O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


O Benfica deve vender em Janeiro?

sábado, 7 de março de 2015

Nova rubrica: análise de lances chave por um ex-árbitro.

 ●  + 20 comentários  ● 

Inauguramos hoje uma rubrica. A análise de lances polémicos ou chave por parte de um ex-árbitro que vai passar a colaborar com o NGB.
O nosso novo colaborador é o "Reborn", a quem estendemos as boas vindas.

Aqui vão as primeiras análises:

"Relativamente ao jogo Nacional da Madeira 2-2 Sporting da Taça de Portugal

Sobre o lance mais polémico do jogo, a expulsão de Miguel Lopes muito contestada pela equipa do Sporting e pelo próprio infractor:

PRIMEIRA ADVERTÊNCIA
Min.30 - Miguel Lopes entra de forma imprudentes sobre Marçal, defesa esquerdo do Nacional da Madeira, projectando-se sobre o mesmo em carrinho, acabando por o atingir na perna esquerda quando o mesmo lhe desvia a bola da trajectória. A forma imprudente como aborda o lance é merecedora da respectiva advertência (AMARELO BEM MOSTRADO)

SEGUNDA ADVERTÊNCIA
Min.71 - Lance de dificil análise para Carlos Xistra. Depois de ganhar o ressalto de bola, Tiago Rodrigues lança-se em contra-ataque rápido pelo lado esquerdo do ataque nacionalista sendo travado em falta pelo lateral direito do Sporting Miguel Lopes. Como é visivel pela imagem (em baixo), Miguel Lopes, toca com o seu pé direito no tornozelo direito do seu adversário, cortando assim um ataque prometedor da equipa nacionalista. Apesar do toque ter sido efectuado de forma ligeira, o mesmo foi o suficiente para derrubar Tiago Rodrigues, uma vez que a intensidade do mesmo é um factor despiciendo nestes casos concretos. O cartão amarelo, apesar do lance se ter desenrolado, pois o árbitro concedeu a lei da vantagem, foi assim bem mostrado, e a consequente expulsão do jogador sportinguista feita correctamente. Mesmo concedendo a lei da vantagem, a intenção de cortar o ataque esteve presente, pelo que o jogador deverá sempre ser punido pelo seu comportamento antidesportivo. Carlos Xistra errou contudo de forma grave, ao conceder essa mesma lei da vantagem: as leis de jogo são explícitas quanto a situações de 2ªadvertência ou vermelho directo - a menos que se verifique uma jogada de iminente situação de golo, o jogo deverá ser interrompido de imediato, algo que, na circunstância se justificava, não só por imposição da lei, como pela própria solidificação da decisão do árbitro que assim, acabou por gerar mais protestos do que seria necessário.

IMAGEM DO TOQUE:

BRAGA 0-1 FC PORTO

Min.85 - Queda de Pardo no interior da área azul e branca.

Aos 85 minutos de jogo, no interior da grande área do FC Porto, o jogador bracarense Pardo, ao sentir a aproximação do defesa azul e branco, e num movimento de rotação rápido, simula de forma ostensiva, um toque nos pés do mesmo. A acção, é por demais evidente, e Jorge Sousa esteve bem a avaliar o lance. Estranha-se a atitude do jogador, que com todas as hipóteses de prosseguir a jogada, opta por uma queda teatralizada e evidente. Se tecnicamente a decisão de Jorge Sousa é bem tomada, disciplinarmente, a sua "não-decisão" permitirá a presença do jogador bracarense no próximo jogo do campeonato. A lei é explicita e orientada no sentido de penalizar de forma eficaz todo e qualquer jogador que tenha como intuito ludibriar o árbitro. Neste lance, a não amostragem de cartão amarelo configura por si só uma falha de Jorge Sousa, pois a queda não foi provocada por qualquer contacto involuntário ou casual, mas sim por uma situação evidente de simulação do jogador da equipa da casa.

A arbitragem de Jorge Sousa foi tremendamente facilitada pela suavidade na abordagem aos lances da maioria dos intervenientes, numa clara contraposição ao jogo da Taça da Liga entre ambas as formações. Com algumas falhas em acções técnicas sem grande relevância, não teve problema no controlo do jogo. Esperava-se um jogo mais intenso e de dífícil controlo, sobretudo ao nivel disciplinar, situação esta que esteve longe de se verificar pela passividade da maioria dos participantes em vastos momentos da partida. Ainda assim, na situação mais dificil que teve de resolver a nivel disciplinar, acabou por falhar ao não advertir Pardo por simulação ostensiva, num lance que pelas implicações a nivel de acumulação de cartões, permitirá a presença do bracarense no próximo jogo.

Até à próxima análise. REBORN."

20 comentários via blogger

  1. Simula um toque? Que há toque há, por isso não há simulação de toque!
    Pedro Proença és tu seu benfiquista danado! Onde está a foto a demonstrar que não há toque!
    No post anterior foi posta uma foto a demonstrar que há toque.
    Boa iniciativa pôr um lobo a guardar um galinheiro! O corporativismo não morreu com Salazar!

    O Irredutível

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não houve qualquer simulação, a foto é clara! O lance era fisicamente impossível ser uma simulação a não ser que o jogador tenha passado o último mês a treinar simulação de lances iguais. O toque é suave mas foi suficiente para provocar a queda do jogador já que quando se roda a base de apoio é mínima é muito fácil cair com um pequeno toque.

      Eliminar
    2. Sim, há toque, há contacto, há sim senhor. O futebol é um jogo de contacto.
      Mas não é para penalty.

      Só foi pena foi aquele pontapé de bicicleta do Aboubakar não ter entrado. Teria
      dado uma melhor imagem do resultado justo da partida: 2-0 e seria bom para o
      Aboubakar ganhar confiança.

      Quanto ao mais foi o que se viu. O Porto encostou o Benfica, o Sporting, o Braga
      às cordas. Ou seja, se em vez de golos, fosse aos pontos como no Boxe, ou na Ginástica rítmica ou na patinagem, o Porto ganharia com nota 10!!!

      Eliminar
    3. Aceito a sua posição sobre o lance...a minha é distinta..o toque é demasiado suave para provocar uma queda que se deu instantes depois..a imagem é dada pela televisão, e apenas num dos angulos se verifica esse toque, que foi procurado pelo jogador bracarense...procurar o toque ou simular são à luz da lei situações semelhantes..de qualquer das formas, a sua opinião, tal como a minha é totalmente aceitável...não estou aqui para fazer engolir as minhas opiniões, mas dar uma visão distinta e imparcial do que vejo, foi nessa perspectiva que aceitaram a minha participação, e será sempre nessa perspectiva que darei a minha opinião...

      Reborn

      Eliminar
  2. O toque é proporcionado pelo jogador do Braga...logo a atitude deve ser considerada como simulação...simular não significa por si só não ser tocado, mas ser o culpado do próprio toque, o que nesta circunstância se verifica. Senão foi colocada imagem, foi porque não foi possivel colocá-la..o lance corre por ai pela internet..não é de dificil análise..dificil é compreender a não advertência..Cumprimentos..

    Reborn!

    ResponderEliminar
  3. Então no lance do Miguel Lopes há toque, ligeiro, mas suficiente para o rasteirar ou desequilibrar. Neste da Pedreira, em que é visível o toque do defesa corrupto no jogador adversário, é simulação.

    Este blogue anda a brincar aos "tétés" e aos árbitros.

    Que tristeza!

    ResponderEliminar
  4. João Vilela07/03/15, 18:55

    Reborn, então tu vens a um blogue benfiquista dizer que o árbitro decidiu bem um jogo com o Porto? Isso é uma heresia, por mais razão que tenhas. E tens.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha participação foi desde logo acertada como sendo imparcial e isenta. Se eu gostava que ele tivesse assinalado a grande penalidade? Gostava..também tenho clube, sou do Benfica desde sempre, mas abstrair-me dessas coisas é algo inerente à actividade que outrora escolhi...prefiro que se ganhe bem e sem erros dos árbitros..mas sou incapaz de dar uma visão "colorida" à analise dos lances..se existir descontentamento com as mesmas, é só pedir para parar...que certamente deixarei de dar as minhas opiniões..que não passam disso mesmo..opiniões..uns aceitarão..outro não...vivi nesse regime vários anos...não espero consensos depois de tantos anos de experiência...espero apenas clarificar algumas decisões...ainda que tenha noção perfeita que nunca conseguirei mudar determinadas mentalidades...Cumprimentos..

      Reborn

      Eliminar
    2. João Vilela07/03/15, 23:29

      Aprecio e apoio a forma como vês as coisas. Precisamos é de mais benfiquistas assim. Bem-vindo ;)

      Eliminar
  5. No Nacional-Chorões, o erro mais grave foi um 'off-side' mal assinalado ao ala esquerdo que o deixava isolado perante o Rui Patrício e com hipótese de fazer o 2-0.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Artnis, nesse jogo, restringi-me a analisar a grande penalidade pois não tive oportunidade de analisar o jogo todo. Cumprimentos. Reborn

      Eliminar
  6. Apenas para acrescentar o momento do suposto toque. O pé do defesa azul está numa posição natural, enquanto Pardo, que tem todas as condições para prosseguir o lance opta por arrastar o seu próprio pé, teatralizando uma queda...simulação com respectivo cartão amarelo por mostrar. Reforço...simular não consiste unicamente em NÃO SER TOCADO, mas sim ludibriar o árbitro induzindo contactos ou situações inexistentes. Nem todos os toques são motivo para decisão técnica...
    Para amanhã análise pormenorizada do trabalho de Vasco Santos e não apenas dos lances duvidosos...

    Reborn

    http://gyazo.com/057a138a488e61c1d431b1dab4d016d8

    ResponderEliminar
  7. Sem querer faltar ao respeito a quem fez a análise, dizer que isto é uma simulação, revela ainda mais criatividade do que a 'desculpa' dada pelos comentadores da tv que transmitiu o jogo, que diziam "existe contacto, mas não é falta porque a queda do Pardo não coincide com a queda", como se a queda tivesse ocorrido muito tempo depois. Apenas concordo que houve teatralização na queda, de resto a interpretação que faço do lance é outra. Para mim existe contacto, e não é provocado pelo Pardo.

    Contudo e apesar de a interpretação que tenho deste lance ser diferente é sempre bom ter uma leitura técnica do que se passa. Eu por exemplo não sabia que provocar o contacto é considerado como um acto de simulação. Embora em muitos casos seja muito dificil provar que houve intenção de provocar, a realidade é que muitas faltas (e penalties) parecem 'sacados' por quem ataca e não provocados por quem defende.

    Mas este ano além dos erros, que já não são novidade pois existem há 30 anos, está também a evidenciar-se a criatividade propagandista dos agentes azuis para criar casos onde não existem, tais como a impossibilidade de se poder marcar um fora de jogo por o arbitro auxiliar estar atrasado em relação à defesa (mesmo que o fora de jogo seja correctamente assinalado); a impossibilidade de se cumprir as leis e se expulsar correctamente um jogador por insultar um arbitro, porque existem muitos insultos que não são sancionados; não se marcar um penalti, porque o contacto existe mas a queda não coincide com o contacto, mesmo que tudo se passe em menos de um segundo... Este ano, pior que os erros dos arbitros, é esta propaganda dos comentadores e paineleiros da comunicação social.

    VR

    ResponderEliminar
  8. Caro VP..aceito perfeitamente que tenhamos visões distintas do lance..cada par de olhos vê sua coisa..não necessariamente toldados pela cor do clube do seu coração...dentro da própria esfera da arbitragem o lance causa alguma celeuma...
    Quanto aos casos que mencionou, é verdade, este ano tem sido um ano de muita intoxicação por parte da comunicação social relativamente à arbitragem..aliás, algo comum a determinadas épocas em que os lideres não são os pretendidos...é sem dúvida um lance dificil..em movimento rápido tenho sérias dúvidas que algum árbitro assinalasse grande penalidade...mesmo em movimento lento existe pelos vistos diversas interpretações...não que seja a minha a mais correcta..mas é o meu ponto de vista...aquilo que se pretende é dar um ponto de vista imparcial ao máximo..mas, efectivamente quando se escolhe esta área não a escolhemos para nos baterem palmas ou para estarem de acordo connosco...aquilo que pretendo é apenas contribuir para o espaço..nada me liga a nenhum clube, apesar de como todos ter uma preferência..espero apenas contribuir para aumentar a qualidade deste espaço...ao mesmo tempo que estarei sempre disponível para esclarecer qualquer dúvida que algum dos visitantes tenha em qualquer jogo...por ser um espaço benfiquista, o maior enfoque será nas arbitragens dos jogos do Benfica...mas não deixarei por impopular que seja, de dar a minha visão sobre os lances dos principais adversários...
    Cumprimentos...

    Reborn

    ResponderEliminar
  9. Porque é que não vai substituir o Rui Gomes da Silva no dia seguinte? O futebol precisa de ser discutido assim com inteligência e honestidade. De idiotas fanáticos já rsta,os todos cheios.

    Cumprimentos,

    Pedro Carneiro

    ResponderEliminar
  10. Gostei da honestidade e da justificação técnica. Parabéns.

    ResponderEliminar
  11. E ainda por cima imparcial! Se o ridículo matasse... é só rir com os Benfiquistas! Porque não um dos muitos amigos do apito encarnado que actuam na presente Liga da Vergonha? Mas querem tentar camuflar o quê? O País tem olhos, e vê semana a semana esta podridão toda.

    P.Romão

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gostei da tua argumentação técnica para emitir uma opinião! Parabéns, a camisola do ridiculo serve aos dois!
      Reborn

      Eliminar
  12. Eu sou dos que acha q há penalty...mas não tendo sido assinalado é porque o árbitro considerou que não houve simulação e por isso não mostrou amarelo. Vistas as imagens só podia ser uma das duas. Como Jorge Sousa nada assinalou fica clara a intenção de prejudicar o Benfica de qualquer forma...quer perdoando um penalty ao seu clube a 5 minutos do fim que daria o empate, quer ostensivamente fazendo vista grossa a uma simulação de um jogador que, a ser admoestado, não jogaria de seguida com o Benfica.

    Frederico Saraiva

    ResponderEliminar
  13. Frederico, é completamente legitima a sua opinião. Como referi, não sou dono da verdade, dou a minha opinião que não vale mais que a de ninguém, apesar de alicerça um pouco mais em leis e regulmanentos...responderei a todos os que divergirem e sentirem que tem outra opinião...é esta a beleza do futebol. Nesta caso estamos em desacordo, mas concordo consigo, ou grande penalidade, ou simulação..nem uma e nem outra é que é grave...tem toda a razão.!
    Reborn

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

artigos recentes