O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. novogeracaobenfica@gmail.com


segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

A Árvore e a Floresta...

 ●  4 comentários  ● 
Um dia, entre benfiquistas, caracterizei Portugal como "o país da TVI e do Correio da Manhã". O que eu queria dizer, no contexto em que nos encontrávamos, era que somos um país especialmente disponível para sensacionalismos e fatalismos. Do Bestial e da Besta, do Branco ou Preto, do oito ou oitenta.

Não pode, por isso, estranhar-se quando olhamos para o futebol como o tema de conversa que une toda a gente e acima de tudo em que todos se consideram reais donos da verdade. Todos são, com propriedade, treinadores, jogadores, dirigentes, gestores... enfim, todos sabem de absolutamente tudo... mas na prática a generalidade não sabe de absolutamente nada, contudo, como o futebol é uma "sociedade" tão fraquinha de valores... acaba por ser fácil falar de tudo, por parte de qualquer pessoa.

Onde quero chegar com isto? À facilidade com que se "orquestra" esta carneirada toda!!!!

80% dos adeptos de futebol lê a Bola, Record e/ou o Jogo e considera-se uma pessoa informada! Esses que consideram desinteressante e massador ler o Diário Económico, a Visão, a Focus ou o Expresso, utilizam a Bola, Record ou Jogo para alicerçar todo o seu superior conhecimento sobre o futebol jogado, organizado e gerido!

Sabendo de tudo isto, em meados da decada de 80, Giorgio e Mestre Pedradas "inventaram" uma máquina de comunicação que visava "passar a mensagem" entre os fieis e assim influenciar atitudes de adeptos da sua equipa azul-corrupta, mas principalmente das equipas rivais.

Os tempos foram passando e as estratégias consolidando-se! À data de hoje, inaceitavelmente, para o o "povão", só é assunto o que vem no Record, Bola ou Jogo... e com mestria Giorgio utiliza os seus discípulos nessas biblias submissas e avençadas para que o povão tuga tenha como opinião... aquilo que ele entender.

Chegámos, por isso, a um momento em que 80% da opinião pública do mundo futebolístico tem a opinião que... Giorgio de Bufa quer que eles tenham... a opinião sustentada no que vem escrito no Record, Bola ou Jogo.

Os momentos oscilam ao som do que interessa, mas há uma variável incontornável: Mais forte do que a influencia de Giorgio é a marca Benfica... o sucesso do Glorioso vende o dobro daquilo que Giorgio precisa de fazer acreditar.

O motivo pelo qual Zbording e FêCêPê andam numa instabilidade pouco vista nas últimas décadas, é essencialmente o grande momento desportivo do SLBenfica. Com o Glorioso em alta, torna-se quase impossível subvalorizar essa mensagem e não explorar esse conceito ao máximo.

Com Giorgio a passar para 2º plano, o castelo de cartas desmonta-se em menos de nada e tornam-se frequentes os mais gravosos momentos de instabilidade, como a recente "arrochada" do Burro Alves no "TomaLá" Costa.

Solução encontrada por eles???? Subverter o momento e dar uma imagem que não existe! Sustentado em criticas que sobreavaliam as performances medíocres dos azuis-corruptos, garantindo arbitragens que "tornam tudo mais facil" (como contra o Nacional) e por fim garantindo adversários que ajudam e facilitam recorrendo a opções tácticas que mais parecem defende os corruptos que as suas próprias equipas (como as vergonhas levadas a cabo por Vilas Boas, Ulisses Morais ou recentemente Carvalhal e Inácio)...

Com isto, os corruptos passam através dos jornais a imagem que "estão de volta" mais fortes que nunca e que o Benfica que se cuide. Há jornais até (como A Bola de hoje) que diz que o Benfica é que ficou pressionado... LOL! Será que eles entendem quem é que está em primeiro... ou pelo menos à frente do FêCêPê?

Perante esta situação, é absolutamente fundamental que o benfiquista aprenda a não ler os desportivos como se de uma bíblia se tratasse, mas sim como um mero e dispensável conjunto de informações pouco precisas e quase sempre com elevadíssimo grau de inverdade, omissões e informação codificada e que defende interesses económicos e desportivos de alguns.


AGORA A PARTE QUE MUITOS NÃO GOSTAM: Não é menos verdade que o SLBenfica aprendeu (mal, mas aprendeu) a utilizar estes meios semelhantes para que os benfiquistas saibam apenas o que interessa... utilizando uma frieza e calculismo no lançamento das notícias, próprio do mundo empresarial, mas impróprio para um enquadramento apaixonado como o mundo clubístico.

Dirão vocês? Mas este gajo está parvo (o que não será mentira... eheh)??! Então mas não foi isto que ele sempre andou a apregoar, dizendo que deviamos saber tirar partido da imprensa para fazer chegar as notícias no momento certo e com o impacto certo??? Querem ver que agora já não se vangloria com o facto de acertar antecipadamente no que a Direcção deve fazer... e passa a... criticar porque o fazem??!?!?!

Pois... sim é verdade que eu sempre disse isso! Mas nunca o afirmei numa perspectiva de penalização do clube e dos sócios. É certo que há já muita gestão de informação muito bem feita, no plano desportivo. Nota-se bastante melhor e maior atenção com os conteudos das conferencias de imprensa e mesmo com informações relevantes vindas do Clube em momentos... bem escolhidos!

O lado mau disso é que o mesmo acontece com informação crítica e vital da vida do clube e do interesse dos sócios, com são as opções de gestão que têm culminado em sucessivos empréstimos à banca e outras ferramentas que tais que visão o endividamento. Já assim fora com as eleições, com o contrato da Sagres e mesmo com a cedência do Estádio à SAD... As noticias sem quando e como interessa para os sócios não levantem ondas.

Purista? Talvez... mas apenas porque entendo que nos últimos dois anos e meio há um conjunto de opções estratégicas que poderiam (e na minha óptica, deveriam) ter sido bastante melhor ponderadas, sustentadas e objectivadas, dado serem possíveis muitos outros caminhos, alguns deles possivelmente bem melhores para o futuro da SAD e principalmente do Clube e dos interesses dos sócios.

Não deixa também de ser um momento para criticar os auto-apelidados de "notáveis". Os homens como José Veiga, Botto, Rangel, Tavares, etc. que deveriam ter necessariamente um papel activo na vida do clube, dando a sua opinião, em sede própria, e disponíveis para colaborar com a direcção democraticamente eleita e, como tal, que deverá ser respeitada... mas que não significa que sejam Lei.

"Bottom Line" da situação: Por deficiência cultural, essencialmente, os benfiquistas (e os portugueses) precisam ver para lá da "árvore" e dessa forma ver a "floresta". Saber olhar para o todo em vez da parte, sendo assim capazes de fazer as suas próprias leituras da situação e NUNCA definir como Leis Absolutas o que vem nos jornais ou o que é transmitido pelos "todos-poderosos" dirigentes... sejam eles quem forem, de que clube forem.

Sinceramente, custa-me que os benfiquistas (e os portugueses em geral), sedentos de glórias e conquistas sejam capazes de "vender a mãe" para a troco de um campeonato, da contratação de um "pseudo-craque", da submissão de um adversário/rival, etc.

Fico honestamente incrédulo quando vejo a quantidade de OFENSAS, AGRESSÕES VERBAIS e AMEAÇAS que leio nos comentários do Blog, quando escrevo sobre algo que discordo na política desportiva ou de gestão do SLBenfica.

Por oposição, é interessante ver o ORGASMO COLECTIVO que somos capazes de atingir quando algo corre bem e escrevo sobre isso, sem ficar indiferente ao entusiasmo provocado pelos momentos de excelência do nosso clube.

Em tudo, temos que procurar encontrar o meio termo... Seja na forma totalmente submissa e subserviente com que os media/imprensa servem os interesses do Sistema e dos corruptos; Seja na forma como exultamos e/ou criticamos os momentos desportivos e/ou de gestão do nosso Clube.

Se no que diz respeito aos corruptos, estamos cada vez mais alertas... apesar de sermos (ainda) poucos a entender os meandros desta teia... Já no que diz respeito ao nosso clube temos que aprender a ser menos "carneiros" e dessa forma ter capacidade de ter um olhar crítico sobre os factos e as realidades, escolhendo nem sempre o caminho mais fácil e consensual, mas aquele que melhor defende os interesses do Clube (1º), e da SAD e Grupo Empresarial Benfica... e NUNCA, absolutamente NUNCA os interesses individuais de dirigentes, treinadores ou jogadores.

Não consigo entender essas histórias "ah e tal falar disso desestabiliza"; "ah e tal isso dá armas aos nossos adversários"; "ah e tal de certeza que isso está a ser feito com um bom motivo"; "ah e tal é mau, mas olhemos pelo lado positivo", etc. etc. etc.

Para quem quer perceber a linha editorial do GB, talvez hoje, se quiser ler este texto sem preconceitos, seja capaz de perceber porque escolho o caminho da liberdade de pensamento, mais do que a submissão aos interesses que não são colectivos, mas sim de um grupo de pessoas que definem as "regras do jogo" e todos os outros são "abutres".

Durante muito tempo deu o benefício da dúvida de que o caminho seria alterado quando possível... mas apercebi-me que não aconteceu e com isso perderam o benefício da dúvida. O GB entende, por isso, que nunca haverão superiores interesses que se devam sobrepor à honestidade da opinião... é certo que vale o que vale, ou seja, é apenas uma banal opinião individual, mas que não deverá (como a de nenhum de nós deverá) ser sonegada em nome dos superiores interesses... os tais superiores interesses em que me revejo cada vez menos... que considero cada vez mais individuais, mas que em abono da verdade, ninguém tem coragem para aparecer com melhores ou mais bem sustentados.

4 comentários blogger

  1. Ó GERAÇAO,
    sabes muito bem que nutro pela tua pessoa (que infelizmente não conheço pessoalmente) um carinho especial.
    Normalmente leio as tuas crónicas com muita atenção,até porque é um prazer ler a tua fluída escrita pois és um mestre na arte de bem juntares as letras e fazeres-te compreender.

    Estava eu muito atento e achar interessante a linha do teu pensamento, quando de repente, pumba catrapás pumba, vens com o Veiga, Botto,Rangel,Tavares e porque não o Camilo,Carvalho e Jaime Antunes???

    Caríssimo,
    Essa gente não é transversal aos Benfiquistas. Só um bem intencionado como tu, é que poderá imaginar, que estes nomes poderiam ajudar com as suas ideias a nossa Direcção eleita, já que, até um cego vê, serem dispares os pensamentos e modos de actuar de cada um.

    Só um mal intencionado é que poderá por dúvidas no teu Benfiquismo, mas enquanto vieres com esses nomes, vais ver que a rapaziada desta barricada, não alinhará contigo.

    Mesmo com alguns erros ( e que é que não os faz) deixa estar as coisas como estão. Prevejo até, que o LFV fará ainda mais um, ou dois mandatos.

    Recebe um abraço deste teu sincero amigo!!!

    ResponderEliminar
  2. Amigo Viriato,

    se há pessoa que muito prezo e estimo é o meu caro amigo. As nossas diferenças de opinião NUNCA implicaram quaisquer desvios de educação ou respeito.

    isso demonstra bem a lisura da tua inteligência e capacidade intelectual.

    é exactamente isso que "reclamo" neste meu tópico... a capacidade de os benfiquistas exultarem os sucessos, mas ao mesmo tempo se mostrarem críticos (positivamente) e exigentes com a gestão.

    errar (JÁ NÃO) é opção... e por errar não falo em decisões de jogadores. Um exemplo: quem não teria contratado Keirrison? Qualquer um o teria feito...

    Por "erros" falo de questões que tenho aqui vindo a identificar e que poderiam ser perfeitamente diferentes.

    Quanto aos demais "pseudo-notaveis" nunca escondi a ninguém que admiro algumas competências (reforço: ALGUMAS) competências de José Veiga ou Fernando Tavares.

    Nunca escondi também a ninguém que a MINHA direcção continha LFV, Veiga, Tavares e todos os que tenham algo a acrescentar ao nosso Benfica. UNIDADE!!!!!!

    É impossivel dada a personalidade e até conceitos de cada uma destas pessoas? SIM, CLARO! Contudo, isso não implica que não fossem todos crescidinhos, adultos e educados ao ponto de se ouvirem...

    Tirando Bruno Carvalho, que o contributo foi efectivamente uma lástima, o meu desejo é o de unidade... e tolerância zero. Algo que parece impossivel, mas com inteligencia e pensando primeiro no Benfica, seria possivel

    ResponderEliminar
  3. pois...diz bem do clube e principlamnet da tua gestáo e és rei e senhor....atreve-te a criticar e és logo maubendiquistaa...no fundo estamos a ficar conm os andrades....com a diferença que temos melhor gosto na escolha do clube...

    ResponderEliminar
  4. Apraz-me destacar a parte que refere o conceito da livre opiniao.
    Lutarei sempre por este sagrado direito e poderao todos ter a certeza que combaterei, sem treguas, todos aqueles que, recorrendo ao insulto e pregando o unanimismo, tentem coagir aqueles que civilisadamente discordem, no geral ou pontualmente, de actos desportivos ou de gestao.

    Desde que de boa fe, todos os contributos, sao benvindos para tornar maior oa maior clube do mundo.

    E TAO LINDO SER DO BENFICA

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking