O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


terça-feira, 8 de novembro de 2011

Saloios de Fraque

 ●  14 comentários  ● 
Não vi o jogo Braga-Benfica. Vê-lo-ei em diferido e tirarei as ilações consequentes. Vi apenas o resumo televisivo. Porém alguns aspetos merecem referência:

Relativamente à época passada ganhámos um ponto, mas, mais uma vez, à semelhança do jogo com o Basileia, deixámos fugir a oportunidade de nos isolarmos na frente. Não é bom sinal. Não é o padrão do “velho Benfica”. Ao menor deslize temos que “matar” o adversário.

Entendo a nomeação do Proença para o jogo, como mais uma provocação ao Benfica dado o histórico de prejuízos desportivos capitais para o nosso clube resultantes da sua atuação e do conhecido diferendo com um alegado adepto Benfiquista. Perdoou uma expulsão por agressão grave e grosseira ao Gaitan que deixaria o nosso clube em vantagem numérica e assinalou a grande penalidade - julgo que a 6ª contra o nosso clube - ao Emerson, muito, mas muito, duvidosa. Em princípio dou o benefício da dúvida ao árbitro; neste caso, poderá tratar-se de vendetta pessoal. Os responsáveis pela nomeação, quanto a mim, revelaram, mais uma vez, enorme insensatez já que, ao fazê-lo, induziram, voluntária ou involuntariamente, um condicionamento importante a uma das equipas. É muito grave!

Há sempre “empenos” nos jogos com o Braga. Porquê? Se não é do cú é das calças! Como é que num estádio novo, elogiado por toda a gente, num jogo desta importância, tem, pela primeira vez, falhas elétricas como as que se verificaram? Os responsáveis da EDP disseram publicamente que não se trata de falha no fornecimento, o “porta-voz” do Braga disse que era por causa dos “picos” de corrente (os “picos” de corrente são devidos a sobretensões que por vezes ocorrem na rede e têm origens diversas). Então a EDP fornece energia elétrica à rede pública com “picos”? Ou é a instalação elétrica instalada no estádio que tem “picos”? Ou os operadores da instalação têm “picos” nas mãos? Ou os dirigentes do Braga têm “picos” na cabeça? Então e os “picos” desapareceram logo que o Braga se apanhou a ganhar!

Os campeões da treta têm várias técnicas para diminuir a qualidade tecnicotática de um adversário que lhes é superior; esta é uma delas. E parece ter resultado. Declan Hill no seu estupendo livro “Máfia do futebol” - já referenciado há tempos pelo nosso ilustre colega Pedro Ferreira -, faz referência a estes apagões como uma das técnicas usadas pelos arranjadores de jogos! Não terá sido isso que aconteceu? Estou convicto que sim.

Eu sei que o nosso clube sustenta a política de não retaliação esperando capitalizar a adesão geral pela atitude contrastante face aos principais adversários - o que se tem revelado totalmente infrutífero. Tal não impede que se exijam responsabilidades a quem de Direito sempre que há irregularidades e que se manifeste publicamente indignação e repúdio pelas mesmas. Assim, defendo que a Direção do Benfica deve exigir um inquérito ao incidente elétrico a realizar por uma comissão tripartida de peritos técnicos nomeados pela Liga, Braga e Benfica que fundamentará a penalização da entidade responsável no caso de se apurar dolo, deficiência do sistema ou de exploração, reservando-se o Benfica o direito de exigir a repetição do mesmo jogo.

Não esqueçamos o velho aforisma:

Um fraco rei faz fracas as fortes gentes.

14 comentários blogger

  1. Um fraco rei já o Benfica tem á muito tempo. O problema é que as gentes deixaram de ser fortes á muito tempo também.

    ResponderEliminar
  2. Exactamente...UM REI FRACO, faz fracas as fortes gentes !!!!

    E os homens que seguram o nosso leme, pese embora muitas virtudes que se lhe reconhecem, têm uma certa queda para se "acobardarem" ante o xistrema/Olarapioso que nos oprima vai para 30 anos.

    ResponderEliminar
  3. Só não concordo com a primeira parte.
    Isso do velho benfica é coisa dos anos 60 e 70. Não podemos viver do passado constantemente. É esse tipo de espírito que, na minha opinião, corroí o benfica.

    O novo benfica tem de saber que joga contra outra equipa e que tirando o barcelona (e não há de ser sempre) não se pode ganhar sempre. Quando não se pode ganhar, pelo menos que não se perca.

    Isso do velho benfica, é a nossa história e mística... mas é passado e enquanto não a deixarmos no passado só é mais um factor de desestabilização.

    De resto... 100% de acordo ;)

    Abraços,
    BR

    ResponderEliminar
  4. Águia Preocupada08 novembro, 2011 13:40

    Posts atrás de posts não levam a lado nenhum. É isso a que a experiênccia nos indica.
    Tenho até dúvidas que a estrutura do clube tenha alguém capaz para verificar e analisar a blogoesfera como deveria ser "obrigatório" num clube profissional.
    Também pouco profícuas já se mostraram algumas tentativas de manifestações públicas assim como as assembleias gerais pouco positivismo trazem dado o alto grau das suas manipulações!
    Assim sendo, resta-nos a manifestação pessoal e directa para a estrutura do clube através do e.mail gabpresidencia@slbenfica.pt e engasgá-lo com a avalanche de mensagens.
    Eu já o fiz e convido todos a fazê-lo também. Ao menos Vieira verá que o povo não o ama como ele pensa!

    ResponderEliminar
  5. Antes de mais, parabéns pelo texto! Excelente!
    Depois, deve-se sublinhar a total inutilidade desta política de não retaliação, pois esta só funciona num sistema regido por gente séria. O Benfica submete-se é a um total gozo de toda a gente, onde até um futebolista menor como o Alan vem, gratuitamente, colocar em causa um jogador do nosso clube! E a direcção o que faz? Nada! Em quase 48 horas depois do início do jogo, nada se ouviu do clube! Para além disso, dessa inércia, os benfiquistas são submetidos ao gozo supremo de termos um presidente conivente com um aprendiz de Pinto da Costa, com um homem que ajudou a semear o ódio numa cidade que outrora tinha uma forte costela benfiquista! A pergunta a fazer é: como pode o presidente pactuar com isto?
    Em relação à nomeação de Pedro Proença, só digo isto: veja-se o tratamento votado ao Sporting depois de estória da recusa de João Ferreira em apitá-los! Quantos penalties já lhes marcaram a favor? E o João Pereira foi expulso?
    O aforisma... bom. Revela bem quem LFV é, só isso! Por muitos méritos que LFV tenha e tem-nos ao nível empresarial.Já ao nível futebolístico, jogado e bastidores tem sido pouco mais que fraco! Despesista, com gastos incompreensíveis! E não podemos admitir que por cada Di María venha um Diaz! Não se pode mesmo! E depois são as movimentações nos bastidores, que são infrutíferas ou não existem! Basta ver o alinhamento do Sporting com FCP, sem que nada tenha sido feito!

    ResponderEliminar
  6. Triste figurinha a do Viera sentado na alta galhofa ao lado daquele que toda a gente já sabe que irá ser o futuro presidente dos cabrões dos corruptos. tanto mal se disse do Vale e Azevedo e os inocentes dos Benfiquistas tal como num rebanho lá foram uns atras dos outros e ficaram contra um homem de quem tanto mal se disse, mas que foi o unico que vi com estes olhinhos que a terra irá comer, a RASGAR UM CONTRATO DOS PORCOS DA OLIVEDESPORTOS, QUE VI EM PÈ A VER JOGOS DO GLORIOSO NO MEIO DAS CLAQUES, QUE ODIAVA O PORTO E SIMPLESMENTE DESPREZAVA OS LAGARTOS, QUE POR ACASO FOI O PRIMEIRO A TER VISÂO PARA REPARAR NUM TAL DE JOSE MOURINHO. roubou? talvez.. E o que acham que faz o Vieira? e como é que acham que o Pintinho sustenta as vacas com quem anda e outras cenas do genero? mas o Vale tambem lá investiu muiito dinheiro do dele. os mesmos que afastaram o Vale e lhe armaram ciladas eatão lá dentro no Benfica, e foram os mesmos que afastaram tambem de uma forma vergonhosa aquele que mais recentemente achei que poderia colocar o Glorioso na Rota do sucesso que foi o Veiga. mas os Benfiquistas nunca aprendem e por isso é que já andamos a ser enrabados á 30 anos.

    ResponderEliminar
  7. Se as gentes de um pais nao se esquecensem da sua historia,teriam certamente uma melhor compreensao do que e o seu presente e de qual seria o seu futuro. O passado e muito importante nao so para nos evitar os erros, como, nos conduzir na direcao mais correcta. Ha assim que tirar ilacoes do que fizemos para melhor acertar no que devemos fazer.

    ResponderEliminar
  8. Sim, Carlos. A mim parece-me que muitos benfiquistas querem esquecer o passado, por forma a mais facilmente se justificar os fracassos do presente e para permitir um abaixamento progressivo dos níveis de exigência! É pena!

    ResponderEliminar
  9. Vale e Azevedo é um trafulha autêntico! Sem dúvidas! Mas nunca foi conivente com ninguém ligado ao sistema! N lhe retirem esse mérito...

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo das 17:57

    Quem ladra são os teus pais.
    Quando quiseres aparecer de maneira educada, as portas estão abertas.

    ResponderEliminar
  12. Hoje à noite na Benfica TV - Programa «Em Linha»
    21 715 00 53

    ResponderEliminar
  13. António Barreto09 novembro, 2011 19:43

    Obrigado a todos pelos comentários:

    Caro vermelhusco, Viriato, Jedivermelho, eagleheart; o nosso Benfica, está hoje muitíssimo mais forte do que quando Vieira assumiu a Direção . Tal só foi possível com uma grande dose de coragem, inteligência, competência e credibilidade. Nenhum outro dirigente desportivo em Portugal, pelo menos nos últimos 40 anos se lhe compara. É uma máquina imparável de conceber e desenvolver projectos de sucesso. Todos os outros vão a reboque. Sem as alegadas teias do sistema, Costa é um infeliz inepto. Estou convicto de que, a fraqueza a que aludem, é aparente, na medida em que, quanto a mim, recusa ao “inimigo” o pretexto de que necessita para desenvolver a sua velha e conhecida estratégia provocatória, a qual, quanto a mim, tem seis objetivos bem definidos: Enfraquecer a concentração competitiva dos nossos atletas técnicos e dirigentes, dividir os Benfiquistas e virá-los contra a sua Direção, unir os Portistas contra o inimigo externo, preparar o caminho à sucessão no FCP, transferir o odioso social do FCP para o SLB servindo-se, alegadamente, de terceiras entidades para fazer o “trabalho sujo”, combater a expansão do Benfiquismo alegadamente, promovendo acções discriminatórias quer espontâneas quer institucionais contra o os Benfiquistas. Não tenho dúvidas de que, alimentar uma “guerra” nos média ser-nos-ia mais prejudicial. Estes, só querem vender e não têm coragem de censurar as alegadas desvergonhas dos Portistas e seus aliados; imaginem só a que aconteceria se o Vieira chamasse palhaço a um dirigente Portista agredido em Lisboa por um Benfiquista! É isto; aos Portistas, dirigentes ou não, tudo é permitido, já aos Benfiquistas tudo é exigido. A bem do Progresso da Pátria e da justiça desportiva, os “coitadinhos” de ontem são os algozes de hoje!

    Por outro lado, não podemos acusar o Vieira de passividade. Quando os órgãos directivos do Benfica recomendaram o boicote aos jogos fora, os adeptos não acataram, enfraquecendo-os. Alguns dos notáveis Benfiquistas apressaram-se a manifestar a sua discordância pública. A mensagem, foi, que os adeptos do Benfica não estão com a Direção. Esta, sentindo-se desapoiada, ficou sem argumentos para novas ações. E é este um dos grandes paradoxos do nosso Benfica; somos muitos, amamos muito o nosso clube, mas quando toca a reunir é cada um para seu lado!

    ResponderEliminar
  14. António Barreto09 novembro, 2011 19:44

    No entanto, defendo que, a Direção do Benfica, deve ser mais interventiva institucionalmente e publicamente na defesa dos interesses do clube, sem alimentar paleio provocatório; com sobriedade, oportunidade, fundamentação e firmeza. Luís Filipe Vieira, deve perceber que é mau para o clube que alguns dos seus adeptos o julguem fraco e deve procurar conhecer a razão desse entendimento. E já devia saber que se deve olhar de frente os interlocutores e de queixo levantado.

    LFV sempre disse que tem a porta do seu gabinete sempre aberta. Lanço aqui o desafio; pedir uma reunião com a Direção afim de cada um colocar as suas objecções e pontos de vista. Eventualmente com gente de outros blogues. Estou “certo” que será aceite. É assim que se tratam estes assuntos; ouvindo a outra parte.

    Caro BR; senti-me desconfortável com essa expressão; não devia tê-la usado. Pretendi referir-me ao “padrão genético” do nosso Benfica; competência, valentia e lealdade. Devemos tê-lo sempre presente.

    Caro Águia; A solução que adotou mostra que está magoado e indignado e deve merecer a reflexão da Direção. No entanto, considero que só podemos aspirar a ser ouvidos se racionalizarmos coerentemente as nossas discordâncias apresentando-as com oportunidade.

    Caro Eagle; Tenho opinião sobre o caso Vale e Azevedo. Noutra ocasião abordarei o tema, que o texto já vai longo. Digo-lhe para já, que sempre admirei a sua indomável coragem; a “gandulagem” ia-se “borrando toda”.

    Caro Carlos; Concordo. A capacidade de aprender com as lições do passado é garantia de progresso.

    Caro anónimo das 17:57; não sei o que disse, mas parece que não foi boa coisa. No que me diz respeito, apesar de não gostar de dialogar com anónimos, tenho todo a prazer em responder aos seus comentários desde que feitos de boa-fé, com racionalidade e respeito.

    Um abraço a todos

    Viva o nosso Benfica!

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking