O blog Novo Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com

4 de dezembro de 2013

Um exemplo em como o voto electrónico é tudo menos fiável.

Avatar
| 14 comentários

"Um erro na contagem dos votos nas eleições para bastonário da Ordem dos Advogados vai obrigar à alteração dos resultados já divulgados, confirmou o SOL. O candidato que ficou em segundo lugar na corrida do passado dia 29 de Novembro, o ainda presidente da distrital de Lisboa, Vasco Marques Correia foi, afinal, o terceiro mais votado pelos advogados. E Guilherme Figueiredo, que ocupava aquela posição, ficou, depois desta nova correcção, em segundo lugar.

O erro nos resultados foi detectado no Conselho Distrital do Porto, onde os números das actas de contagem de votos não batiam certo com os resultados finais apurados no sistema informático. O ainda presidente da distrital do Porto, Guilherme Figueiredo, confirmou ao SOL a informação que também o apanhou de surpresa e foi detectada por outra das listas candidatas. “Aparentemente terá sido um problema informático, já que o computador somou para todas as mesas de voto o resultado apurado em apenas uma delas. Somou sempre a mesma mesa”, explicou ao SOL Guilherme Figueiredo.

Ontem à tarde, o Conselho Distrital do Porto reuniu-se com membros das listas e confirmou os erros no apuramento oficial, confirmou ao SOL Fernando Sousa Magalhães, que integra o conselho. Os dados corrigidos da votação feita a Norte já foram publicados na página do Conselho distrital. Guilherme Figueiredo obteve 2173 votos no Porto, ficando a nível nacional com 3510 votos, e Marques Correia, que obteve 396 votos a Norte, recebeu no total 3394. Os dados nacionais ainda não foram alterados na página da Ordem dos Advogados." - SOL.

O voto em papel permite que em qualquer altura possamos verificar o que realmente está lá escrito.
O voto electrónico não.

Quem é que decidiu que todas as votações no SL Benfica agora seriam por voto electrónico?
Se comentar anonimamente, não use o nickname Anónimo. Deverá inserir um nick seu (em Comentar como: opção Nome/URL).

14 comentários

  1. Julgo que o voto não foi electrónico mas em papel, apenas a contagem dos votos foi electrónica.

    ResponderEliminar
  2. Huuummmm.... 90's e tal por cento?!

    ResponderEliminar
  3. E depois o pessoal do mete nojo votava diferente, no papel uma coisa e na maquina outra. Já imaginaste a confusão que seria!?

    ResponderEliminar
  4. Águia Preocupada4/12/13 21:06

    Sempre duvidei do números apresentados nas eleições do nosso clube, até porque estive lá dentro numa delas e vi o que se passou. Não ponho em causa o vencedor, mas os números, ui,ui!
    Acho que devia haver, a par do voto electrónico, o voto em papel. Haver quem vote diferente? Não creio. Mas para facilitar e evitar o erro, acho que o max dá uma boa ideia. A máquina imprime o voto com a indicação do candidato que usufruiu dele, voto, e de seguida é depositado na urna.
    Contariam, obviamente, só os votos em papel... Quem esquecesse de o depositar na urna, esquecia... Paciência!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui,ui! naturalmente que o vencedor não teve mais do que 51%. A culpa foi do voto electrónico.
      Estiveste dentro do quê, de uma urna? E por onde entraste?
      " Ó Tempo, Volta P´ra Trás". Voltemos aos votos nas pedras, assim não há erros.

      Eliminar
  5. Considero o voto electrónico perfeitamente aceitável.

    O que não se entende é que não haja acesso ao código do sistema por parte de todos os interessados e que não seja escurtinada uma amostra posterior às eleições, tipicamente 10% do número de votos e por uma comissão com elementos de todas as candidaturas.

    Ou seja , voto electrónico sim, mas com capacidade de verificação e confirmação dos resultados, seja por via técnica/Informatica, por papel, Whatever.....

    ResponderEliminar
  6. Assim já concordo! :D Acho que seria mesmo uma boa ideia a implementar.

    ResponderEliminar
  7. Lembrei-me agora de outro problema. Imaginem que apenas as pessoas que votaram em branco colocavam o voto em papel na urna! Se depois fosse feita uma verificação ia dar 100% votos em branco. Ou seja, não ia bater certo com os resultados electronicos.

    Por isso acho que afinal essa solução também não ia dar certo. Qualquer esquecimento ou má vontade ia fazer com que os resultados não fossem exatamente iguais e originaria polemica.

    ResponderEliminar
  8. Mas qual esquecimento ou má vontade? Quem vota electronicamente é obrigado a depositar o talão. Não percebo onde está a dúvida.

    ResponderEliminar
  9. Shadows: cada vez enterras mais a credibilidade deste blog! O teu ódio ao Presidente do SLB não te permite ver mais longe... O que estranho é o geração !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leste o resto dos comentários? A Ordem dos Advogados não é uma entidade séria? E não aconteceu na mesma?

      Eliminar
    2. Na ordem o problema foi a soma introduzida no sistema informático! Os votos para a ordem ou são presenciais, apenas na sede, em lisboa ou por correspondencia, atraves de envio para a ordem. nao ha voto electronico.
      Ass. Advogado encarnado

      Eliminar
  10. O voto electónico é tão fiável o quanto forem fiáveis os responsáveis pelo sistema. O voto em papel é tão verdadeiro o quanto forem os responsáveis pela contagem manual dos votos.
    O ideal como sugerido acima é o voto electrónico acompanhado de um talão impresso para posterior confirmação da contagem, sendo os responsáveis pelo sistema e pela contagem manual entidades distintas será fail proof o quanto possível.

    ResponderEliminar

O NGB mantém registo dos comentários. Se comentar anonimamente, não use o nickname Anónimo. Deverá inserir um nick seu (em Comentar como: opção Nome/URL). Seja moderado na linguagem, senão será rejeitado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no contexto do blog.

ranking