Balanço das modalidades de pavilhão I
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 11 de julho de 2012

Balanço das modalidades de pavilhão I

 ●  + 17 comentários  ● 

Portugal, 11 de Julho de 2012

Por uma conjugação de factores que a Direcção do Benfica, com a demagogia habitual transformou em “competência”, o Benfica teve a melhor época desde a sua fundação, no que respeita à conquista de títulos nas modalidades de pavilhão. Só escapou o de Vólei, estando pendente da decisão sobre o recurso do FCP, a atribuição do título de campeão de Hóquei em Patins.

Por pensar que ainda não se disse tudo sobre esta façanha (sem ironia), decidi alinhavar umas ideias sobre o tema, com perspectiva construtiva. Hoje vou-me debruçar sobre a modalidade mais vencedora, o Futsal, e a modalidade cujos títulos conquistados não tiveram o mesmo destaque das outras modalidades: o Vólei.

Sobre o Futsal há essencialmente que dar os parabéns pelas vitórias na Supertaça, Taça e Campeonato (por esta ordem), proeza digna de registo, mas que tal como todas as proezas teve aqui e ali uma pontinha de sorte que não deve ser esquecida.

As vitórias na Supertaça e Taça foram vitórias da superioridade da equipa, mas o título de campeão disputado à melhor de 5, mostrou facetas demasiado irregulares que um campeão não deve apresentar. Desde alguma sobranceria na abordagem do jogo 2, após a goleada de 5-1 no jogo 1, à estranha coincidência de termos ganho os 3 jogos que Ricardinho não alinhou, ele que é ainda um dos melhores jogadores do mundo. No jogo 5, alguns jogadores não estiveram à altura da calma e concentração que o jogo carecia, como o Davi que fez uma falta desnecessária de onde resultou o 1º golo, e perdeu uma bola fácil de que resultou a 1ª bola ao poste (o SCP teve 3 nesse jogo, é preciso não esquecer). Sortilégios do desporto, melhorou ao longo do jogo e marcou o 5º e decisivo golo.

Melhoramos imenso em relação à época passada, quando perdemos 3-0 na final com o SCP, partindo como vencedores da fase regular. Penso que melhoramos na componente “respeito pelo adversário”, que na época passada foi um fracasso. As afirmações de alguns jogadores antes do jogo 1, isso indicaram. Mas espero que tenham aprendido a lição e que mantenham essa atitude na próxima época.

Sobre o Vólei, depois de se ganhar a Supertaça ao Fonte Bastardo e a Taça de Portugal ao Castelo da Maia, perdemos o título disputado à melhor de 3 com o Sporting de Espinho. A superioridade uma vez mais evidenciada ao longo da fase regular, 2 derrotas apenas e ambas na 2ª fase, mostra que há qualquer coisa errada neste modelo de competição, pois é a 2ª vez que isto acontece (na época passada perdemos 2-0 com o Fonte Bastardo, depois de dominarmos a fase regular com 4 derrotas, 2 em cada fase).

A nossa equipa e acima de tudo os briosos profissionais, não mereciam ter perdido o título principal. E nós deveríamos fazer alguma coisa para evitar mais derrotas fortuitas como estas. A Direcção em particular. Porque digo isto? Porque houve uma alteração ao quadro competitivo, fruto das críticas do nosso treinador, que da época passada para a presente época passou a considerar o transporte de metade dos pontos da 1ª fase para a classificação inicial da 2ª fase. Na época anterior isso não acontecia. Ora se a FPV aceitou esta alteração, porque não fazemos pressão para introduzir a alteração que de facto impedirá que o Benfica perca novamente os campeonatos?

E qual é essa alteração? Simples: o aumento de numero de jogos da final. Uma final à melhor de 3 favorece psicologicamente os que partem em situação de desfavor e que querem mostrar aos que partem em melhor posição, que a fase regular não correspondeu ao seu valor. Ora este princípio funciona com poucos jogos, mas não funciona bem com mais jogos, porque aí a qualidade dos plantéis vem ao de cima. A qualidade a menor pressão. Quem não tem nada a perder tem sempre menos pressão do que quem tem tudo a perder. E aí o Benfica é que tem tudo a perder porque faz excelentes fases regulares. 

Então colocam-se duas hipóteses sem grande aumento de jogos: ou meias-finais (1º com 4º e 2º com 3º) à melhor de 3, ou final à melhor de 5, entre 1º e 2º da fase regular. Não tenho dúvidas que a rotina dos play-offs tem de ser trabalhada de outra forma, no próprio quadro competitivo, para daí tirarmos partido da nossa qualidade e esbatermos a pressão. Para o ano, com o mesmo modelo de competição arriscamo-nos a perder novamente.


17 comentários blogger

  1. Amigo Eagle01 eu acabei de ler o seu post há 10 minutos e ainda não parei de me rir.

    Quer dizer, no futsal ganhamos tudo o que havia para ganhar em Portugal, e você diz que foi sorte???

    Foi ranhida a final? Foi sim senhor, mas temos que nos lembrar que a outra equipa também queria ganhar...ou jogamos sozinhos? Aliás se bem me lembro ganhamos o titulo á equipa que era Bi-campeã...

    Dizer que ganhamos com sorte é tirar o mérito àqueles campeões que tanto suaram a camisola e lutaram com todas as forças até á exaustão e isso não é justo, nem lhe fica bem.

    Quanto ao Volei repare na frase que você escreve:

    "porque não fazemos pressão para introduzir a alteração que de facto impedirá que o Benfica perca novamente os campeonatos?"

    Mas isto tem lógica???

    Então agora vamos chegar á federação e dizer:

    "- Oh Amigo veja aí as melhores regras de forma a que eu seja campeão."

    Eu vi os jogos todos e o Benfica perdeu porque não conseguiu ser melhor que o Espinho. Ponto final venha a próxima época.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "tal como todas as proezas teve aqui e ali uma pontinha de sorte", penso que fui bastante moderado, e talvez pouco explicito, pois quando falei a "pontinha de sorte" foi apenas na final do play-off. Aliás escrevi também "As vitórias na Supertaça e Taça foram vitórias da superioridade da equipa", penso que isolei estas duas, da outra. E bastava que a bola no poste desse o 2º golo do SCP, e a final já era.

      Mas para si, nesse cenário não haveria problema. A culpa seria do treinador ou se calhar, do palerma do David que perdeu estupidamente aquela bola que deu o 2º golo.

      O que falei do Vólei, penso que não compreendeu, o que é normal. Ler a correr nem sempre permite perceber. O que falei, falei por COMPARAÇÃO. O modelo competitivo MUDOU da época passada para a presente época, e mudou porque o treinador do Benfica se insurgiu desde muito cedo contra vários aspectos desse quadro competitivo. Como assinante do jornal Benfica, pude ler entrevistas a Jardim onde ele explicava isso. E por "acaso", nesta época, passou a contar metade dos pontos trazidos da 1ª fase. Para mim foi o reflexo das criticas benfiquistas.

      Ora se nos levaram a sério nessa matéria, porque não noutras como as que referi?

      A sua opinião sobre o que se passou nos 3 jogos da final, se reparou bem, é uma opinião reactiva. O que eu proponho é algo diferente. À melhor de 5, ou em meias finais, a superioridade da equipa do Benfica seria talhada ao longo de cada jogo do play off, e na final você iria dizer o mesmo: o Benfica ganhou, o Espinho não teve hipótese.

      Eliminar
  2. Se não ganham são incompetentes, se ganham é por sorte.

    E um pouco de coerência não??

    Se há algo em que a direcção merece elogios é o trabalho que tem sido feito nas modalidades.

    Nas 5 principais modalidades de pavilhão o Benfica lutou por títulos e apenas no andebol não conquistou 1 único título e perdeu cedo o 1º lugar. Mas o andebol é desde há algum tempo a modalidade em que se exige um maior trabalho.

    No basket recuperámos o título nacional e dominamos na formação vencendo os campeonatos de sub-20, sub-18 e sub-16.

    No hóquei também recuperámos o título, e não esquecer que o ano passado vencemos a Taça CERS, e na formação estamos presentes em 3 fases finais.

    No futsal recuperámos o título e para o ano será mais uma luta a 2, e temos equipa para conquistar o bicampeonato.

    No volei voltámos a perder o título na final, mas quando referes a mudança que houve transportanto agora 20% para a 2ª fase, a questão é que antes não transportava nada, ficava tudo a 0. Decidir o título em 3 jogos não faz sentido, devia haver pelo menos meias finais à melhor de 3 e final à melhor de 5.

    No andebol, há trabalho a ser feito e acredito que Jorge Rito é o homem certo no lugar certo para fazer o Benfica regressar aos títulos.

    Ass. Gandaia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é apenas o texto 1 e se reparou bem, falei de "pontinha de sorte" apenas no Futsal. E como já expliquei ao Magnusson apenas me quis referir à final do campeonato, uma vez que na Supertaça e Taça fomos claramente superiores aos adversários.

      Acho que não pode ler o que eu não escrevi. Tanto mais que hoje coloco nova reflexão sobre mais 2 modalidades. Por isso é que acrescentei o "I" ao titulo do texto.

      Mas ainda bem que concorda com a minha sugestão para a fase final do Vólei. "Ipsis verbis". Como vê dou palpites construtivos, não tenho qualquer interesse em expor-me sem dar nada ao Benfica ...

      Eliminar
  3. José Oliveira11 julho, 2012 18:47

    Foi de facto uma época fora do vulgar, há que dar o mérito e descontar o que é mais obra do acaso - saudavelmente deveria estar sempre presente no desporto - ou demérito de outros (por ex. ordenados em atraso no hoquei do rival), mas também não ganhámos o andebol (como aliás, desde que despedimos o melhor treinador dos últimos anos, parece que por mau feitio). Mas convém não embarcar em euforias, porque por exemplo no hoquei ganhámos, mas foi o 1º em 12 anos, dos quais a maior parte com a actual Direcção. E com esta sabemos que poucas vitórias são consolidadas e continuadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua opinião vem ao encontro do que eu penso. A Direcção faz um burburinho mediático, porque interessa capitalizar as vitórias, mas nunca aparecem - nos anos anteriores - para justificar as derrotas com a sua própria incompetência.

      No Hóquei apesar de não o dizerem, a ultima vitória datava do consulado Vale e Azevedo, onde tínhamos uma super equipa e mesmo assim, foram vários os campeonatos perdidos com Panchito Velasques e Mariano, Sergio Gaidão, etc. Dos 13 anos de interregno, 11 são desta nova "fase" do Benfica, o Benfica do "milagre económico" e do homem que se não viesse para cá, já estavamos extintos. Assim como o SCP ...

      Para o ano volta tudo à estaca zero, ganhamos 1 ou 2 titulos, despedem-se mais uns treinadores, contratam-se mais uns jogadores, e continuam os árbitros a decidir os titulos ...

      Eliminar
  4. Quando o eagle1 conseguir perceber que para se ser campeão, seja no desporto amador,seja no profissional e independentemente das modalidades praticadas,a sorte é um factor importante diria mesmo indispensável, sou capaz de dar razão a quem se lembrou de escrever o "lembrete" presente no fundo da página.
    Até lá, e como tenho o hábito de ler os jornais, pode ser que ainda consiga uma licenciatura em comunicação social...
    We never Know :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisamente porque a sorte faz parte do jogo, a Direcção do Benfica deveria ser mais comedida quando refere e se associa à melhor época de sempre do Benfica. Porque basta a sorte virar, às vezes com o silvo de um apito, e está tudo estragado.

      A sorte que falei, já agora, foi apenas na final do Futsal. No Vólei o que podia falar (e acho que não falei) era de azar ...

      Eliminar
  5. Águia Preocupada11 julho, 2012 21:16

    Caro eagle01!
    Não há campeões sem sorte! Ainda há poucos dias Paulo dizia: "Marcámos um penalti que bateu no poste e saiu; a Espanha marcou um penalti que bateu no poste e entrou..."
    Não me parece muito correcto retirar o mérito e desvalorizar o sacrifício e a luta que os nosso atletas demonstraram nestas modalidades!
    No Futsal estivemos à beira da derrota por duas vezes - fora e em casa no último jogo - e levantámo-nos.
    No Basquete, tivemos que suportar a hostilidade e violência que o ladrão preparou.
    No Hóquei, estivemos a perder em nossa casa com os corruptos por 5-3 e só com muita alma, muita garra, muito suor, conseguimos empatar.
    E mesmo assim, querem-nos tirar este campeonato. Aliás já me garantiram que o assunto já está resolvido salomonicamente: Este ano não é atribuído o título! Será? Acho estranho, até pelo silêncio que vem dos lados da luz! Ops! Este ano a ordem é não responder a provocações!!!

    P.S. A questão de ganharmos sem o Ricardinho em três jogos, também mereceria uma análise mais profunda. Terá sido coincidência, ou boicote dos colegas com ele em campo? Isto tem que se diga...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, eu NUNCA retiro mérito aos atletas, mas sim à Direcção. A Direcção é que criou mais um assunto mediático "a melhor época de sempre nas modalidades" quando não devia, porque assim já criou uma pressão acrescido que vai tornar mais difícil que o Benfica tenha o mesmo sucesso na próxima época.

      Quanto ao Futsal, apenas me estava a referir à final e ao jogo 5 em particular. Foram 3 as bolas nos ferros, sendo que a acabar os 40 mn regulamentares, eles acertaram no ferro e acabava aí o jogo. E depois eram eles que diziam "que fizeram por merecer".

      Ainda bem que as bolas bateram nos ferros, mas esquecer isso, não devemos. Porque tem de se trabalhar muito para obter sucesso. E continuar a ser humildes, algo que faltou na época passada e por isso perdemos 3-0 ...

      As outras modalidades, nem falei ainda embora hoje traga reflexões de mais duas ...

      Eliminar
  6. O andebol não se pratica em pavilhão ?
    No futsal tivémos sorte nos jogos 4 e 5, mas fizémos por merecer essa sorte. Nas outras competições dominámos completamente.
    No vólei, acho que este treinador já deu muito ao Benfica, mas precisamos de quem na altura certa chame os jogadores à pedra e/ou seja capaz de lhes aliviar a pressão. Temos o melhor plantel, investimos como ninguém e não é aceitável perder 2 jogos seguidos com a mesma equipa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, apenas abordei 2 modalidades e referi a "sorte", no jogo 5 da final de Futsal... fui claro quando escrevi "As vitórias na Supertaça e Taça foram vitórias da superioridade da equipa".

      Talvez não me tenha explicado bem nesta questão ... E discordo sobre Jardim. O problema não é do treinador que ganhou a Taça e Supertaça, mas de um modelo de competição que favorece - MENTALMENTE - as equipas que levam no "pelo" durante a época. E NÃO TÊM NADA A PERDER NA FINAL. Ao contrário da equipa que mais investiu, que é melhor, e que está mais ANSIOSA para chegar ao titulo ...

      Eliminar
  7. No Futsal esta época jogamos 8 vezes com os falidos do ceportém
    -Ganhamos na super taça
    ganhamos 3-2 na final.
    empatamos os dois jogos do regular
    Portanto:
    Ganhamos 4 jogos
    empatamos 2
    perdemos 2.
    Traduzido para pontos dá 14-8

    Pelos vistos e segundo a opinião do eagle tudo isto é só sorte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se ler melhor o texto, irá perceber melhor a minha ideia. Repito: "As vitórias na Supertaça e Taça foram vitórias da superioridade da equipa, mas o título de campeão disputado à melhor de 5, mostrou facetas demasiado irregulares que um campeão não deve apresentar!.

      Onde é que errei?

      Eliminar
  8. “Estivemos o ano todo a trabalhar para isto. Foi sofrido, fizeram mil e uma injustiças, até DVD's fizeram, mas este campeonato não é o campeonato dos DVD's, é o campeonato do Benfica”.
    Isto são palavras de Ricardinho, atleta do Benfica, por acaso adepto do Porto, mas mais benfiquista que muitos benfiquistas.

    Escrever que "a Direcção do Benfica, com a demagogia habitual transformou em “competência”, é um insulto aos atletas que tão bravamente defenderam o Benfica e um insulto a todos os adeptos que tanto os apoiaram.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deves ter apoiado como muitos que aqui passam, só nas horas em que se dicidia o campeonato! Já comigo tive o prazer de ver os jogos quase todos das modalidades!
      No que toca ao futsal, concordo com o que o eagle01 ao dizer que realmente houve uma pontinha de sorte, aquela a que muitos chamam "sorte de campeão", com isto não tiro o mérito aos jogadores nem acho que seja sequer um insulto, penssar assim é de má fé!
      http://youtu.be/i2jI8oQ-tfU diz-me lá onde devem estar os braços na hora do remate? E lembra-te dum episódio recente do jogo em casa contra o Chelsea..

      Quanto ao resto não concordo com as "ideias" dele sobre 4 e 5 ou mesmo 6 jogo, deveria ser tudo por campeonato, quem chega ao fim com maior numero de pontos ganha e mais nada! Não é justo que trabalhem toda uma epoca para serem primeiros e nos ultimos 3 ou 5 ficam sem nada, ainda por cima eliminados por uma equipa que fica abaixo do 3 lugar!

      Eliminar
    2. Li essas palavras de Ricardinho. E não vejo onde é que está o insulto aos atletas naquilo que escrevi.

      "As vitórias na Supertaça e Taça foram vitórias da superioridade da equipa, mas o título de campeão disputado à melhor de 5, mostrou facetas demasiado irregulares que um campeão não deve apresentar. Desde alguma sobranceria na abordagem do jogo 2, após a goleada de 5-1 no jogo 1, à estranha coincidência de termos ganho os 3 jogos que Ricardinho não alinhou, ele que é ainda um dos melhores jogadores do mundo. No jogo 5, alguns jogadores não estiveram à altura da calma e concentração que o jogo carecia, como o Davi que fez uma falta desnecessária de onde resultou o 1º golo, e perdeu uma bola fácil de que resultou a 1ª bola ao poste (o SCP teve 3 nesse jogo, é preciso não esquecer). Sortilégios do desporto, melhorou ao longo do jogo e marcou o 5º e decisivo golo."

      Onde está o insulto?

      Talvez me tenha falhado tempo e espaço para associar essa pontinha de sorte aos erros de arbitragem que para VARIAR, prejudicaram o Benfica.

      Ainda bem que no Vólei nada critica, sinal que concorda comigo.

      Eliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares