Uma questão de coerência!
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Uma questão de coerência!

 ●  + 5 comentários  ● 
Já vão entender porque escolhi esta foto para acompanhar este tópico...

Acordei ontem com uma notícia: Aparentemente, diz-se em Inglaterra (AKA país sensacionalista) que o DiMagia estará a caminho do City por 40M€ já em Janeiro.

Às Damas das Camélias que já começaram a temer pelo futuro ou mandar pedidos em lágrimas ao Presidente para não o vender, vou responder de duas formas:

UM: link - Acho que nem preciso comentar!

DOIS: A lei do mercado existe e é essa que deve sempre prevalecer! O SLBenfica investiu há dois anos em DiMagia. Um puto que em boa hora José Veiga e Luis Filipe Vieira aceitaram negociar com um grupo de empresários. O primeiro quis trazê-lo em trânsito directo para o estrangeiro (um negócio tipo Ramires, onde o Benfica pouco investiria, mas também menos lucraria no futuro) e o actual Presidente optou por, no momento em que colocava Veiga "fora do barco" negociar DiMaria directamente e investir 8M€ na totalidade do passe do jogador.

Depois de dois anos de um ano com o jogador "por ali" e mais um, com Pako Ayastaran, onde o jogador fez um trabalho específico (ao nível do que foi feito em Inglaterra com o Cristiano, ou em Espanha com o Figo), eis que sem qualquer surpresa, aparece este ano um DiMaria pronto a assumir-se mesmo como DiMAGIA. Encanta qualquer adepto, jogador, treinador, presidente, olheiro... enfim!

E o que nos diz a experiência, e porque não a realidade, em países da dimensão de Portugal? Que estes valores, depois de identificados e quando estão a maximizar as suas potencialidades, são rapidamente aliciados para outros voos aos quais dificilmente conseguem resistir, tamanhas são as pressões:

- Dos empresários: recordo que Mendes pagou 2M€ por 10% do passe do jogador e anseia por uma transferência milionária para receber os seus 10% do passe + os 5% de comissão. Em 40M€ estamos a falar de 6M€ direitinhos para o bolso de Jorge Mendes.

- Dos clubes compradores: que acenam com aumentos de ordenado de 100, 200 ou mesmo 300% ao mesmo tempo que colocam os jogadores nas grandes Ligas Mundiais (Inglaterra, Itália e Espanha).

- Da quantidade de parasitas que gravitam em torno dos jogadores: que "bebem" destas situações para continuar a viver à custa dos jogadores.

- Da imprensa: que lhes reserva "caixas" diárias e os torna Deuses do Olímpo.


Perguntam então: Mas achas que o Presidente deveria deixar sair o DiMaria já em Janeiro?

Assumindo o pressuposto que, desta vez (o que não aconteceu no passado, nunca) o Presidente efectivamente só vende pela cláusula de rescisão, respondo com uma pergunta: Face aos factores acima descritos, terá ele alguma alternativa?! NÃO!

A alternativa que nos resta é o jogador! E é aqui que deve entrar em campo o "factor Rui Costa" como fundamental para as decisões não que o Benfica venha a tomar (40M€ são 40M€ e se alguém os bater o Benfica tem mais é que aceitar, nem se sequer se deve dar ao luxo de recusar), mas sim o jogador:

- Na longínqua época de 1994, Rui Costa saiu para a Fiorentina por 7M dólares. Em valores de hoje estamos a falar de pouco menos de 10M€... há mais de 15 anos.

Nessa mesma época, o Benfica teve uma oferta do Barça, mas que dava menos dinheiro pelo seu passe. O Damásio diz que foi ele que recusou, o Rui diz que foi o Rui que recusou em prol do Benfica. Enfim... isso agora não interessa!

O que está em causa é que esse "pequeno" desvio de percurso foi o suficiente para... O Rui Costa, um dos melhores nº10 do Mundo, nunca ter sido coroado como... o melhor nº10 do Mundo (como merecia - mais até do que Figo).

E onde quero chegar, então? Simples... o City é muito pouco para DiMaria que não merece passar na "casa da partida" para chegar (tarde) a um colosso Mundial que o City nunca será nem permitirá que ele seja.

O DiMaria tem que chegar ao Barcelona, Inter, Real, Chelsea, Liverpool, Milan, Juventus nos próximos dois anos (até final da época de 2011)... mas não pode nem deve fazer uma passagem que em nada o engrandecerá por um Clube como o City que mais não é do que um entreposto de vedetas bem pagas.

A saída do DiMaria para o City pode ser o seu passaporte de entrada na "alta roda do futebol", pode! Mas também pode ser o início de um "percurso Robinho"... e o nosso DiMagia merece bem mais que isso.

Negocialmente?!? Bom... negocialmente é fácil dizer que o Benfica deve vender, seja para quem for, pelo mais alto valor e se é o City a dá-lo... é de vender.

Mas eu, no momento do SLBenfica actual e conforme defendi no tópico Reverter um Acordo com... um Reconhecimento, deveremos apostar em manter os jogadores em rendimento ao mais alto nível durante nunca menos de 2 anos (o DiMaria está no 1º ano ainda).

Posto isto, fica claro para mim que se houver MESMO quem esteja disposto a pagar os 40M€, o Benfica não tem sequer uma palavra a dizer sobre isso. Recebe e pronto, tendo apenas que assegurar que não há cá facilitismos do passado: é "Cash in one shot".

Onde acho que o Benfica tem uma palavra a dizer é na "educação" do jogador para lhe assegurar que um percurso de glória no Benfica o levará não ao City... mas ao Barcelona, Real, Inter, Milan, Juve, ManUtd, etc.

E se esses só derem 35M€? Se só derem esses 35M€ agora... não deveremos vender, mas se só derem esses 35M€ a meio da próxima época ou no final da próxima, sim... prefiro receber menos 5M€ e ter o DiMaria mais um ano, garantindo-lhe um passaporte directo para um "colosso".

E só vejo vantagens:

- O jogador permanece mais um ano e consolida o seu projecto com título (e não falo apenas dos nacionais). Novo aumento? Quem sabe!
- O Clube mantem nas suas fileiras um jogador adaptado ao Clube, ao futebol português e ao treinador, sendo um valor seguríssimo.
- O jogador transita directamente para a ribalta do futebol Mundial e não para um entreposto de vedetas pagas a peso de ouro.
- O Clube consegue com isto mais título e logo mais receitas que tornaram insignitificante um diferencial negativo entre os 40M€ e eventuais valores inferiores pagos por esse dito colosso. Ainda assim, num momento desses, nada nos garante que a concorrência entre colossos não fará o valor subir.

Esta é, portanto, a minha tese no que diz respeito à saída do DiMaria e que se aplica a todos os outros. Não podem, nem devem, jogadores deste nível sair para a segunda linha do futebol Mundial e muito menos sem títulos ou "apenas" o título de campeão nacional.

A questão da sucessão!??? Bom essa é mesmo a que menos me preocupa. Como disse no ponto UM, penso que o Fábio Coentrão nos dá todas as garantias de sucessão, assim como o facto de o sucesso actual (e que se espera maior ainda de futuro) nos permitir entrar no "radar" dos clubes atractivos para os jogadores ainda desconhecidos de elevado potencial e que os empresários querem colocar na ribalta do futebol.

Entendem agora a foto que acompanha o tópico???

5 comentários blogger

  1. Boas GB

    Mais um grande post, mas em relação à clausula de rescisão pelo que estive a ver penso que ela só se aplica entre Junho/Agosto, mas não tenho a certeza, se pudesses confirmar...no outro dia deixei aqui um comentário sobre o nigeriano das lagartixas vir para o GLORIOSO, já conseguiste averiguar alguma coisa sobre este tema??

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Só te esqueceste do Urreta. Nem é necessário ir buscar mais ninguém, é só promover os que temos.

    ResponderEliminar
  3. vi algumas novidades esmiuçadas aqui http://visaodemercado.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  4. concordo. urreta é muito bom. acho que tem um óptimo futuro.

    am

    ResponderEliminar
  5. Mais uma vantagem:
    * Um jogador de sucesso que associará o seu percurso ao Benfica fincando para sempre ligado. Se Di Maria não ganhar nada no Benfica, terá o Benfica apenas como um clube de passagem. Se ganhar, recordar-se-á para sempre como o clube que lhe permitiu começar a a somar títulos, fazendo dele um jogador. Isso conta muito. Isso também é a mística - vide Swartz, Rui Costa, Valdo, Mozer...

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares