O Benfica visto pelo Isaías - querem falar de mística?
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O Benfica visto pelo Isaías - querem falar de mística?

Avatar
 ●  + 9 comentários  ● 
Excertos de uma entrevista dada ao Jornal I , em Julho de 2010.
A diferença da atitude para hoje. O Isaías não procurou desculpas para o que não venceu. Reconheceu tudo o que o Benfica tinha de enfrentar, mas reconheceu também que tinham de fazer tudo o que estava ao seu alcance para vencer o mais que podiam.
Hoje, procuram-se sempre motivos em terceiros para não vencer. A responsabilidade nunca está do nosso lado.

"Quem é que o chamou para o Benfica?
Quem me chamou? Fui eu! Os jogos que fiz pelo Rio Ave e pelo Boavista, ué. Na época, o Benfica era treinado pelo Eriksson e, pronto, daí houve interesse e graças a Deus tomei a opção certa e fiz lá cinco anos. E não fiz mais porque algumas pessoas de lá não desejaram que eu fizesse mais.

Já lá vamos. Foi muito feliz na Luz?
Eheheh. O balneário era forte, uma família em harmonia. Ao longo dos cinco anos que lá estive conseguimos ganhar dois campeonatos. Mesmo numa época conturbada como aquela.

Como assim?
Oi? Então você não ouviu falar no Apito Dourado rapaz?

Ouvi, mas queria que fosse específico.
Os jogos eram muito difíceis. Tínhamos de lidar com os adversários e com outras coisas mais. E nós ganhámos duas ligas em cinco campeonatos. Tínhamos uma família coesa. Que coisas eram essas? Não preciso de dizer, toda a gente sabe. Sim, os túneis, mas algumas coisas mais. Houve gente que já pagou pelo fez.

Fez 178 jogos e 71 golos pelo Benfica.
Puxa. Olha, tenho DVD com os meus golos todos do Benfica.

E revê esses momentos quantas vezes?
Oi? Ah, vejo com os meus filhos em casa para recordar os bons tempos. Por exemplo, aquele contra o Leverkusen [2 de Março de 1994 para a Taça das Taças] Estávamos a perder por um e eu faço um golo de canela quase dentro da baliza aos 90 que valeu a eliminatória porque depois fomos empatar de quatro [16 de Março de 1994]

O Yuran e o Kulkov estiveram em grande nessa eliminatória mas eram criticados. Eles eram assim tão maus?
Olha, para dizer a verdade, eles não eram nada fáceis, vinham de uma cultura diferente. Mas dentro do campo eram pessoas maravilhosas. Meu amigo, vou-te dizer uma coisa, nunca joguei com um avançado que conseguisse abrir tantos espaços como o Yuran. O problema é que levava muita pantufada, os árbitros não viam isso e ele então perdia a cabeça.

Quem eram os seus amigos?
O William, o Neno, o Paneira, o Veloso, o Mozer, o Ricardo e o Paulo Sousa.

E depois o Paulo Sousa saiu. E o Pacheco também, naquele Verão Quente.
Olha, rapaz, o jogador é mercadoria, já não se pode apegar a um clube porque no dia seguinte pode estar noutro lado.

E o Isaías?
Também tive uma proposta do Sporting, mas decidi ficar na Luz.

Há alguma história que queira contar sobre o 6-3 em Alvalade?
Ahhhh.... Bom, nós sabíamos que tínhamos de ganhar mas pouca gente acreditava na vitória. Nem o Toni nem o Jesualdo. Na manhã do dia do jogo, o Jesualdo veio falar comigo e disse-me que estavam indecisos entre mim e o Rui Costa. Eu disse: "Temos de ganhar e para isso há que entrar com tudo. Eu sou um jogador mais fogoso e do outro lado há atletas pesados e fortes e posso ter mais facilidade em chegar ao golo." Boa decisão. O Isaías deu dois passes para o João Pinto, o João Pinto deu dois passes para o Isaías, o Isaías marcou dois e o João Pinto outros dois.

Só dois?
Dois que nada! Ele marcou três golos e o Hélder fez outro. E ganhámos o jogo.

Porque é que o Benfica mudou tanto no ano seguinte?
[Suspiro] Olha, nem sei o que dizer, não sei o que se passou pelas cabeças que comandavam o Benfica na época. Olha, encontrava pessoas na rua que me diziam "Já não sou benfiquista" porque me tinham mandado embora. Ficava triste mas ao mesmo tempo feliz porque via o carinho.

Quando é que se sentiu a mais?
Era a questão do contrato, da renovação por mais um ano. E também já andava chateado porque tinha sido o melhor marcador mesmo não sendo titular e ia ser dispensado por um técnico que estava a chegar. Quando não confiam em você o que é que se faz?

Pediu satisfações à direcção?
Nunca discuti com ninguém. Só com adversários ou com o preparador físico que dizia que o treino tinha acabado e eu queria continuar a trabalhar mais.

E de onde vinha essa força? O Isaías chutava à baliza do meio da rua...
[interrompe] De onde mesmo?

Lá de longe [sotaque brasileiro]...
[outra interrupção] Ah, entendi...

... E o remate ou dava golo ou ia para o terceiro anel.
Pois, eu ficava muito chateado com a crítica em relação aos meus remates. Fazia a minha estatística - e presta atenção que você me vai dar razão, ok? - e eu, que não era avançado, chutava mais do que todos os avançados juntos numa jornada. E isso não é bom? Se você chuta a probabilidade de fazer golo é maior, ou não é?

Dito dessa forma é.
'Tá vendo? Esses caras não sabiam o que era o futebol. Diziam que eu chutava para o terceiro, para o quarto anel e depois entrava uma lá dentro. Também escreviam que em dez remates metia um. Pô. Se todos chutassem como eu - dez remates e sempre uma bola a entrar - imagina só os golos que não se fariam. As pessoas inventavam muito! Eu via essas coisas como uma piadinha sem graça. Outro exemplo, e você me vai dar razão outra vez.

Ok, chute.
Estávamos a perder com o Farense [6 de Novembro de 1994] por um a zero e eu já tinha feito do Peter Rufai o guarda-redes da jornada: tinha chutado para grandes defesas dele e também para fora. E aos 87 minutos, o João Pinto tocou a bola e eu botei lá na gaveta. Depois, aos 89 minutos, o João Pinto sofreu penálti e o Abel Xavier bateu para o golo. Me criticaram durante 87 minutos mas depois já era o maior. E se tivesse que chutar dez vezes naqueles quatro minutos, chutava. Diziam que eu chutava lá para os anéis mas eu botei muita bola na gaveta!"

9 comentários blogger

  1. Isto é absolutamente genial! Um dos meus jogadores favoritos!

    ResponderEliminar
  2. POR FALAREM EM CANDIDATOS A PRESIDENTE

    HÁ UM BENFIQUISTA QUE TEM TUDO
    PARA SER UM GRANDE PRESIDENTE

    BAGÃO FELIX

    SERIA UM GRANDE CANDIDATO

    SE ELE ACEITASSE, CLARO.

    MAS SE ELE ACEITASSE, SENDO ACOMPANHADO
    POR UMA BOA EQUIPA, AS HIPOTESES DE GANHAR
    SERIAM MUITO GRANDES

    BAGÃO FELIX
    TEM UM GRANDE PERFIL
    E TEM UM PASSADO
    SEM RESERVAS
    E COM MUITO BENFIQUISMO

    ResponderEliminar
  3. http://slbnavoz.blogspot.com

    Novo blog benfiquista, por favor leia e linke.

    ResponderEliminar
  4. Isaías. Um exemplo de jogador "à Benfica"! Chocados? Era um rapaz algo limitado nalgumas coisas mas dava TUDO! E muito ajudou o Benfica e foi lamentável e uma grande perda para o Benfica a sua saída. E ficou a pertencer "à última equipa campeã pelo Benfica em DEZ temporadas"!
    Mas também há (houve) jogadores "à Benfica" sobredotados tecnicamente! Mas são precisos todos para se ter uma equipa equilibrada. De resto, vejam o que disse, mais ou menos assim: "Já haviam coisas contra nós, mas superávamos muitas através de união no balneário pois éramos uma família"! Família que foi destruída por muitos anos .... filosoficamente falando! Percebem?

    ResponderEliminar
  5. Deixo á vossa consideração este espaço de opinião sobre o Benfica. Leiam e digam-me se vos interessa trocar links. http://xxxbenficaxxx.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Tenho uma opinião muito particular sobre esta época do Benfica. Sem por em causa a mistica que existia dentro do grupo, bem cultivada também pela humildade e genuinidade de Toni (há que reconhecê-lo), mas para mi a principal razão para termos sido campeões não foi apenas o talento, o querer, a raça e a ambição dessa equipa, mas também o facto da comunicação social nessa época estar dividida por 3 trissemanários, ou seja, apenas líamos a BOLA, o RECORD e o JOGO 3x3 por semana, ou seja, 9 edições semanais.

    Já durante o campeonato o JOGO, adquirido pela Olivedesportos, passou a ter edições diárias, ou seja, 7 dias por semana. Conotado com o FCP, nessa altura teve pouco impacto. O Impacto veio depois: quando o RECORD primeiro e a BOLA depois, iniciaram tiragens diárias. Passamos a ler os diários desportivos 7x3 por semana, ou seja 21 edições semanais.

    Com o Benfica no ponto de mira das criticas, aliada forçosamente à constituição do grupo empresarial de SCP e FCP, com a benção dos Bancos poderosos deste país, também eles donos dos "media", a vida do Benfica (na altura ainda a pensar no melhor modelo de SAD) começou a andar para trás, porque a união do balneário é fácilmente desmontada com noticias especulativas.

    Depois veio JVA e pôs tudo de "pantanas", pôs em causa a viabilidade do sistema e ainda hoje paga por isso. E até, quem sabe, tornou-se um homem pior por força das agruras porque passou estes anos todos ...

    Hoje o Benfica é o que é. Os jogadores não podem fazer mais. Quando se vê o episódio Luisão ter o desenvolvimento que teve, 5 dias sem se ouvir NINGUÉM da Direcção do Benfica vir defender o clube, acusar o árbitro de pobreza técnica e disciplinar e defender PUBLICAMENTE o Luisão das criticas lodosas de alguns sectores, que se espera que seja o balneário do Benfica? Um local de harmonia entre jogadores e directores? Ou um local onde cada um se desenrasca, negoceia contratos o melhor que pode e faz o papel que lhe pedem: é bonzinho em campo, deixa-se comer porque se põe o pé é expulso e ainda é criticado, leva na pá e não pode reagir porque o árbitro não viu o outro mas a ele vai ver de certeza?

    Mas será que ninguém consegue perceber este futebol português que nos impede de ser campeões mas não nos impediu de sermos os melhores na Champions, com o mesmo Emerson na lateral esquerda, agora proscrito pela Direcção do Benfica sempre muito receptiva às criticas dos jornais? Quantas vezes é que vocês pensam que vamos lá estar, nos quartos de final nos próximos anos? E a culpa vai ser de quem? Não havendo Emerson, vai ser de quem? Do JJ? Deve ele ir para o FCP ganhar não os 3 titulos do Jesualdo mas sim 6 no minimo seguidos, com a sua competência, a sua convicção (no Benfica é casmurrice, noutro clube é convicção) mais as ajudas arbitrais?

    Isto nada tem que ver com mística. Hoje a mística não existe excepto a dos adeptos. Os da crença que já foi mais infinita do que agora. MAs que ainda ajuda a equipa a subir montanhas. Só que depois vêm a comunicação social e leva muitos para a direcção errada e volta tudo ao principio ... parece o suplicio de tântalo

    ResponderEliminar
  7. Um aparte para a introdução do Shadows, mais uma introdução patética e ignorante, com aliás é seu apanágio quando se fala de arbitragem. És um tipo novo, nessa altura há 18 anos serias ainda mais, mas vou-te lembrar uma coisa.

    Nessa altura o controlo do FCP sobre a arbitragem era feita por via indirecta, pois tinham de dividir o poder com outras associações, que também tinham clubes fortes, como a AF Funchal, a AF Braga e a AF Aveiro, que com a AF Porto detinham a maioria de votos da AG da FPF. Também subornariam árbitros directamente, mas sendo esta operação mais arriscada, por causa das possíveis denúncias, eram menos os árbitros que aceitariam este tipo de pagamentos. Francisco Silva, José Guímaro, Rosa Santos, seguramente beneficiaram e construíram os seus impérios comerciais e industriais.

    Portanto a máquina não estava tão afinada e era possível vermos um árbitro pedir desculpas ao Benfica por não ter assinalado 1 penalty contra o FCP nas Antas a favor do Benfica. Num jogo que ficou 0-0. Agora viste alguém pedir desculpas ao Benfica por ter transformado um pontapé em Aimar em Coimbra, na área, numa falta atacante? Não viste. Mas viste N comentadores, aos quais te colaste, a dizer que o Nelson Oliveira (o teu preferido) falhou golos em barda e que o Benfica deu 45 mn de avanço. Certo?

    As coisas estão muito diferentes. O FCP tem, graças à inépcia consciente do Sr.º Vieira, o TOTAL controlo dos árbitros: por via directa, já que com o controlo da FPF tem o controlo da equipa que nomeia, classifica e nomeia para internacional, pela via directa ilegal, abordagem com fruta, quinhentinhos e outras mordomias para famílias de árbitros, pela via indirecta da opinião e graças à derrota que Joaquim Oliveira infligiu em Vale e Azevedo, permitindo-lhe engrossar o seu império com muitos milhões à nossa custa que COMPRAM muitas opiniões como a de ontem á noite após o jogo com o Panamá, em que o tema foi o Luisão e não o falhanço de baliza aberta do armário Almeida, os mesmos jornalistas que após umjogo vão sempre catar lances que possam ter beneficiado o Benfica e que só após a milésima repetição se descobre, mas os grosseiros erros contra o Benfica são varridos para baixo do tapete.

    As coisas estão diferentes. Não compares o incomparável. Dito de outra maneira, a equipa de Isaias com salários em atraso, assoberbada por contratos milionários oferecidos pelo FCP (como Cebola) e vendo a continuada desorganização e estupidez crónica da Direcção do Benfica, estampada 21 vezes por semana, obviamente saiam do clube, por falta de crença, e deixavam-nos ao bordo do precipício ...

    ResponderEliminar
  8. Um jogador que contribuiu com a sua classe para eu ser benfiquista já que tinha 6 anos quando o via a jogar e a espalhar magia no glorioso ...
    Um talento enorme muitas vezes mal entendido tal como o Cardozo é actualmente ...
    Nesta entrevista retenho uma frase para mim essencial e que concordo em pleno ...

    Sem se rematar à baliza é possível fazer golos?

    Grande Isaias ... Destes já se fazem poucos ... Um jogador à terceiro anel ...

    ResponderEliminar
  9. benfiquista a serio17 agosto, 2012 01:00

    que saudades do grande isaias!

    muitos benfiquistas atribuiem a vitoria dos 6-3 ao sporting ao joão vieira pinto. eu não. para mim o isaias teve um contributo semelhante ao do jão pinto pois além de marcar dois golos ainda deu duas assistencias. e ao contrario do jvp foi sempre um benfiquista fiel, coisa que jvp não o fez nem o faz. por isso o isaias me deixa saudades e o jvp não. traidores não por favor, `a primeira oportunidade foi para o rival depois de anos antes ter está lá por umas horas (valeu o valentim loureiro senão este tambem tinha feito companhia aos traidores p.sousa e pacheco.

    e agora quando vejo benfiquistas a defender a contratação do manuel fernandes depois deste ter também desertado por duas vezes, não perçebo de que cepa são alguns benfiquistas. é por isso que: quem não se dá ao respeito como pode ser respeitado. esta é a grande verdade que justifica o enxovalho permanente do nome do nosso mui nobre clube pela comunicação social, fpf, liga, clubes do sistema e amigos, arbitros.

    temos de ser exigentes e exigir que o bom nome do nosso clube seja respeitado por toda gente. quem não o respeitar terá de sofrer as consequencias disso que podem passar por processos judiciais, proibida entrada nas nossas instalações, denuncia publica, etc, etc, etc.



    agora temos medios que em frente à baliza preferem lateralizar em vez de chutar. como diz o isaias só chutando à baliza é que se marcam golos.
    quando vejo muitos benfiquistas a tremer com a possivel saida do witsel, eu não os perçebo. quantos golos marcou o witsel o ano passado? o witsel é um excelente jogador mas porv 30 milhões é vende-lo e apostar no matic que o ano passado quando foi chamado a jogo, para mim, jogou mais e melhor que o witsel. não o ponham é a jogar a 6 pq ele é um 8 tal qual o witsel.

    neste momento temos o carlos martins que é parecido com o isaias e veja-se os golos que ele já marcou. foram muitos porquê? porque é objectivo e chuta quando tem espaço para o fazer.
    precisamos de mais objectividade no nosso ataque, faz-se demasiadas caixinhas e rodriguinhos que parecem que querem entrar com a bola dentro da baliza. (ex. saviola, aimar, witsel, gaitan)
    analisem os golos que estes quatro marcaram o ano passado e digam-me se não tenho razão. ao inves o cardozo, o nolito, o bruno cesar e carlos martins quantos golos marcam por epoca com o mesmo n.º de minutos? muitos. e porquê? porque jogam com objectividade, isto é, sempre que tem uma oportunidade de chutar à baliza fazem-lo ao inves os outros lateralizam o jogo.

    p.s. atenção, eu considero o aimar um dos melhores jogadores do nosso clube mas por vezes exagera nas tabelinhas e o seu remate não é muito potente. se ele conseguisse melhorar estes dois aspectos estavamos perante um dos melhores de sempre do nosso clube e até do mundo.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares