O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 3 de maio de 2013

Benfica de volta à Europa. Ou talvez mais do que isso

Avatar
 ●  6 comentários  ● 
Luís Sobral in Maisfutebol:

O Benfica deu esta quinta-feira um passo mais para uma época que poderá entrar na história do clube como das melhores de sempre.

As contas finais far-se-ão em breve. Quando se decidir o campeonato, quando chegar Amesterdão e por último no Jamor. Se conseguir vencer todas as competições ou pelo menos duas (se uma for a Liga, claro) será uma temporada fantástica.

Na hora da vitória perante os turcos, Jesus foi sereno e tocou no ponto ao ligar o sucesso com o Fenerbahçe aos quatro anos de trabalho na Luz.

É verdade que muitos dos melhores jogadores do primeiro ano saíram. Outros chegaram, poucos continuam. Mas o treinador está lá com a sua equipa técnica, a direção permanece.

Jesus ganhou no primeiro ano e para muitos benfiquistas «ofereceu» os campeonatos seguintes. É evidente que não foi isto que sucedeu. Pelo menos não apenas isto. Do outro lado houve um adversário com valor, convirá não esquecer.

Mas mesmo perdendo, Jesus manteve uma linha de jogo e o clube não abanou. Continuou a conseguir contratar bem e vender melhor. Discutiu os campeonatos e foi sempre aos quartos-de-final, pelo menos, das provas europeias.

A estabilidade trouxe regularidade e tranquilidade para continuar a trabalhar. Esta época Jorge Jesus foi bom naquele que era o seu ponto fraco: contar com mais jogadores, fazê-los descansar. Conseguiu fazer crescer alguns, muito. Estou a pensar sobretudo em Matic e Enzo Pérez. Mas também em André Almeida e um pouco em André Gomes. Recuperou Gaitán que reaparece numa forma brutal no período que decide a época. Foi firme ao pedir Lima e Sálvio.

Por isso, creio que nesta altura é justo eleger Jesus como o principal responsável pelo momento eufórico que o Benfica está a viver. O apuramento para a final da Liga Europa traz de volta a dimensão histórica do clube, o que certamente empolga os benfiquistas e não deixará de se refletir em receitas relevantes até ao final da época.

Mas há mais. O Benfica poderá fechar a época à frente do F.C. Porto no Ranking UEFA e já garantiu que em 2013/14 entrará à frente dos dragões. Ambas as equipas poderão, aliás, aparecer no pote um do sorteio da fase de grupos, o que será notável, a confirmar-se.

Nas últimas décadas o F.C. Porto foi o grande clube português na Europa. Esse estatuto passará para o Benfica, entre esta temporada e a próxima. Se a isto se juntar o campeonato nacional, a discussão do verão (sobretudo no Dragão, acredito), será esta: estará o domínio do futebol português a mudar de mãos?

É uma reflexão para a qual convido os leitores.


6 comentários blogger

  1. patriarca disse:

    Esse L.S. é um ASQUEROSO membro da "MATILHA", e só fala trampa de porco, porque tem a cabeça inundada com SARNA.
    Tudo o que diz, INSINUA qualquer coisa CONTRA O GLORIOSO esse ESCARRO de pocilga.


    ResponderEliminar
  2. O domínio começa na melhor situação financeira e no muito maior número de sócios e adeptos.Esta é a base e sobre isso estamos conversados. A peça fundamental neste puzle chama-se LFV, que estabilizou de forma sustentada a grande organização que constitui o universo benfiquista. O melhor gestor desportivo nacional,Domingos Soares de Oliveira, é o executor perfeito da estratégia.Tudo isto está vista, 287 casas do Benfica pelo mundo, a BTV com os jogos da Liga Inglesa e o não a J Oliveira só foram possíveis graças a boa gestão financeira do clube. Com JJ esse domínio já mudou de mãos e o clube do Douro, com um orçamento do futebol insustentável, vai ter que baixar a qualidade.
    Ou seja, voltamos ao normal, o maior clube ganha mais vezes

    ResponderEliminar
  3. Primeiro o Rui Santos, agora o Luís Sobral. Por favor não conspurcam a Blogosfera Benfiquistas com essa matilha.

    ResponderEliminar
  4. Quanto à mudança de liderança no futebol, não vou por ai, e devemos ter bem presentes os exemplos de 2005 e 2010 e aquilo que se seguiu, esses titulos foram oasis no deserto, não era tudo mau nem agora é tudo bom.
    Nunca fui, não sou, nem nunca serei defensor, adepto de LFV, ha varias razões para isso, mas enquanto estiver no clube que possa fazer um bom trabalho, algo que não tem feito, pode ser que esta seja uma epoca de mudança mas com continuidade, que seja diferente de 2005 e 2010. Espero bem que apesar de outros motivos possa ficar na historia como o presidente que devolveu o clube aos titulos europeus, será um marco.
    No que se refere aos orçamentos, o nosso é do mesmo nivel que o do nosso principal adversario e assim como eles nós tambem teremos que o baixar e bem, não esquecer que JJ teve os maiores ou dos maiores orçamentos e até agora não ganhou praticamente nada, mas acho que esta epoca vai equilibrar a balança.
    Em relação a JJ, ainda estava no Estrela Amadora, já dizia que ele merecia treinar uma equipa que luta-se sempre para ganhar, quando veio para o Benfica fiquei satisfeito, mas entretanto revelou outras facetas das quais não gosto, é vaidoso, convencido, julga-se maior do que é na realidade, e tinha e tem algumas arestas para limar, mas é um excelente treinador, coloca a equipa a jogar bom futebol, tem voz de comando com os jogadores, às vezes até exagera, é lider, e faz os jogadores evoluirem. Algumas das arestas limou-as este ano, ao fazer uma gestão do plantel muito boa, que lhe permite chegar a esta fase na epoca em 2 finais e com o titulo na mão. Lendo o que escrevi, foi a sua vaidade e auto-convencimento com o titulo de 2010 que o fez dar cabo da epoca de 2011, teve uma pessima abordagem ao jogo da supertaça que foi o trampolim para a epoca do Porto, tivesse o Benfica ganho esse jogo e a epoca teria sido diferente, mas mesmo depois podia ter equilibrado essa epoca, mas a sua pessima gestão do plantel, a sua fobia pelo campeonato, que continua, e que nesse ano ficou perdido logo há 4ª jornada, só ele não percebeu isso, levou a que o Benfica perde-se de uma forma absolutamente inadimissivel o acesso à final da taça, perdendo uma vantagem de 2 golos e perdido de uma forma ainda mais inadimissivel o acesso a uma final europeia para o Braga, pois a equipa chegou completamente de rastos fisicamente á altura decisiva da epoca.

    ResponderEliminar
  5. Em 2012 a má gestão do plantel da sua parte, não evoluiu de um ano para o outro, voltou a ter influencia na fase decisiva da epoca, acabando o Benfica por perder um titulo quase ganho, fizemos uma boa campanha nos campeões, apesar de ter ficado um sabor amargo pela eliminação contra o Chelsea. Outro aspecto que tambem contribuiu a meu ver para os fracassos de 2011 e 2012, foi a má leitura do jogo e nas substituções nos jogos chaves da epoca, más opções e opões tardias, e as suas invenções.
    2013, pode ser o ano de todos os titulos, apesar de não ter visto nenhum jogo ao vivo nem nenhum completo pela tv, pelo que vi e li, parece e tenho essa noção que JJ evoluiu em todas as vertentes e está á vista na epoca desportiva, o merito é todo dele em ter conseguido equilibrar a equipa e lança-la para esta epoca que espero de sucesso, após a perca de 2 jogadores chaves, apesar de Matic se ter mostrado e mostrado todo o seu valor confirmado pela sua grande epoca, naquele jogo contra o Chelsea onde encheu o campo sozinho a meio campo, o Enzo foi uma boa surpresa, poiis era extremo e teve uma conduta complicada no ano anterior, mas o merito é todo de JJ e dos jogadores.
    De arbitros e arbitragens não falei, porque sei que se o Benfica jogar sempre ao seu nivel, não há nenhuma arbitragem que faça ou consiga fazer com que o Benfica perca algum jogo,
    Em 4 anos JJ tem a meu ver um saldo negativo neste momento, os pontos mais baixos foram, eliminação com o Liverpool, os 5-0, a eliminatoria perdida para o Porto depois dos 2-0, a eliminação com o Braga e a perca do campeonato passado, fracas campanhas nos campeões com excepção do ano passado, a seu favor o campeonato de 2010, a final europeia deste ano, espero que lhe possa acrescentar mais um titulo, a taça de Portugal e mais importante que tudo na minha opinião a Liga Europa, o que vai equilibrar e até passar a ter saldo positivo, resumindo acho que podia estar melhor mas se ganharmos tudo este ano, fica positivo, pois um titulo europeu vale bem 4 ou 5 campeonatos.
    Quanto ao estatuto europeu de melhor clube português, acho dificil o Benfica ultrapassar o Porto, é muito dificil ser-se campeão europeu, eles tiveram sorte e estrelinha para o ser, basta ver quem eles apanharam nas finais e quem apanha o Benfica

    ResponderEliminar
  6. Não tem a ver com o assunto, mas é algo que me desagrada, porque trata adeptos e socios de forma diferenciada, parecendo uns socios de terceira, outros de segunda e outras de primeira, tem a ver com a questão da venda de bilhetes quando se trata de finais. No tempo do Damasio desisti de socio por causa disto, naquela final de má memoria contra o Sporting, não o faço mais, mas agora para a liga Europa voltaram a fazer o mesmo, ou seja estão a dar primazia a quem tem mais dinheiro, ou seja quem possa ser socio fundador, red pass e só depois os outros, mas será que todos têm dinheiro para comprar titulos fundadores, red passes? e se não tiverem são discriminados? não é e sempre foi o Benfica um clube de cariz social e do povo? será que já não basta a quem pode o privilegio que essas pessoas têm em ter disponibilidade financeira para adquirir os titulos e o red pass e ainda lhes dão primazia na aquisição de bilhetes? eu não concordo tenha muito ou pouco dinheiro, em 1996 tinha quotas pagas e carnet=red pass pago até ao fim da epoca e mesmo assim não concordei, não é nem acho justo, mas é um pouco como a sociedade, as pessoas são diferenciadas pela carteira, já não bastava terem mais que a maioria.
    Eu tentarei arranjar bilhete, mas claro será através de conhecimentos,pois de outra forma dificilmente conseguirei, pois neste momento sou apenas socio, não tenho dinheiro para red pass e socio fundador, tenho outras prioridades na na vida e onde o dinheiro faz mais falta, e se for já vou fazer um grande sacrificio em ir e gastar dinheiro que faz falta, de que me serve marcar viagem senão tiver bilhete? o processo não me parece muito bem orientado e sinceramente para ir a Amesterdão que são apenas duas horas de vôo, 540€ parece-me demasiado caro, pois não se visita a cidade, não se tem direito a almoço, apenas garantem transporte e nada mais, parece que quanto menos dinheiro as pessoas têm mais caros são os preços das coisas, e depois lá veio o passinhos com mais medidas de austeridade. solidariedade é algo em vias de extinção, só se vê lucro e numeros. peço desculpa pelo tema não ser o do post mas é actual, apenas dou a minha opinião pessoal e a forma como vejo e sinto as coisas

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking