O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

terça-feira, 5 de abril de 2016

Avatar

É penalty, estúpido!

 ●  + 37 comentários  ● 
Esta é uma discussão que acontece constantemente quando há falta dentro de área e envolve a bola… e a mão/braço. No último Benfica - Braga, muito se falou sobre o penalty que deu o 2-0 ao Benfica e em conversa com o meu cunhado, lagarto, obviamente que esse lance veio à baila. Não foi a primeira vez, e esta discussão já vem de há muitos lances idênticos atrás, quer envolvendo o Benfica quer envolvendo o Sporting.

Nem sequer é preciso descrever esta última conversa, que todos podem adivinhar. Queria apenas deixar aqui algumas considerações sobre o assunto.

Começando do início, e para tentar esclarecer as minhas dúvidas de uma vez por todas, fui ao site da FIFA:

Ora, analisando o documento atualmente em vigor, extraí algumas partes relevantes:

Official languages
On behalf of the International Football Association Board, FIFA publishes the Laws of the Game in English, French, German and Spanish. If there is any divergence in the wording, the English text is authoritative.

Bom, a versão em inglês é a que conta, certo? Então vamos lá…

Law 12 – Fouls and Misconduct

Direct free kick

(…)
A direct free kick is also awarded to the opposing team if a player commits any of the following three offences:
   holds an opponent
   spits at an opponent
   handles the ball deliberately (except for the goalkeeper within his own penalty area)

A direct free kick is taken from the place where the offence occurred (see Law 13 – Position of free kick).

Penalty kick

A penalty kick is awarded if any of the above ten offences is committed by a player inside his own penalty area, irrespective of the position of the ball, provided it is in play.

Daqui se conclui que se um jogador toca na bola de forma deliberada, é falta. Sendo dentro da área, é penalty. Mas o que é isso de toca na bola de forma deliberada? É aqui que está o cerne da questão. Continuando a consultar o documento oficial:

Handling the ball

Handling the ball involves a deliberate act of a player making contact with the ball with his hand or arm. The referee must take the following into consideration:
   the movement of the hand towards the ball (not the ball towards the hand)
   the distance between the opponent and the ball (unexpected ball)
   the position of the hand does not necessarily mean that there is an infringement
   touching the ball with an object held in the hand (clothing, shinguard, etc.) counts as an infringement
    hitting the ball with a thrown object (boot, shinguard, etc.) counts as an infringement

Depois de ler isto, algumas questões:

- Alguém viu aqui algo parecido como “volumetria”?
- Alguém consegue encontrar alguma referência a “os braços devem estar na posição natural do corpo”, ou “ao longo do tronco”, ou “atrás das costas”?
- Alguém consegue encontrar aqui algum tipo de abertura para os árbitros interpretarem os lances de acordo com eventuais indicações da FIFA?
- Ficaram esclarecidos?

Pois é… eu admito. Não fiquei esclarecido. Relativamente ao lance do último jogo, confesso que não consigo dizer que é penalty, porque sempre pensei que se os braços estivessem na sua posição natural, não seria penalty. Mas as regras não falam nisso… Vai daí, também não consigo dizer que não é penalty

Ouço muito o “de acordo com as ultimas indicações da FIFA…” por parte dos comentadores ex-árbitros, mas de onde é que isso vem? Dos fóruns/reuniões dos árbitros? De um email da FIFA para os homens do apito? No verso de uma caixa de Chocapic? Onde??? Então mas o que vale são as “últimas indicações”, ou as regras (dúbias) do jogo?

Vocês acham as regras da FIFA claras? Eu não. Quando as coisas não são claras, obviamente vai haver confusão. Mas será que isso interessa à FIFA?...

37 comentários via blogger

  1. estavas bem ao lume

    ResponderEliminar
  2. De facto as regras não são claras. Desde o célebre penalty de Abel Xavier contra a França que se fala na questão do "aumentar a área de acção do corpo" algo que para mim faz todo o sentido. Foi mencionado que as indicações da FIFA/UEFA era para os árbitros terem em atenção essa situação de "aumentar a área de acção do corpo". Um exemplo no limite: um jogador de braços bem abertos na linha de golo e a bola bate no braço sem o jogador se mexer. É penalty ou não? Para mim é óbvio que é.

    No caso do penalty contra o Braga, olhando para o texto da lei, é falta clara. O jogador tem os braços atrás das costas e no momento do cruzamento tira-os colocando-os junto ao corpo. Este movimento é em direcção da bola e, como tal, como diz a lei, é falta.

    ResponderEliminar
  3. Ter que colocar as mãos atrás das costas é estúpido, porque não é natural e impede o equilíbrio do organismo. A questão da intencionalidade no meu tempo era determinante, nos últimos anos esse tema foi caindo na confusão, obviamente que a confusão serve as pessoas que gostam de confusão.
    A questão dos penaltys ou de outro tipo de falta está inquinada porque:
    1º Os árbitros falham quer intencional quer naturalmente
    2º Os jogadores são uns fiteiros (os do Benfica também!!!) e o árbitro tem que medir o teatro e o real nexo de causalidade entre o toque e uma queda por exemplo.
    3º Os adeptos, dirigentes, jogadores e jornalistas precisam deste tipo de ambiguidades para alimentar os seus ódios.

    Um dos penaltys mais estúpidos a que assisti na minha vida creio que foi um com o Miguel Vitor (?) em que ele cai (naturalmente) ficando de costas para a bola tendo a mesma batido no seu braço com ele de costas, foi surreal.

    Quanto ao lance em causa o tipo nunca deveria ter colocado os braços atrás das costas, o jogador não é obrigado a desviar os braços da sua posição natural, como não é obrigado a tirar o corpo da trajectória da bola! No entanto ele retirou os braços de trás das costas no momento do remate criando um factor novo na trajectória da bola,... nunca saberemos se foi para se equilibrar ou para aumentar a volumetria, provavelmente nem o jogador conseguirá dizer com exactidão, este tipo de movimentos é instintivo a maioria das vezes.
    Agora perante esta minha análise que é óbvia existem dezenas de penaltys estupidamente marcados.

    Ricardo quando discutes um penalty com um adversário portista ou sportinguista estás sempre em desvantagem (com imensos benfiquistas acontece o mesmo) porque não lhes interessa a verdade, interessa-lhes a mentira, interessa-lhes que o seu clube seja sempre prejudicado e o adversário seja sempre beneficiado, é um discussão inútil e parva. São poucos os seres humanos que se interessam pela verdade.

    E esta discussão vem sempre à baila porque sabemos que existem árbitros que erram deliberadamente sem qualquer problema.

    Finito! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta opinião é interessante. Realmente os braços têm uma função de também estabilização e equilíbrio do corpo. E pode-se fazer este tipo de análise: deve ou não o jogador esconder o braço de forma a evitar o toque? Eu acho que se assim fosse, então esta treta da intencionalidade teria que ser colocada de lado. No basquetebol, não há a questão da intencionalidade se um jogador toca com os pés na bola. É falta e ponto. No futebol também deveria ser. Toca com o braço? Então é falta. O futebol é para ser jogado com os pés, não com as mãos. A mim não me interessa se o jogador tentou ou não evitar o contacto, ou até se tinha ou não intenção. Tocou com o braço, parte do corpo com a qual não pode jogar, logo deveria ser falta.
      MCosta

      Eliminar
    2. OK, perfeito, retira-se a intencionalidade e é sempre falta, parece-me mais lógico!

      Eliminar
    3. "Ter que colocar as mãos atrás das costas é estúpido, porque não é natural e impede o equilíbrio do organismo. A questão da intencionalidade no meu tempo era determinante, nos últimos anos esse tema foi caindo na confusão, obviamente que a confusão serve as pessoas que gostam de confusão."

      Excelente comentário!

      "A questão dos penaltys ou de outro tipo de falta está inquinada porque:
      1º Os árbitros falham quer intencional quer naturalmente
      2º Os jogadores são uns fiteiros (os do Benfica também!!!) e o árbitro tem que medir o teatro e o real nexo de causalidade entre o toque e uma queda por exemplo.
      3º Os adeptos, dirigentes, jogadores e jornalistas precisam deste tipo de ambiguidades para alimentar os seus ódios."

      Infelizmente estamos num mundo, em que os falsos, os mentirosos, os sem carácter, têm tomado a dianteira.
      Que as pessoas de bem continuem a lutar, para desmascarar e destruir as más obras, e aqueles que as tentam propagar.

      Eliminar
    4. Está tudo ali escrito, não ha que inventar.

      Há algum movimento deliberado do jogador do braga com a mao/braço em direçao há trajectoria da bola?
      Não há, ele tem os braços ao lado do corpo num movimento natural... não é natural andarem dentro da area com as maos atras das costas.... NINGUEM ANDA ASSIM! a menos que estejam algemados...

      Esta regra é um absurdo porque obriga o arbitro a avaliar intencionalidade.

      Depois a propria distancia a que o Renato chuva a bola, está a 2 metros do defesa... qd ele percebe que a bola vai na direcçao do braço ainda puxa o braço para tras para tentar evitar o contacto... se ele tinha intençao de jogar a bola com o braço pq é que havia de recolher o braço para tras?!

      Para mim não é penalty e é mt ingrato sofrer um penalty destes, se fosse contra nós diziamos que não era penalty exactamente pelo mesmo motivo que os adeptos do Braga.

      Portas de Benfica

      Eliminar
    5. Portas de Benfica

      Análise correcta, e séria, era bom que todos os adeptos fossem sérios e honestos.
      Bem haja, pela sua honestidade.

      Eliminar
    6. Se o defesa não tem intenção, então porque raio passa o lance quase todo com as mãos atrás das costas, e no último segundo antes do cruzamento decide retirá-las da posição onde estavam?

      Eliminar
    7. MS,

      Já disseste tudo, ele tirou o braço de tras das costas ANTES de haver remate.
      Que eu saiba o tipo ainda nao é bruxo para saber que a bola ia passar por ali ou que o remato ia sequer rematar...

      Já te passou pela cabeça que ele pode ter achado que o Renato ia fintar em vez de rematar?! Se ele tivesse tirado as maos de tras das costas DEPOIS do renato ter rematado, ainda podia acompanhar esse raciocinio... assim nao faz sentido.

      Repito: É uma estupidez um jogador andar a acompanhar um lance com as maos atras das costas. Condiciona toda a sua mobilidade... experimentem iniciar um sprint com e sem os braços atras das costas... e enquanto correm simplemente mudar de direcção. É um convite a se espalharem no chão.

      Provavelmente venciamos mesmo sem o penalty... mas não se ponham a esfregar areia nos olhos nas pessoas, não nos fica mal dizermos a verdade.

      Já basta as figuras tristes que alguns dos nossos representantes fazem na televisao qd mentem com todos os dentes só para não dizerem que fomos beneficiados num lance ou outro - ainda ontem tivemos mais um espectaculo deprimente do rui gomes da silva... e é aquilo vice-presidente.

      Portas de Benfica

      Eliminar
  4. Penso q as recomendações q os árbitros falam sao da FIFPro e não da FIFA. De qualquer maneira, para mim é penalti. O jogador tem as maos atras da costas, e mete para a frente no preciso momento em que o passe é feito. MCosta

    ResponderEliminar
  5. Concordo, as regras da FIFA são tudo menos claras e esta regra, por estar cheia de subjectividade e tentar inferir intenções que só o jogador conhece, é sempre alvo das mais diversas análises.
    Para um lagarto, nunca será penalty, a não ser que a equipa em envolvida jogue de verde...
    A minha análise é que foi mesmo penalty. Se repararem o jogador tem as mãos atrás das costas e quando se apercebe que a bola vai ser cruzada faz um movimento com as mãos para interceptar a trajectória da bola que passa ao lado do seu corpo. Mas confesso que o lance não é assim tão evidente e que o árbitro tem de decidir na hora, ao contrário de nós que podemos analisar inúmeras repetições do lance.

    SLBenfica by RP

    ResponderEliminar
  6. "O Benfica foi habituado a ganhar", querem ver que a criatura além de ser aldrabão e ainda não entendeu que já não treina o Benfica, irra!!! mais parece nódoa!
    Podes crer que se o Benfica ganha dois campeonatos seguidos o deve a Pinto da Costa. Este aldrabão nunca ganhou um jogo decisivo, nunca, o Benfica já ganhava títulos enquanto tu tentavas fazer a primária.

    colega de profissão "aldrabão"

    ResponderEliminar
  7. Meu caro, queria dar-lhe os parabéns por ter colocado aqui este post de grande utilidade.
    Eu fiquei esclarecido, esclarecidissimo.
    Não houve mudança nenhuma nas regras!

    "- Alguém viu aqui algo parecido como “volumetria”?
    - Alguém consegue encontrar alguma referência a “os braços devem estar na posição natural do corpo”, ou “ao longo do tronco”, ou “atrás das costas”?
    - Alguém consegue encontrar aqui algum tipo de abertura para os árbitros interpretarem os lances de acordo com eventuais indicações da FIFA?"

    Muito bem exposto!
    Andamos no país da treta, do vale tudo, dos aldrabões, e dos contadores de estórias.
    O que você evidenciou é pertinente, pois são essas falácias que são repetidas vezes sem conta na comunicação social, até se entranharem, e se transvertirem de lei.
    É nojento ver indivíduos sem escrúpulos, quer dirigentes, comentadores e árbitros, repetirem essas falácias constantemente.
    Autênticos prostitutos, sem escrúpulos que desvirtuam as regras, o jogo, só com o intuito de servir os interesses do momento.

    Para quem jogou á bola, a regra é clara e de fácil aplicação. Percebe-se claramente quando à intencionalidade de jogar a bola com a mão.
    A maior parte dos pênalties que se marcam hoje em dia, são bolas na mão, e não mão na bola.
    Muitos jogadores velhacos, tentam acertar com a bola na mão do adversário, e depois armam um teatro com o árbitro a pedirem pênaltie.
    Apenas os antidesportistas,gente sem carácter, querem introduzir novas pseudo regras, para adaptarem as leis aos seus interesses.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E apenas alguém que não percebe patavina de leis e da sua aplicação pode usar um argumento como "Percebe-se perfeitamente quando (...)".

      Eliminar
    2. Quem? Tu!?

      Para quem não percebe patavina de futebol, não
      está dentro de um campo a arbitrar.

      Eliminar
  8. Não vi o lance, não vi o jogo, não o vou comentar.

    Quanto às questões que levantas, é simples. São importantes para perceber se houve, deliberadamente, mão na bola. As regras não especificam como classificar um contacto da mão com a bola como deliberada ou não. Isso não quer dizer que não existam faltas por mão na bola porque a FIFA não especificou nas regras como classificar cada lance como deliberado ou não.

    Concordo é que as regras podiam ser um pouco mais específicas, para as coisas não ficarem tão ao critério de cada árbitro sobre o que é deliberado ou não.

    ResponderEliminar
  9. Meu caro, queria dar-lhe os parabéns por ter colocado aqui este post de grande utilidade.
    Eu fiquei esclarecido, esclarecidissimo.
    Não houve mudança nenhuma nas regras!

    "- Alguém viu aqui algo parecido como “volumetria”?
    - Alguém consegue encontrar alguma referência a “os braços devem estar na posição natural do corpo”, ou “ao longo do tronco”, ou “atrás das costas”?
    - Alguém consegue encontrar aqui algum tipo de abertura para os árbitros interpretarem os lances de acordo com eventuais indicações da FIFA?"

    Muito bem exposto!
    Andamos no país da treta, do vale tudo, dos aldrabões, e dos contadores de estórias.
    O que você evidenciou é pertinente, pois são essas falácias que são repetidas vezes sem conta na comunicação social, até se entranharem, e se transvertirem de lei.
    É nojento ver indivíduos sem escrúpulos, quer dirigentes, comentadores e árbitros, repetirem essas falácias constantemente.
    Autênticos prostitutos, sem escrúpulos que desvirtuam as regras, o jogo, só com o intuito de servir os interesses do momento.

    ResponderEliminar
  10. As bolas só vão na mão dos jogadores porque tão mal colocados. Defende-se de lado e não de de frente. De lado a mao fica junto ao corpo

    ResponderEliminar
  11. então e o castigo do xilimane é para quando???
    ou agora não convém e fica para a próxima época???

    ResponderEliminar
  12. é a mão mais clara deste campeonato, mais ainda que a do tonel que nem discussão deu!
    lê a lei outra vez que acho que não percebes inglês:
    • the movement of the hand towards the ball (not the ball towards the hand)
    o jogador retira as mãos de trás das costas no momento, mexendo as mãos na direcção da bola alterando a sua trajectória.
    Logo pénalti!

    ResponderEliminar
  13. "Um dos penaltys mais estúpidos a que assisti na minha vida creio que foi um com o Miguel Vitor (?) em que ele cai (naturalmente) ficando de costas para a bola tendo a mesma batido no seu braço com ele de costas, foi surreal."

    Estás enganado neste caso, não foi penalty, foi num Benfica-Nacional, em que o Pedro Henriques anula um golo ao Benfica, porque a bola tocou no braço do Miguel Vitor, a bola sobrou para o Nuno Gomes que fez o golo mas o pedro henriques anulou o golo.

    ResponderEliminar
  14. Levando essa lei à letra não haverá qualquer infracção se os jogadores de uma barreira levantarem os braços. ... interessante....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é o tipo de comentário que deseja a confusão, que quer baralhar, confundir.
      Não sei se é o caso, mas geralmente sabemos bem quem está por detrás deste tipo de comentários, e com que intenção.
      O nalgas é useiro neste tipo de argumentação sem nexo.


      É claro que os jogadores podem estar com os braços levantados na barreira, e se a bola lhes tocar é falta, ou você anda na rua com os braços no ar!?
      Comentário que diz bem do seu entendimento sobre bola!

      Eliminar
    2. Não sei de que nalgas fala mas ao contrário de você eu assino os meus comentários, por isso ganhe vergonha na cara antes de acusar quem não conhece sabe lá do quê. ...

      Eliminar
    3. Se ler o comentário verá que não o acusei de nada.

      Eliminar
  15. É óbvio que isto não é penalty, mas também é óbvio que são lances complicados para o árbitro.

    O movimento da mão do defesa não é em direcção à bola, é para o lado do corpo, portanto essa questão não se coloca. Essa da mão em direcção à bola é para lances tipo as célebres mão de deus do maradona e a do vata.

    O "deliberadamente" é que cria espaço para a subjectividade do árbitro, porque lá está: o guarda-redes quando faz a mancha abre os braços deliberadamente para que tenha mais hipóteses de que a bola lhe acerte. O árbitro tem que decidir se o defesa está a fazer precisamente isso ou não.
    Levando essa lei à letra, os jogadores na barreira que levantem os braços para "fazer a mancha" estão a cometer infracção.

    Neste acho óbvio que decidiu erradamente, mas penso que é um erro aceitável.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "lances complicados para o árbitro"

      São tão complicados como outras faltas, pois um árbitro que se digne do nome, sabe bem quando é falta ou não.
      O que torna este ou qualquer lance "complicado" é a pressão sobre os árbitros, e o que daí resulta.
      Quando se faz uma pressão tremenda sobre um árbitro, porque um jogador cortou a bola com a cabeça, e lhes dava jeito que o árbitro marcasse pênaltie, ilustra bem o que se no futebol da actualidade.
      O futebol está saturado de paraquedistas, que vêm em procura de tachos e mediatismo.
      Esses é que consporcam o jogo, e querem alterar as regras mediante as suas prioridades.

      Eliminar
  16. as normas dão azo á subjectividade , ou seja, áquilo que o arbitro possa ou não considerar intencional, o problema que se deve pôr é o critério do árbitro, muitos arbitros no mesmo jogo e com situações identicas , marcam penalti nuns casos e noutros não, logo o que é preciso trabalhar é np crotério arbitral desde o apito inicial até ao final, se esse critério for mantido para ambas as equipas , deixam de hacer razões de queixa, o que passa a acontecer e em alguns casos já acontece é que com certos arbitros as equipas vão ter de ter um cuidado extra em certos lances e estão mais á vontade noutros.

    ResponderEliminar
  17. É um penalty claro porque há uma imagem na televisão que mostra o jogador a tirar as mãos das costas e deliberadamente move o braço. Trata-se de movimento do jogador, isto é, tornou-se um jogador activo no lance e comete uma falta (mão na bola).

    Se foi consciente ou inconscientemente pouco importa. Às vezes é instinto puro. Não interessa, o jogador ao mexer-se na direcção neste caso da bola fica activo.

    Eu confesso que na Luz também não me pareceu penalty porque me parecia à queima-roupa mas as imagens são claras como água. Ele mexe o braço quando a bola parte. O árbitro acertou porque estava bem posicionado.

    Islander, se os jogadores de uma barreira levantam os braços é falta evidente, é o que diz a lei. Eu não vejo qualquer dificuldade interpretativa.

    É tudo uma questão de estar activo no jogo. O árbitro não tem nada que avaliar intencionalidades coisa nenhuma, tem é de analisar o movimento em relação ao adversário\bola.

    O instinto faz parte do futebol, algumas pessoas não o entendem. Às vezes resulta, tipo Maradona a ultrapassar meia equipa inglesa; às vezes não resulta, e temos um defesa tipo ovelha choné a levar a mão à bola na área por não conseguir dominar os nervos.

    ResponderEliminar
  18. "• the position of the hand does not necessarily mean that there is an infringement"

    A lei diz que a posição das mãos não significa NECESSARIAMENTE que haja infração, mas não diz que a posição das mãos é irrelevante. Ou seja, não é só o movimento que conta, porque se eu estiver na linha de baliza com os braços abertos e um remate me bater no braço (sem eu me mexer), será (acertadamente) marcado penalty.
    Portanto sim, a tal 'volumetria' é importante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Braços abertos é movimento! É acção. Quem abre os braços num jogo está a diminuir o campo de acção de uma bola\jogador. Está a interferir no jogo. Ninguém defende com os braços abertos ou em punho, só o guarda-redes. É por isso que o lance de Tonel é de amador, um dos lances mais ridículos de sempre, para não dizer outra coisa.

      Eliminar
  19. Por fim um último comentário é vergonhoso um site dito Benfiquista não colocar aqui disponível e dar-lhe visibilidade a agressão do TEo sobre o Ventura, pois é sabido de todos que se tivesse sido com o Benfica já tinha corrido todos os meios de comunicação social, como foi o Sporting tem que ser branqueado! Não querendo alterar a vossa linha editorial mas é simplesmente indesculpável branquearem uma situação destas quando não se sabe do sumarissimo de Slimani e todas equipas que jogam contra o Sporting acabam com um jogador agredido colocando em risco a sua integridade física e neste caso em concreto a vida!

    http://hugogil.pt/teo-da-um-pontape-na-cara-do-guarda-redes-e-nao-e-expulso/

    Ass: Madskinn

    ResponderEliminar
  20. ""Handling the ball involves a deliberate act of a player making contact with the ball with his hand or arm""


    MAs claro q isto é impossivel. Mao na bola é o acto deliberado do jogador fazer contacto da mão ou braço com a bola.

    Não 90% do penaltis marcados em Portugal por mao na bola não o são. Alias algo que qq pessoa com algum conhecimento do jogo já sabia.

    Pq é q que os arbitros marcam? Pq senão marcarem os dragões diarios e as verdades leoninas e os ciganos no facebook fazem o linchamento publico dos mesmos.

    ResponderEliminar
  21. Vamos supor que há um canto e eu me coloco em cima da linha de golo, braços abertos à Cristo Rei, antes do adversário executar o canto.

    A bola é batida para a área. Não me mexo um milímetro a jogada toda. A bola é cabeceada a 1 metro de mim e acerta-me no braço.

    Segundo as conclusões deste post não é falta porque não há movimento na direcção da bola e porque a distância é curta.


    As recomendações da FIFA fazem todo o sentido. Tem o braço afastado do corpo marca-se falta. Muito menos subjetivo que conversa de movimento e distância.

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes