O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Em defesa de Roberto III

 ●  5 comentários  ● 
Portugal, 3 de Agosto de 2011

"No Benfica não me deram margem para errar, nem quando a equipa melhorou. Fui muito criticado por terem pago tanto dinheiro por um guarda-redes desconhecido” – Roberto no Correio da Manhã, 2 de Agosto de 2011.
Roberto foi vendido, como desde os tempos de Vale e Avezedo deixaram de existir trapalhadas no Benfica, convenhamos que ainda ninguém percebeu como foi e a quem foi vendido o jogador. Cada esclarecimento que é prestado, vem seguido de um desmentido que só aumenta a confusão. Estamos a entrar no ano 11 da gestão do Sr.º Vieira, nada disto pode surpreender.
Voltando ao que Roberto afirmou, porque essa é a razão de ser dos textos que escrevi e vou continuar a escrever “em defesa de Roberto”, acho que é o tipo de afirmação que por uma única vez, não concordo. Será que a culpa foi mesmo do Benfica, Roberto? Vejamos (os sublinhados são meus):
Frango à espanhola, título principal da 1ª página de RECORD, 11 de Julho
Roberto "oferece" vitória ao Sion – páginas interiores de RECORD, 11 de Julho 2010
O Benfica perdeu este domingo com a formação suíça do Sion por 1-2, e em ambos os golos sofridos as culpas recaem em Roberto. O guardião encarnado falhou duas saídas e os jogadores da equipa helvética aproveitaram o "presente" – idem.
Adeptos assobiaram Roberto e pediram Moreira - páginas interiores de RECORD, 12 de Julho 2010.
Roberto: solução ou problema? título da opinião de Luís Avelãs publicada no RECORD, 12 de Julho de 2010:
“Mas, quando se gasta uma soma avultada num jogador há, antes de tudo, que equacionar o valor futebolístico do atleta. Convém ter em conta o seu passado, o rendimento por onde passou, a margem de progressão, a possibilidade de ganhar dinheiro numa venda futura e ter a certeza que a sua inclusão no plantel é essencial. Ora, é exactamente fazendo esse tipo de avaliação que não consigo entender como é que o Benfica resolveu pagar 8,5 milhões de euros pelo guarda-redes espanhol Roberto”. Idem.
Roberto, de reforço mais caro a preocupação, título da opinião/peça de Nuno Peralvas publicada na BOLA, 13 de Julho 2010:
“E ao terceiro jogo, inesperadamente, a maior preocupação no Benfica é saber como vai reagir Roberto a uma exibição comprometedora. Contra o Aris, Jorge Jesus deve dar ao guarda-redes espanhol uma oportunidade para limpar a imagem.
Roberto terá sempre sobre si o cutelo dos 8,5 milhões que custou a sua transferência. Jesus procurou aliviar a pressão, afirmando que jogam os melhores e que sabe quem eles são. Mas a verdade é que nasceu a dúvida sobre o real valor de Roberto”. Idem.
Roberto ainda não dá pontos, título da opinião de Bernardo Ribeiro publicada no RECORD, 18 de Julho de 2010:
“... E o espanhol começa a necessitar de um bom jogo. Viu-se no fim o desalento com que abandonou o relvado e logo a seguir a preocupação dos responsáveis em confortá-lo. O guarda-redes que os encarnados foram buscar a Madrid por uma fortuna ainda não dá pontos e neste momento é um problema...”. Idem.
Vantagem do Benfica treme com Roberto, título online no Correio da Manhã 18 de Julho de 2010 21:02h
Ao intervalo do Guimarães – Benfica (faço notar que o jogo estava 1-2 na altura, 3-5 no final com vitória no torneio)
Roberto e o pecado das saídas, título da opinião/peça de Marco Gonçalves publicada em O JOGO, 20 de Julho 2010:
“Em cinco jogos, Roberto já sofreu nove golos, tendo tido responsabilidades directas em cinco, dos quais quatro devido a saídas fora do tempo, más decisões fora dos postes. E é por essa razão que ainda não convenceu os adeptos benfiquistas.
Agora tem de jogar mais adiantado no terreno e de recalcular o seu posicionamento, algo que já lhe valeu erros clamorosos, como aconteceu no encontro de preparação com o Sion”. Idem.
(CONTINUA)

5 comentários blogger

  1. Excelente levantamento que tens vindo a fazer!

    É verdade que a generalidade da comunicação social foi impiedosa e por vezes injusta com Roberto e não tenho dúvidas que tem influência na sua saída do Benfica.

    Agora também não podemos esquecer um pormenor muito importante: Roberto sofreu 46 golos em 40 jogos. É obra!

    ResponderEliminar
  2. "No Benfica não me deram margem para errar(...)"


    -ele jogou o campeonato inteiro!!!!

    nuno

    ResponderEliminar
  3. Anónimo Vermelho04 agosto, 2011 08:34

    A Comunicação Social foi muito agressiva com o Roberto, é verdade. Mas o jogador mereceu! Se é verdade que entre postes era do melhor que por cá passou, a sair a bolas cruzadas era uma vergonha... Foram mais de 10 patos!

    E depois até onde vai a força da comunicação social? O Roberto foi protegido pelos adeptos grande parte da época... Era sempre muito aplaudido... A culpa é mesmo de quem pagou 8,5Milhões por ele.

    O Roberto foi uma das transferências mais caras de sempre a nível de guarda-redes, não é normal que a comunicação cobre resultados? Se um jogador não aguenta a pressão dos 8,5M, e o roberto nao aguentou, não vale a pena jogar no SLB...

    Chegámos a uma altura da época em que era notório que a defesa não confiava no Roberto... Isso é que é preocupante.

    Podemos estar aqui dias e dias a dizer que a culpa foi da comunicação social... Mas o Roberto enterrou bem cedo o campeonato para o SLB. Quando o Record fala dos golos sofridos contra o Sion, está a dizer alguma mentira?

    O Roberto mostrou que era capaz do melhor e do pior, no essencial foi muito instável e isso para o Benfica não serve...É por isso muito difícil concordar que a culpa do Roberto ter sido um mega flop pertence a comunicação social, até porque lidar com ela faz parte do trabalho de um jogador.

    ResponderEliminar
  4. Roberto "oferece" vitória ao Sion – páginas interiores de RECORD, 11 de Julho 2010O Benfica perdeu este domingo com a formação suíça do Sion por 1-2, e em ambos os golos sofridos as culpas recaem em Roberto. O guardião encarnado falhou duas saídas e os jogadores da equipa helvética aproveitaram o "presente" – idem.

    E eu tenho ideia que destes dois golos só um é que foi frango... sendo que o outro (do que me lembro) foi um lance de 1 para 1 com o Roberto

    ResponderEliminar
  5. Gostaria de ter comentado na altura em que escrevi este texto. Assim e correndo o risco de não ser lido aqui vão: não leram o texto anterior, onde mencionei que Roberto foi o 2º guarda redes menos batido da Liga. É falso que tenha jogado a época toda, na Taça da Liga só defendeu 1 vez (Moreira defendeu 2 e Júlio César 1), na Taça de Portugal defendeu ZERO, o resto foi na Champions e na Liga Europa. Em que golo dos 12 que sofremos na Champions teve culpa? Num só, o 3º em casa com o Lyon num jogo que ganhamos 4-3. Os restantes 11 nada. Pelo contrário: evitamos uma goleada humilhante em Lyon com 10 por expulsão de Gaitan, onde Roberto fez defesas consideradas impossíveis.
    Na Liga Europa vocês tal como os analistas desportivos não percebem porque razão o Benfica esteve 17 anos sem chegar às meias finais. Este ano irão perceber porquê ...
    Como já disse: espero estar enganado, mas o que vi destes 2 guarda redes, são muito mais fracos que Roberto. Têm melhor comunicação social e isso pode vir a ser importante. No fim do ano conversamos. Cá e em Epsanha.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking