O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Avatar

Jurgen Klopp em último em Portugal. Seria possível sobreviver?

 ●  + 31 comentários  ● 

No meu último texto “A culpa” escrevi que os melhores planteis, e mais especificamente aqueles clubes que mais gastam em ordenados (não tanto em aquisição de jogadores) ganham quase sempre.

Isto não é uma “tirada” minha, há estudos sobre isso. Claro que, e isso é que dá beleza ao futebol, de vez em quando há uma exceção à regra, que no caso da última época se chamou Atlético de Madrid. Mas em Itália ganhou a Juventus, em França o PSG, na Alemanha o Bayern Munique, em Inglaterra o Manchester City, na Grécia o Olimpiacos, na Holanda o Ajax, em Portugal o Benfica. No surprises!

A essência do futebol é simples e resume-se a isto. Nós podemos andar aqui entretidos todo o ano, a discutir a derrota em casa contra o Carcavelinhos e a vitória fora contra o FCPorto, o roubo do penalty aqui e a expulsão escandalosa ali, mas no fim, quem mais gastou ganha quase sempre.

Um leitor particularmente, e com certa lógica, perguntou: Então se isso é assim, para quê pagar 4 milhões a Jorge Jesus? Se qualquer treinador serve, antes gastar esse dinheiro reforçando o plantel e ir buscar um treinador mais barato.

O problema no entanto, é que eu nunca escrevi que o treinador não era importante. O que eu escrevi (e repito, há estudos sobre isso, não são leituras minhas), é que a qualidade do plantel é mais decisiva.

Eu gosto de comparar o futebol à Formula 1. Ter um bom piloto é importante, mas a qualidade do carro é que determina o vencedor final. O piloto vale 30% do resultado, o carro vale 70%. O Daniel Riccardo na Toro Rosso não ganhou nada, mas o Daniel Riccardo na Red Bull colocou o campeão do mundo Vettel num canto!

Naturalmente, no futebol como na Formula 1, os treinadores ou os pilotos não deixam de ser muito importantes. Com dois carros iguais, o melhor piloto será em princípio o campeão do mundo. 

Em resumo, acredito muito mais na capacidade de um mau piloto ser campeão do mundo com um carro muito melhor do que o dos outros, do que no melhor piloto do mundo ser capaz de ser campeão do mundo conduzindo um chaço da cauda do pelotão. Mais uma vez, isto são factos, basta ler a história.

O meu problema com os treinadores de futebol é que são bem poucos aqueles que realmente considero capazes de fazer a diferença num período longo, passado aqueles primeiros jogos nos quais um acréscimo motivacional pode subitamente despertar um plantel amorfo.

Se um bom treinador fosse sempre um bom treinador, teria resultados em todo e qualquer clube. A história não mostra isso. Trapattoni, Mourinho, Capello, Pellegrini, Ranieri, Lippi, só para falar da elite, todos eles têm despedimentos no curriculum. E se têm despedimentos, falharam em certo momento da carreira, ou pelo menos foi essa a interpretação da entidade patronal.

Agora a pergunta impõe-se: Foram despedidos porque eram maus? Seriam esses treinadores melhores ou piores, nos bons e nos maus momentos que tiveram nas suas carreiras? Eu acho que não, acho que os treinadores foram sempre os mesmos, tão bons ou tão maus como sempre foram, mas louvados ou criticados, fruto das circunstâncias que viveram, ou não fosse o futebol um desporto onde a fronteira entre o sucesso e o insucesso é uma linha tão ténue e que depende de tantas outras variáveis.

Um caso flagrante da atualidade: Jurgen Klopp. Treinador desejado pelos melhores clubes do mundo. Último lugar na Bundesliga com o Borussia Dortmund! Seria possível isto acontecer em Portugal? Um treinador, por muito bom que fosse, sobreviver a uma hecatombe destas?

Neste último fim de semana, perguntaram a Klopp sobre a sua situação, e ele disse: “Não me demito. E não admito sair do Borussia de Dortmund sem mostrar que sou capaz de dar a volta a esta situação. É uma questão de honra.

Um senhor, é o que digo. Quantos treinadores do mundo têm a oportunidade de dar a volta a más situações? Quantos treinadores não são despedidos sem essa oportunidade de mostrarem que são capazes, apontados como as causas dos maus resultados, de tudo o que de mau acontece, e lançados à fogueira como salvação da imagem da Direção junto dos adeptos?

Por isso, a minha opinião é que um bom treinador, e quando se reconhece um bom treinador (há poucos no mundo na minha opinião), é de manter, independentemente dos bons ou maus momentos que a equipa atravesse.

Klopp está em último lugar mas... É um bom treinador, tem os adeptos do seu lado, e tem também os jogadores do seu lado. Reunindo estas três condições, mudar para quê?

No Borussia, e aqui com uma história algo similar ao Benfica, os melhores jogadores saem todos os anos, e é natural que em certo momento, os treinadores se ressintam dessas perdas ou que possam levar um pouco mais de tempo a encontrar as soluções necessárias.

Como resolver então o problema do Borussia? Com despedimento do treinador? Não resolveria nada e iriam seguramente contratar um treinador pior. Resolve-se sim com, e aqui voltamos ao início do texto, com bons jogadores, reforço do plantel. O treinador é bom, mas falta melhor matéria prima. Melhores planteis, mais golos, mais vitórias, esta é quase sempre a fórmula da felicidade nos clubes de futebol.

Levando isto agora para Jorge Jesus:

Jorge Jesus é um bom treinador? Já mostrou que sim.

Trabalha bem as equipas tática e tecnicamente? É uma evidência.

Sabe formar e valorizar jogadores, realizando com isso mais valias para o clube? Está mais que provado.

Tem os adeptos do seu lado? A grande maioria tem, de certeza absoluta.

Os jogadores continuam a correr por ele e a deixar a pele em campo? Nunca me apercebi do contrario.

Vai ganhar sempre? Evidentemente que não, como nenhum treinador do mundo o faz.

É o melhor treinador do mundo? Para mim não, mas pouco me importa que ele ache que sim.

É insubstituível? Evidentemente que não, mas é preciso cuidado. É muito mais fácil contratar um treinador pior que Jorge Jesus do que melhor, tal como é muito fácil para o Benfica ter de contratar mais 10 defesas esquerdos até encontrar um melhor que Siqueira. Talvez fale melhor, como Quique Flores por exemplo, mas continue a achar que David Luís deva ser defesa esquerdo.

Deve o Benfica mudar de treinador?
Para mim sim...
... No dia em que a mudança for resultado de uma mudança de filosofia do clube, por exemplo no dia em que LFV decidir que a aposta tem de ser na prata da casa e se concluir que Jorge Jesus não é a pessoa certa para encabeçar esse projeto.

Até lá... Fica Jorge Jesus, que o problema da falta de golos não se resolve com substituições de treinadores mas, com a contratação de um ponta de lança que nos coloque um pouquinho mais perto das vitórias.

31 comentários via blogger

  1. Não seria possível... mas ele é um dos top 5 treinadores do mundo

    ResponderEliminar
  2. "Trabalha bem as equipas tática e tecnicamente? É uma evidência."

    Discordo com a parte táctica. Muito limitado. Tem o seu 4-4-2 (que é quase um 4-2-4, mas enfim) e acabou.
    Completamente incapaz de perceber que a sua táctica é boa para clubes de meio da tabela em Portugal, mas um suicídio em jogos mais exigentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. BTW o Real ganhou a champions em 442. De caralho não achas?

      Eliminar
    2. Epa o Mourinho há anos e anos q usa este esquema tb... q limitado...

      Eliminar
    3. certamente que se o Mourinho perceber que para determinado jogo outra táctica é mais adequada ele adapta-se. nunca jogará com o nLeverkusen da mesma forma que joga com o Leixões.

      o Jorge Jesus não percebe isso. Joga na LC da mesma forma que no campeonato. Por isso passou aos oitavos uma vez em 5.

      Eliminar
  3. Deve o Benfica mudar de treinador?
    Não. Deve é mudar de presidente. Quer dizer, não é mudar. É arranjar um. Porque vieira, pelo menos no futebol, é zero. Ou menos que isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pergunta-se simplesmente, QUEM?
      Depois da hecatombe consequente dos VA e afins, QUEM?
      RA

      Eliminar
    2. Mas pq é q o Vieira tem de perceber de futebol? para isso tão lá os outros, ele tem é q saber gerar dinheiro precisamente para os que percebem de futebol poderem trabalhar...

      Eliminar
    3. rui costa ou humberto coelho

      Eliminar
  4. Bruno Paiva01/12/14, 21:18

    Bom texto Redmoon

    Alcunha do Mestre da Táctica passou oficialmente para o Anónimo01 Dezembro, 2014 20:32

    JotaPê o pinto da bosta, o comunicado de carvalho, o florentino perez, o Josep Maria Bartomeu é tudo malta que farta-se de perceber de futebol, já jogaram ao mais alto nível. Treinaram uma data de equipas e percebem imenso de bola !

    Enfim siga com os comentários que não tarde chegamos ao belo número 10 milhões !

    ResponderEliminar
  5. "É muito mais fácil contratar um treinador pior que Jorge Jesus do que melhor."
    Com isto está tudo dito. É renovar com JJ e penso que é o que Vieira vai fazer!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. renovar por 1/4 do salário e aplicar os outros 3/4 no que realmente interessa: JOGADORES DE QUALIDADE, PORQUE JJ NÃO É NENHUM SALVADOR DA PÁTRIA

      Jose Inacio

      Eliminar
    2. Errado! Renovar com JJ mesmo que para isso tenhamos que aumentar o salário para 6M. Seria assim eu faria. Que raio de preocupação com o salário do JJ, até parece que são vocês que o pagam!
      Preocupem-se mais com os vossos salários e com o desempenho nos vossos empregos.

      Eliminar
    3. O meu amigo anónimo das 00:58 é sócio? Paga bilhetes nos jogos que assiste?

      É que eu sim. Logo contribuo com uma muito pequena parte para os salários dos profissionais do Benfica. Como tal estou no direito de exigir que valham aquilo que recebem. Um treinador que em 5 ligas dos campeões é eliminado na fase de grupos em 4 não vale 4 milhões de euros por ano. certamente não vale 6.

      A minha opinião, para renovar com o Jorge Jesus, baixar para 3 milhões. Se passar aos oitavos recebe o 4º milhão.

      Eliminar
    4. Caro Anónimo02 Dezembro, 2014 21:40, o facto de pagar bilhete nao lhe garante o direito de exigir $#%&%$ nenhuma !

      Vai ao cinema, paga bilhete e se o filme for uma trampa, critica mas aguenta-se a bronca, nao vai achar q o actor ganha demais ou o realizador nao percebe nada do assunto ou ainda o guionista tem q ser excomungado.

      Vai a um concerto, paga e nao bufa e se o vocalista cantar desafinado, bufa mas paga na mesma, e nao é pq o senhor quer q vai ser despedido do grupo !

      Logo tem direito a opinar sim, todo o direito a opiniao por estarmos num estado cada vez menos de direito, numa democracia de lobbies, mas exigir meu caro nao pode exigir aquilo q o senhor sozinho nao garante, como nao paga as despesas TODAS do Benfica, nao pode exigir nada......

      Eliminar
  6. A diferença é que o Klopp na champions não é varrido por qualquer equipa de nível europeu nem andou com chantagens para ficar, também parece saber as contas que importam á sua equipa.
    Levem o JJ e o LFV para casa e continuem a engorda, cheguei ao ponto de ruptura e para mim acabou, se ser bom benfiquista é ser um lambe botas acéfalo então levem a taça e apreciem, eu não sustento esta gente e pequenez a todos os níveis.
    Querem afastar quem gosta e sofre pelo glorioso SLB? Realmente nisso estão a fazer um bom trabalho...


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro PN,
      O que muita gente gosta é de dizer mal!
      Ora diz lá a verdade, a ti não te dá mais gozo dizer mal de LFV e JJ do que marcar um golo?
      Vá lá sê honesto!

      Eliminar
    2. PN, espero que, se o SLB ganhar alguma coisa, não festejes e fiques fodido em casa.

      Eliminar
    3. De certeza que a festejar o que quer que seja será os feitos do CLUBE e não de personagens, podem achar que a mediania labrega é muito bom para o SLB mas eu recuso-me a aceitar e compactuar com isso.
      O nível de exigencia no maior clube de Portugal está ao nível de um Braga e quem não aceita isto é que é mau benfiquista, mais palavras para que...

      Eliminar
  7. É a mais pura realidade, para quem não tiver memória selectiva. O Jorge Jesus não é perfeito como nenhum é, também não sei qual será o seu lugar no ranking de treinadores, mas certamente daqueles que podemos ter, não vejo muitas hipóteses melhores. A minha confiança continua a ter, não tenho memória curta. A sua saída do Benfica era uma óptima notícia para os adversários, disso não tenho a mínima dúvida. Aliás bastava perguntar aos adversários directos se se importavam de ter o JJ como treinador do seu clube, que tenho a certeza que mais de 90% iriam dizer que não se importavam nada.

    Muitos haters que aqui escrevem, se calhar preferiam ter feito uma fase de grupos imaculada na champions (prova que teríamos sempre muito poucas chances de vencer), e estar lá para baixo na tabela do campeonato, ou afastado da taça (provas que temos todas as condições para vencer), talvez fosse melhor. Ou então vão bater sempre na tecla que era a nossa obrigação ganhar tudo em todas as provas, que os desgraçados do Zenit, do Mónaco e do Leverkusen, tinham de ser cilindrados pelo Benfica, nem que fosse só pelo nome do nosso clube, embora a investir muitas vezes menos que todos eles. Depois falam que mesmo perdendo tinham de dar tudo. Alguém pode dizer que não deram tudo? Não fomos suficientemente bons para passar, ponto. Foram melhores que nós. É futebol, não têm de rolar cabeças porque não conseguimos ser melhores, se os meios que dispomos são inferiores, mas sim se fosse ao contrário. No entanto nada disto interessa quando o objectivo é lançar a confusão.

    Parabéns pelas análises sempre lúcidas Redmoon. Infelizmente raras por aqui.
    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto.
      Pedro R.

      Eliminar
  8. Redmon,

    Excelente Post. Parabéns.
    A diferença é que tal como tu eu vejo o futebol como uma actividade, que mesmo sendo marcada pelas emoções, é tudo menos algo irracional.
    Por isso considero fundamental a estratégia para que através desta se possam alcançar resultados, não apenas os imediatos, mas sim resultados consistentes.
    Agora no futebol obter resultados consistentes consiste em ganhar muitas vezes, dependendo das potencialidades do clube, e não ganhar sempre, pois isso não existe.
    Por isso é que não estou preocupado com quebra que o Benfica teve este ano - em função da perda de jogadores - mas sim da sistematização de uma estratégia e na valorização dos jogadores da formação de uma forma coerente.
    Para ser justo este último defeso deixou-me porém algumas preocupações - esses sim, são aspectos importantes - que aqui menciono:
    - o Benfica falhou várias contratações, não sei se por falta de dinheiro, se por incapacidade para atrair alguns jogadores: Karius, Campbell, Gerhardt ...
    - houve muitas contratações que tardam em mostrar a sua utilidade
    - houve falha de comunicação com os adeptos em determinada fase do defeso
    - Samaris e Cristante parece-me terem sido contratados sob pressão o que poderá ter inflacionado o seu preço
    Quanto aos resultados dest época, há que ser objectivo e perceber que quando se perdem tantos jogadores num só ano [especialemnte tratando-se de uma época vitoriosa], naturalmente que a equipa vai sofrer com as modificações.
    Agora o meu desejo e esperança é que o Benfica seja campeão nacional esta época, pois esse campeonato seria fundamental para a afirmação do Benfica.
    Pedro R.

    ResponderEliminar
  9. Na temporada passada o Benfica apresentou um orçamento superior ao FC Porto e foi Campeão, mas se todos concordam que o plantel do Benfica perdeu qualidade, será que o orçamento foi reduzido relativamente à ultima temporada?

    Ora vamos fazer um mero exercicio simples. Do plantel que terminou a temporada passada saíram 10 jogadores: Oblak, Garay, Siqueira, André Gomes, Markovic, Cavaleiro, Rodrigo, Djuricic, Cardozo e Funes Mori. Destes 10 jogadores, Garay e Cardozo emagreceram a folha salarial. Em contraste entraram/regressaram nesta temporada 15 jogadores: Julio Cesar, Lisandro, Cesar, Eliseu, Benito, Samaris, Cristante, Talisca, Pizzi, Ola John, Bebe, Jara, Jonas, Derley e Nelson Oliveira. Isto é, sairam 10, e entraram 15 jogadores, saíram 2 jogadores com salarios elevados (Garay e Cardozo), e entraram Julio Cesar que prescindiu dos 3,5 M€ do QPR, e Jonas que tinha um salario a rondar os 1,8 M€ liquidos no Valência, provavelmente ambos, desprezaram salários elevados, e outros contratos tentadores, pelo amor incondicional que revelam ao Benfica. E a questão que coloco é muito simples, será que o Orçamento do Benfica emagreceu relativamente à temporada passada?

    Manuel Antunes ( Cova da Piedade )

    ResponderEliminar
  10. O paulo bento tb dizia q nao se demitia e n vi ninguem a chama lo de senhor....mcosta

    ResponderEliminar
  11. Não é este clube que tem uma máquina para potencializar equipas igual á que o Benfica vai ter? Lá está, o Benfica na vanguarda das novas tecnologias, depois admiram se como o clube está teso!!

    ResponderEliminar
  12. "Em resumo, acredito muito mais na capacidade de um mau piloto ser campeão do mundo com um carro muito melhor do que o dos outros, do que no melhor piloto do mundo ser capaz de ser campeão do mundo conduzindo um chaço da cauda do pelotão."

    O problema é o exagero desta comparação. Um bom piloto não precisa de ter o melhor carro para ganhar ao melhor carro conduzido por um mau piloto. Agora nenhum Uno ganha a um Ferrari. Mas um bom BMW pode ganhar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O BMW também não ganha! Quando os carros se eqüivalem a diferença está nos condutores. Mas quando as regras não são cumpridas à risca por todos a diferença está a favor dos batoteiros por mais incompetentes que sejam!


      Eliminar
  13. O Klopp não se demite porque ganha mais de 4M por época, e caso o demitam ganhará bem mais!! Existe aqui alguma semelhança com o JJ?
    A nível de títulos e finais está quase no mesmo patamar que o JJ (2 campeonatos, 1 Taça e 2 Supertaças, bem como 1 final da Champions)...
    Mas existem na minha opinião algumas grandes diferenças:
    1ª - mentalidade e cultura do povo alemão
    2ª - O Bayern de Munique é praticamente imparável, ou seja, não ganhar nada na Alemanha não é novidade, e fazer boas prestações mna Champions é muitissimo relevante!!
    3ª - TIrando o Bayern todas as equipas são muito equilibradas, um exemplo disso mesmo, é que basta olhar para a tabela classificativa,e de todos os clubes, quantos desses nas últimas 4 ou 5 épocas não participaram nas competições europeias, e talvez mais metade da tabela na Champions? Aqui em Portugal o equilíbrio é entre Benfica e Porto, e agora o sporting parece aproximar-se, e competições europeias são sempre os mesmos, este ano foi excepção...

    Essa comparação é quase como a Estrada da Beira e a Beira da Estrada...
    Quanto a mim é uma comparação que não tem o menor sentido e o menor senso!

    Eterno 29!

    ResponderEliminar
  14. Redmoon gosto imenso de ler os seus posts mas este foi mesmo mau ……

    ResponderEliminar
  15. Concordo com tudo menos com a parte final. Mesmo que se mude a filosofia e se aposte na prata da casa o Jesus deve ser convencido a ficar e a usar os putos, não conseguimos ir buscar o Guardiola nem o Mourinho portanto para mim era contrato vitalício com JJ, 4 milhões é pouco por um dos melhores do mundo, isso dá-nos ele rapidamente valorizando um jogador.

    ResponderEliminar
  16. É uma evididência que quem gasta mais ganha mais, o que não quer dizer que ganhe sempre. Mas no geral é isso que se verifica... Podem existir casos pontuais, em que o lugar na tabela não reflecte o investimento feito, e em Portugal temos o caso do Braga e do Paços, que gastando menos que o scp, se conseguiram apurar para a Liga dos Campões... Podem existir casos pontuais em que o campeão não foi o que gastou mais, como o Boavista... E existem ainda aqueles que gastando muito, gastam mal e não conseguem ganhar tanto como seria de esperar.

    Quanto à comparação com a F1 é interessante... O melhor piloto, tal como o melhor treinador tem que ser capaz de tirar o melhor do carro e do plantel e isto é que por vezes faz a diferença quando o carro ou o plantel tem concorrentes semelhantes. So falta acrescentar os factores externos, que tal como no futebol, podem ser decisivos... O Senna, com chuva, até com um fiat punto (passe o exagero), era capaz de ganhar ao melhor carro e aos melhores pilotos.

    VR

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes