O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 11 de abril de 2015

Visionários...

Avatar
 ●  13 comentários  ● 
Ontem vi pela primeira vez o Mukthar jogar...

Quando chegou vi muitos entendidos dizer que era um jogador para a posição 8. Um sucessor para a posição do Enzo... (fiquei preocupado porque pouco ou nada jogava no Hertha)

O seu ex-treinador disse que rendia mais quando jogava a 10... (fiquei mais satisfeito porque vendermos um 10 (Bernardo Silva) por 15M€ e iamos ter um sucessor)

... mas não! Afinal o rapaz é um ponta-de-lança como se viu na posição que ocupou ontem no jogo da equipa B contra o Chaves. Afinal foi contratado porque é melhor que o Nelson Oliveira e o Derley. Venham os golos, Hany!

Já não somos só nós a criticar isto...

Avatar
 ●  17 comentários  ● 
Carlos Pereira assinalou que a justificação do Benfica não tem cabimento. "Luís Filipe Vieira deixou-se influenciar pelos interesses da Liga e da Federação. Não é normal alterar a sua posição e dar o dito por não dito desta forma", salientou o líder dos madeirenses in Record

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Mais dois do Bernardo Silva!

Avatar
 ●  29 comentários  ● 
Não vai demorar muito a que até os mais cépticos comecem a dizer que nunca foram a favor da saída dele e que afinal o fantástico negócio de 15M€ foi... Uma pechincha!

Um jogo com pormenores de classe. Valha-nos que temos melhores...

É OFICIAL: A formação é um assunto que o irrita!

Avatar
 ●  32 comentários  ● 
"Hoje o futebol em relação à formação já não é como antigamente. Antes o grande objetivo dos jovens era chegar à primeira equipa, hoje é saírem para o estrageiro. E bem. O futuro é diferente. Quando se fala em formação, muitos não sabem o que dizem. Nesse aspeto a estrutura do Benfica tem estado a cuidar-se bem. Se puder segurar as pérolas é sempre melhor. Mas é sempre subjectivo porque o que segura os jogadores é o cifrão." Jorge Jesus in Record

Assim de forma directa... dá para compreender o que quer dizer o treinador, ou será que estamos a compreender e o que ele diz e não o que ele queria dizer?

Claro que os jovens não ambicionam apenas chegar à primeira equipa, ambicionam também eles ter contratos financeiramente vantajosos e jogar nas ligas mais mediáticas.

Se Jesus tivesse usado um discurso do género deste meu último parágrafo, teria dito um facto indesmentível, ou seja, chegar à primeira equipa já não era um fim para os jovens da formação, era apenas uma parte do processo total.

Agora, quando Jesus diz "Antes o grande objetivo dos jovens era chegar à primeira equipa, hoje é saírem para o estrageiro" está a incorrer numa falsidade.

Perguntem a qualquer jogador da formação do SLBenfica, FCPorto ou SportingCP se prefere sair aos 18 ou 19 anos para um clube internacional a ganhar 10x o que ganham na formação ou se preferem cumprir o que é realmente o sonho desses jogadores e ficar a ganhar 6x no SLBenfica?

Grande parte deles prefere a segunda via, o cumprimento do sonho! Mas que fique claro que isso não quer dizer que depois vão ficar para toda a vida, não! Se calhar saem logo passado um ano ou dois. Mas aquele momento em que "sou jogador do Benfica" é mágico para aqueles jovens.

Mas então qual é o problema? é o 6x...

O SLBenfica (e qualquer outro clube português) contrata qualquer jogador estrangeiro com tudo por mostrar ou tendo mostrado tanto ou menos que os que tem na equipa B, pagando-lhes mais do que recebem os jogadores da formação já com percurso profissional, por exemplo, na equipa B como o João Teixeira, o Helder Costa ou Ivan Cavaleiro.

À partida, o clube prefere sempre pagar mais a quem vem de fora do que compensar quem cá está, precisamente porque muitos vivem nesta ilusão de que esse tal sonho a ser cumprido já devia valer mais de 50% do valor do contrato. Ou seja, naturalmente os jogadores da formação deveriam estar dispostos a aceitar ganhar menos do que os Mukthars, Frisenbichlers, e muitos outros que chegam na mesma situação em que estão os nossos jovens: Muito Potencial, mas... tudo por provar.

Os cifrões.

Avatar
 ●  14 comentários  ● 

"Antigamente os miúdos que jogavam no Benfica, no FC Porto ou no Sporting tinham como grande objetivo chegar à primeira equipa, agora é diferente: querem jogar no estrangeiro e ganhar mais dinheiro. A estrutura do Benfica tem trabalhado bem nesse aspeto, a segurar estas pérolas, mas o que as segura nestes tempos são os cifrões», referiu Jorge Jesus." - A Bola.

Ver Jorge Jesus falar dos "cifrões" dos outros é ridículo.
Que o diga o Manchester City quando sondou o treinador antes de ir buscar Pellegrini.
Ou o Milan que à segunda reunião recusou pagar a fortuna que JJ ganha.

Quero ver Jorge Jesus aceitar renovar por metade do que aufere.

O treinador do Benfica está lá para falar da equipa e do momento importante do campeonato. Só!

Que expectativas para a formação 2015/16?

Avatar
 ●  33 comentários  ● 

Na equipa B estão dois jogadores que, em qualquer clube do Mundo, estariam integrados na equipa A a tempo inteiro e já teriam bastantes minutos jogados como alternativas aos titulares: João Teixeira e Gonçalo Guedes.

Isto a propósito da renovação do Gonçalo Guedes com clausula de craque, tenho alguma dificuldade de ver um jogador com clausulas de craque mas com oportunidades de jogador de formação.

A propósito de uma noticia do Record, já aqui tinha dito há uns dias que não concordo nada que sejam impostos jogadores da formação ao treinador principal na próxima época, até porque eles têm qualidade que justifique serem opções.

O Record falou-nos em Teixeira, Guzzo, Lindelof, Nuno Santos, Guedes, Semedo... etc. mas ou algo muda drasticamente ou não estou a ver estes jogadores a poderem ter minutos de jogo, não que não tenham qualidade...

Reparem que o Gonçalo Guedes, mesmo justificando com boas exibições na equipa A, assim que regressou Gaitan de lesão foi imediatamente recambiado para a B, com Ola John a fazer exibições sofríveis.

O caso do Teixeira é ainda mais complexo. Apesar de toda a sua qualidade e dos excelentes jogos que tem feito, estão parqueados na equipa principal jogadores como Amorim e Fejsa vindos de lesão e Cristante e Mukthar vindos de outros clubes. Isto sem contar com os titulares que custaram, juntos, perto de 20M€ (Samaris e Pizzi).

Admitindo que Amorim e Fejsa são soluções por quem o treinador suspira (ele já o disse e até os adeptos também) e admitindo que Cristante e Mukthar - que pouco ou nada ainda jogaram - não foram contratados sem critério e "para encher"... eu tenho sérias dúvidas que o João Teixeira e o Guzzo façam 2 minutos de jogo se estes quatro fizerem parte do plantel da próxima temporada.

E é muito fácil perceber que Nelson Semedo dificilmente jogará quando este ano nem uma chamada à equipa principal teve, sendo preferível ver o Almeida ou Sílvio nessas oportunidades. O Lindelof aparentemente deve sair em fim de contrato (até pela noção que tem pelo menos o Lisandro e o César à frente dele - não que seja justificável).

Por fim, nas alas, parece óbvio para todos que Salvio e Gaitan devem ser as fontes de receita da próxima temporada, o que é extremamente preocupante e já explico porquê! E com isto "sobram" Ola John e Sulejmani que, a fazer fé nas noticias, não são opções chave do actual treinador e a saída não é de descurar. Aqui, eventualmente, Guedes e Santos podem vir a ter algum espaço, mas tudo depende de quem e quantos jogadores virão a ser contratados para esses lugares. Se contratarem dois titulares e o Santos e Guedes ficarem como alternativas, é valido. Se vierem mais... são mais dois "para encher".

Dito isto, as minhas expectativas para os jogadores da formação - partindo dos dados conhecidos ao dia de hoje - são imensamente baixas e limitadas eventualmente ao Gonçalo Guedes.

Para terminar, pensem bem nos jogadores que temos no plantel ao momento actual. Caso venham mesmo a sair o Salvio e Gaitan (o Record fala num objectivo de 75M€ pelos dois) o que me preocupa é que não vejo no plantel nenhum jogador que possa a curto/médio prazo valer uma receita de 20/25M€, sendo que esse tipo de receitas, num contexto de gestão financeira em que estamos, são factores críticos de equilíbrio anual. Ou seja, enfrentaremos a necessidade ou de vender mais jogadores por ano... ou de ter de encolher imenso os custos por falta de receitas para os cobrir.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Renovação de Gonçalo Guedes.

Avatar
 ●  64 comentários  ● 

Reclamava um dos habituais comentadores benfiquistas deste blogue que não tínhamos ainda escrito uma linha sobre a renovação de contrato do Gonçalo Guedes.

E com razão.

No que me toca, estas renovações de jovens deixaram de me impressionar. Isto porque já é claro para todos que os miúdos da formação têm lugar em todo lado menos no plantel principal.

Podem jogar um Bebé, um Derley ou até mesmo um Ola John completamente incapazes de produzir algo em campo que se veja.

Minutos para jovens com valor é que não é possível, não vão eles corresponder e até evoluir.

Em quase 6 anos de Benfica, quantos jovens da formação, repito, da formação, tiveram oportunidades regulares?

A quantos foi permitido jogar, aprender, errar e crescer no seio do plantel principal?

Quantos jovens da formação acreditaram que teriam uma chance se treinassem nos limites?

Daí que esta renovação não me impressiona. Até prova em contrário, não passa de mais uma renovação que servirá para tudo, menos para assegurar um futuro de qualidade ao plantel principal do Benfica.

Onde estaria o treinador do Benfica se não tivessem acreditado nele e lhe concedido a oportunidade de estar tanto tempo no clube, mesmo errando tanto como já errou?

O que fez ou ganhou o treinador do Benfica fora do Benfica que justificasse essa oportunidade? Foi em clubes pequenos que foi campeão?

Então não esperem criar craques quando os chutam para clubes menores, sem acompanhamento ou desenvolvimento num ambiente de mentalidade vencedora.

São os "Cascalheiras" que os vão tornar nos melhores? Não sejam ridículos.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Apito Dourado 2.0 - Será que ninguém vê isto?

Avatar
 ●  23 comentários  ● 

"A exploração das apostas desportivas é uma medida estruturante e de importância decisiva na sustentabilidade dos clubes e do futebol português", afirmou Fernando Gomes, em comunicado, depois de o Conselho de Ministros ter aprovado a nova legislação.
in CM

Actualmente nas plataformas online de apostas é possível apostar em tudo! De quem é a bola de saída, quem ganha a primeira falta, quem leva o primeiro amarelo, o primeiro vermelho... estamos a falar de apostas de 1 para 2. E depois há as "viragens" de resultados que podem valor 15, 20, 40x o valor investido.

Qualquer um se pode registar, pode fazê-lo a titulo individual e apoiado em "informação privilegiada" para ganhar milhares de euros. Na próxima semana outro pode fazer o mesmo, na seguinte outro... pelo caminho vários propositadamente perdem para "distrair" o sistema e vão rodando os que ganham e os que perdem para não "acender" luzes vermelhas.

Estamos a falar de um esquema imensamente mais lucrativo que o "velhinho" esquema do Apito Dourado e que a FPF e a Liga querem incentivar e desenvolver, para também ganhar com isso, como se pode ver pelas declarações do Fernando Gomes.

Em vários países já ocorreram problemas com jogadores, dirigentes e outros a serem apanhados nas malhas dos resultados/acontecimentos do jogo combinados. Mas claro que cá em Portugal, nós que fomos tão pioneiros na corrupção no futebol ninguém faz isto... só há cá santos!

Imaginem:

- Um nosso leitor e mais três ou quatro pessoas, são amigo do árbitro X. Nesta semana, um nosso leitor faz apostas de 1.000 sobre quem tem a bola de arranque do jogo e recebem 2.000 (a moeda é gerida pelo árbitro e os jogadores pouco percebem alguma manhã naquele momento). Se apostar mais 5.000 na equipa ou no jogador que leva o primeiro amarelo, podem ganhar mais 10.000€... aí vão 12.000€ e nem sequer tiveram influência no resultado. Basta duas semanas seguidas investir para perder 2.000 ou 3.000€ e há um lucro líquido só aqui de cerca de 9.000 ou 10.000€.

- Agora imaginem investirem 5.000€ numa viragem de resultado do SLBenfica, numa odd de 25x. Estamos a falar de um lucro de 125.000€ e aqui sim o árbitro pode influenciar. O SLBenfica (ou outra equipa qualquer) sai prejudicada, só que não para beneficiar terceiros, pois esta equipa formada pelo árbitro e estes seus amigos fazem num jogo cerca de 135.000€ de receita. Basta depois nas semanas seguintes jogarem para perder 50.000€ ou 60.000€ e na semana seguinte perder mais qualquer coisinha, depois repetir a dose com outros utilizadores ou noutra plataforma.

Apito Dourado? Oh meus amigos estamos a falar de muito mais dinheiro!

Agora imaginem se a FPF lucrar o licenciamento destas entidades? Não vos parece que eles passam a ter todo o interesse em que se aumente cada vez mais o volume de apostas para também eles lucrarem?

Eu não conheço nenhum caso destes... mas sei que um edifício podre e corrupto como o Apito Dourado demonstrou que é o que temos no futebol português, dificilmente deve estar a passar à margem deste tipo de esquemas.

Solução? É fácilm, assim de repetente sem pensar muito lembro-me de: começar a colocar no radar das autoridades proactivamente todos os utilizadores que ganhem mais que 250€ por semana com jogos de futebol e colocar equipas a investigar quem são essas pessoas, que tipo de relações pessoais têm, que tipo de ligações possam , etc. Tornar essa liberdade das autoridades legalmente reconhecida e aceite pelos utilizadores para os meter em sentido.

Ainda o palmarés dos clubes.

Avatar
 ●  34 comentários  ● 

Ao rever o "Tempo Extra" de ontem, verifiquei que aparecem contabilizadas também 2 Taças Intercontinentais no palmarés do FC Porto.

Ora,  pelo que sei,  desde 1980 que esse jogo era organizado pela Federação do Japão e pela Toyota. Por isso,  não entendo o porquê de se contabilizarem triunfos nesse jogo como palmarés.

Merece-me mais crédito, por exemplo,  um troféu Teresa Herrera do antigamente, competição que tinha um prestigio enorme e na qual os melhores queriam estar presentes, que um jogo organizado por uma marca comercial e pela federação do seu país de origem.

Muito menos sentido faz então não contabilizar a Taça Latina ou até mesmo a Taça Ibérica, essas sim organizadas por entidades oficiais e exclusivamente desportivas.

Taça Latina e Rui Santos.

Avatar
 ●  28 comentários  ● 

Enviamos hoje para o endereço de Rui Santos do programa "Tempo Extra" da SICN, um email a solicitar esclarecimento por parte do jornalista sobre o porquê de, no programa exibido a 07/04/2015, na contabilização de troféus entre o SL Benfica e o FC Porto não ter incluído a Taça Latina nas competições internacionais vencidas pelo SL Benfica.

Para tal, incluímos alguns links de artigos do grande Alberto Miguéns no EDDB, que sustentado com alguns documentos da época, defende a inclusão da Taça Latina em todas as contabilizações de troféus e títulos oficiais, com o qual concordamos inteiramente.

Se são contabilizadas Taças da Liga ou  Supertaças Nacionais porque não se inclui a Taça Latina?

Esperamos que Rui Santos possa esclarecer os espectadores da SICN sobre o porquê deste lapso ou porque resolve não contabilizar este troféu.

Ignorar este tema não resolve nada. E em nome da verdade desportiva, é importante esclarecer todos os adeptos do futebol.

terça-feira, 7 de abril de 2015

O próximo jogo é sempre o mais importante.

Avatar
 ●  5 comentários  ● 

Este é o raciocínio que defendo e espero que assim também o faça Jorge Jesus.

A gestão dos cartões amarelos deverá ser realizada apenas se o resultado já estiver feito.

Os jogadores têm é que estar concentrados e não fazer nada que os castigue com um Amarelo.

Mais difícil para um defesa,  menos complicado para jogadores mais adiantados.

Garantir em cada jogo os 3 pontos. A missão da equipa.

Assobios a quem assobia os que assobiam os adeptos

Avatar
 ●  24 comentários  ● 
LOL! Tive que responder ao tópico Assobios a quem assobia os adeptos!


Amigo Shadows, todos sabem que não tenho problemas nenhuns com os assobios! Fazem parte do futebol desde sempre. Apesar de NUNCA ter dado um assobio num estádio de futebol, também não sou dos que pensa que os assobios são maus para as "donzelas" e que isso afecta profissionais que não fazem mais nada na vida senão ganhar num mês o que a maioria de nós nunca ganhará em 10 para fazerem o que mais gostam...

Dito isto, o que posso é discordar dos momentos que os adeptos escolhem para ser exigentes.

Ou seja, no passado sábado penso que o estádio não teve razão absolutamente nenhuma em "cobrar" daquela forma à equipa que se estava a exibir em grande nível qualitativo até ao momento em que o adversário teve a capacidade de fazer um conjunto de boas jogadas, uma delas que deu golo. Caso não saibam, estamos a falar de um jogo com o 9º classificado e que só tem menos golos marcados que os primeiros cinco classificados.

Desta vez Jorge Jesus teve razão, porém teve muito pouca arte e competência para o expor, ao ponto de praticamente perder toda essa razão na forma como comentou esta questão, Ou seja, certo no conteúdo como quase sempre... mas também errado na forma como habitual.

Entretanto, o meu companheiro Shadows também tocou na questão da capa do Record a promover o Jesus: Os negócios do Benfica na era JJ.

Ora, assim muito de repente e muito friamente, diz o Record que Jesus gastou cerca de 194M€ e em vendas o SLBenfica arrecadou nesse período 218M€, ou seja, cerca de 24M€ de lucro, pouco mais de 11%.

Será justo dizer que Jorge Jesus só valoriza 11% do que gastamos?

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Sport TV ao fundo.

Avatar
 ●  18 comentários  ● 

"Prejuízo da Sport TV aumenta para 6,2 milhões de euros em 2014

CATARINA MADEIRA

catarina.madeira@economico.pt

O resultado afundou cerca de meio milhão de euros, enquanto as receitas dos canais recuaram 12,5 milhões.

Os prejuízos da Sport TV voltaram a aumentar em 2014. A empresa detida em partes iguais pela Controlinveste de Joaquim Oliveira e pela NOS fechou o último ano com um resultado líquido negativo de 6,2 milhões de euros, quase meio milhão acima do registado em 2013.

São já cinco anos consecutivos em queda para a empresa que registou lucros pela última vez em 2011 (6,5 milhões de euros). Os canais ‘premium' de desporto têm sido penalizados sobretudo pela perda de subscrições, a sua principal fonte de receita. Em 2014, os proveitos da Sport TV caíram 12,5 milhões de euros, para 111,4 milhões de euros, o que prejudicou o resultado dos canais apesar do corte de 12 milhões nos custos operacionais.

Na base desta quebra está a diminuição do consumo privado e o aumento da pirataria - potenciada pela propagação da banda larga nas casas portuguesas -, mas também a entrada no mercado, em Julho de 2013, da Benfica TV ‘premium'. O impacto da concorrência será sempre o saldo entre o investimento que o canal deixou de fazer nos direitos de transmissão dos jogos realizados no Estádio da Luz - uma vez que o clube decidiu mantê-los em casa - e os assinantes que terá perdido.

Estes resultados são más notícias para a Sport TV que, já este ano, viu confirmada pelo Tribunal da Concorrência e mais tarde pelo Tribunal da Relação a condenação, aplicada pela Autoridade da Concorrência (AdC), por abuso de posição dominante no mercado nacional de canais de acesso condicionado com conteúdos desportivos ‘premium' durante mais de seis anos. A empresa terá agora de pagar uma multa no valor de 2,7 milhões de euros ou recorrer ao Tribunal Constitucional.

Entretanto, a Sport TV foi também alvo de uma acção popular, a primeira em Portugal, que pretende obrigar a empresa a indemnizar os clientes por alegadas práticas anti-concorrenciais. A iniciativa do Observatório da Concorrência, criado em Novembro do ano passado, pretende que, numa fase inicial, seja declarada a violação do direito da concorrência e a obrigatoriedade de ressarcir os clientes lesados para, mais tarde, definir o valor a pagar a cada um. Caso o Observatório vença a causa, será o tribunal a decidir sobre a indemnização.

Mas, os problemas com a Concorrência não se ficam por aqui. A Sport TV viu também impedida a operação que visava a entrada da Portugal Telecom (PT) no capital da empresa. A AdC considerou que aquela que ficou conhecida como Operação Triângulo criava entraves significativos à concorrência no mercado, decisão que também foi confirmada pelo Tribunal da Concorrência após o recurso apresentado pelas empresas.

A vida da Sport TV pode complicar-se ainda mais se a centralização dos direitos de transmissão avançar, tal como está a ser estudado pela Liga Portuguesa de Futebol. Na prática, este modelo de negociação colocaria o monopólio da negociação dos direitos nas mãos da Liga retirando margem de negociação aos canais de Joaquim Oliveira. Até ao fecho da edição não foi possível obter qualquer comentário da empresa que, actualmente, tem cinco canais nacionais em alta definição - Sport TV 1, Sport TV 2, Sport TV 3, Sport TV 4 e Sport TV 5 - e três internacionais - Sport TV África, Sport TV África 2 e Sport TV Américas." Económico.

---------------------

A Sport TV tem tudo na mão à excepção dos jogos na Luz.

Se com tudo na mão não tem lucro, ainda querem que acredite que qualquer modelo centralizado não será para salvar Oliveira? 

Que qualquer modelo centralizado terá obrigatoriamente de incluir os jogos na Luz?

E que não estou a ver SCP ou FCP aceitarem que o operador centralizado seja a BTV? Ou seja, teremos sempre de ceder os jogos em casa.

É esse o modelo que o DDT do Benfica, DSO,  está a preparar?

(obrigado ao Porteiro do Inferno pela dica)

Os negócios do Benfica na era JJ.

Avatar
 ●  34 comentários  ● 

O jornal Record publica uma tabela com nomes e valores dos negócios do SL Benfica na era Jorge Jesus.

A notícia parte de um princípio que discordo. As vendas são da marca Benfica e não de Jorge Jesus. Antes do Benfica, o treinador do Benfica nunca tinha valorizado ninguém em milhões em mais de 20 anos de carreira.
A diferença é o Benfica e não o contrário.

Antes do descalabro Damásio e do vigarista JVA,  o Benfica fazia excelentes negócios enquanto Jorge Jesus andava por clubes de menor nome sem valorizar ninguém.

Dito isto aqui vai a tabela do Record.

Assobios a quem assobia os adeptos!

Avatar
 ●  43 comentários  ● 

As críticas do treinador do SL Benfica aos assobios momentâneos de sábado na Luz ficaram-lhe muito mal, mas ao mesmo tempo revelam a pouca tolerância que Jorge Jesus revela para quem não pensa da mesma forma que ele.

A diferença é que os adeptos do SL Benfica não se chamam "Raúl José". Não enfardam e calam. Pelo menos todos.
Nesta altura do campeonato, e perante o resultado final, um líder consciente do lugar que ocupa e que tenha empatia e uma visão mais alargada teria desvalorizado o episódio e até demonstrado alguma compreensão pelo sucedido. Mas não Jorge Jesus. 

Não sei a razão pela qual cada um assobiou. Mas sei o que vi naqueles minutos. De repente, o Benfica passou do 80 para o 8. Deixou de dominar e começou a ficar demasiado atrás. Não estava a gerir, estava na retranca. A mesma dificuldade de sempre das equipas de Jorge Jesus em gerir jogos sem estarem no ataque desenfreado.
E se ao fim de uns minutos disso o Nacional marca, é natural a insatisfação. E se o Nacional tem marcado novamente pouco depois como poderia ter sido?

Não será natural que se desconfie de uma equipa que tem sido apoiada como nenhuma outra por esse país fora e que ainda no jogo anterior em Vila do Conde realizou um jogo com uma atitude pouco digna da sua camisola, com uma derrota como resultado?

Não vimos já no Benfica de Jorge Jesus a incapacidade do treinador de gerir os jogos? O nervosismo nestes momentos está ao rubro.

Mas, caro Jorge Jesus, os adeptos por muito injustos que possam ser algumas vezes, têm sempre razão.
São os adeptos que percorrem kms às suas próprias custas, que pagam quotas, cativos e merchandising. 
Eles são os verdadeiros "patrões" e ao mesmo tempo "clientes". Com paixão.

O verdadeiro culpado dos assobios é o próprio Jorge Jesus. Ou será que esqueceu a quantidade de vezes que falhou, quando tinha tudo para triunfar?

Os adeptos são a essência de um clube. Quem não entender isso está no ramo errado.

domingo, 5 de abril de 2015

Análise à arbitragem SL Benfica - Nacional

Avatar
 ●  10 comentários  ● 

Análise de arbitragem pelo ex-árbitro Reborn:

LANCES CHAVE:

Min.3 - Fora de jogo mal assinalado a Luis Aurélio no lado direito do ataque nacionalista. O lance foi parar aos pés de Jardel, mas ainda assim não deixa de ser uma decisão errónea de Jorge Cruz (decisão incorrecta)

Min.5 - A meio campo, e já depois de Eliseu ter conseguido passar a bola para um ataque rápido de Gaitan pela faixa esquerda, já no chão, o jogador nacionalista, João ou Luis Aurélio, não tenho a certeza, deu um pontapé nas canelas do lateral encarnado. Xistra, excelente, deu a lei da vantagem e deixou prosseguir o lance. Depois de terminado o mesmo, em vez de recorrer á advertência, chamou apenas á atenção do jogador madeirense. Podia ou não tê-lo feito. Mais á frente veremos que agiu bem, pois manteve o seu critério no lance especificado em minuto 37 (decisão correcta)

Min.8 - Marco Matias, junto à lateral direita da sua própria área, por onde Maxi Pereira carrilava jogo, entra em carrinho deslizante cortando única e exclusivamente a bola que o uruguaio conduzia com algum perigo. Fica bem evidente que existe apenas bola neste lance, pelo que a decisão correcta deveria ter sido um pontapé de canto favorável aos encarnados, e não a respectiva falta que Carlos Xistra erradamente assinalou (decisão incorrecta).

Min. 22 - Leves protestos dos jogadores nacionalistas após trivela de Luis Aurelio do lado esquerdo do ataque e que apanha Sálvio pelo caminho já dentro da área de grande penalidade. Sálvio corta a bola nitidamente com o seu peito esquerdo, num lance que não deixa grande margem para dúvidas (decisão correcta)

Min. 37 - Desta feita foi Eliseu que cometeu falta durinha sobre João Aurélio, cometendo obstrução e impedindo o nacionalista de continuar com a bola controlada pelo lado direito do ataque madeirense. Podia ter cometido o erro de numa primeira parte muito fácil de dirigir, ter falhado o seu critério, mas esteve exemplar. Perdoou, entre aspas, a advertência a João Aurélio, mas esteve muito bem ao chamar também a atenção a Eliseu neste lance. Podia ter advertido os dois jogadores nas duas situações, mas esteve excelente no controlo disciplinar e optou pela pedagogia e manter o mesmo critério. Avisou Eliseu que não voltaria a perdoar (decisão correcta)

Min. 48 - Sequeira é advertido por protestar uma decisão de Carlos Xistra, decisão essa que, por algo polémica que possa ser, está certa. Junto ao seu auxiliar nº2 (Jorge Cruz), Sálvio é carregado em falta, e a bola sobra para Jonas, sendo que neste preciso momento o assistente levanta de imediato a sua bandeirola não respeitando a regra do espera e vê, para verificar se a bola sobrava para algum elemento encarnado. E sobrou, e nesse momento, após a ter levantando, Jorge Cruz de imediato a baixou, apercebendo-se do erro cometido, contudo, Jonas, que recebe a bola virada para Jorge Cruz, ao ver a bandeirola no ar, acaba por ter uma actuação desplicente no lance, pelo que, perante estes factos, Xistra apenas poderia actuar de uma forma: uma vez que ainda não tinham passado os 2/3 segudos que a lei estipula para analisar a vantagem ou não da equipa, o jogo teria de ser recomeçado no local da infração inicial. Xistra remendou e bem a precipitação do seu auxiliar. Sequeira, provavelmente não terá aceite a decisão e protestou, tendo visto por isso o respectivo cartão. (decisão correcta)

Min. 49 - Estava soberbo no critério disciplinar, mas acabou por ter um deslize. Eliseu, perto do banco do Nacional da Madeira, entra de forma imprudente sobre o jogador Christian, rasteirando-o por trás. Mais que não fosse pela insistência no jogo faltoso (Eliseu, recordo, cometeu 7 faltas durante o desafio), deveria ter advertido o internacional português pela imprudência da sua ação. Já o tinha avisado no final da primeira parte (ao minuto 37), mas o aviso ficou no balneário, pelos vistos. (decisão incorrecta)

Min. 57 - Eliseu e Soares saltam á bola num lance aéreo junto ao árbitro assistente nº1 (Nuno Pereira). Este, e bem, no momento do salto, assinala a falta de Soares sobre Eliseu. Precisamente no mesmo instante, Xistra assinala a falta ao contrário. Errou Xistra duas vezes. É nitido pelas imagens que Soares nem olha para a bola, e tem apenas intenção de carregar Eliseu, o que faz com o braço direito. Nuno Pereira, melhor colocado, assinala bem, Xistra corrige mal, e assinala indevidamente falta a favor do Nacional, quando devia ter sido favorável ao Benfica (decisão incorrecta)

Min.88 - À entrada da área do Benfica, sobre o lado esquerdo do ataque do Nacional, Marco Matias ao tentar entrar na área, ao sentir-se ameaçado por Samaris, simula de forma totalmente ostensiva um toque nos pés do grego. As imagens permitem apenas vislumbrar um ligeirissimo toque no corpo do nacionalista, que não é de todo suficiente para provocar o aparato da queda, e do consequente protesto. Xistra esteve bem ao mandar Matias levantar-se, mas devia também ter punido o melhor marcador dos insulares com cartão amarelo por simulação. (decisão parcialmente incorrecta)

Min. 91 - Eliseu viu com muitos minutos de atraso o amarelo que já merecia. Agarrou de forma ostensiva o jogador nacionalista (sinceramente não me apercebi quem) e foi advertido de forma correcta. Dava a sensação que já procurava a advertência á muito tempo. Veio tarde, mas acabou por chegar (decisão correcta).

Min. 92 - Ruben Amorim é advertido. Não consegui perceber se por protestos, se por outro motivo. Abstenho-me de comentar este lance.

SUMÀRIO

Apesar de alguns pequenos lapsos técnicos e disciplinares, Carlos Xistra acaba por rubricar um trabalho bastante aceitável. Já uma vez aqui o disse, que numa altura crucial da época como esta, passar ao lado do resultado já é uma vitória. Apesar de alguns erros, o resultado não fica manchado por Xistra. Algumas falhas técnicas sem grande importância, e duas falhas disciplinares. Eliseu excedeu-se no número de faltas, e Matias merecia a advertência por simulação. Nada que interfira com o resultado da partida. Parece mais maduro a apitar, e contou com a ajuda dos intervenientes. Não complicou o que era fácil, e apesar de algumas falhas, esteve à altura do jogo.
Jorge Cruz, assistente do lado do peão, esteve algo desastrado. Um fora de jogo mal assinalado, e uma precipitação que Xistra resolveu, pareceu por vezes atrapalhado por ter o sol de frente. Nuno Pereira esteve acertado, tendo inclusivamente sido corrigido de forma errónea por Xistra no lance de Eliseu e Soares.

ranking