“Ordem” de combate ao passivo
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 22 de setembro de 2012

“Ordem” de combate ao passivo

 ●  + 22 comentários  ● 

O Diário de Notícias on-line, um dos múltiplos braços do grupo Controlinveste que, diariamente, defende os interesses dos nossos rivais azuis, titulava, em 20.09.2012; “PROVEITOS AUMENTAM 10% PARA HISTÓRICOS 91,1 ME, referindo a Lusa como fonte e a participação de Nuno Fernandes. Surpreendido e desconfiado com tão lisonjeira referência, verifiquei que tal crónica resulta do comunicado da Benfica SAD à CMVM, no qual atribui o aumento de receitas à participação do clube nas competições europeias em 2010/2011 e em 2011/2012, em especial na Liga dos Campeões, que terá rendido 22,4 ME em prémios - em 2011/2012 -, resultado histórico, representando um aumento de 60 % face à época de 2010/2011.

Por sua vez, refere que, pelo 2º ano consecutivo o resultado operacional foi positivo, com um valor superior a 5,1 ME na época 2011/2012, incluindo a venda de atletas, à exceção de Javi Garcia e Axel Witsel.

O pior veio depois, ao anunciar um resultado líquido negativo de, aproximadamente, 11,7 ME e um capital próprio negativo de 14,2 ME, resultante do aumento do ativo para 411,9 ME e do aumento do passivo para 426,1 ME. Contudo, As vendas de Javi e Witsel permitirão, no primeiro trimestre - julho, agosto e setembro de 2012 -, o regresso do capital próprio a valor positivo.

Por sua vez, o Correio da Manhã de hoje - 2012.09.22 -, refere um passivo total de 539,5 ME, considerando os resultados do exercício do clube em 2011/2012, em que as receitas atingiram os 28,6 ME - queda de 1,3 ME face à época anterior - e as despesas se cifraram em 41,6 ME - aumento de 6,2 ME face à época anterior -, resultando num prejuízo do clube de 12,9 ME que, somado ao prejuízo da SAD de 11,7 ME, totaliza 24,6 ME, ascendendo o passivo acumulado do clube aos 111,8 ME.

Foi pois com alívio que ouvi o Presidente do Benfica referir em Almada, a necessidade de “vender, baixar a massa salarial, ganhar com o talento, a entrega e o empenho dos jogadores que estão no plantel e confiar na capacidade de Jorge Jesus”.  Não chega! Espero que anuncie em breve; quanto vai a SAD amortizar ao passivo já esta época, quando estará pago o Estádio - inicialmente previsto para este ano - bem como um plano plurianual de amortização do passivo, com objetivos bem definidos.

A necessidade de redução de custos operacionais e de estrutura é imperiosa desde há muito e, embora seja aceitável a “derrapagem marginal orçamental” face à necessidade - pontual - de maximizar a probabilidade de sucesso desportivo - como defende Fernando Tavares - tal não deve converter-se numa prática corrente sob pena da insustentabilidade de todo o projeto Benfica. Sugiro mesmo que sejam avaliados os ganhos de fusão entre as empresas do grupo, pelas sinergias resultantes do aumento de eficiência global.

Por outro lado, é evidente para todos nós, desde há muito, a necessidade de redução dos custos operacionais, libertando a SAD de encargos que não geram contrapartidas financeiras ou desportivas, apostando mais na formação interna - tal como anunciou o Presidente -, recorrendo à contratação externa com assertividade decorrente de maior competência na prospeção, bem como a necessidade de aumentar os proveitos da venda de direitos desportivos do clube para valores consentâneos com a sua valia comercial, alocando parte dessa receita à amortização do passivo, sem esquecer o afastamento de toda a entidade do grupo Oliveira como parceira de qualquer sociedade do grupo Benfica, indispensável à sua liberdade, sem a qual não haverá verdadeiro Benfica.

Parece-me também, que deve considerar-se maior aproximação da SAD à Liga, já que me parecem boas algumas das propostas que defende, nomeadamente; o fim dos empréstimos de atletas a clubes do mesmo escalão, quanto a mim, uma das fontes de corrupção; a autonomia financeira dos clubes profissionais, outra das fontes de corrupção associada à anterior e o fim do monopólio da Olivedesportos na exploração dos direitos desportivos dos clubes, condição necessária ao fomento da competitividade do futebol, quer pelo aumento de receitas próprias dos clubes, quer pela redução da influência do grupo Oliveira em todos os agentes do desporto em geral, da qual apenas um dos contendores tira proveito, destruindo a credibilidade e rentabilidade do desporto nacional. Poderia ainda, conquistar o apoio da maioria dos clubes ditos “pequenos”, necessários para travar as ameaças provenientes da Federação, que muito têm contribuído para o afastamento do Benfica dos títulos e para a descredibilização do futebol.

Relevo ainda a necessidade de preparar medidas suficientemente dissuasoras da estratégia que tão bons frutos tem dado ao clube azul e que consiste em dificultar o fortalecimento competitivo das equipas do Benfica, agravando os respetivos custos operacionais e desviando para as suas “trincheiras” atletas influentes, irónicamente, muitos deles, "descobertos" pelo departamento de prospeção do nosso clube, os quais, a par com os “erros grosseiros”  de arbitragem que todos conhecemos, lhe tem proporcionado superioridade desportiva há décadas, hipocritamente, cobardemente, enaltecida pela generalidade dos comentadores desportivos e algumas figuras públicas.

Perante este cenário, é revoltante assistir “à engorda” obscena dos empresários, à “chantagem” frequente dos atletas junto dos seus clubes, à indiferença das superestruturas desportivas, à incompetência do sistema judicial e ao silêncio ensurdecedor das tutelas governativas.
 
Afinal, sem clubes não há futebol!

AB

22 comentários blogger

  1. A responsabilidade é da conjuntura e da austeridade... eventualmente, eu sei que muito remotamente do VA.
    Portanto estamos em boas mãos - GESTORES DE ÉLITE!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo a ironia, mas preferia um contributo mais substancial, indicando ajustamentos de trajetória e caminhos alternativos.

      Eliminar
    2. HOje???
      Aqui vai...

      Plantel principal 25 jogadores ("14 de élite"), 3 da formação e restantes resultantes de aquisições no mercado nacional - com o objectivo de manter viva a competitividade do campeonato!
      Equipa B = 20 atletas, mais jovens dos Juniores.
      5/6 jogadores com muito potencial emprestados a equipas europeias...

      Inserir todos os anos um/2 atletaa da formação no plantel principal.

      Direitos televisivos nas nossas mãos, foi feito um trabalho publicado neste blog que reduzindo todas as expectativas apresentadas em 50% ainda assim vale a pena sair da Olivedesportos - porque assim deixamos o polvo à mingua.

      Vender um atleta todos os anos por 20 a 30 milhões.

      Ter um plano de aquisições prováveis com 5 a 6 atletas por posição com o valor de mercado correcto (actualizado trimestralmente), com periódicas sondagens aos clubes/empresários... quando na eventualidade da saída de um atleta sabendo de antemão o valor dos atletas e sabendo da disponibilidade financeira do clube (Benfica)... sair e comprar o atleta no espaço de 12 a 24 horas!

      Baixar os preços dos bilhetes e red passes para termos o estádio sempre cheio! Negociar através da liga e federação um regime de excepção relativamente ao IRC, IRS e IVA para os clubes devido à falência eminente dos três(?) grandes... e para as elites governativas um povo sem futebol é uma ganda chatice!

      Diminuir os encargos com a banca em cerca de 5 a 10% anualmente!

      ... bem este é um pequeno esboço realizado por um anónimo... não sou gestor nem percebo nada de contas, sou um mero pai de família que ama a sabedoria o bom senso e o Benfica!

      Eliminar
    3. Ora aqui está um contributo que considero muito interessante e que eu próprio adotaria,com algumas alterações, nomeadamente na parte dos impostos; em plena austeridade não fica bem aos clubes pedirem redução dos mesmos.

      Considero de grande alcance a redução do preço dos bilhetes, pois o futebol está a transformar-se num desporto para elites, o contrário do que sempre foi e do que é o Benfica, além de que, os ganhos advenientes do incremento anímico na equipa seriam óbvios.

      Muito bem.

      Eliminar
  2. Caro António Barreto,
    Já me deve conhecer como fã dos seus escritos, nomeadamente pela clareza e pela amplitude nos temas tratados. No entanto, aponto-lhe um defeito: apesar da pertinência dos assuntos, falha nas questões essenciais. Exemplo:
    "pois com alívio que ouvi o Presidente do Benfica referir em Almada, a necessidade de “vender, baixar a massa salarial, ganhar com o talento, a entrega e o empenho dos jogadores que estão no plantel e confiar na capacidade de Jorge Jesus”.
    Porque não questiona que LFV ponha a tónica do discurso na formação 12 anos depois de chegar à Luz e com 6 anos de Seixal? Se se recorda, Vieira já tinha anunciado contenção há um ano, mas daí para cá quanto gastou em Salvio, Ola John ou Enzo? Porque não questiona esses milhões?
    Outra questão onde falha neste texto, falha essa que aparece em muitos textos na blogosfera, é a falta de cultura democrática de Vieira! O senhor, como sócio/adepto, que pensa do presidente fazer campanha em plena Casa do SLB?

    Não me interprete mal, gosto da clareza com que debate o SLB, mas creio que, à imagem de muitos outros, falha nas questões essenciais e o SLB só perde em não tê-lo a si a perguntar o que se passa realmente neste clube...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se quiser, falta-lhe profundidade nas análises e questionar verdadeiramente a natureza da nossa gestão...

      Eliminar
  3. Claro que o conheço e o considero, apesar das conhecidas divergências entre nós. Respondendo às suas questões;
    - Este texto é uma crítica com propostas de diretrizes para o futuro do nosso clube.Quando critico o que quer que seja, no futebol ou noutra área qualquer, apresento sempre caminhos alternativos. É a isto que chamo crítica construtiva. O texto incorpora uma crítica implícita relativamente aos temas que refere.
    - Não é minha intenção,e nunca o farei, desconsiderar ou destratar o Presidente do meu clube, mas tãosòmente, proporcionar-lhe e à Direção, instrumentos de análise que lhes possam ser úteis, mantê-los informados do pensamento de alguns adeptos e, sobretudo suscitar entre estes o aprofundamento do debate construtivo dos assuntos do nosso clube.
    - Esta Direção tem feito um trabalho fabuloso na formação, creio que, em todas as modalidades. Os frutos começam a aparecer. Há, concerteza, correções a fazer, mas o essencial está em marcha. Gostaria que, aqui no NG, trouxéssemos especialistas na área, conhecedores da realidade do Benfica, para nos mostrar o que deve ser melhorado. Fernando Tavares e António Melo, têm discordâncias de peso no que está a ser feito; gostaria que viessem aqui concretizar o seu pensamento.
    - Dos atletas que refere, sou fã do Sálvio e acredito que teríamos sido campeões se o tivéssemos conseguido recrutar na época passada. O Enzo já demonstrou que tem grande categoria quer a nível Técnico, quer tático, quer no empenhamento. O Jonh vem de uma ótima escola e acredito que tem grande potencial de crescimento a curto-prazo. Não são estes casos que me preocupam.
    -Preocupa-me sim, o eclipse dos; Urreta, shaffer, Wass, Airton, Kardec - um dos melhores cabeceadores que alguma vez vi -, atletas que me parece terem valor para o plantel.
    - Preocupa-me ainda "o comboio" de atletas recrutados sem qualquer proveito, nem desportivo nem financeiro, o que tem que acabar de uma vez por todas. Chega de asneiras.
    - Quanto à alegada injustiça da "campanha", digo que, O Presidente, tem toda a legitimidade para continuar a desenvolver o seu projeto,informando nessas iniciativas,os adeptos, dos resultados alcançados e dos objetivos a alcançar. É uma ato de gestão importantíssimo pela importância do envolvimento crescente dos adeptos na gestão do clube.
    -Claro que considero igualmente legítimo e necessário,indispensável, que os sócios com projetos alternativos, façam exatamente o mesmo, pois é essa discussão permanente que permitirá o desenvolvimento do clube.
    -Oponho-me com determinação e sem ambiguidades a qualquer tentativa de impedimento por parte da Direção, à manifestação da critica dos sócios. Mais, acho que deveria fomentá-la, implementando um modelo adequado - concordaremos que certos temas da vida do clube/SAD não deverão ser discutidos na praça pública. O unanimismo, a paz podre, inevitávelmente, conduzirá à decadência de quem quer que seja; é uma questão de tempo.
    - Estou sempre disponível para discutir o que quer que seja com quem quer que seja, desde que de boa fé e pelo bem do Benfica.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Quanto à falta de profundidade que refer como características das minhas análises, discordo; acho que está desfocado do que é, efetivamente, essencial e esta, é uma da minhas principais preocupações nestas participações; mostrar onde estão os principais condicionamentos ao desenvolvimento do clube, indicando sempre, razões de fundo, abandonando as análises de natureza circunstancial ou demagógicas, bem mais fàceis de fazer e colher simpatias.

    ResponderEliminar
  5. "Esta Direção tem feito um trabalho fabuloso na formação"
    "O Presidente, tem toda a legitimidade para continuar a desenvolver o seu projeto"

    Gostaria que justificasse estas afirmações. Uma vez que o passado já não serve de desculpa, já que LFV tem um magistério que dura há mais de uma década e o Seixal "existe" há 6, gostaria que demonstrasse esse trabalho. Recordo inclusive a "anterior" equipa B. Onde estão os jogadores? Os portugueses prometidos pelo presidente em, recordo-lhe, 2001! Onde está esse trabalho? Onde está a preocupação manifestada ao sócio Tiago Pinto (BenficaDependente) com a produção de jovens jogadores?

    Crê mesmo que o Presidente tem legitimidade de usar Casas do Benfica para fins eleitoralistas? Não me parece... Não é democrático! É igual ao PM que usa inaugurações, a meses de eleições, para atacar a oposição!

    Diz e bem "Chega de asneiras". Mas o que o levará a votar em LFV (se votar nele, claro) após a "exigência" do fim das asneiras que duram há mais de 10 anos? Porque devemos confiar em Vieira, se em 10 anos pouco fez no futebol?
    Já agora, se me permite, desafio-o a escrever sobre a desavergonhada utilização do Jornal para, subliminarmente, passar a mensagem presidencial, como vimos há 10 dias e para desculpar a falta de planeamento no futebol, como na última edição. De caminho, "provoco-o" a reflectir nesse texto o porquê de comentadores da oposição a Vieira terem sido "removidos" da Benfica TV.
    Mais uma vez, sublinho, estas linhas NÃO são provocatórias. São de discussão apenas. Não me interprete mal. São cordiais e a bem do SLB.

    Atentamente,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As tuas questões não têm resposta... pelos vistos LFV sabe como se faz e não quer fazer! Parece-me ser uma evidência!
      Porque não faz? Só ele LFV nos poderá esclarecer!
      Bem como as constantes entradas e saídas de jogadores, quando todos dizemos que de ano para ano bastam 3 ou 4 ajustes... para mim isto é tudo muito estranho... mas devo ser eu que não percebo nada disto!
      Por exemplo a cena do Lima? O não lateral esquerdo e direito (porque já percebemos que Cancelo está em formação)... o não aproveitamento de Miguel Rosa... no meu entender as personalidades do presidente e do treinador (ou seja as suas firmes convicções e quiçá "interesses" mais pessoais) são sempre mais importantes que o bem do Clube!

      Eliminar
    2. Miguel Rosa é a prova de como a suposta preocupação com a formação é uma total falácia! Numa lógica desportiva normal, Rosa já estaria no plantel principal. Porquê? Simples: esteve 3 anos emprestado, foi sempre o melhor jogador da equipa (Carregado e Belenenses), o meio campo está depauperado e o rapaz tem sido um líder do meio campo da B, mais uma vez provando ser dos melhores centrocampistas da "Honra"! Senão o melhor! E porque não joga, porque não chega à equipa A? O que é preciso? No entanto, nulidades sul americanas têm oportunidades aos potes... Porquê? Porque Vieira é demagogo! Porque não existe um projecto concertado! Não encontro explicação para, por exemplo, não havendo opções à posição 6 na A, André Almeida, um trinco de nível, jogar a defesa direito. Amigos, desculpem. Provem que estou enganado, mas não há projecto!

      Eliminar
    3. Jedi, eu concordo contigo em tudo o que dizes e o problema do Benfica actual em relação á aposta nos nossos jovens prende-se somente com uma questão... Jorge Jesus!!! ele tem duas situações a reflectir, isto pnsamendo eu que ele vai renovar:

      1- Fica no Benfica e muda a sua gestão do plantel apostando nos nossos jovens, pois se a direcção fizer mesmo o que disse acabaram as compras malucas;
      2- Como não quer mudar, tipo mula, e então sai;


      Eu vou ser já atacado pelo que vou dizer mas tenho dois nomes na cabeça para abraçar este "novo projecto" do Benfica... Para treinador principal... Laslo Boloni e para seu adjunto o Bruno Lage, que deveria ter sido escolhido para a B, para no futuro assumir a equipa.

      Eliminar
    4. Em 1º lugar, JJ é um funcionário do SLB! Ou seja, cabe a Vieira definir a política do futebol (Rui Costa e Carraça para mim nem entram na equação, pois nada fazem creio, a não ser o que LFV manda) e JJ cumpre e ponto final! Mas como Vieira é fraco e incompetente, deixa isso a cargo de JJ, que não aposta em jovens...

      Em relação aos nomes que deixas, bom... Boloni pode ter lançado muitos e bons jogadores no Sporting, mas não é técnico para o SLB, pois só foi campeão nos lagartos por causa de... Jardel.

      Muitos pensam que, a par de LFV, o SLB não existe sem JJ! Mas mudar apenas o treinador n/ é solução! É toda uma política. Que Vieira não pode fazeer, pois em 11 anos não o fez. Bruno Lage talvez, integrado numa forte e blindada. Honestamente, gostaria de ver Rui Faria a liderar uma jovem e ambiciosa equipa técnica. Paulo Fonseca parece-me um treinador também ele interessante.

      Norton de Matos, na B, tem feito um excelente trabalho, ao contrário do que pensei e gostaria de ver a breve prazo Pablo Aimar integrado nessa equipa técnica, como rampa de lançamento para uma promoção a treinador principal. Talvez dois/três anos como adjunto e depois promoção. Parece-me alguém com potencial de treinador. E integraria nas equipas técnicas e ppropecção Nuno Gomes e José Moreira, nomes maiores do SLB do início do Séc XXI.

      Eliminar
    5. - Não lhe vou justificar o que quer que seja; é a minha opinião, além de que, está demonstrado que não há justifiação que o satisfaça. Demonstre você o contrário.

      - Democracia é respeitar os órgãos legítimamente constituídos.

      - Nada têm a reivindicar os opositores que não se assumem. Onde está o candidato opositor?

      - Como sabe, considero que Filipe Vieira é um dos melhores Dirigentes de sempre do Futebol Nacional. Que no entanto, cometeu alguns erros, que devemos ajudar a corrigir.

      - Desconheço o caso que refere relativamente ao jornal do Benfica. Porém já disse mais que uma vez, e devia chegar, que considero a crítica construtiva necessária ao desenvolvimento de qualquer entidade. Mas considero a crítica de má-fé e insultuosa prejudicial e divisionista, como acontece em muitos casos, nomeadamente, aqui no NGB. Não é necessário insultar quem quer que seja para manifestar a minha discordância, quanto mais Dirigentes do meu clube.

      - Compreenda; não tenho competência técnica para avaliar as opções do treinador do Benfica, apesar de, nalguns casos,ter opinião.Por outro lad, manifesta uma das incoerências habituais; acusa o Presidente de concentracionista e autoritarismo e simultâneamente, condena-o por respeitar a função de cada um. No entanto, recordo-lhe que, casos houve em que o Presidente foi decisivo para a recuperação e o sucesso de alguns atletas, como parece terem sido os casos de Coentrão, Di Maria, Máxi e outros.

      - Repito o que por várias vezes referi e é óbvio; os adeptos que restringem a sua crítica à estrutura interna, ignorando ostensivamente as conhecidas condicionantes externas descridibilizam-se.

      - Por outro lado, não sei o que o(vos) leva(am) a supor que têm competência técnica suficiente para avaliar as opções dos profissionais do clube, de forma tão convicta. É natural que tenhamos opiniões e convicções mas, só até certo ponto.

      - André Almeida teve um excelente desempenho no jogo com o Céltic - mais uma excelente surpresa - e Miguel Rosa, tal como Nelson Oliveira e outros, não tardarão a integrar o plantel, com ganhos de maturidade.

      Eliminar
  6. O Sport Lisboa e Benfica não vive à margem do país e durante muitos anos Vieira e a sua equipa desperdiçaram pornograficamente vastos milhões de euros. Em jogadores, treinadores, dirigentes, administradores e outros "assalariados"! Porque deveremos apoiar Vieira?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. - Porque todos os erros que cometeu elevaram o seu nível de competência e de toda a estrutura.Um dos métodos mais eficientes de aprendizagem consiste precisamente no erro-correção.Desperdiãr o know-how acumulado seria um erro gravíssimo.

      - Porque o atual Presidente é a pedra de toque do projeto financeiro do grupo Benfica, o que não está ao alcance de qualquer um.

      - Porque até ao momento não se perfilou nenhum candidato; nem bom nem mau.

      - Porque começar tudo de novo é um retrocesso.

      Chega, ou vem aí nova bateria de perguntas? Afinal precisa de ser esclarecido ou não quer ser esclarecido? Debater não é partir pedra.

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
    3. António Barreto24 setembro, 2012 14:11

      Senhor jedi, quem sistemáticamente mantém um baixo nivel de análise é V. Exª. V. Exª pretende a força que eu adira ao mainstream antivieira e tem dificuldade em entender a liberdade de opinião e de expressão.

      Sou exclusivamente eu, quem decide os desafios que me apraz aceitar, ninguém mais. Entendeu?

      V. Exª vive obcecado em atacar e insultar o Presidente do meu clube e julga que colocando intermináveis perguntas demonstra algo. Efetivamente demonstra, demostra a sua incapacidade para ouvir os outros,a sua lógica destritiva e as suas dificuldades hermenêuticas.

      As respostas que dei a todas as perguntas que já me fez, davam para escrever un pequeno opúsculo; no entando de nada serviram; V. Exª permanece exatamente na mesma trincheira.

      Interlocutores com o seu perfil de nada servem, desde logo pela evidente incapacade para a cordialidade.

      Servil e falacioso são atributos que não me servem mas que ficam muito bem a V. Exª.

      Com essa postura não faz cá falta nenhuma. Já devia sabê-lo. Entendeu?

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  8. António Barreto24 setembro, 2012 14:00

    Tenha tento na língua se quer ser respeitado. Entendeu?

    Nada do que refere pôe em causa a minha aserção, que tem um âmbito global e não casuístico.

    Não volte a acusar-me de falta de seriedade, entendeu?

    Nos termos em que o fez, rejeito os seus cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó sr António Barreto eu falei em seriedade (ou falta dela) em relação ao seu argumento e não à pessoa em si (visto que não o conheço de lado nenhum). Porquê esse nervosismo e partir logo para o ataque? Não quer discutir Benfica? Do que é que tem medo?

      Eliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares