O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

domingo, 3 de julho de 2016

Avatar

Xiça, até a organização do museu copiaram? Já enjoa tanta inveja...

 ●  + 46 comentários  ● 
Razão tinha Rui Gomes da Silva no seu Facebook no outro dia: "maior que a inveja deles, só mesmo a nossa grandeza"

46 comentários via blogger

  1. Lagartos macacos de imitação

    - Depois do Benfica ter pedido em Janeiro o mesmo, o Sporting pede adesão à Confederação Empresarial da CPLP. O Sporting de Braga também pediu para aderir.

    - Agora é o Sporting Olympics, uma cópia do que o Benfica já faz há muitos anos. Vão inchando.

    - Outra cópia foi a Sporting Fundação, aglo que apareceu há pouco tempo, outra cópia do Benfica com a Fundação Benfica criada há muitos anos.

    - A iniciativa do Combóio verde, que não sabemos como tem corrido pois não têm muitos adeptos, mas que é outra cópia do Comboio que o Benfica organiza há vários anos para os seus jogos em casa.

    Eusébio Cup ... anos depois, Troféu Cinco Violinos;
    Benfica TV... anos depois, Sporting TV;
    Avenida Eusébio Da Silva Ferreira... meses depois Av. José Travassos e Av. Vítor Damas;
    Onda Vermelha... onda verde;
    Onze Eusébios.... Onze Peyroteos;
    A "Jaula" censuraram... por obrigação copiaram;
    Corrida António Leitão...
    Escolas de futebol na China;
    Emirates... foram bater à porta da Qatar e da Air France;
    Filtros verdes, em fotos do Benfica...

    Suinácio roncou: « È bom copiar...»

    ResponderEliminar
  2. qual é o mal de copiar uma coisa que está muito bem feita?, é sinal de inteligência!

    ResponderEliminar
  3. João Carlos03/07/16, 15:28

    Já agora, o benfica anunciou que as claques vão todas para a bancada sul. Mais uma vez a inovarem desde 1908

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes de copiar dos blogs verdes devia era ler o que o Benfica comunicou.

      Eliminar
  4. Não sei porque estás tão preocupado, todos sabemos que as cópias chinesas não valem nada

    ResponderEliminar
  5. Como é que vão organizar aquilo que não têm!?...
    Daquilo que eu conheço como 'museu' dos coisos, são duas salas de exposição. Qualquer semelhança com o "Cosme Damião", nem com muito boa vontade... e a fazer o pino.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ignorância tem desculpa, mas não é obrigatória...

      Eliminar
    2. Pois não !... nem tinhas a obrigação de no-la dares a conhecer. E estás à vontade, pagando é claro, para a limitares e ficares a conhecer o que é um MUSEU MODERNO.

      Eliminar
  6. E tem um espaço vazio para ( diz a Sporting TV ) o 23 campeonato !!!!!!!!!! São tão ridículos.

    ResponderEliminar
  7. Exacto... e só há dois clubes... o benfica, o anti-benfica e o teu...

    ResponderEliminar
  8. O que irão os sabujos verdes colocar no "museu" batráquio. ..talvez um entreposto de bolas de naftalina.

    ResponderEliminar
  9. alerta vermelho03/07/16, 23:09

    Nada que me admire! Se vivem obececados com o BENFICA, como é que não hão-de copiar tudo o que faz o BENFICA?! Aliás é por olharem mais para a casa doa outros, (neste caso o BENFICA), do que para a deles que se vão tornando cada vez mais minúsculos, ao nível de um insecto que passa a zumbir junto de um gigante! Mas se eles não sabem ser de outra maneira, deixá-los ser. Em três anos de mandato do trinca bolotas, o BENFICA é três vezes campeão! O trinca bolotas, é um grande talismã do BENFICA! É claro que o BENFICA tem muito mérito, agora que coincide, coincide!

    ResponderEliminar
  10. O melhor do museu do zbording foi a foto que ontem aparece no jornal A Bola com Trinca Bolotas todo sorridente a olhar para uma vitrine vazia à espera de ser campeão.

    Fartei-me de rir...

    Ridículo, mal sabe ele o trabalho que dá todos os anos limpar uma vitrine vazia.

    E dá AZIA da grande.

    Poderá ser a vitrine das tentativas.

    Ex: 2015-2016 não conseguimos estivemos quase.

    2016-2017 este ano correu tudo mal

    2017-2018 não sabemos o que se passa

    2018-2019 voltamos a primeira fórmula - para o ano é que vai ser.

    Em ultimo caso serve para embalsemar o Trinca Bolotas como figura da década ni zbording.

    ResponderEliminar
  11. Adoro quando uma dúzia de benfiquistas se junta na caixa de comentários a um post num blog de benfiquistas a falar do quanto os sportinguistas são "obcecados" pelo Benfica. Será que não vêem a ironia?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro quando uma lagartixa com nome de unha de jorge Gonçalves vem a um blog do Benfica dizer que é ironico os benfiquistas dizerem que os ceportenguistas são obcecados pelo Benfica

      Eliminar
    2. A diferença é que eu – e os sportinguistas em geral – não vivem a acusar os benfiquistas de “obsessão” com o Sporting. Achamos normal que nos reconheçam importância, como nós reconhecemos ao Benfica. Ainda que seja invulgar ver na Tasca do Cherba ou no Artista do Dia um post como o que aqui se publicou há dias sobre o Slimani – um assunto que não tem rigorosamente nada a ver com o Benfica. Mas dada a época do ano, desculpa-se.

      Eliminar
    3. Muito invulgar, efectivamente. Raramente falam do "carnide" nesses espaços. Muito menos em musiquinhas ridiculas que que cantam em galas horroris Sporting. Os benfiquistas não perdem um minuto de sono a pensar no teu clube. Mas ganham rugas na cara e desenvolvem os abdominais com as gargalhadas que nos provocam. E sem querer defender o GB, ele começou a escrever sobre o Sporting desde que o anormal do teu presidente desencadeou a campanha mais suja e rasteira da historia do fruteiro e guardabélico futebol português.

      Eliminar
    4. Certo. A "campanha mais suja e rasteira da história" foi unilateral. Isto de pedir indemnizações de €14M em semana de derby, inventar SMS que nunca apareceram e pôr gente ligada ao clube a dizer do JJ o que Maomé não diz do toucinho é tudo tranquilo. Ou se calhar não aconteceu.

      A diferença entre nós (não é entre sportinguistas e benfiquistas em geral, é mesmo entre nós os dois que estamos aqui a falar) é que eu reconheço que o mundo do futebol é podre e que ninguém se comporta bem. Ninguém. Não assumo a defesa cega do que se faz de um lado e rasgo as vestes com o que se faz do outro.

      Bem me podes dizer "ah, mas estás num blog do Benfica". Pois estou, porque interessa-me saber o que pensam os adeptos do rival e gosto de discutir com eles. Mas não aceito indignações selectivas nem double standards.

      Eliminar
    5. alerta vermelho05/07/16, 00:20

      Pois é! São tão obececados que até vêm ver o que se passa, neste caso comenta nos blogs do BENFICA como é o teu caso agora! Tu meu amigo, ao tentares negar, outra coisa não fazes do que confirmar!

      Eliminar
    6. Não venhas para aqui fazer-te de vitima e comparar merda com pasteis de nata. Os processos correm termos nos tribunais, logo se verá o que existiu e não existiu. Não há double standards, houve sim um ataque diário, sujo e em varias frentes do lunático que dirige o teu clube contra o SLB, ripostado por uns tweets ocasionais do Gabriel e umas alarvidades do Guerra. Eu vivo em Espanha, e saiu no As a noticia que o SLB comprava arbitros com jantares. Vão pagar bem caro pelo dano que causaram à imagem da instituição, se houver uma restea de justiça nesse país. E escusas de arrogar superioridade moral, quando estalar esse verniz transparecerá o odio/inveja que sentes pelo carnide.

      Eliminar
    7. Ele diz que tem 18 anos... ", começou por dizer Guy Roux, antigo treinador francês, questionando a idade do Renato Sanches. Afastado do futebol desde 2007, o famoso ex-treinador do Auxerre considera que o português é mais velho do que diz ser. "A data de nascimento foi declarada anos depois, aquela data não é a verdadeira. Acredito que tenha 23 ou 24 anos", afirmou a uma estação de televisão, 

      Eis um exemplo do dano que vocês causam. Sem olhar a meios ou danos colaterais.

      Eliminar
    8. Se eu sou "obcecado" porque leio e (raramente) comento, também são "obcecados" os benfiquistas que fazem o mesmo (e com menos calma, e com menos vontade de ouvir os outros) na Tasca ou no Artista do Dia? Se assim é, não há então "obcecados" em todo o lado?

      Eliminar
    9. Falas como se nesses sitios os comentários de benfiquistas fossem sequer aprovados, ou, sendo, não fossem insultados e achincalhados. Aqui, se fores educado, recebes o mesmo tratamento.

      Eliminar
    10. "Os processos correm termos nos tribunais" - bem, o do JJ mais ou menos. Quanto a "logo se verá", tem piada que dês esse benefício da dúvida quandos o próprio tribunal já veio dizer que o fundamento do pedido que o Benfica fez ao JJ é impossível de perceber com base na petição inicial. Mas pronto, aposto que ficaste igualmente expectante aquando dos processos disciplinares ao Marco Silva e ao Carrillo.

      E isto não é "comparar merda com pastéis de nata". É mesmo comparar merda com merda. Ambos os clubes se serviram da Lei para prosseguir fins ilegítimos. A diferença não é entre Benfica e Sporting - é entre nós os dois aqui nesta conversa. Eu reconheço que o Sporting jogou muito sujo - tu não reconheces que o Benfica também. Preferes refugiar-te atrás do "vamos deixar os tribunais decidir" (e, sobre a razoabilidade de invocar aqueles factos para pedir €14M ao JJ, até já decidiram), princípio que aposto que não seguiste quando os protagonistas eram outros.

      Eliminar
    11. Não decidiram, meu caro. O que pediram foi o aperfeiçoamento da Petição inicial. O processo ao JJ é só para chatear. O outro é que interessa. Podes desistir, que da minha parte não escutarás que os pratos da balança do que se passou na época passada estão equilibrados

      Eliminar
    12. Pedir o aperfeiçoamento da petição inicial por ininteligibilidade da causa de pedir corresponde a decidir que os fundamentos invocados para justificar o pedido não reúnem condições para que o mesmo seja sequer apreciado, quanto mais para que tenha mérito. É o mesmo que dizer “eu nem percebo qual é o argumento que invocas para dizer que tens direito a isto” – o que é pior ainda do que não ter razão, digo eu.

      Mas isso interessa pouco, porque tal como dizes (e eu concordo), este processo “é só para chatear”. O problema é que, como o funcionamento da Justiça é pago por todos, é contrário à lei usar os tribunais “só para chatear”. Até tem um nome: chama-se litigância de má-fé; e pode gerar multa (paga ao Estado) e obrigação de indemnizar a outra parte.Portanto, isto de pôr processos “só para chatear” é bem mais grave do que parece à primeira vista.

      É certamente bem mais grave (perante a lei, que é suposto espelhar as prioridades de uma sociedade civilizada) do que ir à televisão alegar (igualmente “só para chatear”) que Fulano oferece uns vouchers. O que de resto, como se viu, até era verdade - pormenor entretanto esquecido. Não quero com isto dizer que o facto fosse passível de punição, como “corrupção” ou como outra coisa qualquer. Mas, em si mesmo, o facto era verdadeiro. Ao contrário, por exemplo, das tais SMS, que o Benfica nunca produziu (apesar de ter sido desafiado a fazê-lo).

      Eliminar
    13. Isso da ininteligibilidade da causa de pedir estás tu a inventar. Não existe litigancia de má fé, o pedido e a causa de pedir estão devidamente fundamentados. O que se passou foi que a juíza pediu o aperfeiçoamento dos meios de prova, por não considerar as noticias de jornais com força probatoria suficiente. É a opinião da magistrada, que a persistir poderá ser objecto de recurso. Quando digo só para chatear falo do valor do processo. E não te preocupes que as partes pagaram a exorbitante taxa de justiça. O Judas queria reclamar o ultimo mês de salário, por isso leva com o processo para ver se ganha vergonha naquela fuça. Veremos se ele reafirma em tribunal que negociou e assinou com o Sporting num par de dias. E se nega que aliciou funcionarios do SLB a rescindir e acompanha-lo. E se usou indevidamente software licenciado. Litigancia de má fé? Se és jurista, aconselho-te a rever os conceitos.

      mas isso só chateia o Judas, não prejudica a imagem nacional e internacional do clube, perante parceiros e patrocinadores, como foi o caso dos vouchers.

      Esse processo é que eu quero ver decidido. O do Judas é para chegar a acordo.

      Eliminar
    14. E acrescento, se és jurista deverias saber que a ininteligibilidade da causa de pedir determina a ineptidão da petição inicial, pelo que deverá ser indeferida liminarmente, o que conduz à absolvição da instância. Ora, é público e notório que não foi isso que aconteceu.

      Eliminar
    15. Parece-me que quem precisa de rever conceitos não sou eu. A inteligibilidade da causa de pedir não se confunde com a suficiência dos meios de prova (que é apreciada na acção e determina os factos dados como provados e não provados, aos quais depois aplicas o Direito). A inteligibilidade releva para os outros actores processuais - nomeadamente o próprio Réu - perceberem por que é que o pedido é feito e poderem contestar. O Código de Processo Civil é claro quanto a isso, ao referir que se o Réu arguir a ineptidão com fundamento na falta de inteligibilidade do pedido ou da causa de pedir mas contestar a acção na mesma, a arguição é improcedente quando seja claro que o Réu interpretou correctamente a petição (Art. 186/3). Logo, a questão da inteligibilidade não tem a ver com a suficiência dos artigos de jornal como meio de prova. É mais provável que tenha a ver com não se perceber qual a base legal invocada pelo Benfica para pedir €14M com base naqueles factos. E isso percebe-se bem, porque não existe base alguma. €1 por adepto? Mas o Benfica pede uma indemnização por danos causados aos seus adeptos com base em quê? O problema é este...

      Quanto às consequências da ininteligibilidade da causa de pedir, o que dizes não está errado mas está incompleto. É que, em virtude dos Arts 6/2 e 590/2 do CPC, o juiz pode convidar as partes, numa fase inicial do processo, a suprir as excepções dilatórias e a aperfeiçoar os articulados. Creio ter sido o que aconteceu aqui.

      Por fim, dava jeito reveres também a noção de litigância de má-fé. Eu não estou a dizer que o Benfica vai ser condenado em litigância de má-fé, até porque é difícil de provar. Mas a partir do momento em que admites que se fez um pedido "para chatear" estás nesse campo, porque é uma questão subjectiva - depende de achares verdadeiramente que a lei te dá bases para pedir aquilo ou não. Daí ser (lá está...) difícil de provar. E não tem nada a ver com o pedido e a causa de pedir estarem "fundamentados" (sendo que a causa de pedir é, ela mesma, como o nome indica, o fundamento jurídico do pedido), mas sim com a intenção com que estás a litigar.

      Por fim, quanto aos €80M (se não estou em erro) pedidos pela história dos vouchers, uma palavra: hilariante. Não só porque todos os factos que o BdC invocou são, sabe-se hoje, verdadeiros (sim, os vouchers existem; sim, foram oferecidos aos árbitros dos jogos do Benfica; sim, davam direito a um jantar para quatro pessoas), como porque ele teve o cuidado de referir "on the record" (no próprio programa e em entrevista ao Expresso) que não considerava aquilo corrupção, ainda que achasse pouco correcto. Aquela aparição televisiva foi claramente bem preparada do ponto de vista jurídico.

      Eliminar
    16. Já agora, das três coisas que invocaste, apenas o aliciamento de funcionários me parece ter algumas pernas para andar.

      Teres um contrato com A não te impede de negociar um contrato com o rival B, desde que a vigência dos dois contratos não se sobreponha. Se assim não fosse, toda a gente tinha de se despedir do emprego antes de assinar um novo contrato noutro sítio. Para perceber o absurdo disto não é preciso ser jurista - basta já ter trabalhado.

      Quanto à questão das licenças de software, temos de perceber do que é que se está a falar. Se estamos a falar de software produzido por terceiros, nada impede alguém que está habituado a trabalhar com determinado programa de chegar a um novo empregador e dizer "pá, eu lá tinha uma coisa que era óptima, devíamos comprar também". Só se estivermos a falar de software (ou de bases de dados) que o Benfica tenha produzido é que podemos ter um problema. Mas não deixa de ter piada ver o clube que contratou o Bruno Maruta todo eriçado por alguém ter levado umas bases de dados. Boa sorte com isso.

      Eliminar
    17. A inteligibilidade da causa de pedir não é apreciada ou arguida pelo réu, mas sim pelo juiz. E se a insuficiencia da causa de pedir pode ser sanada por um despacho dr aperfeiçoamento, a ininteligibilidade não o pode, tal como a falta da causa de pedir ou do pedido. O que aconteceu neste caso foi explicado pelo João Correia, advogado do Benfica, e têm a ver com as noticias de jornais enquanto meio de prova. Não ha ininteligibilidade nenhuma. Estás a inventar. Quanto ao valor da acção, num processo deste tipo, é aquele que autor lhe quiser dar, dentro dos limites da razoabilidade. E a intenção com que o Benfica está a litigar é ser ressarcido pelos danos que fundamentam o pedido. Não vejo nenhuma litigancia de má fé aqui.
      Quanto aos vouchers, não te fica bem fazeres-te de sonso nem a mim de parvo. Sabemos bem qual a intenção da "brilhante" intervenção televisiva e o comovente pedido de descida de divisão. ..

      Eliminar
    18. Quanto ao Judas, eu não disse que ele não podia ter negociado com o Sporting. O que eu quero é que fique provado que há meses que existiam contactos, para desmascarar essa treta dos dois dias. A questão do software não tenho elementos que me permitam uma análise.

      Eliminar
    19. O advogado João Correia, que representa o Benfica, esclareceu hoje que os ‘encarnados’ têm de aperfeiçoar a petição inicial contra o ex-treinador Jorge Jesus, por a juíza não considerar os factos relatados nos jornais.

      “Não há nenhuma ineptidão, o que há é que a juíza não acredita nos jornais. O que está nos jornais, para a juíza, não é suficiente. Entende que os factos que os jornais relataram em 2015 têm de ser transformados em factos que não estejam nos jornais. A juíza diz que o jornal não é matéria de facto suficientemente plausível para ser evocada”, referiu.

      Em declarações à agência Lusa, João Correia reforçou que “não há nenhuma ineptidão” e que a juíza do processo que o Benfica demandou contra Jorge Jesus “mandou aperfeiçoar a petição inicial”. Aperfeiçoar quer dizer aperfeiçoar e não destruir.

      “Há um mero aperfeiçoamento que será feito, sendo que a juíza já marcou julgamento para quatro quintas-feiras de janeiro. Se a ação estivesse perdida não iria haver julgamento”, referiu.

      Alguns órgãos de comunicação social noticiaram hoje que a juíza do processo teria declarado inepta a petição dos ‘encarnados’, que teriam 10 dias úteis para reformular a queixa para evitar que a petição fosse considerada nula.

      João Correia considerou que estas notícias são “uma subversão gravíssima da realidade” e que “há uma campanha surda”, lembrando que apenas cinco pessoas conheciam a decisão da juíza: “eu e o dr. Rui Gomes da Silva, o Rogério Alves e o seu colega de escritório [que defendem Jorge Jesus], e a juíza”

      Deves ter sido induzido em erro pelas primeiras notícias (falsas), que falavam em ineptidão da petição inicial e ininteligibilidade.

      Eliminar
    20. A jurisprudência e a doutrina têm vindo a realçar a diferença entre a falta ou ininteligibilidade da causa de pedir e a mera insuficiência da mesma, sendo que as primeiras resultam na ineptidão da petição inicial e consequente nulidade do processo, e a segunda tem como consequência o convite a suprir a insuficiência, deficiência ou imprecisão (arts. 266.º, n.º 2 e 508.º, n.º 2 CPC). “Por isso mesmo, a falta ou deficiência das razões de direito em que o autor apoia a sua conclusão, ou as suas conclusões, não compromete a aptidão da petição inicial, não invalida esta, antes constitui uma irregularidade susceptível de sanação mediante convite endereçado à parte pelo julgador” (Cfr. Ac. TCA/N, Proc. 00307/05.0BEBRG, de 06/12/2008 eAlberto dos Reis, Comentário ao Código de Processo Civil, Coimbra Editora, vol. II, pp. 369 e 370).



      Eliminar
    21. Já agora, se quiseres defender mais um lamentavel comunicado do teu presidente sobre a idade do Renato, força.

      Eliminar
    22. Discussão processual:

      A ininteligibilidade pode ser conhecida oficiosamente ou invocada pelo Réu - Art 186/3, que citei acima, aponta para essa possibilidade. Quanto à diferença entre ininteligibilidade e “insuficiência”, não é isso que se está a discutir– a causa de pedir refere-se ao Direito e não aos factos (o próprio Alberto dos Reis, que citas, refere isso: “a falta ou deficiência das razões de direito em que o autor apoia a sua conclusão”). Assim parece-me que não poderá ser nem “ininteligível” nem “insuficiente” apenas por os elementos de prova não serem suficientes. Tem de haver uma deficiência mais profunda, ou então não há nada de errado com a causa de pedir e o problema é outro. Que é o que estás a dizer quando dizes que não há ininteligibilidade alguma.

      O problema é que não temos informação para perceber qual foi ao certo o problema (só temos a versão do advogado do Benfica vs. uns rumores nos jornais). Acho melhor admitirmos ambos que, não tendo acesso ao processo, é melhor não termos ideias demasiado firmes sobre o que se terá passado. É perfeitamente possível que os rumores dos jornais não sejam verdadeiros, mas também que o advogado do Benfica tem interesse em controlar os danos provocados por uma falha destas (para ele e para o cliente dele). Dito isto, o facto de ter havido um problema nesta fase sugere que há motivos para preocupação – com a força do caso que o Benfica apresenta ou com a qualidade do apoio jurídico que tem.

      Vouchers e idade do Renato:

      Tem piada a facilidade com que descobres intenções sinistras em tudo o que o Sporting faz, mas no que toca ao Benfica (com os SMS, o processo ao JJ “para ele ter vergonha” e não pedir o último ordenado, as participações televisivas do RGS e do Pedro Guerra, a pergunta do José Manuel Delgado sobre o JJ – um ano depois! – ao André Gomes, etc.) é tudo sempre límpido, justo e transparente.

      Vistas à letra, tanto as declarações do BdC sobre os vouchers como a única vez que se pronunciou sobre o tema da idade do Renato Sanches como este comunicado que o Sporting agora divulgou não têm nada de errado. Se discordas, peço que me indiques ipsis verbis a(s) frase(s) que consideras difamatória(s). No caso dos vouchers, invocou-se factos que posteriormente se demonstrou serem verdadeiros – acho que já ninguém discute isso. No caso da intervenção do BdC sobre o Renato (ou do comunicado agora) nunca se disse que o jogador não tinha aquela idade, mas apenas que seria fácil acabar com as dúvidas – e seria. De resto, o BdC já uma vez elogiou bastante o miúdo (via FB), e agora o comunicado do Sporting volta a fazê-lo. Tem graça ver aqui uma campanha negra depois de ter convivido com um vice-presidente do Benfica a dizer coisas péssimas (insultuosas, mesmo) sobre o Rui Patrício na TV (que era um frango, que não tinha qualidade, que “tomara que fique lá muitos anos”, etc.) sem que isso tenha gerado indignação.

      Dito isto, sobre o Renato: acho, "beyond a reasonable doubt", que ele tem a idade que diz ter. O que me parece ter acontecido aqui é que, por algum motivo relacionado com a família dele, o registo do nascimento há de ter uma falha qualquer, porventura irrelevante para a questão da idade. De alguma forma, porque os clubes se espiam uns aos outros, o Sporting sabe que a coisa não está 100% preto-no-branco e tentou (com cuidado, para não se expor a processos) criar a dúvida. E conseguiu – aparecendo depois o BdC a fazer um papel que normalmente está reservado ao LFV, que é o de sonso de serviço. Bonito? Não. Mas isto é a estratégia de comunicação do Benfica desde 2013. Mandar os peões espalhar lama e reservar o LFV (e a comunicação institucional do clube) para um papel de cavalheiros muito indignados com o que se passa.

      Eliminar
    23. Quanto à questão processual concordo, não temos conhecimento suficiente para chegar a uma conclusão cabal.
      Quanto ao BdC, no caso dos vouchers:pede a descida de divisão do SLB, mas diz que não houve corrupção. No caso do Renato: Eu não duvido da idade dele, mas mostra lá a certidão de nascimento. Porque não pedem a do Ruben Neves? Porque não se contentam a ver os videos do puto com 8 anos a jogar nos infantis? Não te estou a acusar a ti, mas essa "reasonable doubt" só surge por puro racismo. Igualzinho ao do senil do guy roux.

      Podes dizer o que quiseres, mas nunca vi o meu clube ter um comportamento tão reles, nem no tempo do Vale e Azevedo. E o Corrupto do norte, ao pé do Carvalho, é um fleumatico gentleman britânico. Escândalo não é a merda dos vouchers. Escandalo foram as decadas de fruta e guarda abel, o pereira Cristóvão, as VMOCs, o caso Slimani. Mas o que fica para a história é o calabote, os tuneis da luz, a taça lucilio e a palhaçada dos jantares. E isso acontece porque o futebol em portugal resume-se a SLB e antislb. O resto é conversa

      Eliminar
    24. Ele não "pediu" a certidão de nascimento. Disse uma coisa óbvia: que mostrar a certidão devia ser fácil e acabava com as dúvidas. Podes interpretar como sonsice (eu também acho que foi) mas não faz sentido dizer que ele exprimiu dúvidas sobre a idade do puto.

      Quanto ao mais que invocas, tens uma noção curiosa do que constitui um escândalo.

      As VMOCs? Uma SAD que beneficiou da possibilidade de dar as suas próprias acções de penhor ao Estado (lembras-te?) a queixar-se porque outra SAD fez um acordo de reestruturação de dívida com um banco, entre privados (na altura o BES era privado), coisa que milhentas empresas fazem a toda a hora?

      O túnel da Luz foi daqueles truques sujinhos de que os benfiquistas se queixam quando são vítimas mas que ignoram quando as vítimas são os outros. Armaram uma cilada aos gajos do Porto, ponto. Eu borrifei-me para isso, até porque o Porto faria o mesmo se pudesse, mas não se armem em santos.

      "A palhaçada dos jantares", se é assim tão palhaçada, por que é que não admitiram logo que era verdade?

      Da Taça Lucílio é fácil falares porque não foi contigo, mas por muito menos que um penalty completamente inventado (por exemplo, por um fora de jogo do Maicon, ou por um penalty por marcar sobre o Luisão) armaram vocês escândalos parecidos. Olha, o Proença até porrada levou.

      Por fim, do ponto de vista de um adepto de futebol em Portugal, a única coisa extraordinária no Caso Cardinal é o Sporting precisar de fazer aquilo para afastar um fiscal-de-linha num jogo seu. Quem acede ao YouTube sabe bem que outros clubes até podem escolher...

      Eliminar
    25. Fazer uma reestruturação da divida, com isenção de juros e gastar como se fossem bilionários? Isso a mim parece-me concorrência desleal.

      Uma cilada aos gajos do Porto? Foram obrigados a espancar os stewards. Olha que até foram condenados em Tribunal.

      Gostava de saber porque é que um fora de jogo de metros numa bola parada é "muito menos" que um penalty em que o jogador está de costas para o arbitro, do lado oposto do fiscal de linha, e que pelo movimento que faz até induz em erro que toca a bola com o braço. Reconhece, se fosse contra o Porto, comiam e calavam. Como foi contra o Carnide... o penalty sobre o Luisão é o do ano passado da taça, onde ele partiu o braço? ou querias dizer o sobre o gaitan em Alvalade há uns anos, num jogo que ganharam após penalty por carícia no cangote do wolfswinkel?
      Até me admiro não teres referido a 'falta" do Luisão sobre o Ricardo no jogo do titulo do trapattoni.
      Quanto ao caso cardinal, "meteste a pata". Então foi o Sporting que fez o depósito? O outro não estava em exorbitância de funções? E sabes bem que a escuta que há do Vieira foi num jogo para a Taça, onde, mal ou bem, existia o costume de consultar os dirigentes dos dois clubes antes da nomeação.

      Eliminar
    26. oncorrência desleal”? Mas como assim? O BES tem obrigação de tratar os seus devedores todos por igual? É que nem legalmente nem “moralmente”, para mais considerando que em 2013 o banco ainda era privado. Mas já agora esclarece-me: essa da “concorrência desleal” também se aplica à NOS ou esses já podem oferecer mais ao Benfica do que oferecem ao Sporting? Pá, desculpa mas aqui tens zero razão. O Sporting apanhou o timing certo para negociar, o Benfica não. Azar. Acontece a todo o tipo de empresas todos os dias.

      Claro que os gajos do Porto não foram obrigados a espancar os stewards, e pela parte que me toca fico encantado com as condenações. Mas é impossível a quem viu aquelas imagens ignorar que há um elemento claro de provocação. De novo: não desculpa nem atenua o comportamento deles, mas introduz na história um elemento de mau comportamento do outro lado.

      Não percebo essa do “se fosse contra o Porto comiam e calavam”. Até parece que o Sporting tem por hábito comer e calar quando é prejudicado seja contra quem for. Então afinal somos Calimeros ou não?

      Quanto ao Luisão ter partido o braço, poupa-me. Penalty ou não (recordo-te que o Sporting também se pode queixar de um, aos 85’, que ficou por marcar) não há qualquer intenção de lhe causar uma lesão. Quanto ao resto, os últimos anos foram ricos em casos de arbitragem nos derbies. Para um lado e para o outro. Eu podia falar do jogo do Capela, do derby da Taça em 13/14… pá, não vale a pena. Toda a gente é beneficiada às vezes e prejudicada às vezes. E até te digo mais: concedo sem nenhum problema que o último título do Benfica não se ficou a dever a qualquer influência da arbitragem.

      Sobre o Caso Cardinal: não tentes encontrar contradições onde elas não existem. É óbvio que, independentemente de ter agido em exorbitância de funções, o PPC pretendeu atingir um resultado: tirar aquele fiscal-de-linha daquele jogo. A única coisa que referi foi que, noutros clubes, a questão provavelmente nem se colocaria, porque o resultado podia ser atingido de forma mais fácil. Acho que ambos sabemos que isto é verdade. Já agora: o Caso Cardinal também diz respeito a um jogo da Taça (Sporting-Marítimo, 2011/12).

      Eliminar
    27. Meu caro, vamos reconhecer a realidade: tu és um "granda" lagartão e eu sou um "granda" lampião:) Poderiamos ficar aqui a discutir até ao dia do juízo final que as nossas opiniões serão sempre divergentes.em todo o caso, foi enriquecedor discutir contigo e peço desculpa por qualquer excesso de linguagem. Aceno a bandeira branca e envio-te saudações desportivas. E que volte depressa o campeonato, já estou a ressacar de "bola" a sério.

      Eliminar
    28. LOL OK, é justo! :) Um abraço

      Eliminar
  12. São mesmo pequeninos, estas bestas. Não são capazes de imaginar, de criar porra nenhuma. Vai daí, toca ao copianço. Mas o destino deles é andarem sempre, sempre, sempre atrás. E a comerem constantemente atrás, quando nos confrontam.
    O «inteligente», que conhece a nossa criatividade e a nossa estrutura, tem culpas nisto. Parece que estou a ouvir os seus conselhos, dados com o dedo indicador direito espetado na têmpora da cachimónia «brilhante», o nalgas a ouvir-lhe os segredos que levou da nossa casa:
    - Ó prasidente, a gentes tem que ter o que os gajes têm de muita bão. Porque isse traz mais ondas, tasunamis de adeptes.

    ResponderEliminar
  13. Copiaram o nosso museu, a sério?

    E onde compraram as réplicas das nossas duas taças dos campeões europeus?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahahahah
      Uma garagem jamais podera ser equiparada a um duplex!
      Um anexo com algumas prateleiras, é o suficiente para essa exposição de naftalina, e medalhas de Ping pong e tiro ao arco sem arco!!!!

      Eliminar
    2. Não esquecer o tiro com carabina deitado, a dança Jazz e a medalha olímpica do Amunike.

      Eliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes