O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 19 de setembro de 2013

O primeiro zero...

 ●  10 comentários  ● 
Portugal, 19 de Setembro de 2013

Ao fim do 5º jogo oficial desta época, finalmente conseguimos manter as redes da nossa baliza invioladas, o que é sempre um tónico para o jogo seguinte. Dá-se a curiosidade de tal ter acontecido num jogo da Champions, prova teoricamente mais difícil do calendário, e não numa prova de grau de dificuldade inferior. Será isto normal?

Claro que não é. O facto é que hoje podemos dizer que ficamos a zero na nossa defesa porque o árbitro estrangeiro invalidou um golo aos belgas, já que o marcador do golo, ou participante activo no mesmo, estava em fora de jogo. E mais. Ao mn 43 da 1ª parte, foi também assinalado fora de jogo ao ataque do Anderlecht, num lance igual aos que cá em Portugal, a favor de FCP e SCP não são assinalados: quando o avançado está em posição incorrecta no instante em que a bola lhe é endossada, mas na sequência da trajectória da bola, ele passa a ter mais do que 2 jogadores entre si e a linha de baliza.

Como referi no texto anterior, a nossa comunicação social, numa lógica que podemos considerar enquadrada na “arte” da mentira ou da ilusão, tem criado a normalidade da anormalidade das arbitragens nacionais. Ou seja, há um erro grosseiro de arbitragem que favorece FCP ou SCP? Simples: transforma-se em difícil leitura, o árbitro não tem televisão e as repetições que nós (jornalistas) temos aqui no estúdio ou essa peregrina interpretação da lei do fora de jogo que é defender que “se o jogador estava deslocado no início do lance, pouco depois já não estava iludindo o árbitro”.

Como se viu, para os árbitros estrangeiros as leis de arbitragem são outras. E graças a uma simples decisão de um árbitro, conseguimos finalmente ter um jogo sem sofrer golos! Afinal ter boas defesas, poucos golos sofridos é uma questão que não depende única e exclusivamente do desempenho das equipas, mas sim e em particular, da decisão dos árbitros!

Ora. Se recuarmos aos 4 jogos feitos no campeonato nacional, recordamo-nos que o 1º golo do Marítimo, obtido de penalty, é precedido de uma situação de fora de jogo do avançado. No 2º golo do Marítimo o marcador também está ligeiramente deslocado. No único golo do SCP, o marcador estava deslocado na mesma distância que estava o avançado belga aos 43 mn.

Mas nestes casos, infelizmente para nós, os árbitros não decidiram assinalar fora de jogo. Porquê? Bem, se calhar estavam distraídos, como disse o Proença para justificar o escândalo de há 2 épocas atrás. Mas estariam mesmo?

Se voltarmos aos jogos do Benfica e em particular à quase derrota contra o Gil Vicente, o assistente que acompanhou o ataque do Benfica na 2ª parte, Benfica que estava numa situação desesperada, conseguiu ver – bem – dois foras de jogo em que Rodrigo e Luisão estavam em posição deslocada inferior às atrás referidas que precederam os golos do Marítimo e SCP! Depois não viu um jogador do Gil cortar uma bola com o braço ao mn 86, apesar de estar a menos de 10 metros do lance... Ou seja, viu os lances difíceis – que eram contra o Benfica, mas não viu o lance fácil, que era a favor do Benfica.... Distraído? Francamente... Temos de jogar mais? Uma porra...

No fundo, e resumindo, os árbitros portugueses têm uma sensibilidade muito apurada quando se trata de decidir foras de jogo ao ataque do Benfica, mas já não têm qualquer tipo de sensibilidade para decidir jogadas dos adversários do Benfica, nas mesmas condições. E se projectarmos o critério para os jogos do FCP e do SCP constatamos, sem grande dificuldade, que a “sensibilidade” se inverte radicalmente da área para onde eles atacam, e da área por eles defendida. Daí não conseguirmos ver o FCP ou o SCP sofrerem 1 golo em fora de jogo, mas em contra partida marcarem alguns. Então o SCP este ano bate todos os recordes da estatística: em 2 jogos consecutivos cometeu a proeza de ter os seus primeiros golos obtidos em fora de jogo. Para o árbitro que arbitrou o Benfica-Anderlecht...

É pois com alguma estupefacção, não muita reconheço, que verifico que a sondagem que o blogue lançou sobre o que fazer depois de vermos as arbitragens das primeiras 4 jornadas, tem no primeiro lugar, num empate técnico, as opções “retirar o apoio a Fernando Gomes presidente da FPF” e “temos é de ganhar os nossos jogos pah”.

Quer dizer que apesar do que termos visto anos e anos a fio, agora contestado com o simples exemplo do árbitro que invalidou o golo dos belgas, continua a existir uma enorme quantidade de adeptos que defende que, ganhando os nossos jogos isso basta para, presumo ser campeão.

Ou seja, para esses adeptos, o FCP não ganha jogos com golos em posição de fora de jogo, ou penaltys inexistentes. Não faz pontos com essas manigâncias da “hiper sensibilidade” dos árbitros. Nada disso. Se nós ganharmos os nossos jogos, isso basta, nem que para cada 2 golos ilegais que os árbitros validem, tenhamos de marcar três... mesmo que dois sejam anulados por pretenso fora de jogo...

O Benfica caiu e não se levanta. Quando os adeptos defendem a lógica do impossível, obviamente que o FCP (e o SCP agora) esfregam as mãos...


Quem não teve zero mas sim nota 20, foi o Calado nos comentários da Benfica TV. Sereno, intérprete sensato das incidências do jogo, leitura acertada das substituições, enfim, uma grande noite de comentários... de fazer inveja a muitos pseudo analistas que já criaram raízes nos programas da treta. Parabéns!

10 comentários blogger

  1. Desculpem o OF topic, mas o que achavam de colocar uma câmara tipo esta na águia Vitória no voo sobre o estádio da Luz, era uma grande ideia para a BTV.

    http://www.tabonito.pt/aguia-com-camara-gopro-presa-ao-corpo-mostra-nos-qual-e-sua-visao-durante-o-voo

    Furabardas

    ResponderEliminar
  2. Não foi na Liga dos Campeões que o F.C.Porto venceu o Málaga no Dragão com um golo em fora-de-jogo?
    Assim sendo os árbitros estrangeiros são comprados ou não?

    Não foi no S.L.Benfica-F.C.Porto da última temporada que assinalaram incorrectamente 3 foras-de-jogo aos visitantes?

    Não é o SportingC.P. que tem um presidente que o F.C.Porto não gosta? Então porque é que já marcou 2 ou 3 golos em fora-de-jogo? Porque está o F.C.Porto a ajudar o SportingC.P.? Ou é o SportingC.P. que compra árbitros?

    Isto dos árbitros é muito confuso. Por favor explique-me professor Eagle01.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Eu concordo com o teu post mas será que nós adeptos perdemos legitimidade para falar de arbitragens quando aquele que foi eleito para defender o SLB diz isto numa entrevista à BTV.

      ""NÃO FALO DE ARBITRAGENS"",

      Curioso é que são os maiores apoiantes de LFV os que mais desculpam os inexitos do Benfica com as arbitragens ((e com razão)) mas o que eu gostaria era que se pronunciassem sobre esta posição do presidente.

      Somos prejudicados, somos, mas enquanto adeptos, sócios atletas e treinadores se queixam das arbitragens como entender a posição do presidente ???

      Alguém entende ????

      PS-Li hoje na imprensa que o treinador do Andebol, Jorge Rito, se queixou foryemente sobre a arbitragem de ontem, na Luz, referente ao jogo com os corruptos.

      E o presidente, não fala de arbitragens ??? então de que adianta nós e os outros intervenientes falarmos.

      Pois, pois...

      Eliminar
  3. A resposta ao BES cabe aos benfiquistas.

    Dentro das possibilidades de cada um devemos combater uma das caras do sistema.

    http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/sport/benfica/benfica-irritado-com-grupo-bes

    ResponderEliminar
  4. Grande post...muitos vem as arbitragens como desculpa para justificar a ausência de títulos...mas a verdade é que em campeonatos equilibrados, elas fazem a diferença....se quiserem são os "pormenores" que ditam o vencedor. O futebol em Portugal está viciado para ganharem sempre os mesmos. Precisávamos que não fossem só os adeptos a lutar por um futebol limpo e honesto. Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  5. Realmente nos 4 anos de JJ, competência quer a nível nacional, quer internacional a equipa do Benfica tem demonstrado para poder ganhar títulos, se as decisões arbitrais não fossem um aspeto fundamental no desempenho desportivo.
    No blog: http://influenciaarbitral.blogspot.pt/ contabilizamos todos os pontos acrescentados/perdidos pelas equipas diretamente dependentes duma decisão arbitral (TODOS AS ALTERAÇÕES PONTUAIS QUE RESULTARAM DIRETAMENTE DE UM ÚLTIMO GOLO DE PENALTI OU APÓS UMA EXPULSÃO.

    Só para que alguns "idiotas do assobio" percebam SE NÃO HOUVESSE NENHUM PONTO ALTERADO DIRETAMENTE POR UMA DECISÃO ARBITRAL RELEVANTE (PENALTI OU EXPULSÃO), NESTES 120 JOGOS (JOGO DAS 4 ÚLTIMAS ÉPOCAS) O BENFICA TERIA CONQUISTADO 279 PONTOS E O F.C. PORTO 277 PONTOS.

    NOS PONTOS CONQUISTADOS SEM NENHUMA INFLUÊNCIA ARBITRAL DIRETA, OU SEJA SEM O EFEITO DO ÚLTIMO GOLO DE PENALTI OU DOS PONTOS ALTERADOS APÓS UMA EXPULSÃO, O BENFICA CONQUISTOU +2 PONTOS QUE O F.C. PORTO NOS ÚLTIMOS 120 JOGOS, REPITO EM 120 JOGOS!!! Efetivamente o desempenho e o rendimento normal destas 2 equipas nas mesmas condições regulamentares (11 contra onze e sem nenhum penalti decisivo) foi muito semelhante nos 120 jogos, a grande diferença são os 22 pontos que o Benfica perdeu para o F.C. Porto diretamente dependentes de um penalti ou expulsão.

    Não consigo compreender como alguns "idiotas do assobio" ainda acreditam que a culpa é do Jorge Jesus e que se lá estivesse o grande Mourinho/Guardiola conseguiria mesmo assim reverter esses 22 pontos que o F.C. Porto conquistou a mais que o Benfica diretamente com decisões arbitrais relevantes de modo a conseguir arrecadar a maioria dos títulos disputados nesses anos.

    ACORDEM, JÁ CHEGA DE ASSOBIAR PARA O AR, OS PENALTIS E AS EXPULSÕES SÃO REALMENTE DECISIVOS NA DEFINIÇÃO DO CAMPEÃO NACIONAL, muito mais quando duas equipas evidenciam um desempenho médio muito semelhante.

    Nos últimos anos comprovamos estatisticamente que a equipa que teve o saldo maior de decisões arbitrais favoráveis(PENALTI E EXPULSÃO) acabou sendo sempre a equipa campeã no final do campeonato.

    ResponderEliminar
  6. Este Eagle só pode ser o Rui Gomes da Silva ...

    Gervasio Pina

    ResponderEliminar
  7. O RGS nao tem esta capacidade de analise!...mas em relaçao ao texto, alguma duvida? Alguma inverdade?...E sendo tudo verdade, nao estara na hora do Benfica tambem mudar o sistema de jogo, para dificultar as situações em que é prejudicado? Ou continuamos na mesma, a massacrar os adversarios e depois os auxiliares, nao vem os foras de jogo dos outros, e...

    ResponderEliminar
  8. Nao te vi preocupado com arbitragens na epoca 2011/2012 quando o sporting nas primeiras 5 jornadas foi claramente empurrado pra baixo, nao te vi preocupado na epoca passada quando foste beneficiado no jogo do capela, alias até o teu treinador veio dizer que foi limpinho, tu nao ves ninguem a ser intelectualmente desonesto, admitimos o que havia pra admitir, mas tb é verdade que isto é caso raro senao unico. Nao tenho culpa é que o teu presidente nao tenha logo avisado que ha campeonatos que se decidem nas primeiras 5 jornadas, a culpa é sempre dos outros, escondem-se atras das arbitragens ( no ano do titulo quando jogaram 80/90 % dos jogos contra equipas em inferioridade afinal era pq o benfica tinha muito volume ofensivo ) agora que nao ganham a culpa é do arbitro e depois anda o vossos presidente a anunciar emprestimos obrigacionistas e relatorios de contas com titulos de imprensa que é o ano de maiores proveitos de sempre mas entre linhas tá um agravamento da divida para 440 MILHOES! continuem com o branqueamento da vossa situação, continuem a fazer-se de vitimas e depois quando o LFV sair quando lhe apetecer vejam no buraco onde estão enfiados.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking