Por falar em vergonhas... - Novo Blog Geração Benfica
O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quarta-feira, 23 de maio de 2018

Por falar em vergonhas...

Avatar
 ●  + 81 comentários  ● 

"Uma auditoria do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça detetou a existência de mais duas 'toupeiras' do Benfica em comarcas judiciais, em Leiria e Coimbra. Desta forma, passam a ser três as comarcas - para além destas duas junta-se a de Braga - onde foram descobertos acessos ilegais a documentos em segredo de justiça no âmbito do caso dos emails. A notícia é avançada pelo 'Jornal de Notícias', que dá conta de que as autoridades conseguiram rastrear a origem das ligações aos sistemas informáticos e que a Polícia Judiciária continua as investigações.

Recorde-se que a operação 'E-toupeira' já conta com sete arguidos - Paulo Gonçalves (assessor jurídico do Benfica), cinco funcionários judiciais e ainda o empresário de futebol Óscar Cruz - e investiga alegados acessos ilícitos dos encarnados aos processos em segredo de justiça envolvendo o clube mas também os rivais." - Record.

Não sai comunicado a desmentir qualquer ligação do SL Benfica ou de Paulo Gonçalves a estes arguidos?

Não há comunicado que afirme categoricamente que o SL Benfica nada tem a ver com estes acessos ilegais/mal explicados a documentos em segredo de justiça?

Provavelmente, deve sair ao mesmo tempo que o comunicado que exigia à FPF uma investigação independente ao que se passou no Estoril -FC Porto, interrompido ilegalmente por uma invasão de campo e não realizado no dia seguinte como deveria ser.

Ou com o comunicado que estranhava a coincidência da entrada violenta do guarda redes do Marítimo com a denúncia cedo nessa semana do jogo com o FC Porto. 

O nome do Sport Lisboa e Benfica pode continuar a ser enxovalhado e associado a ilegalidades que desde que não toquem em Vieira está tudo bem. É assim a comunicação do SL Benfica. 

81 comentários blogger

  1. Negar o que é evidente? Acorda para a vida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensando bem e no seguimento do meu comentário anterior, para quê estarem a desmentir toda a chafurdice que vem a público? Que credibilidade têm estas noticias vindas de jornais com ligações à corrupção lá do norte!?

      Eliminar

    2. Deve haver mais toupeiras na Justiça e devem andar todos borrados de serem apanhados pela PJ e constituídas arguidos.

      Eliminar
    3. O Benfica não pode negar algo que não existe. Fala numa auditoria do IGFEJ, mas onde está ela? Há um jornalista que a refere num órgão de CS que tem o hábito de mentir e plantar noticias falsas sobre o SLB.

      Até acredito que auditorias tenham detectado acessos ilegais mas a única instituição que pode provar ligações ao Benfica é o MP através de investigação. Onde está ela?

      Acredito que hajam acessos ilegais mas o que observamos é que são os jornalistas que os pagam e se aproveitam deles. Os criminosos acusam o Benfica porque querem manter o caso dos emails actual na CS agora que a lagartada ocupou o espaço mediático. Até agora nos emails não apareceu nada.
      Até parece que não há mais ninguém a ter acesso a processos em segredo de justiça.

      Eliminar
    4. Mas haverá neste país algum advogado digno desse nome que não tenha as suas (digo, SUAS) toupeiras nos tribunais? Procurar a informação para defender o cliente é corrupção?
      Luiz Montanelas.

      Eliminar
  2. Shadows, ainda não é hoje que te vejo, enquanto sócio do BENFICA, exigir a demissão de vieira e da restante escumalha? Enquanto assim não for, és tão conivente como os demais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Voltaste????

      e o Minion, continua no armário porquê???

      Vá traz o teu amigo também

      Eliminar
    2. Sim, porque basta o Shadows pedir que tudo se concretiza. lol

      Este jotape é mesmo inocente.

      Pedro

      Eliminar
  3. O melhor ainda está para vir...

    Ass. Anónimo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sporting e Porto têm os dias contados. tic tac

      Ass. Anónimo

      Eliminar
    2. Sim, o melhor ainda está para vir, falta o circo todo a que temos assistido no lumiarense implicar directamente o cabecilha e mandante, grunho do carvalho, e a conclusão da investigação ao Estoril-gate e invasão do centro de estágios dos árbitros na maia, da parte da máfia do Contumil.

      Eliminar
    3. ainda se vai provar que um advogado tem aceeso ao que se passa nos tribunais... uiiiii ca medo!

      Eliminar
  4. E o Folha no Portimonense...

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. Lá vai ele levar mais uma dúzia de jogadores do Tripas B

      Eliminar
    2. Mais 6 pontos assegurados pelo FC PORTO no campeonato

      Eliminar
    3. Uma mão lava a outra. O presidente do Portimonense emprestou 2,8M ao Porto o ano passado. Não sei se emprestou este ano quando estavam ainda mais necessitados. Está nos R&C!

      Eliminar
  5. Por esta direcção do Benfica e por LFV não meto as mãos no lume! Andam calados quando podiam atacar forte e feio os outros, mas comem todos da mesma gamela, têm todos telhados de vidro!
    O cerco ao maluco de alvalade está-se a apertar e adivinham-se coisas graves para breve. Os de lá de cima, já não conseguem esconder o nervosismo miudinho, porque também está a chegar a hora deles. Não se esqueçam da famosa cimeira entre lagartos e tripeiros num hotel de Lisboa e o que lá combinaram e engendraram já está a vir à tona de água. Não fossem os comportamentos, também eles condenáveis, desta direcção, e teríamos agora uma oportunidade única de os torcidar e esmagar.
    Por um Benfica limpo!

    José Reis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Reis, um pequeno esclarecimento se puder dar: torcidar é integrar em "torcida", claque, conjunto de adeptos organizados?
      É estranho que queira integrar os adeptos dos outros clubes nas claques do Benfica mas sempre é menos mau que querer matá-los com especial crueldade (trucidar). É caso para dizer que mais vale torcidar que trucidar.

      Eliminar
    2. Por falar em matar. A arma que deu 3 tiros na nuca do mesquita Alves já apareceu?

      O yuran já foi preso por conduzir bebado e ter morto 1 pessoa na passadeira e ter FUGIDO do local do crime?

      O jogador de hóquei do calor da noite, que MATOU 1 CRIANÇA de 9 anos em pleno pavilhão, com uma stikada na cabeça, só porque perdeu o jogo já foi preso?

      Os seguranças ilegais do peidoso que espancaram um jovem de 24 anos até à morte já foram presos?

      Putanheiro, preocupa-te com o teu clube de assassinos porque em Lusbia a justiça funciona mal mas funciona.

      Eliminar
    3. Ó anónimo (por parte de mãe, eu sou anónimo por parte de pai, logo não somos da mesma família), que maus fígados, eu não sei como é que a justiça funciona em Lusbia, espero é que em Lisboa funcione bem e prenda rápido e castigue adequadamente quem mete toupeiras em tribunais e continue ligado a clubes, como se nada fosse. Quanto a yurans e quejandos, o que é que o clube, seja ele qual for, tem a ver? Só uma mente pequena e tacanha pode fazer essa confusão.

      Eliminar
    4. Ó anónimo (por parte de mãe, eu sou anónimo por parte de pai, logo não somos da mesma família), que maus fígados, eu não sei como é que a justiça funciona em Lusbia, espero é que em Lisboa funcione bem e prenda rápido e castigue adequadamente quem mete toupeiras em tribunais e continue ligado a clubes, como se nada fosse. Quanto a yurans e quejandos, o que é que o clube, seja ele qual for, tem a ver? Só uma mente pequena e tacanha pode fazer essa confusão.

      Eliminar
  6. A minha fé que a PJ e MP consigam mandar o LFV e a corja toda para trás das grades... Porque se depender do "vieiristas" isto é para continuar...

    ResponderEliminar
  7. Há aqui qualquer coisa que não bate certo. até agora foram identificados 5 funcionários judiciais em 3 comarcas diferentes que terão tido acesso a processos em favor do Benfica. Isto é como ter um radar que só mede velocidades a carros vermelhos. Todos os dias vemos exposta informação pretensamente em segredo de justiça e só são apanhados funcionários benfiquistas? Isto não bate certo. A menois que agora a máxima seja: quem é do Benfica não pode trabalhar na justiça, tal como também já vimos que quem é benfiquista não pode ser árbitro, não pode pertencer aos orgãos da justiça desportiva, etc.

    Sérgio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas qual a favor do Benfica? Identificaram funcionários que tiveram acesso a processos mas onde está a prova que foram a processos do Benfica?
      O Benfica tem processos em todas as comarcas? Ou estão concentrados em Lisboa?
      Continuem a engolir a propaganda dos corruptos para tentar desviar a atenção dos casos que envolvem os lagartos!!!

      Eliminar
  8. Concordo...

    Findo o campeonato está na hora de o Benfica marcar uma posição firme relativamente a todos os casos no futebol com especial relevo para os casos que envolvem o Benfica

    Se não têm capacidade, vontade ou de alguma forma comprometidos, o destino é RUA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Continuando o meu comentário anterior, não digo com isto que alguém no Benfica se enquadre nisto, pois até ver não há nada que comprometa o Benfica ou alguém do Benfica. Apenas acho que deve haver mão pesada caso venha a ser provada corrupção, a começar pelo Sporting e Porto.

      Eliminar
    2. Quais casos que envolvem o Benfica? Os que estão em segredo de justiça? Só conheço dois, os emails e os vouchers, que já foi resolvido em todas as instâncias.
      Os outros não têm nada a ver com o clube.

      Eliminar
  9. Tão rápidos a pedir a demissão de uns e tão caladinhos e a enterrar a cabeça quando se trata de outros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Refiro-me ao Jotape e companhia...

      Eliminar
  10. Já agora só uma pergunta e as toupeiras do jornal de noticias?

    P.Almeida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As dos jornais são fontes.
      As dos clubes são toupeiras.

      Eliminar
    2. Exacto! Grande parte da informação confidencial acaba nos jornais. São eles os verdadeiros interessados que arranjam as toupeiras. Agora tentam arranjar algo para desviar as atenções desse facto.

      Eliminar
  11. Mas o que é que o Benfica devia desmentir ?
    Vá lá, vá lá, parecem reger-se por aquela máxima de que "mentir é muito feio".

    A diferença entre o Paulo Gonçalves e o Geraldes, é que o PG é profissional da malandrice. São muitos anos a virar frangos e o Tribunal não conseguiu reunir provas de qualidade que o incriminassem inequivocamente.

    Já o Geraldes é um cachopo, um menino imberbe. Foi fácil caçá-lo.
    Na escola onde o Geraldes é aluno, já o Gonçalves foi reitor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém no Benfica foi apanhado a comprar campeonatos, jogadores e Árbitros!

      Percebes palhaço?

      Eliminar
    2. Sr Anónimo do meio dia e quarenta e dois, V. Exa. tem assim tanta certeza? Certeza mesmo certezinha? Olhe que há mais coisas entre o céu e a terra do que a sua vã filosofia possa imaginar. Isto já dizia o Shakespeare que não é defesa esquerdo nem se fala que venha para o Benfica.
      Em relação às profissões circenses, por raio é que V. Exa. embirra com palhaços? Prefere trapezistas ou malabaristas? O vosso Paulo Gonçalves é um grande funambulista. Haja rede para o moço não se esbardalhar.

      Eliminar
  12. Pior que nao haver comunicacao, para mim, e que o Paulo Goncalves ainda nao foi suspenso do SLB. Essa inaccao por parte da administracao cheira mal. "Something is rotten in the state of Denmark."

    E Pluribus Unum

    A Canadian Benfiquista

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que há alguém no Benfica com capacidade e coragem de demitir PG como seria normal e espectável?

      Eliminar
  13. Mas porque é que o Benfica havia de desmentir alguma coisa?!
    Até ver não são conhecidas provas concretas que envolvam o Benfica directamente neste assunto.
    Os desmentidos não têm valor nenhum, nem utilidade.
    O BdC desmentiu que o Geraldes tivesse corrompido árbitros e jogadores, mentindo descaradamente contra provas que já são conhecidas e que não deixam dúvidas.
    A esta altura parece não restarem dúvidas que houve acessos ilegais e violação de segredo de justiça!
    Falta saber qual o envolvimento concreto de Paulo Gonçalves e se o caso configura corrupção ou não!
    Eu prefiro esperar para ver, sendo certo que não concordo nem aceito este comportamento!
    Mas não creio que passar a vida a fazer desmentidos sirva para alguma coisa.

    ResponderEliminar
  14. Toupeiras? Segredo de justiça? O segredo de justiça ainda existe? É que são tantos os casos em que se sabe de tudo que começo a duvidar que alguém se preocupa com a violação do segredo de justiça. E pelo que parece o que há a mais são toupeiras, só tenho pena, que só estejam atentos a um tipo de toupeiras.

    Desmentir quem e para que? Serve para alguma coisa? Sempre que se ouve alguém suspeito de participar em actos ilegais a desmentir ou dizer que "não fizeram nada" alguém acredita neles. Quantas e quantas vezes já os ouvimos dizer que estavam de consciência tranquila, que não fizeram nada de mal e, no final, quantos são realmente inocentes. Poucos, muito poucos...

    Já são tantos os casos que envolvem o nome do Benfica que já não acredito no que eles falam, duvido sim das "fontes" ou jornais como é o caso do JN.

    Todos conhecem o passado do Porto e do que eles são capazes de fazer, agora as dúvidas sobre o Benfica e Sporting, está mais do que na hora, de fazer algo pelo futebol português. É preciso fazer uma limpeza geral, o campeonato português é podre, a continuar assim qual vai ser o futuro.

    ResponderEliminar
  15. Todos os processos vêm parar aos jornais e tv's.
    Não há um único caso mediático que não se saiba através dos jornais.
    E quando não sabem inventam.
    A justiça é sempre célere e exemplar quando é com o BENFICA.
    Isto faz com que ache certo tais actos?
    Não, não acho, mas dados os padrões por que se rege a nossa justiça e o facto de ser um coador para a CS, acho persecutório e mal intencionado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Não há um único caso mediático que não se saiba através dos jornais."

      Essa é a definição de "mediático"...

      Não vi ninguém queixar-se por aqui quando os mesmos jornais faziam capas e as TVs faziam diretos exclusivos sobre o apito dourado, muito antes de qualquer entidade analisar o caso. Mas sim, era persecutório e mal intencionado. Diria mais: era encomendado.

      Eliminar
    2. Percebeste que estou a falar da investigação certo?

      O que acabas de referir também confirma o que eu digo. Tudo isso aconteceu, as fugas de informação aconteceram ao ponto de vir parar tudo aos jornais e também alguém ter sido avisado para fugir para Vigo e ninguém foi preso ou acusado pois não?

      Eliminar
  16. Para o mês que vem a santa aliança está a preparar a muito parecida a esta...mais uma semana e o caso do Geraldes é esfumado!!! Esperem para ver...a justiça no Porto é diferente, mais não digo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó energúmeno...o que é que a justiça no Porto tem a ver com isto?
      Monte de entulho.

      Eliminar
    2. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 15:49

      Um corrupto energúmeno a chamar o que ele é a outros!

      “Quando o roubo se torna uma forma de vida para um grupo de homens na sociedade durante um certo tempo, eles criam para eles próprios um sistema legal que o autoriza e um código moral que o glorifica”.
      Frédéric Bastiat (1801-1850)

      Os Tribunais corruptos da Relação do Porto
      1º caso.

      O Tribunal da Relação do Porto considerou que o psiquiatra João Villas Boas não cometeu o crime de violação contra uma paciente sua, grávida de 34 semanas, pois os actos não foram suficientemente violentos, apesar de este forçar a vítima a ter sexo com base em empurrões e puxões de cabelo.

      O tribunal deu como provado os factos, que têm início com a vítima a começar a chorar na consulta e com o médico a pedir para esta se deitar na marquesa. O psiquiatra começou então “a massajar-lhe o tórax e os seios e a roçar partes do seu corpo no corpo” da paciente, como se pode ler no acórdão.

      mulher, que estava grávida e numa situação de fragilidade psicológica, levantou-se e sentou-se no sofá, tendo o médico começado a escrever uma receita. Quando voltou, aproximou-se da paciente, “exibiu-lhe o seu pénis erecto e meteu-lho na boca”, agarrando-lhe os cabelos e puxando a cabeça para trás, enquanto dizia: «estou muito excitado» e «vamos, querida, vamos».
      A mulher tentou fugir, mas o médico “agarrou-a, virou-a de costas, empurrou-a na direcção do sofá fazendo-a debruçar-se sobre o mesmo, baixou-lhe as calças (de grávida) e introduziu o pénis erecto na vagina, até ejacular”.

      Para o colectivo de juízes, o arguido não cometeu o crime de violação, porque este implica colocar «a vítima na impossibilidade de resistir para a constranger à prática da cópula». Diz o acórdão que para que tal acontecesse era preciso que «a situação de impossibilidade de resistência tivesse sido criada pelo arguido, não relevando, para a verificação deste requisito, o facto de a ofendida apresentar uma personalidade fragilizada».
      O colectivo de juizes considera que o «empurrão» sofrido pela vítima por acção física do arguido não constitui «um acto de violência que atente gravemente contra a liberdade da vontade da ofendida» e, por isso, «impõe-se a absolvição do arguido, na medida em que a matéria de facto provada não preenche os elementos objectivos do tipo do crime de violação».


      2º caso.

      Um trabalhador despedido por conduzir embriagado pode brindar de alegria com a decisão da Relação, que obriga a empresa a readmití-lo. O administrador da Greendays, “incomodado”, vai recorrer. “Como poderia funcionar a empresa se os 200 colaboradores andassem alcoolizados?”

      Um trabalhador despedido em fevereiro terá de ser reintegrado pela Greendays. O funcionário contestara o despedimento, depois da empresa de gestão de resíduos de Oliveira de Azeméis o ter despedido por conduzir em serviço embriagado e o Tribunal da Relação do Porto deu-lhe razão: “o público servido até pode achar que aquele trabalhador alegre é muito produtivo”, disseram os juizes do Porto.

      Almiro Oliveira, administrador da Greendays, nem queria acreditar na notificação de uma sentença que considerou “ridícula, absurda e surreal”. “Seria um absurdo readmitir um trabalhador que anda todos os dias alcoolizado, pondo em causa a sua segurança e a dos colegas”, garantiu o responsável, citado pela Lusa.

      Os juízes-desembargadores, adianta a agência após ter tido acesso ao acórdão, entenderam que, “com o álcool, o trabalhador pode esquecer as agruras da vida e empenhar-se muito mais a lançar frigoríficos sobre camiões, e por isso, na alegria da imensa diversidade da vida, o público servido até pode achar que aquele trabalhador alegre é muito produtivo e um excelente e rápido removedor de eletrodomésticos”.
      “Não há nenhuma exigência especial que faça com que o trabalho não possa ser realizado com o trabalhador a pensar no que quiser, com ar mais satisfeito ou carrancudo, mais lúcido ou, pelo contrário, um pouco tonto”, reforçaram.


      Juizes corruptos e vendidos!!

      Eliminar
    3. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 15:51

      3º Caso.

      A 2.ª Vara (de Porkos) Criminal do Porto absolveu hoje os seis acusados pelo homicídio do empresário Aurélio Palha, consumado em 2007, no Porto.
      O tribunal considerou provados os factos em julgamento, mas entendeu que os protagonistas não foram inequivocamente identificados.

      Entre os acusados e pronunciados pelo crime contavam-se Bruno "Pidá" e Mauro Santos, do grupo de seguranças da Ribeira, já condenados a penas de prisão superiores a 20 anos pelo homicídio de Ilídio Correia, do grupo rival de Miragaia.
      Dois outros arguidos - Miguel 'Palavrinhas' e Augusto Soares - estiveram presos à ordem do processo, mas foram libertados já durante o julgamento.

      Aurélio Palha foi morto a tiro na madrugada de 27 de Agosto de 2007, quando se encontrava à porta da sua discoteca, a 'Chic', à conversa com o segurança Alberto Ferreira ('Berto Maluco'), que mais tarde também foi assassinado.
      Na leitura do acórdão, o colectivo de juízes considerou provados os factos, mas observou que os protagonistas não foram identificados, pelo que beneficiaram do princípio “in dubio pro reo” (na dúvida, absolva-se o arguido).

      "Acontece que não se conseguiu provar em audiência quem foram os autores", disse a juíza presidente, sublinhando a circunstância de a única testemunha direta do crime ('Berto Maluco') só ter deixado um depoimento escrito perante a polícia e não perante magistrado, pelo que não pôde ser valorado.

      A juíza explicou que os testemunhos indirectos também não ajudaram a perceber o que 'Berto Maluco' viu realmente, já que disse coisas distintas a diferentes interlocutores.
      "Dúvidas subsistem nos factos concretos presenciados pelo Alberto Ferreira", observou a magistrada.
      "Não temos a certeza (...) qual das versões corresponde à verdade", acrescentou.
      Assinalou, por outro lado, que se gorou a hipótese de a testemunha-chave Cláudio Pereira confirmar a sua alegada participação numa reunião preparatória do ataque, que teria descrito em fase anterior do processo.
      Em audiência, Cláudio Pereira refugiou-se na expressão "não me lembro" e, em algumas circunstâncias, invocou o artigo 132.º do Código do Processo Penal ("a testemunha não é obrigada a responder a perguntas quando alega que das respostas resulta a sua responsabilização penal").
      Também a testemunha Fernando 'Beckham', que um inspector da PJ disse ser a sua "fonte anónima" que lhe deu detalhes do processo, nada adiantou ao tribunal, referiu a magistrada.

      Ainda de acordo com a juíza, a prova não testemunhal permitiu confirmar a presença de uma coluna de quatro viaturas no local e à hora do crime, mas não as matrículas e os ocupantes.
      Os vestígios de pólvora encontrados numa viatura alegadamente usada naquela noite também não ajudaram o tribunal.

      Face a isto, concluiu a magistrada, "o tribunal não tem outra solução se não declarar improcedente a acusação e absolver os arguidos da prática dos crimes por que vinham acusados".
      Falando aos jornalistas após conhecer o veredicto, o advogado Luís Vaz Teixeira, que representa o arguido Bruno 'Pidá' declarou-se "satisfeito" com a decisão.
      "Entendemos que se fez justiça no sentido literal do termo. Não havia prova absolutamente nenhuma de que fossem os arguidos os autores dos crimes imputados", declarou.
      "Respeitou-se o princípio da legalidade, que é o mais importante nesse tipo de situações", acrescentou.

      (A única prova é que morreram duas pessoas assassinadas, mas ninguém sabe, mais uma vez, quem foi. Impunidade criminosa, mais uma vez, na Palermo portuguesa inocentando, mais uma vez, os suspeitos do costume que são membros da claque do FCP Super Dragões que lutam por território para dominar o negócio da droga assim como a chantagem aos donos das discotecas).


      Vara de criminosos!!!

      Eliminar
    4. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 16:02

      4º Caso.

      Mentiras e Contradições dos Tribunais do Porto no Julgamento do "Apito Dourado"



      Atendendo ao teor das escutas e aquilo que salta aos olhos de toda a gente, penso até que um qualquer ser desprovido de inteligência consegue captar o que se passou naquele exacto dia e o que muitos não querem admitir que houve de facto corrupção activa e passiva.



      Segundo o Emxº Sr. Juiz, no despacho não existe indiciação suficiente para concluir que os árbitros conheciam o sr. António Araújo (AA), e vai mais longe ao afirmar que efectivamente não o conheciam como também desconheciam que AA tivesse qualquer relação com PC e o FCP e afirma que a prova é o sr. Luís Lameira.


      O Exmº. juiz termina afirmando que não é seguro que PC se tenha apercebido a quem se destinavam as prostitutas.

 Ao Sr. Juiz as escutam não bastam, seguramente seriam necessárias mais provas talvez de vídeo ou algo que valha, para confirmar os actos e escutas que actualmente são do conhecimento de todos nós.



      O Exmº. Sr. juiz afirma que JC não conhecia AA e que não há qualquer ligação ou não é seguro que haja qualquer ligação de favorecimento, nem indícios de que o Sr. AA proporcionava serviços de prostitutas em troca de favorecimento das arbitragens.



      O Exmº Sr. Juiz ignora factos de prova ao decidir que não existem ligações de favorecimento entre AA, PC e a arbitragem, no entanto a prova ignorada são exactamente as horas a que são feitas as ligações, estabelecendo estas um elo que desencadeia toda a corrupção.
      O primeiro telefonema é feito para a equipa de arbitragem cerca das 12:58 minutos tendo supostamente a mesma ligação durado de 1 a 2 minutos, finda a ligação AA telefona por volta das 13 horas ao sr. PC a solicitar a fruta para dormir, tendo este dado a sua anuência da fruta para dormir a AA.








      Durante a fase de interrogatório PC consta que o JP era J. Pinheiro um amigo de AA que iria ter com ele ao estádio para o jogo.

      
Ou seja mais uma vez o Exmº. Sr. Juiz ignora totalmente factos, factos esses que se resumem às escutas e ao horário a que foram feitos os telefonemas, ou seja AA contacta a equipa de arbitragem às 12:58 e de seguida telefona a PC às 13h ou seja, 2 minutos depois liga a PC a solicitar fruta para dormir, facto este que não pode ser negado, mas que o magistrado ignora por completo, aludindo a falta de vigilância policial para comprovar os facto... para o Exmº. juiz as escutas não contam é necessária prova visual
      E assim se dá a volta a algo mais que provado.



      O Exmº. Sr, Juiz entende que que os serviços pedidos pela equipa de arbitragem não eram favores prestados pelo FC Porto ou que a equipa de arbitragem soubesse que os mesmo seriam prestados pelo FC Porto.



      Diz o Sr. Juiz ainda que PC em momento algum foi informado que o serviço de alterne seria em contra partida a favores de arbitragem.


      Mais uma vez o Exmº. Sr. juiz ignora totalmente os factos, ignora totalmente as provas fornecidas pelo MP, ignora as horas dos telefonemas e ignora totalmente o pedido da equipa de arbitragem, ao dizer que afinal aquilo era para o amigo do PC que até ia à bola.



      Faltou apenas ao Exmº. Juiz afirmar que JP nunca telefonou a AA a solicitar fruta. 
Podemos todos nós deduzir que as escutas colocadas à disposição são todas ela imaginárias ou então andamos todos para aqui a fazer moinhos de vento, afinal para o Sr. Juiz nada daquilo existiu, pois fez questão de ignorar todas as provas apresentadas pelo MP, mas no sentido contrário todas as provas apresentadas por AA e PC e o FC Porto, todas elas foram consideradas seguras e filedignas...

      Caramba o MP é um mentiroso do caraças.


      Quer tudo isto dizer que nos foi passado um atestado de estupidez, afinal o povo é estúpido e anda a imaginar coisas, as escutas nada provam.


      Juizes corruptos e bem pagos pela Máfia de Palermo

      Eliminar
    5. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 16:04

      5º Caso.
      Justiça portuense condena, TEDH iliba

      Uma pergunta de um jornalista pode dar direito a condenação? Pode, se o visado for Pinto da Costa e a sentença for proferida por um tribunal portuense…

      O jornalista José Manuel Mestre (SIC), numa entrevista ao secretário-geral da UEFA, Gerhard Aigner, faz a seguinte pergunta: “Como é possível que o presidente da Liga de Clubes que, ao mesmo tempo, é presidente de um clube, se sente no banco de suplentes, à frente do árbitro, de quem era, ‘por inerência’, patrão?”.


      A pergunta é feita em 1996, o que significa que o presidente da Liga é Pinto da Costa, o visado na questão… Pinto da Costa não gosta da pergunta, sente-se difamado e interpõe uma acção em Tribunal. E ganha a acção, sendo o jornalista e a SIC condenados a uma multa, pelos Juízos Criminais do Porto, decisão confirmada pelo Tribunal de Apelação em 2002.


      Em 2007, o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) criticou a sentença da justiça portuguesa, considerando-a “ilegítima, injusta e infundada”. Este tribunal alegou que a Justiça portuguesa “violou um direito fundamental de um cidadão” e desrespeitou a liberdade de Imprensa.

      A Justiça portuguesa condenou um jornalista por este ter colocado uma questão. Uma questão inoportuna, mas uma questão. Os jornalistas, segundo a Justiça portuguesa – ou portuense– não podem ter dúvidas e colocar questões.
Mas por que razão o assunto volta à actualidade? É que a SIC e José Manuel Mestre exigem ao Estado uma indemnização de 52 mil euros, por esta condenação por difamação ao presidente do FC Porto. E assim vai o futebol português

      6º Caso 2017

      Uma onda de indignação varre o país após ser conhecido um acórdão do Tribunal da Relação do Porto – Neto de Moura relator do processo, Maria Luis Arantes a assinar – que fundamenta a manutenção de pena suspensa a marido agressor que, com moca cravejada de pregos, agrediu a mulher sob o pretexto de esta o trair, circunstância que, para o tribunal, que invoca citações bíblicas e o Còdigo Penal de 1886, justificou o comportamento do condenado, “ofendido na honra”.

      A argumentação recorda que “sociedades há em que a muilher adúltera é apedrejada até à morte”, a advogada da vítima pondera recorrer para o supremo. “Forma de pensar retrógada e machista”, reagiu Elizabeth do Brasil, da UMAR. O Conselho Superior da Magistratura emitiu nota a focar o “arcaico” da argumentação mas sem menção a ir agir no caso, enquanto outros acórdãos – de um caso de um psiquiatra que a Relação absolveu após violar uma paciente no consultóario e de um funcionário alcoolizado que a empresa teve de readmitir (“alegre é mais produtivo”), vieram agora a lume.


      Haverá tribunais juizes mais corruptos do que os da Palermo portuguesa?

      Eliminar
    6. Tão habil e confunde MP com juizes.Na justiça é básico. ERRO DE PALMATÓRIA.

      Eliminar
    7. Caro Pulpus Corruptus, poderia usar a mesma retórica que tu e denunciar "más" sentenças promologadas por qualquer tribunal do País, mas a demagogia barata cansa.
      Sabes pelo menos que o Juiz Neto Moura teve também decisões polémicas relacionadas com violência doméstica, quando era Juiz auxiliar do Tribunal da Relação de Lisboa? Penso que não. Não te interessa, não é?

      Achas mesmo que o Apito Dourado, teria diferentes contornos se fosse julgado em Lisboa? Porquê? Porque há mais Benfiquistas? Porque há mais lisboetas? Em que ficamos?...

      A ti serve muito bem a carapuça, energúmeno. Não conseguires separar as cidades, as instituições ou as pessoas dos Clubes de Futebol!
      Aposto que serias a 1ª pessoa a vender-te por amor ao teu clube. Metes Nojo!

      Eliminar
    8. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 21:03

      Energúmeno e corrupto, freqüentador das casa de p@tas do Reinaldo, não ficaste convencido que a justiça no Porto é um conjunto de corruptos vendidos à máfia? Então tens aqui mais alguns exemplos.

      7º Caso
      O Código Penal de 1886 previa apenas uma pena de multa para um homem que matasse uma mulher adúltera. Esta anterior lei é mesmo mencionada pelo juiz no acórdão de Felgueiras.

      O juiz desembargador Neto de Moura, que ‘desculpou’ os atos de violência doméstica de um homem de Felgueiras devido à traição da mulher, tinha já num outro acórdão lançado fortes críticas à vítima, por também ela ter cometido adultério, e decidiu absolver o arguido. Esta decisão do Tribunal da Relação do Porto foi publicada na internet e remonta a 15 de junho de 2016.

      "Uma mulher que comete adultério é uma pessoa falsa, hipócrita, desonesta, desleal, fútil, imoral. Enfim, carece de probidade moral. Não surpreende que recorra ao embuste, à farsa, à mentira para esconder a sua deslealdade e isso pode passar pela imputação ao marido ou ao companheiro de maus-tratos. Que pensar da mulher que troca mensagens com o amante e lhe diz que quer ir jantar só com ele ‘para no fim me dares a ‘subremesa"?, diz o acórdão, realçando que, enquanto isto, ficava o marido a tomar conta dos filhos do casal.

      O caso ocorreu em 2014, em Vale de Cambra, após a separação do casal, tendo o arguido sido condenado em primeira instância a 2 anos e 4 meses de pena suspensa por violência doméstica e a pagar 2500 euros. Ficou provado que insultou várias vezes a companheira e divulgou fotos dela de teor sexual.
      A Relação não credibilizou o depoimento da mulher e absolveu o arguido.

      Eliminar
    9. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 21:03

      8º Caso
      Juiz do Porto sabota investigação “Vitor do Ouro”.

      O maior traficante de droga do Porto foi apanhado pela Polícia Judiciária na posse de um papel que se julga ser a contabilidade dos produtos estupefacientes comercializados, com indicação de uma lista de clientes e referências a quantias em dinheiro, na ordem das centenas de milhares de euros.

      Este documento revelou-se decisivo para a aplicação da medida de coação de prisão preventiva.

      "Vítor do Ouro", como é conhecido Vítor Cardoso, de 45 anos, nunca foi detetado pelos inspetores da PJ na posse de droga ou objetos conotados com tráfico. Foi, no entanto, apanhado em contactos com um indivíduo conhecido como seu empregado, Fernando M., que, na tarde da véspera de Natal, recolheu em Vila Nova de Gaia dois quilos de heroína transportados desde Espanha, por um espanhol e um albanês.
      Posteriormente, Fernando deslocou-se até à residência de uma mulher, Liliana, na Praceta João Villaret, Vilar do Andorinho, Vila Nova de Gaia, onde se situava o esconderijo da droga. Ali, a PJ apreendeu, além dos dois quilos, mais 20 quilos de heroína, cerca de cinco quilos de cocaína e aproximadamente 22 quilos de produto de "corte", destinado a aumentar e rentabilizar as doses daquelas drogas duras.

      A Guardia Civil espanhola estima em cerca de dois milhões de euros o volume dos negócios com drogas efetuado no último ano pela rede em que foi foi detido Vítor Cardoso, conhecido por "Vítor do Ouro", juntamente com mais oito pessoas, numa operação conjunta com a Polícia Judiciária (PJ) do Porto.

      Ao todo, terão sido movimentados 100 quilos de heroína. A rede está ainda indiciada por tráfico de armas.
      Segundo as autoridades espanholas, tudo terá começado no ano passado, quando informações da PJ permitiram a apreensão de duas espingardas metralhadoras, no momento em que era efetuada a sua venda. No mesmo contexto, foi detetado um circuito de introdução de cocaína em Espanha que passava por Portugal. O destino era um dos cabecilhas da organização no país vizinho que se viria a apurar ser fornecedor de "Vítor do Ouro", o presumível traficante preso pela PJ do Porto na véspera de Natal.
      A cooperação policial entre os dois países permitiu, depois, conhecer melhor a rede de Vítor em Portugal, na qual avultam "empregados" que permitiam que o patrão nunca tocasse em droga.

      O Ministério Público e a Polícia Judiciária do Porto tinham previsto efetuar mais cerca de 20 buscas no âmbito da investigação à rede de tráfico de droga que envolve "Vítor do Ouro", mas estas diligências ficaram inviabilizadas após os interrogatórios da semana passada.

      O Tribunal de Instrução Criminal de Turno permitiu o acesso dos quatro arguidos ao processo, incluindo abundante informação sobre os próximos alvos. Desta forma, as autoridades consideraram que o sucesso de uma segunda fase da operação ficou irremediavelmente comprometido. Não foi possível apurar por que razão não foram impostas pelo tribunal limitações que preservassem os segredos da investigação, que decorria pelo menos desde meados de 2014, em Portugal e Espanha.

      Mais um juiz do Porto comprado, agora por traficantes de droga.

      E podíamos falar nos juizes comprados pelo Capo dos Peidos durante os anos que durou o AD.
      Depois era interessante conhecer aqueles juizes que já fizeram parte dos SD.
      Depois também temos aqueles juizes que foram metidos debaixo de prostitutas do Reinaldo, filmados na cama e que foram objecto de chantagem.

      E estes são apenas alguns dos exemplos mais conhecidos e que foram tornados públicos.
      Depois temos os outros… que são mais.

      Eliminar
    10. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 21:10

      A seguir temos o desaparecimento de processos. Depois com grande lata ainda dizem que foram todos absolvidos. Corruptos!!


      O Desaparecimento de Processos

      O conselho de disciplina dos funcionários judiciais abriu um inquérito, a pedido do Conselho Superior da Magistratura, para investigar o que se passou na secretaria do Tribunal da Relação do Porto que fez com que o processo principal do Apito Dourado – em que é arguido Valentim Loureiro, entre outros – ficasse um ano parado, de forma «anómala». Os crimes de corrupção desportiva estão a prescrever e os 11 arguidos condenados ficarão impunes.

      As participações disciplinares foram feitas há um mês pelo presidente da Relação do Porto, José Sousa Lameira e pelo procurador-distrital, Alberto Pinto Nogueira. Num despacho no processo, este exigiu que a secretaria dê explicações sobre o sucedido, que «conduziu ao objectivo atraso de mais de 11 meses na tramitação destes autos».
      Já Sousa Lameira disse ao SOL que «o processo teve diversas vicissitudes que foram comunicadas ao Conselho Superior da Magistratura» (CSM).

      O chefe de gabinete do vice-presidente do CSM informou que as participações foram enviadas ao Conselho de Oficiais de Justiça, órgão disciplinar dos funcionários. A decisão que este tomar poderá ser avocada pelo CSM.

      O caso Apito Dourado começou em 2003, numa investigação do Ministério Público (MP) e da Polícia Judiciária de Gondomar, coordenada pelo procurador Carlos Teixeira, sobre centenas de crimes de corrupção, envolvendo dirigentes desportivos e árbitros. A investigação deu origem a cerca de 70 inquéritos em todo o país.

      O processo principal, contra 24 arguidos, decorreu em Gondomar: o MP deduziu acusação em Janeiro de 2006 e um ano depois houve despacho de pronúncia. Após julgamento, foram condenados, em 18 de Julho de 2008, 13 arguidos, entre os quais Valentim Loureiro, Pinto de Sousa e José Luís Oliveira.

      Em Março de 2010, após recursos, a Relação do Porto confirmou as condenações. Valentim Loureiro foi condenado a perda de mandato e três anos e dois meses de prisão (pena suspensa, por igual período), por crimes de abuso de poder e prevaricação. José Luís Oliveira foi condenado a três anos de prisão (pena igualmente suspensa), por abuso de poder e corrupção desportiva e Pinto de Sousa a dois anos e três meses de prisão (suspensa), por abuso de poder.

      Os arguidos recorreram novamente na Relação, suscitando erros e pedindo a aclaração do acórdão condenatório. Ao mesmo tempo, Pinto de Sousa e Valentim Loureiro apresentaram recursos para o Constitucional.

      A Relação indeferiu todas as reclamações, em acórdão de Janeiro de 2011. Só que nem o MP no processo, nem os arguidos foram notificados deste acórdão. De forma inexplicável, tal só veio a acontecer em 4 de Janeiro deste ano e depois de alguém ter dado conta do sucedido, em Dezembro passado. Pelo meio, também os recursos para o Constitucional não subiram a este tribunal.

      Ou seja, durante um ano, o processo esteve formalmente a andar, mas parado de facto. Os recursos para o Constitucional só foram remetidos em 28 de Fevereiro (depois de notificados os arguidos do acórdão da Relação, em Janeiro).
      «Trata-se de incidentes estranhamente anómalos num processo com as características do presente, mas que seria conveniente encontrarem cabal explicação, que se promove serem obtidas junto dos senhores funcionários encarregados da tramitação dos autos» – refere o procurador distrital do Porto, Pinto Nogueira, no já referido despacho no processo. «Requeremos, assim, que a secção explique, sem subterfúgios, as anomalias processuais referidas e sobretudo aquela em que actua como se o MP não existisse», acrescenta, referindo-se à falta de notificação ao MP.
      Entretanto, José Luís Oliveira e Valentim Loureiro já suscitaram a prescrição dos crimes pelos quais foram condenados. Segundo fontes conhecedoras do processo, essa questão terá de ser analisada pelo Tribunal de Gondomar, mas só após o TC apreciar os recursos que agora lhe chegaram.


      Eliminar
    11. Pulpus Corruptus23 maio, 2018 21:25

      O Marinho Neves é que vos topava!!

      A Corrupção na Polícia do Porto, a cidade mais corrupta do mundo!

      Sem se saber qual vai ser o destino de Pidá e parceiros, verificou-se que a acção da PJ do Porto sobre o gang da Ribeira, logo que o PGR nomeou uma magistrada de Lisboa para tratar do assunto, trazia água no bico.

      Quando PC moveu uma acção judicial a mim e a outro colega fomos chamados a depor na PJ do Porto. Mal entrámos, o inspector que nos ia ouvir, disse-nos com o maior descaramento: “Então vocês andam a dizer mal do meu presidente?”
      Claro que já não prestámos qualquer tipo de declaração e o processo foi arquivado.

      Também são conhecidos vários processos movidos por jornalistas que foram perseguidos e agredidos por seguranças ligados ao clube. Um deles foi público.
      Marinho Neves foi emboscado à porta de sua casa por dois jagunços que ele conhecia. Foi apresentada queixa na PJ do Porto e entregue um rol de 5 testemunhas que viram a cara dos agressores e testemunharam os factos. Essas testemunhas nunca foram ouvidas e o processo foi arquivado por falta de provas.

      Em relação às agressões às suas ex-mulheres, um crime público, PC também saiu por cima.

      Logo após Ricardo Bexiga ter sido agredido brutalmente, apresentou queixa na PJ.
      Um ano e meio depois, quando a equipa de Maria José Morgado pegou na situação para a investigar deparou-se com um processo sem uma única diligência. Incrível!! A única coisa que contava do processo era a queixa apresentada por Ricardo Bexiga.

      O CM deu à estampa o relatório que a PSP fez sobre as investigações das últimas mortes, mencionando nomes e factos e a forma como tudo foi conduzido. O que fez a PJ do Porto? NADA!!

      Bastou o PGR assumir com coragem o controlo dos acontecimentos e nomear mais uma vez uma mulher, que pelos vistos tem uns grandes “tomates”, para que dois dias depois se fizesse aquilo que deveria ter sido feito há 5 meses atrás. Foi tarde, mas ainda chegaram a tempo. Foi tudo de “saco”.
      Pidá tinha tanto medo de ser preso que nem tempo teve para guardar a sua arma de 9 mm, calibre de guerra.

      Queixa-se a PJ do Porto que a atitude de Pinto Monteiro foi como passar-lhes um atestado de incompetência. Eu também acho, mas resultou. São corruptos!

      A vergonha instalou-se na cidade do Porto. Já é a segunda vez que o PGR se vê na necessidade de nomear equipa de investigação de Lisboa para tratarem de crimes acontecidos na cidade portuense, por desconfiança(?) ou incompetência(?) dos policias do Grande Porto.

      Quando se notou o escândalo que se estava a produzir, a demora na investigação e arquivamento da maior parte dos processos relacionados com o Apito Dourado, Pinto Monteiro viu-se na necessidade de nomear Maria José Morgado para constituir uma equipa capaz de resolver todo o imbróglio relacionado com a corrupção do futebol.

      Em poucos meses, juntaram-se os cacos e conseguiu-se salvar a honra do convento.
      Com esta situação ainda não totalmente resolvida, Pinto Monteiro viu-se novamente na necessidade de nomear mais uma equipa de Lisboa para continuar a investigação dos crimes de morte practicados pelos gangs da cidade nortenha.
      Morreram 6 pessoas e nada se fez e agora vem-se dizer que a posição tomada pelo PGR pode atrasar processo.

      Lembram-se quando uma equipa de seguranças deitou fogo à discoteca “Meia-Culpa” em Lisboa? Morreram 13 pessoas. Uma semana depois estava o assunto resolvido com a prisão de 4 indivíduos que atearam o fogo. Também eram profissionais e cometeram o crime encapuçados. Ninguém lhes viu o rosto, mas nem por isso a equipa coordenada por Fernando Negrão deixou de cumprir seu dever, porque nessa altura houve uma solidariedade total entre as várias forças policiais, PJ, GNR e PSP.

      Nuno Gaiato foi assassinado e toda a gente sabia que ia haver retaliações. Sucederam-se mais 4 assassinatos e as forças de investigação nada fizeram. Vêm agora dizer que a nomeação de uma nova equipa de investigação pode atrasar o processo.
      Os cidadãos portuenses têm vergonha porque nem todos são assassinos e mafiosos. Querem paz e justiça.

      Eliminar
    12. Coitado...tão limitado q nem percebeu a contra-argumentação! N batas em ninguém hoje p.f. És um alvo perfeito para os teu irmãos Nazis..

      Eliminar
    13. Coitado...tão limitado q nem percebeu a contra-argumentação! N batas em ninguém hoje p.f.

      Eliminar
  17. Quem reage são os aflitos, aqueles que ficam apavorados com as primeiras notícias.
    No Benfica já todos devem saber que isto dá em nada.
    Há muito fumo, imensa poeira.
    Quando tudo assentar, sorrateiramente é tudo arquivado.
    Nada do que veio a público tem substancia jurídica. Embora seja de uma imprudência inqualificável o teor dos email's e outros actos, isto claro, a serem verdade.

    O Benfica ou o tal gabinete de crise, só reage quando alguém da direcção é objectivamente visado. Ai sim, saem uma catrefada de processos e mais processos. Que, como sabemos, darão em nada. É só mais para impressionar o zé pagode e mostrarem serviço. Além de darem algum a ganhar aos escritórios de advogados.

    Veja-se o caso da denúncia dos email's por exemplo.
    Vai fazer praticamente 1 ano que aquilo está sob investigação.
    Até agora quais foram as conclusões ? Nenhumas.
    Alguém sabe de alguma coisa, para além do que veio a lume ? Provavelmente não.

    O objectivo do Porto, que foi quem desencadeou todo este alarido, foi conseguido : ganharam o campeonato e puseram fim a um jejum de quatro anos.

    Agora tudo acalmou, para voltar em força quando o campeonato e a época 2018/19 estiverem prestes a iniciar-se.

    Portanto, até agora, tudo normal e bastante previsível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O GABINETE DE CRISE FOI UMA GOLPADA DE MESTRE PARA DEFENDER UNICA E EXCLUSIVAMENTE OS CASOS. MAS VÃO SER PRECISOS MEIA DÚZIA DE GABINETES DE CRISE TAL É A DIMENSÃO DA TEIA CRIADA PELO AUTO-PROCLAMADO ESTADO BENFIQUISTAO.
      CONTINUEM AO VIOLINO E DANCEM ENQUANTO O TITANIQUISTAO SE AFUNDA....

      Eliminar
  18. Não deixam de ser engraçados os supostos casos de corrupção denunciados e relacionados com o Benfica.
    Pelo que se sabe, há ou houve uma série de marmanjos que, a troco de informação confidencial obtida ilicitamente, recebiam umas camisolas, uns bilhetes para jogos, umas bifanas e algumas imperiais.

    Não entendo como é que há rapaziada que põe o emprego em causa a troco de tão pouco.

    ResponderEliminar
  19. Para o Shadows e outros com a mesma linha de pensamento, o dia benfiquista só ficaria completo depois do SLB desmentir em comunicados oficiais todas as notícias que falarem do clube nesse dia. Não importa a sua veracidade, não importa a sua maior ou menor importância, não importa o meio de comunicação, não importa quem transmite a mensagem, o que importa é o SLB desmentir tudo e um par de botas.
    No fundo o que pretendem é que o SLB ande a reboque das acusações, fundadas ou infundadas e de quem as profere.
    Shadows, ontem no café um lagarto disse-me que o Vieira esteve por trás do ataque à academia do SCP. Também achas que a direcção deveria desmentir isto. Como esta há dezenas de acusações diárias. Devemos desmenti-las a todas só par te e vos deixar contentes?

    Esta tentativa de denegrir todas as acções ou inacções da actual direcção do SLB é no mínimo infantil.
    É evidente que Vieira não fez tudo bem, é evidente que esta época as coisas poderiam e deveriam ter corrido melhor. No entanto, nenhum Benfiquista pode alegar desconhecimento da estratégia actual da direcção pois DSO e Gaioso, em duas intervenções que tiveram na tv, deixaram-na muito clara. Tão clara que DSO chega a afirmar que "a estratégia actual não se vai alterar por um mau resultado ao domingo".

    Sim perdemos o penta mas ganhámos o tetra. Já nos esquecemos disso, pelo menos alguns.
    O plano do SLB tem mais a ver com o futuro do que com o presente. Quem não percebe esta simples premissa fá-lo ou por desconhecimento involuntário ou por má fé.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois mas muita acusaçao sobre o SLB infelizmente não é infundada.Os mails sao reais, as toupeiras são reais , a investigação aos 163 jogos nossos é real. O fcp foi apenas suspeito do cado estoril e veio a tv e pôs tudo em pratos limpos. E os nossos dirigentes o que fazem. E claro quem cala consente. Estamos a enterrar-nos cada vez mais. E os que dísparam em todas as direçoes mais enterrados ficamos. UM DIA DAR-ME-AO RAZÃO.
      benquista acordado

      Eliminar
  20. Palpavel é para os lados de Alvalixo(corrupção) dinheiros,jogos,cofres com dinheiro!Quanto ao dito tráfico de influências imputado ao Benfica ainda não vi nada de palpavel!Essa é que é essa!

    ResponderEliminar
  21. VAI COMEÇAR A PARODIA.
    UMA SUGESTÃO SERIA AO VIEIRA:
    SERÁ NECESSÁRIO UM GABINETE DE CRISE POR CASO DO BENFICA. SERÁ QUE CHEGARÁ? TENHO DUVIDAS.
    CHEGOU A HORA DA VERDADE TÃO ESPERADO.
    CONTINUEM A ASSOBIAR PARA O LADO. O VERÃO QUENTE VAI CHEGAR MAIS CEDO ESTE ANO.
    AO IR JOGAR A PAÇOS DE FERREIRA APROVEITAM PARA VEREM UNS MOVEIS LÁ É CASA SIM CASA SIM..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alerta Vermelho23 maio, 2018 19:21

      " Chegou a hora da verdade tão esperado."
      Olha, além de não saberes expressar-te, eu no teu lugar, nem esperava sentado, mas antes deitado, porque vais esperar a vida toda. Além do mais se as tuas idéias, são tão confusas, como a maneira como te expressas, está explicado, porque é que tens esperança, ainda que totalmente infundada.

      Eliminar
    2. Alerta Vermelho

      Era a hora tão esperada. O adjectivo concorda com o nome.Erro de digitação.

      Mas, já agora, o teu post, se tivesse a pontuação correcta, não me teria faltado o ar, ao lê-lo.
      Por exemplo: Além do mais, ( vírgula); eu, ( virgula) no teu lugar...; as tuas ideias são.... ideias não pode ter vírgula, pois nunca se separa o sujeito do predicado.
      UM CONSELHO: NUNCA JULGUES AS PESSOAS ASSIM DESSA FORMA. E, JÁ AGORA,DEFENDE- TE ANTES COM ARGUMENTOS VÁLIDOS.
      Anónimo das 13:00

      Eliminar
  22. Estou de acordo contigo...ou melhor estaria se não houvessem Benfiquistas como o Shadows a ficarem envergonhados com a violação do segredo de justiça...o homem se for só isso que conseguem apontar ao SLB após a devassa de mais de 10 anos de correspondência, eu estou absolutamente tranquilo...
    Socio SLB n. 218219

    ResponderEliminar
  23. Quanto aos comunicados omitidos presumo que a estratégia do SLB será elencar toda a matéria sob suspeita no Dossier para impugnação do último campeonato com sólida fundamentação probatória, designadamente no que concerne ao Estorilgate, aos defesas e guarda-redes que passaram delíberadamnte bolas aos atacantes do FCP, ao guarda-redes que faz falta grosseira ao atacante do FCP para provocar,delíberamente, a sua própria expulsão...etc.
    Portanto acho que devemos esperar mais uns dias para ver. Se a estratégia não for a que referi e o SLB deixar o FCP arrecadar mais um campeonato em que a batota em conluio com o seu parceiro de coligação foi evidente, então teremos que concordar com o "shadows" e considerar que algo de anormal existe com a Direcção do SLB.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O vosso TETRA será XAU XAU... Benvindos a segunda divisão....

      Eliminar
    2. campeonato de batota?
      e o tetra foi o que? limpinho limpinho...

      Eliminar
    3. O Benfica tem mau perder.Alguem falou na palavra impugnar e eis toda uma carneirada a dizer o mesmo. Fazem mesmo rir.....

      Eliminar
    4. Impugnar foi o que o FCP e SCP deviam ter feito ao vosso tetra sujinho... sujinho... com oa vossos padres a dizer as vossas missas com a supervisão do vosso primeiro ministro.
      Mas tudo pode e vai mesmo voltar atrás e seguem para a segunda divisao.
      Ze Costa

      Eliminar
  24. O que vale é que LFV não sabia de nada.

    ResponderEliminar
  25. No Benfica temos muitos dirigentes metidos no barulho e outros com falta de tomates para dar um murro na mesa!
    Sempre que surge uma notícia que nos indicia devemos gritar bem alto que queremos apurar a verdade, custe o que custar e doa a quem doer!
    Antes descer de divisão do que fugir e ser enxovalhado por merdas de dragartos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha que uma coisa pode não evitar a outra, podem ser enxovalhados e descer de divisão.

      Eliminar
    2. Só é exovalhado quem se deixa enxovalhar! Quem comete crimes deve ser punido seja funcionário do Benfica ou dragarto.

      Eliminar
    3. Subscrevo inteiramente as suas sábias palavras. Mas o que se lê por aqui é bem oposto dessa sua pertinente posição.
      JÁ SOMOS DOIS PELO MENOS...

      Eliminar
  26. Acho engraçado que quase ninguém, e principalmente os bloggers anti-Vieira, se perguntam:

    "Mas então, sendo o segredo de justiça violado e espezinhado a nível diário durante mais de uma década, e sendo afinal possível descobrir quem acede ilegalmente à informação, onde estão os outros 1000 processos e investigações que deveriam haver? ONDE ESTÃO??"

    Mas esta gente ainda não percebeu o que se está a passar, mesmo com o caso Centeno como exemplo? Com as buscas constantes sem pés nem cabeça ao Estádio da Luz? Com o que se passou no apito dourado? Com os casos de justiça que envolvem a camorra do norte em que saem sempre ilibados miraculosamente?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Colocas uma questão bastante pertinente!
      Mas desconfio que nunca vamos ser elucidados ...

      Eliminar
  27. Eu teria vergonha em acreditar em tudo o que é escrito no JN.

    Eu teria vergonha eram não viver num estádio de direito em que há presunção de inocência.

    Mas há quem sinta vergonha por ser insultado sem razão...

    ResponderEliminar
  28. O JN, jornal subserviente dos azuis, apenas quer desviar as atenções do caso do Sporting para falar do Benfica. Meus amigos, quem não nos garante que estes acessos ilegais não foram feitos por gente anti-Benfica ligada à imprensa ou àquele blogue que todos os meses viola o segredo de justiça e põe os documentos cá fora. Como é que esse site continua activo?

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.
Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.
Comente o assunto do post, salvo algum off-topic que se enquadre no âmbito do NGB

ranking

recentes

Mensagens populares