"Os números ajudam, mas sem cabeça não se vai lá..." por Ricardo Rosa - Novo Blog Geração Benfica
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 14 de março de 2018

"Os números ajudam, mas sem cabeça não se vai lá..." por Ricardo Rosa

Avatar
 ●  + 35 comentários  ● 

Novo artigo do benfiquista Ricardo Rosa:


"Os números ajudam, mas sem cabeça não se vai lá...

Infelizmente, por motivos de saúde, não tinha tido ainda a oportunidade de tornar a escrever para o NGB. Tentei responder a todos quantos comentaram, respeitando sempre a opinião e posição de cada um. Creio que é assim que um benfiquista deve agir: mesmo discordando, manter o respeito mútuo e discutir para melhorar a nossa "paixão".

Anteriormente tinha falado de números, das tais sabermetrics que vemos no "Moneyball". Creio que consegui passar a mensagem, os números são importantes. Se queremos um ponta de lança para marcar golo, então aquilo a que podemos chamar KPI's (key performance indicator ou indicadores chave de desempenho) podem ajudar.

Mas o que quero focar hoje tem a ver com um dos outros lados da questão. E isso transcende os números, até porque os pode influenciar (e de que maneira). 

Desta vez o foco é no "Draft day". Ok, podemos argumentar: "são filmes, não reflectem a realidade" ou "são desportos diferentes, a metodologia não se aplica". 
Tanto um como o outro, são filmes baseados em factos reais e isso ajuda a ajustar a nossa percepção de que realmente aconteceu de algum modo, mais ou menos vitorioso ou não. No que toca ao "Draft day", está sobretudo relacionado com o draft de Johnny Manziel. Supostamente, Manziel era a primeira escolha do draft, o que para quem tem noção é o equivalente ao Golden Boy do futebol saído de uma faculdade.

Tudo isto gira em torno do facto de por vezes, as projeções e o destaque não reflectirem a personalidade, a capacidade de se adaptar ou a resisilência de um atleta. 

Em Portugal temos um caso recente: Renato Sanches. Verdade é que saiu novo do Benfica, mas não menos verdade é que não se impôs como seria de "esperar" (e aqui o esperar é subjectivo, porque o Bayern com Javi Martinéz, Xabi Alonso ou Thiago Alcântara não era o meio mais fácil de crescer). 
Outro caso é o de Hugo Viana e da sua saída para o Newcastle ou da quebra do Rúben Neves do Porto, que só agora em Inglaterra parece ter ganho outra vida. Isto para não tocar no episódio Bruma.

Jogar a alto nível requer esforço, concentração e persistência... mas também a capacidade de ser resiliente, atingir e superar objectivos, de lidar com os factores humanos dentro e fora do campo. 

 Eu critico a gestão do caso Renato Sanches não pela questão do jogador querer sair ou por não se querer "cortar as pernas ao jogador". Aliás, corrigindo o que escrevi, critico o modo como se lidou com o Renato exactamente porque não se querer "cortar as pernas". Porque creio que mais do que deixar o jogador focar-se nos milhões, o trabalho estrutural deveria ter sido fazer o jogador focar-se em crescer como homem e jogador, para então sair com uma estrutura psicológica mais sólida e capaz de aguentar o embate de uma liga diferente, de um peso diferente na camisola, de um país diferente, enfim... de toda uma mudança que se tem revelado complicada. 

O Renato ainda é um jogador jovem, com 20 anos, muito para aprender e onde estava poderia ter progredido mais (na minha opinião). Não só porque se estaria a "fazer" um 8 ao jogar mais tempo no SLB, mas também porque demonstraria capacidade de lidar com factores humanos (fama, dinheiro, etc) e estaria a ser resiliente (no sentido em que aguentaria numa equipa com menor projeção em termos de futebol internacional, mas estaria a construir-se como homem e jogador). 

Por outro lado, temos Taarabt, que poderia ter "relançado" a carreira no SLB mas infelizmente terá preferido outro tipo de jogo. Algo contrariado pelo exemplo de Aimar, Saviola ou Mitroglou. Jogadores que em fazes menos positivas, souberam encaixar o desafio e subir o degrau para (pelo menos) voltarem a jogar a um nível mais elevado.

O mesmo raciocínio vale para o lado dos treinadores, quando decidem contratar alguém ou reforçar o plantel. Os números podem ser bons mas... vai criar desiquilíbrio no balneário? Vai querer assumir protagonismo? Como é costume os jogadores brasileiros dizerem "vem para ajudar mas se pintar a chance...". É um jogador auto-motivado? É alguém que precisa de ser "formado" mentalmente para competir em padrões mais elevados? Será que a teoria de Queiroz dos "Zidanes e Pavóns", não foi algo do género e por isso saiu furada? 

Nunca um dos mottos dos Marines fez tanto sentido: Improvise, Adapt, Overcome. Não tanto improvisar, mas desenvolver estratégias para ajudar os jogadores a integrarem-se. Levar a que se adaptem a novos colegas, locais, tipos de jogo, posições, treino, etc. Conseguir que superem as metas que lhes são propostas e que possam ser vistos como mais valias. 

Relembro um nome, que é por vezes um patinho feio: André Almeida. De improviso foi para lateral esquerdo, adaptou-se e apesar de não ter tido a performance de um Alaba ou de um Evra (em anos de ouro), conseguiu "fazer" o lugar.

Sei que são muitas questões, mas creio que são questões que devem estar em cima da mesa e ser ponderadas antes de contratar um jogador. Direção, scouting, equipa técnica devem estar atentos a tudo isto. 

Atentemos para a polémica de Neymar no PSG. Todo o ganho futebolístico que seja obtido nesta época, fica manchado pelos desiquilíbrios e pelas atitudes que o jogador tem tido, sobretudo a polémica com Cavani. Poderá o PSG ter em Neymar o seu Johnny Manziel? Só o tempo o dirá, mas que até agora o padrão disruptivo e polémico do jogador tem sido notório, tem. 

Um mal amado por algumas pessoas, de seu nome Samaris, demonstra algo interessante: expressar-se num português perceptível. O que tem isso de extraordinário? Simples, começar a assimilar a identidade do clube e do país para onde foi jogar, o que revela no mínimo auto-motivação para se integrar no clube. Se essa auto-motivação tiver equivalência nos treinos e jogos, em forma de desempenho e "trabalho de casa", o jogador terá teoricamente mais probabilidades de ser bem sucedido do que um outro que ignore por completo minudências como estas.

Deixo uma questão para reflexão... Se olharmos para o nosso plantel, pensando na próxima época (contando que queiramos fazer o triplete nacional) e em algumas saídas, quem poderemos contratar, promover ou recuperar e que se encaixe num perfil que se quer ganhador e dominador, de sacrifício e humildade, mas também de garra e serenidade?

Um abraço benfiquista!"

35 comentários blogger

  1. Parabéns Ricardo, muito bom texto!
    RO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado RO. Já queria ter enviado há mais tempo, mas problemas de saúde e uma cirurgia impediram-me.

      Eliminar
  2. O André Almeida é um "mal amado" apenas por 3 motivos:
    1. A sua posição de origem não era defesa direito;
    2. Decorrente do primeiro ponto, quando os resultados da equipa não correm bem, os adeptos procuram imediatamente culpados pelo baixo rendimento;
    3. Comparação direta com o seu antecessor (Nelson Semedo), que era uma mota naquela posição.

    Agora, quem sabe ver futebol e não tem memória curta lembra-se bem que o André Almeida já tinha sido titular ANTES do Nelson Semedo e com excelentes exibições. Quem percebe a dinâmica dos desportos coletivos sabe reconhecer a importância de um jogador com estas caracteristicas numa equipa.
    O André Almeida é um excelente jogador e oxalá fique muitos anos no Benfica.


    Quanto à proxima temporada, eu manteria esta intenção de ir integrando alguns jogadores da formação. A única posição onde eu não apostaria em elementos jovens seria a de guarda-redes. É uma posição onde os erros de crescimento se pagam muito caro. Além disso, os guarda-redes raramente proporcionam encaixes financeiros significativos (Ederson foi uma exceção e qualquer médio/avançado jovem com boa qualidade seria vendido por valores semelhantes ou superiores ao Oblak por exemplo).

    Cumprimentos,
    Sérgio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto no que toca ao André. Mas reforço que falei dele como lateral esquerdo. Se a adaptação a lateral direito já foi importante, a esquerdo mais ainda. E com isso, relembro um jogador que gostava muito, mas cuja história não ficou esclarecida: o Rúben Amorim. Que era outra formiga de trabalho e era lateral, 6, 8, etc.

      Eliminar
  3. Gosto muito de NBA e de Draft Days.... Desse género de filme e sendo em Mestre em Análise de Dados e Estatistica gosto destas coisas...

    No entanto, não vale a pena comprar este tipo de coisas. Draft não tem paralelo com o Futebol Europeu. Nos EUA não existem venda/compra de jogadores na NBA por exemplo. Trocas cá é impensável. Um jogador custa muitos milhões, a escolha de um draft no máximo custa um contrato de média duração não muito pesado no orçamento.

    Boa dedicação! Não deixa de ser uma limpeza no blog de vez enquando falar-se de algo semelhante a futebol e não em coisas extra futebol ou simplesmente ódios de estimação.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rui! Só falo do exemplo do draft para termos noção dos jovens valores que por aí andam. Isto é o seguimento de outro artigo que tinha escrito. A minha intenção é focar um pouco no que em conjunto com as sabremetrics/KPI's podem (e devem) orientar um clube a contratar alguém. E as questões sociais, mentais, etc são muito importantes. Grande abraço!

      Eliminar
  4. Excelente post Ricardo.
    Vi o filme e recordo-me que o Manziel foi posto de lado a ultima da hora porque nao tinha amizades dentro da equipa universitaria.
    Quanto a proxima temporada, tenatria manter um nucleo de 15/16 jogadores, muitas alteracoes no plantel causam destruicao de lacos e nucleos presente em cada plantel:
    Gr Pedraj Rajkovic, Varela/Claudio Ramos, Svillar. Guarda redes servio de 23 anos, vencedor do europeu s19 e mundial s20 como 1a opcao, nao teria dificuldades de adaptacao pois seria ajudado pelo nucleo servio do plantel. Varela nao o considero GR para o Benfica, se nao fosse possivel colocar ou vender ficaria como alternativa.

    DE Durmizi e Yuri Ribeiro, Dinamarques de 23 anos a fazer a 2a temporada no Betis, o Yuri um regresso depois de um emprestimo ao Rio Ave.
    DD Almeida e penso que ja esta contratado um camarones de 22 anos.
    DC Jardel, R Dias, Maras e Ferro, Manter a dupla que esta a funcionar as mil maravilhas, contratacao de Maras jogador revelacao do Chaves, jovem e com muita margem de progressao. Para 4a central Ferro a alternar entre B e A.

    Medios:
    Fejsa, Danilo ( Jorge Mendes) 8M por 50% do passe, Krovi, Ziv, Parks, Lucas Evangelista 3M e Gedson
    Contratava Danilo, sei que e do JM, mas caso fosse um bom negocios para todas as partes porque nao ? Esta a fazer um tremenda epoca no Braga e ainda so tem 22 anos.

    Alas:

    Pizzi, Rafa, Cervi, Lozano ( PSV) 20M ?
    Talvez Lozano ja esteja fora do nosso bolso, mas seria um reforco brutal para a nossa liga.

    PL

    Jonas, Jovic, Mitrovic ( Newcastle) ?

    Manter Jonas obvio ! Alternativas Jovic regresso de emprestimo do Frankfurt e caso RV necessite de uma 3 alternativa Mitrovic por emprstimo com opcao de compra para no futuro render Jonas.

    Vendas avaliadas por baixo: Samaris 12M, Jimenez 25M, Sferovic 6M, Grimaldo 20M, Salvio 15M, Talisca 25M, Cristante 4M, ja dao um bom fundo de maeio para o DSO e para Reforcos.
    Acho um plantel competitivo, jovem, com alternativas para todas as posicoes e com capacidade de rentabilizacao futura.

    Wey

    ResponderEliminar
  5. Para mim existem uma série de medidas obrigatórias. Comecemos pelas saídas.

    Envolver na estrutura directiva (quem sabe team manager ou adjunto na B) - Luisão

    Não renovação - Eliseu

    Devolver:
    - Douglas

    Emprestar:
    - Svilar
    - D. Gonçalves
    - J. Carvalho

    Vender:
    - Varela (se possível)
    - Lisandro
    - Grimaldo (considerando que já está vendido ao Napoles)
    - Pizzi
    - Samaris
    - Salvio (em ano de mundial, se for convocado, será o ano de sair)
    - Seferovic
    - Taraabt
    - Talisca
    - Carrillo (nao consigo apreciar o jogador e se tiver mercado é sair)

    nas vendas acredito que o Benfica será capaz de fazer pelo menos 150 M euros.

    Antes de falar em entradas falar dos capitães:

    - Jardel
    - Fedja
    - R. Dias
    - Jonas

    Entradas:

    Vlachodimos e um redes que possa ser número um pelo menos numa fase inicial e que não trema: Hradecki a custo zero seria uam opção.

    Defesa direito - que possa competir com A. Almeida sem ter a pressão de te rde entrar de caras no 11. O miudo contratado ao Den Haag pode ser esse defesa direito.

    Central - um central feito que posso lutar c Jardel e R. Dias pela titularidade.

    D. Esquerdo - um jogador feito ou com experiencia que assuma o lugar de imediato. Yuri Ribeiro, a fazer excelente época no Rio Ave, seria a sombra. Ludwig Augustinsson pode ser esse jogador.

    Posição 6 - Mantinha Florentino entre a A e a B. COntratava um jogador para esta posição. Pq não Pele? Se possivel abrir os cordoes a bolsa um jogador que pudesse fazer de 6 e 8 seria cereja no topo do bolo.

    Posição 8 - contratação 8 (o tal que poderia) fazer de 6. Um witsel mas mais barato :) Não tem jogado muito no Mónaco (tb devido a lesão), é jovem e aprecio bastante - Tielemans. Krovinovic seria o meu 8, mas precisamos de um jogador que possa suprir as ausencias de Fedja e Krovi voltará apenas c a época em andamento.

    10 - Zivkovic, Krovinovic creio que estamos MUITO bem

    Extremo Direito - ficaria Rafa e teria de entrar um jogador que lute com ele pelo 11 (isto na saída de Salvio); Bruma é caro, mas que eu gostava até que gostava, mas Katio balde LONGEEEE

    Extremo esquerdo - Cervi e teria de entrar um jogador que lute com ele pelo 11;

    Ponta de lança - Jonas (claro), Jimenez (gostaria que ficasse) e um outro ponta de lança. Guido Carrilo do Mónaco seria interessante.

    11 de inicio época:
    Contrataçao; Andre Almeida, R. Dias, Jardel e contratação: Fejsa, contratação (visto que Krovi não deverá voltar antes do campeonato começar) e Zivkovic; Rafa, Cervi e Jonas.

    Andre Jesus

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só acrescentar que ot erceiro guarda redes seria o da equipa B. Zoblin seria uma boa opção... Quarto central o Ferro, Florentino, Gedson, Feliz seriam os 5 jogadores a flutuar entre a equipa A e B. Em Dezembro face as competições onde estaremos faziam nova avaliação, tal como fizeram este ano.

      Andre Jesus

      Eliminar
  6. Desculpa dizer-te isto mas deves jogar muito FM : )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comentário Genial e Produtivo! Assombroso mesmo.14 março, 2018 17:45

      Desculpa, brilhantismo estruturado, genial mesmo.

      Eliminar
    2. Desculpa fazer "reply"
      És muito produtivo e tens um PIB Elevadíssimo no teu país Assombroso de comenteiros ;)
      Agora estrutura com brilhantismo e aglutina Dura.Mente o pensamento.
      PS: SFF use uma verdadeira pushline.

      Eliminar
    3. Nada mesmo DuraMente. Ainda estive para comprar a nova versão, mas custos de saúde impedem-me. ;)

      Eliminar
  7. Ricardo,

    Colocas questões pertinentes e o filme que falas é de facto muito bom.
    Acho que qualquer treinador ou director desportivo deveria ver este filme.
    Sobre o plantel da próxima época
    GR - Bruno Varela, Vlacodimos e Moreira
    DD - André Almeida, Alex Pinto
    DCD - Ruben Dias, Kalaica; Miguel Vieira
    DCE - Jardel, Ferro
    DE - Yuri Ribeiro, Nordi Mukiele
    MC - Fejsa, Samaris, Pelé
    MOD - Pizzi, Zivkovic, João Carvalho,
    MOE - Krovinovic, Keaton Parks, Gedson Fernandes; Jorge Correa
    ED - Rafa, Salvio, Heriberto
    PL - Jonas, Jimenez, Seferovic
    EE - Cervi, Diogo Gonçalves

    Saídas: Svilar 8empresatado; Douglas( final empréstimo); Luisão (final Carreira); Grimaldo (30 M€); Eliseu (final de contrato) Martin Chrien ( empréstimo);
    Entradas: Moreira (Estoril); Vlacodimos (Panatinaikos); Alex Pinto (Benfica B); Ferro ( Benfica B); Miguel Vieira (Paços Ferreira); Yuri Ribeiro ( Rio Ave); Pelé (Rio Ave); Gedson (Benfica B), Heriberto (Benfica B; Jorge Correa (Maritimo); Nordi Mukiele (Monpelier)

    ResponderEliminar
  8. Muito bom artigo, mas esqueceste de falar do nosso melhor Draft Day de veteranos nos últimos anos.
    O Jonas : ))))
    E seria interessante analisar como foi possível termos conseguido contratar esta verdadeira pérola.
    Com a vantagem que devido a idade ele, dificilmente um tubarão tenha a tentação de vir "roubar" ao Benfica.
    Nesta lógica de contratar pérolas, na casa dos 30 anos ou mais,se tivesse o poder de influenciar, as contratações do Benfica, recomendava para a próxima época o Manuel Fernandes como próximo Draft Day de veteranos.
    E julgo que o Benfica, devia estar mais atento a este género de jogadores.
    Na minha opinião, andam por aí vários "Jonas" que iriam encaixar que nem uma luva no nosso plantel. Até para balancear melhor o plantel, entre experiência e tarimba dos jogadores na casa dos 30 e os nossos jovens da formação.
    E até no aspecto financeiro, são apostas de baixo valor, com possíveis retornos desportivos tremendos.
    Mas também temos flops, nesta perspectiva, como o caso que referiste do Taarabt.
    Nem sempre é possível acertar, mas o Benfica definitivamente devia apostar mais em contratar "Jonas" e analisar profundamente os porquês de tanto acerto na contratação do Jonas. Para tentar contratar no futuro mais jogadores nas mesmas condições.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. DuraMente, não falei no Jonas porque é um caso muito especial. Com o Unay Emery o Jonas chegou a jogar a médio ofensivo, a extremo esquerdo, extremo direito... Com o Ernesto Valverde lá começou a jogar como avançado e a render mais. Depois teve o Pizzi a treinador. Sinceramente, foram más opções atrás de más opções no Valência. Embora eu ache que em jogos grandes ele possa sentir-se "encolhido", prefiro que ele marque nos outros 30 jogos do campeonato e nos dê vitórias e que nos outros 4 joguemos sem pressão no homem.

      Concordo com a tua ideia das pérolas acima dos 30. Ou a rondar essa casa. Os outros clubes fazem-no. O SCP trouxe ou Mathieu e o Coentrão, o FCP já tinha apostado no Casillas e no Maxi. Não vejo mal nenhum. Continuo a assumir que a idade traz experiência e muitas vezes, um jogador com essa idade pode dar um bom contributo num plantel grande.

      Não sei se o Manuel Fernandes estaria numa de voltar. Até porque na Rússia deve ter um bom ordenado e se o SLB anda numa de controlo de custos, isso implicaria baixar o vencimento ou transferir jogadores com vencimentos mais elevados. Depende sempre da política salarial. Mas sim, como jogador mais maduro, poderia eventualmente dar uma ajuda ao nosso meio campo. O meu "sonho" eram o (sei que me vão tostar com este) Marcano, o Özyakup, o Fellaini e o Gignac. O Ferreyra do Shaktar também me parece ser uma boa solução para o ataque.

      Nessa óptica, um dos jogadores que gostava de ver no SLB é o Gignac cujo contrato acaba no fim de junho. É um ponta de lança típico, com bom número de golos e que tem estado a jogar no México. Provavelmente um retorno à Europa seja interessante, tirando que creio ser mais útil em teoria que o Seferovic. Mas voltamos novamente à questão do salário.

      Eliminar
    2. Na ultima entrevista que o Manuel Fernandes deu, ele abordou a possibilidade de acabar a carreira dele no Benfica, julgo que se houvesse vontade de ambas as partes, não seria uma operação "cara".
      Quantos os exemplos que deste dos jogadores do FCP e SCP, são bons jogadores mas todos com ordenados muito elevados, e que alguns casos começaram a ser suportados em boa parte pelo clube que emprestou ou "deu" e que depois tem de ser integralmente suportados pelo Clube, caso do Casillas.
      Quanto as tuas sugestões gosto da do Marcano, mas acho desnecessária face a qualidade que temos na formação, falo no Ferro e no Kalaica iria tapar um dos jovens.
      Julgo que aonde poderemos ter mais necessidade de ir buscar um "Jonas" será para as laterais (um solido suplente ou uma achado que vire a titular), um 6 ou 8 e avançado.
      E face aos jovens que temos no seixal e emprestados, na minha opinião a posição que mais precisamos é um puro 9 alto forte e possante e de preferência que não seja tosco com os pés um Severovic 2.0.
      De todos os que falaste, acho interessante o Özyakup como moeda de negociação numa possível venda do Talisca. E o Gignac podia ser uma aposta interessante e debaixo valor.
      Quantos aos outros é como dizes o salário é demasiado alto para o orçamento do Benfica.
      E iriam tapar a chegada a titularidade de alguns jovens da formação.
      Nesse aspecto acho que o Benfica tem planeado bem, e dou como exemplo o Rúben Dias.
      No principio desta época muitos sugeriram a contratação do Garay (um típico jogador que se enquadra nesta filosofia "Jonas" além de ser um regresso ao Benfica. Mas se o Benfica contratasse o Garay, duvido muito que o Rúben Dias estivesse como titular neste momento.


      Eliminar
    3. DuraMente, se eu tivesse contratado o Garay, era para o Luisão ir encostando e dar a braçadeira a outro. A ideia do Marcano seria a mesma. Prefiro ver o Kalaica a rodar para ganhar estaleca do que o "forçar" ao plantel principal e adiar a evolução dele. Entre ele e o Rúben, creio que o Dias sempre foi mais jogador, mas o Kalaica também tem menos uns anos, veio da Croácia, etc. Tudo coisas que causam impacto. O Marcano é um bom central. Pelo menos parece-me mais certo que o que anda no FCP e com cabeça.

      O Özyakup está em fim de contrato, acho que podia ser bem conseguido para jogar a 8. O Gignac pode entrar um bocado no perfil do ponta de lança que indicas. Não é um primor com a bola nos pés, mas 1.87m já faz altura e como concordamos, tem um bom "faro" para o golo. O Ferreyra podia ser uma boa solução se o Seferovic fosse vendido. Mas isto são conjunturas, o que neste post, acaba por ser sempre normal acontecer.

      Em relação aos vencimentos, batemos numa tecla que é... como é que gerimos isso? Contratos por objectivos? Percentagens em futuras transferências? Um tipo como o Fellaini no nosso meio campo era bastante bom. Claro está, ia tapar a progressão ao Gedson e ao Florentino em direção à equipa principal, mas lá está... Se ele viesse e rendesse, nem que fosse só uma época, não daria isso tempo para os miúdos poderem crescer mais um pouco e tirarmos dividendos em termos de merchandising e eventualmente de fazermos melhor figura na Europa? Creio que feitas as contas, alguns reforços valem a pena o investimento. E este é um jogador maduro, acostumado a futebol "a sério", a jogar num dos grandes do mundo.

      Eliminar
  9. Nunca li foi ninguém aqui valorizar o trabalho da equipa técnica e do clube em casos como Renato Sanches e outros. Algo que nem um dos melhores clubes do mundo conseguiu ainda. O Cientista da Relva é que valoriza jogadores e transforma muros em pontas de lança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo, falei no Renato na óptica das condições mentais e de maturidade que tinha para passar do SLB para o Bayern. Quem trabalhou o Renato, fê-lo muito bem e soube motivar o homem/jogador. O que critico é o facto de ter sido vendido logo no fim da época, quando poderia ter sido negociado, sei lá, uma venda com um ano de empréstimo para ganhar mais "estaleca". Estou curioso por ver o que vai acontecer com jogadores como o Gedson, Parks, o Ferro, o Florentino e o Félix. Confesso que creio que o João Carvalho está a ser um pouco vítima da pressão de quem tem que substituir e que o Diogo Gonçalves tapado pelo Cervi, precisa de minutos de jogo.

      Eliminar
    2. O que dizes de João Carvalho e Diogo Gonçalves escrevi-o aqui sobre todos os jogadores, no SLB não há tempo para crescer, tens que "pegar de estaca" como se diz aqui e entrar a 110%. Vê que ao Rafa este blog queria despachá-lo no Natal. Nisso louvo a direção, pois pelos adeptos este ano tinhamos despachado treinador e metade da equipa. Adeptos esses que são todos a favor meter jogadores da formação, até ao primeiro empate, aí está tudo mal e arremessam-se cadeiras nas AG's

      Eliminar
    3. Amigo, acho que há jogadores e "jogadores". Se tivéssemos cá um jogador como, digamos... o Pogba, o Neymar, o Ronaldo ou outro de maior calibre, claro que a "tolerância" para tempos de adaptação seria muito menor. No que toca a outros, sinceramente creio que a pressão vem de um somatório do valor da transferência+"peso da camisola"+opções do treinador. Por exempl, o João Carvalho é um bom jogador. Digam o que disserem, é. O próprio RV admite que é um rapaz capaz de pensar o futebol de modo "acima" do que é comum. Mas tem sido vítima das circunstâncias, porque de repente o nosso meio campo passa de 2 unidades para 3, com o Fejsa-Pizzi-Krovinovic e quando o João é chamado a jogar "a sério" é para substituir o Krovinovic, num clima complicado e num jogo com um Belenenses a querer sacar pontos. O mesmo com o Aves. O Pizzi até pode nem estar a jogar grande coisa, mas encostar o João à posição do Pizzi e forçá-lo a ser um Pizzi, não ia dar bom resultado. A menos que seja uma estratégia de médio prazo e o Pizzi saia e tenhamos o João no seu lugar. O Diogo faz-me lembrar o Guedes. Tem muito talento nos pés, mas precisa de jogar consistentemente e como uma aposta séria, não como um tapa buracos. Para isso, preferia ter ido ao mercado em dezembro e emprestado estes dois jogadores para terem minutos, outra experiência em termos de equipa e crescerem. Sobretudo o João, que tendo andado meia época emprestado ao Setúbal o ano passado, deu boas mostras que crescimento. E creio que o mesmo devia ter sido feito "já" (ou seja, na abertura do mercado) com o Svilar, o Kalaica, o Lystcov, o Chrien e outros jogadores da B. Até porque para o que o Svilar mostrou, não vi pior do Zlobin (por exemplo) ou do André Ferreira (emprestado ao Leixões).

      Em relação ao Rafa, eu próprio já me queixei dele. Mas admito que possa ser uma situação como a do André Gomes no Barcelona. A resiliência e o estado psicológico têm que ser trabalhados. E muitas vezes isso não vai lá só com a equipa técnica. Creio que o plantel e mesmo os psicólogos são mais valias. Se o Rafa pega de estaca até final da época, com boas exibições, vai aparecer alguém que o quer levar e aí depois vem o chorrilho de críticas por ele sair ou não. Resta acrescentar que jogar esta posição, a extremo direito, lhe confere (creio eu) mais terreno para poder render do que a avançado.

      Um abraço

      Eliminar
  10. Alguns comentários são para rir... agora querem vender meio plantel, à moda dos anos 1990... pessoal que NÃO viveu esse tempo de certeza.

    Exactamente por falar português correcto, Samaris é sempre uma mais-valia, nem que seja para fazer bom balneário. Vender Pizzi e Varela é um disparate total... Seferovic é uma incógnita... eu não o vendia, dava-lhe mais um ano depois da natural adaptação deste ano.
    Jimenez é para ficar, é uma arma fundamental. Tá tudo doido aqui a querer vender jogadores adaptados que entram bem como suplentes.

    Ainda querem fazer boas figuras na Europa... devem pensar que montar equipas é meter círculos brancos numa figura que parece um relvado, num qualquer software.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E creio que pela "garra" com que o Samaris veste a camisola. É um jogador que dá tudo e não se encolhe. Se calhar é por isso que há quem não goste dele.

      Eliminar
  11. Discordando em alguns dados do teu post a uns meses (ou semanas) neste consigo estar mais de acordo em certas situações, mas lá está, não acho que podemos aplicar um KPI's para todas as plataformas,mas em algumas podem ser bem aplicadas no termo de futebol.

    Quanto a novidades para a próxima época:
    -Dizer que o bom futebol que se joga agora deve-se a RV, como se devia quando se jogava mal, mas não nos podemos enganar, pois eu acho que o plantel é curto, e não se nota isso agora porque apenas estamos numa competição.

    Começando de trás:

    -Guarda redes: Parece-me que o Varela não tem a qualidade para ser futuro no próximo ano, e no entanto Svilar está no mesmo patamar, mas tem de ser dado um empréstimo para ganhar rodagem e aprender com os erros, um clube como o SLB não pode arriscar tanto nesta exacta posição. Tem de haver uma boa contratação. Vlachodimos?

    -Defesa: Quem realmente substitui alguem destes 4? Alguém na B pronto para o desafio? So vejo Ferro e mesmo assim competir na primeira liga é muito diferente. Para o ano com mais competições tem de haver mais soluções na defesa, já que Grimaldo está também de saída.

    Meio campo- Sabendo que é a 3 neste momento, as soluções passam por ter de ser melhores que o que temos de momento. Pizzi está uma sombra do que foi, Fejsa é um risco jogar tantos jogos, e Krovinovic e Zivkovic são curtos (sendo estes que apostava no meio com o Fejsa no início da próxima temporada.
    Gedson,Florentino, Keaton são provavelmente boas apostas mas não podemos estar a espera que jovens, que ainda mal jogaram na principal( dois deles ainda não), não se pode esperar que tenham desempenhos que outros tiveram ou estão a ter, e nisso vem o João Carvalho, que tá a custar e a desiludir um pouco sempre que foi aposta,é sempre um risco!
    Nisto gostava que o Benfica fosse buscar 3 jogadores:
    Abdoulaye Doucouré-o gajo defensivamente é muito, muito forte e joga a todo o gás durante toda a partida, as exibições no Watford subiram e muito neste anos.(Rever o custo dele claramente)
    Lucas Evangelista- Pela técnica e capacidade de desmonatar defesas em drible ou passe.
    João Novais- pela força e inteligência que dá ao jogo, além de muito forte nas bolas paradas e que também está adaptado ao nosso campeonato, fala a nossa lígua, e joga num estilo de jogo de ataque e não de um autocarro qualquer.

    Ataque- Cervi, Rafa, Jonas..... é o que temos de melhor de momento, e voltando Salvio, não creio que tire lugar a "este " Rafa " e Carrillo poderia encaixar bem neste 4-3-3, continuando a ser uma incógnita.
    Para Jonas só há realmente Jimenez, mas tem de haver uma outra contratação do estilo do brasileiro.Gostava da possibilidade do Alexandre Pato (mas claro o investimento pode ser grande) Faltam na minha opinião muitas soluções para o próximo ano se queremos andar a disputar mais que uma competição,sendo os da B ou contratações, mas o SLB nunca pode depender APENAS da formação, e o plantel tem sido delapidado de ano para ano, e certamente continuando assim, vão chegar anos que não podemos dizer que "é azar não ganharmos este ano"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Bruno,

      "Quanto a novidades para a próxima época:
      -Dizer que o bom futebol que se joga agora deve-se a RV, como se devia quando se jogava mal, mas não nos podemos enganar, pois eu acho que o plantel é curto, e não se nota isso agora porque apenas estamos numa competição."

      Mais do que evidente. Se ganharmos o Penta este ano, será certamente com sacrifício muito maior dos jogadores e com uma estratégia à JJ, largar tudo e fixar no campeonato. É muito arriscado e creio que precisávamos de soluções. Felizmente, o Zivkovic tem aparecido no lugar do Krovinovic, o Rafa está a subir de forma, o Rúben Dias a afirmar-se como o "durão" da defesa e com qualidade para ser chamado ao Mundial, o André Almeida está motivado e a assumir-se como o dono da lateral. Mas lá está, se faltam Jonas, Grimaldo, Cervi ou Fejsa, o nível desce.

      Em relação aos nomes, já dei aí uns inputs neste e no outro tópico. Mas no meio campo, tirando o Doucoré que não deve sair por menos de 20/25M, gostava de ver (vindos de equipas a jogar em Portugal) o Lucas Evangelista, o João Novais e o Pelé (que acho que seria o mais barato e potente para termos como jogador para o lugar do Fejsa). Ou quem sabe o regresso do André Horta, que não tem estado a jogar mal e nos últimos 7 jogos fez 3 assistências. Claro que para estes entrarem, outros vão ter que sair.

      Eliminar
  12. Bom texto caríssimo Ricardo.

    Hoje em dia, nos clubes de topo, todas as condições são dadas aos jogadores para que triunfem na alta competição.
    Nos departamentos de scouting avançados, monotoriza-se quase tudo, para que o grau de acerto nas contratações seja elevado. Mesmo assim erra-se, e continuar-se-à a errar, pois existem muitos factores que podem fazer com que um jogador não "resulte", muitos deles, fora do alcance de quem monotoriza.

    Não posso criticar a o gestão do Benfica em relação a Renato Sanchez, foi bem vendido. O próprio jogador, empresário ou estrutura familiar (quando existe), é que poderiam ponderar a sua permanência no clube por mais tempo, a fim de ganhar outra estrutura mental. A opção do Benfica seria sempre a venda...

    Taarabt é o típico. Tem tudo para ser jogador top do pescoço para baixo.

    A gestão que se faz de contratações, de prémios e diferenças de ordenados num plantel, tem que ser bem ponderada. O caso do PSG, demonstra que não basta todo o dinheiro imaginário, para fazer a melhor equipa do mundo.
    Denoto por exemplo, que no Manchester U, que desde que o Alexis foi contratado, existem muitos jogadores desligados da equipa. Pode ser mera percepção, mas quem está de perto, verá com clareza o que digo.

    Concordo inteiramente no que diz respeito aos "Samaris" do futebol. Demonstram que tem vontade de vingar, que querem conhecer a cultura do clube e do país. A integração é extremamente importante, por isso muitos clubes obrigam os jogadores a estudar a língua do país onde residem.

    Para o ano, eu consolidava este 433 com apenas alguns retoques. Não mais do que duas saídas de jogadores influentes, com não mais de 4 estradas de mais valias ao plantel.

    Saudações,
    GG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Não posso criticar a o gestão do Benfica em relação a Renato Sanchez, foi bem vendido. O próprio jogador, empresário ou estrutura familiar (quando existe), é que poderiam ponderar a sua permanência no clube por mais tempo, a fim de ganhar outra estrutura mental. A opção do Benfica seria sempre a venda..."

      Amigo, o que eu critico é o facto de o SLB quase só ter olhado para os cifrões. Como já disse, não sabendo se isso seria viável ou não (pelas várias vontades das partes envolvidas no negócio), o melhor modelo poderia ter sido a venda mas com mais um ano connosco. Entramos no "achismo", mas acho que o Renato se teria desenvolvido mais e melhor como homem e atleta. E não teria tido a pressão de ter que entrar num país com língua complicada, a competir com jogadores como o Vidal e o Alonso, nem com o mediatismo do preço que lhe puseram. Espero que com o Carlos Carvalhal consiga dar a volta por cima, pelo menos parecia estar a recuperar a alegria de jogar futebol e de ter alguém que o "compreende".

      "Para o ano, eu consolidava este 433 com apenas alguns retoques. Não mais do que duas saídas de jogadores influentes, com não mais de 4 estradas de mais valias ao plantel."

      Aqui o meu receio vai no decorrer do que serão as necessidades financeiras do clube. O Grimaldo parece estar de saída, o Zivkovic também pode sair. Se o Rúben Dias mantiver a tónica, for ao Mundial e calhar de ser titular, creio que é outro alvo apetecível. Temos que fazer dinheiro com os "excedentários". Infelizmente, digo infelizmente porque gosto do jogador e parece ter coração no clube, o André Horta também deve ir embora. Já o Taarabt é mais um peso (em todos os sentidos) e o Talisca (que gostava muito que se redimisse e se tornasse um homem em vez de um puto) têm que ser despachados. O Cristante é outro caso... Restará esperar por vendas e percentagens que tenhamos de outros jogadores (salvo erro como o Guedes e o Mitroglou).

      Eliminar
  13. Eu adoro este tipo de artigos, revelam inteligência, argumentação lúcida, disposição e abertura a um diálogo produtivo, UM ENORME ABRAÇO RICARDO! É aqui neste tipo de pensamento que se ganham campeonatos e não naquilo a que temos observado.

    Hradecký parece-me fundamental, Vlachodimos parece-me ainda com pouca experiência. Varela tem que evoluir - treinar o tempo de saída aos cruzamentos e o jogo de pés, exige-se treino físico, técnico e mental nestas 3 vertentes.
    Mantinha o plantel todo, porque vender temos o Talisca e Cristante e provavelmente o Grimaldo.
    O regresso do Yuri é a solução de banco (parece-me), necessitamos pois de um lateral esquerdo com experiência.
    Precisamos de um central experiente com 24 ou 25 anos alto e tecnicamente capaz. Ferro, Rúben, Kalaica e Jardel, parecem-me fiáveis.
    Necessitamos de um substituto real para o Fejsa, talvez mantivesse memso assimo Samaris devido até ao que escreveste.
    Mantinha os 3 avançados se eles aceitassem ficar na situação em que estão, parecem-me todos com categoria para representar o Benfica.
    O Willock e o Heri parecem-me capazes. O Gedson e o Florentino surgem como jogadores para dar ritmo e músculo, o mesmo com o Félix.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "É aqui neste tipo de pensamento que se ganham campeonatos e não naquilo a que temos observado."

      Épá mas tu acarditas mesmo naquilo que escreveste ?

      Eliminar
  14. Contratações não sei ao certo, sei é que se vai sempre buscar fora quando em Portugal existem excelentes jogadores com capacidade e atitude para jogar no Benfica. Mas se o objetivo for os Milhões então tem de ser lá fora.

    Para mim o Benfica deveria de limpar a equipa e com isso fazer ums bons Milhões

    Saídas
    L.Lopez - Eterna promessa
    Grimaldo - Aparentemente já está vendido.
    Samaris - Sinto que alguma coisa não bate certo entre ele e RV
    A.Horta - Alguma coisa aconteceu porque ninguem pode dizer que não é bom jogador. Se não dá é vende-lo
    Sferovic - Não tem personalidade para jogar no Benfica
    Salvio - Rafa traz mais ao lado direito, é preciso é de alguém para jogos onde é preciso lutar mais.
    Carrillo - Com a evolução de Heriberto não faz sentido mante-lo no clube, penso que seja o proximo jovem a aparecer.
    Talisca e Taarbrt - Estas saidas são urgentes principalmente depois do que disseram sobre o clube.
    F.Augusto - É um jogador que não e bem visto pelos adeptos.
    Luisão - Se for esperto começa a afastar-se da equipa principal e aos poucos ir para os bastidores como fez Rui Costa por exemplo.

    Com estas saidas o Benfica faziam bastantes Milhões, não os pretendidos pelos respetivos jogadores mas dava para comatar a falha na liga dos campeões e a desvalorização de jogadores.


    Entradas.
    Podem trazer 2 jogadores da equipa B (Ferro e Heriberto) para entrar da mesma forma que R.Dias.

    Penso que o Benfica poderia tentar o empréstimo de R.Sanches. O B.Munique tem ali um problema e penso que seria vantajoso para eles. A não ser que o Besiktas pegue nele também, eles são muito bons a trazer do fundo do poço jogadores que estavam com alguns problemas em se afirmar.

    Gostava de ver entrar jogadores com um maior porte físico (estilo Marega) no nosso campeonato fazem sempre a diferença.

    ResponderEliminar
  15. O jogador deve ser valorizado pela sua qualidade futebolística e não por outras razões. Samaris é bom jogador mas não tem qualodade para ser ttitular no Benfica e emocionalmente é desiquilibrado prejudicando muitas vezes a equipa com a sua impetuosidade e reacções emocionais .

    ResponderEliminar
  16. Agora a imagem de Mantorras veio a cabeça como um símbolo de bom balneário de um atleta sem grandes condições físicas. Já sem grande qualidade futebolística...

    E o Neno em 95 e antes... e ninguém se atreveu a despachá-lo nessa época. E um Shéu em 89, um Toni em 81, um Chalana em 90, um Carlos Manuel em 88, um Humberto em 84, um Jaime Graça em 74, um Bento... que em 4 épocas entre 87 e 90 fez 5 jogos... 5 jogos! E toda a gente no Benfica sabia que o Bento pós-1986 já não era o mesmo mas toda a gente sabia que o Bento era um elemento fundamental de balneário... falamos de alguém que partilhou o balneário com Eusébio e Simões, e só aí basta para haver respeito... e podia ficar aqui que nunca mais saía.

    O Benfica está RECHEADO de jogadores que se mantiveram nos plantéis por outros motivos que não a qualidade futebolística... é também assim que se faz a mística.

    Um balneário é feito de homens (e de futuro de mulheres, espero eu) não de escovas de máquinas para lavar carros.

    ResponderEliminar
  17. a questão neste jogadores que saem demasiado cedo, jovens de mais, é saber se a saída é de modo a não cortar as pernas ou se saem antes que ninguém lhes pegue.

    quanto a andre almeida e a samaris a maioria da malta continua a achar que um plantel deve ser só constituído por titulares, nada de mais errado como a realidade tem comprovado, e este dois jogadores são importantíssimos num plantel porque fazem varias posições, não criam ondas, e entram normalmente bem quer vindos do banco quer quando são chamados a titular mesmo que não o fazendo habitualmente.

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares