O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


terça-feira, 10 de dezembro de 2013

A mentira da aposta na formação

 ●  18 comentários  ● 
Na passada 6ª-feira assistimos a mais uma deplorável manobra de propaganda e de atirar areia para os olhos dos sócios sobre a propalada "aposta nas camadas jovens" do clube.

Lá tivemos que ouvir o Sr. Armando Jorge Carneiro a vir defender que o Benfica aposta na formação. Que a fábrica da formação está a carburar em pleno!
Ora eu pergunto ao Sr. Armando Jorge Carneiro qual o interesse em ter a fábrica da formação a carburar em pleno quando os frutos dessa formação não são aproveitados pela estrutura do futebol sénior que discrimina os jovens que saem das escolas do clube em detrimento de jovens provenientes de outros clubes sem estarem identificados com o clube e o futebol português e que vêm para o Benfica apenas com o intuito de darem um salto para um dos grandes campeonatos europeus.

O mais irónico é falar da "fábrica da formação" quando exactamente nos mesmos dias é notícia o interesse do Benfica num jovem ponta-de-lança polaco de 20 anos que joga na segunda divisão holandesa. Quem?
Deixem-me lembrar aos responsáveis do Benfica que tanto gostam da "fábrica da formação" que existe o clube tem contrato com um internacional de 22 anos que é o 5º melhor marcador do campeonato francês. 


Ou já se tinham esquecido da existência deste jovem promissor, fruto da fábrica de formação do clube?
É jovem, internacional, com potencial de realizar uma transferência milionário se apostarem nele (acho que só assim é que vão olhar para ele). Para quê ir buscar um jovem polaco que joga na 2ª divisão de um campeonato que é famoso pelas defesas fraquíssimas e pelo número inflacionado de golos?
Se se chamasse Oliveiric e viesse da Sérvia ou do campeonato que o Jesus tem seguido na televisão nos últimos meses talvez tivesse hipóteses.

Querem saber qual o resultado de ter uma fábrica de formação e esbanjar os talentos que de lá saem??? É este.


Este também foi outro talento esbanjado. Em vez disso apostou-se em Ola Johns.

18 comentários blogger

  1. Vermelhusco, vamos por partes:

    - apostar na formação não é por a jogar nos seniores todos os que saem dos juniores.

    Dás dois exemplos muito diferentes:

    Nelson Oliveira: Um jogador que claramente o SLBenfica tinha a OBRIGAÇÃO de o formar mentalmente (a sua maior falha). Jesus contribuiu para ele que se tornasse ainda mais aspero e na primeira oportunidade descartou-o por isso mesmo. Mais uma vez a ausência de estrutura nem reparou nisso e possivelmente nunca mais jogará no Benfica.

    David Simão, como Miguel Rosa, Miguel Victor ou Roderick são jogadores com qualidade, mas que possivelmente não teriam a suficientes para fazer carreira no SLBenfica. Contudo, a falha da formação do SLBenfica está no facto de não ter tentado... Ou seja, estes jogadores deveriam ter sido aposta, deveriam ter merecido 10x mais esforço do clube para os potenciar e desenvolver, deveriam ter tido oportunidades... Não porque são "especiais" mas porque são realmente CUSTO ZERO!

    O proveito de aproveitar estes miudos é financeiramente um oásis nas contas do SLBenfica e por isso o SLBenfica deveria ter um treinador/formador.

    Possivelmente, só o Nelson Oliveira tem capacidade para se valorizar ao nível europeu e render muito dinheiro. O Miguel Rosa está na linha de Nolito, por exemplo, ou seja, andaria como opção/alternativa e um dia sairia para um clube médio-bom da Europa, renderia algum encaixe e pronto. O mesmo se aplica aos restantes.

    Agora a historia é outra com Ivan Cavaleiro, Bernardo Silva, Oblak, Lindelof, Joao Cancelo... são jogadores, como Nelson Oliveira, que poderão fazer parte do futuro do SLBenfica.

    A questão que se coloca: TEREMOS O TREINADOR CERTO PARA ISSO?

    AAG

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O clube tinha obrigação de formar mentalmente os jogadores? Essa é nova! Não conhecem a natureza humana? Não se pode mudar algo que é genético ou lá perto.
      O que se lê por aqui!

      Eliminar
  2. Dou aqui outra vez o exemplo que parece incomodar tanta gente. O Sporting. Mesmo com uma gestão danosa, com os resultados miseráveis, a sua formação continuou a produzir bons jogadores.

    A prova está no plantel deste ano. Dificilmente serão campeões, por vários motivos, mas já mostraram que apostar REALMENTE na formação não é um mito.

    No Benfica, meter um puto da formação a jogar de vez em quando é 'apostar na formação'.
    Encher a equipa B de putos estrangeiros que nem chegam a vestir a camisola do Benfica é apostar na formação.
    Ter os nossos miúdos a jogar bem POR OUTRAS EQUIPAS é apostar na formação.

    Enquanto isso, o Benfica esbanja milhões em transferências e comissões. E sem falar no envolvimento com os mesmos fundos nebulosos que financiam as transferências do FC Porto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É pá...aos anos que o scp anda a apostar na formação e nada vence. Não é assim tão linear. Este ano têm um bom presidente que sente o clube e une adeptos com a equipa e um bom treinador que faz milagres com o que tem à mão. O problema do SLB não está nos jogadores mas sim nestas duas variáveis que eles têm em bom e nós em péssimo. Eu não quero que o Benfica siga a politica do Sporting, quero sim que o Benfica aproveite os seus bons jovens e não gaste dinheiro em Brunos Césares, Éder Luizes, Menezes, Urretas, etc. Esses lugares têm que se preenchidos pelos nossos jovens aproveitando as oportunidades que têm para mostrar valor e que o dinheiro disponível seja canalizado para Enzo Perez, Cardozos e renovações de Matics e Salvios e Garays.

      Eliminar
    2. Pedro,

      Nas épocas do Godinho Lopes, pouco ou nada apostaram na formação. Investiram forte em nomes como Schaars, Elias, VWs e etc. Recordar que antes de Godinho Lopes, quando estava lá o Paulo Bento, este foi outro que também estava a saber aproveitar a prata da casa.

      O problema é que o Sporting é 8 ou 80. Aliás, diria mesmo que são todos os clubes assim. Não sabem dosear. E não sabem por um simples motivo: enquanto há dinheiro, toca a distribuir pelos seus amigos. Não é à toa que o mundo do futebol acaba por ser fechada sobre si mesmo. Assim não há "chibos" e fica tudo entre a "família do futebol". Veja-se o exemplo da verdadeira mafia que é a FIFA.

      Como é óbvio, haverá clubes com mais cabeça do que outros e como tal, há sempre bons exemplos por esse mundo fora. Mas, são cada vez mais uma raridade.

      O que eu defendo é sempre dar oportunidade aos nossos melhores. Não digo transportar a equipa B de um ano para a equipa A no seguinte. Mas, concerteza que haverá sempre um, dois e até mesmo três que podem transitar para a equipa principal todos os anos. Depois, criar um núcleo duro, que o Benfica até tem feito. E, por fim, ir adicionando qualidade em posições carenciadas, mas qualidade mesmo.

      Normalmente os jogadores que vêm por +8M€ quer tenham 21 ou 25 anos, têm realmente qualidade. A triagem hoje é feita de forma muito mais eficaz que há umas décadas atrás... e como tal, os melões é só para quem os quer!

      PS: Não concordo com a tua visão sobre o Urreta. Acho mesmo que ele com um bom treinador já tinha sido vendido por uma boa quantia após excelentes épocas de águia ao peito.

      Eliminar
  3. Apesar de concordar com alguma parte do que está escrito (a falta de aproveitamento de alguns jogadores) acho que o que foi dito tinha a ver com o Benfica ser neste momento o clube que mais fornece as seleções jovens. No entanto não se pode querer que tudo o que sai da formação seja sinal de talento (às vezes parecem nas camadas jovens) e disso o David Simão é um bom exemplo de um jovem que apresentava potencial mas que dificilmente teria lugar na equipa do Benfica. Não é, na minha opinião um talento perdido, mas um bom jogador que mesmo assim não tem nivél para o Benfica. Aí sejam Servios, Holandeses ou da Coreia do Norte têm é de ter qualidade.

    ResponderEliminar
  4. Não têm qualidade para jogar no Benfica? NUNCA APOSTARAM NELES DE FORMA CONSISTENTE NEM LHES DERAM OPORTUNIDADES DE CRESCER NO PLANTEL PRINCIPAL.

    Quantos jogos a titular teve Ola John, Rodrigo e muitos outros "jovens" que tiveram apenas essa oportunidade por serem estrangeiros e por terem vindo para o Benfica fruto de parcerias financeiras que transformaram o benfica num entreposto comercial?

    Se as camadas jovens são tão boas o Benfica não precisa de fazer metade das contratações que faz.

    ResponderEliminar
  5. Se calhar tamos em 3ºlugar por 1 miudo da formação não marcar 1 golo a 1 metro da baliza sem guarda-redes... Não se pode falhar, imaturidade a mais!!! Cavaleiro é muito melhor que ola john ao menos entrega-se e mexe com o jogo, mas não conseguir marcar 1 golo daqueles na fase decisiva, pensem o que quiserem para mim é não estar preparado! Houve chances para lima, rodrigo ate luisão mas nenhuma como aquelas!!! Há excepção de cancelo e bernardo e para isso tem de ser integrados aos poucos não vejo nesta altura potencial para ocupar 1 lugar no banco do benfica!

    ResponderEliminar
  6. O Nelson Oliveira foi muito bem emprestado ao Rennes. Caso não te lembres por cá temos Cardozo e Lima à frente de Nelson e ir para a Liga Francesa jogar foi o melhor que fez, de forma a evoluir jogando. Quanto ao polaco não sei quem é e acho que não está cá...

    Quanto ao David Simão, não tem qualidade para jogar no Benfica. Não é por marcar um golo de livre que passa a ser bom jogador.

    Falas no Sporting que agora está em 1º a apostar na formação, mas esqueces-te que chegaram ao estado em que estavam a época passada por apenas apostarem na formação. Como tinha vindo de lá Figo, Ronaldo, Nani e Quaresma, pensaram que tudo o que dali vinha era bom, mas depois perceberam que não é bem assim. Quem nem todos são bons para a equipa principal.

    A realidade é que a formação do Benfica foi destruída há muitos anos, e a formação não fica boa de 1 ano para o outro. Foi apenas em 2006 que a formação começou a ser tratada de forma séria no Benfica. Apenas por essa altura é que começámos a rivalizar na busca de talentos com o Sporting, mas esse trabalho começou nos sub-12. A ir buscar os jovens talentos nesse escalão, porque antes iam todos para o Sporting. A melhoria da formação não foi só nos treinadores, mas sim no gabinete de Scouting. Se fizeres as contas, facilmente vês que apenas agora essas gerações começam a aparecer no Benfica. São os Gonçalos Guedes, os Romários Baldés, os André Ferreira, os Renatos Sanches que por ali andam. É preciso dar tempo para que se aposte nestes jovens que agora começam a aparecer.

    Que jovens da formação eram realmente bons que o Benfica não aproveitou nestes últimos anos?

    O David Simão que joga no Arouca?
    O Luís Martins que joga no Gil Vicente?
    O Miguel Vítor que joga no PAOK?
    O David Simão que joga no Arouca?

    São apenas bons jogadores que não têm valor para jogar no Benfica. E tendo a qualidade que têm prefiro que saiam para os clubes onde estão e possam fazer uma carreira na 1ª Liga, pois neste momento não têm valor para o Benfica, e o Benfica mantendo a opção sobre eles, caso eles evoluam de uma forma inesperada, possa recuperá-los.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino por baixo. E é por haver essa falta de qualidade que o Benfica tem sido obrigado a ir ao estrangeiro buscar miúdos para os fazer evoluir. O talento é uma coisa universal e não é exclusiva de Portugal, bem pelo contrário.
      Actualmente o Benfica já tem a maioria dos miúdos nas selecções e isso é um facto indesmentível e estatístico assim como um primeiro passo para o próximo.

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Caríssimos,
    No dia 6 de Agosto deste ano, num post feito pelo Shadows que tocava também neste assunto, entre outras coisas escrevi o seguinte:

    Não consigo compreender como é que se está a comprar jogadores com qualidade muito dúbia vindos não sei da onde, gastando obviamente muito dinheiro, ao invés de fazerem apostas mais seguras e que possivelmente dariam frutos muito maiores a todos os níveis.

    Então quer dizer que a formação serve para formar e mandar embora, a título definitivo, jogadores como o Miguel Rosa por exemplo, sem lhes dar uma única oportunidade na equipa principal, nem que fosse na pré época, e colocar jogadores como Michel ou Farina a jogar de imediato?
    O David Simão outro caso igual.

    E o Nelson Oliveira não tinha lugar na equipa este ano porquê?
    Porque não mostrou o suficiente nos míseros minutos que atuou com a camisola do Benfica e já lá vai um bom tempo? Se não joga como é que mostra alguma coisa? Ou acham que se na época passada o Javi e o Witsel não tivessem saído hoje alguém ia falar do Enzo e do Matic?

    E responderam-me o seguinte:

    "O David Simão que até do Marítimo foi corrido tira o lugar a quem, ao Enzo, ao Djuricic?

    O Nélson não é pior que o Rodrigo e o Lima? Para além que joga da mesma maneira que eles ou seja se vendermos o Cardozo e comprarmos mais um avançado, deve ser um para jogar mais fixo e não um avançado móvel como o Nélson.

    O Miguel Rosa tem algum dia metade da qualidade do Markovic, Gaitan, Djuricic, Ola John, Salvio ou Sulejmani? É que era no lugar de um destes que ele iria jogar...."

    Portanto feitas as contas no 10 de Dezembro de 2013 - Hoje, temos o seguinte:

    David Simão - a fazer um inicio de época interessante, tendo já marcado um golo contra o Benfica, o único é certo, mas também é certo que o Djuricic ainda está a zeros por exemplo.

    Miguel Rosa - Leva já três tentos onde inclusive bisou numa partida, Ola John ,Sulejmani, estão a zeros..

    Nelson Oliveira - nem vale a pena muitos comentários, já leva 7 golos num campeonato muito mais competitivo que o nosso, desculpem mas é a realidade, já vai muito longe de Lima e Cardozo que conseguiram por cá 5 golos, já para não falar de Rodrigo que leva uns 3 golos.

    Podia também mencionar o Cafú com 2 golos ou o Djaniny com 3 (este comprado para a "formação" e despachado logo de seguida), Miguel Vítor com 4 golos na Grécia, e por aí fora, mas acho que seria "chover no molhado"

    Portanto agora pensem...
    Ou agora todos vindos da formação têm de ser "Cristianos Ronaldos" ou marcar logo na estreia nos A's?

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  9. @Gandaia Concordo à 100% com a tua analise, mas também é preciso um treinador que aposta na formação que JJ infelizmente nao é, olho com alguma inveja como os treinadores na Bundesliga lançam os jovens sem medo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não comparem a Alemanha nem outro país qualquer do norte da Europa com Portugal. Por favor, porque então teríamos de comparar muitas outras coisas. Lá também não há corrupção que cá é endémica. Ainda hoje tivemos um exemplo com a Múmia do norte a fazer uma aparição pública com declarações patéticas na tentativa de branquear crimes antigos.

      Eliminar
  10. Se temos uma formação que nos custou um dinheirão, só para formarmos jogadores para os outros clubes, algo está mal.

    Antigamente tinhamos, todos os anos, um ou dois jogadores vindos dos júniores, que pegavam de estaca...e andávamos em cavalarias altas nas Europas.
    Estou a lembrar-me do Humberto, Nené, Sheu, Vitor Martins, Bastos Lopes, Alves, José Luis, etc. etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com essa formação fomos a uma final europeia, tal como agora. As cavalarias europeias não eram assim tantas. E se apanhássemos o Liverpool ainda menos. Mas é verdade que chegava para ganhar dentro de portas.

      Eliminar
  11. Uma coisa é certa:
    - Se formamos e não presta... FORMAMOS MAL
    - Se formamos e não aproveitamos... FAZEMOS MAL

    Dê lá por onde der... não são os putos que estão errados!!!!

    AAG

    ResponderEliminar
  12. A importância de ter jogadores formados no clube na equipa principal está mais do que provada, se não no clube, pelo menos no país. E isto é facilmente comprovado com uma análise aos últimos vencedores e finalistas da Liga dos Campeões. Aliás, pode-se analisar o histórico todo.

    O modelo de sucesso é simples.

    - Quem manda no clube são os dirigentes ELEITOS pelos sócios, não os empresários.

    - O plantel tem 15/16 jogadores muito bons e mais uns 7/8 bons. Não 20 muito bons e depois 2/3 banais que são titulares em todos os jogos (Artur), quase todos (Melgarejo) e jogam jogos decisivos (Roderick).

    - A base da equipa é composta por jogadores formados no clube. Os únicos estrangeiros são jogadores de qualidade indiscutível, contratações de baixo risco. E portanto conseguidas por valores avultados.

    - Valores esses que são conseguidos com a poupança decorrente da aposta na formação.

    - O Benfica detém a totalidade do passe de todos os seus jogadores.

    - O objectivo é, única e exclusivamente, atingir resultados desportivos. A venda de jogadores é um meio para atingir esse objectivo. Nunca um objectivo em si mesmo.

    E agora o melhor. O Benfica já se regeu por este modelo. E com um sucesso indiscutível.

    A única questão aqui é uma questão de tempo. As nossas actuais equipas de juvenis e juniores têm um potencial imenso e que tem de ser aproveitado no futuro. Mas para já, na equipa B não temos jogadores suficientes para formar uma base para a equipa A. Temos o talento de André Gomes, Cancelo e Bernardo, que tem que ser trabalhado. Mas o Cavaleiro, por ex. nem acho que deva estar na equipa principal. O Ola John é hoje muito mais jogador que o Cavaleiro alguma vez será. Mas lá está, discordo da contratação do Ola John. Para andar na bancada alguém da formação chegava. Os 9 milhões podiam ter servido para contratar um GR em condições.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking