldo aquela manobra de passar os activos para o clube estádio e BTV não foi à toa devia ser algum conselheiro matrimonial que aconselhou...

      Eliminar
    3. Berardo foi condecorado pelo Estado português. Agora muito gosta a gentalha de mij@r em quem está no chão sem se poder defender.

      Eliminar
    4. Então não vai, anónimo, ahah, vai sonhando!

      Ahah, estes dragartos são tão tonhos!

      Eliminar
    5. Estes anónimos azeiteiros que tudo sabem mas não sabem merda nenhuma, são exatamente os "mesmos" que no auge do Apito Dourado também apelidavam a Dra.Maria José Morgado à altura PGR-adjunto e o seu falecido marido Dr.Saldanha Sanches de estarem " comprados " pelo LFV.

      Basta recuarmos 13 anos...

      Eliminar
    6. Para quem leu as alegações da juíza Ana Peres, sabe que a Relação nunca irá inverter a decisão. Digo mais, Paulo Gonçalves irá ser ilibado em tribunal de tudo o que acusam, depois de ter já sido ilibado da maioria das acusações.
      Fazes parte da escumalha andrade a espalhar a cartilha do Marques, mas não vais ter sorte nenhuma.

      Eliminar
  6. Somos consumidores/clientes, marionetas nas mãos destes "donos do jogo", gente com passado criminal ou com discursos de ódio, e mesmo este Frederico mantém o discurso de ódio do antecessor sendo mais comedido, no entanto a mesma porcaria. O sonso do Fernando Gomes deve ser um tipo muito inteligente, um visionário certamente por isso está à frente da Federação. O mesmo com o Proença outro tipo que se observa estar fora do status quo.
    Mas somos nós os adeptos dos diferentes clubes que temos de mandar para o lixo esta gente e colocar lá pessoas honestas, dedicadas e civilizadas.
    TEMOS A PALAVRA NAS ELEIÇÕES.

    ResponderEliminar
  7. O Janota Marques fala para os tripeiros (portistas é outra coisa);
    O Pedro Guerra e outros do género, falam para os lampiões (benfiquistas é outra coisa);
    E o Saraiva falava para os lagartos (sportinguistas é outra coisa).

    Todos eles falam para dentro, para os seus apaniguados mais fanáticos, para que o ódio de propague, porque é de ódio que vivem.
    Um futebol pacificado não lhes rende dinheiro. É preciso é incendiar tudo e todos, porque é disso que vivem e é isso que lhes dá dinheiro.
    Aliás, para muitos, as mensagens que eles divulgam são muitas das vezes imperceptíveis para quem observa o fenómeno do futebol com algum distanciamento.

    Venha depressa o fim da época, para que estes parasitas hibernem 2 meses e nos deixem em paz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pah, tripeiro é um habitante do porto. Por isso qd quiseres vir conotar alguém a tentar ser engraçado vê se primeiro pesquisas.

      Eliminar
    2. Tens toda a razão.
      "andrade" é a designação pejorativa para os adeptos do FCP.
      Tripeiro em muitas zonas do Porto, até é um elogio, porque é natural.

      Eliminar
    3. tripeiro está para o portuense, como alfacinha está para o lisboeta
      não é insultuoso

      Eliminar
  8. Cada vez mais para mim, o futebol são os 90 minutos de jogo. Nada mais.
    E mesmo assim, a maioria dos jogos são de inenarrável falta de qualidade, para além de só se jogarem 40 minutos dos 90 que pagamos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ora bem está a passar-se o mesmo comigo. A malta que gosta de bola e tem dois dedos de testa está farta destes labregos: dirigentes, comunicação social e paineleiros, tudo a mesma essência fedorenta.

      Eliminar
    2. devias ter cuidado com linguagem

      Eliminar
  9. Muuuito bem, Shadows! Assino por baixo.

    O futebol português, neste aspecto, reúne o pior de dois mundos: é futebol e é português...por ser português, como em todos os outros sectores desta espécie de país, reinam a mediocridade, o compadrio, a gestão profissional baseada em afinidades/desafinidades pessoais, a desresponsabilização das pessoas...por ser futebol, as emoções esmagam a razão e empolam tudo, desgovernadas... Quando pões em cima dos defeitos estruturais do país a irracionalidade extrema do futebol, tens aí a equação sinistra de que tão bem falas neste post!

    Já houve tempo em que pensei, como tantos, que isto só ia lá quando houvesse mortes, à boa maneira portuguesa. Mas já houve mortes e nem assim isto lá foi!...

    ResponderEliminar
  10. E os jornais desportivos? E as Televisões? Não têm também grande culpa no estado a que chegou o nosso futebol? Por acaso os escroques que infestam os chamados departamentos de comunicação e que espalham a trampa nas ventoínhas teriam a importância que têm se todo o lixo que exalam não fosse aproveitado e exponenciado pelos órgãos de comunicação para papalvo comprar?
    Só um pormenor. O pedro Guerra terá desempenhado um papel menos dignificante do clube de que é é adpto. Ultimamente, considero eu, está de todo afastado da ribalta comunicacional. Intervém num programa de esterco televisivo, como outros intrvêm e até ocupando lugares de destaque em importantes setores da vida nacional, mas não o vejo com posições comparáveis ao ceboso do Porto ou ao metralha que foi do Sporting (felizmente desapareceu).

    ResponderEliminar
  11. Falta aí uma parte de responsáveis e quiçá a mais importante, os adeptos, que continuam a entregar o seu dinheiro e atenção a este desporto tão mal dirigido e tão mal respeitado em Portugal, cheio de pessoas que não acrescentam nada à modalidade a não ser o aumento dos custos, a degradação da imagem e o distanciamento da verdade desportiva.

    Pedro

    ResponderEliminar
  12. Tudo certo. Os responsáveis continuam a assobiar para o lado, neste como em tantos outros assuntos. Só quando acontecer uma desgraça teremos medidas efectivas. Os políticos portugueses são a maior vergonha deste país e continuam a ignorar o futebol, quando o futebol é a actividade que mais influência tem no nosso povo.

    À margem deste tema, que é o que verdadeiramente interessa, ontem, ao ver o jogo, para além de observar alguns jovens benfiquistas com muito potencial, deu para perceber que aquilo não está fácil lá em cima. Presidente num lado da bancada, treinador no outro, acompanhado do catão. O macaco perto do treinador. Mas os super macacos fizeram uma faixa de apoio ao treinador no último jogo em casa e depois o treinador cagou neles e fez a roda no meio-campo. Já dentro do balneário o padrinho obrigou-os a voltar e irem falar com a claque.

    Continuem....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh homem deixa lá a casa dos outros a tua está a arder... daqui uns diazinhos a tua Sad vai ser pronunciada pela relação. ... é uma fonte..... é senhor SHADOWS e vce já o sabe mas não o esvreveu porquê? não queres destabilizar ... entendo

      Eliminar
    2. Os problemas do Benfica tratam-se dentro de casa e entre benfiquistas.
      Já o disse, depois de sábado, independentemente do resultado, há muita coisa a analisar e rever dentro do Benfica. Mas isso diz respeito, apenas e só, aos benfiquistas.

      Eliminar
    3. Muito bem Gus

      Eliminar
    4. As coisas que estes anônimos sabem

      Eles têm fontes em todo o lado...toupeiras na linguagem morcona

      se há crime que os criminosos sejam punidos. Severamente e sem contemplações, sejam de que clube forem

      Mas é para todos incluindo as fontes e aqueles que as usam

      Eliminar
  13. Fantástico este texto! Leiam.

    "Desde os tempos de Avinhão que não se assistia a um cisma papal de tais dimensões. O Papa Francisco não terá deixado de estranhar esta recente encíclica do papa da Madalena, sobretudo porque tocou num assunto que tem sido delicado para Jorge Mario Bergoglio, logo após todos os abusos clericais vindos a público recentemente: padres.

    Na sua mais recente encíclica que, tal como a de Leão xiii, podia levar o nome de Rerum Novarum (isto é, das coisas novas, e nada mais novo e inacreditável do que a súbita conversão do madaleno ao reino da probidade), o papa da Madalena afirmou quase o mesmo que o seu colega de 1891. Ora vejam: “Por toda a parte, os espíritos estão apreensivos e numa ansiedade expectante, o que por si só basta para mostrar quantos e quão graves interesses estão em jogo”.
    Toda a gente sabe, com cisma ou sem cisma, que o papa da Madalena percebe mais de padres do que o Papa da Santa Sé. Afinal, foi o inabalável chefe da igreja das Antas, onde se formaram muitos jesuítas de apito que, vestidos de negro, parecem os vampiros do Zeca Afonso – aliás, como ele também referiu ainda esta semana. Toda a gente sabe que o_papa da Madalena sabe mais de árbitros do que todos os Papas de Avinhão juntos, já que os recebia em casa para lhes transmitir aconselhamento espiritual e os livrar do chamado irresistível das sereias que atacavam pelo calor da noite numa rogativa irresistível dos pecados da carne.
    O Papa Francisco pode ser um homenzinho bem-disposto que nos faz sorrir com algumas das suas tiradas surpreendentes. O papa da Madalena é um pândego! Se o ouvisse citar um outro padre, Salazar de seu nome, não me surpreendia: “A nós convinha que falasse. A outros haveria de convir mais o silêncio que só a morte poderia com segurança guardar”. O problema das encíclicas do madaleno é sempre o mesmo: podem ser pontifícias, mas não têm sumo. Cheiram a azedo... E a podre..."

    Afonso de Melo, in i

    ResponderEliminar
  14. Uma lei eficaz já teria desmantelado a juve Léo e os super dragões. Graças a Deus que não há mais nada para desmantelar. Afinal, o futebol não está assim tão mal...

    ResponderEliminar
  15. Shadows pouco ou nada tenho a comentar sobre o texto disseste tudo parabens 5 estrelas.

    ResponderEliminar
  16. estive lá. para mim é simples. uma falta de respeito para com o treinador do fcporto. sergio Conceição mostrou que não tem medo a claques ponto.nenhum adepto do Benfica foi incomodado eu fui de braga e mais colegas e não fomos perturbados por ninguém.

    ResponderEliminar
  17. Tu conseguiste escrever isto sem te rires?!
    Nem o Pina tinha esta lata!!!

    ResponderEliminar
  18. Porque é que continuam a bater na tecla da "insconstitucionalidade" da Lei das Claques??
    Isso já foi desmistificado há muito. É passado.

    ResponderEliminar
  19. Os culpados pelo estado de coisas são os indivíduos que agem. O Jota Marques tem ZERO de culpa do calhau que rebentou a cara ao adepto benfiquista. Enquanto continuarmos a responsabilizar terceiros pelas acções de individuos, nada mudará, a policia que faça o seu trabalho!

    ResponderEliminar
  20. Notícia de última hora temos um treinador português bicampeão luso árabe.. Mister Ceboladas foi campeão nas Arábias e sábado pode ser ou vice campeão ou campeão português.. Sim este título quer vocês queiram ou não também a dele... Parabéns Vitória...

    ResponderEliminar
  21. Águia Preocupada16 maio, 2019 23:11

    Não sei o que aconteceu e para a questão também não importa!
    Todos conhecemos como reagem os adeptos e nestes jogos de rivais/inimigos, mais se acicatam os ânimos.
    Sérgio Conceição é um arruaceiro, não sabe perder, não sabe respeitar os seus adversários. Mas neste caso, não era o Sérgio treinador, mas sim o pai Sérgio Conceição que estava ali a assistir ao jogo! E por muito pequena que fosse a "boca" qualquer pai reagiria assim! Pai é pai e neste caso é aceitável, compreensível e desculpável!
    Situações destas, acontecem há muitos anos... Mesmo antes desta "guerra" que agora se vive.
    Há muitos anos, ainda no velhinho estádio da Luz, assistia a quase todos os jogos das camadas jovens. Num deles, entre Benfica e Sporting em juvenis, se a memória não me falha, numa jogada mais viril uma mãe sportinguista grita: "parte-lhe uma perna"! Saltei e disse-lhe umas quantas coisas. Outros se juntaram e se não fosse haver por ali gente com alguma calma o caldo tinha sido entornado!
    Estes jogos de "miúdos" são sempre um problema com os papás a tomarem as dores dos seus rebentos!

    ResponderEliminar
  22. A lei que regula a segurança dos estádios de futebol não poderá ser feita em torno das claques.

    O futebol inglês já nos ensinou tudo o que era preciso: a lei tem que se focar nos indivíduos que não são bem-vindos ao espetáculo. Não há qualquer problema em haver “claque” ou “GOA” ou seja o que for que chamarem a um grupo que se junta no mesmo setor de um estádio - conquanto as pessoas que lá estejam obedeçam à lei que governa o comportamento de qualquer espectador!!

    É só isso que falta legislar e fazer cumprir. Macacos, atiradores de tochas e engenhos pirotécnicos, bispos que invadem relvados, energúmenos que atacam o Pizzi, imbecis que lançam bolas de golfe, etc.. toda essa gentalha tem que ser obrigada a comparecer na esquadra enquanto decorrem jogos do seu clube. Tem que ser impedida de entrar em estádios e expulsa quando identificada dentro de qualquer um - seja jogos da primeira liga, femininos ou escalões jovens.

    A violência está centrada em algumas dezenas de indivíduos. Basta expulsar estes. Haja vontade e coragem de os enfrentar - pelos clubes ou, na inércia destes, pelas autoridades.

    ResponderEliminar
  23. mas isto não é mais do que aquilo que se passa, e cada vez mais, nos jogos das camadas jovens sem que ninguém tome medidas.
    e não passa de mais um incidente com a pessoa em causa é mais um de vários.

    é verdade que a lei que existem é uma grande porcaria, para não dizer outra coisa, mas é a que existe e as leis são para cumprir mesmo as más e até a lei ser declarada inconstitucional, e nada fizemos para que esse processo sequer tenha inicio, só temos é de cumprir.

    pois pelos vistos a nova lei que se prepara não só não corrige a anterior como ainda a piora mas se a postura do nandinho já é mais que conhecida e nada de bom se espera dali da nossa parte também pelos vistos não parecemos muito interessados em alterar as coisas.
    liderar o futebol portugues também passa por o clube ter iniciativa nestas matérias.

    ResponderEliminar
  24. E para quando um post a gabar os nossos miúdos pela Vitória e o Rodrigo Conceição pelo golaço e por não se deixar inetemidar?

    ResponderEliminar
  25. “”Já há árbitros para a ultima jornada da liga. Esteve coerente o Fontelas Gomes. Mais um árbitro do Porto (Jorge Sousa) para arbitrar o Benfica e o substituto (António Nobre) de Xistra do VAR, para garantir que nada correrá mal. Para o jogo de consolação Fontelas esteve ainda mais perfeito. Fábio Veríssimo poderá confraternizar com os compadres a quem, durante toda a época consolou, e, com o Luís Ferreira (VAR) - na «cidade do futebol» - ficam ressalvadas quaisquer decisões que ponham em causa o relacionamento do casal.

    «Super Dragões roubaram 1500 euros em perfumes no aeroporto da Madeira. A claque do FC Porto furtou 23 frascos de perfume numa loja do aeroporto da Madeira, antes do jogo dos ‘Dragões’ com o Nacional, que se disputou no sábado. Os Super Dragões também fizeram estragos na discoteca do Casino da Madeira durante a madrugada». Ui, ui! Eu nem faço uma ideia do forrobodó que vai por aí. O valente Meirim, acredito, terá dado dois peidinhos - vá lá, duas bufinhas (fedorentas) de satisfação - e começou logo a pensar de que forma pode interditar o estádio da Luz para a totalidade dos jogos na próxima temporada.

    O rascord ligou para João Paulo Rebelo - diligente Secretário de Estado da Juventude e do Desporto - para abordar a lei da Violência em Espectáculos Desportivos, e os desacatos do grupo de sócios organizados do Benfica que soltaram três valentes peidaças, em Vila de Conde, no passado domingo. Há relatos fidedignos que os ecos dos petardos puseram em perigo a estrutura do estádio por causa das rachas que se "abriram" nos arcos. O cheiro foi tanto que o IPDJ pondera castigar o Benfica com dois campeonatos à porta fechada“”

    ResponderEliminar
  26. É lamentável o espaço ocupado neste blog a discutir as javardices de elementos do fcp.
    Conceição está farto de provar que é um indivíduo incivilizado e pouco educado que tenta resolver os problemas na base da confrontação física e verbal. Fê-lo mais uma vez e está farto de o fazer quer na condição de ofendido quer na de ofensor.
    O que deve ser notícia é a quantidade de comentadores que se reveem no seu comportamento e que não só branqueiam as suas atitudes coo até elogiam . Por isso é que somos ainda um país tão atrasado!

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares