Os "erros" de Jesus - parte I
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Os "erros" de Jesus - parte I

 ●  + 8 comentários  ● 


Portugal, 31 de Janeiro de 2014

Ando há uns tempos para escrever umas notas sobre os famigerados “erros” de Jesus que foram responsáveis pelo total fracasso da época passada, segundo a maioria dos entendidos do “futebolês”, incluindo muita gente do Benfica, desde os notavelmente conhecidos da comunicação social, ao simples adepto de blogue, fórum ou comentarista nos onlines desportivos.
Estiveram em causa essencialmente 3 jogos: FCP-Benfica, Benfica-Guimarães e Chelsea-Benfica, que não foram jogados por esta ordem.
No FCP 2 – Benfica 1, as equipas alinharam, levaram amarelos e fizeram substituições, como se segue:
Benfica: Artur (amarelo mn 85), Luisão, Maxi, Garay, André Almeida, Salvio, Gaitan, Enzo Peres (amarelo mn 46), Matic (amarelo mn 59), Ola Jonh, Lima.
FCP: Helton (amarelo mn 90+3), Danilo, Mangala, Otamendi, Alex Sandro, Varela, Fernando (amarelo mn 66), Moutinho, Lucho e James (amarelo mn 56), Jackson.
Substituições Benfica: (1) aos 66 mn sai Gaitan e entra Roderick; (2) aos 73 mn sai Lima e entra Cardozo; (5) aos 84 mn sai Ola Jonh e entra Aimar.
Substituições FCP: (2) aos 73 mn sai Fernando e entra Defour; (4) aos 78 mn sai Lucho e entra Kelvin; (5) aos 84 mn sai Danilo e entra Liedson.
A) como se pode ver, a equipa que precisava de ganhar, o FCP, alinhou só com 1 ponta de lança. Mas nos dias seguintes e ainda hoje, Jesus levou (e leva) com o rótulo de “ter medo quando joga com o FCP”. B) o Benfica foi a 1ª equipa a mexer, reordenando o meio campo com entrada de Roderick para os processos defensivos e subida de Matic para processos ofensivos, compensando saída Gaitan, mantendo Ola Jonh e Salvio nas alas. Gaitan estava a jogar atrás do ponta de lança, Enzo deve ter ocupado esse lugar. C) Apesar de precisar de ganhar e estar empatado, na 1ª substituição, o FCP trocou de médios, Fernando por Defour aos 73 mn. No Benfica isso seria entendido como uma troca com rótulo: “não arriscou”. Jesus respondeu trocando de pontas de lança, substituindo o móvel Lima pelo posicional Cardozo, de forma – pelo menos assim interpreto – a segurar as movimentações ofensivas dos defesas centrais do FCP. Que por sua vez obrigou a maior cuidado defensivo dos médios. D) a 12 mn do final, o FCP que precisava de ganhar, fez finalmente uma substituição “arriscada”. Tirou um médio mais criativo Lucho e meteu um ala rápido Kelvin. Objectivo: pressionar a defesa do Benfica pela frescura do substituto. Mas ao perder um médio de qualidade, que pautava o seu jogo, o FCP corria o risco de jogar atabalhoadamente, tanto mais que não tinha Fernando o único trinco que sabe fazer bem de pêndulo defesa/ataque. E) a 6 mn do final do tempo regulamentar, e com o Benfica com o jogo  claramente controlado, o FCP fez uma substituição de desespero, tirando Danilo (defesa esquerdo) e metendo Liedson (avançado móvel). Em simultâneo Jesus tirou Ola Jonh (médio ala) e meteu Aimar, médio criativo. 7 mn depois, com a equipa do Benfica subida no terreno, há uma perda de bola, o FCP faz um rápido contra ataque e mete o golo que tornou Kelvin famoso.
A explicação para mim, é pois bastante simples. Não foi Roderick que falhou, pois ele apenas foi “dobrar” um colega que estava mal posicionado (em movimento de ataque). O lance acontece pelo balanceamento ofensivo que a entrada de Aimar provocou! Aimar não podia ter entrado naquele momento, excepto se Jesus ainda quisesse ganhar o jogo, pois toda a gente sabe que Aimar dá qualidade à posse de bola e é quase zero a defender sem bola. Com o FCP a meter médios e avançados, por troca com médios e defesas, com o FCP a refrescar o ataque e a ampliá-lo, o Benfica deveria ter apostado no músculo do controlo e contenção, e não na técnica do ataque. JJ quis ganhar o jogo. Perdeu-o. Foi medroso, como disseram? Não! Foi atrevido, como é apanágio da cultura de papagaio que faz moda recente no clube, priveligiando o jogar bem e marcar muitos, em detrimento dos objectivos, que é empatar quando é preciso empatar, arriscar quando for preciso ganhar.
Isto claro está, se não se quiser perceber que antes disso, o FCP chegou ao jogo decisivo com demasiados pontos para o futebol que praticava. E que sabemos, tal como agora no mn 94 da Taça da Liga, se deveu a um conjunto de erros habituais e de manual, por parte da generalidade dos árbitros. “Erros” tolerados e incentivados por quem manda na arbitragem, por quem escolhe e avalia os árbitros, por quem lhes dá jogos ou não. Isto é, quem lhes dá ou tira 1200 euros por uma tarde de domingo (fora as ajudas de custo)!
Não querendo ir pela arbitragem, temos de olhar para dentro, para a nossa cultura, para quem por actos e afirmações quer ser o que mais ninguém é. Temos um défice de humildade tremendo e frequentemente pagamos caro. A época 2012/2013 ficará na história do clube/SAD pelas piores razões. Mas nós também temos a ver com isso.

8 comentários blogger

  1. Boas, concordo com tudo menos com a conclusão! Com a entrada do Aimar Jesus pretende aumentar a posse de bola! Faltam poucos minutos para o jogo terminar! Do meu ponto de vista perdemos o jogo, porque o Maxi achou que podíamos ainda ganhar o jogo e festejar logo ali no Dragão o título! Correu mal, ficou mal posicionado (estava em situação de ataque) e a sorte dos corruptos fez o resto! Se o Maxi estivesse no sítio nunca teríamos sofrido o golo! Não se esqueçam que a outra oportunidade dos corruptos resultou de um fora de jogo de vários metros! O resto? nada!

    MRP

    ResponderEliminar
  2. Culpa não foi do Roderick??? Não viste o mesmo jogo que eu. Esse Jogador nem qualidade tem para um Estoril. Naquela situação passava o jogador ou a bola e não os dois. Mesmo que visse o vermelho já estava no fim... aquela perda de bola na reposição do jogo foi amadora. Jesus devia instruir jogadores para queimarem tempo lá ou então chutar para logo da nossa zona.

    ResponderEliminar
  3. Podemos encontrar muitos culpados no jogo Porto / Benfica da epoca passada mas penso que o erro esteve na agresividade de alguns jogadores do Benfica. Quando a bola chega a Liedson deviam-no ter ajudado a levantar voo independentemente do respectivo vermelho. En relacao aquela coisa esquisita com crista um pouco mais do mesmo e com um ou dois cartoes tinha acabado o jogo

    ResponderEliminar
  4. Negativismo... este blog está com um negativismo assustador!
    Só sabem apontar erros... e que tal apoiar um bocadinho... vá lá façam um esforço!

    ResponderEliminar
  5. A) este treinador não é medroso perante este adversário por jogar com um ou com dois avançados e nem tem a ver com o modelo táctico tem a ver com a postura da equipa, se queres um exemplo na ultima época que fomos campeões jogamos com a equipa titular sem alterações com dois avançados não tínhamos nada a perder mas ainda assim foi uma equipa medrosa do inicio ao fim do jogo.
    o erro não foi entrar o aimar, alias exemplos do aimar a defender e a recuperar bolas existem vários, o erro foi fazer entrar um jogador sem qualquer ritmo competitivo que já não fazia minutos à uma serie de tempo mas pior do que isso foi ter tirado do enzo do meio esse é que foi o erro maior.
    outro dos problemas foi o porque da escolha do roderick, com muitos poucos minutos na primeira equipa deixando de fora por exemplo o andre gomes, mais entrosado com a equipa, ou mesmo entrar o melgarejo e o andre ir para trinco, mas para isso era preciso um gajo que não fosse teimoso e que não fosse vingativo com os jogadores.

    ResponderEliminar
  6. eagle01

    Permite-me que use o teu espaço para um remédiozinho anti-amnésia.

    http://eddglorioso.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Que mão cheia de nada.

    Em relação ao ponto A): o porto joga sempre com 1 avançado; o Benfica joga (quase) sempre com 2. A questão do JJ ser medroso não tem nada a ver com o nº de avançados que mete, mas sim com o facto de inventar sempre qq coisa quando joga com o porto, seja David Luiz a lateral esquerdo ou jogar com uma táctica que quase nunca usa.
    B): Portanto, para entrar o Roderick mexeu-se em TODAS as posições do meio campo central. Matic, que é melhor a 6, sobe para 8, Enzo, que é melhor a 8, sobe para 10, e Roderick, que não é melhor em nada, entra para jogar o jogo da época. O facto desta substituição ser vista como uma coisa bem feita é delicioso.

    ResponderEliminar

  8. """...o FCP chegou ao jogo decisivo com demasiados pontos para o futebol que praticava."""

    Tens razão, eles jogavam pouco e o Benfica até teve tanta sorte do jgo como eles só que mais cedo pois foi feliz o golo do Lima.

    O que acontece é que depois de se apanhar a ganhar o Benfica nunca mais jogou nada a não ser balões de alivio.

    Claro que ninguém compreende a entrada do Roderik e nem refiro a questão da sua qualidade mas sim que este jogador pouc e há muito que não jogava.

    Depois se bem me lembro não houve ataque nenhum ataque organizado da equipa de Contimul mas sim uma ingenuidade indesculpável pois num lançamento lateral no enfiamento da área (( qualquer equipazeca sabe o que deve fazer nestes casos)) em lugar de lançar a bola para um criativo que a levaria para a bandeirola, não, foi feito um lançamento ((mal feito, A. Almeida ??)) para a àrea do clube de Contumil que alguém deles despachou para meio campo e depois deu no que deu.

    Que o ""catedrático"" tenha tentado ganhar o jgo no ultimo quarto de hora quando andou uma a sulfatar, acredito mas a isso chamo burrice pois como se diz, quem tudo quer...

    Caro eagle com todos os investimentos dos ultimos 4 anos e ganhar nada, pese a razão das arbitragens (( mas aí vira-te para o Viera que pactua e pactuará com isto)) nunca, por mais que me esforce, compreenderei como continuas a gostar deste ""Jesus"" e então quando me lembro da final da TP ((para não falar de muitos outros falhanços)) contra uma equipa de 4ª. nem sei que dizer.

    Abraço

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares