Futsal "à rasca"
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 13 de junho de 2011

Futsal "à rasca"

 ●  + 7 comentários  ● 
Portugal, 13 de Junho de 2011

Com a 2ª derrota em outros tantos jogos em casa, a nossa equipa de Futsal está “à rasca” para reconquistar o campeonato e dedicá-lo ao Sr.º Vieira. Infelizmente parece que cada vez que se ganha alguma coisa nas modalidades de pavilhão, têm de se dedicar ao “grande líder”, não vá ele fechar a torneira do investimento na época seguinte. Assim vai o nosso Benfica dos “sócios”.
Quanto ao 2º jogo, a primeira coisa que me ocorre é que nem se pode falar da ausência do Ricardinho, nem da competência do treinador Paulo Fernandes. E não se pode meter estes dois elementos na análise às 2 derrotas pela simples razão que na época passada, o SCP de Paulo Fernandes ganhou o título 3-1 ao Benfica de André Lima (campeão europeu) e Ricardinho.
Note-se que nessa época, em ambos os jogos que o SCP venceu o Benfica na Luz, um nos penaltys e outro no prolongamento, também o Benfica esteve em vantagem até escassos 5 minutos do final do jogo, creio que por 1 e 2 golos. Em ambos os jogos, e com uma ajuda aqui e ali da arbitragem, o SCP empatou e forçou o prolongamento, onde acabou por nos vencer.
Se analisarmos golo a golo, podemos perceber o que está a falhar no Benfica. No 1º golo, erro individual grosseiro de David que quer organizar jogo com um adversário por perto, demora tempo a soltar a bola, fica sem ela, e os dois avançados do SCP constroem o golo, a menos de 2 mn do intervalo. Depois de empatarmos, voltamos a dominar em posse de bola e melhores situações de golo, mas os postes existem, os guarda-redes estão lá para defender, o que não pode acontecer é um 2º golo devido a mais um erro de marcação defensiva de Diego Sol. O SCP conseguiu uma jogada de contra ataque, a bola caiu nas costas de Diego Sol e este não soube marcar o adversário que estava meio metro à sua frente. Macio e sem rasgo, esqueceu de tentar o “carrinho” que mandasse a bola para fora. Mais uma vez 2 jogadores do SCP construíram um golo com aparente facilidade.
A cerca de 2 mn do final, obviamente que o treinador teve optar pelo guarda-redes avançado, para não lhe chamarem medroso. Primeiro ataque, 3-1 para o SCP. Aqui creio que falhou o posicionamento do guarda-redes avançado, pois parece-me que não deve passar muito da linha de meio campo e deve procurar situar-se no eixo que une o meio das duas balizas. Diego Sol contudo atreveu-se a ir lá à frente, ao lado direito do nosso ataque, ficou sem a bola e pronto 3-1.
Mais uma vez o Benfica com muita inspiração e talento faz o 3-2, mais uma vez entra o guarda-redes avançado, mais um erro e 4-2. Em resumo, 4 golos do SCP devido a erros individuais de jogadores do Benfica, uns que provocam os outros, e 2 golos do Benfica resultantes de muito trabalho, inspiração, criatividade, talento. Ou seja, os golos do Benfica dão sempre mais trabalho a alcançar.
A minha conclusão é pois simples. O Benfica não sabe defender e não precisei de ver o 1º jogo para perceber isso (como aliás no ano passado também). O Benfica não sabe defender porque no clube a filosofia é o ataque. O modelo de jogo 1-2-1 permite ter mais atacantes do meio do campo para a frente, mas também obriga ao alargamento das linhas entre cada jogador. O que facilita o contra ataque e o pouco aproveitamento dos erros defensivos do adversário (que também os teve). E porquê? Porque o SCP jogando em 2-2, tem mais apoio na linha defensiva como na linha ofensiva. Regra geral permite-lhe ter 2 atacantes a atacar o organizador de jogo, e 2 defesas para o pivot de ataque do Benfica. O resto é esperar pelo erro adversário.
Sabemos que é assim, mas persistimos no erro táctico. Se com o talento de Ricardinho perdíamos, sem esse talento é um erro colossal continuarmos a insistir num modelo de jogo ofensivo, contra um rival que tem um plantel da mesma qualidade global do Benfica. Alguma semelhança com o futebol de 11 não será mera coincidência...
Os comentários ao jogo na Benfica TV e as peças jornalísticas que hoje li, falavam de alguma sorte do SCP e das boas defesas do Benedito. Discordo. Logo durante o jogo, ao contrário dos comentadores da Benfica TV, percebi que o SCP estava com mais equipa, sabiam ao que vinham e espremiam ao máximo a sua estratégia de jogo. Nós não. Atacávamos com tudo, contra um quadrado muito fechado, à espera que uma inspiração desse um golo. Nem que fosse de sorte. Por outro lado, dizerem que o SCP não estava a conseguir sair do seu meio campo, é não perceber nada do jogo que estava a decorrer. O SCP deu a iniciativa ao Benfica para poder explorar o erro. Não foi dada à toa, havia uma estratégia determinada. Que funcionou ...


Por último, a preparação mental dos nossos jogadores verifica-se em algumas afirmações que transcrevo. Pedro Costa, o capitão, disse que “Tem sido muito mais fácil alcançar as vitórias com o apoio dos nossos adeptos e eles não nos vão virar as costas e com certeza vão encher todas estas bancadas. Vamos brindá-los com duas vitórias. É isso que todos queremos. Diego Sol afirmou “somos melhores e temos de entrar concentrados no encontro, algo que penso que faltou no último jogo”. David disse que “queria ser campeão no Pavilhão de Loures porque assim já saberíamos que não haveria quarto ou quinto jogo”.

A fronteira entre o discurso da auto-confiança e o da basófia tem uma linha muito ténue a separá-los. E nós caímos para a basófia. Ridículo.

7 comentários blogger

  1. Alguma tristeza que me vai na alma por tornarmos difícil o que era acessível, não quer dizer que tenha deixado de acreditar. Há que ganhar o próximo jogo, para já. Apenas isso. Ganhar o próximo.

    Não quer dizer que não considere esta derrota como uma derrota do benfiquismo, enquanto cultura de jogo atacante. Quem vê os programas "Vitórias e Património" em particular os jogos do bicampeonato europeu, seguramente não vê uma equipa arrogante na abordagem ao jogo. pelo contrário: éramos os outsiders e disso nos aproveitamos com muita dedicação e competência. Hoje queremos ser arrogantes na forma de abordar o jogo.

    Dá nisto...

    ResponderEliminar
  2. Precisamente. Ainda me lembro muito bem do treinador dizer, antes da eliminatória, que queria ganhar grande vantagem antes de ir jogar lá. Eu pensei logo com os meus botões, já perdemos! Cometeu exactamente o mesmo erro que o JJ, prometendo ou falando antes de tempo. Mas isto é recorrente o que não abona nada a favor da inteligência das pessoas.

    Quanto ao jogo lembrou-me o do Happoel, muita ansiedade a atacar, a jogar, a querer marcar. Mas a ansiedade é má conselheira pois tira discernimento, concentração e frieza nos momentos certos. E resulta numa vantagem psicológica para o adversário. Para quem fez alguma vez desporto, é muito fácil jogar na ansiedade, e sentir a ansiedade, do adversário.

    Espero que lá joguemos mais frios, com menos ansiedade e sejamos mais espertos. Porque a nossa equipa não é inferior e tem possibilidades com o apoio dos adeptos, com humildade e concentração.

    No entanto não digo que temos equipa para ganhar, porque isso não passa de bazófia.

    ResponderEliminar
  3. "Ou seja, os golos do Benfica dão sempre mais trabalho a alcançar." "O Benfica não sabe defender."
    Estás a falar de que modalidade?

    ResponderEliminar
  4. Caso para dizer que não aprenderam com os erros da equipa de futebol!!!

    ResponderEliminar
  5. Concordo inteiramente com a sua análise. O Sporting ataca com 2 e tem sempre 2 a defender à frente do GR. O Benfica ataca com 4 e não defende. O Benfica para marcar 1 golo remata 20x e o Sporting não precisa nem metade dos remates para marcar.
    Se não mudarmos a táctica, fazemos + 1 jogo e voltamos a casa com + 1 derrota.

    ResponderEliminar
  6. Convém lembrar que foi também com um erro individual (Diece) que perdemos na final da Taça de Portugal. É algo que se repete constantemente!

    ResponderEliminar
  7. Obrigado a todos. O Manuel fala de ansiedade e na minha opinião fala bem. Mas esse efeito é agravado porque quando se parte para o jogo a pensar que vamos ganhar, criamos uma pressão em cima de nós! Ou seja, partir para os jogos a dizer que queremos ser campeões em Loures, não é inteligente, porque é um tiro no pé.

    O João Vaz pergunta em que modalidade? Em Futsal! O Benfica quando ataca tem sempre um quadrado muito fechado, porque nós postamo-nos de forma atacante, obrigando o adversário a recuar! E recuando ficam mais eficazes a defender! Não há linhas de passe! O avançado tem de pensar a jogada rapidamente e executá-la também, se quiser surpreender o adversário. E a esmagadora maioria das vezes não consegue. O SCP vai à frente menos vezes e faz mais golos, porque tem linhas de passe, os seus jogadores podem pensar mais "calmamente" e executar melhor.

    Porque serás que tanto jogador é bom nos clubes de origem e falham no Benfica? Pensemos pessoal, pensemos ...

    O nosso clube tem uma forma errada de ver futebol e essa forma é alimentada pela Direcção, por um suposto passado onde não jogávamos assim, e por uma data de gente que não reflecte sobre futebol.

    A mim só me interessa pensar o futebol. E ando há anos a ver a mesma coisa, por estranho que pareça. A nossa postura atacante é o nosso maior erro.

    Ao ruddion obrigado, é isso mesmo que vejo.

    Ao Kaspov obrigado pela lembrança, também sei que pois assim e foi em posição de organização de jogada de ataque. Como Diece era o mais recuado, deu golo. E ele era o mais atrasado porque os outros 3 estavam em posição ofensiva.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares