O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


domingo, 31 de julho de 2011

O desafio da "cantera"

 ●  7 comentários  ● 
Quem tem oportunidade de ver alguns jogos do Barcelona nesta pré-temporada, vê os jogos muitas vezes sem Villa, Iniesta, Xavi, Messi ou Piqué pelos mais diversos motivos e, acredito, acima de tudo porque não é fundamental que uma máquina engrenada acrescente mais minutos nas pernas de jogadores que suportarão mais de sessenta jogos na temporada.

Nesses jogos, tal como nos jogos do ManUtd ou Chelsea por exemplo, temos visto aparecer vários jogadores jovens de 17, 18 ou 19 anos oriundos das camadas jovens desses clubes.

Quando se aproxima, já a partir desta temporada, o controlo financeiro da UEFA na denominada "regra Fair Play", é hora de olhar para estes exemplos e se calhar aproveitar o actual "espírito retro" que está a afectar a moda e os hábitos, para voltar também atrás aos anos em que só se contratavam jogadores que viriam mesmo para fazer a diferença... e mesmo esses tinham que "suar as estopinhas".

Os grandes clubes mundiais têm hoje projectos de formação onde investem milhares de euros, alguns milhões mesmo, sendo que curiosamente esses clubes são os que mais investem também em jogadores... de topo. As contratações "low cost" de valor duvidoso são limitadas ao máximo, o que não quer dizer que não aconteçam... mas são uma excepção que dezenas de profissionais apaixonados pelos seus clubes - e muito competentes - tentam evitar.

As contratações de risco calculado são cada vez menores e apenas são procuradas aquelas que trazem definitivamente valor acrescentado. Por isso olhamos para os clubes com mais sucesso e vemos um crescente investimento na formação, procurando seguir de perto o modelo com mais sucesso no Mundo: FCBarcelona.

Num momento em que olhamos para os clubes portugueses a investir cada vez mais - a média é superior a 30M€/ano - e onde o desperdício desse investimento chega a atingir quase metade desse valor (em alguns casos mais), é hora de repensar o modelo nacional.

É preciso IMPOR regras para a inclusão de jogadores da formação nos planteis - à semelhança do que obriga a UEFA. É preciso também os dirigentes serem vinculados ao investimento de parte do orçamento anual (10%) nos departamentos de formação: Infra-estruturas, Prospecção, Integração Escolar, Apoio às familias dos jogadores, etc.

Sai muito mais barato aos clubes de um país periférico, que se debate com uma gravíssima crise financeira, investir 1.000.000€ na formação do que o mesmo valor num qualquer sul-americano que mesmo com potencial acabará por regressar ao seu país ou passar pelo clube e sair ao cabo de um ou dois anos com pouca ou nenhuma valorização.

É hora de o futebol parar de mudar... para pior! É hora de impor regras e se a Liga não o fizer, que sejam os dirigentes a olhar para os melhores exemplos da Europa.

7 comentários blogger

  1. se isso fosse feito diziam que não se pode perder uma pré época a fazer experiências...

    ResponderEliminar
  2. eh pá, és o unico acordado para a matéria. Quem te deu esse dom?

    Seu sortudo....

    ResponderEliminar
  3. Mundial de sub 20: Espanha 2 0 Costa Rica. Dois golos de Rodrigo.

    ResponderEliminar
  4. Olá Amigos!!

    Deixo aqui o meu site http://camisolasdefutebol-soccerjerseys.blogspot.com/

    Podem comprar o vosso manto vermelho por apenas 25€

    Página especial do Benfica http://camisolasdefutebol-soccerjerseys.blogspot.com/2011/07/camisolas-benfica.html

    ResponderEliminar
  5. economia de mercado#globalização#rating=lixo
    vai-te embora ó melga ... e leva os tugas contigo prá roménia.
    só largas é bacoradas, por isso cá venho!
    pisga-te mas é pró lado de lá da circular!

    ResponderEliminar
  6. Só um tema Off-topic que gostaria de ver a opinião do geraçãobenfica.
    O Roberto esse frangueiro afinal sabem deu lucro, foi vendido por 8,6 milhões. Que totos o Saragoça, ou como sempre o Presidente não sabe negociar, não é?

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking