O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 21 de dezembro de 2013

Hoje já voltamos a falar de arbitragens, Sporting?

Avatar
 ●  25 comentários  ● 

Menos conversa e mais acção. Enquanto for tudo carneirada, não se queixem.

Gaitán e Markovic… Descubra as diferenças!

Avatar
 ●  38 comentários  ● 
Quem me conhece sabe que eu gosto de jogadores de futebol que sejam… génios. Exemplos são mais do que muitos, sendo que as minhas principais referências são o Rui Costa e o Pablo Aimar. Para alguns, a genialidade destes dois será discutível, mas para mim não. Faziam da bola o que queriam e espalhavam magia e classe que me prendia ao jogo, e sinceramente acho que só fatores externos (entenda-se fatores fora do controlo dos próprios jogadores) os impediram de ficar na História do futebol ainda Maiores do que foram.
Outras preferências são Messi, Maradona, Pirlo, entre outros… Mas o post não é sobre estes artistas da bola. É sobre 2 jogadores que estão atualmente no Benfica: Gaitán e Markovic.

Nicolas Gaitán

É, sem dúvida, um génio da bola. Mas o que será que eu não gosto nele?
Será a irregularidade? Não. Porque apesar de esse ser um mal que eu acho que normalmente acompanha os jogadores geniais, jogadas como estas no minuto 0:52 deixam-me deliciado:


Serão as lesões? Não. Senão o Aimar não seria uma referência para mim.
Será pela cara de trolha? Obviamente que não.
É a frustração de reconhecer nele uma genialidade imensa que não vem cá para fora. Irrita-me. Deixa-me doido ver jogadas como as do vídeo em cima e depois… nada. Parece um jogador banal. IRRITA-ME saber que ele é capaz do melhor e que não consegue explodir definitivamente. E irrita-me ainda mais porque está no Benfica. Ou melhor, deixa-me frustrado como adepto do Glorioso saber que está ali um génio e… nada.
Talvez não gostar seja demasiado forte. Sinto é frustração ao vê-lo jogar, e sendo assim prefiro que o vendam.
“Ai e tal, ainda pode explodir.” Pois pode. Mas quando? E será que vai? E será justo tapar o lugar a outro que poderá não ser um génio, mas tem IMENSO potencial?? Acho que não. E tantos que temos em fila de espera para que o “11º Iluminado”, a.k.a. JJ, possa queimar potenciar. Assim sendo, prefiro aproveitar o suposto potencial do Gaitán para ganhar dinheiro com isso. Desde 2010/2011 que está no Benfica e teve mais do que muitas oportunidades para mostrar o que vale.

Lazar Markovic

No início da época, este era um jogador que não conhecia muito bem. Verdade seja dita, ainda hoje não o conheço. Será um génio? Duvido. Aquele golo em Alvalade será de génio ou apenas um excelente aproveitamento da azelhice leonina? Parece-me mais ser a última opção. Mas tal como no início da época, ainda agora dou o benefício da dúvida ao rapaz.
É certo que ainda só marcou 3, e que o homem não é o supra-sumo da regularidade. Se esta é normalmente uma característica dos tais génios da bola, no caso do Markovic o problema parece ser mais físico do que qualquer outro.
Gosto dele? Não sei ainda. Suponho que ainda terá tempo para se adaptar, mas já estamos quase em 2014 e o que tem para mostrar não é muito. Bem sei que ainda é puto e tem ainda que se adaptar, mas tendo por cá o irmão e mais um contingente de sérvios, acho que esse tal período de adaptação já passou…
Além disso, confesso que me causa estranheza um jogador, ainda mais um avançado, ter a mania de não festejar os golos. Faz lembrar aqueles jogadores que dizem nem gostar de futebol e que são futebolista apenas pelo dinheiro… Não é propriamente uma postura da qual eu seja fã.
Falei do Markovic, mas facilmente poderia falar do Djuricic com 90% do texto escrito acerca do colega sérvio. No caso do “10” a questão principal não serão as lesões mas sim a opção técnica que o impede de jogar…

Diferenças

O Gaitán é génio. O Markovic não.
Um é médio. O outro é avançado.
Um já teve muito tempo para se mostrar. O outro ainda tem tempo para isso.
Um é irregular nas exibições, por incapacidade. O outro é irregular pelas lesões.
Um devia sair. O outro não.
Um é argentino, outro é sérvio… O que é o mesmo que dizer que um pertence à antiga mania dos jogadores argentinos. O outro pertence à nova mania dos jogadores sérvios.
Um irrita-me. O outro não.
Apesar de tudo… gosto do Gaitán. Mas o Gaitán do 0m:52s. O dos momentos mágicos. O Markovic, infelizmente, ainda não me diz nada…

JJ: Desmoralizador profissional

 ●  32 comentários  ● 
Não sei se será da pressão que sente pelo facto de os adeptos o terem "abandonado" no final da época passada, não sei se será porque o Carraça "pôs a boca no trombone" sobre o treinador, não sei se será pela gradual falta de solidariedade do Presidente...

... Mas o JJ está feito um "Desmoralizador profissional"!

Eu poderia aqui enumerar imensas situações mas se olharmos só para o jogo de ontem, aquela reprimenda sonora, mal educada e despropositada na forma que fez ao Oblak depois de mal resolvido o desnecessário atraso do Fejsa é de uma impreparação atroz! 

Então o homem tem um puto de 20 anos, tremendamente melhor que o titular habitual, e no primeiro jogo que ele faz resolve ainda na primeira parte desancar o miúdo daquela forma??! Grande moral e apoio que ele deve ter sentido...

Porque será que ele trata sempre os putos de forma tão agressiva?

Falando de "futebolês" e obviamente aqui a questão é totalmente discutível, eu acho que a forma como o homem monta a equipa dá cabo da cabeça aos rapazes.

O Enzo ora joga a 8, ora joga na ala direita, ora aparece em trocas de flanco com o Gaitan... Eh pah pobre Enzo que para ele brincar aos médios centro com mete Fejsa, tira Fejsa, anda pra ali o argentino a saltar de posição em posição...

Quanto ao Gaitan, para quando perceber que lhe estão a fazer o mesmo que o Quique Flores fazia ao Aimar quando o encostava a esquerda? O homem é um número 10! Precisa de espaço e envolvimento livre na manobra atacante da equipa.

O Lima, que eu até aprecio como jogador, continua perdulário e pouco consistente. Para quando uma "cura de banco"? Ou será que os colegas vão ter que continuar a ver aquela posição entregue ao jogador-fetiche do Jesus enquanto eles ficam no banco a ver (falo do Marko e Ivan).

O André Almeida que, mesmo não sendo lateral direito, sempre que jogou fez melhor que o Maxi... Nem vê-lo, até ja fora do banco ficou recentemente.

Ora, só até aqui ja vimos 5 jogadores que no fim do jogo deviam estar com uma moral muito interessante, deviam... Um a ver que o treinador o pressiona mais que o jogo, outro a saltar de posição em posição, outro insistentemente "castrado" a jogar e mais um que continua a jogar sem estar  forma, esgotando a paciência aos adeptos e outro que nem calça apesar de ser notoriamente melhor que aquele que joga na posição que tem jogado...

Há mais... Mas acho que estes exemplos mostram bem a incapacidade de liderança do Jesus que, sendo um excelente, mesmo excelente treinador, é relacionalmente uma pedra com olhos, um animal. Inacreditavelmente continua a não se resolver esta questão... E tão fácil que seria ter alguém que resolvesse isto e "domasse" o JJ ou lhe mostrasse o caminho da saída...

Mesmo tacticamente, seria muito complicado apostar num 4-2-3-1 apoiado com Oblak, Almeida, Luisao, Garay e Silvio, Matic e Amorim (enquanto não vem o Salvio), Ivan, Gaitan e Enzo (que passaria para a vaga do Amorim com regresso do Salvio) e Rodrigo??!

Variantes?! Fácil: Marko no lugar de Gaitan e avançar um pouco o Amorim na fase de construção, André Gomes no lugar de Amorim nos momentos de maior tranquilidade, Djuricic e Bernardo Silva na cola do espaço de Gaitan, Lima e Cardozo na vaga de Rodrigo (que volta a estar em grande forma!!), com o apoio defensivo de Amorim ou Fejsa começar a lançar o Lindelof nos jogos mais acessíveis...

Enfim, não é preciso muito para pensar num jogo com alas fortes, um meio campo apoiado é um ataque móvel e rápido.

Tácticas aparte, o homem está a "derreter" a equipa e a moral dos adeptos. Ontem mais um jogo miserável de jogadores de grande qualidade que não actuaram mais uma vez como uma equipa, mas sim a tentar fazer algo que o treinador quer. Jogadores que fizeram 4 ou 5 remates à baliza... E queremos ser campeões assim?

Será que vamos continuar a "matar" jogadores com um potencial brutal aos pés da teimosia e estupidez de Jorge Jesus?

PS- foi ontem anunciado à CMVM que se alargou o prazo de pagamento do empréstimo obrigacionista de 50M€ por mais um ano. Venham os custos com juros, porque se vendemos agora algum jogador o descalabro é ainda maior! Que mais malabarismos e abismos financeiros terá a Direcção que fazer para aguentar esta total ausência de liderança, estratégia e planeamento desportivo?

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

O Benfica tem jogo? Está a jogar? O que isso interessa?!?

Avatar
 ●  42 comentários  ● 


"O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, iniciou esta sexta-feira uma visita de uma semana a São Tomé e Príncipe, passando o Natal na ilha do Príncipe.

O dirigente dos encarnados, que foi recebido no aeroporto internacional de São Tomé por adeptos do clube “encarnado”, desloca-se já este sábado para a ilha do Príncipe onde vai passar o natal com a sua filha que trabalha num projeto de conservação de tartarugas marinhas.

«Tenho a minha filha a trabalhar no Príncipe, num projeto de conservação de tartarugas e vamos passar lá o natal com ela», disse Luís Filipe Vieira, que anunciou para a semana a divulgação de projetos de criação de uma casa e clube do Benfica em São Tomé e Príncipe." - Sapo Desporto.

O presidente do clube, responsável pelo futebol, mais uma vez escolhe outro programa a acompanhar o clube num jogo importante, que antecede a visita do FC Porto, concorrente directo, à Luz.

Como já fez no passado, como no tristemente célebre jogo com o Estoril na temporada passada, o ainda presidente do Benfica ESTÁ A MARIMBAR-SE para o futebol ou para os resultados da equipa.

Temos um presidente em part-time, que só cuida de alguns assuntos do Benfica quando não interferem com a sua vida profissional e/ou pessoal.

Parabéns aos benfiquistas que apoiam este desprezo pelo Benfica. Estão a conseguir liquidar todo o espírito que sempre norteou o clube.

O Benfica está a jogar??! Que isso interessa?!!

A LPFP e a FPF terão vergonha na cara?

Avatar
 ●  10 comentários  ● 

E interditarão o estádio do Braga bem como aplicarão uma multa exemplar aos arruaceiros bracarenses que mais uma vez espalham a violência e a arruaça pelos estádios portugueses?
Ou gozarão da mesma impunidade que os Super Dragays?

"Poucos minutos após o apito final, empurrões e trocas de insultos entre atletas, com Gegé e Rúben Micael (que já vestiu a camisola do Nacional) a serem os mais nervosos e inquietos.

Mas o mais grave estava reservado para a cena seguinte.
Enquanto se dirigia à bancada onde estavam os adeptos do SC Braga - que já tinham causados distúrbios à chegada à Madeira, no centro do Funchal e às portas do estádio - para entregar uma camisola, o arsenalista Rúben Micael envolveu-se com adeptos do Marítimo.

O jogador recebeu alguns insultos e respondeu com beijos de provocação aos adeptos verde-rubros.

Ora, se os ânimos já estavam exaltados, pior ficaram depois. Os apoiantes bracarenses arrancaram cadeiras e arremessaram-nas para o lado maritimista. Ato contínuo, os arsenalistas destruíram parte da vedação e invadiram o relvado, numa altura em que ainda permaneciam em campo alguns jogadores, perante a impotência de polícias e stewards destacados para os Barreiros.

A situação só ficou sanada com a aparição do corpo de intervenção da PSP, que teve de entrar na bancada dos minhotos e fazer uso da força para pôr termo à violência.

Os incidentes duraram cerca de cinco minutos perante o olhar atento do presidente do SC Braga, António Salvador, que assistira ao jogo ao lado de Carlos Pereira, líder do Marítimo." - A Bola.

E ainda nos queixamos do Record...?

Avatar
 ●  8 comentários  ● 
in Site Oficial do SLBenfic. Retirado do forum Serbenfiquista.com

Eles fariam melhor?

Avatar
 ●  55 comentários  ● 


Cada um destes senhores fizeram uma campanha que lhes permitiu brilhar. 

Koeman na Europa, tendo o Benfica eliminado Manchester United e Liverpool(o campeão europeu em título) e só tendo caído aos pés do Barcelona, que como continua a ser na atualidade, precisou de ser claramente beneficiado pelas 2 arbitragens para eliminar o Benfica.

Trapattoni venceu um campeonato muito sofrido, com um futebol pouco bonito e que muitas vezes levou os benfiquistas a um ataque de nervos, mas conseguiu o resultado que todos pretendíamos: foi campeão, coisa que não víamos desde 1994.

Faltou a Koeman a experiência no futebol português e uma estrutura que o preparasse para o que ía encontrar cá.

Faltou a Trapattoni um plantel que desse garantias de chegar também para as competições europeias.

Ambos não tiveram o investimento brutal dos últimos 5 anos nem a qualidade do plantel dada a Jorge Jesus.
Não tiveram nem um terço das condições dadas ao 11º treinador mais bem pago do mundo.

Ambos tiveram que fazer muito com pouco. 

Que resultados obteriam se tivessem ao seu dispôr a qualidade e opções dadas nos últimos 4 anos a Jorge Jesus?

Na minha opinião, bem melhores.

O italiano apresentou resultados nos vários clubes que treinou. O seu currículo fala por si. E foi empurrado para fora do clube por um presidente mal agradecido a quem tinha conseguido o impossível.

O holandês foi deixado à sua sorte como todos os treinadores que passam pelo Benfica no consulado Vieira, em especial desde que Rui Costa passou a director 'da prateleira'.
Não tendo como conhecer os meandros do futebol português penso que a determinada altura deu o campeonato como perdido e desistiu de lutar.

Qualquer um deles não teria perdido 3 campeonatos seguidos, 2 deles estando na liderança. Seguramente. 

Faço das perguntas de Bruno Carvalho as minhas

 ●  17 comentários  ● 
À ATENÇÃO DO JORNAL “A BOLA” E DO JORNAL “RECORD”:
Depois de sabermos que Jorge Jesus é o 11º treinador mais bem pago do mundo e que o plantel do Benfica é o 15º mais valioso do mundo, seria interessante saber em que posição no ranking se situa o Passivo do Benfica.
Sabendo que o Passivo do Benfica é idêntico ao do Real Madrid e que é quase o dobro do do Barcelona, aposto que o Passivo do Benfica deve estar no prestigioso top 10 mundial ou mesmo no top 5.
É só investigarem com a mesma diligência que fizeram para o resto porque estudos dessa matéria não devem faltar.
Ficamos à espera.
PS: Ficar à espera é a minha nova sina. Fico à espera que Luís Filipe Vieira esclareça a questão do seu número de sócio, fico à espera que os jornais desportivos saibam em que lugar do ranking está o Passivo do Benfica e, no fundo, estou à espera que muitos Benfiquistas acordem. Enfim...

São mistérios esotéricos porque é que jornalistas com tão aprofundado espírito crítico e respeito pelo Código Deontológico não informam os seus leitores sobre questões tão pertinentes.

Porque será que são ultrapassados tantas e tantas vezes na transmissão de informação ao público por blogues mantidos por amadores autênticos ou redes sociais que neste momento são uma voz mais credível na transmissão de informação.

P.S. - Quem diria que ao fim de tanto tempo iria dar por mim a concordar com Bruno Carvalho tantas vezes. Deve ser do nome e de desejar ter alguém da estirpe de BdC no Benfica ou então tem um gestor de imagem muito bom...

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

A mensagem do ainda presidente, comentada.

Avatar
 ●  9 comentários  ● 

Os comentários em negrito são meus. Lamento, mas falta-me a paciência para este discurso vazio de medidas efectivas. Continua tudo na mesma e parece que afinal nós é que estamos a ver mal. Temos que estar confiantes em quem falhou consecutivamente. 

“Natal é tempo de família, é tempo de reunião e solidariedade. É também um tempo de reflexão e de memória.

Espero que todos possam celebrar esta data em família.

Vivemos tempos difíceis, tempos em que muitos portugueses enfrentam situações que nunca viveram, em que o desemprego não pára de crescer e as limitações financeiras são cada vez maiores.

Para eles - benfiquistas ou não - vai uma palavra de esperança e de coragem num novo ano que necessariamente tem de ser melhor.
Esqueçam é a baixa prometida do preço dos bilhetes, das quotas ou qualquer outra das promessas feitas relativamente aos sócios do clube.
2013 acaba para todos nós com um sabor amargo que não deve ser esquecido, o final de época representa uma lição de futuro que não podemos voltar a repetir. É tempo de olhar em frente e de renovar forças para os novos desafios.
Não alteramos nada na orgânica do clube, na estrutura ou no que erramos. Renovamos o contrato ao treinador que falhou por culpa própria todos os objectivos, que se ajoelhou perante os adversários e ainda lhe reforçamos os poderes.
Estamos fora da Liga dos Campeões e isso é, evidentemente, uma desilusão para quem, como eu, aspirava chegar mais longe. Muitos acusam-me de ser demasiado optimista, mas liderar é transportar optimismo para dentro de qualquer organização. É isso que sempre tenho feito, com a perfeita consciência de que coloco muitas vezes a fasquia demasiado elevada, mas a verdade é que a exigência tem de fazer parte da cultura do Benfica. Foi por essa exigência que chegamos até aqui.
Foi com essa (ausênca de)exigência que chegamos aqui. A um trajecto de 12 anos com um endividamento brutal, com um treinador milionário à custa dos benfiquistas, e sem triunfos. Com um responsável pelo futebol que não aprecia o desporto e que se preocupa com protocolos e obras de betão. 
Fui sempre assim ao longo da minha vida e assim vou continuar a ser!
Esqueçam se pensam que vou fazer algo diferente do que fiz até agora.
Quando se ganha não significa que tudo esteja bem. Também quando se perde não significa que tudo esteja mal. Temos de melhorar no que fizemos mal, temos de persistir no que fizemos bem, mas acima de tudo não podemos deitar fora todo o trabalho que até aqui realizámos.
Quando se ganha, não significa que tudo esteja bem. Não que saibamos o que é ganhar algo importante nos últimos 3 anos, embora gastemos milhões de euros e os resultados financeiros continuem a ser negativos. Temos que melhorar no que fizemos mal, esperando que o Divino Espírito Santo possa resolver os problemas pois da nossa parte não vamos mudar uma palha do que temos feito até agora.
Temos o Campeonato, a Liga Europa, a Taça de Portugal e a Taça da Liga – quatro objectivos em que temos de nos empenhar para ganhar, mas para isso o vosso apoio é fundamental.
Mais uma vez, apesar do historial de vergonhas e derrotas, esperamos que ainda acreditem nas nossas histórias da carochinha e continuem a gastar o vosso dinheiro para ver um futebol miserável, um treinador analfabeto e que envergonha a imagem do clube cada vez que se mete aos saltos ou tenta agredir outros intervenientes no final dos jogos, supostamente em nome daqueles de quem diz não perceberem nada de futebol: os adeptos e sócios. 
Desde o futebol às modalidades, todos nesta casa, sabem a responsabilidade que têm, mas é evidente que o apoio que recebem das bancadas é fundamental. Esse é o meu desejo para 2014. Apoiem os jogadores e façam-nos sentir a responsabilidade que tem de vestir esta camisola.
Já que eu não o faço, façam-no vocês. Já sabem que eu não posso ser responsabilizado por nada. Apenas pelo betão, pois é a única coisa que realmente entendo.
A história é aquilo que nos conseguirmos fazer no presente, e essa história só pode ser desenhada com a vossa participação.
Esqueçam a competência, o zelo e o amor à camisola. Coloquem gostos no Facebook e comprem na Loja do Clube. Ah! E mesmo que tornemos a ser derrotados pelo clube de que fui sócio quase 25 anos, não esqueçam que voltar ao tempo do Vale e Azevedo era bem pior. Afinal, naquele tempo estavamos falidos com 86 milhões de euros de passivo. Hoje com quase 500 milhões estamos cheios de pujança financeira e ninguém nos pára. Já somos o 15º clube mais valioso do mundo e isso de facto é o mais importante. Estamos nas decisões.
Feliz Natal e um excelente ano de 2014!”
Aguentem-se em 2014 porque nada vai mudar.

5

 ●  19 comentários  ● 
Portugal, 19 de Dezembro de 2013
Um pouco atrasado, mas com os temas ainda relativamente actuais, hoje escrevo sobre os 5 golos marcados no Olhanense – Benfica e nos 5 golos que despediram o Villas-Boas (AVB) do comando técnico do Tottenham.
Começando com o AVB, o tal treinador que à frente do FCP ganhou todas as provas que podia ganhar na época 2010/2011, que uns tantos referenciaram como uma boa descoberta de Pinto da Costa, e outros tantos defenderam que era uma boa solução para o Benfica. Afinal quem teve razão foi a minoria silenciosa, na qual tenho o prazer de me incluir, que apostava no falhanço de AVB fora do “sistema” que comanda o “futebolês portoguês”: arbitragem e comunicação social, trabalhando em perfeita harmonia na valorização do embuste, da batota e do consequente prejuízo financeiro das SAD’s.
Este “sistema” ordena as classificações e por mais que uns histéricos peçam, todos os anos, a demissão do treinador (e viu-se o que ganhamos nos primeiros 8 anos de mandato de Vilarinho/Vieira), é um “sistema” que por força das probabilidades e dos interesses económicos em jogo, perde 1 campeonato em 5 ou 6, não por exclusivo mérito do treinador ganhador, mas porque a pressão da arbitragem abranda o suficiente para que esse treinador ganhe mais vezes. Quem não se lembra de Jorge Sousa marcar o penalty que deu a vitória do Benfica, em Leiria no último título, num lance que nunca mais marcou, nestes últimos anos?
Portanto o AVB no Benfica teria o mesmo destino que todos os outros tiveram, mas que hoje fora deste “sistema” viciado, até têm tido percursos interessantes: Fernando Santos no PAOK e Selecção Grega, Ronald Koeman no PSV, Valência e agora Feeynord. Já para não falar do “polémico” Quique, que à frente do Atlético salvou-o da descida de divisão ,e na época seguinte ajudou-os a ganhar a Liga Europa e Supertaça Europeia.
Já os ex-treinadores ganhadores do FCP, os tais que fazem suspirar uma franja apreciável de adeptos do Benfica, em particular os que gostam de escrever, pelo contrário fazem muito pouca coisa digna de registo. Jesualdo, tri campeão no FCP, já depois de ser despedido do Málaga conseguiu a proeza de, em 2 épocas no Panathinaikos, ficar fora da Champions duas vezes (eliminado no play-off) e 1 vez fora da Liga Europa (eliminado no play off). AVB vai em dois despedimentos em três épocas apenas, com plantéis de luxo. No Chelsea foi o seu despedimento que permitiu ao italiano ser campeão europeu, o grande sonho que Abramovitch não conseguiu com o “special one” nem com o “cadeira de sonho”.
Ora perante a evidência da menor qualidade de AVB relativamente ao que lhe tinham atribuído (eles, os do “sistema”), a comunicação social portuguesa, a tal do “sistema”, tudo tem feito para limpar a sua imagem. As notícias sucedem-se em catadupa. Achei piada a uma que diz que ele não subscreveu 4 das 7 grandes contratações desta época, como se isso justificasse a sua inabilidade para ganhar, fora das boas arbitragens e desta comunicação social viciada. É que dos 3 que ele avalizou, Soldado foi o mais caro – 30 milhões – e não marca golos! Para além disso, “encostou” Germaine Defoe, o melhor marcador da equipa na Liga Europa, e o Adebayor, ficando assim sem uma referência na grande área (idem nosso problema sem Cardozo, mas porque ele está lesionado), não renovou ou despediu algumas referências do Tottenham e ao cabo destes 3 meses, a equipa joga pior de jogo para jogo. As humilhações frente ao City, 6-0, já depois de ter sido goleado em casa pelo West Ham por 3-0 (com o seu único avançado no banco, Soldado).
Claro que nada disto é dito porque interessa manter a áurea de que o FCP ganha bem ganho os seus títulos nacionais, e que o problema é do patrão do Tottenham. E já agora do russo do Chelsea embora na altura ninguém se tivesse lembrado de dizer que o AVB tinha discordado de algumas contratações.
Bom, no nosso jogo de Olhão houve 5 golos, tendo ficado bem evidente as lacunas defensivas que o 4-4-2 provoca, mas que infelizmente – e mais uma vez – os tais “entendidos”, carregaram para cima do Artur Moraes.
No 1º golo, Cortez, ah não, Sílvio (português e da formação), perdeu uma bola em zona proibida, transição rápida e golo. Poucos jogadores em posição defensiva porque a maior parte estava a sair para o ataque, em posição ofensiva portanto, quando se perdeu a bola. No 2º golo, mais uma bola perdida a meio campo, rápida transição, poucos jogadores em posição ofensiva, ninguém faz pressão porque não está ninguém por ali, o adversário arrisca e tem sorte, com a bola a bater à frente de Artur Moraes e a ganhar altura. Claro que para o RECORD, o Artur podia fazer mais. Já era assim com o Roberto. Para SCP (ou Académica frente ao Benfica) seria “a bola bateu à frente e o guarda-redes nada podia fazer”.
Marcamos 3 golos, e não pelo mérito do modelo táctico, mas sim de circunstâncias do jogo. Lima em fora de jogo, marcou de cabeça – o que é raro, Matic e Suleijamn marcaram dois golos de inspiração individual. Qual a contribuição do 4-4-2? Só se fosse no congestionamento de jogadores nas imediações da baliza, como aconteceu frente ao Arouca.
Deve ser sublinhado que há 1 penalty claríssimo sobre Gaitan aos 21 mn, que o árbitro do Porto não assinalou, enquanto no jogo do SCP outro árbitro do Porto assinalou 1 penalty por falta fora do campo. Não dá que pensar, é assim mesmo: o SCP faz mais pontos que o Benfica, com árbitros do Porto. A explicação existe, mas anda tudo entretido a tentar despedir o treinador do Benfica, que nem vale a pena teorizar sobre isso...

Como enganar papalvos ou como quando o despesismo se torna motivo de orgulho!

 ●  33 comentários  ● 

Aqui está um grande motivo de orgulho para todos os benfiquistas! O Benfica ULTRAPASSOU O FC PORTO!!!

Em quê ao certo? Voltamos a ter mais títulos conquistados que os Corruptos? Voltamos a estar com mais pontos que eles no campeonato?

Se era isso que os benfiquistas estavam á espera de ler nesta capa d'A Bola, estão muito enganados! O Benfica ultrapassou o Porto em despesismo e ineficiência. Quero ver quantos tapados vão ler esta notícia escrita de uma forma tão intelectualmente desonesta pela A Bola e assumir que isto é positivo.

O Benfica pelos vistos tem o 11º treinador mais caro do planeta. Mais caro que Mancini (campeão inglês), Benitez (campeão europeu) e Vicente del Bosque (apenas campeão do Mundo).
E o plantel do Benfica foi avaliado como o "15º plantel mais valioso do Mundo"!!

A conclusão a que chego depois desta capa é que a Liga Portuguesa deve ser a Liga mais difícil e competitiva do planeta pois não existe outra justificação para o Benfica estar em 3º lugar quando tem um plantel tão valioso e um treinador pago a peso de ouro!

Ou então se calhar temos uma Direcção completamente incompetente e ineficiente que nem com estes gastos financeiros consegue superiorizar-se a um Sporting que tem gastos de 20 milhões de euros para todo o futebol e vai em primeiro no campeonato!!!!!


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Os iguais gostam de conviver.

Avatar
 ●  9 comentários  ● 

Perfeitos um para o outro.

O curriculum de JJ e o dos outros.

Avatar
 ●  32 comentários  ● 

Retirado do blogue 'Vozes Encarnadas'. Quem não entender depois disto, nunca vai entender.

"A consultora Pluri, fez um levantamento dos 30 treinadores mais bem pagos do Mundo e o Jorge Jesus aparece em 11º lugar. A trás dele temos treinadores como, Roberto Mancini, Rafa Benitez, Antonio Conte, Diego Simeone e Vicente del Bosque."



Este é o Benfica dos mercenários e dos camaleões.

Avatar
 ●  61 comentários  ● 

Pagos a peso de ouro para simplesmente...serem incompetentes e derrotados.

No caso do treinador do Sport Lisboa e Benfica, ainda conseguiu subir no ranking num ano em que não ganha nada devido à sua pura incompetência.


(Fonte: Pluri Consultoria)

Liga Real e o...Benfica real.

Avatar
 ●  28 comentários  ● 

Esta é a realidade espelhada pelas análises do programa 'Tempo Extra'.

FC Porto a equipa mais beneficiada e o Sport Lisboa e Benfica como a mais prejudicada.

Olhando ao futebol medíocre praticado em Portugal(e confirmado pelos resultados fraquíssimos lá fora), isto diz muito da falta de qualidade do nosso campeonato.

No caso do nosso clube, pensar que jogando mal e cometendo erros atrás de erros podiam estar em primeiro lugar devia preocupar toda a gente que aprecia futebol e gosta do Benfica. 

Mas o aspecto a destacar é o mesmo de sempre. As arbitragens continuam a beneficiar o mesmo e a prejudicar o Benfica.

O que acha o ainda presidente do clube? Mantém o apoio a Fernando Gomes.

O interesse do Sport Lisboa e Benfica fica sempre para segundo lugar com Luis Filipe Vieira.
O que interessam são as suas relações pessoais. Este é agora o Benfica 'real'.

Foi assim com António Salvador, Joaquim Oliveira e Fernando Gomes. É assim com o portista Jorge Gomes, Paulo Gonçalves, Pedro Guerra ou Luis Lemos.

Tudo camaleões.

Querem o Benfica de volta? Exijam mudanças. 

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

E se o titular em Setubal for...

Avatar
 ●  13 comentários  ● 
... Artur Moraes?


A lesão de Artur não é tão grave como inicialmente temeram os responsáveis do Benfica. O guardião, de 32 anos, vai ser reavaliado hoje mas a primeira observação, feita ontem, afastou o cenário de uma luxação no ombro direito, uma mazela que implicaria uma paragem de várias semanas. 

Os próximos testes médicos vão revelar-se decisivos, mas a possibilidade de o futebolista poder jogar na próxima sexta-feira, frente ao V. Setúbal, não está descartada. O mais provável é que o brasileiro falhe a deslocação ao Estádio do Bonfim, mas a decisão final só será tomada no final da semana, mediante a reação do futebolista aos tratamentos.

Quem é Piotr Parzyszek?

Avatar
 ●  19 comentários  ● 


Avaliado pelo Transfermarket em cerca de 300.000€, Piotr Parzyszek joga desde há seis anos no De Graafschap, onde aos 20 anos vai na segunda temporada de profissional.
É um avançado de 1.90 e este ano leva, na 2a Liga Holandesa 16 golos em 19 jogos. Vai ficar na Holanda até final da temporada e na próxima época vem para o SLBenfica que se antecipou ao Aston Villa.

O video na verdade não é muito favorável ao rapazinho...! Espermos que seja melhor em campo do que na selecção de golos que fizeram para este video dele.

Bem sei que é tudo muito dado aos "craques", mas já se sabe que por aqui penso o inverso. Vindo de fora só é bom depois de provar (e bem). Os de cá, se vestem a camisola vermelha desde jovens é porque são bons (ou então somos maus na formação!) e nesse caso então merecem todo o meu apoio até esgotarem as hipóteses de triunfar com a camisola mais sagrada do Mundo.

A falta de alternativas, o Sporting, e o Vieirismo em queda.

Avatar
 ●  32 comentários  ● 

No excelente post 'Líderes fracos fazem fraca a forte gente', o GB deu o seu ponto de vista sobre o momento preocupante que vive o Benfica.

O que saltou à vista nos comentários ao texto é o aparente incómodo que causa a alguns benfiquistas o exemplo do Sporting e de Bruno de Carvalho.

Li vários comentários, alguns deles usando linguagem típica do combate dos partidos políticos como o populismo de BdC.

É comum em Portugal catalogar negativamente como populistas aqueles que incomodam pela sua postura e que atraem as massas com isso.
Geralmente, esses termos na política vêm de gente cinzenta, sem nervo, e habitualmente sem coluna vertebral ou capacidade para fazer 2 coisas: dizer e fazer de acordo com o que diz.

Por muito que incomode muita gente, Bruno de Carvalho tem sido um exemplo na defesa do Sporting.
Tem exagerado em muitas ocasiões? Claro que sim. Mas as figuras tristes de algumas das suas frases não apagam o essencial.

Em poucos meses, inverteu a depressão de anos dos sportinguistas, limpou o balneário e o clube de muita gente que trabalhava em proveito próprio e contra o clube, e ainda conseguiu formar uma estrutura pequena mas eficaz no futebol.
O GB no seu post descreveu muito bem as razões dos bons resultados desta reorganização do Sporting.

Vão ser campeões? Não sei. Espero que não, pois isso significaria que o Benfica não o seria.
Mas a aposta de BdC, a meio da temporada, na minha opinião, está ganha.
Corte de custos, promoção de jovens valores do clube e um bom treinador que não se estica, e renegociação da dívida do clube.

A quem tem que agradar BdC? Aos benfiquistas? Aos portistas? Claro que não!
Tem que agradar aos sportinguistas! Penso que está claro que isso está a ser conseguido.

Têm os sportinguistas ambição de ser campeões este ano? Se calhar, neste momento sim. Mas se não o forem, duvido que retirem o seu apoio à equipa ou ao presidente. Porque precisam de tempo para apresentar resultados. Para reconstruir tudo o que foi sendo desfeito durante anos pela 'Gestão Roquette e filhos'.

Luis Filipe Vieira já gastou todo o seu tempo para trazer o clube de volta aos sucessos desportivos.
Teve todo o tempo e todas as condições para provar com resultados que a sua formula para o sucesso resultaria. Não o conseguiu.

Mais, não fala ao coração da grande massa benfiquista.
O seu discurso, a mim, causa-me naúseas. Não esqueço que o mesmo homem que enxovalha outros benfiquistas é o mesmo que foi sócio do FC Porto e que, ainda há semanas, não teve vergonha de assumir que foi homem de confiança do maior corrupto do futebol português e principal inimigo da verdade desportiva e do Benfica.

Neste momento, a equipa de futebol é um reflexo do próprio clube e dos seus adeptos. Falta de paixão, falta de empenho e uma tristeza enorme pela anarquia que governa o Benfica.

Cada um gere o seu departamento fechado sob si próprio, sem uma linha condutora que mantenha o clube num caminho sóbrio, firme e com um único propósito: continuar a ser o maior clube português.

Não concordo que faltem alternativas à presidência do Benfica. 

Concordo sim que falta gente disposta a dar a cara por uma alternativa quando o actual presidente do Benfica, no seu estilo ditatorial e hipócrita, recusa um simples debate público de ideias durante uma campanha e enxovalha todos os que não olham para ele como o Messias, como fez com Rui Rangel nas últimas eleições.

Duvido que apareçam as alternativas enquanto não for retirado o tapete a Luis Filipe Vieira. 

Os seus colegas de direcção são quem pode retirar Luis Filipe Vieira do seu posto. Não só pela demissão como por publicamente assumirem que o tempo de Luis Filipe Vieira passou.

É a altura de permitirmos que outros apareçam, sem que sejam logo catalogados de aventureiros, mentirosos ou incompetentes. Isso só será possível sem Vieira.

Permitir que o clube continue nesta paz podre, com um analfabeto incompetente ao leme da equipa de futebol, e de um ditador na presidência do clube, é atraiçoar tudo o que o Sport Lisboa e Benfica sempre foi.

Li hoje a sugestão de deixar de ir ao estádio assistir aos jogos para forçar o clube a uma mudança.

Porque não? É altura de passar das palavras à acção.

Não acredito que Vieira faça diferente e melhor. Nunca o fez.

Por isso a solução passa por uma renovação. Vieira nunca mais.

Quem!? De onde...?! Ah ok tem 16 golos!

 ●  23 comentários  ● 
Vem aí no verão o melhor marcador da Liga Holandesa desta temporada, onde milita o clube de seu nome Graafschap.

O rapazinho chama-se Nelson Oliveira, perdão, Piotr Parzyszek e pelos vistos marca golos que se farta nesta época ao serviço Graafschap com 16 golos em 19 jogos.


Tiro no pé, ou no benfiquismo, por Luis Filipe Vieira.

Avatar
 ●  33 comentários  ● 

"A realização da Sport TV é tendenciosa e contra o Benfica!"

O que fez o Sport Lisboa e Benfica? Levou os jogos para a Benfica TV. Excelente medida.
Mas quem são os realizadores convidados para os jogos do Benfica em casa? 
Os realizadores...da Sport TV.  

Coerência? Respeito pela inteligência dos benfiquistas? A actual minoria de 83% está a marimbar-se para isso.

Sim, minoria. Têm reparado nas assistências aos jogos do Benfica dentro e fora de casa? Onde anda a onda encarnada dos 83%? 
Onde estão esses milhares e milhares de apoiantes da gestão desta direcção?
Se tanta gente acha que estamos no bom caminho, porque não vão aos jogos?

Se não fossem os abutres, a Luz estaria vazia. Com a excepção da Tribuna Presidencial, com os 'Pachecos', 'Damásios' e outros benfiquistas da treta.

Até quando, Luis Filipe Vieira? Até quando continuará a emperrar o Benfica? 

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Líderes fracos fazem fraca a forte gente

Avatar
 ●  35 comentários  ● 

LFV, Jesus e o Sporting: Uma questão de Estrutura e Liderança

A questão que anda toda a gente a falar:

Deveria Luis Filipe Vieira deixar o SLBenfica e levar Jesus com ele?

A resposta é "NÃO, Se..."

Olhemos para o exemplo, sei que não gostam mas tem que ser, do SportingCP. Todos me pediram para ler o texto viral O bem que faria um Sporting campeão... e eu NÃO LI! Sou assim, teimoso e casmurro, já todos sabem.

Não preciso de ler isso porque na verdade acho que o Sporting campeão não faz bem nenhum ao SLBenfica. Um clube a quem não fez bem estes últimos 20 anos de erros sucessivos e uma cascata de asneiras repetidas, egocentrismos e lideranças fracas... não será por ver o SportingCP campeão que algo vai mudar.

O que vem então realmente o SportingCP mostrar? Uma coisa simples: Que antes de bons jogadores, um treinador de milhões, ou muita bazófia, o importante é ter o futebol liderado por gente competente, que conheça o futebol em geral, mas o futebol português em particular (esqueçam lá essas tretas de fazer furor na Europa, ou alguém acredita que vamos mesmo ganhar nos próximos 10 anos ao Barcelona, ao City ou ao Bayern?). Uma liderança mais preocupada com a defesa do clube do que com a defesa da sua posição e futuro pessoal, uma liderança sem populismos e virada para a paixão pelo Clube, virada para as pessoas que sabem e sentem o que é o clube.

O SportingCP é exemplo pela capacidade de "fazer acontecer" com orçamento de 15M€. Mostra o SportingCP que com uma liderança forte e uma estrutura dedicada e com competência (sem vedetismos e protagonismos) é possível fazer bem feito. Podem até não ganhar nada, mas se continuarem assim não tenham duvidas que ganharão e não será apenas uma vez.

Voltando ao que interessa, o SLBenfica...

A chegada de Jesus, trouxe a Vieira a liderança de futebol que ele achava que resultaria. Ele percebe de futebol e com poder levará o Clube onde é preciso. Jesus lideraria o futebol e Vieira lideraria Jesus em linha directa, tudo o resto à volta seria paisagem... Rui Costa, Carraça, Lourenço, Sheu, adjuntos, Vice Presidentes, Administradores, etc... tudo seria paisagem

O homem que aos 50 anos apareceu a "fazer umas coisas giras" no Belenenses, que lhe valeram o pré-acordo com o FCPorto e o "salto" prévio para Braga, chegou à Luz e em menos de nada apareceu como "catedrático" a secar tudo à sua volta. Treinadores, Preparadores físicos, Directores, Nutricionistas, foi tudo secado por Jorge Jesus e pela sua "liderança"...


Jesus "galopou" essa liderança que só demonstrou a velha frase: "Líderes fracos fazem fraca a forte gente". E esta frase acabou a descer em cascata por esse por todo o edifício do futebol do SLBenfica.

A liderança no futebol por parte de Luis Filipe Vieira é fraca, fraquíssima aliás, e com isso fez fraco um treinador forte. Esse treinador, ao se querer assumir como líder, num contexto (liderança) onde ele próprio é muito fraco, tornou fraco um forte treinador forte.

Convenhamos, se fosse bem domado e apoiado, Jorge Jesus seria possivelmente um dos melhores e mais bem sucedidos treinadores do Mundo. Teria que ser ajudado, formado (sim, sim aos quase 60 anos...), apoiado e encaminhado. Acima de tudo teriam que ajuda-lo a falar com os jogadores e a lidar com eles, a não cometer erros de palmatória na gestão dos activos num base diária.

Ora... para isso, seria preciso que Vieira assumisse que é um lider fraco no futebol. O outrora Director Desportivo do SLBenfica (Medooo!!!) teria que assumir de uma vez e para sempre que o futebol deve ser entregue a um líder com autonomia para fazer isso mesmo: LIDERAR! Jorge Jesus teria também que assumir que não tem competência para ser um Manager, mas sim um fantástico treinador de campo e com isso aceitar ser liderado.

Portanto, dito isto, e num momento em que parece que Vieira não quer assumir essa mudança, nem Jesus parece ter humildade suficiente para reconhecer os seus imensos erros e incapacidades na gestão de jogadores, penso que não resta alternativa à mudança... se quisermos ter um rumo diferente dos soluços dos últimos 20 anos.

Agora, que não haja qualquer sombra de dúvida que a melhor solução para o SLBenfica seria manter Luis Filipe Vieira como Presidente e nomear um líder para o futebol, mas um lider operacional, pois o rosto do futebol até poderia ser Luis Filipe Vieira, desde que actuasse unicamente como isso mesmo: Um rosto que seria apoiado por alguém que pudesse assumir-se como líder da SAD (mantendo Vieira a sua Presidência) e a partir daí construir a sua estrutura de suporte, da qual uma peça, uma pequena peça seria o treinador, que mais não seria que isso mesmo: treinador no campo de treinos e no de jogo... e só isso! E para esse cargo de treinador, preferencialmente e sem sombra de dúvida, a melhor solução seria manter Jorge Jesus.

Contudo, infelizmente para o SLBenfica, ambos parecem demasiado preocupados consigo próprios para operar a mudança necessária, em si mesmos, para garantir o melhor para o SLBenfica. Assim esperemos que mudem!

A verdade é como o azeite.

Avatar
 ●  24 comentários  ● 

Fora de Portugal, valem zero.
Não é 'Mourinho' quem quer, é quem pode.
E esse é único.

Dois exemplos de como a competência 'levada ao colo' lá fora não funciona.
Uma lição para, em especial, a classe jornalística que tantos textos escreveu a louvar a qualidade e competência destes senhores.



.

Duvida do dia

 ●  5 comentários  ● 
Já dispensaram o Pedro Guerra?

O mestre da táctica! Vamos abrir a discussão...

 ●  44 comentários  ● 
Há decisões que só o catedrático percebe. Ou será que algum de vós as entende?

- André Almeida, que não sendo lateral direito tem jogado muito mais e melhor que o Maxi, ficou na bancada. Inexplicável!
- Ivan Cavaleiro sai ao intervalo sem motivo aparente face à sua performance e quando parece estar cada vez mais efectivo para as transições da equipa quando joga.
- Sofremos do Arouca tantos golos quantos os que eles já tinham marcado nos jogos fora até aqui
- Sofremos dois golos do Olhanense que nos últimos dois jogos só tinham marcado... três. Aliás de uma equipa que há 11 meses que não marcava dois golos!
- Contra os quatro últimos classificados (Arouca, Belenenses, Olhanense e Paços) sofremos seis golos, metade dos quais foram em casa
- Markovic, um excelente ponta de lança móvel, joga a médio direito.

- Apesar da instabilidade defensiva, continua difícil ao Jorge Jesus apostar num apoiado 4-2-3-1 com um avançado rápido, com um 10 criativo (Gaitan, com Bernardo e Djuricic na sombra) a pautar o jogo e com uma estrutura de base com Matic e um apoio box to box como Enzo.
- O Fejsa continua propriamente sem me deslumbrar ao ponto de perceber porque raio é titular do Benfica. Se calhar o problema é ver jogos do Benfica B e perceber que temos lá o Lindelof que não é, de todo, inferior ao Fejsa.

domingo, 15 de dezembro de 2013

2 abordagens ao jogo de Olhão.

Avatar
 ●  16 comentários  ● 

Primeira: Ganhámos. São 3 pontos. Não se pode jogar bem sempre. Merecemos vencer. Temos um Centro de Estágio fantástico, um Museu lindo e estamos no bom caminho. Ou queres voltar ao tempo do Vale e Azevedo?

Segunda: Ganhámos. Continuamos sem fazer um jogo de jeito. Valem alguns rasgos individuais. Aquela defesa além de passador, continua sem qualquer rotina de equipa de topo. E o colectivo, bem como algumas escolhas do treinador, demonstram a falta de rumo de Jorge Jesus.

O Jorge Jesus lá tem mais uns dias de descanso. Não deixa de não ter categoria para continuar no leme da equipa, mas ganhou mais uma semana de oxigénio.
Veremos é se a aposta será em Oblak.

Luis Filipe Vieira consegue também mais uns dias sem ter que justificar a falta de medidas e estrutura no futebol do Benfica.

O Rei (Artur) magoou-se, Viva o Rei (Oblak)

 ●  15 comentários  ● 
Haja coragem e talvez este nunca mais saia da baliza... A nao ser a troco de muitos milhões!

... Que isso não sirva para "caírem em cima" do Artur, pois trata-se de um guarda redes do Benfica e com qualidade. Não obstante e veremos o futuro, o Oblak poderá pela sua qualidade agarrar o lugar definitivamente

Métodos à FC Porto no Benfica. Repugnante.

Avatar
 ●  25 comentários  ● 


O vídeo acima é do 'Benfica 10h' de 12-12-2013.

Aos 1:16:48 entra em linha um 'telespectador' chamado Fernando Santos. 
O seu discurso e timbre de voz é que revelou os nomes pelo que é mais conhecido: Pedro Guerra, um dos responsáveis pela propaganda de Luis Filipe Vieira ba BTV.

O que leva alguém que é por demais conhecido a ligar usando outros dos seus nomes? 
Bem, desde que se tornou público que o presidente do Benfica foi sócio do FC Porto durante 24 anos, e que, usando palavras do próprio, era homem da confiança de Pinto da Costa, isto não deveria surpreender.

Não foi o FC Porto que pagou uma viagem ao Brasil ao árbitro Carlos Calheiros e família, utilizando para a factura os nomes do meio de Calheiros, que eram José Amorim?

Métodos idênticos. 

Isto é o Benfica? Isto parece mais é isto abaixo:

BCC - Baboseiras, Confusões e Conclusões

 ●  14 comentários  ● 
Portugal, 14 de Dezembro de 2013

Na última jornada das fases de grupos quer da Champions, quer da Liga Europa, apenas o Benfica conseguiu ganhar. Quem é que a comunicação social procura atingir portanto? Exacto: o único treinador vencedor. Do Benfica!
Na época passada muito se falou na “blogolândia” do penoso final desportivo, somando derrotas em todas as finais. Duas destas derrotas, nas provas nacionais, em vez de porem essas mesmas pessoas a debater porque é que os árbitros erram sempre para o mesmo lado e o presidente do Benfica continua a assobiar para o lado, não! Em vez disso, vi e li muita gente defender que o Benfica deveria contratar ou Paulo Fonseca (ex-Paços de Ferreira), ou Rui Vitória (Guimarães) ou Marco Silva (Estoril). Treinadores com boa imagem na comunicação social...
Feitas as contas finais, o Estoril ficou em último lugar (atrás de Friburgo e Slovan Liberec), FCP ficou em 3º lugar com os mesmos pontos do último, Áustria de Viena (32ª equipa do ranquing das 32 que participaram na fase de grupos), e Guimarães ficou em 3º lugar, 1 ponto acima do último, o Rijeka. Claro está, que os “crânios” que defenderam estes treinadores como putativos e qualificados candidatos a substituir o “casmurro” e “incompetente” Jesus, agora serão bem capazes de defender que o falhanço se deveu à “falta de experiência” nas provas da UEFA. Mas se qualquer um deles, por hipótese académica, treinasse o actual Benfica, isso já não aconteceria... a experiência iria aparecer por artes mágicas ou pela leitura das opiniões de alguns artistas da caneta e do teclado que são lançados pelos poderes do futebol, como “analistas”...
Essa minoria ruidosa que escreve e barafusta, tem de ser colocada no seu lugar pela maioria silenciosa que paga, apoia e não desestabiliza. Ter opiniões é normal. Saber utilizá-las é uma virtude.
Se o treinador do Benfica com 10 pontos arrasou a concorrência (fizeram 5, 4 e 3), cada uma no seu patamar competitivo, não é isso que vemos estampado nos jornais, rádios e televisões. Em particular no RECORD que tem como director o benfiquista Querido Manha. Já li peças pseudo noticiosas que colocam Jesus como “principal responsável pelo adeus à Champions”, que “Jesus é pouco eficaz” (4 títulos em mais de 4 épocas) e até conseguiram por o despedido do Tondela, Vítor Paneira, a falar em aspectos tácticos. Fantástico. A encenação não podia ser mais grosseira.
De facto não me lembro que (na altura com um director do Belenenses) o RECORD tivesse feito o mesmo tipo de análise ao Paulo Bento e suas 4 épocas à frente do SCP da “formação” e dos jogadores portugueses. Se não me falha a memória, Bento ganhou os mesmos 4 títulos/troféus de Jesus (2 Supertaças e 2 Taças), esteve também 4 vezes na fase de grupos da Champions League, apenas por 1 vez – tal como Jesus - passou aos oitavos de final onde alcançou um recorde que vai perdurar por muitos anos, 12-1 no acumulado da eliminatória com o Bayern (a seguir eliminado nos quartos de final).
Ah, claro, bolas estava a ser incorrecto. O SCP não tinha plantel para mais... essa história da “formação” e dos portugueses é só para chatear os tipos do Benfica que não percebendo “pevide” de futebol e tendo uma memória bem curta, defendem que o Benfica deve aproximar-se do modelo do SCP. Talvez para repetir façanhas iguais, com o Celta de Vigo, onde alinharam 5 portugueses, 2 da formação (Maniche e Paulo Madeira).
A minha filha quando era pequena e íamos ao restaurante, na altura de pedir a sobremesa perguntava como é que as pessoas tiravam a “baba ao camelo”. Isto de falar de futebol tem muito que se lhe diga, e o 2+2 = 4 que estes crânios defendem, está longe de ser uma certeza...
Mas então, porque falhamos o apuramento, sem voltar a apontar para Roberto ou Saviola (em 6 jornadas, entre 32 colegas, acho que é obra)? Podemos falar de várias hipóteses, com a ordem de importância que cada um lhe quiser dar: 1) choveu a cântaros no jogo com os gregos, e isso favorece quem defende, 2) jogamos com 2 pontas de lança porque Jesus é fiel ao esquema táctico tradicional do Benfica quando joga em casa com equipas do nosso campeonato, 3) Matic perdeu uma bola da qual resultou o único golo dos gregos, muito por culpa do esquema de jogo tradicional do Benfica, 4) Sálvio lesionado, não tem substituto à altura, porque Bruno César foi vendido à pressa e Markovic como já se viu, gosta de jogar pelo meio e não nas alas.
Admito que exista alguma frustração por termos ficado de fora, mesmo com 10 pontos. Mas a explicação para essa frustração, reside na confiança que esses mesmos adeptos fazem no Presidente e suas “teorias”: “O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, contrariou esta terça-feira o objetivo de Jorge Jesus para esta temporada. O líder encarnado garantiu que o Benfica está preparado para vencer todas as provas e que, ao contrário do que o treinador disse, o campeonato não é o único objetivo” – RECORD online, 24 de Setembro de 2013.

Concordo que anda alguém a mais no Benfica. Mas não é o treinador!

ranking