O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 28 de novembro de 2012

SCP, um problema clássico ...

 ●  10 comentários  ● 

Portugal, 28 de Novembro de 2012

Vive o SCP tempos em que não sabem se têm jogadores para o modelo de jogo que os adeptos preferem, se têm modelo de jogo para os jogadores que têm, se têm dirigentes que sabem o que andam a fazer, se a teoria do jogador - matraquilho funciona melhor ou pior, enfim, um SCP numa das piores fases, se não a pior, da sua centenária existência.

Comecemos pelo início: a era de Paulo Bento.

Durante os 4 anos em que Paulo Bento treinou o SCP, após despedimento de José Peseiro, o SCP viveu momentos de enorme confiança, exaltação clubística e crença no futuro. Não ganharam campeonatos, mas ganharam 2 Taças de Portugal e 2 Supertaças (ambas ao FCP). E por uma única vez em 4 tentativas na Champions. conseguiram a “proeza” de passar a fase de grupos, para serem goleados com 12-1, no conjunto das duas mãos, pelo Bayern de Munique.

Bons tempos esses. Como se percebe, a sua felicidade não era motivada pela qualidade do futebol praticado, não era motivada pelas vitórias no campeonato (embora as vitórias na Taça e Supertaça sejam motivantes), não era motivada pelas razoáveis participações na Champions. Nada disso. Percebe-se agora que eram motivadas pelo facto de ficarem à frente do Benfica no campeonato!

Com efeito o SCP de Paulo Bento ficou à frente do Benfica de Koeman, de Fernando Santos, de Fernando Santos, Camacho e Chalana, e ainda de Quique Flores.

O azar do SCP começou quando o Benfica contratou Jorge Jesus e fruto de boas exibições, que já se anteviam na pré temporada, esse Benfica começou bem cedo a ganhar, jogar bem e a não falhar, pelo que rapidamente deixou o SCP para trás. Com consistência. Jornada a jornada, ficavam mais para trás...

Resultado: Paulo Bento que tinha motivado tantos momentos de felicidade nos 4 anos anteriores, foi despedido. De repente a conversa sportinguista mudou, e os objectivos passaram a ser os campeonatos e não as Taças, a qualidade do jogo jogado e não o futebol aborrecido que a equipa do SCP apresentava.


Entendem-se estas objecções: eram apenas um reflexo, da sombra que o Benfica lhes provocava.


Ora o que é que acontece quando não se sabe avaliar correctamente a qualidade do desempenho de uma equipa? Acontece precisamente o que está a acontecer à equipa e ao SCP nestes últimos 3 anos e picos!

Nada acontece por acaso. Avaliando mal o desempenho futebolístico tomam-se más decisões, como contratar novos treinadores que atinjam o que não é tangível, despedir jogadores e contratar novos jogadores porque os anteriores também falharam, e sem perceber que tudo vai continuar a falhar porque o que está errado é a forma de ver ou analisar o futebol, e não o desempenho dos jogadores. 

Seria necessário mudar o “chip” e não os jogadores, os treinadores e até os presidentes como já aconteceu. Seria necessário perceber que aquele SCP de Paulo Bento não poderia jogar de outra forma, com os jogadores que constituíam o plantel. Seria necessário aceitar com desportivismo, a qualidade de um adversário como o Benfica, porque no futebol é mesmo assim: um ano está-se muito bem, no ano a seguir pode ser tudo diferente. Temos de estar preparados para tudo. E seria necessário aceitar que a vez de ficar atrás, tinha tocado ao SCP, que deveria procurar melhorar sem por em causa o que tinha conseguido nesses 4 anos de Paulo Bento (como poderia ser com outro qualquer, entenda-se).


Ora em vez disso, o SCP optou por uma série de decisões de ruptura, mudando de treinador e por tabela, de modelo de jogo, concluindo que afinal os jogadores não serviam, sem perceber que afinal o problema não era do treinador anterior. E assim passaram pelo SCP treinadores como Carvalhal, Couceiro, Paulo Sérgio, Domingos, Sá Pinto, Oceano e Vercauteren. O Benfica mantém Jorge Jesus.


O interesse dos problemas do SCP num blogue de benfiquistas é simples: de tempos a tempos, surgem correntes de opinião (nos blogues, nos comentários on-line, nos artigos de opinião escritos e falados) que nos conduziriam a uma situação semelhante à que o SCP atravessa. Não perceber as razões que levaram os sportinguistas a cair neste poço sem fundo (?), é não perceber que também poderemos cair no mesmo poço se pensarmos o futebol da mesma maneira: sem cultura desportiva e sem fair-play.

10 comentários blogger

  1. De acordo da primeira à última linha.

    Na altura em que Paulo Bento saiu lembro-me de ter escrito algo num outro espaço, e que feriu algumas susceptibilidades, especialmente entre Sportinguistas. A conclusão do meu texto era de que, agora sim, sem Paulo Bento é que as fragilidades do Sporting viriam todas ao de cima. O tempo deu-me razão.

    E a questão nem é só o SPorting com Paulo Bento e o Sporting sem Paulo Bento.

    A questão é que Paulo Bento nunca teve dinheiro para reforços, tudo o que vinha ou chegava era a custo zero ou então vinha dos juniores. Muitas omoletes fez Paulo Bento sem ovos nenhuns.

    Quando Paulo Bento saiu, o dinheiro que para Paulo Bento não havia apareceu de repente para todos os outros. Logo à entrada apareceram 7.5 milhões para Pongole, e em todas as últimas épocas tem havido sempre dinheiro para reforços, muitos milhões em cada época.

    Pois a conclusão que se pode tirar é que nenhum dos recentes treinadores do SPorting fez desportivamente metade do que Paulo Bento fez, e o dinheiro que se gastou foi muitíssimo mais e contribuiu decisivamente para a situação que o clube vive agora.

    O Benfica, de certa forma viveu uma situação similar: pôs toda a carne no assador, percebendo que sem investimentos os títulos não chegariam nunca. Também é verdade que ao Benfica não chegaram muitos títulos. Mas chegou bom futebol e competitividade, e investimentos em jogadores certos que trouxeram mais valias e meteram a máquina a funcionar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado. Eu posso-te adiantar que na altura comentava com um colega portista, que quando o SCP ficasse regularmente atrás do Benfica na classificação, o Paulo Bento ia ser despedido. Baseava-me na "experiência" dos casos Augusto Inácio, ano 2, Boloni, ano 2 e Peseiro ano 2. Acertei.

      A minha principal preocupação com este tema é que nós no Benfica sofremos do mesmo mal. Pelo menos alguns, os que têm possibilidade de escrever e falar nos "midia". E então o que vejo com frequência, são criticas implícitas ao JJ, ao seu carácter obstinado nas opções que faz, frequentemente confundidas com "teimosias", mais outros axiomas não demonstráveis como o "JJ rebenta com todas as equipas por onde passa", etc. Já sabemos que estes argumentos são lançados pelos profissionais da desestabilização, dos nossos adversários, para que depois os próprios benfiquistas peguem nesses argumentos e os tomem como bons.

      Recorda o caso do Bagão Félix que escreveu na BOLA, na pré temporada, que estava preocupado com o facto do Benfica não ter um defesa lateral esquerdo de raiz, e não ter uma boa alternativa para o defesa direito. E Bagão Félix já foi ministro e tem uma estaleca intelectual acima de dúvida. Agora imagina os que estão abaixo dele ...

      E portanto o que esta malta escreve e diz do nosso treinador, já os do SCP disseram do Paulo Bento. Porque estou tão seguro que na hipótese de JJ sair, nós ficamos mais fracos? Porque sei avaliar o trabalho feito, ou seja, a "água que está no copo" e sei que é muito mais do que o que falta alcançar, "a água que falta no copo"(o titulo de campeão com regularidade). Coisa que esses tais, pelos vistos não sabem. Eu não gosto do actual modelo empresarial, mas o que não gostaria de ver, era o Benfica igual a esta fase que o SCP está a atravessar e que não se sabe onde vai parar...

      Nós tivemos uma parecida, quando Manuel Damásio seguindo as instruções dos Oliveiras, foi contratar o Artur Jorge que no FCP tinha ganho tudo, etc. Foi o que se sabe: Artur Jorge, Mário Wilson, Paulo Autuori, Manuel José em apenas 2 anos e meio. Milhões esbanjados, incluindo o despedimento de Manuel José (que ficou para o Vale e Azevedo resolver), clube quase falido e titulos mais fáceis para o FCP. Não quero ver isso no Benfica outra vez ...

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Muito obrigado. Espero que nós sejamos iluminados no sentido de não cairmos na mesma tentação que eles cairam (e que estão a pagar caro, quase falidos ...)

      Eliminar

  3. Um bom raciocinio e bem apresentado.

    ResponderEliminar
  4. Grande post.
    Já o escrevi aqui e volto a fazê-lo:

    Espero que o Jesus não deixe saudades ao SLB como o PB deixou à lagartagem.

    Gostaria que me dissessem (os que acham que Jesus deve sair no final do campeonato se não for campeão) quem é que substituindo o JJ, faz melhor do que este tem feito?

    Escolham da lista que saíu esta semana com os vencimentos dos "misteres", mas não vale escolher acima da 15ª posição.

    Aguardo novidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que neste momento não há. Os resultados de JJ mesmo que não incluam os títulos de campeão, têm sido bons. E não digo isto na perspectiva miserabilista, que alguns "putos" por aqui defendem. Não. Eu quero um Benfica vencedor, mas também quero um Benfica não falido e às voltas sem sair do mesmo lugar.

      O problema é que alguns "putos" pensam que sabem avaliar o trabalho do JJ e que qualquer outro faria o mesmo no seu lugar, com este plantel. Erro crasso: já assim aconteceu quando Heynckes substituiu Souness e arrumou os ingleses para agradar aos jornalistas e aos adeptos (e continuamos a ficar em 3º lugar, porque os árbitros continuaram a errar da mesma maneira, Vitor Pereira incluido). Já assim aconteceu quando despediram Fernando Santos para ir recuperar Camacho (fizemos pior do que no 1º ano de FSantos ...).

      Os adeptos iludem-se com facilidade, mas de certa forma não os culpo. Leio pessoas de referência "neste" Benfica, gente que anda a lamber o chão onde passa Vieira, e são pessoas que pontualmente, acabam por ter desabafos da mesma natureza, anti treinador ...

      Alguns liricos por aqui, acham que o Rui Vitória poderia fazer melhor. Lol ... sem ofensa, pois é um treinador que tem de percorrer muito caminho. Aquele caminho que JJ percorreu com sucesso moderado (analisando na perspectiva pontuação vs investimento).

      Também não é positivo fazer de JJ um super treinador. Não. O que tem é de se respeitar o trabalho dele. Se alguma vez esse trabalho for manifestamente insuficiente, se verificarmos que o plantel já não reage às suas ordens de comando, nessa altura deverá ser pensado o assunto. Até lá não, com titulos de campeão, ou não ...

      Eliminar
  5. Mais uma vez, com duas frases resumiste o que penso:

    "Porque sei avaliar o trabalho feito, ou seja, a "água que está no copo" e sei que é muito mais do que o que falta alcançar, "a água que falta no copo"(o titulo de campeão com regularidade). Coisa que esses tais, pelos vistos não sabem."

    "O que tem é de se respeitar o trabalho dele. Se alguma vez esse trabalho for manifestamente insuficiente, se verificarmos que o plantel já não reage às suas ordens de comando, nessa altura deverá ser pensado o assunto. Até lá não, com titulos de campeão, ou não ..."

    O plantel reage às ordens dele sim. E reage porque independentemente dos feitios, de quem gosta e quem não gosta, há algo que qualquer jogador do Benfica sabe:

    1. Sabe quem manda
    2. Sabe que o treinador sabe mais de bola do que ele alguma vez saberá.
    3. Sabe que trabalhando com o actual treinador será muito mais jogador num curto espaço de tempo
    3. Reconhece no treinador competência. Ninguém é insubstituivel. Saia quem sair, JJ será capaz de encontrar alguém igual ou melhor

    ResponderEliminar
  6. Concordo com muito do que dizes no post! O sporting reduziu-se pelo facto dos adeptos se focarem no Benfica. E o paulo bento bem falou disso quando saiu do clube.

    Contudo, não acho que o problema tenham sido os treinadores. Tirando o Sá Pinto e o Oceano, algum desses treinadores é claramente inferior ao Paulo Bento? Não me parece. O problema é, por um lado, a tal obcessão pelo Benfica, e por outro o "sistema". Para mim, tal como há duas épocas o Benfica foi afastado do título logo no início por uma série de decisões dos árbitros, na época passada calhou a "fava" ao sporting de Domingos. E num clube em que a pressão dos adeptos é grande (muito por causa do Benfica) e a financeira maior, levou-os ao descalabro.

    Já agora, tenho poucas dúvidas que até ao momento esta é a melhor época do JJ no Benfica.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking