Recordar Robert Enke
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Recordar Robert Enke

Avatar
 ●  + 19 comentários  ● 
Há dias assim, e hoje, sem esperar passou-me pelas mãos o livro de Robert Enke, ex guarda redes do Benfica que se suicidou em Novembro de 2009, livro esse que será lançado aqui em Inglaterra na próxima semana.

Comecei a folhear o livro, sem ler nada em profundidade mas, rapidamente o meu interesse foi aumentando e, a certa altura devorava folha atrás de folha. Não é um livro escrito sobre a carreira do jogador. É um livro sobre a vida do homem, marcada por momentos fulgurantes dentro do relvado mas, marcada sobretudo pela depressão que sempre o acompanhou desde tenra idade.

Tantas vezes idolatramos o jogador A ou B, tantas vezes aplaudimos ou assobiamos, tantas vezes idolatramos ou matamos o jogador esquecendo a pessoa que se esconde por detrás do nome e, esta história, a história de Robert Enke tocou-me vivamente, a forma como alguém que aos olhos do mundo sempre teve tudo mas, que viveu sempre no medo e da forma mais solitária possível de imaginar.

O livro é um relato dos amigos, é um relato da esposa também, transcrevem-se diálogos e, são trazidas a público dezenas de passagens escritas pelo próprio Enke que guardava os seus pensamentos mais íntimos num diário.

Pelo meio, claro, contam-se histórias da sua passagem pelo Benfica, e para um Benfiquista, esses capítulos só por si valem o preço do livro. Relatos do seu grande e quase único amigo no balneário encarnado, Moreira, amigo esse que ficou para a vida mesmo quando Enke estava já fora do Benfica, histórias da vontade de Enke fugir imediatamente de Portugal assim que aterrou, histórias do caricato momento da assinatura do contrato em frente à imprensa, com Vale e Azevedo a ficar “azul” com a hesitação do alemão na hora de colocar a tinta no papel, que esteve a milésimos de segundos de se levantar da cadeira e fugir.

Histórias também sobre aquilo que era o Benfica da altura: os pagamentos em atraso, as burlas de Vale e Azevedo, os 7-0 de Vigo, a anarquia do balneário, a catadupa de treinadores, a curta passagem de Mourinho pelo Benfica, a balbúrdia que era o Benfica naquela altura, o caricato de um dia em que o pagamento do salário de Robert Enke foi parar às mãos do sueco Anders Anderson, o relato da reunião em casa de Pinto da Costa que tudo fez para roubar o Alemão ao Benfica… É ler para crer.

Enke chegou a cursto zero e partiu também a custo zero. Segundo ele, percebeu que tinha de sair do Benfica quando lhe foi dada a braçadeira de capitão. Entregar a braçadeira a um estrangeiro de 24 anos era, segundo o alemão, sinal da crise de identidade, da ausência de bandeiras no balneário, sinal inequívoco de que algo estava muitíssimo mal no clube. Enke era capitão, uma pessoa que sofria de depressão e que só falava com dois ou três jogadores!! Enke tinha de dar o passo seguinte, tinha de ir para um campeonato mais competitivo. Nessa altura já a depressão controlava a sua vida, queria urgentemente regressar à Alemanha mas, na Alemanha Enke era apenas mais um que jogava num campeonato periférico da Europa, num clube que acabara em quarto lugar.

Através de Moreira, ficamos a conhecer o homem, que de Portugal só se queixava, aliás, o seu estado mental obrigava-o a queixar-se de tudo: que os portugueses não falavam inglês, que os portugueses eram loucos na estrada, que os portugueses tratavam mal os animais, que os portugueses eram isto e aquilo, enfim, um homem que tinha tudo mas que era como se não tivesse nada, ou pelo menos era incapaz de apreciar a vida.

Robert Enke foi um grandíssimo guarda redes no Benfica. Deixou saudades. Eu, por acaso, tive oportunidade de durante o seu tempo em Portugal, trocar algumas palavras com ele, porque ele ia sempre com os seus sete cães a um veterinário bem perto da minha casa. Muitas vezes o vi por lá, e Enke foi sempre sorrisos e uma pessoa extremamente cordial. Essa simpatia fazia-me ter ainda mais apreço por ele.

O seu suicídio foi por isso um choque. Desde que saiu do Benfica, a carreira e a vida de Robert Enke foi sempre a descer. Na cabeça de Robert Enke, ou se era o melhor do mundo ou o pior do mundo, não havia meio termo. E o facto de nunca ter tido oportunidades em Barcelona minou e muito a sua personalidade e a sua confiança. De Barcelona foi para a Turquia e da Turquia para a Alemanha mas a sua depressão nunca mais o largou. A morte da filha foi a estocada final.

No fim do livro, já nos seus últimos capítulos, e sustentado em muito por aquilo que Enke escrevia no seu diário, a confissão, de que os anos mais felizes da sua vida tinham sido passados em Portugal e no Benfica, num clube e num país inigualável. Foi preciso sair para aprender a apreciar as pequenas coisas da vida, as mesmas que dantes só se queixava.

Robert Enke já tinha casa em Portugal ali para os lados de Sintra, e aí passara férias nos seus últimos dois anos de vida. Pensava em regressar, de preferência para jogar futebol mas também para viver depois de terminada a carreira, no único país em que fora feliz. Infelizmente foi tarde demais…

Até sempre Robert…

Para quem tiver oportunidade, esta é uma leitura que recomendo vivamente.

19 comentários blogger

  1. Ora aqui está um livro para ler e reler.
    Oxalá se faça uma tradução para Português.

    Com que então, o peidoso fedorento queria desviar mais este....esse mafioso vive em função do Benfica.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Redmoon, as tuas palavras tocaram-me, vou comprar o livro!

    ResponderEliminar
  3. @Viriato

    Diz o Enke no livro: ha 3 coisas que um profissional de futebol nao pode fazer, trocar o barça pelo real ou vice versa, o celtic pelo glasgow rangers ou o Benfica pelo Porto.

    Mas ao Enke chegou um intermediario do Porto a dizer que a oferta era 10 milhoes de euros limpos em 3 anos, ja descontados os impostos.

    Ainda assim, Enke achava que era um passo impossivel mas, o empresario convenceu o Enke a ir à reuniao com Pinto da Costa, so para o ouvir, sem compromisso.

    A reuniao em casa do peidoso foi numa sala as escuras, quase sem luz e com os estores corridos. O Enke esperava pasteis de bacalhau e bolinhos, e esta foi a recepcao que teve, tudo clandestino, reuniao da camorra, sem paparazzis do lado de fora, tudo de modo a que nao haja provas de nada e quando se vai a tribunal se possa sair inocente.

    Afinal os 10 milhoes foram so para atrair o alemao à reuniao e a oferta era bem menor. Enke saiu imediatamente da casa de Pinto da Costa. Pinto da Costa fez ainda chegar ao Enke uma oferta melhor uns dias mais tarde mas Enke ja tinha metido na cabeça que nunca trocaria o Benfica pelo Porto.

    ResponderEliminar
  4. Robert Enke veio para o Benfica para substituir o extraordinário Michel Preud'homme e não defraudou as expectativas. Pelo seu talento e qualidade foi chamado à selecção alemã, lugar por onde passaram grandes lendas como Harald Schumacher. Terá vivido os dias mais felizes em Lisboa, longe de imaginar a tragédia que iria irremediavelmente afectar a sua vida e da família. Apesar da sua juventude, a adaptação a um novo país e a falta da conquista de títulos desportivos, nunca foi impedimento para dar todo o seu empenho e profissionalismo dentro do campo. Fora dele, era o expoente máximo de bondade, pois dividia-se entre projectos de solidariedade e o amor aos animais, sem esquecer as preocupações com o meio ambiente. Guardarei na memória a chegada à Portela de um Homem com cara de menino, à procura da glória num clube enorme, tão grande como o seu coração.

    ResponderEliminar
  5. Grande Enke, homem de vontade própria e coração, e RedMoon obrigado por este post.

    ResponderEliminar
  6. Redmoon,

    Apenas te conheço virtualmente, como sabes, mas isso não impede que sempre que te leio fique com sensação de partilharmos várias afinidades no que ao Benfica diz respeito mas não só!

    Este é mais um caso. Sempre tive uma grande admiração por Robert Enke, daquelas platónicas, pois não me recordo de algum dia ter "gravado" uma qualquer afirmação ou atitude que ele tenha feito. Curioso como tudo o que vim a descobrir de Robert Enke, e tu foste o principal responsável, autenticou a ideia que eu tinha dele. Claro que estava longe de imaginar que a depressão o dominasse, mas a ideia de que se tratava de alguém extremamente sensível e longe do carácter mais comum do jogador de futebol, isso sempre foi o que me pareceu. Não há nisto nada de presunçoso, apenas estupefacção por algumas pessoas nos dizerem quem são sem precisaram de "berrar" ao vento para que todas as ouçam!

    Já aquando do teu texto sobre o seu ponto final na sua passagem por este maravilhoso mundo estive para comentar, não o fiz, mas arrependi-me, pois Enke merecia-o!

    Hoje faço-o porque gostava de agradecer a Enke o facto de não me ter defraudado. De lhe agradecer por ter sabido respeitar os animais e o planeta onde viveu. Por ver nos portugueses o mesmo que eu e, mesmo assim, ter adorado Portugal! Por confirmar a certeza (incerta), que eu tinha, de ter dado recusa ao bimbo-corrupto!

    Acima de tudo por ter sido genuíno! Clinicamente será a depressão a culpada do seu fim. Henke suicidou-se porque estava doente e não porque se cansou deste mundo - um mundo que lhe tinha "roubado" a filha!!! Não é aceitável que alguém ouse parar e dizer não ao sofrimento. Não permitimos tal, nascemos para viver e sofrer... até ao fim. Não somos livres de parar, essa liberdade não nos é concedida. Será, talvez, a mais fácil de todas mas ninguém a admite. Somos todos fundamentalistas...

    É por isso que mesmo no fim (e da forma que foi), Enke tem a minha admiração! Não ponho em questão que estivesse doente, assim como aceito que não estivesse! Não sei quem são os loucos, se os que resolvem partir mais cedo se os que ficam por cá...

    Às vezes a depressão é apenas a fronteira entre a sensibilidade e a insensibilidade, e ROBERT HENKE era um ser sensível num mundo de seres insensíveis...

    Espero ter oportunidade de ler o Livro!

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Conde de Vimioso29 setembro, 2011 00:06

    "Histórias também sobre aquilo que era o Benfica da altura: os pagamentos em atraso, as burlas de Vale e Azevedo, os 7-0 de Vigo, a anarquia do balneário, a catadupa de treinadores, a curta passagem de Mourinho pelo Benfica, a balbúrdia que era o Benfica naquela altura, o caricato de um dia em que o pagamento do salário de Robert Enke foi parar às mãos do sueco Anders Anderson, o relato da reunião em casa de Pinto da Costa que tudo fez para roubar o Alemão ao Benfica… É ler para crer."

    Gostava de saber se este paragarafo e ipsis verbis do livro e se e ja uma leitura romanceada.

    Se e do livro e se e romanceado e mentira.

    E ha Benfiquistas que falam de um perido em que a imprensa era muito proficua na descriçao do dia a dia do Benfica e muitos Benfiquistas engoliram tudo como patinhos e empanturraram-se como elefantes. Deixaram de ver a realidade.

    Catadupa de treinadores: Souness, Heinks (no Bayern uma das melhores equipas da Europa) e depois ...Mourinho, tudo treinadores de 3ª linha. Curta passagem de Mourinho ? Por culpa de quem e infelizmente?

    Balburdias.....nem comento.

    Ordenados em atraso. Nunca um jogador ou funcionario se queixou de ordenados em atraso. Podia haver e houve nas modalidades amadoras, a nivel profissional nao.

    Anarquia no balneario. Relata um caso de indisciplina, so um pois eu nao me lembro de nenhum. Anarquia? O que e isso.

    Burlas de Vale e Azevedo. Ha gente que nao tem rigor nenhum no que diz e pergunto se Vale foi acusado de alguma burla enquanto Presidente do Benfica? Nao e so o foi depois de sair pelos seus amigos de estimaçao Benfiquistas e bem coadjuvados pelo oliveiredo e pelo corrupto, sim esses que ele ia aos poucos posto em sentido. Ou a memoria de alguns Benfiquistas e tao curta que ja se esqueceram que o apito dourado vinha de tras e estava no seu apogeu no mandato de vale.

    7-0 em Vigo, foi um jogo e eu estive la, foi dos dias que correu bem a uma equipa e tudo mal a outra ou nao temos casos recentes e depois o Vigo era na altura uma das equipas top de Espanha.

    Quanto ao episodio do corrupto so reforça a admiraçao que tenho pelo Henke

    Com Enke falei muitas vezes, sempre simpactivo nao revelava no Benfica nenhum indicio de depressao e como toda a gente sabe a depressao pode surgir em qualquer fase da vida.

    Falar do diz-se, diz,se nao vai comigo e podia falar aqui das tais burlas pois assisti aos julgamentos e so para lembrar e bom que registem que Vale so foi condenado no caso Ovchinikov e quem assitiu ficou ciente que ele nao roubou nada e por isso a juiza nem o condenou a devoluçao nenhuma mas era preciso apresentar uma cabeça e ela foi servida a algumns Benfiquistas, ao oliveiredo, a quem deu grande jeito, ao corrupto e ate a uma certa classe politica a quem convinha apresentar um trofeu do bom funcionamento da justiça numa altura em que nas estatiticas europeias, Portugal era ja o pais mais corrupto.

    Deu jeito a muita gente.

    Peço desculpa de falar dste assunto num post do Enke mas ele certamente estara comigo na reposiçao da verdade.

    ResponderEliminar
  8. Obrigado pelo excelente texto.

    ResponderEliminar
  9. @Conde de Vimioso

    Como deves calcular, o meu post nao era para retratar a epoca de Vale e Azevedo.

    Tu pareces e teras seguramente muito mais conhecimento do que eu na realidade. Eu, vou tomando conhecimento pelo que ouco e o que leio, e admito que sim, que muitas historias possam ser romanceadas.

    Mas Enke diz claramente que era politica do Benfica, quando queria dispensar um jogador, deixar de lhe pagar ordenados para levar o jogador ao limite. Exemplo: Bossio.

    Fala claramente em ordenados nao pagos a tempo e horas.

    Fala em amadorismo, num treinador de guarda redes chamado Samir Shaker que era o alvo do anedotario do balneario. Tinha um treino que era fazer os guarda redes voar amarrados ao poste da baliza por um elastico. Teve o Enke que pedir ao Moreira para falar com o treinador para colocar colchoes a volta dos postes, porque os guarda redes estavam a ir contra os postes como moscas.

    Fala num treino antes de um jogo do nacional em que havia um balde para molhar a bola antes de cada remate, que era para treinar os guarda redes a jogar sob chuva intensa.

    No mais, o livro nao 'e, como disse, sobre o Benfica. 'E sobre a vida de Robert Enke, para mim o capitulo Benfica foi apenas um bonus.

    Percebo o teu conhecimento pela epoca de vale e azevedo, o teu apreco talvez e a necessidade de repor a tua verdade, a qual obviamente nao me melindra em nada.


    @Oscar-R
    Obrigado mais uma vez pelas palavras. ha quantro tempo... Continua a escrever que fazes falta a este blogue.

    ResponderEliminar
  10. Conde de Vimioso29 setembro, 2011 10:33

    Redmond

    A ultima coisa que eu pretendo com os meus postes ou comentarios e criar antagonismos entre Benfiquistas e e tambem para im muito penoso expor por estes sitios as debilidades passadas ou actuais do meu clube porque nunca armarei os nossos inimigos.

    Custa-me no entanto ler muita inverdade ditas por que so leu jornais ou se empanturrou com noticias de pantalhas amestradas.

    Andei la vinte anos de corpo inteiro e as minhas relaçoes fora desde Roupeiros a Presidentes de que me aproximei e afastei segundo as convicçoes do julgava melhor para o meu clube e desde Fernando Martins ate Vieira so nunca falei com Vilarinho, porque nao quiz.

    Ja conhecia o trajecto de Vieira e posso-te dizer que sem prejuizo de ser desmentido que foi ele que quiz conhecer, que trocamos opinioes, que nos desencontramos e que a coisa que mais quero e nao ter razao, no que ao futuro do meu clube diz respeito.

    Como te disse nao nao vou entrara em pormenores de elasticos e bolas molhadas e sobre esse ano digo-te que so nos conseguiram roubar o Campeonato mesmo no fim, no tal auge do apito dourado.

    Muita gente fala do pedriodo do Vale mas para mim o perido mais critico sobre todos os pontos de vista foi o de Damasio a quem ao fim de ano e meio de Presidencia pedi para se demitir e eu e outros tudo fizemos para interromper o segundo mandato e conseguimos e penso que ainda bem.

    Sobre Vale, sao tretas os roubos ditos ao Benfica e bem pelo contrario Vale e crdor do clube e eu tenho provas irrefutaveis disso e as direcçoes que o sucederam tambem o sabem e sobre isto digo so o que disse um dos homens mais verticais que conheci: No julgamento do caso Ovchinikov o Sr Alfredo Farinha refutando a acusaçao de desvios de dinheiro irrefutavelmente dsmentidas em tribunal, disse ele a juiza que se Vale nao pega no Benfica o Benfica ja teria falido (a altura). Ouvi eu e ouviram varios jornalistas amestrados e mais algumas pessoas porque sendo a sala pequena e muito reduzido o numero de pessoas que entravam.

    Eu era o segundo de seis a ser chamado e portanto como assiti a todas as audiencias e ate hoje ninguem nunca podera desmentir uma afirmaçao minha. E o meu caracter e a unica maneira que sei de estar na vida.

    Reafirmo-te que poderia haver alguns dias de atraso em ordenados mas nunca imcumprimento porque uma das coisas que Damasio deixou, foi muitas dividas e contas congeladas e os ordenados de jogadores e funcionarios foram pagos muitas vezes com cheques das contas do Vale, o erro dele. Sim foi esse o seu erro nao ter aberto uma conta particular com mais dois ou tres directores, mas se o dinheiro era so dele? Era feita na contabilidade um deve e haver pelo responsavel de contas.

    Ha quem diga que o mais marcante de Socrates enquento primeiro ministro foi o seu discurso de derrota, pois vai ver o do Vale e o que eu nao perdoo a quem o sucedeu foi a maneira indigna como quiz fazer a transiçao lançando na lama um ex-Presidente e o proprio Benfica.

    Muitas mais razoes tinha Vale para fazer isso a Damasio e quando eu e outros lhe propusemos que avançasse para os tribunais, as razoes eram muitas, ele respndeu: "Para que, nao vamos recuperar nada e vamos lançar o Benfica na lama para pasto de uma imprensa adversa."

    Ate isto me custa escrever e se por acaso estiveres interessado em conversar sobre algum assunto referente a esses vinte anos, o nosso amigo Viriato esta autorizado a dar-te o meu endereço.

    As vezes dou comigo a pensar que se calhar Vale ter perdido as eleiçoes foi para mim uma bençao, porque que andou a sofrer muitos anos foi a minha familia e a minha carteira, no que gastei e deixei de ganhar, mas nao me arrependo.

    O Benfica e uma das minhas razoes de viver, explicar porqque nao sei e mesmo longe estou la todos os dias.

    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Infelizmente não tenho uma história tão grande acerca do Enke,pois na altura que ele esteve no Benfica,estava a fazer uma estrada longe de tudo,na Zambézia,e só através de rádio conseguia ouvir o relato e isso quando tinha pilhas.Mas lembro-me de uma história inesquecível que assisti quando cá estive de férias que foi a de ele ficar furioso quando o Bibi Santos entrou pelo relvado a dentro.O Enke dirigiu-se de imediato a ele e mandou-o sair do campo.É uma pequena situação mas que demonstra o quanto era professional

    ResponderEliminar
  12. @Conde de Vimioso

    Obrigado pelo teu comentario que so enriquece o tema em discussao.

    Eu assumo que faco parte do Ze Povinho, que comenta e formula opinioes baseado no que ve, ouve e le, e muitas vezes andarei bem longe da realidade, sem duvida alguma.

    No mais, ainda sobre VAle e Azevedo, nao tenho problema nenhum em assumir que eu fui um dos derrotados nessa eleicao, embora ainda hoje sinta que ainda bem que perdi.

    Da minha parte, apenas dizer que foi um prazer ler o que alguem que esteve por dentro sente e viveu, e por mim, dava te ja um lugar de destaque como escriba neste blogue. Nao para defender a pessoa A ou a pessoa B (porque isso eu tambem nao faco) , mas para podermos todos discutir o Benfica com alguem que sabera muitissimo mais do que todos nos.

    No fundo, essa 'e a minha motivacao neste espaco: partilhar o que sinto com quem aqui vem, e discutir o meu clube com bom senso, de preferencia com alguem como tu, alguem que esteve por dentro das situacoes.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  13. eheheheheh foi linda esta troca de galhardetes.
    Pena é o Conde ser avesso à pontuação (Mas conde é Conde...) e o teclado Inglês do Redmoon, não ter essas valências.
    De qualquer forma os Benfiquistas solidários como são, compreenderam.

    ResponderEliminar
  14. Conde de Vimioso29 setembro, 2011 12:36

    Caro Redmond

    Dizes que ainda bem que foste derrotado, eu nao tenho assim tantas certezas porque e impossivel reiventar o passado.

    Sei que nao seria igual, que terias a antiga Catedral reformulada e coberta, sei que terias uma Sad em moldes dignos de uma verdadeira Sad, coisas que as portuguesas nao sao, a excepçao da actual do Beira-Mar, sei que a nossa Sad, que Vale so fez porque se sentiu mesmo obrigado e viu que a entrada de dinheiro fresco era a unica forma de relançao o Benfica, que teria tido um muito maior encaixe e mais sucesso, porque o nosso aumento de capital foi um desastre e que ficaram tres milhoes de acçoes por colocar e nem falo das consequencias disso, nao sei se o oliveiredo ainda existiria, sei que o dominio que ele hoje tem na imprensa, nunca aconteceria.

    Sei das capacidades do Vale a todos os niveis, capacidade de mobilisaçao,projectos, conhecimento do mercado empresarial e essencialmente uma capacidade de trabalho como nunca vi. Vale dormia 4 a 5 horas por noite.

    Teria sido melhor? Seria pior e como te digo nao uso ses e reinventar o passado e complicado.

    Quanto a tua sugestao de fazer parte dos excelentes escribas do blogue, deixa estar assim e vou dar um pequeno contributo para que o meu grande amigo Eagle01 seja mais assiduo nos seus postes.

    Sabes, militante so do Benfica e alem disso tenho espaços aberto como o Belo Voar do meu bom amigo AL e o EDDG e onde nao nao sou tao assiduo a postar como devia. Quando os temas ou a disposiçao o ditarem irei fazendo por aqui os comentarios que me aprouver. Sabes sou mais de escrever em circuito fechado ou conversar porque nao gosto de dar o flanco ao inimigo.

    Para terminar dizer-te so que para mim sera impossivel nao ver um jogo do Benfica e ainda onte fiquei admirado quando amigos portistas me diziam que nao iam ver o jogo porque tinham outras coisas que fazer. Conto so um episodio que me aconteceu na juventude. O benfica foi obrigado a repetir a duas jornadas do fim um jogo que tinha ganho a Sanjoanense por 4-0. O resultado valia o titulo, o jogo foi a uma quarta feira e eu na vespera comprei um bilhete de camionete, com bilhete de jogo incluido. Na manha do dia seguinte disse ao patrao que ia faltar de tarde e ele perguntou-me porque, respondi-lhe que ia ver o Benfica e ele portista respondeu-me que nao queria Benfiquistas la na cas, retorqui que ia ver o jgo e que se quisesse me despedisse. o homem embatucou e eu fui ver o jogo. Ganhamos, golo de Jacinto aos 7 minutos.

    E assim, o Benfica em primeiro.

    Forte abraço

    ResponderEliminar
  15. @Conde de Vimioso

    Isto de ir comentando posts por entre horas de trabalho ainda vai dar lugar a despedimento:))

    Como disse, fica a minha conviccao de que com Vale e Azevedo o Benfica estaria pior mas, vale o que vale, nao existe o contra factual

    Fica tambem a sensacao de que Vale e Azevedo tinha por tras uma grande maquina de marketing. SO assim se explica dispensar Joao Pinto sem contra partidas e ter havido ainda quem aplaudisse.

    SObre o caso Joao Pinto, estavas por dentro da situacao? Podes dizer-nos o que levou 'a sua saida? Apenas se souberes e se quiseres, claro. Essa 'e daquelas que nunca compreendi.

    'E que ainda ha pouco tempo Joao Pinto falou no maisfutebol sobre a sua dispensa, copm tamanha incredulidade, e deu me a nitida sensacao que no que respeita ao futebol, Vale e Azevedo nao percebia nada daquilo.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  16. Conde de Vimioso29 setembro, 2011 15:09

    Caro RedMoon

    Pois e preciso trabalhar mas como nunca deixo um desafio sem resposta digo-te que publicamente e em defesa do JVP, (fui eu que o alcunhei assim, bem como anos mais cedo troquei o nome ao Diamantino, que se entretinha nos estagios a brincar com o meu filho, por DIAMANTE) nao exporei publicamente as razoes, do desenlace, que bem conheço.

    Deixo-te so uma dica, aquele milhao de contos que anda a ser discutido em tribunal etre a lagartada, o Veiga e o JVP, diz-te alguma coisa?

    Entao vai por ai por nao foi a custo zero e se havia coisa que o Vale nao utilizava era estrategia de comunicaçao. Isso das agencias de comunicaçao e mais hoje com um lagarto a fazer esse trabalho ao Glorioso e a ser bem pago.

    Sobre o JVP ja escrevi muito, em privado e o Viriato que te conte e nada que nao possa fazer de novo ou se me for possivel recuperar esses textos fazer com que cheguem ao teu conhecimento.

    Sabes o Viriato passa a vida a desafir-me para escrever um livro mas alem de poder vir a ser maior que a Biblia tambem me pergunto porque eu quando ha muita gente com muita mais historia do que eu.

    Sabes ha coisas que a escumalha nao precisa de saber.

    Abraço

    ResponderEliminar
  17. @COnde de Vimioso

    O que o Joao Pinto disse na TV foi que quando lhe foi comunicado que iria ser dispensado e que lhe iam colocar a carta na mao, ficou completamentre estupefacto. Nao tanto pela dispensa mas por ser de borla. Diz ele que antes de assinar a rescisao teve de falar com o advogado, porque achava que havia ali marosca e o Vale o estava a querer entalar. A versao dele foi que lhe foi dada a carta para a mao em vesperas de um Europeu no qual veio a brilhar.

    Mas ainda que seja esse milhao, quer dizer, um milhao 'e um milhao, e nao explica o porque de prescindir de um jogador como o Joao.

    Aquele nao era um Benfica de um conto de fadas, era um Benfica mediocre, talvez o pior da sua historia, e o capitao, um jogador com a historia dele no clube, sai do clube de borla ou por tuta e meia? Disse o Vale que era para poupar nos ordenados?! Para ir o Joao levar os lagartos ao titulo no ano seguinte, ali a dar bolas para o Jardel marcar semana sim, semana sim? Ja antes o Van Hoijdonk tinha quase sido corrido do clube!!

    Ja antes tinha havido a rabula do humilhante pedido de desculpas publico de Joao Pinto a seguir 'a derrota de Vigo...

    Enfim, as criticas 'a gestao de Vale referem-se quase sempre aos meandros juridicos mas, aqui para o Ze Povinho como eu, a quem o que interessa 'e a bola na baliza, fica a ideia de que no futebol Vale e Azevedo tambem cometeu erros de palmatoria e percebia pouco daquilo. Pelo menos ha coisas que nao consigo compreender, ficando a ideia de que por tras haviam e haverao explicacoes que nunca chegaram 'a opiniao publica.

    Essas 'e que eu gostava de finalmente entender porque, agora voltando a referir-me ao livro de Enke, fica a ideia de que ao nivel do futebol (vou esquecer agora as HIPOTETICAS falcatruas), esse era um departamento muitissimo mal gerido na altura.

    Abraco

    ResponderEliminar
  18. @Conde de Vimioso

    Ainda sobre a recomendacao do Viariato para que escrevas um livro... Pois escreve la o livro, que uma das copias comprarei certamente:)))

    ResponderEliminar
  19. Conde de Vimioso29 setembro, 2011 17:13

    RedMoon

    Sobre o JVP penso que muito em breve teras mais dados que te permitirao analisar melhor as circunstancias. Num comentario anterior referi o rendimento do JVP na sua ultima epoca e se vires a anterior nao e muito melhor bun jogador que tinha uma media de 15 golos por epocamas varios factores se conjugaram para que eu ache o desenlace como um dos melhores actos de gestao do Vale.

    Ja sei que muita gente me vai saltar em cima mas como te disse as cirscunstancias confluiram para que o desenlace fosse a melhor soluçao para ambas as partes e o Joao encetou um novo desafio que a imprensa tambem exponenciou como no Benfica diminuia.

    Nao te esqueças do celebre pacto corruptos/lagartos que tontamente pensaram que poderiam arruinar o Benfica.

    Quanto a pior equipa da historia e o jogo de Vigo digo-te que a imprensa amestrada conseguiu os objectivos. Aquilo foi tudo negativo mas nao me lembro de no mandato do Vale oa corruptos terem ganho e os lagartos idem e tambem tambem nunca houve 6ºs. e 4ºs lugares, repetindo, no auge do apito em que tudo valia.

    Sabes que a direcçao que sucedeu ate tirou o retrato do Vale da galeria podendo eu dizer, tranquilamente, que ele ganhou as eleiçoes mais democraticamente que o Vilarinho.

    Depois o perdao. Nao foi imposto pelo Vale mas sim de iniciativa dos jogadores e depois disso ja vi perdoes do genero em toso os grandes. Nao valorizo isso, a imprensa sim deturpou as intençoes e realmente valia tudo.

    Ja que falas em livros recomendo a " A Armadilha" que o Vale escreveu na prisao e podes ficar certo que tudo o que la esta e verdade.

    Olha fico por aqui, talvez arrajemos outra forma de comunicar.

    Abraço

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários.
Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares