O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 29 de junho de 2017

Fora de campo: o tempo da falta de vergonha.

Avatar
 ●  + 55 comentários  ● 

João Soares em Abril de 2016 prometeu “salutares bofetadas” aos cronistas do “Público” Augusto M.Seabra e Vasco Pulido Valente na página do Facebook.

Logo no mesmo dia o primeiro ministro veio pedir desculpas e disse que os ministros, "nem à mesa do café podem deixar de se lembrar que são membros do Governo".

O PSD requereu a audição parlamentar de João Soares por considerar que as declarações colocavam em causa o princípio da Liberdade de Expressão. Consideraram as palavras de João Soares inqualificáveis.

Foram um sem número de declarações indignadas a pedir a sua “cabeça”.

João Soares no dia a seguir foi forçado a demitir-se.

Em julho de 2009 o ministro Manuel Pinho fez um gesto a imitar cornos na direcção da oposição a imitar cornos e foi forçado a demitir-se.

Dois episódios de mau gosto(mas apenas isso!) que resultaram em muita indignação e demissões dos próprios forçadas pelos primeiro ministros.

No entanto, parece que em Portugal só há razões para alguém se demitir quando não envolve nada de grave ou quando ainda havia alguma vergonha na cara por parte dos vários políticos.

Morreram em condições trágicas 64 pessoas em Pedrogão Grande com inúmeras falhas de coordenação e que foram decisivas em enviar para a morte a maior parte delas. Mas não há razão para ninguém das várias Autoridades até à Ministra da Administração ou ao Ministro da Agricultura se demitir.

Dois paióis militares são assaltados em que são roubadas granadas de mão e munições. O ministro da Defesa declara: “Evidentemente é um facto grave, não vale a pena estar a desvalorizar esse facto. É sempre grave quando instalações militares são objeto de ação criminosa tendente ao furto justamente de material militar”, para mais quando “não foi roubada uma pistola, não foram roubadas duas, foram roubadas granadas”, disse Azeredo Lopes.” Mas não chega para se demitir.

Dois carregadores e 18 munições de 9 milímetros por cada pistola também desapareceram do arsenal existente na direção nacional da PSP. A ministra da Administração Interna declara: “O que aconteceu, naturalmente que é grave, não vou escamotear isso. Agora temos é que deixar correr esta inspeção, porque ela vai trazer seguramente mais resultados, poderemos aprender com as lições e tomar medidas que eu não excluo que tenham de ser estendidas não só à PSP mas a todas as forças de segurança", referiu Constança Urbano de Sousa.” Mas também não chegou para se demitir.

Aliás, Azeredo Lopes e Constança Urbano de Sousa até partilham o mesmo tipo de argumento(alguns chamariam isso de cartilha):

- “Evidentemente é um facto grave, não vale a pena estar a desvalorizar esse facto.”, diz um.

- “O que aconteceu, naturalmente que é grave, não vou escamotear isso.”, diz o outro.

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais Rocha Andrade viajou para o Europeu de França à conta da GALP, empresa que mantinha com o Estado um diferendo fiscal no valor de 150 Milhões de euros e cuja resolução envolvia o próprio Rocha Andrade. 

O gabinete do ministro das Finanças comentou, a propósito de Rocha Andrade: “O secretário de Estado encara com naturalidade, e dentro da adequação social, a aceitação deste tipo de convite – no caso, um convite de um patrocinador da selecção para assistir a um jogo da selecção nacional de futebol”. Durante meses a imprensa foi dizendo que Rocha Andrade se demitiria em Janeiro de 2017 mas…não demitiu.

Em 2001 morrem 59 pessoas na queda de uma ponte em Entre-os-Rios. Jorge Coelho, então ministro das Obras Públicas, assumiu as suas responsabilidades e demitiu-se.

Em 1993 morrem 25 pessoas intoxicadas com alumínio por avaria no sistema de tratamento de águas na unidade de hemodiálise do Hospital de Évora.

Carlos Borrego, então ministro do Ambiente, foi forçado a demitir-se pouco tempo depois por contar a seguinte anedota: "Sabem o que é que no Alentejo - em Évora melhor dizendo - fazem aos cadáveres das pessoas que morreram ultimamente? Levaram-nos para reciclar, para aproveitar o alumínio".

Estamos a viver um tempo em que a principal prioridade dos políticos nos dias a seguir ao que se passou em Pedrogão foi mandar fazer inquéritos públicos sobre o impacto do que aconteceu na imagem do Governo e dos partidos da oposição.

Inventam-se suicídios, inventam-se em poucas horas trovoadas secas como verdades absolutas, e deixam-se passar os dias. 

Responsabilidades? Bem, tem que se exigir é responsabilidades ao Salvador Sobral pela piada do peido. Isso é que é grave…

Nota: Quem não quiser comentar ou sequer gostar do assunto do post é livre de não comentar ou não gostar. Escusa é de vir comentar que o NGB só serve para falar de desporto...

55 comentários blogger

  1. A falta que faz o BE fora do poder.
    Em 2015 sem mortes civis a Catarina culpava a Tróia... Agora com o maior número de mortes num incêndio da história PT pede chuva. E cá vai 30% com os olhos tapados pelos emails e muitos mais tapados pelos afetos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes, a Catarina Martins veio morar para o mesmo bairro que eu. Algumas semanas atrás cruzei-me com ela na rua e perguntei-lhe onde estava a coerência de ter votado a favor da candidatura de Lisboa à Agência Europeia do Medicamento para depois vir a público questionar essa mesma decisão. Ficou corada, encolheu os ombros e disse que a política é um mundo complicado.
      Bem, quem o complica são os políticos e os seus saltos mortais, respondi.

      Faz lembrar a rábula da Ivone Silva sobre a Olívia Patroa e a Olívia Costureira.

      Eliminar
    2. Sem considerar que esse tema (agência do medicamento) seja algo realmente importante acho que aí se colocou uma questão de prioridades chamemos lhe assim... Acho que aquilo que os deputados interpretaram foi que estavam a votar na aprovação da candidatura a vinda da agência para Portugal.

      Desses exemplos da Catarina arranjas os que quiseres, especialmente agora que apoia medidas que anteriormente só faltava imolar se.

      Pessoalmente, neste assunto, acho bem pior outras coisas... Ainda estavam pessoas a morrer e já o PR sentenciava que tudo o que se poderia ter feito tinha sido feito? E aqueles discursos de unidade para que quem questione algo seja acusado de ser contra o país? O 1o ministro agora faz perguntas? É jornalista? Ninguém tem responsabilidade? Até o SIRESP já disse que não foi nada com eles? Será tão difícil fazer um artigo de jornal apenas factual... Em 2005 o governo x pagou x, em 2006 o governo y passou z e alterou aquílo.

      Acima de tudo... Voto no que acho que a longo prazo me vai roubar menos nos impostos...

      Eliminar
    3. A Catarina é uma sanguessuga como practicamente todos os que assentam a peida na assembleia, como todos os outros também se torna especialista em ordenamento florestal e afins nesta altura do ano, e a conversa de circunstância que todos debitam até meados de Setembro, só para relembrar que enquanto a nós nos era pedido para apertar o cinto, para não sermos piegas e sair do circulo de conforto e emigrar, na assembleia era votado a positivamente e com aclamação o aumento de vencimentos para os srs e sras deputadas, e como muita gente fala disso até já criaram lei que impede que os seus vencimentos sejam publicos.

      metem nojo, TODOS

      Eliminar
  2. Dentro e fora do campo é tudo igual.A nossa cultura politica tem laivos de terceiro mundismo sob a capa de um pais europeu e membro da UE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e o que é a UE amigo?

      e o que se passa no parlamento Europeu, e quem se senta lá?

      a merda vem de cima...

      Eliminar
    2. Concordo plenamente. Vivo em França há 4 anos e posso vos dizer que aqui é igual ou pior que em Portugal. Os lobbies e compadrios estão profundamente enraizados na cultura politica europeia.
      Parabens shadows por de quando em vez trazeres este tipo de assuntos a ordem do dia.

      Eliminar
  3. Da minha parte acho o assunto bastante pertinente.O plano parece passar pelo deixar cair no esquecimento e sem responsabilidade para quem quer que seja. Da parte do SIRESP funcionou perfeitamente pelo que se consta.Basicamente é isto continuamos a pagar estas PPP que não são mais que "dar de comer" a amigos... O problema em Portugal não é político mas sim de justiça.Existisse mão de ferro por parte desta e estaríamos numa situação bem melhor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que o SIRESP até distribui dividendos anualmente pelos accionistas. O problema é que não temos entidades com força para penalizar ou proibir estes contratos ou decisões visto que todos os lugares importantes são sempre decididos entre os partidos.

      Eliminar
    2. Resumindo: O Povo tem que atirar com a albarda ao ar, tomar o poder e em cada rotunda erguer uma forca para finalmente desratizar o país! Desta feita, teremos condições para um futuro feliz para todos!

      Eliminar
    3. Anónimo: não vivemos tempos de armas na mão. Basta nas urnas não votar em partidos como se estivessem a votar no seu clube de futebol.

      Eliminar
    4. enquanto não houver capacidade pela ineficácia da lei, ou falta de tomates, ou rabos de palha ou seja o que for, para responsabilizar criminalmente quem fez um contrato em que entrega a gestão de um sistema de comunicações que basicamente está contratualmente ilibado se falhar em qualquer tipo de circunstância quando deveria ser infalivel, será oficial que vivemos numa republica das bananas, é que nem disfarçam.

      Eliminar
    5. " basta na urnas não votar em partidos"

      Mas queres algo mais semelhante aos partidos políticos que os clubes de futebol?

      Eliminar
  4. Em Portugal é assim. Às vezes até parece que a responsabilidade não passa de uma palavra sem conteúdo, de um mero e insignificante item para encher dicionário, especialmente quando toca a pedir contas aos importantes. É coisa nossa, está-nos entranhada, é cultural. Uma tristeza.
    Texto oportuno, nesta hora de jogo de empurra em que os únicos culpados da tragédia que vimos em direto parecem ser os seres humanos que perderam a vida, as casas e as empresas consumidas, os animais imolados, a floresta arrasada, a Natureza violada, o ambiente conspurcado. O raio que os parta aos incompetentes e hipócritas que há decénios andam a falar em estudos e projetos e programas, que todos os anos dão em nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na Islândia prenderam todos os politicos(todos mesmo)que foram responsáveis pela grave crise económica que praticamente levou a falência o Estado Islandês, por exemplo

      Eliminar
    2. Nau: Eu que gosto de ver programas de informação já nem suporto ver notícias ou reportagens sobre o tema pelo asco que me causa. É um nojo constante de declarações de políticos com as mãos manchadas pelo sangue das vítimas. É uma expressão algo dramática mas espelha a realidade.

      Pedro: A Islândia soube sair do buraco indo ao fundo do problema. Em Portugal assistimos a operações de cosmética para não se fazer nada.

      Eliminar
    3. Também é verdade,Shadows.

      Eliminar
    4. " É um nojo constante de declarações de políticos com as mãos manchadas pelo sangue das vítimas"

      Cinco horas de chuvas torrenciais mergulharam a Grande Lisboa na maior inundação que a região alguma vez conheceu. Faz hoje 40 anos que as cheias de 1967 provocaram mais de 700 mortos e cerca de 1100 desalojados em Lisboa, Loures, Odivelas, Vila Franca de Xira e Alenquer. A enxurrada matou famílias inteiras, arrastou carros, árvores e animais e destruiu pontes, estradas e casas.

      http://www.dn.pt/dossiers/cidades/inundacoes-em-portugal/noticias/interior/nunca-choveu-tanto-como-em-67-1042067.html

      Como vivi IN LOCO estes acontecimentos, posso garantir-te que não houve DEMISSÕES no governo de então... e entretanto já passaram 50 anos !

      P.S.não atires caca para a ventoinha porque sais todo salpicado...e eu até sei do que estou a falar.

      Eliminar
  5. Os políticos são o reflexo do povo.

    ResponderEliminar
  6. O paulo Macedo, o relvas, a cristas, etc.. mandam um abraço!
    Resumindo qual é a razão que os da esquerda têm que se demitir e os da direita não?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério que vens com esses chavões de esquerdas e direitas? A responsabilidade é todos os que governaram e governam.

      Eliminar
  7. Entreguem a missão de combate aos fogos à FORÇA AÉREA.

    Por motivos de interesses e promiscuidade entregaram a privados está-se a ver os resultados.

    A força aérea já se disponibilizou e fazem orelhas moucas.

    Quando a força aérea tinha essa responsabilidade não se via nada disto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Negócios. É isso. Basta olhar para o exemplo dos Kamov.

      Eliminar
  8. Shadows sabes alguma coisa do homem q ai vem? O presidente disse que vinha um reforco de um grande clube internacional e q era apresentado sexta feira(penso q deve ser amanha).. sera o andre moreira??lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vamos ver meu caro. Fala-se em 2 nomes...como não tenho certezas absolutas não vou arriscar.

      Eliminar
  9. A indignação política acaba quando toca para a hora do almoço e vão todos almoçar da bela perdiz em amena confraternização. Não há uns melhores que outros e isto não vai lá com votos. Na Islândia quem tomou conta do país foi um conjunto de movimentos civicos que correram com a classe politica. Cá ja vai sendo tempo de abrir a pestana. Que as 64 mortes tenham servido de alguma coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ainda sou do tempo em que depois de fervorosos debates na AR os mesmos que se tinham acabado de degladiar almoçavam juntos no XL. Era curioso estar a almoçar, ter visto ao vivo o debate e depois vê-los comer e beber em harmonia. :)

      Eliminar
  10. Axo piada referirem.se a um eucaliptal como floresta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. EHEHEH, concordo. Uma florresta não arde fácilmente devido à humidade alta. Neste último incendio fatal, uma das casas que se safou estava toda ardida à volta, mas o fogo não entrou lá graças ao verde abundante e húmido à volta do terreno.

      Eliminar
  11. E do peido ao piano? Ninguém fala?
    Ai ai, a piadola do peido...
    Tem graça que a pobre Maria Vieira foi a 1ª a perceber que este gajo diz o que pensa mas não pensa no que diz...
    Gostava de saber o que pensam os defensores deste "génio"...
    Agora é ter sempre um jornalista do CM por perto para captar a próxima "pérola".
    E pronto! Percebo pouco de peidos e prefiro falar de bola...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem percebe bue de peidos e merda é este.. - http://www.ojogo.pt/futebol/1a-liga/sporting/noticias/interior/futebol-portugues-e-um-anus-do-qual-so-sai-trampa-ou-vento-mal-cheiroso-3953965.html

      O valho apinto flatulento também é licensiado em vento que cheira a merda.

      MAs estes 2 tu adoras e até te podem cagar em cima que até te esfregas todo.

      Eliminar
  12. Exato! As pessoas vinham aqui para se informarem do Sport Lisboa e Benfica...em tempos. Boa sorte nas novas temáticas. Até sempre! Viva...vivó Benfica!

    ResponderEliminar
  13. Off topic Martin Chrien O Benfica contratou-o?É que esse puto joga muito!É um médio muito ofensivo e fez um belissimo europeu de sub-21.

    ResponderEliminar
  14. O SIRESP foi aprovado 3 dias depois de Santana Lopes perder as eleições por Daniel Sanshes que trabalhava para a SLN antes de entrar para o governo para onde voltou depois, depois chega o governo de Sócrates, Costa mete travão naquilo, não consegue acabar com o negócio e acaba por baixar o preço em 50M/€, Fernando Alexandre renegoceia novamente em 2015 e escreve que "o contrato continua a ser mau para o Estado" mas não entra em vigor no governo de Passos Coelho, só agora com Costa é que entra em vigor esse contrato renegociado.

    Quando Assunção Cristas era ministra da agricultura, foi aprovada uma lei que desbloqueava a possibilidade de expansão do eucaliptal em Portugal, mas vamos culpar os actuais ministros por não acabar com o eucaliptal em ano e meio de mandato. Por mim metia os reclusos, desempregados e refugiados a limpar matas.

    Também já li no facebook um idiota a postar que no tempo do Salazar é que era bom pois havia casas para os guardas florestais e a culpa disto tudo é a via para o socialismo, fico triste pois não é só no Brasil nem nos Estados Unidos que há idiotas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não são medidas avulsas que resolverão nada. No caso da Agricultura temos um ministro que tem a obrigação de fazer muito melhor e num curto espaço de tempo pois não é a primeira vez que ocupa a pasta.

      O SIRESP tem a mão de todos e é mais um contrato lesivo para os interesses dos contribuintes, que somos os financiadores do Estado.

      Eliminar
    2. O SIRESP é o exemplo ideal porque é responsabilidade de esquerda e direita. Mostra que quem pode explicações não tem de pedir explicações por ser de um lado. Eu já li essa cronologia... Gosta era de poder avaliar o que foi contratado por 600M e o que foi retirado do contrato para poupar 50M...a única coisa que li foi que as baterias passaram a durar 6h (entre outras coisas)... ora isso na minha avaliação quase me destrói o sistema... Só funciona em emergências inferiores a 6h garantidamente... E depois ainda tem as falhas. Lol.

      Ora bem... Temos um ministro atualmente que vai para mais de uma dezena de anos de ministro e a culpa é de quem esteve lá quatro anos com o país intervencionada. Já agora e admitindo que a culpa no final vai ser das árvores... Pausa para rir... Os eucaliptos foram então todos plantados após essa lei. É isso?

      Não... Inteligentes foram na URSS, na China do mao, na Coreia, etc e está a correr tudo muito bem na Venezuela. (isto em resposta ao parágrafo final porque os incêndios e a responsabilidade destes mortos é de todos os que lá estiveram... Agora há uns mais culpados até porque estiveram mais tempo e em condições diferentes...)

      Shadows o problema é a tua frase final. Eu não devia ser financiador do estado. Eu devia financiar quem me apetecesse. O estado devia roubar me o mínimo possível... O dinheiro do meu trabalho e dos meus investimentos devia ser meu...reduzir impostos, permitir se pessoas terem o dinheiro feito do seu trabalho e fornecer serviços de acordo com o dinheiro que há, mas a lógica é a inversa, primeiro interessam os serviços (nem que o "serviço" seja aumentar o salário ficando sem verbas para o serviço em si) e depois se não houver dinheiro vamos ao bolso do Nuno.

      Eliminar
    3. Como gostas de estar bem informado,lê o artigo do economista Vitor Bento administrador da SEMAPA hoje no DN, e depois dá os teus palpites sobre os Queiroz Pereira e a PORTUCEL...

      Eliminar
    4. "Por mim metia os reclusos, desempregados e refugiados a limpar matas"

      Tu queres é escravatura.

      Eliminar
  15. A COMUNICAÇÃO SOCIAL PODRE

    Os jornaleiros e paineleiros, directores de jornais, rádios e TV e ainda os donos e diretores de certos grupos como a IMPRENSA e GLOBAL MÉDIA na sua maioria incentivados por dinheiro sujo que anda a ser lavado no SCP E FCP estão a contribuir de forma definitiva para a descredibilizacao da comunicação social.

    Neste momento já atingiu o ponto sem retorno, pelo que quando tudo passar, as cabeças vão rolar e os Benfiquistas não podemos ficar impávidos à espera, teremos de lá estar com a mão na alavanca da guilhotina para todos eles.

    Se não pararem com isto, o mesmo vai acontecer à indústria do fubebol em Portugal.

    Os Benfiquistas não querem saber de notícias vindas desses lados, não veem, não ouvem, não leem informação falsa, manipulada e com o objectivo concreto de sujar o nome do Benfica. Refugiam-se em blogs como este.

    E por isso temos visto cada vez mais comentários nos blogs. De Benfiquistas e também de gente reles da cartilha do Saraiva e do J. Marques que nos perseguem para tentar minar as nossas ideias

    Conheço verdadeiros Sportinguistas e Portistas, alguns ex-atletas que não se revêem no que está a acontecer...dois deles estão neste momento a trabalhar arduamente para liderarem um destes 2 clubes que tanto tem atacado o Benfica quando tudo isto se resolver. Sabem que esta tática de terra queimada vai deixar muitos estragos no seu clube mas como desportistas e amantes do seu clube estão prontos para assumir as redeas

    Até lá pede-se a todos os Benfiquistas calma, confiança e total apoio ao nosso Presidente, dirigentes, atletas e restantes colaboradores.

    RUMO AO PENTA

    João Sereno

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É preciso todos estarem atentos e vigilantes, mas que não pensem dentro do clube que se vai deixar passar em claro algumas situações menos claras.

      Eliminar
  16. Shadows surpreende-me com esta "tirada política".
    Julgava-o por menos, se calhar pelos ataques a torto e a direito, questionáveis no mínimo, à actual direcção do Benfica.

    Congratulo-o pelo post. Assustador e vergonhoso ao mesmo tempo. Simplesmente porque é a nossa realidade.

    Ainda mais doloroso de se aceitar isto tudo que existe, é saber que pouco poderemos fazer que mude.

    A ser verdade o que diz do "encontro" com a Srª. Catarina, os meus singelos parabéns pela coragem. Já não se vê muito disto hoje em dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, cada assunto tem a sua razão de ser. Obrigado pelas suas palavras.

      A deputada em causa perdeu muita da sua credibilidade quando percebi que mora por aqui enquanto mantém uma morada em Gaia para receber o tal valor por estar deslocada. Quem tem a boca cheia de moralidade não pode depois usar os mesmos expedientes dos outros.

      Eliminar
  17. Completamente de acordo! Não rolar uma cabeça do governo, é lamentável. Já não há políticos com hombridade.

    Deixo um link para mais um relato da pequenez da classe política! Fracos.

    http://www.quiosquedigital.pt/revelado-um-relatorio-secreto-americano-sobre-portugal-que-esta-chocar-os-portugueses/

    Cada vez gosto mais do Glorioso!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não rolará a não ser que o tema continue a fazer primeiras páginas durante algum tempo e desgaste a imagem.

      Eliminar
  18. O problema, como já li acima, é a falta de justiça. O sistema judicial submete-te ao sistema político, pois é este que nomeia altos cargos do sistema judicial. Enquanto assim for, não há nada que possa contrariar o que se tem vindo a verificar praticamente em todos os anos vividos pelo nosso país, numa democracia desenhada para favorecer uns e prejudicar outros.
    Cumprimentos
    NF

    ResponderEliminar
  19. Até concordo com o texto, mas o NGB só devia servir para falar de desporto, exceto se for para apelar à solidariedade com as vítimas.

    ResponderEliminar
  20. Dos melhores posts que ja li aqui no NGB! 110% de acordo! É tao facil hoje em dia as pessoas indignarem-se com tudo e mais alguma coisa mas acaba sempre por serem as coisas mais supérfluas que atraem essas indignaçoes. O que realmente importa....da muito trabalho indignar!

    ResponderEliminar
  21. Como tenho dito, temos 2 países chamados Portugal, um o Portugal real, onde vive a grande maioria de todos nós, onde cada um tenta levar a vida da melhor maneira possível, sempre na expectativa que não aconteça alguma tragédia que nos marque para sempre, e outro o Portugal dos luxos, do jet-set, das negociatas, das vigarices, que acabam por minar o Portugal real, levando a que não sejamos nem um país desenvolvido, um país justo, um país verdadeiramente democrático.
    Somos um país de 2º mundo, uma vez que misturamos aspectos de 1º mundo com situações de 3º mundo e assim continuaremos, não acredito que seja nas urnas que alguma coisa mude, a solução não sei, teria que haver uma mudança de mentalidade, uma mentalidade mais de cidadania, fomentada por 3 pilares fundamentais de uma verdadeira sociedade desenvolvida: a educação, a saúde e a justiça.

    Tony Montana

    ResponderEliminar
  22. Pois, no ano passado 444 carros arderam e o governo mostrou o dedo a todos, é o país que temos, a gentalha que temos, é a reflexão do que somos a todos os níveis, muito simpáticos mas por trás na realidade uns falsos, tenho vergonha deste país, a única coisa que ainda me mantém conectado a ele é mesmo e apenas o Benfica.

    ResponderEliminar
  23. Meu caros, uma opinião política deve ser dada após o conhecimento do que realmente se passou, não podemos embarcar na onda mediática que cresce a cada dia para somente atacar o governo! Vamos por partes, Primeiro todos devem refletir em 3 coisas desse trágico dia, o clima, o terreno e a propagação!
    Como poucos sabem no mesmo dia havia muito incerto fios pelo país, logo a resposta inicial foi tratada como todos os outros incêndios, depois os fortes ventos (como toda a gente reparou nos diretos da TV) que se registaram no dia apanhou de surpresa tudo e todos a propagação do incêndio torna se descontrolada devido á trovoada seca que faz com que haja vário focos de incêndio, ora numas condições assim quem realmente tem responsabilidade de controle???
    Depois para quem não sabe 3 horas num incêndio podem ser 30 minutos e tenho a certeza que naquele dia o vento foi responsável para a morte daquelas pessoas, a propagação naquele sítio foi execional, quem viu um sobrevivente dizer que em 5 minutos o fogo percorreu 5 a 6 KLM pode perceber que a natureza foi mais forte. Na minha há opinião a única coisa a apontar aqui é ás estradas de Portugal e as autoridades que fiscalizam a quem não cumpre a lei da limpeza de estradas, mas aqui a culpa também é nossa nunca fazemos nada e andamos demasiado distraídos a apreciar a beleza de uma árvore que cobre a estrada...

    ResponderEliminar
  24. Espantoso! Não a 'peça' em si mas tudo o que ela representa na tradicional mentalidade portuguesa que olha mais para o quintal do vizinho do que para os problemas da sua própria casa. Dito isto, é triste vermos 'perder tempo' no encontrar de culpados e bodes expiatórios em vez de nos concentrarmos prioritariamente na ajuda às populações atingidas e na reconstrução do seu 'modus vivendi' e na busca de soluções que minimizem ao máximo futuros eventos similares. Não temos nós todos uma parte de culpa? Não são os políticos emanações deste povo? Não acontece esta 'filosofia' em todos os sectores e na vida quotidiana?
    Pois é, enquanto não abandonarmos este tese miserabilista, nunca conseguiremos dar aquele 'salto' que este povo pelo seu enorme passado justifica plenamente.

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

recentes

ranking

Em Defesa do Benfica