O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

terça-feira, 3 de junho de 2014

O mau exemplo do Futsal II e o Futebol...

 ●  + 7 comentários  ● 

Portugal, 3 de Junho de 2014

O texto anterior relativo ao Futsal, escrito em 27 de Março de 2013, pretendia básicamente evidenciar que era expectável o erro que se acabara de cometer, trocando um treinador conhecido e com títulos, Paulo Fernandes, por um desconhecido que depois se percebeu ser patrocinado por Alípio Matos também ele ex-treinador despedido do Benfica. 

O texto pretendia mostrar que, se um gajo que vive a mais de 400 km da capital consegue antecipar que a troca do treinador, naquele contexto desportivo, naquelas condições, ia prejudicar o Benfica, seus sócios e seus adeptos, como é que os iluminados responsáveis do Clube não perceberam também?

Escrevi: “Agora despede-se Paulo Fernandes e vai-se buscar outro treinador, a quem desejo a maior das sortes, mas que está condenado ao insucesso”. 

Não sou bruxo, não leio cartas, nem ligo para SIC de manhã a pedir previsões à taróloga de serviço. O problema da altura é aquilo que classifico de problema clássico (maus resultados desportivos, incluindo derrotas com equipas com as quais normalmente não perdemos, como o Braga), resolvido da mesma forma clássica (despedimento do treinador) que regra geral tem um resultado também clássico: piores resultados desportivos. Seja no Benfica, ou em qualquer outro clube, esta é uma regra geral com pouquíssimas excepções! 

O erro que se comete na resolução destes problemas “clássicos” tem a ver com a sistemática incapacidade de se avaliar adequadamente a qualidade do trabalho realizado por essa equipa técnica e esse conjunto de jogadores. À pergunta “seria possível melhorar as prestações desportivas com estes jogadores, face à realidade competitiva actual de adversários que todos os anos se apetrecham e investem mais no Futsal e face às arbitragens que nos prejudicam?”, os iluminados que gerem as modalidades no Benfica respondem que “sim”. Não estranharia até que existisse algum ambiente conspirativo em torno de Paulo Fernandes, por ter vindo do SCP, por parte dos que tendo perdido a noção de tempo e espaço, continuam a viver à sombra de êxitos antigos!

Ora assumindo que “sim”, que era possível melhorar, então concluem que o problema é o treinador, porque foi o único a sair. Correcto? Bom, depois vem o tal novo treinador, com a tal nova estrutura técnica (não sei quanto custou a nomeação de um coordenador para o Futsal, que não existia com Paulo Fernandes), e não se dando conta dos problemas que o ex-treinador teve que superar, acabam por obter o que se esperava: piores resultados. Nesse resto de época, voltamos a perder com o Braga na Taça de Portugal e fomos varridos na final do play-off com o mesmo SCP que tinha ganho ao Paulo Fernandes (mas agora já não havia problemas porque a estrutura técnica é benfiquista). 

Normalmente nestes casos e em particular no Benfica (vide Artur Jorge no futebol em 1995/96, ou Manuel José em 1997/98) sempre que se despediu um treinador e se pioraram os resultados, não se admite este erro e arranja-se uma solução clássica de nível 2, o nível da imbecilidade. Que é, “bom, se os resultados foram piores afinal são os jogadores que não têm qualidade, ou que estão a “fazer a cama” ao novo treinador, ou que não se adaptam às novas técnicas de treino”. Vai daí, sai uma palete de jogadores e vem uma nova palete de jogadores.

E o resultado continua a ser o mesmo: piores resultados. Se Paulo Fernandes saiu a meio de uma época onde já tinha ganho uma Supertaça e estava na disputa dos outros dois títulos, este ano e meio que esta equipa técnica e Alípio Dias levam em funções, ganhamos um rotundo ZERO títulos...

Bastava que se tivesse parado para pensar, coisa rara nas modalidades do Benfica (com Carlos Lisboa como Director Geral das Modalidades, não dá para pensar muito, é só meter no "cesto"), que se concluiria que por lesões, castigos ou más decisões de arbitragem, o Benfica estava aquém do que se pretendia, o que queria dizer que sem lesões, sem castigos e sem más decisões, possivelmente o Benfica estava no seu lugar habitual.

Porque razão é tão importante esta questão do Futsal, dirão uns? “Mais título menos título, que interessa isso quando se ganhou no Basquetebol e no Vólei, e no Hóquei até ficamos à frente do FCP”? Pois esta forma de pensar é errada. Eu pelo menos nunca penso no que ganhei, mas no que podia ter ganho. E acho que num clube de topo, um clube ganhador como diz o Hino cantado por Luís Piçarra é assim que se tem de pensar. Menos que isso é conformarmo-nos com a mediocridade.

Por outro lado o interesse do tema deriva do facto de tudo que aconteceu no Futsal aconteceria no Futebol se a Direcção tivesse feito o mesmo quando os movimentos de opinião alimentados quer pela comunicação social, quer por uns supostamente bem pensantes bloguistas, pediam sucessivamente a demissão de Jorge Jesus, quando “apostava demais em Roberto”, quando “não se percebia o que via no Emerson”, ou quando perdeu 3 finais. Foram alturas em que se viu um certo lirismo de uns quantos opinógrafos benfiquistas, opinógrafos da mesma natureza dos que comandam as modalidades do Benfica, dos que não estudam a natureza dos resultados, não interligam a acção/decisão com o resultado/consequência por falta de capacidade de síntese, e que ainda ficam aborrecidos quando os rotulo de intelectualmente limitados. Porque são mesmo, por mais textos floreados e sem “sumo” que publiquem em blogues ou em colunas de opinião nos mídia desportivos.

7 comentários via blogger

  1. Nao sei se sou bruxo mas,que acertei em cheio no principio da epoca no que diz respeito ao futsal e ao andebol. Nunca tinha ouvido falar no treinador do futsal. Quem e este??? Em relaçao ao andebol nao e preciso perceber muito para entender que com o Rito nao iamos la. Enfim... Compadrios e falta de classe...Domingos Vieira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Discordo da tua projecção no Andebol... mas eu subscreveria que no Andebol não iriamos ganhar o titulo principal, não pelo Jorge Rito (alguma competência deve ter, porque tem tido bons resultados por onde passa), mas sim pelo controlo que o FCP faz da arbitragem (tal como no Hóquei (atenção ao Basquetebol no próximo ano).

      E eu não fiz o palpite no inicio da época que está a findar mas em Março de 2013 ...

      Eliminar
  2. Nuno Campos03/06/14, 22:19

    É preciso ver as coisas no futsal com calma. Este treinador não ganhou nada num ano e meio mas também é necessário ver que quando chegou a equipa estava um farrapo. Esta época foi criado um plantel quase todo de novo. Apesar do investimento é dificil colocar uma equipa com a consistência necessária. Houve alguns bons sinais esta época como a vitória na fase regular. Por mim era para manter praticamente todos com um ou outro reforço. Estar um ano e meio depois a mandar mais um treinador embora não me parece a melhor solução. Eu esperava mais um ano para ver o que o seu trabalho dá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu caro, outros treinadores não precisaram de tanto tempo para construir uma equipa, e foram campeões! Perdemos 2 vezes com o Fundão, equipa que em situação normal era goleada por muito respeito que tenho pelo Fundão!!

      Eliminar
    2. Meu caro, a equipa do Benfica estava "um farrapo"? Francamente, peço-te mais lucidez... estavamos em 2º lugar no campeonato! Farrapo? Sim, depois disso ficou um farrapo, porque acabamos por perder mais pontos e ficar em 2º lugar no play off. Ora com este treinador e a palete de jogadores que escolheu, nem à final do play-off chegamos!

      Bolas, é assim tão dificil de veres? A mudança do treinador Paulo Fernandes a meio do campeonato estava destinada ao fracasso pelas expectativas que a mudança iria gerar. Deviamos ter feito como este ano no Andebol, embora eu ache que não ganhamos porque somos gamados às claras nas exclusões, e isso não vai mudar com a mudança do treinador...

      O fim de um ciclo é no final da época. Aí sim, tiram-se as conclusões. Os adeptos da conspiração que viram milhares de problemas no Paulo Fernandes, a seguir mandaram quase toda a equipa embora, Davide, César Paulo, aquele puto brasileiro que foi jogar na equipa do Falcão, o outro puto português que foi jogar não sei para onde, e vieram os jogadores do Alipio... e foi o que se viu...

      Eliminar
  3. Bom post e pertinente! Melhor do que aqueles que fazem com entradas e saidas de jogadores estilo FM, alguns deles sem realidade nenhuma...
    Este é um fato digno de alertar os sócios e simpatizantes, já acontece isto á uns anos! È notório a falta de competência de quem gere estas coisas, como se explica que o Benfica se dê ao luxo de todos os anos abdicar de técnicos campeões?? Não se percebe...
    Como é possível por exemplo no hóquei, em casa do Valongo acontecer o que toda a gente viu (agressoes, más decisões do arbitro, tentativas de agressão por parte de adeptos da casa aos jogadores) em que fomos afastados do titulo e a única posição tomada foi comparecer na televisão do clube por um dirigente de forma patética a mostrar um video!! Defender o benfica não pode nem deve ser assim!
    Quem explica á malta as constantes vezes em que nos sorteios vamos ao norte disputar jogos já na parte final dos camponatos??
    Tanto quanto sei as modalidades do Benfica são das mais bem pagas no país!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Pedro S.

      Pois como já disse muitas vezes, o projecto da Direcçao do Vieira e do BES é apenas entreter a malta, porque há que dar universalidade ao Benfica para aumentar as receitas. Um Benfica eclético rende mais do que um Benfica de Futebol. E porquê? Porque as modalidades acompanharam ao longo de décadas, o crescimento do Benfica. O Benfica fez-se grande no futebol enquanto ganhava no Hóquei, no Basquetebol em particular, e mais tarde no Andebol (menos) e Vólei (muito menos). Quem programou o Grupo Benfica sabe que o Benfica é um clube eminentemente popular e que os adeptos gostam de várias modalidades...

      Por outro lado ter modalidades dá imagem de pujança e isso é bom para o negócio...

      Depois é como dizes: somos roubados em Valongo. Quem aparece a defender o Benfica? Uma frase ou outra de jogadores? Uma reacção a quente do seccionista, o sportinguista Trindade? Vieira andava onde? Nos negócios com o amigo Salvador? No Brasil? Em Cabo Verde com a filha?

      Não há interesse em ter uma reacção dura, porque o "sistema" não quer esse Benfica. Se o Benfica começa a ganhar, sem ser prejudicado pelos árbitros, já não há tanto motivo para ir ao BES buscar dinheiro para "reforços" ...

      Eliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes