O mostrengo
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

O mostrengo

 ●  + 24 comentários  ● 

Passadas três jornadas, um dos principais braços do “mostrengo”, continua a fazer, com notável zelo, o seu trabalho. Com efeito, depois de assistirmos, com indignação, ao duplo prémio com que Pedro Proença foi agraciado pela UEFA, apesar de mais um erro grosseiro cometido pela sua equipa, mais uma vez decisivo para a definição do campeão nacional - por sinal o do costume -, legitimando-nos a concluir que foi mesmo essa a razão da distinção e que um dos braços do maldito mostrengo já se estendeu àquele organismo.

Depois de assistirmos à arrogância daquele árbitro internacional ao recomendar cinicamente, aos Dirigentes dos clubes, a título de resposta às severas críticas de que foi alvo e confiante da sua condição de imunidade, maior competência na gestão dos mesmos, sabendo de antemão que não há competência que resista quer à aselhice quer à má-fé dos membros das equipas de arbitragem.

Caiu-nos agora “em cima” - salvo seja - metronomicamente, o despropositado castigo ao Treinador da nossa equipa, a pretexto de ter ofendido a honra do árbitro auxiliar que não assinalou o fora de jogo donde resultou o tento que veio a decidir o campeão. O conceito de honra é subjetivo e eu não considero honrada uma pessoa incompetente ao ponto de lesar gravemente as legítimas espetativas de terceiros. Muitos menos considero honrado alguém que, de má-fé, simula uma dificuldade para sustentar um erro grosseiro.
A verdade é que, esse erro capital, voluntário ou involuntário lesou gravemente o Treinador da equipa ofendida, os seus colaboradores, os seus atletas e a sua entidade patronal; a tal entidade que “tem obrigação” de gerir com parcimónia e inteligência os recursos de que dispõe, que, com seus pares, faz funcionar a indústria do futebol, que vê gorado o seu trabalho e de toda a organização…por um erro grosseiro de terceiros…paradoxalmente, suscetível de agraciamento. Um só erro; vital, decisivo, imoral!

Segundo Ricardo Costa - no jornal “O I” de 8 de Setembro de 2012 -“…o órgão da federação está a violar a lei ao não publicar um acórdão com a descrição de cada etapa do processo e a discriminação das datas correspondentes, ou pelo menos um resumo dos principais momentos.” Sendo assim, porque não requer o Benfica a nulidade da sentença e suscita o levantamento de um processo disciplinar interno aos responsáveis por mais este alegado erro grosseiro?

Quem repara os danos materiais e imateriais provocados ao Treinador duplamente “condenado” e a toda a organização de que faz parte? Quem responsabilizar por eventuais desacatos que a sucessão de “erros grosseiros” poderá desencadear? Quem escrutina o desempenho da FPF e dos seus órgãos? Supostamente, a Assembleia Geral, efetivamente, ninguém! A FPF e seus órgãos funcionam em roda livre. O futebol, em Portugal, é um Estado aparte, governado na sombra pelo hediondo mostrengo.

Na Indústria do Futebol, os erros grosseiros das equipas de arbitragem previnem-se punindo exemplarmente quem os pratica, sobretudo quando repetidos. Não é assim, Sr. Presidente da FPF? Não é assim, Sr. Presidente da UEFA? Não é assim, Sr. Presidente da FIFA? Não é assim, Sr. Secretário de Estado da Juventude e Desporto? É sim!

Em curso está “o caso Luisão”, claro que vem aí “chumbo grosso”…no momento oportuno, virá. O braço mediático do mostrengo já está a fazer o seu trabalho nas “tabancas” da comunicação social, derramando toda a sua indignação pela “ineficácia” efetiva da punição aplicada ao nosso Treinador.

Não sei se o árbitro em causa - Christian Fisher - estava devidamente habilitado para dirigir a partida, não sei quem o indicou, não sei quem o nomeou, mas sei que, segundo o Correio da Manhã de 2012.09.01, pág. 28, o “relatório elaborado por Carla Hulslep, médico-chefe do St. Elisabeth Hospital Iserlohn, enviado pela Federação alemã à congénere portuguesa, para os membros do CD restam poucas dúvidas de que o árbitro agiu de má-fé “. Afirma ainda o articulista do CM - António Pereira -, na mesma crónica; “ao contrário das expetativas dos dirigentes que esperam ver Luisão absolvido, o central vai mesmo ser punido pela forma intempestiva como avançou para o juiz, não conseguindo, depois, evitar o contacto físico entre os dois”. Que tal? Lembram-se daquela adivinha: “qual é a coisa qual é ela que antes de o ser já o era?” Não, não é a pescada…é o Luisão!

Quanto a mim, os juristas do Benfica e o Luisão devem avaliar a viabilidade de avançar com um processo-civil por danos patrimoniais e não patrimoniais contra o senhor Fisher, uma vez que, segundo o mesmo Correio da Manhã de 19 de Agosto de 2012, numa crónica de João Querido Manha refere que “ O árbitro Christian Fisher diz que lhe foi diagnosticado um traumatismo craniano, a seguir ao jogo particular que Fortuna Dusseldorf e Benfica disputaram no dia 11 de Agosto. No relatório, ao qual o CM teve acesso, o juiz alemão não utiliza a palavra ‘agressão’ em nenhum momento, mas diz ter levado um empurrão que o fez cair”.

Por outro lado, parece claro nas imagens que, o Sr. Fisher foi agressivo com o Máxi, merecendo, no mínimo, uma reprensão formal após processo disciplinar. Ademais, os Dirigentes do Benfica, num gesto de invulgar nobreza, assumiram as consequências da interrupção da partida por iniciativa, alegadamente irregular do mesmo árbitro.

Com que moralidade se pede a punição de Luisão? Como é que o articulista do CM diz saber que Luisão vai ser castigado? Quem escrutina o funcionamento dos órgãos da FPF? Quanto a mim, o departamento jurídico do Benfica deveria exigir esclarecimentos ao Chefe de Redação do CM, ao respetivo articulista e à FPF. Temos que lhes cair em cima sempre que a razão nos assista, caso contrário…

Tudo isto depois de mais um erro grosseiro desta vez da equipa de Artur Soares Dias nos ter custado os primeiros dois pontos, que proporcionariam à nossa equipa o primeiro lugar destacado e a força anímica subjacente?

A procissão ainda não saiu da igreja e já estraleja no ar, abundante foguetório!

Chamo a isto, "o futebol da piolheira".

AB

24 comentários blogger

  1. Mas... LFV não gabou tanto as arbitragens?! Não estava sempre tudo bem?? Bom, pelo menos até Coimbra?
    Vejo tanta indignação e espanto dos benfiquistas em relação a tudo isto, mas esquecem-se que tudo foi chancelado por LFV, o "democrático" presidente do SLB!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António Barreto.13 setembro, 2012 19:50

      Então, vituperamos Filipe Vieira e aplaudimos o mostrengo?

      Eliminar
  2. Lá está, em vez de nos unirmos e defendermos unidos os interesses do BENFICA, preferimos culpar quem está no BENFICA.
    Em vez de pressionarmos quem dirige o futebol português e quem deturpa a verdade desportiva unidos, uns preferem pedir a demissão do Presidente do BENFICA.
    São opções naturais em democracia, que sempre existiu no BENFICA, mas com tanta divisão interna depois não venham exigir a força que o clube devia ter, quando na realidade está fragilizado por dentro.

    ResponderEliminar
  3. Nada me espanta, depois de ouvir a escutas e o terrível castigo aplicado aos prevaricadores, o que me indigna é a posição SUBMISSA e bem comportada do Benfica! Estou farto, sempre a mesma merda.....daqui a pouco parecemos os nossos vizinhos!

    Reconheço ao bufento o mérito de saber responder e aproveitar os ataques (a maior parte justificados) ao fcproênça para fomentar a união dos adeptos!

    O castigo ao profeta, com um timing vergonhoso, serviu para, mais uma vez, dar a imagem que o Benfica CONTROLA "isto tudo"!

    O que foi feito para desmascarar este golpe de teatro? NADA.....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António Barreto.13 setembro, 2012 19:52

      Façamos nós o que estiver ao nosso alcance, defendendo o nosso clube.

      Eliminar
  4. António Barreto13 setembro, 2012 10:46

    E Filipre Vieira é o único objeto da sua indignação? Não encontra nada nem ninguém fora do Benfica digno de censura? Não atribui à atitude de Filipe Vieira uma tentativa de pacificação da "Industria do Futebol? Não é essa a matriz do Benfiquismo? Acha que se o Presidente do Benfica desatar aos gritos contra a arbitragem, resolve alguma coisa? Ora, não sa esqueça de alargar o seu campo de análise e procurar outros objetos de seu ressentimento além de Filipe Vieira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "pacificação da Industria do Futebol"

      A pacificação de Viera:
      - Apoia o honorável srº que pagava a put*as a árbitros, nas sua ascensão METEÓRICA a presidente da FPF;
      - Continua a conviver, confraternizar e suspeito que algo mais, com o Salvador. Senta-se na sua tribuna VIP e assiste com todo com conforto a ROUBOS da arbitragem, apagões cirúrgicos, bolas de golfe arremessadas aos nossos atletas, etc etc....cá fora os adeptos do SLB são agredidos, proibidos de qualquer demonstração de Benfiquismo (um cachecol do Benfica no carro dá direito a vidros partidos) eu sei moro em Braga.
      - Passa o Douro com um autocarro com os nossos atletas, e cada viaduto representa um potencial perigo de vida (isto é a sério) e até o carro onde ele vai sofre com as pedras dos macacoides e o que faz ele? NADA! Há muito que à primeira pedra o autocarro devia voltar para trás e PONTO FINAL.
      - DESRESPEITANDO QUALQUER Benfiquista que se preze, continua a sentar-se PUBLICAMENTE junto do dono da SporcosTV,
      - A lista podia ter 1000 pontos

      Como Benfiquista, não me interessa o que os outros fazem, preocupa-me a forma como nós reagimos!

      Não devemos ser como ou outros, devemos renunciar à violência SEMPRE, devemos ganhar pelo valor dos nossos atletas ou perder pela falta dele, mas não podemos ser inocentes!


      Eliminar
    2. António Barreto.13 setembro, 2012 19:57

      Então, vamos armar Filipe Vieira de arco e flexas mais a mula da cooperativa e mandamo-lo combater o mostrengo sòzinho? Não encontra ém tudo isso outros responsáveis?

      Olhe,sabe como é que reconheço um árbitro mal intencionado no decurso dum jogo de futebol? Quando marca as faltas quase todas para o mesmo lado, sobretudo nos lances divididos.

      É o que penso dos que sé vêm no Presidente do Benfica a causa de todas as vicissitudos e lhe negam qualquer mérito.

      Eliminar


  5. Este escumalha tinha que ser ""marcada homem a homem"" mas não é isso que acontece.

    Na actualidade a nossa sina é comer e calar....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António Barreto.13 setembro, 2012 20:01

      Não! Não pode ser! Temos que reagir com eficácia, indo à raiz dos problemas. Temos que construir uma rede diversificada que assuma a defesa do Benfica. Precisamos de aliados,de união e de um discurso neutralisador da vantagem política do mostrengo.

      Eliminar
  6. "Em vez de pressionarmos quem dirige o futebol português e quem deturpa a verdade desportiva unidos,". Pergunta: Quem apoiou aquela escumalha?? Não foi o inequívoco LFV? Não me venham dizer que LFV não conhecia Gomes. Pois senão passa de conivente para incompetente! Comprovadamente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António Barreto.13 setembro, 2012 20:04

      Então a solução que preconiza é mandar Filipe Vieira para casa e fazer eleger alguém com tal poder que ponha tudo isto nos eixos sòzinho, connosco a ver. Diga-me lá onde está esse super-homem que eu apoio.

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. António Barreto.13 setembro, 2012 20:06

      Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

      Eliminar
  8. "Este escumalha tinha que ser ""marcada homem a homem"" mas não é isso que acontece."

    Ora, cá está o que eu defendo, pelo menos desde 1992!

    Este terrorismo combate-se com contra-terrorismo. Casa a casa; aldeia a aldeia, rua a rua.

    Uma "brigada de forças especiais" para partir rótulas com bastões de basebol para lhes acertar o passo. Umas visitas noturnas relâmpago a certas casas; raids a casas de putas; contra-informação; espionagem e empastelamento de comunicações; limpar o sebo a cabecilhas locais; uso de snipers (atenção: atirar inicialmente sempre para as rótulas).

    Isto serve para os corruptos do futebol mas também servirá contra o terrorismo político que nos assola. O resto é tudo treta. Blá, blá, blá até ao blá final.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma vez ha algum tempo censoraram-me, mais propriamente o blog socio encarnado, por ter advogado umas boas pauladas nos joelhos de um dos muitos arbitros que teem favorecido como sempre o Benfica. Ate nos jogos considerados particulares ja o fazem e a principal razao para isso e o facto da nossa nao resposta em relacao a todas as agressoes que sofremos constantemente. Quem cala consente e a falta de fibra e recompensada com a falta de respeito e tudo o mais que conjuntamente possa advir. E evidente que LFV tem as principais culpas no cartorio por ser o presidente, e que por isso mesmo, todos os olhos estao postos a espera do exemplo que deve vir de cima. Ha muito tempo que isto e uma guerra e nos temo-nos encolhido constantemente e assim sera enquanto nao houver uma mudanca de atitude retaliatoria em todos os campos incluindo o fisico. Enquanto deixarmos as coisas andarem vai tudo continuar na mesma e a nos so nos resta vir para aqui com queixinhas esperando que os outros se apercebam do seu comportamento errado. Pois vao esperando sentados.

      Eliminar
    2. António Barreto.13 setembro, 2012 20:14

      Considero os vossos comentários um excesso de linguagem devido à indignação acumulada ao longo dos anos pela discriminação de que o nosso clube tem sido vítima. Não levo a serio a vosso apelo à violência nem me revejo nela. Há formas de fazer valer os nossos direitos e mostrar a nossa indignação, capazes de resultar, mas um para cada lado, não dá.

      Eliminar
  9. Eu concordo quando António Barreto diz que a direção por si só não pode combater o "mostrengo", mas, deve também concordar que nada é feito pela mesma para sequer atenuar os constantes ataques que o SLB é vitima!
    Que me lembre houve, no ano passado, 3 ou 4 intervenções por parte do nosso presidente. A primeira se não estou enganado foi uma vez na TVI em meados de Maio, no final do jogo da Liga dos Campeões contra o chelsea, no final do jogo contra o FCP, e uma entrevista no expresso! Podemos ainda contar já este ano com as suas dearreias verbais contra Pinto da Costa! Nunca em nenhuma delas atacou o "mostrengo" e poderia e devia tê-lo feito, não o fez...

    ResponderEliminar
  10. Pedro, mas foi castigado 15 dias...esta época! A gandulagem tem tudo na mão; qualquer pretexto serve para punir os nossos. Se fala, caem-lhe todos em cima! Adversários, comunicação social e até os nossos. Se avança com medidas concretas fica sòzinho! Como se pode esperar que FV seja respeitado no exterior se é enxovalhado dentro de portas? Há uma fratura entre os Benfiquistas e o mostrengo a rir-se, pois tem entre nós quem faça o trabalho por ele.

    Ninguém por si só resolverá esta situação. É preciso percebê-lo. Filipe Vieira, quanto a mim, receia alguns Benfiquistas e estes não o aceitam, seja pelo seu passado seja por outra qualquer razão. A pacificação dos Benfiquistas é uma prioridade. Tal não significa unanimismo nem carneirismo. Quando é que entendem isto? No lugar de FV, convocava uma reunião com os críticos à porta fechada onde, olhos nos olhos, todos dissessem o que tinham a dizer uns aos outros. É assim que se resolvem estes problemas.

    O nosso clube precira, imperativamente, de diversificar as áreas de trabalho e de melhorar os niveis de competência individual e geral. Precisa de "tocar a rebate" para unir os sócios com peso institucional aos vários niveis. O Departamento de Comunicação tem que ser liderado por um Vice-Presidente para a Comunicação Social, com peso institucional; alguém que seja respeitado pelo simples facto de abrir a boca, como por exemplo, Bagão Félix, Moniz, Piedade, etc. Tem de ser alguém suficientemente inteligente para fazer passar duas mansagens em simultâneo; a literal e a implícita. Alguém que seja capaz de pôr a gandulagem receosa.

    Precisamos de criar condições para ir lá acima buscar um atleta referencial. Só assim acabarão os enxovalhos.

    Claro que Filipe Vieira errou ao apoiar o Gomes! Porque? Precisamos de saber porque apoiou o Gomes! Parece que acreditou no projeto que lhe foi apresentado por ele! Acreditou, ou faltou-lhe a coragem para lhes fazer frente? É isso que precisamos de saber. Quem fraqueja, acaba morto (salvo seja). A coragem dos dirigentes do Benfica não deve suscitar dúvidas, caso contrário transmite-se a toda a estrutura.

    Faltam vias de comunicação efetiva e regular com os sócios e acionistas. Vias essas que têm que ser implementadas caso contrário haverá um afastamento progressivo pelo menos de parte dos adeptos.

    Porém, estes têm que ser coerentes, racionalizando as suas opiniões e demonstrando o seu respeito ao clube e aos seus dirigentes. Com insultos não há diálogo possível.

    Há aqui uns mecanismos de naturaza psicológica a funcionar, mas não vou agora desbravá-los.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  11. O que é que querem os benfiquistas tão indignados com o presidente LFV? Que o homem apareça todos os dias no campo de batalha da comunicação? Que efeito teria isso, além da chacota dos nossos inimigos? (E será que lhe davam tempo de antena?). Eu ouço-o intervir muitas vezes, cada vez que inaugura uma Casa do Benfica, por exemplo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais. Se tivesse o aopio de todos nós, certamente que as suas declarações teriam outro peso. Nâo implica ausência de crítica, ela é imprescindível ao desenvolvimento do clube, mas contra os inimigos do nosso clube temos que nos apoiar uns aos outros. Mas, infelizmente, aqui funciona ao contrário, em muitos casos, alguns até parecem membros dos superdragões. Não sabem separar as águas. Dentro de portas até podemos andar todos ao estalo, fora de portas é um por todos e todos pelo Benfica. Porra, quando é que percebem isto?

      Eliminar
  12. É isso. Não podemos, meus amigos, cair na sportinguização. Atentemos no que têm dado as guerras entre os viscondes e baronetes, cada um a arregimentar a sua hoste de adeptos para se degladiarem numa arena de vaidades. Mordem-se uns aos outros como cães, e cada qual deixa o clube pior do que o recebeu do antecessor.
    Não é isso o que queremos para nós. Critiquemos o que tem de ser criticado, mas não nos esqueçamos de que, os nossos verdadeiros inimigos, são aqueles que pertencem aos clubes que nos odeiam porque invejam a grandeza do Glorioso, porque já foram e continuarão a ser inapelavelmente vencidos por nós nos campos, pavilhões e pistas onde os enfrentamos com desportivismo, lealdade e verdade desportiva.
    O presidente LFV, a direção, os nossos treinadores, os nossos jogadores não são perfeitos. Erram e irão continuar a errar. Apontemos os erros que cometem, manifestemos o nosso descontentamento quando nos parecer que algo não está a ser tratado como devia, mas sempre com o respeito que nos merecem, porque são benfiquistas e/ou servem o clube. Estão lá porque foram eleitos ou contratados, ninguém assaltou o lugar que ocupa.
    Há alguém capaz de afirmar que, nos últimos anos, os dirigentes do Benfica não têm feito obra? A minha opinião é de que fizeram uma obra imensa, meus amigos, imensa. Não valerá de nada a credibilidade de que a instituição hoje goza? Um estádio que é do melhor que há pelo mundo? Os ativos atuais (que suplantam o passivo, lembremos)? A formação que temos? A estrutura e o êxito das modalidades? A Benfica TV? Um jornal e uma revista que saem para as bancas com a regularidade que desejamos? O Departamento de restauro dos troféus? O museu que aí vem?
    E agora digam-me: o que é que tínhamos antes?
    Sou do tempo dos vinte minutos à Benfica, do inferno da Luz, dois, três a zero na primeira parte (falo de futebol e o clube não é, nunca foi só futebol), Costa Pereira, Ângelo, Cruz, Mário João, Artur, Germano, José Augusto, Santana, Eusébio, Águas, Coluna, Cavém...
    Também desejo e quero as vitórias que tardam no futebol e a que me habituei desde menino. Mas o clube ainda há dez anos estava falido, desacreditado, desorganizado, sem comunicação, sem formação, a um passo do precipício...
    Podemos desejar, querer e exigir o céu, a Lua, o Sol... Simplesmente, há impossíveis, meus amigos (e conto todos por meus amigos, porque os que aqui escrevem, estou convicto, são todos benfiquistas). Tenhamos paciência, que os resultados no futebol irão aparecer, talvez mais depressa do que imaginamos. Uma instituição com a grandeza do Benfica está fadada para o êxito. Êxito que nas últimas décadas nos tem sido bastas vezes sonegado pela ladroagem, chico-espertice e desvergonha que tomou de assalto o desporto (não foi só o futebol!) nacional, convenhamos.
    Guardemos as nossas energias para o combate aos nossos inimigos, centremos o nosso fogo no campo deles. Deixemo-nos de guerras intestinas que nos distraem e enfraquecem.
    Cada um vote em quem acha que deve votar - somos sócios e/ou adeptos duma instituição que já dava lições de democracia durante o salazarismo, coisa de que scp e fcp (é de propósito que os escrevo com minúsculas)jamais se poderão orgulhar -, mas respeite quem foi ou venha a ser eleito por uma maioria que terá de ser também respeitada.

    ResponderEliminar
  13. António Barreto15 setembro, 2012 01:51

    Ora nem mais. O Benfica acima de todos e todos pelo Benfica.

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares