O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


20 de julho de 2011

Em defesa de Roberto I

 ●  15 comentários  ● 
Portugal, 20 de Julho de 2011

Telejornal RTP, hoje, 13h40: “o FCP contratou Danilo ao Santos por 13 milhões de euros, ganhando a contratação ao Benfica que também estava interessado no jogador. Vítor Pereira consegue assim o 7º reforço da temporada sem ter perdido qualquer das principais referências da equipa” e “o Benfica faz logo à noite o seu jogo de apresentação aos sócios, devendo ser apresentados os reforços Garay, Eduardo, Capdevilla e Emerson. Os sócios irão sentir a falta de 2 referências da equipa, Fábio Coentrão que foi transferido para o Real Madrid e Nuno Gomes que assinou pelo Braga. Para a presente temporada o Benfica já despendeu cerca de 26 milhões de euros”.
Que é que uma noticia da RTP tem a ver com a minha homenagem a Roberto? Há tempos atrás – 1 de Junho - colei aqui um texto intitulado “obesidade mental” no qual dava conta do que pensa um tal de Prof. Andrew Oitke de Harvard sobre as relações entre a comunicação social e o comportamento individual e colectivo das pessoas.
Escrevi também que “há muito que nas minhas cogitações de leigo, percebi que as mensagens da comunicação social não são iguais nem agressivas e geradoras de instabilidade para todos os clubes. E percebi que há uma modulação de conteúdos das mensagens em função dos poderes económicos que hoje tomaram conta dos órgãos de comunicação social (ocs), sejam jornais, rádios e televisões”.
Como se pode concluir, esta notícia RTP tem uma orientação que vai no sentido de esconder dos ouvintes que o FCP já gastou cerca de 30 milhões de euros com as suas contratações de Iturbe, Kelvin, Kléber, Alex Sandro e Danilo e que se hoje o FCP tem todas as suas principais referências futebolísticas é porque ninguém no mercado internacional, faz ofertas que lhes agradem porque Pinto da Costa já disse que 10 deles são substituíveis. Por outro lado, ao anunciar o jogo do Benfica e uma noite que se supõe de alegria, acrescentam logo de seguida algo para “cortar” essa alegria: a referência aos jogadores ídolos que já não estão. A indicação dos milhões que o Benfica gastou, vai na mesma linha de criar uma preocupação financeira e aumentar a pressão desportiva, pois quem gasta tanto quer ganhar desportivamente. E se os adeptos acharem que se gasta para ganhar, obviamente vão para o estádio cobrar mais da equipa. Aumentar a pressão cuja existência se conhece, mas que se teima em não perceber de onde vem a principal força que a aumenta: da comunicação social.
Foi também a comunicação social que “destruiu” as possibilidades de Roberto ter ambiente adequado a poder justificar as suas enormes qualidades. Como espero demonstrar com base na selecção de títulos, artigos de opinião, comentários, etc., que publicarei nos próximos textos, com os comentários que entender adequados.
Esta destruição contou uma vez mais, com a colaboração, por omissão, da Direcção do Benfica. Se falamos que o Benfica tem uma má política de comunicação social, o que é verdade, o caso de Roberto é dos que melhor exemplifica como se pode destruir um investimento elevado e inverter as regras da moral e da ética, em que os bons devem sair sempre a ganhar. Com o beneplácito da Direcção, onde uns pensam que ele é um bom guarda-redes e outros pensam que não. Onde o factor divisão de opiniões nunca resulta a favor do Benfica mas dos interesses e vaidades de quem lá está.
O interesse deste assunto é que não é virgem e repete-se ao longo dos anos. Sem que as pessoas, incluindo as da Direcção, se apercebam. Ou sem que percebam que têm de fazer algo porque estão em causa investimentos do Benfica e as expectativas de profissionais de futebol e respectivas famílias. Para além das expectativas dos sócios e adeptos do clube.
Termino este texto com o exemplo que vai marcar a directriz dos próximos: em 18 de Janeiro de 2004, o Benfica recebeu e venceu o Boavista por 3-2. Na Rádio Renascença, o relato foi conduzido por João Fonseca, com comentários de João Rosado e Pedro Sousa, este em estúdio. No 1º golo do Boavista disse João Rosado “concordo com o João Fonseca de que o Moreira tem alguma responsabilidade no golo”. Acrescenta o Pedro Sousa: “realmente Moreira não está isento de culpas”.

Se os adeptos nunca perceberam porque é que Quim foi contratado em Agosto de 2004, basta somarem muitos e muitos exemplos de comentários como este, sobre as alegadas insuficiências de Moreira na baliza. 7 anos depois nada mudou. Agora tocou a vez a Roberto!

15 comentários blogger

  1. Os três nomes que mencionei da RR ainda por lá continuam. Deixei de ouvir relatos, nem nesta nem em qualquer outra rádio, para manter a minha "sanidade mental". Porque os truques continuam os mesmos ... e as "vitimas" também ...

    ResponderEliminar
  2. É por demais evidente como a comunicação social funciona para a influência de massas e a protecção de interesses económicos etc.

    Ainda assim acho o Roberto um GR mediano.

    ResponderEliminar
  3. Excelente, lê também a contracapa d'abola de hoje (não a comprei), a parte do lado esquerdo e vê a opinião do homem que escreveu, que nojo!

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente eagle01.

    Estamos fartos disto - eu pelo menos estou - não há a mínima imparcialidade e distinção, bem como existem claramente e de forma intencional, comentários que são responsáveis pelo irromper de "certas e determinadas" crises, que só interessam a alguns adversários promover.

    Eu já faço tudo ao meu alcance para mudar. Cabe agora ao Dep. de Comunicação - onde anda? - fazer qualquer coisa.

    O pessoal é muito passivo...cá no norte, já tinham "partido tudo".

    [nota: não defendo violência, mas agressividade nos defesas dos nossos interesses, contra quem vier. Se não nos defendermos, quem o fará?]

    ResponderEliminar
  5. Se isto é para dizer que o Roberto é bom e foi a imprensa que o queimou... Não percebes nada de bola, muito menos de guarda-redes.

    ResponderEliminar
  6. Muito bom...parabens!

    ResponderEliminar
  7. Vota no clube que melhor se está a reforçar em:

    www.adeptosdofutebol.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. E mesmo passados tantos anos deste tipo de jornalismo de sargeta, há ainda quem se deixe levar na cantilena...

    ResponderEliminar
  9. os tentáculos do Polvo estão em todo o lado e na comunicação social...ui...ui...

    Um dos junta-letras da LUSA que mais nos mordeu nas canelas, vai para o Porto Canal dos corruptos.

    ResponderEliminar
  10. Aos 30M junta também a outra percentagem do passe do Vaginildo.

    ResponderEliminar
  11. Graças a Deus que existem pessoas capazes de ver o (enorme) e real talento do Roberto, que é o melhor gr do SLB, não nos esqueçamos que mesmo após ter sido enxovalhado pela comunicação social toda e mesmo inclusive (e isto é que me entristece, e me enerva) por (pseudo) benfiquistas o homen nunca virou as costas à luta e deu sempre a cara, sem qualquer tipo de remorosos para com os adeptos ou a imprensa!

    ResponderEliminar
  12. sim o roberto realmente foi alvo de uma das maiores sacanices que tenho memorias em portugal,foi por isso que falhou?n sei,talvez,eu so sei que n e mt normal 1 jornal no dia seguinte a espanha ter sido campeao mundial pela 1 vez decidiu colocar isso num cantinho e meter na capa frango de roberto...que ele deu num jogo treino,jogado a mesma hora que o pais dele a espanha se sagrava campea do mundo...e a partir dai foi sempre a bombar,tenho pena dele,mas 1 coisa eu sei..o benfica e os benfiquistas apoiaram o roberto ate ao fim.disso ele nunca se podera queixar.roberto sera sempre 1 dos nossos.acreditem nisto tenho mesmo pena do rapaz.ass.adepto desconhecido

    ResponderEliminar
  13. Na minha humilde opinião, o Roberto realmente não é tão mau como o "pintam", é um guarda-redes muito bom entre os poste com remates a meia distância, mas daí a colocar as culpas de tudo à comunicação social. Foi a comunicação social que o colocou mal posicionado no livre marcado pelo Hugo Viana que resultou em golo?? Ou no golo sem angulo contra o F.C.Porto?? Vamos ser imparciais tambem e não taparmos os olhos arranjando desculpas para tudo, sem nunca acharmos que o problema pode ser nosso. Acho bem que o defendam enquanto é nosso jogador, mas daí a jogar areia para os olhos dos benfiquistas com culpas apontadas à comunicação social, como se fosse ela que fazia o jogador jogar mal em campo...assim mais parecem a própria comunicação social a deturpar a opinião dos benfiquistas.

    Cumprimentos benfiquistas.

    ResponderEliminar
  14. Hoje (21/Julho) foi publicado no Diário Económico (pelo jornalista Paulo Jorge Pereira), um artigo que faz a contabilidade dos jogadores "desviados" pelos corruptos do Benfica.

    São 8, segundo o jornalista, que pelo meio publica afirmações do corrupto-mor a defender que o Benfica faz o scouting e eles aproveitam. Mais, mostra uma tabela com as transferências mais caras de Portugal, sendo o Danilo a segunda.

    O que falta ao artigo (em minha opinião):

    1 - Jogadores "desviados" pelo Benfica (em cento e tal anos de história nunca aconteceu?).

    2 - Completar a tabela das transferências mais caras com o valor pelo qual os jogadores sairam do clube (para calcular o valor do jogador).

    3 - Artigos em que foi declarado o interesse dos corruptos em determinado jogador (caso de Falcao que estava referenciado há mais de 2 anos) e que contradizem as declarações do corrupto-mor.

    Em suma, custa-me ler noticias que não são honestas, sempre entendi que a comunicação social tem um código de ética e é profissional, tudo o que não cumpra estes principios é, obviamente, inético e incompetente!

    Soluções para curar esta doença? Não sei, mas é algo que não será resolvido pela comunicação de um clube certamente.

    RZ

    ResponderEliminar
  15. Apenas, e de uma forma muito sintetica, lembrar ao autor do post que foi esse mesmo canal publico que resolveu conceder a exclusividade das transmissões televisas ao amigo Jaquim nos idos anos 80.
    Isto não carecendo o negocio de intermediarios, pois de um lado estava a RTP e do outro a FPF, e por outro prisma não possuindo o referido Jaquim qualquer camara de filmar. O equipamento para a trsmissão os jogos era o da RTP.
    o partido do Governo era o PS e o Secretário de Estado para a CS o Alberto Arons de Carvalho.
    Como vê um negocio nada suspeito e totalmente transparente.
    Assim ganhou o amigo Jaquim o poder que hoje tem e lhe permitiu criar, anos mais tarde, a Sport TV. É destes amigos que o PC gosta. Falam a mmesma linguagem e utilizam os mesmos processos.
    Seria bom que as pessoas não esquecessem como tudo começou, para depois não se admirarem da falta de isenção que, ao cabo e ao resto, é norma da casa.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB.

ranking