O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 30 de junho de 2012

Como vender melões III

 ●  9 comentários  ● 
Portugal, 30 de Junho de 2012

Continuando a sequência de textos anteriores, vou continuar a mostrar e concluir como é que a comunicação social conseguiu ajudar Jorge Mendes e o FCP a vender Bruno Alves. Depois de vermos como utilizaram Chygrynsky, único alvo do Barcelona para o eixo da defesa, e pelo qual pagaram 25 milhões de euros, vamos ver outras notícias que saíram durante o ano de 2009 e em 2010, quando finalmente conseguiram que o “peixe mordesse o isco”. Calhou ao Zenit ...

“«Bruno Alves tem uma cláusula de rescisão no contrato. Se surgir alguém disposto a pagar o valor previsto [30 milhões de euros], não há nada que possamos fazer. Mas se isso acontecer, eu próprio falarei com o jogador para ele não sair», afirmou Pinto da Costa, esta sexta-feira, à margem da visita à instituição ‘Coração da Cidade’ com a candidata do PS à presidência da câmara do Porto, Elisa Ferreira” - Pinto da Costa, BOLA online 19 de Julho 2009. (uma vez mais a táctica portista do fazerem-se caros para depois venderem por 22 milhões, abaixo da cláusula, e Pinto da Costa ainda ia pedir para ele não sair)
Título principal: “BRUNO ALVES: A BOMBA-RELÓGIO”, “o ‘quase’, tratando-se de Bruno Alves ficar ou partir, ganha uma expressão quase incontrolável para quem quer traçar estratégias e escolher caminhos. Esse é o grande problema de definição dos portistas. Enquanto não houver uma clarificação sobre a questão de Bruno Alves, nenhum avaliador será suficiente para se olhar com olhos de ver este novo dragão” – Vítor Queirós, BOLA online em 20 de Julho. (mas o Barcelona não tinha já tudo tratado com o FCP? O Mourinho não precisava de um defesa central para reforçar o Inter? O Terry não ia sair? Ah, a bomba não rebentou)

Bruno Alves é para segurar ao extremo. «Absolutamente», disse a A BOLA ontem em Isla Canela, um dos principais responsáveis do FC Porto, numa reacção glaciar à notícia que ontem publicámos, na qual se dava conta de uma oferta de 22 milhões de euros do Manchester City. Prontamente recusada - Vítor Queirós, BOLA online em 25 de Julho (curiosamente, no ano seguinte venderam por esse preço. Prontamente)

“Guardiola detectou logo no início da pré-temporada lacunas na área defensiva, apontou soluções e Bruno Alves ganhou cotação para entrar na equipa, mas os catalães continuam a considerar que o preço a pagar pelo capitão portista é excessivoCarlos Vara, BOLA online em 25 de Julho (mas deram 25 milhões por Chygrynsky que até já tinha feito a 1ª pré-eliminatória pelo Shacktar e não podia jogar pelo Barcelona na Champions)

“O pai de Bruno Alves, Washington, revelou que uma possível da transferência do seu filho para outro clube é apenas «especulação», em declarações à ‘Renascença’” – Washington, RR em 5 de Agosto (ou seja, Jorge Mendes lança a confusão de noticias e depois, com lógica, dizem que nada sabem).

“O «manager» do Manchester United, Alex Ferguson, sabe que o defesa-central Nemanja Vidic pretende sair no final da temporada e terá virado as atenções para o internacional português Bruno Alves, do FC Porto, segundo revela, esta terça-feira, a imprensa espanhola” – BOLA online, 29 de Dezembro 2009 (o Vidic continua no Manchester e por acaso, a noticia não saíu nem em Inglaterra nem Portugal, mas Espanha)

O alvo dos merengues está definido há muito: Bruno Alves. A ideia inicial do Real Madrid era mesmo contratar o jogador ao FC Porto para o ter na próxima temporada e, sabe A BOLA, as conversações até já tinham começado em Outubro. Só que a grave lesão de Pepe, que o afasta dos relvados pelo menos até Março, precipitou o interesse dos merengues, que nos últimos dias avançaram com as démarches necessárias para ter o futebolista já em Janeiro”Carlos Vara, BOLA online 27 de Dezembro 2009 (qual Janeiro? Mas aqui está outro truque, a lesão de um jogador)

Bruno Alves vai sair do FC Porto depois do Mundial. O central, fortemente assediado no Verão – o Barcelona ofereceu-lhe cinco anos de contrato, mas esbarrou numa cláusula de rescisão de 30 milhões fixada pelo FC Porto –, vê-se agora num processo de faz-que-anda-mas-não-anda. E já confessou no seu círculo de amizades que "a saída é inevitável", estando apenas à espera de propostas do estrangeiro, concretamente do Inter de Milão e do AC Milan, que já fizeram chegar ao jogador ecos de interesse” – Matilde Dias no CM 17 de Março de 2010 (os ecos do interesse eram do Milan e do Inter. Mas resultou).

“O Lyon, parceiro privilegiado de negócios com o FC Porto, o Lyon em crescimento imparável: chegou às meias-finais da Champions e, com tudo em aberto, refina nos sonhos de grandeza. Bruno Alves é um deles.”Carlos Vara, BOLA online em 24 de Abril de 2010 (tudo muito refinado para o jornal A BOLA).

“Ao que apurou o CM, o FC Porto admite negociar se o Lyon subir a parada até aos 18 milhões. E a venda do central é já um dado adquirido, visto que o clube não pretende renovar o contrato do central, válido até 2012. Recorde-se que, na época passada, no auge de forma do jogador, os portistas recusaram uma proposta de 20 milhões do Barcelona” - Matilde Dias no CM 11 de Junho de 2010 (contentavam-se com 18 e depois venderam por 22. Jorge Mendes pagou comissão a quem comprou?)
“Segundo a A Bola, Bruno Alves já não entra nas contas de André Villas Boas. Ainda sem se saber o clube, o capitão portista deverá rumar a umas das grandes ligas europeias, com Jorge Mendes a tratar do assunto”. – SAPO online 14 de Julho 2010
Título “Ingleses dizem que dragões querem vender Bruno Alves ao Man. Utd” – BOLA online 21 de Julho (outra vez?)
“A Rússia será o próximo destino de Bruno Alves, central do FC Porto. O Zenit S. Petersburgo deve pôr na mesa os vinte milhões de euros exigidos pelos dragões, quando se revela impossível que algum clube atinja os trinta milhões da cláusula de rescisão” – S.P.C. no CM 22 de Julho de 2010 (saiu por 22 quando o FCP aceitava 20. Haverá pagamentos por baixa da mesa? Não sei).
E assim se faz de um melão um grande jogador. Esteve entre o Inter, o Barcelona, o Lyon, o Manchester United, o Real Madrid, o City, etc. Notícias nunca confirmadas, como é óbvio. O FCP ganha dinheiro, Jorge Mendes idem. E o circuito continua a funcionar. Com apoio da comunicação social.


9 comentários blogger

  1. Com esta sequência de 3 textos, talvez maçadora para alguns que gostam de ler em poucas frases a milagrosa receita do sucesso, procurei evidenciar como a comunicação social está ao serviço dos lobbies do futebol, como Jorge Mendes manipula a seu bel prazer, a transmissão da mensagem para os consumidores de futebol, como o maior beneficiário deste estado de coisas é o FCP (é mais fácil quando se ganha, mas neste caso o Bruno Alves foi vendido em ano que o FCP perdeu o campeonato e não se mostrou no Mundial de 2010. Logo ...)
    Para que o Benfica possa vender por milhões os seus jogadores (os bons, porque os melões não saem mesmo ...), há muito trabalho de campo que tem de ser feito, numa equipa bem organizada, com estratégias bem definidas e com espírito de missão. Coisa que não se vê, já que quem manda neste aspecto, é Jorge Mendes, amigo e parceiro de negócios do Sr.º Vieira (Tiago, Manuel Fernandes e Simão foram algumas das vendas feitas por ele, sendo que ele próprio comprou - metade do passe de Manuel Fernandes).

    E esta comunicação social que se limita a publicar faxes que vêm dos escritórios "deste e daquele", que nunca confirma as noticias dos faxes das suas fontes preferidas, esta mesma comunicação social é a que nunca vê penaltys por assinalar a favor do Benfica mas que a favor do FCP dá sempre o beneficio da dúvida. Nada disto acontece por acaso ...

    E para sermos campeões com mais frequência, esta variável tinha de estar dominada. E não está ...

    ResponderEliminar
  2. eheheheh...de tantos e tão bons clubes, estava a ver que o BRUTO ALTO ainda ia acabar por ir para o Lusitano de Vildemoinhos... por uma broa !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tinha sido caro amigo Viriato! Já que a broa de Vildemoinhos é bem boa! hehe No entanto penso que o Lusitano tem bem melhores que o Bruto Alves..

      Eliminar
  3. A CS (pasquins) sabe (€€€€€]quem é amigo. E os escribas papam jantaradas com fruta no topo do bolo, por alguma coisa, a tecla paga-se à letra.

    Agora merecem relevo as tretas sobre o Bilhas Boas. É demais. Ultrapassa o LoolK e o montinho podre. O k eu vou rir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho um dossier sobre ele. Quando assinar com um clube, vou fazer o mesmo exercício que fiz com o Bruno Alves ... É uma evidência: os ocs estão no jogo, em particular desde que Joaquim Oliveira entrou a dominar na comunicação social. O dinheiro que ganha nas TV's e as parcerias com empresários, dão nisto: todos têm que de uma forma ou outra alinhar. Joaquim desbloqueia algum dinheiro da publicidade que dá jeito aos jornais. A à sua viabilidade económica...

      Doa a quem doer, JVA foi o primeiro a ver que Joaquim era inimigo do Benfica e que os seus interesses colidiam frontalmente com os do Benfica. Uma das razões era de facto a roubalheira dos contratos pagos a baixo preço, outras consequências era este domínio que tem sobre as mensagens que os adeptos "comem".

      Eliminar
  4. eagle01

    Parabéns pelo exaustivo trabalho a que te deste para nos alertares como se faz a moenga.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Conde. Isto foi apenas um pequeno esforço. Dificil é escrever todos os dias, porque o meu trabalho nem sempre permite que faça pesquisa para escrever sobre estes temas...

      Eliminar
  5. Será que é só com esses ? E o Gaitán ? E o witsel ? E o Cardozo ? E o Beto que ia para o Real Madrid todos os anos ?
    Há muito tempo que os jornais se mostram como veículos de promoção de atletas e não só dos tripeiros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu comenta´rio tem de ser dividido em 2 partes. O SCP sempre foi ajudado pelo sistema, o SCP sempre fez parte do sistema, desde que Roquette e Pinto da Costa acertaram o modelo de grupo empresarial, com a Banca (BPI no inicio).

      Andou Damásio (primeiro) a enganar os sócios com uma SAD que encaixava 18 milhões de contos, andou depois JVA a tapar os buracos que Damásio deixou até propor a sua SAD, completamente distinta das outras rivais, e as SAD's de FCP e SCP consolidavam-se. O poder incluia 3 vectores: desportivo (dos clubes), financiamento (dos bancos), comunicação social (da Olivedesportos).

      Desde aí, 1995, que a boa comunicação social caiu na área do SCP e do FCP, já não apenas porque os jornalistas tinham uma tendência clubistica,mas porque os patrões queriam que fosse assim. Ora sobrava o Benfica, que era rival em tudo, até no modelo de SAD.

      Hoje em dia, é verdade que têm tentado vender Witsel e Gaitan, quase da mesma forma que venderam Bruno Alves. Digo "quase" porque apesar de tudo há mais parcimónia e coerência nas noticias. E há menos noticias.

      Note que este Benfica faz parte do sistema e está com o endividamento máximo, logo precisa de receitas extraordinária spara não abrir falência. Nós Benfica, este grupo empresarial, somos necessários para assegurar a viabilidade dos outros. Por isso também é hora de nos darem uma "mão" (como não se vendeu ninguém, a SAD vai ter prejuizos ... outra vez por causa dos juros pagos à Banca ... e o Sr.º Vieira vai voltar a ficar mal na fotografia)

      O caso Cardazo é diferente. Deste que a comunicação social o tentou trocar pelo Tardelli que a minha leitura é diferente: todos os anos dentro do Benfica (mas também do lado de fora) há quem o queira correr de lá para fora, à 1ª oferta (porque dizem que é lento, isto e aquilo). Só que não tem corrido bem (e ainda bem para nós) porque vamos esperar mais 19 anos por outro que seja o melhor marcador nacional...

      Eliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking