Eucaristia Dominical: O Benfica segundo Jesus
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 22 de março de 2010

Eucaristia Dominical: O Benfica segundo Jesus

 ●  + 6 comentários  ● 
Efectivamente as semelhanças são muitas. A religião e o Benfica confundem-se. Pelos fieis que arrastam, pela convicção que envolve, pela paixão, dedicação, comunhão de sentimentos, enfim... o Benfica é efectivamente uma religião. Mas o que me traz hoje não é falar da dimensão do Benfiquismo. Vencido o primeiro de três troféus que estou em querer que vamos trazer para a Luz em 2009/10, é momento para olhar para o que mudou.

Sim, o que mudou do Benfica apático, encolhido, desorganizado, atabalhoado e sobressaltado... para o Benfica imponente, seguro, embalado, insatisfeito!

A explicação, na minha perspectiva, é apenas uma: JORGE JESUS!

Bons jogadores? Sempre tivemos... uns melhores que outros... mas sempre tivemos. Pela Luz passaram nomes como Simão Sabrosa, Reyes, Suazo, Katsouranis, Karagounis, Petit, Miccoli, entre muitos outros que não deixam créditos por mãos alheias e mereciam o sucesso.

Bons dirigentes? A opinião pode ser discutivel, podem haver diferenças óbvias nas opiniões e conceitos de gestão (e como as há), etc. Mas é seguramente indesmentível que em termos de gestão empresarial, Luis Filipe Vieira (especialmente) e a sua equipa (menos) têm sido um bem valioso para o Benfica. Poderiam fazer muita coisa melhor (na minha opinião) ou apenas diferente? Claro que sim... Mas isso não faz dele mau, apenas discutível.

Boas infra-estruturas? Não são de hoje, pelo que também não é explicação... e o mérito vai todo para Luis Filipe Vieira, novamente.

Boa estrutura profissional? Aqui definitivamente que não! Continua a ser bastante questionável a atitude e utilidade de alguns profissionais como Paulo Gonçalves. A sua rede de conhecimentos (aka amizade e/ou relações pessoais e profissionais) não é suficiente para justificar o acumular de erros de acção. SIM! Sou bastante crítico em relação a este senhor, tal como também era em relação a João Gabriel, mas reconheço evidentes melhorias nos últimos tempos.

O que sobra então? O treinador, pois claro!

Quero então eu dizer que Quique Flores, Fernando Santos, Camacho, Koeman ou Trapattoni (entre outros) são maus treinadores? Claro que não... O Benfica não é um clube qualquer, nem é apenas um Clube Grande e por isso é que não precisa "apenas" de um treinador... mas sim de um manager.

Quando falo num Manager, não falo em Rui Costa! Não! De todo... Rui Costa está a ter o que o GB aqui pediu várias vezes: tempo de aculturação e aprendizagem. Ser Administrador da SAD não é andar constantemente nas primeiras paginas dos jornais ou ser mais figura que a equipa... é estar sempre nos "bastidores" apenas a garantir que o caminho para as verdadeiras figuras está... desimpedido. Com o tempo, maturidade e experiência vai-se tornando um valor cada vez mais eficaz e valoroso...

O que me refiro é a alguém com uma visão global do futebol. Alguém que saiba, é certo, planear o trabalho de campo como ninguém - e para isso JJ tem uma estrutura de trabalho composta pelos seus valiossíssimos adjuntos. Mas igualmente alguém que saiba entender os jogadores, os adeptos, que conheça o futebol como um todo.

Jorge Jesus não deixa nenhum detalhe ao acaso: Desde a "obrigação" dos jogadores fazerem a comunhão com os adeptos, até à forma como são conduzidas as rotinas dos jogadores.

A união e desejo de superação não é algo ocasional. É trabalhada nos estágios, nos treinos, nas refeições, nas rotinas, nas "estratégias" da equipa técnica na relação com os jogadores.

JJ tão depressa é um como eles... são vulgares os "torneios de cartas" e a linguagem expressiva; Como rapidamente se destaca a um nível superior subjugando os jogadores à necessidade de superação.

Ainda hoje o Professor Manuel Sérgio dizia que JJ possivelmente faria melhor no Real Madrid do que José Mourinho e eu não tenho a mais pálida dúvida. JJ, melhor do que Mourinho, sabe transportar a dimensão planetária dos clubes para a necessidade de demonstrar em campo essa dimensão. JJ, melhor do que Mourinho, é capaz de fazer os jogadores sentirem-se galácticos pelo que fazem e não por estatuto.

Luis Filipe Vieira terá feito, possivelmente, uma das melhores medidas de gestão desportiva: Entregou-a a Jorge Jesus! Do Presidente e do Administrador Rui Costa, Jorge Jesus espera compreensão e absorção dos conceitos, de modo a que os seus "desejos" sejam realizados e que lhe proporcionem as condições necessárias para implementar essas medidas/desejos.

Confesso que aguardo com expectativa para perceber como JJ preparou (porque já o fez e está a fazer) a época de 2010/11... A caminhada na Champions, a revalidação do título, a Supertaça Europeia (sonhar não paga imposto, ainda)...

Uma coisa é certa: Para consolidar uma organização, estrutura e mentalidade ganhadoras... em suma ter de volta a Mística do Benfica, é absolutamente crucial manter Jorge Jesus.

Estou absolutamente certo que as ambições dele passam por conquistar a Champions, o Campeonato do Mundo de Clubes e... um dia chegar à Selecção. Pois bem: As ambições do Benfica também passam por isso - voltar a vencer as melhores competições da Europa e do Mundo... e entregar à FPF o futuro treinador campeão do Mundo e da Europa com Portugal.

Se um dia quisemos dar 10M€ por ano a José Mourinho, poderemos perfeitamente ir melhorando o acordo com Jorge Jesus em função das suas conquistas. O estrangeiro tem que ser algo perfeitamente dispensável no projecto desportivo de JJ e isso apenas se consegue garantindo-lhe as melhores condições constantemente e o melhor projecto desportivo.

Não haverá Sistema, Árbitros ou favorecimentos a adversários que impeçam a caminhada do Benfica para lugar que lhe pertence: O TOPO! Mas isso não faz com que seja dispensável que a nossa estrutura de gestão garanta um correcto acompanhamento do fenómeno desportivo fora de campo, a começar já pelas Eleições para a Liga de Clubes.

Em resumo, todas as mudanças de ADN que vemos no SLBenfica 2009/10, atribuo-as em grande medida à concepção de gestão desportiva de Jorge Jesus e à forma adequada como Rui Costa e acima de tudo Luis Filipe Vieira pactuaram com essa visão do nosso treinador.

O desafio é continuar a crescer. Para isso é preciso melhorar cada vez mais os processos internos e de relação com o exterior, assim como liderar todos os factores da actualidade desportiva em Portugal.

6 comentários blogger

  1. Muito bem esmiuçado o momento actual do nosso Sagrado Clube.

    PS
    Que susto aqueles 10 kilos ao Moirinho...

    ResponderEliminar
  2. Grande Texto Geração Benfica assino por baixo.
    Posso penitenciar-me que no principio da epoca tinha algumas duvidas sobre JJ. Não porque não lhe reconhecer qualidades, não porque sempre pensa-se como o melhor treinador português a trabalhar no nosso país, não porque seria o unico português (tirando claro Special one) que poderia ter capacidade de treinar o glorioso mas para além de algum anti-benfiquismo que por vezes apresentou poderia não aguentar a pressão de um clube dificil pela grandeza, pela pressão feita por todos principalmente pela comunicação social e dos proprios socios, enfim tinha algumas reticencias.
    No entanto acho que quando vi a 1ª conferencia de imprensa onde afirmou á Mourinho que ia ser ser "campeão nesta casa", que os jogadores iam "jogar o dobro (e se calhar o dobro é pouco)" disse literalmente temos homem e percebi que iriamos ter muitas alegrias.
    Mas diga-se que a minha "conversão" total foi no 8-1 ao Setubal e pelo golo sofrido. Goleamos mas aquele golo deu-me azia e lembro-me de dizer uns palavrões precisamente pelo golo sofrido. Pois é soube depois que JJ ficou tão chateado quanto eu e aí percebi que Jesus era o treinador que sempre sonhei ter no nosso glorioso.
    Hoje estou mais que rendido, estou-lhe grato por ver o nosso Glorioso a jogar como nos anos 80 (equipas do Erikson), por ver futebol como digo na Europa só o Barça e o Arsenal conseguem superar, enfim por tudo o que fez em meses no Glorioso.
    Hoje se me dessem Special One, ou Capello, ou Wenger, ou Fergunson, pelo nosso JJ nunca o trocaria por ninguém mesmo de a pagarem 20 milhões.
    Acho que uma principal medida já era alterar-lhe o contrato dando-lhe o que Quique ganhava e uma clausula de rescisão ao nivel do Di Magia, ou David Luis.
    Por tudo o nosso Obrigado JJ.

    P.S- Ninguém ganha sozinho o trabalho do nosso Rui tem sido fabuloso e essencial ao projecto e já agora o nosso presidente já o queria no ano passado (então de borla vindo do Belem) mas não quis afrontar o nosso Rui. Temos de lhe dar credito pois hoje estavamos possivelmente a festejar o Bi campeonato e na Champions, não tinhamos perdido 1 ano.

    ResponderEliminar
  3. Readquirir o hábito de ganhar. Readquirir a mentalidade de encarar cada jogo como uma final. Readquirir a inteligência de saber estar nos momentos chave.

    Foi reconfortante ver as atitudes ontem tanto de Aimar como de Cardozo face ao grunho. O primeiro após ser atropelado e agredido, faz-lhe uma festinha na cabeça e sorri. O segundo quase que lhe diz "epa, deixa tar, eu desculpo-te".

    É importantíssimo caso ganhemos este ano não permitir que seja apenas um acidente de percurso ocasional. Temos de investir para que o próximo ano continuemos a ganhar. E investir significa investir também no treinador, 85% das vitórias desta época. E sinceramente espero que estejam a aprender alguma coisa com ele, de modo a que quando se fôr não caiamos novamente na desgraça.

    Jesus é o senhor!
    Jogamos sábado com o Braga e quinta-feira, um dia antes da sexta-feira santa com o Liverpool. Espero que Jesus resista a judas :)

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  5. Eu sei que fazer comentarios a pedido e chato mas gostava que comentasses e alertasses os benfiquistas para a possibilidade do Fernando Gomes ser eleito Presidente da Liga e que o objectivo dessa eleicao podera ser a negociacao colectiva dos direitos televisivos. Gostava de ver o que pensas disso e as possiveis maneiras de o Benfica combater isso.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares