O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Quando um gajo inteligente se quer "baixar" para falar "futebolês"...

Avatar
 ●  11 comentários  ● 
Amigo Redmoon, amigo Redmoon, quando um tipo inteligente como tu quer falar de futebolês... dá nisto! Que mania a vossa de reduzir o futebol  a uma ciência estatística que se analisa com a frieza dos números ou com os exemplos do que outros fazem. Se eles fazem, é o que está certo ou tal "sinal dos tempos". Nada de mais errado...

Em primeiro lugar, ao contrário do que diz o Jesus, o futebol não é nenhuma ciência e menos ainda inventado por ele, por isso mesmo não tem "trends" nem ideias pre-concebidas. Aliás é precisamente essa capacidade de criar rupturas que fazem de treinadores como Mourinho, Guardiola ou Klopp referências ganhadoras.

Como gostas de criar estes mitos baseados em estatísticas jornalisticas ou matemáticas... eu tenho especial gozo em os quebrar, vai daí tenho que te explicar que o problema disso que apelidaste do "futebol moderno" foi algo que o Paulo Fonseca há dias referia e bem sobre o "duplo pivot".

Durante muito tempo, sempre se jogou com dois jogadores no apoio ao meio ofensivo, ao "fantasista", ao homem da batuta. Mas de repente, começaram a criar-se as ideias de que isso seria uma táctica defensiva e pouco ajustada a clubes de topo. Absolutamente ridículo.

Não poucas vezes leio alguns comentadores dizerem que o SLBenfica só devia jogador com dois médios e um avançado fora da Luz porque na Luz deveria ser sempre com "sempre attack" (como dizia o Bobby Robson). Sem sentido.

O futebol mais bonito que se vê jogar tem sempre um meio campo envolvente e uma referência de ataque. Ou seja, tem um "carregador de piano" (o famoso 6) e tem o "box to box" (o numero 8 que poucos jogadores sabem desempenhar sem a tentação de serem 6... ou 10). Tem depois dos alas irreverentes que transpiram velocidade e técnica... e tem um mágico, um maestro de uma orquestra que toca uma música fantástica, porém desenfreada sem ele.

O "numero 10" é que aquele jogador que sabe esperar, que sabe pausar, que sabe quando acelerar e que sabe antes deles próprios o que vai pensar o colega. Sem ele vamos alas a correr loucamente e a tentar fazer tudo sozinhos, vemos bolas que andam pelo ar para trás e para a frente e vemos uma equipa ora a ser apanhada em contra pé, ora aos pontapés contra um autocarro.

Já reparaste que, por oposição ao que escreves, o Barcelona por exemplo, nem avançado tem e todos os que de valor lá passaram... nunca renderam? Já pensaste que o CR não é um avançado, nem um ala... é um jogador que anda por ali onde é preciso, como Messi ou Ozil?

O facto de veres estes jogadores aparecer nas alas muitas vezes não faz deles jogadores da ala ou sequer o cada vez mais famoso, porém absurdo, "9,5".

Mas o SLBenfica tem alguns problemas nisso... não só não tem os alas velozes (sim, lamento o Gaitan não o é... e sobra apenas o Salvio) e o Matic não consegue ser "apenas" um 6 - e esse é o grande motivo que leva a que não se entenda com Fesja. O Enzo custa-lhe ser apenas um 8 e é por ele querer ser mais adiantado e o Matic também que estes dois se entendem bem.

Solução? No Benfica actual é complicado ter um 10, sim. Por vários motivos: desde logo porque Matic e Enzo não são apenas 6 e 8... depois porque não os podemos "castrar" para que o sejam. Depois porque não queremos dar o estatuto de "maestro" a ninguém. Queremos que o 10 funcione como o segundo avançado... é que isto é o Benfica, não podemos jogar só com um avançado! Absurdo.

Eu entendo que o SLBenfica, se tiver a sorte (financeira) ou o azar (desportivo) de ver sair Matic, talvez seja uma boa oportunidade de ter um carregador de piano na equipa - alguém como era Petit há uns anos. Alguém que seja a protecção das costas de um real "maestro", que poderia ser perfeitamente o Gaitan.

Com as costas devidamente protegidas, Gaitan poderá ser o tal jogador solto que vês em alguns dos nomes que falas erradamente somo sendo alas. Falaste no Bernardo Silva e curiosamente os lances mais fantásticos que vimos dele... aconteceram em mudanças posicionais nas alas...

Foi assim que Jesus fez esse "futebol total" em 2009/10 com Aimar solto, DiMaria a funcionar como ala fantasista e um super-Ramires a ser meio ala direito e meio box to box (ora esta dupla posição para um jogador só pode ser feita com um craque excepcional como o Ramires e desses não há todos os dias - só isso possibilitava que jogassemos com Saviola que muitas vezes compensava as descidas de Ramires ao meio campo, aparecendo na ala a envolver o ataque centrado em Cardozo). Nas costas de Aimar jogava o tanque Javi Garcia que assumia as despesas defensivas e tentava libertar o tridente do meio campo no serviço ao avançado.

Ora, como vês... há espaço para o 10! Mas tens que montar uma equipa de forma a poderes ter uma equipa que permita que o 10 exista e tenha a sua função específica... e não a função que alguém acha que deve ter.

E sim, Messi e Ozil, duas referências do futebol espanhol são 10 puros e apoiados. Sim, podem jogar nas alas, mas acabamos sempre a vê-los reduzidos naquilo que podem dar à equipa e ao futebol... e quem os treina percebeu isso rapidamente. Tens mais e na Alemanha vês jogadores como Gotze, por exemplo, serem o exemplo disso mesmo.

11 comentários blogger

  1. Não podia estar mais de acordo! Se eu no post do redmoon já o tinha comentado e reprovado. Neste não podia estar mais de acordo.! Para a equipa jogar a bola precisamos dum maestro urgentemente! Jesus que o meta lá dentro :)

    ResponderEliminar
  2. Por absurdo que possa parecer penso que o Mtrovic pode ser esse 6 tipo petit. Ja agora continuando, o Messi e muito mais um 9,5 para quem toda a equipa joga. E um jogador pricipalmente finalizador equanto que um 10 e o arquitecto de todo o jogo ofensivo da equipa
    Carlos palma

    ResponderEliminar
  3. A verdade é que o 4x4x2 losango se bem montado é uma das tácticas mais apoiadas do futebol, e desdobra-se facilmente noutras tácticas como o 4x4x2 clássico, o 4x2x3x1 ou o 4x3x3. Esta versatilidade faz com que seja uma das tácticas que melhor sucesso teve no Benfica (a nível de jogo de futebol, porque de títulos, o campeonato nacional acaba por ser "normal" tendo em conta o estatuto que uma casa como o Benfica carrega).

    Existe um jogador para destruir, simplesmente, que na altura era Javi Garcia. Existe um mágico, um número 10 que é o maestro e que pauta os ritmos, tínhamos El Mago Pablito Aimar, quem melhor que ele para o fazer. Tínhamos um extremo fantasista, com grande liberdade, que era Di Maria que explodiu neste sistema táctico. Tínhamos um médio ala que na prática era um box-to-box, Ramires, que quando compensava numa zona mais central era substituído por Maxi Pereira ou pelo avançado móvel, Saviola. Sobra a referência atacante, invariavelmente Cardozo, que prendia os defesas, dando espaço para que tudo acontecesse nas suas costas, com um mago a orquestrar, um extremo a desequilibrar, tudo isto compensado por um médio ala que se assumia muitas vezes como um box-to-box número 8.

    Neste Benfica não falta um número 10, Djuricic é esse número 10, alguém que pauta o jogo e gere ritmos, daí dizerem que não tem agressividade, quando na realidade é alguém que consegue impôr um ritmo calmo, mas fazer passes a rasgar se necessário. O que falta sim é espaço para encaixar os bons extremos do Benfica, porque num 4x4x2 losango apenas haveria espaço para Gaitan ou Salvio, jogando Enzo Perez como médio ala a apoiar o médio defensivo.

    Caso Matic e Gaitan sejam vendidos, arrisco-me a dizer que o Benfica voltará ao 4x4x2 losango, com Fejsa a médio defensivo puro, Salvio na ala com liberdade, Enzo na ala com funções de box-to-box, Djuricic como número 10, Markovic como avançado móvel a descair na ala onde se encontra Enzo Perez e Cardozo como referência atacante.

    ResponderEliminar
  4. No actual plantel do Benfica há dois jogadores que poderiam fazer a posição do Ramires com a mesma eficácia do brasileiro: Enzo e Amorim.

    Contudo, não vejo ninguém com o mesmo fulgor para fazer de Di Maria...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... " No actual plantel do Benfica há dois jogadores que poderiam fazer a posição do Ramires com a mesma eficácia do brasileiro: Enzo e Amorim. " ...

      Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah1 Ah1 Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!Ah! Ah!

      Eliminar
    2. E digo mais...

      Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah!

      Eliminar
  5. Penso que o Benfica não necessita de um jogador como o Petit em circunstâncias algumas, se puder ter sempre um jogador com as características do Matic, é sempre preferível, a posição 6 cada vez mais exige criatividade e critério, no Benfica é onde se inicia a construção ofensiva, quanto mais técnico for o interveniente, melhor para a equipa. Esse carregador de piano (felizmente) tende a desaparecer, é a evolução natural do futebol. A catalogação de jogadores por posição faz pouco sentido, por exemplo, o Rúben Amorim, médio, provavelmente será sempre melhor lateral direito que o Maxi ou o Sílvio, porque entende melhor o jogo e tem mais recursos técnicos...

    ResponderEliminar
  6. O Ruben e um jogador que pode fazer varias posicoes com alguma qualidade mas onde mais gosto de o ver e como medio interior tem cracteristicas diferentes de Enzo nao sendo tao intenso nem tao agressivo e muito mais cerebral tem um excelente passe longo e muito inteligente tacticamente nao sendo 10 pode juntamente com Enzo levar o benfica a uma segunda volta de superior qualidade

    ResponderEliminar
  7. Messi um 10 puro?? Meu Deus, que disparate!

    ResponderEliminar
  8. Desta vez tenho que dar a mão à palmatória e concordar em absoluto com o autor !

    Excelente comentário, parabéns !

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking