Gestores Profissionais VS Presidentes de Clube
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Gestores Profissionais VS Presidentes de Clube

 ●  + 16 comentários  ● 
No tópico Amor ao Benfica eu escrevi que ultimamente entrou no léxico dos benfiquistas a "Gestão Empresarial" do Clube. Tudo começou com a constituição da SAD que Vale e Azevedo quis constituir e lhe foi negada pelos sócios, mas mais tarde vista como uma inevitabilidade ainda na presidência de Vale e Azevedo em 10 de Fevereiro de 2000, porém já noutros moldes que não os iniciais que eram porventura mais permissivos para que o SBenfica fosse hoje ainda menos dos sócios do que já é.

A presidência do Dr. Manuel Vilarinho... sim, ele foi presidente do SLBenfica, sabiam?!!! Parece que andam todos a "saltar" esta presidência ou a atribui-la a Luis Filipe Vieira nos méritos na angariação de mais méritos para o actual Presidente! Não precisa, o Presidente não precisa que lhe atribuam louros que pertecem a outros. O actual Presidente Luis Filipe Vieira já terá méritos suficientes.

Dizia eu... a presidência do Dr. Manuel Vilarinho foi o início da consciência do "Clube-Empresa"! O momento em que passámos a dizer aos sócios que precisavamos de gestores experientes e profissionais e não apenas de benfiquistas. Aliás, recentemente o ex-Presidente dizia que "benfiquistas era ele mais uns 20" e que o resto não contava, que dava todo o valor ao trabalho dos profissionais que trabalham no SLBenfica apesar de não serem benfiquistas. Lapidar, não vos parece?!

Com essa "teoria dos gestores profissionais", o SLBenfica foi "inundado" por pessoas que nunca tinham aparecido no dia-a-dia do SLBenfica. Nunca haviam sido vistos em Assembleias Gerais, decisões importantes ou sequer a fazer oposição responsável (ou irresponsável) ao que mais tarde apelidaram de maior ladrão do SLBenfica. Nunca nenhum desses "gestores profissionais" desempenhara funções no SLBenfica ou em prol do SLBenfica. Olho para o passado e vejo:

De José Rosa Rodrigues a Jorge de Brito todos desempenharam funções no clube antes e/ou depois de terem chegado a Presidentes. (Vejam os detalhes no Site Oficial). Nunca nenhum deles chegou a Presidente vindo do desconhecimento e muito menos sem se notabilizar com algo em prol do Clube ou do desporto.

Contudo, em 1994 começam os tais "Presidentes Especiais" com Manuel Damásio que é descrito no Site Oficial do SLBenfica como "foi acompanhando ao longo dos anos a evolução do clube, tanto em Portugal como no estrangeiro. Desde pequeno que sempre se sentiu benfiquista"... Impossível não rir, que belo atestado para ser presidente, quanto uns anos antes tinhamos pessoas com o passado ligado ao Benfica, com obra feita mesmo antes de chegarem a Presidente.

Seguiu-se Vale e Azevedo... zero de Benfica antes (e depois, obviamente). Mais tarde Manuel Vilarinho... e novamente zero de passado ou presente ligado ao SLBenfica aquando da sua eleição (Correcção: apesar de não vir indicado no site oficial, foi Vice Prisidente de Damásio). E por fim, Luis Filipe Vieira cuja descrição no site oficial é a maior de todos os Presidentes - batendo claramente mesmo aqueles que elevaram o SLBenfica ao topo do prestígio Mundial - e começa assim: "Foi eleito em 31 de Outubro de 2003"!

Esta nova "geração de gestores" pauta o SLBenfica por projectos muito interessantes, inovadores e diferenciadores como a operação coração de Manuel Damásio, a construção de obras de betão como o Estádio e o Centro de Estágio de Vilarinho e Vieira, ou BenficaTV, um interessante universo empresarial como a Benfica Viagens, Benfica Seguros ou iniciativas como o Kit Sócio por Luis Filipe Vieira. Sem dúvida alguma iniciativas meritórias e diferenciadoras...

Pelo caminho, passámos a considerar normal gastar milhões de euros para pagar contratações "a camião" a apontar a títulos que teimam em não aparecer. Muitos gostam de considerar o Presidente Luis Filipe Vieira como o homem forte por trás de Manuel Vilarinho, pelo que seria justo olhar para 10 anos de Presidência... com todos esses projectos inovadores e... dois títulos de campeão, apenas.

Ora, se olharmos para os 30 campeonatos conquistados desde 1935 até 2000, são cerca de 65 anos da história a uma média de mais de 5 títulos em cada 10 anos. A isto poderíamos ainda juntar os títulos anteriores. De 2000 em diante foram, como já vimos dois títulos de campeão em 10 anos. Se recuarmos à entrada de Manuel Damásio, a meio da temporada de 1994 em que formos campeões... teremos então dois títulos em 15 anos!

O que poderemos então esperar desta vaga de "Gestores Profissionais" que nos querem convencer ser o que precisamos para o SLBenfica do Seculo XXI? Se não são títulos é o quê?

O SLBenfica a liderara o PSI20 ao lado da PT e da EDP? O SLBenfica a receber prémios de marketing? O SLBenfica a ter títulos de maior clube do Mundo e arredores? O SLBenfica a vender viagens, seguros e electrodomésticos no MediaMarket? As contratações para o Golf, Surf e afins?

Ou será que é preciso mesmo Amar o Benfica, ser Benfica...para se compreender o que precisa MESMO o SLBenfica? Isso não se consegue comprar, treinar ou sequer aprender na Universidade ou nas empresas de topo...

TO BE CONTINUED...
(...até lá o DarthVader lançou-vos um desafio interessante para pensarmos em
FIFA, governante ou desgovernante do futebol mundial?)

16 comentários blogger

  1. Ou será que é preciso mesmo Amar o Benfica, ser Benfica...para se compreender o que precisa MESMO o SLBenfica? Isso não se consegue comprar, treinar ou sequer aprender na Universidade ou nas empresas de topo...

    JORGE JESUS, SPORTINGUISTA DESDE SEMPRE,E...?

    Geração Benfica é acima de tudo:

    O blogger que quer
    sempre e inevitavelmente
    e assim que puder
    "malhar" no nosso presidente!


    P.s É alguém que vi uma luz em Bruno de Carvalho e Euritos!

    Queres explicar ou vais mais uma vez apagar?

    DELETE, pois era o que esperávamos!!

    ResponderEliminar
  2. Sem querer concordar ou discordar com a tese de fundo neste post, devo referir que existem inúmeras inverdades e omissões no texto.
    - 1ª tentativa de constituição de uma SAD foi do Manuel Damásio, chumbada em assembleia, dias antes da derrota pesada em Vila do Conde e da sua demissão;
    - O Vilarinho foi um presidente importante. Qualquer pessoa que saiba como o Benfica sobreviveu nesse mandato, é desonesto se ignorar a "presidência" LFV nesses 3 anos. Não se fez nada no Benfica nesse mandato sem a sua intervenção junto da banca, incluindo avais pessoais (Credibilidade junto da banca e fornecedores; reestruturação da dívida à banca, fornecedores, atletas, empregados, etc; constituição da SAD; Construção do estádio e parque desportivo; Apetrechamento da equipa de futebol);
    - O João Santos, presidente do Benfica antes do Jorge de Brito, esteve ligado à federação de Remo... Ok, é desporto mas foi relevante em termos de gestão do Benfica ou de benfiquismo? O meu pai foi uma das 3 pessoas que o convidaram pessoalmente para se candidatar... Os seus atributos eram outros...
    - O Manuel Vilarinho foi vice-presidente para a área financeira no 1º mandato do Damásio;
    - "Pessoas que nunca tinham aparecido no dia-a-dia do Benfica" - Se são profissionais, antes de aparecerem nas assembleias, trabalham lá todos os dias...
    - O LFV, além da "presidência" na presidência do Vilarinho, esteve ligado ao desporto anos e anos no Alverca;
    - As contratações de muitos jogadores surgiram, também, devido às alterações do futebol, nomeadamente a Lei Bosman e a inexistência de um limite de jogadores estrangeiros.

    ResponderEliminar
  3. Caro Anónimo, saltando a parte da provocação sobre o grunho do Bruno Carvalho pois a sua provocação é tão ignorante que nem merece o meu tempo...

    Gostava apenas de perguntar onde o meu amigo vê que o presente tópico seja dirigido para LFV exclusivamente. Caso não tenha percebido, eu apontei mais à necessidade de o Presidente estar rodeado benfiquistas, que já tenham feito pelo Benfica, e que possam vir um dia a ser opções para a Presidencia... do que andar rodeado dos ditos profissionais que nada nos têm trazido.

    Quanto ao Presidente em si, será apenas coincidência que não mais tenhamos ganho de forma sustentada quando deixámos de ter Presidentes com passado de Benfica?

    Não pessoalizem as coisas nem os assuntos! Aprendam a discutir os temas de forma aberta sem lhes dar Nomes. O único nome que conheço é o do SLBenfica.

    ResponderEliminar
  4. Uma nota adicional para a forma como termina:

    "pois era o que esperávamos!!"... indicia bem a agenda do seu comentário. Orientado, organizado e plural, responde por um grupo com um objectivo, não por si, enquanto benfiquista - que espero que seja

    ResponderEliminar
  5. E GB, não me leves a mal a pergunta...
    Tu, que não sei quem és mas, provavelmente, não tens qualquer passado benfiquista para além de seres muito benfiquista, sócio, ires aos jogos e escreveres num blog, quando avanças com ideias, também questionas a relevância do teu passado benfiquista?

    ResponderEliminar
  6. Amigo Joao Tomaz, sempre cordial, inteligente e respeitador... o que sabes bem que muito aprecio em ti.

    Quanto à questão do "passado" ligado ao SLBenfica de Vilarinho na época de Damásio, devo dizer-te que essa inverdade se deve ao facto de me ter baseado na informação do site oficial, conforme referi no texto. Dado que não constava la e eu não tinha essa informação, não a referi... o que não muda no essencial o texto, dado que entre os benfiquistas POR MUITO QUE ISSO ME DESAGRADE há a teoria esquisita de que o Vilarinho era uma figura de estilo.

    Quanto a essa questão de os profissionais lá trabalharem todos os dias, meu caro... penso que entendeste que aquilo que questiono não é o profissionalismo ou capacidade, mas sim a efectiva paixao e sentimento com que o fazem, olha como é o caso do teu Pai por exemplo.

    Esse profissionalismo deve, na minha óptica, ser para homens e mulheres benfiquistas que tenham vontade e capacidade para trazer algo ao Benfica... e olha que não faltam exemplos: Ricardo Maia, Lourenço Coelho, Luis Filipe Vieira (foi profissional do futebol), Rui Costa, Miguel Moreira, Miguel Bento... etc. etc. etc.

    Quanto à questão dos jogadores, essa lei existiu só para o Benfica? É que houve muitos clubes de grande dimensão que não comenteram os mesmos erros. Uns gastaram menos e ganharam mais... outros gastaram mais e ganharam mais... poucos ou nenhuns os que gastaram mais e ganharam menos (até porque pouco ou nada ganhámos então)

    ResponderEliminar
  7. Joao, estás enganado quanto a essa questão do meu passado no Benfica. Em privado colocar-te-ei ao corrente e farás a tua avaliação

    ResponderEliminar
  8. Como te disse, não concordei nem discordei do post. Aliás, defendo há muito tempo que o jargão do profissionalismo não passa de conversa da treta dos jornais e de comentadores... O que o Benfica (todos os clubes) precisa é de gente competente, sejam elas profissionais ou voluntários.
    Relativamente aos profissionais que não são adeptos do Benfica, há uns tempos houve alguém que perguntou se não haveria benfiquistas competentes no mundo... É que, a determinada altura, não ser benfiquista parecia um requisito e, como é óbvio, sou contra esse princípio se, de facto, esteve instituído.

    ResponderEliminar
  9. João, como te disse, o que reclamo para o SLBenfica (para os demais estou-me nas tintas) é o regresso da paixão.

    Olha para uma secção que conheces bem: Carlos Lisboa, Henrique, pai Tomaz, etc tudo benfiquistas que sabem e sentem... o que é o Benfica.

    Imagem o que é para esses uma derrota da equipa? Um pormenor mal tratado? Imagina....

    ResponderEliminar
  10. Compreendo o teu ponto de vista. Embora, se dermos de barato que os não benfiquistas são bons profissionais, temos que pressupor que também queiram que o Benfica ganhe sempre mas por brio profissional.
    Relativamente à referência ao teu provável passado benfiquista, não quis atacar-te pessoalmente. A tua experiência no Benfica dá-te, pelo menos, algum conhecimento de causa.
    O ponto que eu queria fazer ver é que não concordo quando as pessoas acham que é obrigatório a relevância do passado para se ser um bom dirigente ou opinar. Haverá, certamente, muita gente que nunca teve qualquer relacionamento com o Benfica, para além de sentir o benfiquismo, que poderia ser útil para o Benfica se tivesse essa oportunidade.
    Dando o exemplo do meu pai, quando foi eleito para a direcção do Benfica no 1º mandato do Fernando Martins, não tinha ainda qualquer experiência enquanto dirigente do Benfica ou de qualquer outro clube. Nem ele, nem todos os amigos dele que organizaram essa candidatura e que resultou na eleição do Fernando Martins. Foi, somente, um movimento de benfiquistas com trinta e poucos anos descontentes com o rumo que o Benfica estava a tomar, que se juntavam à porta de um café e iam a todos os jogos do Benfica em casa, fora, e das modalidades também.
    Hoje, seriam apelidados de abutres.

    ResponderEliminar
  11. geração, como disse o red moon de resposta ao meu topico, axo k se encaixa no teu, romantismo? saudosismo? os tempos sao outros... :P

    ResponderEliminar
  12. e em relação aos gestores competentes benfiquistas...podem ser bons mas não estão a altura do plantel...temos de importar! XD

    ResponderEliminar
  13. "Mais tarde Manuel Vilarinho... e novamente zero de passado ou presente ligado ao SLBenfica aquando da sua eleição (Correcção: apesar de não vir indicado no site oficial, foi Vice Prisidente de Damásio)"

    Mesmo que não tivesse sido vice-presidente, não era suficiente ser sócio e Benfiquista? Daqui a pouco o dirigismo do Benfica era uma Monarquia...

    "Pelo caminho, passámos a considerar normal gastar milhões de euros para pagar contratações "a camião" a apontar a títulos que teimam em não aparecer."

    isto é uma afirmação que me faz lembrar o que se passava há 15 anos atrás... quantos jogadores comprou o Benfica esta temporada para o plantel da equipa profissinal?

    "Ou será que é preciso mesmo Amar o Benfica, ser Benfica...para se compreender o que precisa MESMO o SLBenfica? Isso não se consegue comprar, treinar ou sequer aprender na Universidade ou nas empresas de topo..."

    seguindo esta lógica, mais de 80% dos jogadores da história do Benfica nunca teriam vestido a camisola... incluindo Eusébio!

    ResponderEliminar
  14. Boas,

    A leitura que tiro deste post é que um trabalhador se gostar do seu local de trabalho e viver aquilo intensamente, tem mais prazer e por isso faz de tudo para o proteger e nunca o prejudicar. Está certo que agora os gestores profissionais tem um curriculum a manter mas falta aquela paixão desportiva e não só pensar nos prémios extra-desportivos. Comento isto mas falo como um leigo porque definitivamente a área empresarial não é a minha, por isso peço já desculpa se pôs o pé na argola.

    Cumprimentos
    João Rei

    ResponderEliminar
  15. Este tema realmente da pano para mangas... :)

    Para mim, a partir do momento em que se instituiu uma SAD deixa de ser um requisito que quem gira a SAD seja benfiquista. No entanto, tem que ser alguem com uma etica inatacavel e que defenda o clube e nao esteja la para se auto-promover (um certo Veiga vem-me a cabeca...).

    Contudo tem SEMPRE que haver benfiquistas a dirigir a SAD (no clube acho que isso e obvio) e devem constituir a maioria dessa Direccao.

    Deve-se aproveitar competencias de quem nao e benfiquista mas a presenca de benfiquistas e essencial.

    No entanto, essa questao de ter passado ou nao como dirigente do benfica considero secundaria. Embora acredite que a participacao em direccoes anteriores de experiencia na gestao da vida do clube e constitui uma vantagem obvia na gestao diaria do clube bem como do conhecimento da realidade interna.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares