O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Aumentem a transparência...nas transferências de jogadores

 ●  6 comentários  ● 
O caso Falcão e a sua transferência é paradigmático...."desapareceram" 10 milhões do alegado valor da transferência em comissões pagas aos supostos intermediários. Para além do bizarro de serem necessários intermediários para negociar com um vizinho muito conhecido (Atlético Madrid) não deixa de ser curioso que estas comissões foram pagas a sociedades localizadas em zonas "off shores" que se caracterizam pela pouca ou nenhuma transparência e identidade dos seus beneficiários últimos. De facto, se o caso Vale e Azevedo e o prodigioso barco "Lucky Me" nos ensina alguma coisa, é que não basta saber quem são os "donos" formais destas misteriosas entidades empresariais sedeadas em zonas offshore. Empresas que nunca criaram um posto de trabalho, nunca pagaram um cêntimo de imposto... Ainda mais grave é não se poder acreditar que estas sociedades são detidas por sociedades de advogados...sabido que estas meramente representam os interesses de alguém...É preciso negociar apenas e só apenas com empresas cujos beneficiários efectivos, económicos, sejam conhecidos inequivocamente... Desta forma menos transferências e menos negócios "estranhos"... Sim, os direitos televisivos têm enorme potencial para serem "estranhos"...aguardemos....

6 comentários blogger

  1. UI... Foste buscar o "lucky me"...

    ALERTA DE TSUNAMI! lolololol

    Quanto às investigações...para quê? Para depois os tribunais os ilibarem de todas as acusações? Estamos em crise, o melhor é poupar e não gastar um tusto em investigações desnecessárias quando já sabemos o resultado do julgamento por antecipação...

    ResponderEliminar
  2. A Casa das transferências que está já em fase de ser aprovada pelo Governo e a poder entrar em acção a qualquer momento, é uma boa forma de acabar com essa pouca vergonha.

    Com essa CASA, sabe-se de onde vem e para quem vai o dinheiro e também os seus intervenientes.

    Tudo limpinho farinha amparo.

    ResponderEliminar
  3. É interessante ler um post que começa com o tema "casa de transferências" e acaba com "direitos televisivos"... parece faltar... transparência...

    ResponderEliminar
  4. Acho que o tema das transferências ou dos direitos televisivos são muito conexos.

    São transacções pontuais, envoltas em mistério e contra informação, valores são elevados e as transacções são, por vezes, quase que pouco óbvias.

    Como o mundo não está repleto de génios, é presumido que tanta ocultação, tanto segredo, tanta transacção envolvendo entidades misteriosas, etc, possa não ser do maior interesse dos sócios de um clube que aspira ser uma referência. Qualquer que seja o clube.

    ResponderEliminar
  5. Não me recordo onde li algo sobre justiça e off-shores, mas é mais ou menos isto...

    Vivemos num off-shore da Justiça: a trafulhice circula sem pagar imposto e quem conhece as regras do jogo tem probabilidades de passar pelos pingos de chuva sem se molhar.

    ResponderEliminar
  6. Uma das frentes de combate é essa. Há que acabar com os sacos azuis. É deles que sai o "faz-me rir" para as alegadas trafulhices.

    Venha lá a casa das transferências, mas...à viva com as respetivas nomeações da tulela. Há aqui algo que não bate certo!

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking