O Novo BlogGeraçãoBenfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Um espaço de opinião individual, alheio a quaisquer interesses individuais ou colectivos.
Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


Qual vai ser o resultado do Derby?

terça-feira, 10 de março de 2015

Análise à arbitragem: Sporting-Penafiel.

 ●  + 14 comentários  ● 

Análise realizada pelo ex-árbitro REBORN:

LANCES CHAVE

Min.10 - Quando se preparava para isolar numa posição central e cara a cara com Rui Patrício, Guedes, é rasteirado por Tobias Figueiredo, sendo assim impedido de continuar sozinho, e sem qualquer oposição para a baliza sportinguista. O árbitro, bem, assinalou o respectivo livre, e expulsou o central verde e branco por destruir uma clara ocasião de golo (decisão correcta)

Min.13 - Guedes é advertido por agarrar de forma ostensiva Carlos Mané quando este se tentava esgueirar para o ataque. O agarrão do avançado penafidelense é evidente e persistente. O árbitro e bem, advertiu o jogador vermelho (decisão correcta)

Min.22 - Romeu Ribeiro faz uma rasteira imprudente sobre Nani quando tinha poucas ou nenhumas hipóteses de disputar o lance, servindo o mesmo para parar a subida rápida do internacional português. Também aqui o árbitro esteve bem ao advertir o jogador do Penafiel (decisão correcta)

Min.23 - Carlos Mané comete jogo perigoso activo e com contacto de forma imprudente sobre Pedro Ribeiro, atingindo-o na zona do ombro direito com o seu pé!. A forma como disputou o lance foi perigosa e merecedora da respectiva advertência que acabou por ver (decisão correcta)

Min.24 - Dani Coelho entra em carrinho por trás de forma imprudente sobre Nani, numa clara falta merecedora de advertência. O árbitro, que vinha numa senda de advertências consecutivas, optou por deixar passar o lance em claro em termos disciplinares, o que fez erradamente. A entrada é claramente imprudente, atingindo Dani Coelho o seu adversário no pé direito quando poucas ou nenhumas probabilidades tinha de disputar o lance. Na ânsia de parar as advertências, Bruno Esteves acabou por proporcionar uma série de erros seguintes, que estragaram em parte a boa actuação que até aí estava a realizar.

Min.35 - Novamente Dani Coelho e novamente Nani. Junto à linha lateral e mesmo em frente ao banco do Penafiel, o defesa penafidelense, entra de sola pisando o pé direito de Nani de forma imprudente quando o internacional português já havia efectuado o passe para o seu colega. Podemos questionar se Dani Coelho tivesse visto o amarelo aos 25 minutos cometeria esta falta, mas, o que é inegável é que esta,e a serem aplicadas as leis de jogo deveria ter sido a segunda e não a primeira advertência do lateral, e, a sua consequente expulsão.

Min.39 - Slimani apanhado correctamente em posição irregular.

Min.46 - Duplo erro de Bruno Esteves. É verdade que Tiago Valente derruba o argelino, e não é menos verdade que a fazê-lo devia como viu, ter sido advertido, contudo, o lance, e a infração de Valente é proporcionada por uma primeira infração de Slimani, bem visivel nas imagens. O argelina na disputa aérea do lance, projecta o seu braço direito nas costas de Tiago Valente, desequilibrando o seu adversário, e fazendo o cair sobre o seu corpo. As imagens (ainda não disponiveis quando estou a fazer esta texto) são peremptórias. O empurrão de Slimani é evidente, e uma falta deveria ter sido assinalada favoravel aos durienses. (falta e advertência incorrectas)

Min. 52 - O público protesta uma acção de Dani Coelho após passe de Nani. Ao passar a bola para Slimani, Dani Coelho interpoê-se e corta a bola com a barriga. O árbitro esteve bem ao deixar prosseguir a partida.

Min. 55. Pedro Ribeiro rasteira João Mário cortando um ataque prometedor do Sporting. Quando João Mário já havia passado pelo seu opositor e se preparava para se deslocar para a zona central do centro do terreno, Ribeiro rasteira-o de forma bastante evidente. Falta e advertência consentâneas (decisão correcta)

Min 77. Slimani apanhado em posição irregular. Decisão correcta.

Min. 78 - Bruninho vê cartão amarelo por carregar William Carvalho de forma imprudente. Efectivamente, ao projectar-se para o lance aéreo, Bruninho é totalmente descuidado, e entra fora de tempo sobre o internacional português acabando por o derrubar de forma bastante clara. Advertência bem feita por Bruno Esteves. (decisão correcta)

Min 80 - William agarra de forma ostensiva João Martins quando o mesmo tinha a bola completamente controlada sobre o circulo central tentando sair para o ataque. O agarrão foi bastante claro, e não deixa dúvida alguma a acção disciplinar do árbitro (decisão correcta).

Min. 83 - ERRO GRAVE DE BRUNO ESTEVES. 
Podemos discutir se Dani Coelho já devia ou não ter sido expulso. Mas, a sê-lo, nunca poderia ser na sequência deste lance. Dani Coelho, para evitar que o seu adversário lhe fizesse um sombrero, estica o seu corpo, acabando por movimentar os braços, mas, contudo, acaba por cortar a bola com a zona do ombro/peito. A repetição do lance tira qualquer dúvida. Ainda que o árbitro possa ter sido iludido pela movimentação dos braços do duriense, o corte é claramente feito com uma zona que não o braço. Lance muito semelhante ao de Gelsenkirchen e que resultou no 4-3 para o Schalke. A movimentação corporal de Dani Coelho engana Bruno Esteves que acabou por tomar uma decisão incorrecta. 

Min 87 - Lance de perigo do Sporting com Carrillo a isolar-se pelo lado direito partindo de posição legal. Decisão correcta.

Min. 88 - Pedro Ribeiro, ao ver que ia ser completamente batido em velocidade por Carrillo, para, e acaba por fazer obstrução com contacto sobre o peruano, não tendo qualquer intenção de disputar o lance, mas apenas e só de travar a marcha do jogador do Sporting. O lance não oferece grande discussão. A segunda advertência acaba por ser justa, e a expulsão do duriense correcta.

SUMARIO
Arbitragem algo conturbada de Bruno Esteves, com alguns erros à mistura. Se é verdade que Dani Coelho poderia ter sido expulso mais cedo no jogo (situação semelhante à de Artur e Talisca no jogo de ontem - primeiro amarelo não mostrado quando deveria), também é verdade que quando o expulsou, o fez de forma errónea. O mais prejudicado acaba por ser ele próprio que errou por 2 vezes. 
Desatento no lance de Slimani, onde deixou passar um empurrão claro do argelino sobre Tiago Valente, pareceu ficar afectado com a decisão de não advertir Dani Coelho aos 25 minutos. Talvez tenha pesado na sua cabeça, mas o que é certo é que estava a fazer um trabalho sem mácula até esse momento. Depois disso deixou também algumas faltas com menor importancia por marcar favoráveis a ambas as equipas. Pareceu realmente ficar desorientado a partir de determinado momento do jogo.
Bom trabalho dos árbitros assistentes.


ESCLARECIMENTO
Em arbitragem quando o árbitro não adverte um jogador que já tem um amarelo, comete um erro grave. Contudo, se ele, como nos casos de Dani Coelho, Artur ou Talisca, não o expulsa porque não deu o primeiro amarelo, comete apenas um erro leve. Isto deve-se ao facto de, serem completamente impossivel prever se com cartão amarelo, alguns jogadores cometeriam as infrações que originariam a sua expulsão.

14 comentários via blogger

  1. Como não vi o jogo (vi só os resumos das Tvs) não vou comentar, analisar...

    Vou apenas dizer que os jogadores do Penafiel Não são Trogloditas, vândalos, bárbaros...

    Vou apenas dizer que infelizmente está comprovado. Este Bruninho é mesmo afilhado do
    Lucílio Baptista. Ou seja, subiu na Arbitragem não por mérito, mas por cunhas, por favores!!

    Ou seja, é mais um dos famosos 15 que comem na mão do Dono !!!

    Aproveito também para dizer, explicar ao Treinador Vermelho dos Verdes do Ex-porting que
    uma coisa É uma coisa, outra coisa É outra coisa!!!!!!
    Ou seja, nãos e pode misturar alhos com bugalhos. nem querer atirar areia aos nossos olhos.

    PORQUE uma coisa é todos nós vermos, assistirmos, sermos testemunhas no momento ao inclinar de um
    campo.. VERMOS um árbitro decidir per si expulsar um jogador porque lhe apetece!!!
    Outra cosia, É poder ver, analisar à segunda-feira nos 7 Canais de Tv, com mil imagens paradas, desfragmentadas
    em slow motion, au ralentie com uma lupa... que um jogador pode ou não estar 2 mms em off side, em fora de jogo...

    Ou seja, são coisas diferentes. Uma coisa é o árbitro no campo não poder saber se há ou não fora de jogo de 2 mms.
    Outra coisa é um árbitro por vontade própria influenciar o resultado final com expulsões esdrúxulas, estapafúrdias!!!

    MPT Pinto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, pois é MPT MVP Pinto. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa! Uma coisa é falar na arbitragem quando tem um jogador mal expulso. Outra coisa é não falar na arbitragem quando sofre 3 golos ilegais. Isso do árbitro não poder saber se há ou não fora de jogo serve para que clube? Para o Porto? Para o Benfica? Para ambos? Para nenhum? Não percebi! Já sei que para ti ó homem dos mil nomes, as regras mudam dependendo o clube que esteja a jogar. Já sei que para ti, o arbitro que esteja a apitar um jogo do Benfica ou do Sporting tem por obrigação de ver tudo e mais alguma coisa, mas quando são os jogos do Porto não tem qualquer obrigação, temos de dar o beneficio da dúvida à equipa de arbitragem. Não é assim? Uma coisa é uma coisa, diz ele! Que moço morcão.

      Eliminar
    2. A mim, podes insultar à vontade rapazito.. que só me estás a dar razão.

      Como pelos vistos não sabes ler em português de Camões, Eça, saramago.. vou-te traduzir para pretoguês!!!

      Uma coisa é ver na Tv à segunda-feira, após mil repetições em câmara lenta, slow motion, au ralentie que o 3º golo do FCP
      em Penafiel é fora de jogo de 2,5 Milímetros!!!

      Um golo dos 3 que o FCP marcou. Um.

      Outra coisa bem diferente, é todos nós VERMOS um árbitro decidir de per si, tipo quero, posso e mando, expulsar um jogador
      ao clube adversário como aconteceu em Arouca ou na Alvaláxia!!!

      Por isso eu disse. Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa!!!

      Erros, enganos, falhas, omissões em que é impossível ver em jogo corrido, eu desculpo e aceito aos árbitros.

      Outra coisa, bem diferente, é VER os árbitros decidirem acabar com um jogo aos 61 minutos, só porque lhes
      apetece, dá na gana, dá jeito!!!

      E por isso eu falei nos tais 15 árbitros bem conhecidos com trela, submissos, obedientes à voz do Dono!!!

      Os Capelas, Paixões, Motas, Esteves, Gomes, Almeidas, Ferreiras, Machados, Oliveiras... esses não enganam ninguém!!!

      Repito, em Penafiel o 3º golo do FCP é em fora de jogo... sim, é. Mas só se pode ver com uma lupa!!!

      Já o decidir expulsar um jogador do adversário porque dá jeito, porque lhe apetece, é uma decisão pessoal
      do próprio árbitro que sabe bem que ao fazê-lo está a beneficiar uma equipa em detrimneto da outra !!!

      Espero ter-me feito entender.

      E já sabem. A mim, insultos pessoais são elogios!!!

      Cumptps

      Manuel Pedro Teixeira (...) Pinto




      Eliminar
    3. Falar, ler e perceber português - moço; jovem, inexperiente; imprudente. Entre outros significados.
      morcão; preguiçoso, enorme morca ou lagarta.

      Insultos, não me parece que sejam, só se tiveres entendido que te chamei de, jovem inexperiente lagarta, peço desculpa.

      Outra coisa bem diferente, é todos nós VERMOS um árbitro decidir de per si, tipo quero, posso e mando, expulsar um jogador
      ao clube adversário como aconteceu em Arouca ou na Alvaláxia!!!


      Então o que queres dizer é que, o defesa do Arouca foi mal expulso? Estamos conversados, é que não vale a pena perder mais tempo. Mas antes devo dizer que não foi apenas o 3 golo do Porto ilegal no jogo em Penafiel, foram os 3 golos ilegais.

      Eliminar
  2. Eu também, porque sou benfiquista, sempre o fui, e sempre o serei, quando fui árbitro, antes de o ser, e para sempre...gostava que os meus adversários perdessem todos os jogos...uma coisa que sou incapaz contudo, é, até pela actividade que desenvolvi escudar-me em supostos erros dos árbitros que beneficiam ou prejudicam determinada equipa se tomaram uma decisão correcta...
    É complicado fazer passar uma ideia, quando a mais descarada das explicações não é aceite..deduzo que se refira ao lance de Hugo Coelho ao minuto 61...fiz o favor de explicar com base na lei, que a mesma é acertada...se fosse num jogo do Sporting ou do Porto diria exactamente a mesma coisa...custa-me contudo compreender como após tantas explicações, ainda existam pessoas que não aceitem o óbvio. (existem em todos os clubes)
    Com certeza que se tiver que aqui dizer que o árbitro errou contra o Porto o farei...é para ser imparcial que aqui estou...aliás, as análises tem sido prova disso...não vi este fim de semana nenhum árbitro expulsar jogadores porque lhes apeteceu..vi sim uma expulsão bem feita, duas por fazer, e no jogo de ontem uma que devia ter sido feita mais cedo, e acabou por ser feita mais tarde.
    Sabe, foras-de-jogo, ou expulsões...são, seguindo essa linha de raciocinio, tudo decisões impossiveis de ver em jogo corrido...lá dentro temos milésimos de segundo para as tomar, sejam elas quais forem, e todas elas são dificeis porque não existem 50 repetições para as analisar...mas estas repetições não dão jeito apenas nos fora de jogo...dão jeito em todos os lances...
    O que me custa muito, é que, e bem, poderá advogar que o golo do Porto é fora de jogo, mas visto à lupa, mas talvez se for falar do golo do Benfica contra o Gil Vicente, vá dizer que foi à lupa mas o assistente errou de propósito.
    Tente ver as coisas de outra forma...
    Cumprimentos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Renascer,

      Eu estava a 'responder' ao utilizador Loki.. não a si.

      Mas já agora, vamos lá ver se a gente se entende, cá só entre nós os dois que ninguém nos vê, ouve, lê!!

      Eu também como adepto portista quero que os adversários, rivais percam sempre. Mas com lealdade, com justiça,
      com mérito da minha equipa.

      Eu também já pratiquei futebol, já fui árbitro amador e sei bem o que é o futebol, e o que é a vida..

      - - -

      A questão AQUI é bem simples. Eu, e a maioria das pessoas que viram o lance, acham que o jogador do Arouca foi mal expulso.
      E digo-o, afirmo-o, perante a visão do lance e perante as leis, as regras do jogo.. que são 17 e em que a 18ª é a mais importante,
      a lei, a regra do Bom Senso!!

      E é um facto que em Portugal essas regras, essas leis, não são cumpridas pela maior parte dos árbitros. Basta ver os jogos do
      futebol em Portugal e comparar com Inglaterra, Espanha, Alemanha... em que os árbitrso também erram, também se enganam,
      mas não como acontece aqui em Portugal.

      Um árbitro, dentro do campo, é um Juiz.. e tem todo o poder de decidir. Aqui, em Portugal temos visto como eles decidem sempre
      a favor do mesmo clube. E a minha tese é mesmo essa... É que este ano, esta época, os árbitros estão a errar demais, de mais a
      favor do mesmo clube. Há como que um Desígnio Nacional em fazer do SLB Bi-Campeão, ao fim de 31 anos de seca extrema, de
      travessia do deserto. Não há que enganar.. Os números, os dados, as estatísticas, os jogos, as imagens, os factos estão aí para
      me dar razão.

      Em Arouca, objectivamente, o árbitro ajudou, beneficiou a equipa que estava a ganhar por 2-1 ao expulsar um jogador adversário
      indevidamente. O mesmo árbitro que aos 22' na 1ª parte, com o S L B a perder, contou 14 metros de distância na barreira de um
      livre directo para que o Pizzi pudesse divisar melhor a baliza.. felizmente o Pizzi mandou um balão para as couves :-)

      Eu vi... isso demonstra como os árbitros podem inclinar os campos, ajudar, beneficiar uma equipa por vontade própria.

      Cumptps
      MPT Pinto

      Eliminar
  3. Boa tarde!

    Já foi esclarecido num post anterior (lance decorrido nos últimos minutos na área do porto entre o Pardo e defesa portista), que o acto de procurar o contacto pode/deve ser inserido como simulação, e como tal passivel de ser castigado quem força o contacto. Desconhecia que à luz da lei a interpretação era essa.

    Mas recupero esse momento para fazer referência à expulsão do jogador do penafiel aos 88 minutos. Apenas vi os golos e os lances das expulsões hoje de manhã, não tendo visto o jogo na noite passada. Mas a ideia com que fiquei é que o jogador do penafiel encolhe ligeiramente o corpo, aumentando assim o volume do mesmo, dai a obstrução, mas pareceu-me já estar parado no momento do toque. Mas fico igualmente com a ideia que o jogador do scp poderia ter evitado o contacto, porque me parece que tinha tempo para o fazer, podendo assim este caso inserir-se na tal situação de simulação. Para o caso, a forma como vi o , lance nem é o mais importante, até porque esta visão pode estar enviesada por ter visto uma repetição em camara lenta, mas o que queria perguntar, é se num caso destes o que pesa mais para a decisão do arbitro não terá sido o facto de o jogador se ter encolhido?

    Um abraço

    VR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/epoca-1415/jogos/89945?id=9HwQSOI8VZU31hLoPAGM

      Acrescento-lhe à resposta o vídeo do lance.
      Uma pequena adenda...vi agora a análise ao trabalho do árbitro no jornal A Bola..não que por vezes não acertem, mas ver jornalistas a qualificar arbitragens chega a ser doentio..a falta de conhecimentos é gritante...qualquer paineleiro, comentadeiro ou jornalista, tem tanto moral para comentar lances de arbitragem como qualquer fanático que nem sabe que existe uma bola num jogo de futebol...por vezes culpo-os das pessoas estarem tão mal informadas...aliás...considero mesmo que são o principal veiculo de intoxicação do grande público...lamentável!

      Eliminar
    2. Obrigado Reborn!

      Concordo e acrescentaria, aos jornalistas, e 'paineleiros', muitos dos próprios intervenientes directos no jogo como os jogadores e treinadores e numa dimensão mais global os dirigentes. Eu pessoalmente não gosto muito de avaliar os lances, porque desconheço grande parte das leis. Como é óbvio tenho uma interpretação dos lances mas não tenho capacidade para os julgar à luz das leis. Além de que nem sempre lances idênticos são alvos do mesmo julgamento por parte do arbitro no terreno de jogo, chegando-se ao ponto de mesmo com recurso a imagens televisivas existirem julgamentos diferentes.
      Custa-me por exemplo, compreender como se marcam tantas faltas sendo o futebol um jogo de contacto fisico. É como se perdesse a pureza do futebol de rua, em que só existiam falta quando existisse sangue, e isso curava-se com agua. No futebol profissional, acredito que muitas faltas doam, mas na maior parte das vezes parece mais manha. O engano está enraizado na mentalidade dos agentes desportivos. Por isso, lancei à dias ao Reborn o desafio de fazer um post com algumas alterações que pudessem melhorar não só a arbitragem, mas com isso mudar principalmente mentalidades. Por exemplo nestes casos, de simulação de lesão, e como seria muito dificil para o arbitro saber se a lesão era simulada ou não, o tempo que se perdesse a assistir o jogador no relvado, seria o tempo que esse jogador teria depois que ficar exluido do jogo, como se fosse uma exclusão temporária. Peço desculpa pela divagação :)

      VR

      Eliminar
    3. Abordarei esses aspectos...fá-lo-ei com toda a certeza..muitos são bastante pertinentes..e sim, nunca fui corporativista, em Portugal a arbitragem está demasiado virada para a defesa do próprio árbitro, ao querer defender-se, do que para o real motivo da existência do jogo..o espectáculo...alongar-me-ei mais sobre este assunto num post próprio...
      Deixe-me contudo acrescentar-lhe desde já sobre as lesões...o árbitro é completamente impotente, e não dispõe de qualquer mecanismo que lhe permita por exemplo, decidir se um jogador está a simular ou não uma lesão...as instruções que são passadas é que, o árbitro é o responsável por velar pela aplicação das leis de jogo, e não médico, massagista ou fisioterapeuta...pelo que muito do tempo que se perde nessas situações, parte também da ideologia ibérica de queima de tempo por parte de equipa e jogadores...todos o fazem, são estratégias e fazem pontos...mas o criticado acaba por ser sempre o árbitro, pois é ele que deve compensar esses minutos...contudo, a lei não dá ao arbitro poderes suficientes para deixar por exemplo, quando é nitido que existe simulação de lesão, e um jogador fique deitado no solo 2 minutos (digamos), o árbitro possa deixar prosseguir o jogo sem paragens...em determinada altura, o árbitro terá mesmo que o parar, pois não pode julgar a condição fisica de um jogador, mesmo desconfiando da manha...
      Divagarei tal como o VR, em post mais apropriado..obrigado pelo interesse...
      Cumprimentos..

      Eliminar
  4. Caro VR...neste caso existem dois factores que pesam muito na decisão do árbitro

    - em primeiro lugar, a possibilidade real do defesa jogar a bola
    - em segunda lugar, a intenção de jogar a mesma.

    É verdade que o jogador do Sporting pode procurar o contacto (contudo Carrillo não altera desmesuradamente a sua trajectória), mas neste caso concreto, dá para entender que:1º Pedro Ribeiro ao ver a bola passar, percebe que já não vai ter hipótese de disputar a mesma. 2º Ao ver que não vai conseguir acompanhar a velocidade de Carrillo nem chegar à bola, desinteressa-se completamente de a disputar e encolhe-se à espera do contacto do adversário para lhe travar a progressão.
    Neste caso, e apesar de estar a pensar bem, porque em algumas obstruções são os atacantes que forçam o contacto, atirando-se deliberadamente para cima do defesa, à luz do que o lance nos fornece, acabo por concordar com o cartão amarelo e consequentemente com a decisão do árbitro em expulsar Pedro Ribeiro.

    Reitero que a sua forma de pensar em vários casos pode estar correcta...muitas vezes são os atacantes que tentam promover o choque...e simular uma obstrução, quando na verdade a posição do defesa já está ganha...contudo aqui, e reforço, é a minha opinião, que pode divergir da sua, é que efectivamente existe motivo para punição.

    Cumprimentos VR!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gr33n C0d3r10/03/15, 22:18

      Caro Reborn

      Quando escreve "Quando se preparava para isolar numa posição central e cara a cara com Rui Patrício, Guedes, é rasteirado por Tobias Figueiredo, sendo assim impedido de continuar sozinho, e sem qualquer oposição para a baliza sportinguista..." por acaso reparou, e considerou tal facto para a sua análise, que aquando do contacto (que existe, e faltoso) o jogador do Penafiel já havia adiantado a bola, com um pontapé, e que esta se encontrava mais próxima de Rui Patrício do que do jogador do Penafiel, inviabilizando assim o isolamento sem oposição rumo à baliza?
      Aguardo a sua análise e resposta.

      Eliminar
    2. Boa noite..desde já peço desculpa pela demora..não reparei neste novo comentário.
      http://gyazo.com/e27b1d204fdd7f68c5d71c88bc52cd32 (senão conseguir ver a imagem, que esta parada no momento da infração, para o video ao segundo 0.03)
      http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/epoca-1415/jogos/89945?id=UfLvLgnLz3jezlE7y9cP


      Não sei se consegue visualizar a imagem..senão conseguir avise que trato de colocar uma nova.
      À luz desta imagem, no momento da rasteira, repare onde se encontra a bola. Guedes é rasteirado quando a bola está no máxima a 2 metros de si, e, se considerarmos as distâncias entre os pontos num campo de futebol, estará porventura a 20 metros de Rui Patrício. A rapidez do lance poderá tê.lo levado a crer que a bola está mais próxima de Rui Patricio do que de Guedes, mas honestamente a imagem esclarece bem essa imprecisão. Contudo deixe-me esclarecê.lo...se fosse ao contrário, como identifica, e realmente a bola estivesse a 2 metros de Patricio, e a 20 de Guedes, ai sim, justificaria-se apenas o cartão amarelo a Tobias Figueiredo, pois nenhuma clara oportunidade de golo habvia sido destruida...contudo, e como já nos comentarios do lance de Lima frisei, um dos aspectos a ter em consideração para expulsar um infractor é a possibilidade do avançado jogar a bola, e neste caso, a minha opinião é que não existe grande dúvida que Guedes conseguiria conduzir a bola isolado até à baliza verde e branca.

      Outro ponto interessante...veja a colocação do outro defesa sportinguista envolvido...reparou como é a mesma que o defesa do Arouca tem relativamente a Lima no lance que tanta polémica originou? Lances curiosos...e basicamente semelhantes em termos disciplinares...ambos diga-se, bem decididos, à luz da lei. Reforço como sempre faço a todos os interessados, que não lhe impinjo a minha opinião, apenas a dou com base e sustentação na lei...
      Qualquer outra dúvida, não tenha problemas em questionar..
      Cumprimentos...

      Eliminar
  5. Estar a responder ao trolha de Contumil é o mesmo que falar para as pedras da calçada !
    Ter a distinta lata de vir para aqui falar de árbitros que alegadamente tem favorecido o SLB, e esquecer os DONATO RAMOS, os AUGUSTO DUARTES, os PROENÇAS, os FRANCISCO SILVA, os CALHEIROS, enfim a lista é um nunca mais acabar...
    E para o trolha de Contumil ficar elucidado de vez, em confrontos diretos em todas as provas, entre 1907 e 2007 fpram mostrados 10 cartões vermelhos a jogadores do SLB, a partir de 1988 e até 2008 foram expulsos 23 ( VINTE E TRES ) jogadores... Isto demonstra cabalmente a protecção que os jogadores do fóculporto passaram a ter , sobretudos nos confrontos diretos, e isto para não falar das expulsões cirurgicas antes de certos jogadores do SLB antes desses confrontos !
    Quando tu foste para a escola já eu tinha " mestrado !

    Catedrático da Picheleira

    ResponderEliminar

Se não estiver registado, assine sempre o seu comentário. Se não o fizer, não se queixe se não for publicado.

Seja moderado na linguagem. Se não o for, não se queixe se o seu comentário não for publicado.

artigos recentes