O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

A insensibilidade e falta de vergonha dos governantes

Avatar
 ●  32 comentários  ● 

 


Este não é um post político, não pretende falar em qualquer partido político nem tomar o partido de qualquer facção político/partidária.

É sim um texto de revolta perante a insensibilidade de quem governa quando olha de alto para a  tragédia que afecta milhares de cidadãos.

É repugnante observar a forma fria e distante como o chefe do governo e restantes membros do governo de Portugal reagem a cidadãos que estão privar-se de alimento há tantos dias quando o que pedem é serem... recebidos.


Pelo visto, ser Charlie é muito bonito é para os outros. Liberdade de expressão e ter o direito de falar com aqueles que só estão onde estão com o voto do cidadão é para outros.

A insensibilidade demonstrada deveria revoltar todos os comentadores políticos que têm voz na imprensa. 

Sim, os mesmos que rasgaram vestes semanas a fio quando um antigo governante foi preso. 

Os mesmo que se "revoltam" com tragédias do outro lado do planeta, mas que se demonstram indiferentes às tragédias que vão acontecendo aqui mesmo no nosso país.

Ou os jornalistas pivots dos jornais da Noite que tanto gostam de dar lições de moral aos portugueses nos últimos meses. Onde estão esses?

Não há soluções ideais para nenhuma situação, mas tem que haver algo que ajude TODOS.

Não se pode mandar fechar negócios, mas ainda assim cobrar impostos como se estivessem a funcionar, como é o caso de muitas áreas de negócio.

Não se pode dizer, como ouvimos, que cidadãos ou empresas que têm impostos por pagar não podem ser apoiadas, e com a mesma cara ter já assinado a injecção de milhares de milhões de euros para pagar os calotes deixados por "empresários de sucesso" no BPN, no BPP, na CGD ou no Novo Banco. 

Não se pode negar soluções a parte dos cidadãos com uma mão, e com outra enfiar mais umas centenas de milhões no Novo Banco. Ou quase 2 mil milhões na TAP. Ou 5 mil milhões na CGD. Tudo com o dinheiro de todos, que é o que é o dinheiro que está à guarda do Estado. Não é seu, muito menos é dos partidos ou dos deputados.

É dinheiro de todos os portugueses e deve servir para ajudar todos os portugueses.

O grupo de cidadãos que está em São Bento tem que ter ali com eles os milhares por quem estão a lutar.

Não é possível continuarem sozinhos a suportar o fardo da indiferença dos governantes.

Muito menos qualquer pessoa com coração pode olhar com indiferença para gente que está a sacrificar a sua saúde em nome de um ideal. 

Chega de pão e água para estes cidadãos. Eles precisam de todos.

32 comentários blogger

  1. Enquanto isso o Berardo, o Salgado, o Bahva, o Socrátes, o Vieira, etc, etc andam aí todos contentes da vida!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho uma "pena" destes cozinheiros...

      Eliminar
    2. as ratazanas demoram a morrer. mas piores que estas ratazanas é quem lhe emprestou o dinheiro sem garantias......tanta gente boa a morrer de covid e alguns escapam como?

      Eliminar
  2. Ja ando farto de dizer que isto só lá vai quando um grupo, ou vários de pessoas começar em a tirar a tosse aos certos... isto de manifs e vir falar mansinho nao leva a lado nenhum ... não é vandalizar locais ou bens de pessoas que nenhuma culpa têm... é acertar o passo àqueles que nos levaram a esta situação... e isso só tem um nome, classe política e os meandros dela.... quando eles se forem, o mundo ficará melhor pois os que vieram vão pensar duas vezes antes de maltratar o povo...
    A eles nunca falta nada, nem sabem o que é sobreviver com o suor do trabalho. Feliz do mundo quando se vir livre deste esterco... mas um dia que os apanhe a passar na rua, não vão ficar da mesma forma de quando vinham...

    ResponderEliminar
  3. Ao invés de estares preocupado com quem não come porque não quer deverias preocupar-te com quem quer comer e não pode porque não tem.

    ResponderEliminar
  4. É até algum cidadão se passar por não ter que dar aos filhos e um político ter um "azar"... Já faltou mais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso, estes até são dos que não têm comida para dar aos filhos.

      Eliminar
    2. ja reparaste que essa corja nunca apanha no fuço a sério?pq será?

      Eliminar
  5. Caro Shadows,

    Estas coisas são sempre um bocado dificeis de analisar/percecionar.

    Ninguém fica indiferente ao sacrificio/luta que estas pessoas individualmente estão a fazer, mas também há aqui uma questão de fundo que é preciso ser analisada, porque sujeitamo-nos a que isto se torne numa rebaldaria.

    Existem representantes de classe/profissão/negócio/area, e é com esses representantes que os governos, sejam eles quais forem, deverão falar/negociar. E pelo que sei, é com esses representantes que o governo está a falar/negociar. Talvez se essas pessoas, como sujeitos individuais, se juntassem aos seus representantes de classe talvez tivessem mais força, e talvez lhes dariam mais força para negociar.

    Agora imaginemos que o governo cede e recebe/negoceia com as pessoas que lá estão. Isso dava legitimidade a qualquer cidadão que por qualquer motivo se ache injustiçado, vá para a frente da assembleia fazer greve de fome para falar com o primeiro-ministro. Isto passava a ser uma rebaldaria!!!!

    Não está em causa o governo (porque não sou apoiante deste governo), não está em causa os motivos dos pessoas que lá estão (que até aceito), tá em causa o principio.

    Desculpa lá, mas este post tá carregadinho de demagogia, e assente numa falsa legitimidade.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Demagogia só neste post?
      Eu até estou admirado, como é que este/a bloguer consegue ser demagogo/a

      Eliminar
    2. completamente de acordo mas não conseguem ver ou não querem.

      Eliminar
  6. Shadows...qualquer opinião levará para questão politica(independentemente do "afeto" partidário)!!!por exemplo,eu gostaria de ver/ouvir a opinião dos restantes lideres partidários em especial Rui Rio do maior partido da oposição(se é que me faço entender)!aproveito isso sim para na oportunidade de ter escrito no seu texto o"JE SUIS CHARLIE"para dizer que cá pelo burgo A VERGONHOSA CAMPANHA QUE A COFINA/CMTV ESTÁ A FAZER CONTRA O BENFICA/BENFIQUISTAS(DIÁRIAMENTE),está a correr o risco de um destes dias andarmos todos com a placa"EU SOU COFINA"!!!é que já faltou mais....depois não digam que não sabiam!!!...é que tantas vezes o cântaro está a ir à que um dia...

    ResponderEliminar
  7. Penso que o problema de Portugal desde sempre é cultural!!! Somos pagos e toda a mídia faz com que estejamos ligados à máquina, conforme as forças políticas pretendem... lavagens a cérebros diárias... somos pagos pra ser burros... sem poder de decisão qualquer... e vêm partidos políticos como se de um clube de futebol se tratasse... votam neles porque são deles.. não por análise ao que fazem... o povo tem mesmo de acordar... e os políticos haviam de levar um "susto"... assim a sair de casa... e falar-lhes ao ouvido...

    ResponderEliminar
  8. Bom, (1) a malta que está ali tem maquinaria de milhões de euros; (2) a malta que está ali foge aos impostos como o Diabo da cruz.

    Enquanto isso, o tio Zé e a tia Quinhas lutam para manter o seu tasco aberto.

    O Costa é um tipo que vai estoirar com isto, para depois vir um Passos apertar-nos as bolas para compor a coisa, mas... estávamos bem arranjados se agora ele tivesse de receber cada grupo de estarolas que lhe aparecesse à frente.

    ResponderEliminar
  9. O mais absurdo é o PS ganhar eleições depois do desastroso governo de Sócrates. Num país a sério, com cultura e civismo, estariam atrás da CDU a nível de popularidade. Mas se não forem eles são outros parecidos, apenas com cores diferentes.

    ResponderEliminar
  10. E porque é que o governo haveria de receber aqueles nove? O que é que eles representam a não ser eles próprios? Quem os mandatou? Quem os escolheu ou elegeu? Não há associações escolhidas que representam o sector? Uma pessoa ganha legitimidade para representar todo um grupo de deixar de comer? O governo recusou falar com os legítimos representantes do sector, escolhidos entre os seus pares?
    E se isto não é um post político, parece.

    ResponderEliminar
  11. Discordo. O grupo devia manifestar-se contra a sua Associação de setor se acha que são mal defendidos.

    Será que eu também tenho direito a ser recebido por que acho que estou a ser prejudicado?

    Quantos a seguir vão pedir o mesmo?

    Pensem um bocadinho e vejam o que aconteceu à 100 anos atrás, manifestações de ódio gratuito favorecem o aparecimento de grupos populistas e quando isto der para o torto, vamos ver!

    Sócio do SLB rumo ao 38

    Nota: sou de esquerda e votei PS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ...e este PS, e os anteriores, são de esquerda?!?!???!!!?!???!
      Ou melhor, governam à esquerda???!?!?!?!?
      Ahahahahahahahahahahahahah

      Eliminar
  12. Shadows, para ti a frase mais significativa do texto é a primeira do último parágrafo, não é?

    ResponderEliminar
  13. Enquanto andaram a receber sem passar faturas estava tudo bem........concordo com a esta manifestação mas ha limites......como eles ha mais setores empresárias em dificuldades.vao receber apoios mediante onque descontaram. Ponto

    ResponderEliminar
  14. Acho bem que o Governo não os receba. Quem sâo esses senhores? Acham que é só o sector da restauração que está a sofrer? E o resto? Esses senhores acham-se a bolacha mais doce do pacote oara se apoderarem do direito de se vitimizarem? Ainda para mais que esses senhores não representam NADA. Não foram sequer nomeados para representar o sector da restauração. São cidadãos como o próximo... Se o Governo tiver que receber alguém, esses senhores não são de certeza. Parabenizo o Governo por não alimentar esse circo mediático.

    ResponderEliminar
  15. Shadows, se à frente da AR estivesse o "Zé" da tasca da esquina ou a "Maria" do boteco que vive dos almoços de quem vai trabalhar todos os dias, toda a força e solidariedade.

    Sobre quem lá está......a fuga ao fisco de anos e anos, prática corrente de muitos restaurantes com o que recebem em numerário, dá para abrir dezenas de restaurantes nos próximos anos.

    Querem dinheiro do estado para manterem funcionários? Vendam as casas e carros comprados com a fuga ao fisco. Não querem pagar impostos durante a pandemia? Tivessem pago antes da pandemia.

    Por mim podem fazer greve de fome até 2021.

    ResponderEliminar
  16. Este post da vontade de rir.
    Este post é gozar com quem trabalha e não se pode dar ao luxo de brincar às greves de fome.
    Este post é um autêntico atentado aos que pagam impostos e não tem grandes máquinas e boa vida.
    Tenham vergonha pedir apoio a fundo perdido em nome dos que realmente pagam e vivem para sobreviver.
    Apoios a fundo perdido é para comprar mais umas máquinas e dar uns passeios.
    Um post completamente ignóbil como o autor.

    ResponderEliminar
  17. Uma artigalhada absolutamente lamentável, caro Shadows. Porque é que surgiu este nojo num site em que era suposto falar-se de futebol e do Benfica?

    ResponderEliminar
  18. eles estão em dificuldades, estão e os outros sectores não estão e o resto da população não está.

    quando na anterior crise faliram milhares de empresas onde estavam estes senhores, que por acaso até se esqueceram dos cafes e pastelarias, com milhares de desempregados onde é que eles estavam?
    a esfregar as mais de contentes porque era menos concorrência e mais mão de obra ainda mais barata para empregaram.

    isto nos sectores com mais fuga ao fisco e com mais facilidade de o fazerem.

    ResponderEliminar
  19. No post do Benfica by GB referi o Governo PS, porque é de facto inegável uma quase contemporaneidade entre os Governos PS e os melhores períodos do FC Porto nos últimos 25/26 anos; aqui já a questão é mais dos políticos em geral.

    Relativamente à questão das perdas de receitas, o Stanisić disse que a Restauração e Bares perderam 70% de facturação, o Secretário de Estado da Economia disse que foram "" 30%. Confesso que acredito mais no Secretário de Estado, a ele interessa a facturação declarada, a outra "não existe".

    Mas tendo em conta os 30%, sinceramente adoraria saber qual seria o grau de descontração dos nossos políticos em exercício se tivessem visto 30% dos seus rendimentos a caírem de há 8 ou 9 meses consecutivos. Também adoraria saber como estariam se houvesse uma espécie de "tômbola", onde iria para o desemprego a mesma percentagem de gente que foi para o desemprego real, não o desemprego dos números do INE.

    Mas é como se diz aqui, pimenta no cú dos outros...

    ResponderEliminar
  20. Este blog está cada vez melhor! Agora até se defendem milionários que querem que o erário publico cubra todos os seus prejuízos da pandemia! Por favor...a greve de fome é uma atitude de pessoas desesperadas, não de indivíduos que antes da pandemia, ostentavam uma riqueza ridicula. Se fosse a ti, reformulava o post, estás a gozar com quem está verdadeiramente a sofrer!

    ResponderEliminar
  21. Estou a tentar imaginar o que seria um post politico

    ResponderEliminar
  22. " Vou até ao fim e o fim será ou o ministro receber-nos, levantar as medidas, ou então o caixão: podem enterrar-me no primeiro cemitério que estiver aí”, afirmou Ricardo Tavares. O empresário é dono de um grupo com seis restaurantes e um bar; tinha mais um restaurante e um bar, mas fechou-os durante a pandemia "

    Como diria o RAP...

    Este post é a GOZAR COM QUEM TRABALHA!

    ResponderEliminar
  23. Como se o Governo tivesse de falar individualmente com 10 milhões de portugueses... enfim.
    O Governo tem de falar com associações do sector e com os seus dirigentes eleitos. Ponto.
    Obviamente que cada sector acha que o seu sector é o mais importante de todos.
    Esse Ljubomir é um oportunista. e pior do que isso, um oportunista facho.
    tenham noção! ainda vivemos num estado de direito

    ResponderEliminar
  24. Oh Shadows, diz com franqueza para todos percebermos: tens um restaurante, não tens?

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking