O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Football Leaks: os truques sujos da Doyen Sports. Parte III.

Avatar
 ●  + Sem comentários  ● 
(continuação do Football Leaks: os truques sujos da Doyen Sports.Parte II.)

Uma das viagens, no final do verão de 2015, foi particularmente rentável. Em 26 de agosto de 2015, Lucas viajou para Madrid com uma mulher loira chamada Sabina para a assinatura da transferência do médio espanhol Asier Illarramendi do Real Madrid para a Real Sociedad. Cinco dias depois, Sabina viajou para Marselha com Lucas e o defesa português Rolando, para onde seria transferido vindo do FC Porto. 

Lucas procurou a companhia das mulheres para seu interesse pessoal? Eles ajudam a reforçar seu status durante as negociações? Ou eles são colocados à disposição de seus parceiros de negócios, como no caso de Miami com o presidente da Real Madrid? Ele não respondeu. 

Enquanto Nelio Lucas parece não ter dificuldade em encontrar mulheres, Arif Arif, entretanto, parecia ser um cliente compulsivo de prostitutas, incluindo uma que ele descreveu como uma "18 year old blonde, so tender and fresh".

O assunto das prostitutas é discutido abertamente pelos dois gestores da Doyen Sports: "Seria bom se você pudesse me dar aquelas 2500 libras esterlinas, I paid the bitches!!!", escreveu Lucas a Arif em julho de 2013.

Arif Arif parece disposto a trazê-las do leste da Europa, através de dois intermediários, um dos quais é um primo. Em trocas de mensagens sobre o assunto, ele usa cuidadosamente as palavras "futebolistas" e "jogadores", como nesta mensagem: "Organize futebolistas agora. Não perca tempo, vamos acabar como a noite passada sem nada !!!! "

Isto foi respondido três horas mais tarde com uma foto de uma mulher. O intermediário informa que ele vai participar de um "grande elenco neste fim de semana", organizado pelo gigante russo Gazprom.

Arif Arif usou sua rede para encontrar as mulheres que Lucas usou em seus negócios?
A família Arif não responde a perguntas. Por intermédio de seus advogados, a família disse: "Partes essenciais de suas perguntas são baseadas em suposições falsas e / ou preocupam questões protegidas pelos direitos pessoais das pessoas nomeadas".

A partir do outono de 2013, Nelio Lucas decidiu usar fundos ocultos em três empresas com sede nos Emirados Árabes Unidos (EAU), incluindo a capital Abu Dhabi e Ras al-Khaimah.

A Doyen Sports devia injectar 10,8 milhões de euros de comissões secretas para as empresas, chamadas Denos, Rixos e PMCI. Os documentos contidos no Football Leaks não revelam a quem o dinheiro foi destinado no final da cadeia, mas eles fornecem várias pistas.

O primeiro dos grandes negócios pelas comissões envolvidas refere-se ao internacional belga e jogador do Manchester United Adnan Januzaj.

Em fevereiro de 2014, a Doyen Sports comprou metade da empresa que administrava os direitos de imagem da Januzaj, por um pagamento de 1,5 milhão de euros e um segundo pagamento de 500 mil euros que transita via Denos com um contrato de "consultoria" falso e uma factura falsa. Em um email enviado por Lucas, este foi descrito como "pagar Januzaj", no que parecia ser um movimento para dar ao jogador um pagamento de bonus através de estruturas offshore.

Em 22 de maio de 2014, um advogado que representava Januzaj escreveu a uma colega de Lucas para reclamar: "O pagamento ainda não foi recebido. [...] Agora o pai está realmente a ficar nervoso. "

No verão de 2014, o sistema tornou-se mais freqüente. Lucas exigiu que dez por cento dos lucros de cada transferência de jogadores fosse pago via Denos no Dubai. O pagamento da primeira comissão secreta, de 1,3 milhões de euros, diz respeito à venda para o Mónaco no verão de 2013 do médio francês Geoffrey Kondogbia e também do avançado colombiano Radamel Falcao.

Lucas explicaria que a transferência era para pagar "as pessoas que precisamos para compensar" e que "não poderia fornecer ou não querem fornecer papelada". Ele acrescentou que tinha prometido aos destinatários isso, mas que eles estavam a perder a paciência ao ter que esperar para receber os pagamentos.

"Não podemos demorar mais", escreveu ele. Arif Arif queria saber mais sobre as identidades dos beneficiários, mas seu pai, Tevfik Arif, um dos quatro irmãos que controlam o grupo Doyen, disse-lhe "para ficar fora disso".

Tevfik Arif ordenou que seus contabilistas libertassem o dinheiro, apesar da preocupação de que nenhum contrato fosse entregue.

Um mês depois, os fundos secretos serviriam para o desbloqueio de uma grande operação. 

Em Agosto de 2014, o clube inglês Manchester City comprou o defesa-central francês Eliaquim Mangala do FC Porto por 45 milhões de euros, o que foi um recorde para um defesa. 

Foi também para dar à Doyen Sports o seu retorno mais rentável num investimento TPO. Com uma participação de 33 por cento em Mangala, a Doyen Sports ganhou dez milhões de euros no negócio, que era quatro vezes o preço que pagaram pela percentagem.

Então, no dia 2 de setembro, apenas cinco dias depois de receber o dinheiro, Lucas escreveu ao gestor bancário da Doyen para providenciar que dois milhões de euros fossem transferidos para a PMCI em Abu Dhabi. Isso representou 20% do lucro obtido com a transferência de Eliaquim Mangala, o dobro dos dez por cento habituais que foram transferidos ilicitamente do exterior.

Como justificativa para a transferência bancária, Lucas enviou ao gestor bancário da Doyen um contrato não assinado segundo o qual a PMCI havia realizado trabalhos de consultoria para a transferência de Mangala. Mais uma vez, o beneficiário da soma permanece um mistério.

(continua na parte IV, às 11h.)

0 comentários blogger

Enviar um comentário

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

recentes

ranking