O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


O Benfica deve vender em Janeiro?

quinta-feira, 24 de março de 2016

Avatar

Uma lenda do futebol.

 ●  + 21 comentários  ● 

"Johan Cruyff, grande estrela do futebol holandês, morreu esta quinta-feira, com 68 anos. Vencedor da Bola de Ouro em três ocasiões (1971, 1973 e 1974), o antigo jogador e treinador tinha revelado em outubro passado que lutava contra cancro do pulmão.

O óbito foi agora anunciado através de comunicado: « Johan Cruyff morreu em paz em Barcelona, rodeado pela sua família, após grande luta contra o cancro. É com grande tristeza que se pede para respeitar a privacidade da família durante este tempo de luto.»

Cruyff nasceu em Amesterdão a 25 de abril de 1947, destacando-se ao serviço do Ajax, clube que representou entre 1964 e 1973. Foi transferido para o Barcelona, clube do qual também foi treinador e onde chegou a receber o título de presidente honorário em 2010.

Representou a seleção holandesa em 48 ocasiões, tendo marcado 33 golos."

21 comentários via blogger

  1. Oceano Vermelho24/03/16, 13:26

    1) A seleção que representou deveria ser bi-campeã mundial. Já sem ele mas com os seus princípios e de RM, como foi roubada em 78 na Argentina.

    2) Quando se fala em Guardiola, convinha antes mencionar este senhor.

    3) Hoje, tenta-se transformar o futebol em estatísticas: de passes, assistências, golos. O futebol é muito mais do que isso, ou deveria ser: a r t e !

    4) É por isso que desprezo os Mourinhos desta vida: transformaram um espetáculo em resultadismo. Cruyff foi um dos que nunca se rendeu. Só me merece mais respeito ainda por isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oceano deixo-te uma frase de Cruyff que acho que vais gostar:
      Acho ridículo quando um talento é rejeitado com base em estatísticas de computador. Com base nos critérios do Ajax de hoje eu teria sido rejeitado. Quando tinha 15 anos não conseguia chutar uma bola a mais de 15 metros com o pé esquerdo e talvez uns 20 com o direito. A minha qualidade, técnica e visão não podem ser detectadas por um computador.

      Para veres as restantes: http://www.record.xl.pt/internacional/detalhe/cruyff-as-frases-que-ficam-para-a-historia.html

      Eliminar
    2. BENFIQUISTA DO CORAÇÃO24/03/16, 16:49

      Eu vi esse Mundial

      E vi quase todos os jogos desse grande jogador que a tv transmitiu dos tempos do Ajax e do Barcelona e posso afirmar aquilo que sempre foi a minha convicção.

      Está entre os maiores jogadores de sempre do futebol mundial.

      Era um jogador que ganhava jogos sózinho. Pegava na bola driblava quem lhe aparecesse pelo caminho e metia a bola na baliza.

      Recordo bem o seu estilo elegante, feito de arranques e mudanças de velocidade surpreendentes que lhe permitiam escapar como uma enguia por entre os adversários

      Era um jogador imparável
      (às vezes acho graça quando falam do Ronaldo. É bom jogador, mas ao pé de um Cruyft, não há comparação)

      Recomendo aos mais novos que vão ao Youtube e procurem Cruyft Ajax e vejam uma máquina de futebol

      Cruyft fez parte da melhor equipa de sempre de clube que vi até hoje, que esmagava adversários. (só por curiosidade
      ,em seleções o Brasil do México
      de Jairzinho, Pelé, Tostão, Rivelino, Gerson, Clodoaldo, Carlos Alberto, etc)

      Jogos na liga dos campeões, aquilo era sempre de 4 para cima, fosse qual fosse o adversário

      O Bayern levou 5 em casa e 5 na Holanda

      Paz à sua alma grande campeão

      Eliminar
    3. Os dados estatísticos são defenidos pelo homem...

      De certeza que não foi por acaso que ele foi 3x bola de ouro

      mas isso melhor do que ninguém também ele sabia

      Eliminar
  2. O melhor jogador que vi jogar, depois dele não vi ninguém fazer o que ele fazia, ainda ontem mencionei-o aqui num post, nos anos 60 já fazia a pedalada do Ronaldo brasileiro e do Figo, passava e cruzava de trivela, e inventou a finta de passar o pé por detrás da bola, além disso era o mentor da Ajax, talvez a maior equipa de todos os tempos e da Laranja Mecanica, a equipa que ajudou a revolucionar o futebol, aquele golo da Holanda na final do mundial 74 é digna de ser vista, a Holanda dá quase 20 toques na bola até ela chegar a Cruyff na linha de meio campo e ele arrancar até ser derrubado na área, os alemães nunca tocaram na bola, Cruyff nessa final sofre uma das maiores senão a maior marcação individual feita a um jogador por Berti Vogts, se fosse hoje se calhar nem durava a 1ª parte, naquele tempo jogou o jogo inteiro, e depois houve o penalti que dá o empate à Alemanha que nunca existiu e ajudou a virar o resultado.

    Depois criou o Barcelona que hoje conhecemos, porque foi ele que implantou a filosofia do Ajax na Catalunha desde 1988, Guardiola não inventou coisa nenhuma, aliás o futebol das equipas do Guardiola até faz sono, futebol total nunca foi aquilo. Cruyff foi o único grande craque que foi também um craque como treinador

    Jogou apenas um mundial mas fez aquilo que Ronaldos e Messis não são capazes de fazer, deixar a sua marca, o ser campeão mundial é bom, mas muitos o foram e nada de relevante deixaram ao futebol, e houve alguns que nunca foram mas deixaram a sua marca para sempre Cruyff foi um deles, o nosso Eusébio é outro exemplo, assim como a Hungria de 1954, a Holanda de 1974 e o Brasil de 1982

    Como diz o Toni príncipes no futebol há muitos mas verdadeiros réis, há muito poucos, hoje o futebol perdeu um dos maiores da historia, hoje num local do universo joga uma frente de ataque fantástica, Alfredo Di Stefano, Johann Cruyff e Eusébio da Silva Ferreira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. benfiquista do coração24/03/16, 17:26

      concordo

      Eliminar
    2. Masterpiece24/03/16, 20:27

      Só um pequeno aparte, o criador do futebol total mais conhecido como " laranja mecânica " ou carrossel holandês foi o célebre Rinus Michels que foi beber os seus conhecimentos ao seu treinador no Ajax o holandês Jack Reynolds que implementou o chamado futebol total nos primórdios do século XX...
      Quanto à final de Munique em 74, não foi exatamente como diz, mas perdoa-se o exagero porque de facto o Johann Cruyff era um jogador do outro mundo, mas nesse Mundial este muito bem assessorado, e eu fui um dos portugueses que teve a felicidade de ver essa final ao vivo !

      " Jan Jongbloed; Wim Suurbier, Arie Haan, Wim Rijsbergen e Ruud Krol; Wim Jansen, Johan Neeskens e Van Hanegem; Rob Rensenbrink, Johan Cruyff e Johnny Rep. "

      Eliminar
    3. Marcação igual à que o Cruyff sofreu na final de 1974, parecido só as do Gentille em 1982 contra Maradona e Zico

      Quanto ao golo da Holanda, eu tive um video dos melhores golos dos mundiais, que me tinham trazido da Austrália, em que o comentador contava o numero de toques desde o pontapé de saída até ao Cruyff receber a bola perto da linha de meio campo e que depois é derrubado pelo Uli Hoeness, o que esteve ou ainda está preso, que é director do Bayern, além de que tenho a final em DVD

      Claro que a Holanda tinha uma grande equipa, cheia de grandes jogadores, a Alemanha tambem tinha uma grande equipa e tinham um jogador fabuloso entre vários a meio campo, um esquerdino Holzenbein, que nesse jogo fez uma grande partida

      O penalty que dá o 1º golo da Alemanha não é penalty, nunca foi e isto já foi dito pelo jogador que (não)sofre a falta, nem toque ouve, disse que não foi falta mas que fez o papel dele

      Rinus foi o criador mas Cruyff era a extensão do treinador em campo, era o comandante

      Talvez um dia destes vá ver novamente a final

      Eliminar
    4. O jogador que quis dizer da Alemanha não é o Holzenbein, mas sim o Overath, grande pé esquerdo, é capaz de ter sido o homem do jogo na final

      Eliminar
  3. Marca definitivamente uma era. Muito do bom futebol que se ve hoje se deve a este fantástico senhor-futebol e do que bebeu da sabedoria do seu treinador Rinus Michel. Toda a instituição culé, os alicerces futebolísticos em que se baseia a nação catalã nos dias de hoje deve-o a Cruyff. Não havia decerto "más que un club" se não fosse pelo Holandês. Este para mim, por tudo o que deu ao futebol, é talvez o mais influente de sempre, bem à frente de Eusebios, Peles e Maradonas. Este mudou uma mentalidade. Algo que perdura no tempo, seja a preto e branco, seja a cores. As palavras futebol bonito, tiki taka, misturam-se com o seu próprio nome. O verdadeiro maestro.

    Li um vez que o problema do Cruuff no Barcelona como treinador foi que ele estava tão avançado no tempo que ficou louco por não ter ninguém para discutir futebol. O que faz todo o sentido, quando vimos Guardiola espantar o mundo com aquele futebol maravilhoso de Xavis, Iniestas e Messis. Um verdadeiro filósofo, idealista, que não só se diferenciou na prática, mas também foi um grande teórico. Ouvir, ler Cruyff é um regalo. Que esteja em paz que bem merece. Lenda grande.

    ResponderEliminar
  4. Este sim, Shadows. Jonas fica-lhe um pouco atrás :)

    ResponderEliminar
  5. Águia Preocupada24/03/16, 19:50

    Só quem teve o privilégio, como eu, de o ver jogar, pode perceber a perda que hoje o futebol perdeu. Foi um dos maiores! Merece estar - não sei se faz parte - na equipa ideal do século XX!
    Quando soube da notícia, confesso que senti um arrepio!
    Obrigado Cruyff! Descansa em paz, campeão!

    ResponderEliminar
  6. R.I.P 14 Quem foi Grande amìgo do nosso Eusébio ...tambem é nosso amìgo.ETERNO Cruyff.

    ResponderEliminar
  7. Cruyff foi grande sim. Mas podes crer que o funeral dele noa vai chegar nem aos pes do que foi a do Eusebio

    ResponderEliminar
  8. RIP grande senhor do futebol.

    ResponderEliminar
  9. um grande jogador mas sobretudo o único grande jogador que deu grande treinador.

    ResponderEliminar
  10. (às vezes acho graça quando falam do Ronaldo. É bom jogador, mas ao pé de um Cruyft, não há comparação)

    Concordo consigo, Benfiquista do coração, aliás ainda hoje à noite quando estava a dar uma reportagem num qualquer jornal da noite eu disse exactamente isso. Isto não tem nada a ver com clubismos. O Ronaldo é um atleta e um finalizador, sem dúvida, mas não tem a "capacidade artística", qualquer coisa que não sei explicar muito bem e que vai além de golos, fintas e toques, coisas que muitos futebolistas conseguem, é a tal capacidade artística que o Oceano Vermelho disse e que poucos alcançam. E Cruyff conseguiu-o, dentro e depois fora do campo.

    É mais ou menos como disse B. Charlton, "a real football brain". Rinus Michels podia pensar em esquemas à vontade, mas sem inteligência e emoção nada feito, era apenas mais um esquema inventado. Cruyff levou-o mais longe, era o futebolista "total", não encontro melhor palavra para o definir.

    ResponderEliminar
  11. Que descanse em Paz !O privilégio que me foi concedido de ver o Futebol maravilhoso deste Imortal compensa largamente as grandes tristezas com que me " brindou " na minha qualidade de " doente-pelo-Benfica " - só de reler num post acima a linha da " laranja mecânica " ( basicamente o Ajax ) fico arrepiado ! Diga-se ainda que nem o seu clube nem a sua Selecção eram apenas " Cruyjff e mais 10 " : tal como no caso do
    nosso Eusébio ,ele foi bailarino solista de um fabuloso corpo de baile : onde há hoje
    a jogar seja , onde for , um Neeskens,um Krol, um Resenbrink,um Rep,um Haan, um Suurbier ,um van Hanegem ...
    Devo ainda dizer que acho futil e ociosa a comparação com os melhores dos nossos dias, bem como a mania - justamente bem denunciada por Cruyjff -das estatisticas e dos titulos ganhos em detrimento da qualidade do espectaculo (mestre indiscutivel desta tendencia : Mourinho !). Os tempos são outros , a merda do dinheiro e da sofreguidão pelo mesmo conseguiu estragar tambem o Futebol : os interesses $$$ em jogo são de tal ordem que se tornou imperativo não o jogo mas o evitar-perder , com
    todas as suas artimanhas hiperdefensivas , as suas faltas simuladas ,mocada a dar com
    um pau ,equipas de trauliteiros e de caceteiros ...etc ; embora não tenha visto jogar Di Stefano , Puskas ,Kubala e tantos outros tive a sorte de me deslumbrar com Pelé ,Eusébio Cruyjff , Bobby Charlton ,Rivera , Beckenbauer ,Maradona... obrigado !
    95% dos que actualmente consideramos craques não serviriam sequer para carregar com o saco do equipamento destes colossos ...( e ganham fortunas ! Sic transit gloriae mundum...)por muitos títulos que ganhem , pergunto-me quantos permanecerão para sempre na memória dos que os vêm jogar ,como os acima citados ficaram na nossa...

    Semper Aquila

    ResponderEliminar
  12. P.S.

    Espero que a Direcção do nosso Clube saiba prestar a este mítico jogador a homenagem qus a sua estatura justifica - em vez de andarmos para aqui a discutir esterco...
    não é todos os dias que desaparece uma lenda viva !

    Semper Aquila

    ResponderEliminar
  13. Pegando no post de Oceano Vermelho :

    Já que se menciona a roubalheira de 78 , vale a pena recordar ,agora que passam 38 anos
    da mesma :

    1- Cruyjff não jogou porque se recusou a ir à Argentina , país organizador , então governado pela ditadura dos militares .

    2- Quem foi o artista apitadeiro que inclinou o campo a favor da equipa da casa , nesse inesquecivel Argentina-Holanda ? Aposto que muitos das gerações mais novas não sabem...

    Semper Aquila

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes