Bem Hajas Luisão
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Bem Hajas Luisão

Avatar
 ●  + 7 comentários  ● 
Esta é evidentemente uma opinião pessoal mas, acredito que se fosse pedido aos Benfiquistas para eleger as três figuras do Benfica versão 2010/2011, provavelmente os eleitos seriam Fábio Coentrão, Aimar e Carlos Martins.

De Fábio Coentrão já tudo se disse, começam até a faltar adjectivos para o classificar. Simplesmente soberbo, em capacidade ofensiva, em capacidade defensiva, concentração e entrega ao jogo. Só não digo que no espaço de um ano se tornou no melhor lateral/extremo esquerdo do mundo, porque há um outro, que também joga mais atrás ou mais à frente, um moço de 21 anos chamado Gareth Bale, imparável também, com a mesma capacidade física embora fisicamente mais robusto. Entre um e o outro, venha o Diabo e escolha! Ainda sobre Fábio é preciso dizer-se, não tivesse ele tido a sorte de encontrar Jorge Jesus, e talvez nunca tivesse passado da banalidade na sua carreira.

De Aimar, arrisco-me a dizer que na sua terceira época de Benfica, esta se prepara para ser melhor do que a anterior, tal como a do ano passado já tinha sido bem melhor do que a primeira. Sempre em crescendo, nada que me surpreenda, porque de facto Aimar nunca precisou de apresentações e nunca ninguém duvidou do seu talento. Aimar só poderia falhar no Benfica por falta de motivação para jogar em Portugal (o que felizmente não se verificou), ou então devido ao seu problema de sempre: incapacidade física. E parece-me justo neste capítulo realçar o notável trabalho do Departamento Médico encarnado neste ressurgimento de Aimar em grande nível. Penso que o Benfica tem finalmente, após muitos anos de incompetência e anarquia, um verdadeiro Departamento Médico ao nível dos melhores clubes do mundo.

Carlos Martins é um pouco como Aimar. Os seus grandes problemas sempre foram as lesões, irregularidade e instabilidade emocional. Parece-me justo dizer que à semelhança de Aimar, Carlos Martins parece um jogador cada vez mais forte fisicamente, mais regular, e cada vez mais fundamental na equipa. Fundamental porque este Carlos Martins, emocionalmente não tem nada a ver com o do Sporting. Carlos Martins é sempre dos mais inconformados em campo, é daqueles que come a relva, dos que berra com os colegas quando adormecem e que dá o exemplo mesmo quando as coisas não lhe saem bem. Disciplinarmente, não me lembro de um único caso em três anos de Benfica. Chegou à Luz com o propósito de calar muita gente, e tem-no feito, sem falar muito nem se colocar em biquinhos de pés, deixou as respostas naquilo que foi fazendo dentro do campo.

Para o fim deixei propositadamente o "meu" quarto magnifico desta época, que não tem necessariamente de ser o quarto. Poder-se-ia pensar que era David Luís mas, não, para mim tem sido o seu companheiro de sector, Luisão. Este poderia ser, em teoria, o ano do seu apagamento. Figura condenada a papel secundário na defesa encarnada com o emergir de David Luís, perdeu ainda o seu lugar na selecção do Brasil precisamente para o seu colega de sector após 42 internacionalizações. E o que se verifica? Verifica-se que Luisão apareceu esta época ainda mais forte, a acentuar ainda mais o seu papel de líder e de grande patrão da defesa Benfiquista, ao contrário do David que parece hoje um jogador sem confiança, alguém que tem sentido demasiado o seu estatuto de estrela, e que erradamente pensa hoje que para dar jus ao seu estatuto de um dos melhores defesas centrais do mundo já não basta defender bem e implacavelmente, mas também é preciso tirar da cartola números de circo que nem sempre correm bem e acabam a colocar a equipa em dificuldades.

Luisão também esteve no Mundial, também teve férias tardias, também chegou tarde à Luz, não fez pré-época e foi chegar e entrar no 11 para estancar uma defesa que sofria golos em todos os jogos, e de Luisão nunca se ouviu uma queixa nem se sentiu que a falta de pré-época servisse de desculpa para qualquer prestação menos conseguida.

Nem sempre muito apreciado na Luz, Luisão tem feito quanto a mim uma grande época até ao momento, e merece um lugar de destaque nas grandes figuras do Benfica dos últimos anos. Grande Capitão, líder de balneário, homem de golos decisivos e dos que sente a camisola, tem oito anos de Benfica e é alguém que tem evoluído técnica e tacticamente com o passar dos anos. Acredito que, embora David Luís seja um central de grande talento, enorme futuro e extremamente valorizado, mais facilmente o Benfica substituiria o novato do que o veterano.

Bem sei que normalmente os ídolos das bancadas são os artistas, os Martins, os Aimares e os Coentrões mas, é para Luisão a minha homenagem de hoje. E não é por esporadicamente ter manifestado vontade de sair que desce na minha consideração. Em campo nunca deu mostras de jogador contrariado e, no mais, provavelmente até é daqueles com valor para sair e que merecia ter experimentado outros campeonatos.

Bem hajas Luisão!!

7 comentários blogger

  1. Análise muito serena e sensata da qual estou plenamente de acordo. Bem haja Luisão e o SLB

    ResponderEliminar
  2. sobriedade e controlo emocional onde mais faz falta, imprescindivel.

    ResponderEliminar
  3. Ele o Nuno Gomes são claramente os homens certos para a função certa.

    Passou despercebido (propositadamente?), mas o Nuno Gomes promoveu uma conferencia de imprensa por causa da questão dos prémios de jogo em atraso serem motivo da falta de rendimento.

    Sem negar os factos (nem podem) tanto ele como Luisão deixaram claro que o profissionalismo dos jogadores está acima de quaisquer outras questões!

    Apesar da fragilidade em que foram deixados... tiveram ambos atitudes de campeões, de capitães!

    ResponderEliminar
  4. Entretanto, uma atitude desastrosa da direcção para ajudar à festa do momento actual:

    http://cums1982.blogspot.com/2010/11/benfica-lyon.html/

    ResponderEliminar
  5. A grande referencia do SLB dos ultimos anos. Um jogador com potencialidade para integrar os quadros do clube,como dirigente, porque não?
    VIVA O ETERNO BENFICAAAAA !!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  6. É neste momentos que os grandes líderes se pautam pela diferença. É o caso do Luisão...jogador que durante anos eu defendi como o grande líder do plantel do Benfica.

    Foi um gigante contra o Lyon!

    No que diz respeito ao Carlos Martins, fazer quatro assistências para golo, num jogo da Champions..contra o Lyon (!?!?), bem há pouco a dizer...fantástico.

    ResponderEliminar
  7. Sem dúvida a melhor época de Luisão com o manto sagrado...
    Até há 2 anos era crítico do mesmo, mas depois das duas últimas épocas, em especial esta que está a decorrer... Sem margem para dúvidas o elemento mais importante da equipa!
    No meio dos bons é fácil sobressair, agora no meio dos "fracos"!!!
    Desculpem o abuso da analogia, mas de momento foi o que me ocorreu!

    ResponderEliminar

Atenção: O NGB mantém um registo completo de todos os comentários. Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado. Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado. Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares