O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


5 de janeiro de 2012

A decadência do futebol

 ●  11 comentários  ● 
Feliz Ano de 2012 a todos.

Quando, no primeiro dia deste ano, me dirigi à banca de jornais habitual, da “minha” livraria, e me deparei com o Jornal de Notícias que o livreiro me queria impingir, por falta dos que, habitualmente, leio, “fiquei possesso” e dei-lhe uma valente “descompostura”.

Não é que, logo na primeira página e em grande plano, vinha uma fotografia de Pinto da Costa com as “suas” taças, que, segundo a UEFA, fizeram dele o Dirigente Desportivo com mais títulos na Europa? Não é que não reconheça aos Portistas o direito de comemorar, mas, por favor, o meu livreiro meter-me neste filme, não!

Lembrei-me de imediato de uma das minhas recentes leituras “Máfia no Futebol” de Declan Hill - já referenciado e recomendado pelo nosso “colega” Pedro Ferreira”, bem como de notícias recentes veiculadas na imprensa escrita acerca de alegados casos atuais de corrupção.

Vejam só; o CM de 20.12.2011, pág. 34, noticia que, em Itália, Cristiano Doni, ex-capitão do Atalanta - sete vezes internacional pela Itália -, e mais dezasseis pessoas, tinham sido detidas no dia anterior, no âmbito de uma investigação sobre apostas ilegais e viciação de resultados de jogos de futebol e que, em Junho já tinham sido detidas outras dezasseis pessoas, tendo Doni sido suspenso pela federação por três anos e meio e o Atalanta sido penalizado com seis pontos.

Foram ainda detidos Luigi Sartor e Alessandro Zamperini (ex-jogadores) Carlo Gervasoni (Piacenza) e Filippo Carobio (Spezia), os quais, seriam os contactos em Itália de uma rede que operava em Singapura, liderada por Eng Tan Seet. As acusações variam entre associação criminosa e fraude desportiva. Disse o procurador de Cremona, Roberto Di Martino que “isto não é o fim, mas o ponto de partida para limpar o futebol”, frisando que, a rede estendia-se à Croácia, Alemanha, Hungria, Turquia, Argentina e Bolívia. Um dos suspeitos, admitiu que, estas operações se desenrolam há dez anos.

Por outro lado, o primeiro caderno do Expresso de 30 de Dezembro de 2011, pág. 32, noticia o seguinte, cito: “Apostas ilegais: Enquanto era Doni (antigo ícone da Atalanta) o envolvido, a Itália varria o assunto para debaixo do tapete. Mas houve quem vasculhasse e descobrisse que Gianluigi Buffon (Juventus), Gatuso (AC Milan) e Cannavaro (bola de ouro e já retirado) também estavam metidos no barulho. O nome desses três heróis do Mundial de 2006 aparece nas escutas em que Santoni, ex-jogador, diz o seguinte: “O Buffon joga entre 100 mil e 200 mil euros por mês. O Gatuso e o Cannavaro Também estão “doentes”.

Também na fase de grupos da Liga dos Campeões em curso veio a lume uma polémica com os jogos Ajax-Real Madrid e Lyon com (não sei quem), onde, alegadamente, parece terem havido coincidências a mais. O certo é que, a UEFA, decidiu-se pela não investigação, quando todos esperávamos o contrário.

Declan Hill é doutorado em Sociologia pela universidade de Oxford, dedicou três anos a investigar a corrupção no desporto, arriscando a vida, sendo hoje um dos maiores especialistas na matéria. Seguiu as pistas da corrupção e descobriu a sua origem na China. Identificou os mandantes, a rede e sua extensão, os processos utilizados e a resposta das autoridades desportivas (FIFA). Destruído o futebol Chinês em consequência do arranjo de jogos, a rede estendeu-se para a Europa, alegadamente, contaminando até algumas finais de torneios Mundiais da modalidade.

Identificou várias formas de “combinar” resultados: desde ameaças de agressão e homicídio dos atletas e seus familiares ao aliciamento financeiro dos mesmos, passando por chantagem dos árbitros após armadilhas ardilosas, até às irregularidades da iluminação dos campos durante os jogos.

Um dos processos, consiste no recrutamento de um ex-atleta de grande prestígio da equipa a corromper, o qual, habitualmente, tendo acesso livre ao respetivo balneário, angaria alguns jogadores nucleares para fazerem o “trabalho” sem o grande público notar.

O dos árbitros, mais corrente, consiste em convidá-los antes dos jogos para jantar copioso, a que se segue uma visita às capelinhas nocturnas onde, gradualmente, o conseguem embriagar até ficar em “ponto de rebuçado”, altura em que, uma “matolona boasuda” o seduz, ficando a partir daí nas mãos do corruptor que a seguir o “convence a fazer o “trabalhinho”.

Percebemos assim, a importância de alguns dirigentes desportivos fornecerem atletas a equipas adversárias, bem como a relevância de alguns deles controlarem a exploração de bares nocturnos e restaurantes, alegadamente frequentados por árbitros..

A respeito da FIFA e de João Havelange, diz Declan Hill, cito, pág. 269: “…que Havelange tinha ligação com os serviços secretos Brasileiros, responsáveis por muitos dos abusos dos Direitos Humanos cometidos pela ditadura militar dos anos 60. Segundo um artigo da edição Brasileira da Playboy, ele tinha ajudado a exportar armamento para o regime militar da Bolívia, conhecido pelas suas violações dos Direitos Humanos. Mas, pior, ainda muito pior, foi a revelação ocorrida em 1994 por parte de um Procurador-Geral do Rio de Janeiro das ligações que Havelange mantinha com o líder de uma organização criminosa relacionada com o jogo ilegal, Castor de Andrade”, fim de citação.

Disse-lhe em entrevista Seep Blatter, após ter revelado estupefação pelas revelações que Hill lhe fizera do que sabia, que a FIFA tinha implementado “um sistema de aviso prematuro” a título preventivo, que trabalhara trinta anos para o futebol e que, a ser verdade, seria, para ele, muito doloroso.

Relata Hill a seguir, casos concretos de indícios claros de corrupção flagrante em competições Mundiais, nos quais os Técnicos da FIFA, avisados na hora do flagrante, alegadamente, não se empenharam como seria de esperar.

Então chego, finalmente, às conclusões que infiro de tudo isto:

A corrupção no futebol é um fenómeno profundamente e amplamente implantado, controlado por gente perigosíssima e impossível de combater com eficácia, quer pelas entidades desportivas quer pelas entidades judiciais;

A Fifa e a UEFA, secundados pelas federações nacionais, reconhecendo essa incapacidade, vão lançando ineficazes programas de combate à corrupção para mostrar ao grande público que estão empenhadas no seu combate, mas preferem, simultaneamente, varrê-la para debaixo do tapete na convicção que; não existe o que se ignora;

Os Governos, relativamente à grande corrupção, vão-se mantendo, covardemente, “ao largo” para não se “chamuscarem” politicamente, deixando a resolução desses problemas para a “tribo do futebol”, enquanto vão emitindo legislação pífia a que ninguém liga.

Os oportunistas de todas as áreas “colam-se” aos beneficiários, tirando eles próprios benefícios de vária ordem, incluindo promoção política e profissional.

Os grandes corruptos, conscientes da sua impunidade, continuam alegremente com as alegadas trafulhices que lhes garantem os títulos com que afagam os seus egos sociopatas e servem os interesses político-económicos dos frustrados políticos locais.

Os adeptos, vão-se afastando, desacreditando cada vez mais, até, finalmente, assistirem, indiferentes, à ruína de “indústria” do Pédibol Luso.

Finalmente, os grandes conquistadores de títulos, contemplarão embevecidos, perante os estádios vazios, os seus feitos, e recordarão arrebatadamente aos seus descendentes e correligionários, os tempos gloriosos dos grandes milagres da fruta, dos rebuçadinhos, dos quinhentinhos, do café com leite e do aconselhamento matrimonial, na gestão desportiva.

E todos seremos, finalmente, felizes, com o abençoado futebol de rua!

Um abraço a todos

11 comentários blogger

  1. Grande artigo !
    Sim senhor !

    Ela.

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigado ao António Barreto por ter feito a ponte e a ligação que o Sr. Declan Hill não soube ou não quis (!!!!!) fazer, ou seja, que o Pinto da Costa até na China tem aliados para fazer mal ao Benfica!

    Faltava-nos mais este argumento e esta justificação; e, na verdade, devemos concordar que, de facto, mesmo 15 milhões de Benfiquistas são poucos para fazer frente a 1.300 milhões de chineses + 1, que é o Pinto da Costa!

    É fantástico e mesmo comovente como no meio de tanta podridão, mantemo-nos nós, Benfica, como os únicos puros e que, contra tudo e contra todos, lá vamos ganhando um campeonato de 5 em 5 anos!

    Viva o Benfica exemplo de virtude!

    ResponderEliminar
  3. Parabéns pelo artigo! O futebol está, de facto, a ficar podre e não existe alguém que o salve. Esta é verdade. Infelizmente.

    Ass:Fehér 29
    CARREGA BENFICA!!!

    ResponderEliminar
  4. Ora aqui temos um trabalho bem elaborado e estruturado, do nosso companheiro de luta António Barreto.
    Mas o trabalhão que deu o poste a fazer,não está a ser brindado com o numero de comentários que merece e isto porquê?
    Ora, porque apesar do poste já ter neste momento 692 visualizações, o que o "pobão" Benfiquista gosta de comentar, são as alfinetadas ou as loas, dadas ao Vieira e Jesus.
    Para muitos, o Benfica resume-se àqueles dois elementos...penso eu de que...

    ResponderEliminar
  5. Excelente...mas ver certos nomes como Buffon na lista dá que pensar...

    ResponderEliminar
  6. Águia Preocupada05 janeiro, 2012 18:40

    É claro que o futebol está moribundo e não só cá no burgo como nos países decadentes como é, infelizmente, o nosso. É óbvio, que onde há alta finança, há corrupção e neste nosso cantinho à beira mar plantado, não existe alta finança de importância, mas existem mentes pérfidas, doentes e pior, mentes cuja ambição não olha a meios para atingir os fins.
    É pena que não haja mão firme e justiça dura para estes crimes que cada vez mais são uma constante na sociedade e no futebol em particular. E é exasperante, que nós, adeptos e amantes dum desporto do qual não tiramos dividendos, nada possamos fazer contra tais energumenos criminosos cuja cegueira não deixa enxergar que estão a matar a galinha dos ovos de ouro aos seus descendentes! Babar-se-ão de volúpia ao contar-lhes as grandes vitórias que tiveram, mas enterrar-se-ão de ignomínia quando esses ouvintes lhes perguntarem: E depois de tão tão grandes feitos, que nos deixaram vocês?
    VERGONHA! responderei eu!

    ResponderEliminar
  7. só agora li o post.
    mesmo sabendo que tudo o que escreveu é verdade,eu faço como esses "srs."da fifa e uefa,que é de nem estar sempre a pensar nisso e chutá-lo para debaixo do tapete como diz,mas ao ler isto assim com esta clareza de ideias o meu primeiro pensamento foi:
    red pass abaixo e de sócio,não porque o Benfica esteja nisto metido,mas tão só,porque este futebol luso e não só FEDE,mas depois vem à ideia a luta que o Benfica tem dado a esta porcaria e penso que se fizesse o que me veio logo a cabeça,devia ser fuzilado como desertor de uma causa nobre,se bem que perdida neste amontoado de sacanices e ganâncias.
    obr.

    ResponderEliminar
  8. Excelente.

    Na Itália a camorra tudo corrompe embora nos dias de hoje já venham cá fazer os estágios.

    Claro que nem a Uefa, fifa e governos estão interessados em acabar com isto pois no meio destes jgos muito dinheiro circula e é lavado.

    ResponderEliminar
  9. Excelente post. Parabéns!

    Só mesmo quem não quer ver é que não percebe que a verdade desportiva é algo que poucas vezes triunfa no actual mundo do futebol.

    E o que mais me incomoda nisto é a passividade com que muitos brindam este assunto.

    Viriato, é muito triste verificar que realmente para muitos o Benfica resume-se aos golos que marca ou não marca. Para esses ser do Benfica é gritar bem alto 'Viva o Presidente' ou 'Abaixo o treinador'!

    Fazendo isso, consideram que o seu benfiquismo é exercido com zelo e dedicação. Gente triste essa que se recusa a ver a imagem global e acha que tudo se resume às 4 linhas. Enquanto que o património imaterial que é o nome do Benfica como expoente máximo do futebol português se vai definhando perante um reles clube regional que impõe a vitória do jogo sujo, da corrupção, da aldrabice.

    ResponderEliminar
  10. Excelente artigo, muitos parabéns

    ResponderEliminar
  11. Fantastico!!!

    É sempre um prazer ler os seus post´s, só tenho pena de uma pessoa como o senhor não poder dar mais ao clube que a sua opinião.
    São pessoas como o senhor que deviam servir o nosso clube!

    É caso para dizer, ja ganhei o dia. . .

    Um grande abraço e um grande bem haja a todos.

    Pedro Benza

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB.

ranking