O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Enganar a Europa com flops de 30 milhões? Por quanto mais tempo?

Avatar
 ●  37 comentários  ● 

Aqui há uns tempos, a propósito da venda de Di Maria por valores elevadíssimos mas, ainda assim, inferiores ao valor da cláusula (o que revoltou muito boa gente neste blogue), gerou-se aqui uma acalorada troca de opiniões. Um dos escribas afirmava categoricamente na altura, que Luís Filipe Vieira NUNCA tinha vendido BEM um jogador do Sport Lisboa e Benfica.

Eu discordei, porque entendi que a opinião do escriba e de muitos outros Benfiquistas era influenciada decisivamente pelo termo de comparação errado – as vendas do FCP –, e não a realidade do Mercado Futebolístico Europeu.

Um dos meus argumentos na altura, lembro-me, foi perguntar então ao escriba quais eram as vendas de jogadores por Luís Filipe Vieira, que alguma vez teriam valido posteriormente mais dinheiro do que aquele que entrou nos cofres do nosso clube na altura da sua venda. Para mim, vender mal era vender por 10 aquilo que seis meses depois já valeria 20. Nunca poderia ser uma má venda, vender por 25 aquilo que nunca mais na vida viria a valer os mesmos 25. Claro que para alguns, vender bem era vender por 40 aquilo que só valia 20, pressuposto completamente errado na minha opinião.

O propósito deste post não é no entanto desenterrar debates antigos mas sim fazer uma analise mais abrangente àquilo que têm sido algumas vendas milionárias do futebol português por parte de Benfica e FCP, e que têm permitido equilibrar gestões altamente deficitárias.

A pergunta que importa fazer é como será possível a Benfica e FCP sobreviverem no futuro sem essas receitas, num país em que aquilo que é a GRANDE fonte de rendimento dos colossos europeus – as receitas televisivas – só rende neste momento ao Benfica a mísera quantia de 7.5 milhões de euros anuais, sendo uma fatia mínima do seu orçamento anual!

Isto numa altura em que o espetáculo futebol se tornou num entretenimento de sofá, com 4 ou 5 jogos diários a entrar-nos por casa adentro; numa altura em que ser-se sócio de um clube tem vantagens cada vez mais questionáveis numa cultura de futebol cada vez mais empresarial; numa altura em que a proliferação das casas de apostas desportivas (e outras milhentas fontes de entretenimento) ajuda a fazer do “ver o futebol no estádio” um acontecimento cada vez mais raro, algo que se faz apenas de vez em quando, bem longe do hábito semanal enraizado no adepto mais antigo que fazia do apoio no estádio quase um modo de vida.

Este é pois um futebol com receitas televisivas de terceiro mundo e receitas de bilheteira e quotização em declínio, pelo que não é preciso ser nenhum génio de contas para perceber que Benfica e FCP devem pois a sua sobrevivência recente às tais vendas extraordinárias que têm sido capazes de realizar.

A minha pergunta no entanto é: Por quanto mais tempo? Por quanto mais tempo continuaremos a ser capazes de enganar a Europa rica, com alguns flops que temos sido capaz de despachar por 25 e 30 milhões, saídos de um campeonato pobre onde dois clubes são capazes de completar quase uma volta de campeonato com apenas 4 pontos perdidos?!

Voltando um pouco atrás, quantos desses jogadores saídos do futebol português por verbas milionárias nos últimos 7 ou 8 anos, provaram mais tarde em campeonatos mais competitivos que o nosso, valer o que foi pago aquando da sua contratação? Assim de cabeça, lembro-me de 5 apenas: Ricardo Carvalho, Pepe, Deco, Falcão e Ramirez.

No FCP temos flops milionários de Paulo Ferreira, Bosingwa, Anderson, Cissoko, Maniche, Bruno Alves, Lisandro Lopes, Lucho (repatriado três anos depois da sua saída a custo zero!), Meireles, Quaresma e Hulk (o tal que valia 100 milhões e saiu por 40, e 4 meses depois ganha o estatuto de maior flop do futebol russo!).

E no Benfica temos alguns enganos também da parte de quem os comprou, ao deixarem em Portugal sacas de dinheiro para levar Coentrão e Di Maria (longe de serem figuras principais no Real Madrid), David Luís (uma desilusão no Chelsea, atacado constantemente pela critica e que agora procura reconquistar o seu espaço na equipa na posição de trinco), Javi Garcia (já hoje uma figura menor do Manchester City para ser despachada a curto prazo), e Witsel (ainda uma incógnita mas que vai ter de pedalar muito para algum dia voltar a valer os 40 milhões por que foi vendido. Salva-se Ramirez (jogador extraordinário, eleito recentemente para o 11 ideal da Liga dos Campeões), e Simão Sabrosa talvez, que ainda assim “só” saiu por 20 milhões de euros!

Quero salientar porém que os jogadores acima têm obviamente o seu valor. O que não valem é os 25 ou 30 milhões por cabeça, pelos quais miraculosamente temos sido capazes de os vender a esses 4 ou 5 clubes geridos à base de fortunas pessoais que fazem do futebol um jogo de Monopoly.

É que analisando aquilo que têm sido as contratações europeias dos últimos anos, é fácil constatar que extraordinariamente, Portugal tem sido o país europeu que melhores vendas tem feito, não havendo muitos craques no mundo a serem transacionados por valores acima dos nossos.

Recordo por exemplo que, enquanto nós discutíamos neste blogue há pouco mais de dois anos a péssima venda que seria despachar Cardoso por “apenas” 25 milhões, o super craque Luís Suarez, acabadinho de sair de um grande Mundial de futebol, chegava a Liverpool do Ajax por 22 milhões!

Não custa portanto perceber que o mercado português está de facto inflacionado comparativamente por exemplo com o holandês ou francês, e que duvido que mantenha essa tendência por muito mais tempo. A verdade dos factos é que não há nada que o justifique. Em primeiro lugar porque a Liga Portuguesa é uma Liga notoriamente falida a precisar urgentemente de euros como de pão para a boca (qualquer dia temos apenas Benfica, Porto e Braga a disputar uma liga com 30 jornadas e a 6 voltas!), e em segundo porque os craques saídos do nosso campeonato a justificar o valor da sua contratação contam-se pelos dedos de uma mão, desencorajando muita contratação futura, já que nem toda a gente anda a dormir!

E sem essas receitas, é possível aos "colossos cá do sítio" sobreviver ao mais alto nível?

37 comentários blogger

  1. Muito bom e pertinente este texto, absolutamente de acordo. Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Aguia despreocupada10 janeiro, 2013 21:41

    Red Moon nao posta muito mas os que faz sao de enorme classe na minha opiniao,eu concordo praticamente com os flops do futebol que sao inflingidos a outros clubes por essa Europa fora,mas os maiores flops sao infligidos pelo fcp,eu nao considero Di,Maria um flop,idem Fabio Coentrao,Javi Garcia,David,Luis e outros que agora nao me recordo nao me importava nada que os devolvessem ao benfica a custo zero,o Benfica voltaria a vendelos por alto preco porque concerteza eles nao desaprenderam de jogar estao a jogar em campeonatos mais competitivos que o nosso em equipas riquissimas que tem grandes jogadores tornando-se mais dificl para eles,Ramires esse e um caso a parte.O Benfica vai continuar a vender jogadores a precos exorbitantes porque eles no benfica brilham o benfica por essa Europa fora e das equipas que mais atacam porque como diz o Reddmoon a nossa liga e fraca o Benfica e forte por isso os jogadores dao mais nas vistas se evidenciam muito mais,no Benfica temos mais dois ou tres jogadores a darem nas vistas,Ola John,Gaitan,Andre Gomes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não me importava nada de voltar a contar com esse jogadores que saíram. No campeonato português foram excelentes, sem dúvida. E do campeonato português continuarão a sair bons jogadores. Do que eu duvido é que continue a moda dos 30 milhões. A maior parte deles não vale esse dinheiro todo, essa é que é a questão, e ao fim de tantos barretes que têm saído, duvido que certos clubes e treinadores mais atentos não tenham já percebido isso.

      Uma coisa te garanto, os clubes portugueses estão tão desesperados de dinheiro, que quando os clubes europeus deixarem de dar 30 para só darem 15, esses jogadores serão vendidos na mesma. Se não for num ano é no seguinte.

      Eliminar
  3. Muito bom post. No entanto não concordo com algumas coisas. Não me parece que o Lisandro tenha sido um flop lá fora, as lesões é que lixaram um bocado a vida. O Di Maria no ano em que foi para Madrid foi considerado a revelação da Liga e a melhor contratação. É um jogador regular no Real mas ultimamente também tem tido lesões e por isso não joga. Javi Garcia é outro que começou muito bem (logo com um golo) e a titular mas depois lesionou-se. Voltou à pouco tempo à equipa e tem conquistado o seu espaço de volta. Não me parece que esses 3 (Lisandro, Di Maria e Javi) possam ser considerados flops. Quanto ao Hulk e Witsel ainda é cedo mas parece-me que o Hulk sem a protecção do norte e da imprensa não é assim tão bom como queriam fazer parecer.
    Mas os grandes campeonatos continuam muito atentos ao mercado português. Talvez não estejam dispostos a pagar tanto mas haverá sempre grandes vendas (dentro dos possíveis) no nosso campeonato, principalmente agora com os novos ricos.

    Tens razão nesse exemplo que deste do Suarez, que para mim é um dos melhores avançados do mundo e um dos meus jogadores favoritos. Realmente foi muito barato, tal como o Demba Ba que custou 9M ao Chelsea ou o Michu que é um dos melhores marcadores da Premier League e que está a fazer uma estreia espectacular, que foi contratado pelo Swansea ao Rayo por apenas 2,5M. Às vezes parece que os colossos europeus andam todos distraídos e possibilita que alguns clubes façam estes grandes negócios

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atenção que quando digo que os jogadores são flops, não é negar o valor que têm. Tomara eu ter todos esses flops no meu clube.

      Quando digo flops quero dizer flops de 30 milhões de euros. Por 10 ou 15 teriam sido excelentes contratações.

      Eliminar
  4. Lisandro Lopez foi considerado o melhor jogador da liga francesa em 2010.
    Meireles foi tão bom em Liverpool que na epoca seguinte foi para o Chelsea.
    Javi foi transferido à meia epoca e tem tido lesões, ainda é cedo.
    Lucho saiu a custo zero porque tinha um ordenado muito alto e o Marselha tinha dificuldades financeiras...
    É só a minha opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sobre o Lisandro sou capaz de concordar contigo. Mas nunca mais valeu aquilo que o Porto recebeu por ele.

      O Meireles saiu do Liverpool para o Chelsea por 13 milhões de euros. Não foram 25 nem foram 30.

      O Javi até hoje tem sido fraquito. Duvido que se afirme como jogador de topo, pelo menos no Man City.

      O Lucho saiu de Marselha por ter um ordenado alto?! E por isso saiu de borla?! Não havia nenhum clubezito na europa disposto a pagar qualquer coisa por ele?

      Eliminar
    2. Duvido que tenha sido à borla, pois no relatório e contas do fcporto tinha lá uma divída do Marselha por causa da sua transferência. É possível que o porto tenha preterido essa quantia e o Lucho queria voltar a Portugal.Um grande jogador não tem sempre de ser vendido por valores exorbitantes.Falou-se de flops e o Raul Meireles estava lá só isso e eu dei a minha opinião.
      Os verdadeiros flops foram sem duvida Coentrão, Bosingwa e Anderson. Todos por razões diferentes.

      Eliminar
  5. Lisandro? Meireles? Bosingwa? David Luiz? Di Maria? Coentrão? FLOPS?????
    Lisandro é um idolo no Lyon, Meireles foi considerado pelos adeptos o melhor jogador do liverpool enquanto la jogava, é um medio de excelência e sempre dos melhores por onde passa, Bosingwa esteve durante largos anos entre os melhores laterais do mundo, David Luiz teve um mau periodo no chelsea, é verdade, mas hoje é peça fulcral da equipa, marca penaltys livres faz todos os jogos e já se falou na possibilidade de ser capitao inclusive. Di Maria esteva ao mais alto nivel a temporada passada sendo titular indiscutivel pelo real, esta epoca tal como toda a equipa do real teve uma quebra de rendimento, normal. Quanto a coentrão, trata-se simplesmente de um erro de mourinho que deviam ter pensado que ter dois dos melhores laterais do mundo na mesma equipa seria problematico, mas chamar a estes jogadores flops, é de rir ó socio.
    e quanto ao facto de ir ao estadio deixar de ser habito, nao venham com casas de apostas apontadas como problemas, o problema é o preço dos bilhetes e a crise amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebeste bem o que quis dizer com o post. Eu não acho os jogadores flops. São flops se o preço for 25 ou 30 milhões. O tal Meireles idolo do Liverpool que dizes, saiu para o Chelsea por 13 milhoes. Nao foram 25 nem 30!

      O David Luís é peça fulcral no Chelsea?! É verdade que joga, fruto também das poucas opçoes no eixo central do Chelsea, do Ivanovic ter jogado muitas vezes à direita com Bosingwa no banco (nem para o QPR serve este ano), e das lesões prolongadas do John Terry. Neste momento já estão a ver se pega no meio campo, já joga a trinco há 4 ou 5 jogos. Com muita pena minha, por muito que gostasse do David no Benfica, no CHelsea tem sido fraquito. E olha que moro cá e conheço as inumeras criticas de que tem sido alvo.

      Estádio vazio devido ao preço dos bilhetes? Estou em profundo desacordo. Eu diria estádios vazios porque a grande maioria dos jogos do futebol português nem de borla justifica serem vistos. Estádios vazios devido ao horário dos jogos. Mas quantas pessoas julgas tu que estão dispostas a ir para o Estádio apanhar chuva num domingo ou segunda feira à noite, para irem ver um espectáculo pobre, em que o que fica para falar são os penalties bem ou mal assinalados que serão discutidos durante toda a semana seguinte?

      Acreditas tu que se os bilhetes em POrtugal fossem de borla, tínhamos um futebol de estádios cheios?

      Eliminar
  6. David Luiz é dos melhores da Europa ainda agora, e será provavelmente o substituto do Puyol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Discordo mas respeito a tua opinião. Garanto-te que em Inglaterra o David tem sido alvo de críticas semanais. Infelizmente, e digo infelizmente porque adorava o jogador no Benfica e tenho uma admiração especial pela pessoa, o David tem cometido erros a mais.

      Tanto assim é, que neste momento joga a trinco.

      Eliminar

  7. Redmoon

    Não sei se é sina mas mais uma vez não concordo contigo pelo menos na perspectiva que nos queres apresentar.

    Se David Luis, campeão europeu e chamado à selecção do Brasil, Se Coentrão campeão em Espanha e titular de Portugal e da equipa ideal do campeonato do mundo e da europa, se Di maria campeão em Espanha e titular da selecção da Argentina, selecções no top do ranking mundial são barretes então à parte Ronaldo e Messi eu pergunto onde estão as pepitas de ouro.

    Se me disseres que o futebol entrou numa expiral de loucura e que certamente vai rever em baixa os valores a pagar, salvo poucas excepções tudo bem mas para mim esses jogadores que referistes continuarão a estar e por alguns anos no top dos melhores do mundo.

    Não estou a ver o Real ou o Chelsea abdicar de algum dos jogadores já que no que a Coentrão como Mourinho, ou até como Ronaldo sabemos bem das razões porque são constestados.

    Se me disserem que noutro tempo, ainda mais louco, Paulo Ferreira, Anderson, Bosingwa e até Deco que pouco jogou em clubes europeus, excepto no clube de Contumil e mesmo Lisandro, para já não falar de Cissoko não confirmaram o que cá pareciam tudo bem mas aí sabemos o porquê da aparente qualidade e outras questões que levaram a sua hiper valorização.

    Estou certo que cada vez mais será dificil fazer negócios desses mas por outras variantes.

    Para rematar também me parece antagonico desvalorizar agora aqueles que deram um jeitão quando se quis exorbitar a qualidade de um determinado treinador.

    É que seguindo o teu raciocinio o tal treinador também não passará de um barrete e afinal na tua análise anda tudo sobrevalorizado no que já poderei estar de acordo.

    É este o meu ponto de vista.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com muito da tua opinião. Mas discordo quando puxas dos galões dos títulos conquistados pelos jogadores para justificar o seu valor.

      Sabes quem é um dos jogadores mais titulados do futebol português? Chama-se César Peixoto. E alguma vez valeu fortunas?

      O David Luís tem sido fraquito, é a minha opinião e a de muitos dos críticos que analisam os jogos aqui semana após semana no programa Match of the Day. Há dois anos era titular do Brasil. Depois de algumas exibiçoes fraquitas, rapidamente deixou de ser. E pouco depois já nem convocado era.

      O Di Maria teve alguns bons momentos, e algumas lesões também não o ajudaram, concordo. Mas parece-me em Madrid cada vez mais um jogador de banco, para entrar 20 minutos e desequilibrar um jogo.

      O Coentrão chegou a Espanha para tirar o lugar ao Marcelo, que segundo muitos não sabia defender. FOi contratado para ser titular mas infelizmente nunca foi capaz de convencer ninguém nem de agarrar o lugar. Para além disso, em alguns momentos teve atitudes pouco profissionais

      Para mim jogadores de 30 milhões valem o valor pago se chegados a um clube de topo são capazes de se impor como jogadores fulcrais nas suas equipas e fazer a diferença. POr isso custam 30 milhões!

      Se um jogador de 30 milhões chega a um clube qualquer e não é capaz de jogar mais do que a espaços, para mim é uma contratação falhada.

      E em Portugal essa fasquia baixa para 8 ou 10. Se um jogador de 10 milhões chega ao Benfica para jogar a espaços, para mim é uma contratação falhada, por muito boas credenciais que traga do clube anterior ou do seu país. Ou se um jogador chega ao Benfica por 10 milhoes e dois anos depois só somos capazes de o vender por 5, para mim, foi uma contratação errada.

      É dessa premissa que parto.

      A contratação do Fernando Torres por 70 milhões por parte do Chelsea tem sido um falhanço tremendo. Ok, podes dizer, que o curriculum do Torres é excelente. Mas se o Chelsea vender amanhã o Torres a qualquer outro clube quanto achas que vai receber por ele? Se calhar nem 30!

      Quanto à tua opinião de que "parece antagonico desvalorizar agora aqueles que deram um jeitão quando se quis exorbitar a qualidade de um determinado treinador", é precisamente o contrário daquilo que queres passar. O relativo falhanço desses jogadores posteriormente só valoriza o trabalho do treinador no Benfica, que foi capaz de fazer deles o que outros depois não conseguiram.

      EM conclusão, porque já vai longo, claro que Fábio Coentrão é um excelente jogador. Mas arrisco-me a dizer que muito dificilmente alguma vez vai voltar a valer 30 milhões.

      Eliminar
    2. Aguia despreocupada11 janeiro, 2013 01:44

      RedMoon so para concluir que li todas as tuas respostas e fiquei totalmente convencido com elas,entendi melhor agora o teu raciocinio falas em flops entre aspas so serao flops para esses clubes porque nao os irao vender acima do preco que compraram,mas deixa-me dizer-te que o nosso Gaitan se marca mais dois ou tres golos de antologia como o fez Domingo passado podemos dizelo em voz alta 25 milhoes ja ca cantam easy.

      Eliminar
  8. À medida que ia lendo cada linha desta soberba prosa, mais me convencia eu que era a caneta de ouro do RedMoon, a autora da peça.
    No geral, mais milhão menos milhão concordo com a tese. Já quanto ao campeonato a 6 voltas, não era melhor depois ir repescar o Ceportém à 2ª.Divisão zona centro, para dar mais pica???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viriato, Viriato, sempre muito simpático:)) Até rima:)))

      Concordo, apesar de tudo, um campeonato sem o Ceportém não tinha tanta piada:)))))

      Eliminar
  9. Aguia despreocupada11 janeiro, 2013 01:36

    Oh Viriato esta calado pah por aquilo que eu ouvi e vi na tvi um toto qualquer que la estava fazendo prognosticos que o Ceportem ia fazer uma segunda volta espectacular so lhe faltou dizer que ainda ia ser campeao lol podera ser verdade que faca essa segunda volta espectacular mas com os jogadores que tem na equipe nao me parece.

    ResponderEliminar
  10. Há dois factores que não te lembraste e que potenciam as vendas por estes valores (se bem que concordo que estão inflacionados): Os salários baixos praticados em Portugal, quando comparados com os de Espanha e Inglaterra, potenciam o valor da transferência, no sentido em que o atleta será, em princípio, pior pago e "sobra" dinheiro; Há ainda a questão das boas carreiras europeias que minimizam a fraca qualidade do nosso campeonato. Quando um Gaitán faz uma grande exibição em Manchester, pode estar 10 jogos seguidos sem tocar na chicha que tanto faz, e o contrário também se aplica.

    ResponderEliminar
  11. WOW
    Di Maria flop? David Luiz flop?

    De certeza que não acompanhas a realidade. David Luiz e Di Maria são titulares absolutos nas suas equipas. Di Maria só deixou de o ser quando teve lesões e quando regressou Mourinho disse claramente que o Real é uma coisa com Di Maria e outra sem Di Maria.
    Coentrão é um caso aparte. Não se percebe pq o Real com Marcelo quis dar 30 milhões por ele mas se não fosse o Real seria outro clube e o Coentrão estaria a jogar sem a menor dúvida. Veremos onde irá parar a seguir e depois veremos se vale ou não os 30 milhões.
    Javi é um jogador como tantos outros q em Inglaterra custam 20 milhões. Tem jogado num plantel de jogadores fabulosos. Flop? É de doidos.

    Witsel foi para a Rússia, não conta. 30 milhões qqr Inter, Real ou City dariam por ele e dificilmente seria um flop com a sua qualidade.

    Sinceramente não percebo um post destes.

    " Para mim, vender mal era vender por 10 aquilo que seis meses depois já valeria 20"

    Ou não vender por 25 o que depois apenas valia 15 (Gaitan). Tb pode ser visto assim...

    E, para cereja no topo do bolo, dizes que Deco foi um jogador que provou o que valia. Concordo...enquanto o Ronaldinho Gaúcho quis jogar à bola o Barça venceu e o Deco ía jogando. Quando o Ronaldinho Gaúcho quis gajas e picanhas o Barça caíu e o Deco foi parar ao Brasil...curioso que Mourinho, por duas vezes quis médios centros e nunca foi buscar o Deco...mas isso são outras conversas.

    Abraços
    CARREGA BENFICA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pedro,

      Ok, vou ter de repetir que quando digo flops é devido ao preço.
      Acredita que acompanho as carreiras dos que foram vedidos para Inglaterra. Moro cá e sei o que se diz deles.

      Vou colocar a questao noutros termos. Aqueles que chamei de flops dos 30 milhoes diz me tu: hoje Mourinho voltaria a dar 32 milhoes por Di Maria? Duvido. E o mesmo se aplica aos outros.

      O que quero diZer é que ha jogadores noutros campeonatos com a qualidade dos nossos craques vendidos a peso de ouro, e custam metade do preço.

      Suarez custou 22 milhoes ao Liverpool. Ibrahimovic custou 21 ao PSG. Podolsky custou 11 milhoes ao Arsenal. Carzola custou 15 ao Arsenal.

      Achas mesmo que em Portugal estao assim tantos craques para justificar liderarmos as tabelas de vendas de jogadores todos os anos?

      Eliminar
    2. "hoje Mourinho voltaria a dar 32 milhoes por Di Maria? "

      Não tenho a menor dúvida. Queres comparar o estatuto de Di Maria, David Luiz e Coentrão com Podolsky e Carzola!?!?? O Ibra custou "apenas" isso pq o Milão precisava de vender e libertar-se do pesadíssimo encargo salarial. Suarez foi adquirido ao Ajax e a Holanda não é um país que faça vendas astronómicas. Falas nesses e podíamos falar no Thiago qqr coisa do PSg que custou 40 e tal, ou o Pastore que custou outro balúrdio, etc e esses provaram merecer esse valor? Olha o Andy Carrol em Inglaterra. Esses sim flops autênticos pelo valor que foram adquiridos...agora os nossos que saíram foram apostas ganhas dos clubes.

      Não mistures os craques do SLB com os "craques" do fcp. Os nossos são mesmo bons e comprovam-no lá fora. Acho que o teu erro é esse.

      Eliminar
  12. A questão das receitas é pertinente, porque não vamos voltar a ter outro Witsel (dos 40 Milhões) nos próximos tempos, nas receitas televisivas oliveira e cª têm-nos apertado o cerco, como tal a solução pay-per-view na BTV é urgente! Embora portugal seja um país pequeno é impossível, para quem ainda trabalha, deslocar-se do norte ou sul até Lisboa para ver um jogo às 21H30 num Domingo, é impossível que a comunidade imigrante venha ver os jogos.
    E se o Benfica desse a esses adeptos, que não vêm grandes vantagens em ser sócios, uma possibilidade de "ir ao estádio" e ajudar o clube?

    Um jogo a 2.5€ visto por 1.5M de espectadores dá 3,75M€ x 22 jogos (Campeonato, amigáveis, Eusébio Cup, Apresentação, etc) = 82,5€

    A juntar a isto temos o publico que vai ao estádio, publicidade estática e na tv etc etc

    São contas à merceeiro, mas acho que mais milhão menos milhão :P não devem fugir muito à verdade.

    PS: Ainda à pouco uma TV se gabava de ter atingido um número máximo de audiência graças ao SLB!

    PS2: Para esta solução funcionar era preciso parcerias nos países onde estão os emigrantes, por exemplo em França, na Suiça, Alemanha, Luxemburgo, USA, e aposto que o estádio tinha mais de 1.5M de espectadores e todos a pagar bilhete!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, embora as contas que fazes não tenham de facto base científica.

      A questão é que a malta reclama dos estádios vazios mas, toda a industria futebol fez do futebol um desporto cada vez mais para ser visto no sofá.

      Começando logo pelo horário dos jogos: à noite para as TVs poderem ter audiência, mas que não dá jeito a muita gente, especialmente os que moram longe.

      A TV em parte, matou (ou ajudou a matar) o futebol de estádio. A malta mais nova, por exemplo, numa sexta ou sábado à noite prefere o quê? ir ver a bola ao estádio e gastar 20 euros no mínimo que depois lhe faltam para ir à noite para os copos? Ou ver a bola a beber copos com os amigos e fazer os 20 euros render até às 3 ou 4 da manhã?

      E mesmo os mais velhos que têm de cuidar dos filhos... Falo por mim, tenho um puto de 2 anos e faço os possiveis para no máximo às 21 horas tê-lo na cama.

      Quem estádios cheios? Jogos à tarde ajudavam e muito, mas isso, obviamente, nao interessa às TVs

      Eliminar
  13. O caminho passa pelo aumento das receitas, a nível de patrocínios, TV e de aumento de visibilidade da marca Benfica por esse mundo fora. Isso também traz receitas.

    Por exemplo, porque na Luz não se vêm a maioria dos adeptos com a camisola do seu clube, mesmo no Verão?
    Será que é adequado ao mercado português um preço de 82€(73,80€ sócio)?
    É preferível vender 10 a 82€ ou 100 a 50€? (O preço de custo é inferior a 25€).

    Será impossível os clubes portugueses continuarem a vender jogadores por estes preços. E sem essas receitas...a coisa vai ficar negra.
    O FC Porto na época passada esteve por um fio. Se não tem sido ir à Champions, a coisa teria sido mesmo muito complicada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma coisa que me parece óbvia é que sem vendas de 30 milhões também não haverá compras de 8 ou 10.

      Será um retrocesso às origens: apostar seriamente na formação (que me parece estar a ser feito), e comprar jogadores baratos e desconhecidos (tipo Melgarejo), para em 5 ou 6 poder um deles vir a dar jogador.

      Eliminar

  14. Redmoon

    Não não vou desmontar a argumentação do teu coemntário até porque este tema é demasiado complexo para ser abordado com a supetrficialidade que nos é possível.

    Entre muitas outras coisas estamos a lidar com recursos humanos possivelmente a ciência onde o homem nunca conseguirá ter certezas e o mundo de hoje prova-nos isso ao segundo. Ficamos boquiabetos com o que vai acontecendo.

    Podia falar-te do RM como porto de chegada, e alguém que atigiu esse desiderato nunca poderá ser considerado um flop. Poderá ter havido uma serie de circustâncias que não se tenham combinado, qual a intenção do clube ao adquirir determinado jogador, a daptação, a personalidade e principalmente a idade e o estatuto já adquirido no panorama internacional.

    Uma coisa é a chegada de Xavi vindo do Liverpool, já nem falo no Ronaldo porque esse é o patamar supremo, outra é a chegada de um Di Maria de um Coentrão meninos com a agravante de serem procedentes de um campeonato menor e também de um pequeno País que no caso de Espanha ainda acrescenta outras particularidades não dispiciendas.

    Flop, Flop, que nunca me surpreendeu muito tem sido esse Nino, pelo qual nunca nutri especial apreço e aí sim os numeros são pornográficos como pornográfico é o preço pago por quem o substituiu razões que por mais que esforce nunca compreendi e não foi a posteriori.

    Portanto caro amigo não vou calejar mais os dedinhos porque cada vez tenho menos pachorra e mais preguiça para a discussão de assuntos laterais porque aquele que me mantém por aqui embora não resolvido também me levou a concluir que quem de direito prefere o status quo e os insatisfeitos acomodaram-se e vivem conformados com a sua impotência.

    Assim vou aguardando melhores dias inconformados pela estreiteza de horizontes.

    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Eu tenho um problema (entre outros): É que sempre que escrevo são textos longos, e aceito que muitos os leiam à pressa ou nem sequer os leiam todos.

    Não sei se foi o teu caso, posso até ter-me exprimido mal mas, a minha intenção não foi chamar de flops aos jogadores: eu não duvido que COentrão é um excelente jogador e o RM um clube difícil.

    Mas o texto visava sim, realçar muitos casos de jogadores vendidos de Portugal por muitos milhoes, e que por uma razao ou por outra nao justificaram a verba que neles foi despendida, pelo menos aos olhos de quem os comprou

    Pretendia realçar, o facto de Portugal ter sido nos passados anos lider da tabela de venda de jogadores, facto que duvido que se mantenha por muito mais tempo.

    Pretendia realçar o facto dos mercados holandes e frances serem bem mais acessiveis que o portugues sem que eu perceba bem se há algo que justifica esse facto.

    Pretendia realçar que, um dia, acabando-se essas vendas, clubes como SLB e FCP vao passar por serias dificuldades. E para mim têm de facto, e devido a uma serie de factores, tudo para acabar.

    O tema "análise do valor dos jogadores", era por assim dizer um tema acessório, não o principal.

    O que quis dizer quando chamei certos jogadores de flops foi o seguinte: esses clubes que os compraram pela verba que compraram, um ano depois voltariam a compra-los pela mesma verba depois de analisado o seu rendimento? E a minha resposta é não. Acho que salvo raras excepções, a maior parte deles não voltaria a ser comprada por tais valores.

    E pelo contrário, acho que os clubes que contrataram Deco, Carvalho, Pepe, Ramirez e Falcão, voltariam a compra los pelo mesmo preço.

    Foi isso que quis dizer.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca iremos confirmar isso...

      Volto a dizer, o problema é meteres no mesmo saco os jogadores do SLB e do fcp. No fcp tens vendas astronómicas mas depois o dinheiro q entra é bem menor e há muita circulação de dinheiro entre muitas pessoas. E muitos negócios para a russia ou com russos. E isso fez o fcp entrar no top de vendas...espremido tens o q aconteceu com o Hulk...ou Anderson...

      Eliminar
  16. RedMoon, estou perfeitamente de acordo com a tua opinião, excepto num jogador. O DiMaria. Este é o seu 3º ano no Real e há que lembrar que nos dois anteriores foi dos que mais assistências fez, sendo que no 1º ano foi quem mais assistências fez. Os outros jogadores, sendo que são excelentes jogadores, foram realmente muito caros.

    ResponderEliminar
  17. P.S.: E em termos valor monetário/valor jogador, diria que quem mais abusa é o Hulk, sendo um jogador muito limitado (por exemplo o James já é muito mais jogador que ele, mas tanto tanto).

    ResponderEliminar
  18. Renato Rodrigues25 janeiro, 2013 10:40

    Uma argumentação bem feita mas que partindo de pressupostos errados sai completamente furada:

    - O Dí Maria tem sido titular no Real Madrid que deixa no banco Káká e Higuaín.

    - Raul Meireles custou 13M e tem sido revendido por valores semelhantes, apesar de a idade ter aumentado.

    - Quaresma saiu por 18M + um cepo. O Cissokho por 16. O Maniche por 18

    - O Bosingwa custou 20M e foi titular até se ter lesionado

    - O Coentrão já foi explicado aqui porque falhou. Mas na selecção jogou sempre como aquilo que é... Um dos melhores do mundo a LE

    Seja como for, os valores das vendas do D Luiz, Coentrão, Dí Maria foram insuflados por contrapartidas. Na altura o Matic, o Rodrigo, o Alípio e o Garay não valiam o que o Benfica supostamente pagou por eles.

    Agora toda a gente sabe que o Chelsea andou a comprar jogadores muito inflacionados. Que o Anderson, o Bruno Alves e o Lisandro foram demasiado caros. Mas soube-se isso logo na altura, não é preciso ir olhar para trás. Se eu soubesse o que sei agora tinha comprado acções da Apple nos anos 80 e estava rico agora.

    Há outra coisa essencial de que te esqueces e o Mourinho já explicou. Os clubes grandes têm um nível de pressão altíssimo, a qualidade da competição só fica atrás dos grandes 4 e da França, o Porto e o Benfica jogam regularmente em eliminatórias avançadas na Europa, logo os jogadores saem de cá melhor preparados do que da Holanda, ou da Bélgica, etc. MAS o nível de salários é muito mais baixo do que em França, na Turquia, na Russia, Ucrânia, etc. É muito diferente dar 30M por um gajo que já ganha 3M/ano do que dar 30M por um gajo que ganha 1M/ano. Num contrato de 5 anos são 10M de diferença. Isto sem pensar em impostos, logo estimado por baixo.

    Outra coisa é que os valores das transferências em muitos casos não são racionais. O Abramovich no início quis andar a distribuir notas e chamar a atenção. Tal como o Zenit agora, ou o Florentino Pérez em tempos. Claramente o objectivo não era apenas construir uma equipa de grande nível, mas armar um circo, entusiasmar adeptos, etc. Porque o fazem não sei, isso é trabalho para um psicólogo. E depois há outras coisas como lavagem de dinheiro, etc.

    E o outro lado da moeda? O Ramires foi uma pechincha!! Com 22/23 anos, regular na selecção do Brasil e sair por 22M€!! 1/2 anos mais tarde e saía por mais de 30. O Miguel foi uma pechincha. O M Veloso igual. O Tiago pechincha foi. O Meireles também

    ResponderEliminar
  19. Gostei muito deste artigo. Enorme. Lúcido. E as respostas aos comentários, de alto quilate. Dá gosto ler o NovoGeraçãoBenfica!
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  20. Não vejo aí nenhum flop nem nenhum jogador inflacionado, à exceção do rulk.

    ResponderEliminar
  21. O Red Moon é bacano :3)

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking