Vou fazendo o meu trabalho ....
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Vou fazendo o meu trabalho ....

 ●  + 5 comentários  ● 

Portugal, 14 de Dezembro de 2012

Quero fazer bem o meu trabalho e até agora tem saído bem. Vai haver sempre público que não gosta do meu jogo, mas é normal. Vou fazendo o meu trabalho e é o mais importante”, afirmou Cardozo após mais uma boa exibição em Alvalade. Salvaguardando as devidas distâncias, também procuro fazer o meu trabalho, apesar de haver quem não goste. Tal como com acontece com Cardozo.

Apesar de se ter escrito muita coisa sobre o último derby ganho pelo Benfica (uma vez mais na era Jesus), julgo que ainda há espaço para dizer um pouco mais sobre a nossa exibição e sob as declarações pós jogo.

Com base na estatística das diversas fases do jogo, podemos construir as principais incidências do mesmo e tirar as conclusões mais objectivas. A partir do site da Liga de Clubes, obtive as seguintes estatísticas:

20 mn: tínhamos 0-1 em situações de golo, 2-3 em remates, 0-1 em remates à baliza, 5-1 em faltas, 0-3 em cantos, 1-0 em cartões, 50% de posse de bola. 0-0.

30 mn: tínhamos 0-2 em situações de golo, 2-4 em remates, 0-2 em remates à baliza, 5-2 em faltas, 0-3 em cantos, 1-0 em cartões, 55% de posse de bola. 0-1.

45 mn: tínhamos 2-2 em situações de golo, 6-5 em remates, 1-2 em remates à baliza, 6-7 em faltas, 0-3 em cantos, 2-0 em cartões, 57% de posse de bola. 0-1.

65 mn: tínhamos 4-3 em situações de golo, 10-6 em remates, 3-3 em remates à baliza, 8-7 em faltas, 1-4 em cantos, 2-0 em cartões, 57% de posse de bola. 1-1.

85 mn: tínhamos 9-4 em situações de golo, 17-7 em remates, 8-4 em remates à baliza, 9-13 em faltas, 2-4 em cantos, 2-3 em cartões, 57% de posse de bola. 3-1.
Os instantes em que saquei esta informação, foram puramente aleatórios. Talvez fosse mais correcto tirar dados aos 60 e 75 mn, e não aos 65 e 85 mn, mas na altura com a emoção em alta não pensei na uniformização de intervalos.
Apesar deste pormenor, parece-me poder concluir-se que o Benfica não deu 45 mn de avanço, como muito analista desportivo afirmou. Entre os 30 e os 45 mn o Benfica aumentou a posse de bola, o número de remates, de remates enquadrados com a baliza e de situações de golo.
Os primeiros 20 mn, apesar do equilíbrio na posse de bola, deram um SCP mais afoito na abordagem da baliza adversária, ao contrário da nossa equipa que pareceu ter dificuldades de contrariar o jogo do SCP. E isso reflectia-se nas zero situações de golo. Até aos 30 mn o Benfica cresceu na posse de bola mas foi o SCP quem continuou a abordar mais e melhor a nossa baliza.
A partir daí só deu Benfica. Quando empatamos o jogo, estávamos claramente por cima do SCP em praticamente todas as variáveis.
Dito de outra maneira, não vejo qual o problema que num determinado (e curto) período de tempo, o adversário ter sido mais esclarecido do que nós. Ou seja: o SCP não dominou o Benfica nesse período inicial, simplesmente leu melhor o jogo e foi mais eficaz no que interessa: remates e situações de golo.
Na minha opinião, apesar de Jesus dizer que o Benfica “respeitou o SCP”, penso que esses 30 mn iniciais foram menos eficazes por 2 motivos: (1) demoramos mais do que o habitual a encaixar-nos no jogo deles, (2) foram-nos assinaladas mais do dobro das faltas do que ao adversário, o que retardou o nosso esclarecimento táctico. Feitos os ajustes, com um golo fortuito do SCP pelo meio (WW não marca de baliza aberta, haveria de marcar aquele golo difícil...), veio ao de cima a melhor qualidade da nossa equipa. Que é uma comparação que ultrapassa o SCP, mas aplica-se a todas as equipas que já jogaram contra nós, mesmo as duas que nos retiraram pontos.
Por último, o presidente do Benfica ao chamar aldrabão ao ex-presidente do Benfica, Dr.º Vale e Azevedo, bem como ao presidente do SCP, mostrou de que massa é feito. Há pessoas que por muito dinheiro que ganhem na vida (nem sempre de forma transparente e fiscalizada) nunca deixarão de ser aquilo que sempre foram: pessoas de baixo nível.
Do Eusébio “Whisky” da Silva Ferreira, nem vale a pena comentar. É apenas mais um comentário ao nível da cultura que o Sr.º Vieira trouxe para o clube: mentira, arrogância e falta de fair-play, como já se observara no apagão e na rega do relvado da Luz, para tapar toda a incompetência que levou o FCProstitutas e café com leite, a celebrar um inédito título em nossa casa. 

5 comentários blogger

  1. Ate dizes algumas coisas interessantes... mas a partir do momento em que te referes ao Vale Azevedo com a alteza de Dr. fica tudo dito.

    Johnny

    ResponderEliminar
  2. " Há pessoas que por muito dinheiro que ganhem na vida (nem sempre de forma transparente e fiscalizada) nunca deixarão de ser aquilo que sempre foram: pessoas de baixo nível."
    A quem é que se estava mesmo a referir? Ao Licenciado Vale de Azevedo ?
    "Eusébio “Whisky” da Silva Ferreira "
    Que espécie de trabalho é que vem mesmo fazendo ?!!

    ResponderEliminar

  3. Acho piada porque alguns que por aqui andam ou vieram agora de Marte ou pior persistem no erro de não querer ver o que está à vista mas quando o balão rebentar desaparecerão como os outros ratos.

    ResponderEliminar
  4. Mas será que este urubu ainda não percebeu que o intruja, está desportiva e socialmente morto e enterrado !
    E se não está, nós enterramo-lo numa cova bem funda !

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares