O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


3 de março de 2012

A procissão lá continua pelo mesmo caminho

 ●  6 comentários  ● 
Portugal, 3 de Março de 2012

Infelizmente os meus piores receios confirmaram-se, valeu a matemática e o Benfica voltou a perder um jogo contra o FCP (o SCP também está incluído neste pacote) arbitrado por Pedro Proença. E com casos. Há quem continue ingenuamente a pensar que tudo acontece por acaso, mas recordo que nesta série incluem-se treinadores como Camacho (derrota 1-3 frente a SCP), Fernando Santos (empate 1-1 com FCP) e Quique Flores (empate 1-1 em casa do FCP). Agora é a vez de Jesus!

Os jogos do Benfica no campeonato há anos que são condicionados por truques de arbitragem, que decidem regra geral, da mesma maneira, sendo os resultados assim obtidos motivo de especulação jornalística, interpretando de todas as maneiras e feitios, excepto pelo prisma da arbitragem. Há uma estratégia óbvia de afastar as considerações mais negativas, do lado da arbitragem.

Disse um ex-1º Ministro que nunca quis controlar jornalistas quando podia ser amigo dos seus patrões. Aqui está uma “gaffe” que explica muita coisa que se passa nesta comunicação social moralmente corrupta. Porque quem manda na comunicação social é, regra geral, o sustento dessa comunicação social (através da publicidade) ou é mesmo o seu patrão, como o grupo Controlinvest dominado pela Olivedesportos e que tem títulos como o DN, JN, JOGO, TSF e Sporttv, ou o próprio BES como entidade financiadora a que todos recorrem.

Como disse Marinho Neves na entrevista que circulou no blogue “o cabelo do Aimar”, quem quer trabalhar como jornalista independente e isento, tem as portas fechadas. Deu o seu próprio caso, em que esteve para trabalhar em A BOLA e na última da hora, este jornal deu-lhe o dito pelo não dito.

Há muitas maneiras de maquilhar uma roubalheira de arbitragem. A solução escolhida por A BOLA de hoje (escolho este por ter ido mais “longe” do que os outros desportivos) foi “FORA DE JOGO” em título principal, mas com títulos menores dizendo “erros de arbitragem, de Jesus, de Emerson e de Artur não retiram mérito à vitória do FCP”. Fácil ...

Se pensam que os erros de arbitragem que são sugeridos, são aqueles que sabemos e que prejudicaram o Benfica, estão enganados. O jornal A BOLA vai buscar para a mesma 1ª página um pretenso penalty que ficou por assinalar contar o Benfica, antes do 3-2 para assim branquearem o erro que valeu a derrota do Benfica. Todos os outros erros ficam ao critério de cada um dos leitores. A opinião de A BOLA só se expressa em lances que beneficiaram o Benfica e não (curiosamente) nos muitos mais que nos prejudicaram!

O Pravda como lhe chama Pinto da Costa, tinha que arranjar um lance para branquear outro, muito mais grave. Há anos que fazem isto ...

Ora esse tal penalty que a BOLA acha que foi contra o Benfica, só tem a anuência de 1 dos 3 ex-árbitros do painel do jornal o JOGO! Coroado diz “grande penalidade por assinalar. Com o braço direito, embalou a menina, com o esquerdo, sem querer, deu-lhe aconchego”. Já Pedro Henriques diz “é a bola que vai ao encontro dos braços de Cardozo, não havendo ação deliberada por parte do jogador do Benfica” e Paraty “a bola atinge os braços de Cardozo. Na sequência de uma carambola, a bola bate-lhe na face e cai sobre os braços que ocupam uma posição natural”.

O resto já sabemos. É fácil passarem como música aos ouvidos dos adeptos: os erros de Jesus e os de Emerson, havendo a novidade de Artur Moraes também ser contemplado com um erro de 1ª página, quando antes dele errar, o árbitro assistente errou grosseiramente provocando o erro dele. Cá está mais uma variante do branqueamento: culpar um inocente do erro que fez, provocado pelo erro do malfeitor mais importante nesta escala de valores, e que assim passa incólume à critica.

Sobre Emerson injustamente expulso e injustamente tratado (uma vez mais) pelos críticos de “faca e alguidar”, quando ao mn 57 pelo mesmo critério, o árbitro deveria ter expulso o Djalma, com Benfica em vantagem por 2-1. Socorrendo-me das estatísticas oficiais da Liga de Clubes verifico que, o Benfica fez mais ataques pelo lado esquerdo 19 do que pelo direito 15, que fez as mesmas faltas no sector do defesa esquerdo e no direito, jogamos 6% de todas as bolas jogadas, na esquerda da defesa e 5% na direita, e que pasme-se, Emerson foi o 3º melhor recuperador de bolas do Benfica, com 17 em apenas 77 mn (Maxi com 21 e Luisão com 22 ambos em 95 mn estiveram acima).

Sobre Jesus, um alvo cómodo para poupar a estratégia de subserviência ao “sistema” por parte de Vieira, as estatísticas dizem que o Benfica jogou 43% para a frente contra 39% do FCP! O Benfica jogou 9% para trás, o FCP 14%! Não foi por aqui que perdemos...


6 comentários blogger

  1. Não pretendo ensinar ninguém a ver futebol, mas não posso deixar passar em claro que o Benfica continua a não disputar os jogos em igualdade com os adversários. E que quando os adversários são de qualidade, as dificuldades que já eram grandes, tornam-se por vezes gigantescas e inultrapassáveis.

    Um jogo de futebol tem N razões para se explicar. Porque correu mal ou porque correu bem. Dentro dessas razões deve considerar-se que um jogo de futebol é disputado por 3 equipas. E que uma delas pode inclinar o campo, para utilizar uma definição tornada célebre pelo considerado "melhor treinador" do Mundo. Que mesmo sendo bom, não se coibe de analisar a arbitragem, ao contrário destas gentes que mandam no Benfica (que não é dos sócios).

    Ora saber hierarquizar os parâmetros de um jogo de futebol, pode ser de extrema utilidade para perceber onde temos de melhorar.

    Quando um jogo se perde da maneira que se perdeu ontem, a 3 mn do tempo regulamentar, com uma falta que nem sabemos se existiu e com um remate em fora de jogo de um corpo (mais de 60 cm), com 2 jogadores em cima do guarda redes do Benfica (onde está o Colina que disse que o golo do Luisão ao SCP foi ilegal?) já depois de perdoarem a expulsão de um adversário, com 2-1 a nosso favor, e de a seguir terem expulso um dos nossos defesas para dar vantagem ao FCP, é óbvio que o parâmetro n.º 1 é a arbitragem. Foram erros de mais e sempre para o mesmo lado!

    Bater no jogador A ou no treinador B, apenas serve a estratégia de proteger o Sr.º Vieira que a comunicação social tão bem tem desempenhado nestes 11 anos.

    ResponderEliminar
  2. Quando jogar bem não chega... Quando a dualidade de critérios é tão flagrante...

    Jogámos melhor, mostrámos raça e querer. Jesus podia ter feito a última substituição mais cedo? Podia e devia. Emerson é mauzinho? É? Mas não foi por um, nem por outro, que perdemos ontem... Foi uma grande jogo, onde duas equipas lutaram pela vitória de uma forma poderosa, mas sem os erros de Proença, a vitória nunca teria pendido para o Porto. Em duas jornadas consecutivas, nós fomos empurrados para baixo e eles para cima. Assim é complicado. Agora é fácil para nós querermos mudar tudo, presidente e treinador. Mas meus amigos, não se deixem enganar. Fossem estes, ou fossem outros, com "ajudas" destas ninguém consegue fazer nada...

    Ontem ao sair do estádio, completamente arrasado, decidi abrir o meu espaço de escrita sobre o Glorioso. O meu primeiro post chama-se "Eu acredito". E sim, apesar de tudo, acredito...

    http://euacreditoslb.blogspot.com/2012/03/eu-acredito.html


    Cumprimentos de alguém, que apesar de tudo, saiu do estádio de cabeça levantada!

    ResponderEliminar
  3. Sobre a BOLHA estamos conversados, trata-se de uma retrete onde vários escrivas corruptos androides, defecam!!!

    ResponderEliminar
  4. De acordo com o Eagle e os demais! Eu acredito apenas se ganharmos ao Zenit... Se não for assim temos mais um final de epoca para esquecer...

    ResponderEliminar
  5. M.Pinheiro - Mar 4,2012 14:50

    O que é preciso é denunciar, sem medo algum, estes árbitros (auxiliares incluídos)e a máfia que os controla, para que esta "sujeira criminosa" - como esta de fechar os olhos a um fora-de-jogo tão claro - não aconteça mais, em nenhum campo de futebol deste País! Porque isto não é próprio do futebol de um país civilizado, de qualquer latitude, muito menos da Europa!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que os árbitros do xistrema precisavam, auxiliares incluídos, era levar com um pano encharcado numa fossa fedorenta, nas trombas!!!!!!!

      Eliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB.

ranking