O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Avatar

Defender fundos? E quem paga os passivos?

 ●  + 25 comentários  ● 

O tema dos fundos de investimento e o futebol é polémico e causa muita discussão entre os adeptos do futebol.

Os únicos que de forma quase unânime estão a favor dos fundos são aqueles que deles dependem para se manter no poder nos clubes, ou que usufruem de “vantagens” oferecidas por esses “investidores”.

Discordando do tom, da forma e da postura do presidente do Sporting em tantos temas, tenho que concordar com o ataque aos fundos de investimento, embora saiba que BdC o faz de forma hipócrita e desonesta, pois está a beneficiar de uma espécie de fundo encapotado através de África e ataca a Doyen pois escolheu usufruir do dinheiro da venda de Rojo que foi a bóia que precisava para aquele momento do seu mandato.

Doyen, Meriton e outros do género são fundos sem qualquer controle credível e cuja origem dos fundos é no mínimo duvidosa.

A Doyen, por exemplo, nem sequer consegue dizer com transparência quem são os verdadeiros “donos” do dinheiro que movimenta.

Estes fundos nada têm de parecido com, por exemplo, o BSF que era um fundo auditado e com a sua movimentação financeira transparente.

Estes fundos aproveitam a indústria do futebol e alguns dos patos bravos que gerem os clubes para legitimarem a entrada de dinheiro no sistema financeiro europeu.

Gente que terá um pé de meia bem grande em locais como a Suíça ou paraísos fiscais bem identificados.

Os clubes de futebol portugueses há muito tempo que vivem acima das suas possibilidades. O povão gosta é de ver a equipa a ganhar nem que para isso os dirigentes vendam a alma ao diabo.

É muito bonito anunciar transferências milionárias e querer assumir o papel de rei da valorização de jogadores mas só serve para vender jornais, encher os bolsos aos comissionistas e aos fundos agiotas que comem a carne e deixam os ossos(o endividamento) para os clubes.

Claro exemplo disso são Benfica e FC Porto que têm sido os campeões de vendas nos últimos 10 anos mas que continuam com passivos astronómicos para o tamanho do nosso mercado e para o nível de receitas português.

Será que os “fundos” têm esse nível de endividamento? Quem realmente beneficia da sua “ajuda” aos clubes?

Quem irá pagar a conta quando o endividamento e juros atingirem um nível insustentável?

Ainda alguém acredita na frase muito em voga junto dos gestores da primeira metade do séc.XXI que diziam que os passivos “não são para pagar, mas para negociar”?

Quem quiser defender fundos que se assuma mas defenda fundos auditados pelas regras europeias e cuja origem seja acima de qualquer dúvida ou suspeita.

Não me venham falar em Doyen’s, Meriton’s, Brasa’s, Recreativo Caála’s e outros.
 

25 comentários via blogger

  1. Sim tá bem abelha.
    Sem os fundos Portugal quando muito metia 1 clube na Champions em vez dos 3 que lá pomos atualmente.
    Podes dizer que és contra os fundos e apresentar razões válidas como a proveniência do dinheiro etc, mas tens de assumir o reverso da medalha que é que sem eles não tens a mínima hipótese de ter um Benfica europeu (ou qualquer outro clube português).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei porquê. Os milhões de passivo estão aí. Afinal o dinheiro havia.

      Eliminar
  2. BENFIQUISTA DE GAIA12/11/15, 19:52

    O BENFICA nao presisa de fundos para nada tem força suficiente para ser um club forte e auto-sustentarse...so nao ve quem nao quer..os outros talvez precisem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Precisa de apoio da banca como qualquer outra empresa, mas não precisa de alimentar gulosos.

      Eliminar
  3. Quem paga? Segundo os ensinamentos do Querido Líder, os passivos não são para se pagar, mas sim para gerir. Não estou preocupado, se lfv consegue contrair dívidas de 600 Milhões à banca e não as pagar, também há-de arranjar solução para o passivo pornográfico que temos, mesmo depois de todas as vendas. Uma vénia para o 43º homem mais rico de Portugal (assim como que por magia).

    A.Martins

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MARQUÊS DA PRAIA E MONFORT

      A.Martins continuas a ser um grande mentiroso.600 milhões de dividas enão as pagou?Prova o que dizes pois não passas dum mexeriqueiro ressabiado.Não te faças passar por Benfiiquista pq já mostraste que és um mentiroso compulsivo e invejoso do sucesso dos outros.Tens inveja de ver alguem que subiu na vida à custa de muito trabalho e por isso passas o tempo aqui a insultar,VAI TRABALHAR...ou será que ninguem te dá emprego e por isso passas o tempo por aqui ao serviço de alguèm que te vai matando a fome?

      Eliminar
    2. Caro Anónimo,

      Esclareça-me uma pequena dúvida.

      É inocente ou hipócrita ? Honestamente, não consigo perceber.

      Eliminar
    3. Vocês estão a gozar, certo? A dívida ao Bes não fui eu que inventei. Foi descoberta em INQUÉRITO PARLAMENTAR, e foi transmitida na tv. Pagam-vos assim tão mal para fazerem estas tristes figuras?

      A.Martins

      Eliminar
    4. PS: Marquês, avençado... Sucesso dos outros? Antes teso, honesto e de consciência tranquila do que Al****ão!

      A.Martins

      Eliminar
  4. Dinheirinho à parte (e é um largo àparte ....) os fundos NÃO PODEM meter-se na gestão dos Clubes. Ponto. Mas querem, e têm vindo a fazê-lo. E isso tem que acabar. Ponto. É só isto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles mandam em quem os clubes vão contratar.

      Eliminar
  5. É óbvio que o passivo não é para pagar mas sim para gerir. Tal a como a dívida soberana de um país. Tudo o que é grande empresa tem obviamente passivo e deve dinheiro. Convinha perceberes um pouco de gestão financeira antes de comentares sobre certos tópicos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém diz que uma empresa não deve ter dívida ou passivo.
      Mas essa teoria do gerir produziu os resultados que se vêm na economia mundial. O monstro dos juros não dá tempo para gestão de grandes passivos.

      Viu-se o que os economistas sábios têm conseguido com as suas soluções de gestão, inclusive com enfrentar uma crise com mais endividamento.

      A realidade do dia a dia das empresas choca com essa teoria do "gerir".

      Eliminar
    2. Como li algures que já estiveste em LA ,presumo que saibas ler sem necessidade de recorrer ao "google translator", mas antes deixo-te três tópicos, e sugiro que faças exactamente aquilo que costumas sugerir aos outros... pesquisa :

      1- Bolha da Internet 2000/2001
      2- Falência do Lehman Brothers e falência técnica da AIG
      3- PIB da zona Euro caiu 1,5 % no último trimestre de 2008

      "About Bilderberg

      Founded in 1954, Bilderberg is an annual conference designed to foster dialogue between Europe and North America.
      Every year, between 120-150 political leaders and experts from industry, finance, academia and the media are invited to take part in the conference. About two thirds of the participants come from Europe and the rest from North America; one third from politics and government and the rest from other fields.
      The conference is a forum for informal discussions about megatrends and major issues facing the world. The meetings are held under the Chatham House Rule, which states that participants are free to use the information received, but neither the identity nor the affiliation of the speaker(s) nor of any other participant may be revealed.
      Thanks to the private nature of the conference, the participants are not bound by the conventions of their office or by pre-agreed positions. As such, they can take time to listen, reflect and gather insights.
      There is no detailed agenda, no resolutions are proposed, no votes are taken, and no policy statements are issued."

      Como não sou economista, mas uma pessoa medianamente bem informada, espero que o meu contributo sirva para esclarecer algumas alegadas mentes brilhantes !

      Eliminar
    3. Catedrático, explica lá onde queres chegar. Já agora, não precisavas ir tão longe.
      Poderias falar na ruína anunciada do BPP e do BPN que desde 2004 já se perspectivavam como certas.

      Ou poderias falar das tão elogiadas fusões por esse mundo fora que iriam gerar aquela palavra tão cara: sinergias.

      Há muitos exemplos de como gerir uma empresa pensado que se está a gerir um jogo de computador acaba sempre mal.

      Centenas de empresas com decadas de sucesso foram destruídas por esses gestores criminosos que as endividaram até não poderem mais. "Investimento", chamavam-lhe eles.

      Eliminar
    4. A primeira metade do século XXI só acaba no final de 2050... Talvez por isso os passivos continuem a ser para gerir e não para pagar!
      Em todo o caso, julgo que isso refere-se a países. E ai é verdade, um país não pode não ter dívida pública. Mas claro, tb não precisa de estar a 150% do PIB.
      Quanto ao Benfica... Quem nos dera não ter passivo!

      Eliminar
  6. Sou contra fundos principalmente os sediados em offshores. São sempre uma forma de alguns ganharem dinheiro rápido e sem nenhum compromisso com uma equipa. Por isso espero que a FIFA acabe com os fundos e com as outras formas encapotadas de alguns fazerem dinheiro com a especulação em torno de jogadores! E isso implica também os clubes barriga de aluguer que o Sporting do badochas agora utiliza!

    Sem fundos os jogadores terão um valor mais real e mais baixo. Sem fundos o dinheiro gerado pelo futebol não sai tanto para encher o bolso de terceiros. Sem fundos haverá menos formas de os clubes se endividarem sem sentido. E sem fundos o Benfica continuará a comprar bons jogadores de campeonatos emergentes. Não foi de certeza devido aos fundos que o Benfica contratou Aimar, Saviola, Garay e outros jogadores consagrados e a actuar em grandes campeonatos. O Benfica com fundos só comprou putos ainda por desenvolver e portanto é engraçado ver que uns defendem que os clubes portugueses têm dependido dos fundos para serem competitivos a nível europeu.

    No entanto num mundo com fundos só loucos extremistas é que recusam negociar jogadores que tenham fundos por trás. E depois há os hipócritas como o badochas que dizem ser contra os fundos mas não passa de um joguinho de mentiras para esconder a realidade!

    Num mundo com fundos os bons jogadores que não estão já em clubes de top estão quase sempre sob o interesse dos mesmos. Portanto um clube que recuse negociar com fundos não só está a deixar de ter acesso a um mercado muito interessante como ao lado existirá sempre um clube que o faça.

    A solução são regras universais. E também passam pelo fair play financeiro para impedir que alguns comprometam o futuro de um clube só a pensarem num sucesso imediato.

    ResponderEliminar
  7. o combate aos fundos faz-se não se recorrendo a eles.
    agora recorrer a eles quando se precisa de dinheiro e deixa-los de maos a abanar quando se recebe o guito é apenas vigarice, olha o vale é que não se lembrou dessa.

    ResponderEliminar
  8. Proibir não é a solução para nada. Especialmente no mundo em que vivemos. O futebol não pode ser um terreno de moralistas sem moral. Não há nenhuma razão evidente para proibir fundos de investimento no futebol ou mesmo fora do futebol: a única coisa que eu peço é que estes fundos e tretas conexas cumpram as regras que existem - e as que deveriam existir. E que sejam fiscalizados a sério e sem abébias nenhumas. Mas mesmo nenhumas, sejam eles grandes ou pequenos, estejam onde estejam.

    Proibir só vai reforçar os esquemas e os compadrios e a corrupção, todos fenómenos com uma dimensão e uma força hercúlea.

    Mais: para criticares isto de forma consistente, tens de criticar o sistema político e económico internacional. O futebol não vive nenhum estado de excepção. Só que tens de ver bem onde te vais meter, porque o desporto profissional é um dos filhos mais queridos do capitalismo e das suas formas mais perversas. O futebol é um dos mais desregulados e essenciais palcos da trafulhice - já olhaste bem para o que é a FIFA?

    Não me leves a mal mas todas (repito: todas) as grandes e até algumas pequenas ou médias empresas utilizam off-shores e fundos de investimento para tudo e mais alguma coisa - mas sobretudo para roubar, desviar e esconder dinheiro e para fugir ao pagamento de impostos, que é a base para uma sociedade cooperativa e de cidadania.

    Um exemplo recente: o facebook pagou, este ano, 4.317 libras de impostos no Reino Unido. Só por este facto digo já com todas as letras que o facebook é uma plataforma de branqueamento de capitais e de sonegação de impostos à escala planetária - sediada num paraíso fiscal qualquer.

    Para criticares isto, tens de malhar forte e feio nas Deloitte, PwC, KPMG e anexos de vária ordem e rosto, porque estas instituições são uma corja de bandidos e ladrões e mentirosos. O único serviço destas big five (bollocks) é roubar os cidadãos do mundo inteiro e manter as estruturas de (manutenção e acesso) ao poder - de cariz colonial - que estão interligadas com a acumulação primitiva de capital e com a corrupção.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O teu último parágrafo é de leitura fundamental. Concordo totalmente.

      Eliminar
    2. Ei nada de falar mal do capitalismo. Tem resultado tão bem.

      Eliminar
  9. " Catedrático, explica lá onde queres chegar. Já agora, não precisavas ir tão longe. "

    Fácil, a actual crise económica começou em 2000/2001 com a chamada bolha da internet, agravou-se em 2008 com a falência do Lehman Brothers e de uma série de bancos de pequena e média dimensão, a falência técnica da AIG que é só a maior empresa seguradora do E.Unidos veio ajudar a festa, na Europa já todos sabemos quais foram as consequências com a queda do PIB em 1,5% no último trimestre de 2008, e finalmente aquilo que é o "BILDERBERG" que muita gente já ouviu falar mas que continua envolvida numa penumbra muito conveniente para os politicos...
    Gestores e economistas são simples paus mandados, limitados ás ordens emanadas dos conselhos de administração...
    Não falei dos bancos tugas porque isso é do conhecimento geral, basta leres o Correio Manhoso que ficas em dia com o que de pior se faz cá no burgo !

    ResponderEliminar
  10. Excelente tópico Shadows. Parabéns.

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes