A entrevista de Filipe Vieira, Nós e o Benfiquismo ED2
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 11 de fevereiro de 2012

A entrevista de Filipe Vieira, Nós e o Benfiquismo ED2

 ●  + 3 comentários  ● 

Antes de mais, envio daqui um grande abraço de parabéns à nossa Telma pela fantástica medalha de ouro que brilhantemente conquistou no prestigiado Torneio de Judo em França onde, com um ippon de 9”, derrubou a atual campeão mundial da modalidade. É um exemplo de Benfiquismo; nunca vira a cara à luta, apesar de algumas críticas patetas. Perde? Trabalha mais e volta! Perde? Volta a trabalhar mais e vai à luta! E o prémio acaba por chegar, porque quer ganhar! Mas se não ganhasse, continuaria a dar-lhe os parabéns porque é uma grande lutadora, apesar de muito jovem. Parabéns Telma.

Na crónica não referi o caso Enzo. Lesionou-se, perdeu o comboio e portou-se como uma criança mimada. Voltou, apresentou-se à Direção e ao Técnico, pediu desculpa a estes e aos adeptos, treinou e regressou à sua terra emprestado ao clube de origem. Ficou grato, tal como os dirigentes do Estudiantes, vai jogar, ganhar ritmo, recuperar anímicamente, revalorizar-se e depois então poderá regressar. Bem resolvido! Ainda por cima se tem a mãe doente. E poupam-se uns cobres. E Depois, depois…temos o Nelson; p’ra mim tá feito! A asa direita é dele e ainda pode fazer o eixo do ataque.

Relativamente ao timing da negociação dos direitos, o nosso estimado Alberto e muitos outros Benfiquistas entendem mais adequado deixar a decisão para depois das próximas eleições. Discordo e não tenho dúvidas; o timing está certo. O orçamento da próxima época tem que ser preparado quanto antes, daí a necessidade de definir o assunto a tempo de o executar sem atropelos. Por outro lado, o tempo joga a favor de JO; ou seja, quanto mais tarde forem negociados os direitos maior será a sua vantagem negocial. Não é gestor quem quer!

Agradeço a todos os comentadores. Garanto que tenho em conta e reflicto sobre as vossas opiniões ainda que contrárias, desde que sinceras. O objetivo é chegar á verdade e, se possível, ajudar o nosso clube. Para isso serve o debate inteligente, contudo, algumas coisas não discutirei. Serei o mais sucinto possível nas respostas e é verdade que terei de “morder a língua” algumas vezes.

1. Caro jota:
a. Eu disse; “conduziu o nosso Benfica ao limiar da excelência desportiva”. Significa que, quanto a mim, o Benfica, finalmente, está muito próximo da excelência global. Julgo que, por fim, ultrapassou “a exemplar estrutura”! No contexto em que tem vivido o futebol nacional e considerando o estado em que o Benfica se encontrava, considero tal um grande feito, além construção das infra-estruturas.
b. Faz todo o sentido que, antes de tomar uma decisão sobre os direitos, o Presidente saiba o que pensam os adeptos. A minha parte está feita. Abraço.
2. Amigo Viriato:
a. Assim cansa-se! Isso é que tem um pó ao JO! Abraço.
3. Amigo Jedi:
a. Mantenhamos o tratamento de antes; para mim, nada mudou. Receei que tivesses ficado zangado; ainda bem que não. Só vale a pena debater se houver abertura das duas partes. São muitas questões, mas, vamos lá tentar:
b. Quanto à excelência desportiva, tens parte da resposta em 1 a. Claro que houve erros, alguns evitáveis, outros incompreensíveis. Quem decide, tem que estar preparado para errar, sobretudo, quem tem que tomar muitas decisões diáriamente, como é o caso do Presidente do Benfica (PB). A delegação é um processo complicado, mas julgo que, finalmente, está muito próximo do ótimo; tem qualidade em todas as frentes e parece sustentável. Mas é verdade que ainda há pontos a melhorar.
c. No caso do futebol, é necessário fazer ainda melhor na prospecção e formação; Não podemos andar “vários anos” para contratar um bom GR, DE, ED, ou o que seja! O mesmo se aplica aos Treinadores. Há que melhorar, sem dúvida alguma! É imperioso errar menos mas…é inevitável! Esta é uma área relevantíssima requerendo competência máxima, e é precisamente aqui que se têm feito os maiores progressos. E é sobretudo aqui que os progressos têm que continuar pois deles depende a viabilidade financeira do clube.
d. Em todas as principais modalidades há uma clara dinâmica de evolução, ainda insuficiente; “perdemos gás no basquete, continuamos a “patinar” no andebol, estamos muito bem no vólei, e muito bem no hóquei. Neste último caso, a secção fez um trabalho fantástico, fabuloso…mas, quanto a mim, falta-nos ainda um Ramalhete!
e. Já reparas-te no trabalho extraordinário que a secção de Atletismo pela mão competentíssima Ana Oliveira está a fazer? Campeões nacionais de Júniores e Séniores, com um recordista mundial no lançamento do peso, um campeão olímpico no triplo salto e um campeão nacional do triatlo e uma futura campeã do triatlo? Já viste que destronámos o SCP nesta modalidade onde tem grandes tradições históricas?
f. Não conseguimos evoluir nem na Natação, onde o FCP dá cartas, nem no Râguebi, apesar das tentativas que parecem ter sido feitas. Há que continuar.
g. O eclectismo tem uma amplitude, julgo que, nunca atingida antes.
h. Todos erram, mas poucos aprendem com os erros que cometem. A organização do Benfica tem evoluído porque tem feito essa aprendizagem. E não podemos negar que, em todas as frentes, teríamos ganho mais numa conjuntura desportiva menos hostil, não é verdade? Não seremos honestos se, ao apontarmos os erros dos nossos, não identificarmos as condicionantes exógenas que até estão bem á vista. Relevante para mim é a trajectória de competência global crescente, apesar das oscilações. O rumo de um qualquer navio, tem que ser corrigido várias vezes durante a viagem apesar de ter sido traçado logo à saída o destino final. É que, há sempre forças aleatórias a provocar os desvios.
i. Relativamente à STV, a crónica contém a resposta, verifica ff. Há um cenário em que admito a renovação: €30M/ano, dois anos de contrato e uma participação na STV através da nossa SGPS, com direito a um lugar no conselho de Administração. Os Ingleses também usaram submarinos Alemães para os combater. É o que os azuis estão fazer, ainda não percebes-te?
j. Quanto às questões relacionadas com o Braga, não só estou inteiramente de acordo, como considero a decisão do PB um ato de gestão estratégica de grande alcance. Braga é a nossa casa no Norte, temos uma tradição de muitas décadas e devemos defendê-la persuadindo os Bracarenses que nada têm a temer de nós! Nem Mesquita Machado nem o Salvador são donos do Braga! Braga é dos Bracarenses e de todos os Portugueses, incluindo Benfiquistas, Portistas, Sportinguistas e tudo o mais. E daqui não saio! O que os azuis pretendem é que nos viremos contra eles! Releia Sun Tzu; reaprenderá muito sobre estes temas.
k. António Carraça foi uma grande aquisição; tem uma visão do futebol que vai muito para além das quatro linhas, nomeadamente quanto ao seu papel social, tem um conhecimento profundo e de admiração do universo benfiquista, tem uma extraordinária capacidade retórica e tem um conhecimento muito relevante da regulamentação desportiva e laboral, constituindo neste âmbito, uma reserva a ter em conta. Nunca mais houveram “molhadas” nos jogos e olha que não é por acaso. Não sei porque saíu do projeto da formação. Julgo que lançou as bases do fantástico projeto atualmente em curso e, provávelmente saíu por défice de resultados desportivos ou incompatibilidade pessoal com alguém.
l. O mercado de futebol globalizou-se, universalizou-se e, sendo irredutivelmente, contrário ao chauvinismo no futebol, defendo maior envolvimento do Benfica na promoção do Atleta português. É verdade que tinha um orgulho enorme quando tínhamos só Portugueses na equipa, mas, não tenhamos ilusões; os tempos mudaram e os grandes atletas são de quem paga mais. O nosso Benfica é apenas o 21º clube europeu com mais receitas! Não me venham com demagogias; a nossa realidade económica nada tem a ver com a inglesa. Este assunto tem que ser resolvido ao nível da UEFA, da FIFA e da EU, e rápidamente, visto que, está em curso uma revolução dramática no futebol português e de outros países de mercado idêntico onde a maior parte dos clubes acabarão no amadorismo. E não me venham cá com investidores externos que nada resolverão de forma sustentada. Mas, este, é assunto para crónica autónoma.
m. Norton de Matos é Benfiquista, foi ponta de lança no Benfica depois de ter atingido notoriedade no Standard de Liége. Tem um vasto currículo ligado ao agenciamento de atletas e como treinador de clubes secundários e camadas jovens. Embora sem resultados de relevo é um conhecedor profundo do futebol, enriquecido com o recente envolvimento no futebol guineense, abrindo-nos um mercado que poderá ser muito interessante. Por tudo isto concordo, até porque simpatizo com NM; fiquei com pena de não ter jogado mais tempo no nosso clube pois foi um bom PL (tinha um arcaboiço e um petardo de respeito. Se bem me lembro também jogava de luvas pretas).
n. Quanto aos fracassos no futebol dos últimos 10 anos; a resposta já está em 1 c. Em condições normais, Toni teria voltado a ser campeão, tal como Jesualdo, Camacho e Fernando Santos, apesar de todas as vicissitudes que o nosso clube atravessou. Portanto, a chave do sucesso não reside apenas na excelência desportiva, mas também na normalidade competitiva.
o. Abraço.


Continua

3 comentários blogger

  1. Eu sei que sou Samaritano e por isso é minha obrigação ajudar os indigentes e mal agradecidos.

    Eu já tinha concluído mas tirei as duvidas e não gosto mesmo nada de quequices (meninos com mania de queque)

    Disse mal agrdecido por fui o culpado de teres batido o teu recorde que nunca mais alcançaràs (quase 60 comentários num post é obra)e até te digo anunciei antecipadamente a alguém que atingirias esse desiderato.

    Mas és mesmo menino birrinhas. Então, renegas todas as regras bloguistas e abres um novo tópico para em exlusivo comentares os comentários do anterior, Também sei que não fostes o autor mas ficas com os louros. É assim que sobrevivem estes quequinhos, gostam mesmo de ser diferentes.

    Humildemente vou aqui confessat que já enxarquei três lenços de moncas. Estou descorçoado e chora a tua ingratidão.

    Então nem uma letrinha a revelar a concordância com os meus comentários. Tá bm eu desculpo, no fundo os quequitos são assim, pois o seu horizonte circundanteé curto.

    Mas espera porque o Samaritano nao é só caridade e para os ingratos tem sempre reservada uma chicotada, para ti só correctiva já qque novatos por estas andanças ainda irás a tempo de alcançar o reino dos céus, que eu sei que te é caro.

    Lembras-te que te que no meu comentário ao outro post te ter sugerido que deverias dedicar-te à pintura? Não sei pois só paires coisas boé naifs, nem virtual como disse no tal comentário mas sim umas pinceladas em cores desbotadas sem alma embora encaxilhadas em madeira de qualidade e debgroada aqueles dourados arcaicos.

    É mais isso.

    Ps. Olha como bom Samaritano as vezes acredito na cara mas depois com algum tempo massacro-me por não comtemporizar a minha bondade e por isso peço-te encarecidamente que me perdoes aquele ultimo comentário, lá no tal tópico.

    Sabes como comum mortal também erro, também me engano, e realmente esse comentário foi a fingir.

    Que queres, os Samaritanos por mais bondosos que sejam também erram, também se enganam e nada como humildemente reconhecê-lo.

    Paciência mas não vou contribuir para mais brilharetes, e experimenta de vezes em quando vestir umas calças de ganga rasgadas e uma tshirts desbotada para ires largando esse ar "quéquético".Amanhâ vai á missa, com esta indumentária e confessa-te, vais ver que sais aliviado.

    Até um dia destes numa qualuqer rua da prata onde espero ver-te de pincel na mão com as calças e tshirt borrada de preferéncia com tinta vermelha. É uma cor forte.

    ResponderEliminar
  2. Limiar da excelência desportiva ? Em que modalidade ? Talvez no atletismo onde se tem feito um trabalho sustentado. E nas outras modalidades ? Não raras vezes se muda tudo e começa tudo de novo enquanto os outros vão somando títulos.
    Mas pior que isso é a questão financeira.
    Os direitos de transmissão que se estão a negociar começam em 2013/14 e não dizem respeito à próxima época onde ainda serão os famosos 7,5 M€.
    A Benfica estádio foi absorvida pela Benfica SAD para que esta não entrasse em falência técnica e após 2 anos quase que voltámos ao ponto de partida com os capitais prórpios reduzidos quase a zero.
    Os custos financeiros são muito elevados, o passívo bancário é muito elevado e os últimos empréstimos têm sido obtidos numa lógica de revolving com custos cada vez maiores.
    É verdade que a época futebolistíca deste ano está a ser muito boa (não é excelente até agora devido à eliminação da taça), mas esse facto não pode ocultar os problemas existentes (e nem mencionei a folha de salários)

    ResponderEliminar
  3. Caro Conde, meu Nobre amigo,

    FUI EU que tive a ideia de dizer ao António Barreto, para responder aos comentários nesta forma de poste.
    Haja calma, pois a linha editorial deste blogue tem as suas regras. Pelas visualizações e comentários que temos vindo a ser brindados, parece que não estamos por caminhos errados...penso eu de que...

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares