O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 18 de agosto de 2012

Jogar em alta competição não é o mesmo que jogar a feijões.

Avatar
 ●  20 comentários  ● 


As análises ‘especializadas’ deixo para os pro’s.

A minha visão do jogo foi que JJ apostou na táctica suicida que entrega muito do domínio a meio campo ao adversário e que obriga ao Javi e ao Witsel a rebentarem-se a cada 90 minutos. 

Pergunta: Onde esteve o Carlos Martins?

Pergunta: Colocam-se a jogar jogadores sem tempo de grupo em detrimento de quem cá estava e até produziu boas exibições? Isso é fortalecer o espírito de união do grupo?

Infelizmente confirmou-se que também que não é com experiências que vamos consolidar uma dinâmica de vitória e dar solidez na nossa defesa.

Devo dizer que aprecio a entrega do Melgarejo, a forma como está concentrado no jogo e a sua qualidade ofensiva. No entanto, não tem rotinas de defesa e isso não aparece num dia. Custou-nos 2 golos.  Demasiado para um clube que ambiciona ser campeão. Ou será que também nisto a culpa foi da comunicação social? A questão do defesa esquerdo é mesmo uma falta questão?

Custa perceber que o Benfica joga para vencer todos os jogos e que não podemos dar-nos ao luxo de perder pontos? Que o Benfica tem que ter gente à altura para cada posição? Não se aprende nada com o passado recente?
Pelos vistos, não.

A jogar contra 10, não abdicamos de qualquer defesa e lá na frente, tendo saído o mais dinâmico Rodrigo, e tirando a jogada do golo anulado, não criamos oportunidades. Incompreensível.

O Benfica teve alguns momentos bons, mas não é suficiente. É preciso muito mais para vir o campeonato 33.  

8º ano consecutivo a não vencer no primeiro jogo. Também isto tem que ser aceitável?

Em suma, Jorge Jesus continua a fazer o que lhe apetece e ninguém mete mão nisto.

Árbitro: No estádio não consigo perceber se o Cardozo bate ou não no Beto, mas o Cardozo atira-se todo torto e o Beto faz fita, o que dificulta perceber. De resto, parece-me que Artur Soares Dias acaba por não fazer um mau trabalho.

Nota: Texto escrito com uma bifana na mão e com duas imperiais em cima de um capot de um Mercedes. Desde já os meus agradecimentos ao dono do bólide.

JJ, és grande!!!!

 ●  26 comentários  ● 
Mais do mesmo!!! Voltamos á táctica do 4x4x2 suicida, fizemos uma miséria de jogo, voltamos a sofrer dois golos e depois de estarmos a vencer, em casa, o nosso adversário consegue dar a volta ao resultado. Não há palavras para isto!!! Nem sei quem foi o melhor do Benfica.

O grande JJ esteve ao seu mais alto nível!!! Depois das boas indicações dadas pelo 4x2x3x1, da pré-época de Enzo, Nolito e Carlos Martins, eis que no primeiro jogo oficial da época ficam todos no banco para jogarem os recém-chegados Salvio e Rodrigo!!! Eu não faria melhor ó JJ!!! O Enzo, o Carlos, especialmente este, e o Nolito devem ter ficado com uma moral do caraças!!! Para JJ jogam os nomes, as preferências e não quem mostra trabalho e rendimento. A sério, isto até parece surreal!! Não há explicação possível!!!

Espero que JJ e a direcção do Benfica tenham ficado esclarecidos de que o Benfica necessita de, pelo menos, um lateral esquerdo. Não considerem isto um ataque ao Melga porque gosto do miúdo e podemos estar a perder um extremo de qualidade para termos um lateral que em nada poderá ser melhor que Emerson ou Cap. Estes erros poderão deixar marcas no jogador que poderá tremer em mais jogos. Digo desde já que se Melga apanha um Hulk estamos feitos.

Para terminar, quero salientar que nos últimos 10 minutos, mais coisa menos coisa, conseguimos meter a bola na área um vez?! Absolutamente ridículo!!!

Quanto á arbitragem, foi mais do mesmo mas nós pusemos-nos a jeito e de que maneira. Aquele golo anulado ao Benfica vai figurar nas maiores vergonhas do futebol português!!!

Ou JJ muda as coisas e já no próximo jogo ou isto pode correr mesmo muito mal!!!


Glorioso Sport Lisboa e Benfica - Corruptos B

Avatar
 ●  21 comentários  ● 


A todos os nossos amigos benfiquistas que não estiverem no Estádio da Luz, fica aqui um espaço para irem expressando as emoções!!!

E que essas sejam de alegria, contentamento e de esperança para um campeonato que ansiamos chamar: 33!

Prétemporada - a fase dos empates

 ●  5 comentários  ● 
Portugal, 18 de Agosto de 2012

A última fase da actual pré-temporada do Benfica terminou com 2 empates, ambos em campo neutro ou do adversário, frente à poderosa e campeã italiana (invicta) Juventus e aos novos primodivisionários alemães, e nossos velhos conhecidos da Taça UEFA, Fortuna de Dusseldorf. Como o futebol pode ser surpreendente, os empates não tiveram a mesma importância nem as mesmas consequências neste rematar da época.

Do ponto de vista táctico, o Benfica jogou inicialmente em 4-2-3-1 contra a Juventus e em 4-4-2 losango contra os alemães. O esquema táctico do 4-2-3-1 permite termos uma equipa mais equilibrada, porque acrescenta uma unidade no meio campo defensivo que é subtraída aos jogadores de área, que se reduzem a um. Este terá de saber jogar sem bola, ou seja, tacticamente, privilegiando a amarração dos dois defesas centrais, impedindo-os de subirem no terreno para reforçarem o seu próprio meio campo e assim permitirem aos nossos jogadores controlarem o jogo nessa nevrálgica zona do terreno de jogo.

O 4-4-2 em losango (implementado por Fernando Santos, nos anos mais recentes) resulta de uma evolução do 4-4-2 clássico, que um amigo meu em feliz momento de inspiração baptizou de “pernas abertas”. De facto, com 2 jogadores juntos às alas (como defende José Augusto) e apenas com 2 médios interiores atrás de dois avançados (que ou estão na área ou vêm cá trás buscar jogo), o modelo é uma “peneira” para qualquer equipa que jogue com variações do modelo 4-3-3, modelo que permite ter 10 jogadores atrás da linha da bola, quando não têm a posse dela, mas permite ter rapidamente seis, quando recuperam a bola.

Como no nosso Benfica ninguém parece preocupado em estudar as características cinemáticas e dinâmicas de cada um dos modelos de jogo, andamos há anos a tentar encontrar os jogadores “certos” para fazer funcionar os modelos “errados”, como os baseados no 4-4-2. A divida à Banca já vai em 255 milhões e muita gente da elite pensante do Benfica, ou que a tal patamar se candidata quando publica opiniões, continua a ver os problemas onde eles não estão: normalmente no treinador ou num determinado jogador.

Voltando aos dois jogos, percebeu-se que contra a equipa mais forte o Benfica fez um jogo bastante conseguido, que por mera infelicidade e muito mérito do adversário, não acabou em vitória. Em 4-2-3-1.

O 4-4-2 em losango frente aos alemães, repetiu a exibição de há 2 épocas com o Shalke04 onde tivemos muita posse de bola, fizemos muita pressão no meio campo deles, mas as oportunidades de golo mais evidentes aconteceram na nossa área, fruto dos lances de contra ataque (que não se podem reduzir a zero). Jogo pouco conseguido que, não só, mas também por isso mesmo, terminou aos 39 mn quando Javi (um trinco) viu-lhe ser assinalada uma falta (que não fez) no meio campo defensivo do... adversário: um trinco em posição de ataque, assim é este 4-4-2 losango que tantos adeptos e críticos preferem, ao 4-2-3-1 menos espectacular mas mais produtivo em resultados.

Não vou falar do que se passou a seguir, excepto para dizer que tomei a decisão de renunciar à minha condição de associado do SLB. Tudo que aconteceu após esse lance de Javi prova o que penso há 12 anos, justifica o dinheiro que investi nas providências cautelares e vem acabar com a angústia que tenho desde que as forças hostis ao Benfica (BES, Olivedesportos e PT) entraram no clube pela mão do “cavalo de Tróia”, Manuel Vilarinho. Esta “prenda”, iria ser o presidente que iria recuperar o clube e ia ensinar Vale e Azevedo a ganhar campeonatos (ler jornais da época).

O que se viu na Alemanha foi uma equipa abandonada, sem qualquer acompanhamento de elementos da Direcção, o máximo representante foi o funcionário António Carraça (adepto do SCP e pessoa sem funções de representar o clube), um jogo entre equipas de 1ª divisão dirigido por um mau árbitro da 2ª divisão (imagine-se se acontecesse a FCP ou SCP), erros de arbitragem em sistemático prejuízo do Benfica, com epílogo numa cena do Charlot, como alguns já lhe chamaram.

Durante 5 dias o Benfica foi denegrido pelos representantes dos alemães e pelo árbitro incompetente que escolheram, a vitima Luisão foi equiparada pela nossa comunicação social a um qualquer Bruno Alves ou Eric Cantona, tudo perante o silêncio – cúmplice - da nossa Direcção e Presidente em particular. Passados 5 dias, o tal suposto Presidente aparece nos jornais sorridente, ao lado do presidente do clube alemão, onde foi devolver o cachet do jogo de cujos incidentes nós não tivemos qualquer responsabilidade. E para que tal acontecesse, quem o convenceu foi o presidente da FPF, o ex-vice do FCP que ainda há dias era acusado pelo nosso Presidente de o estar a desiludir, porque só promovia gente do FCP dentro da FPF.

A farsa para mim terminou. Com o meu dinheiro o Sr.º Vieira não devolve mais cachets nem compra mais “Salvios” para que o FCP receba o que lhe devem!

Palavras de Marinho Neves

 ●  7 comentários  ● 
"Está toda a gente espantada com as ligações de Joaquim Oliveira ao presidente da FPF. Fico espantado que ninguém no nosso futebol não tenha conhecimento que Fernando Gomes foi sempre o homem de confiança de Oliveira. Fez parte da administração da Olivedesportos, da Cosmos e representava os 11% que JO tem na SAD do FC Porto. Mesmo assim, Luís Filipe Vieira apoiou a sua candidatura à FPF. Querem o quê agora??"

Retirado do Facebook do Marinho Neves

Inequivocamente manchados...pede-se limpeza na FPF!

Avatar
 ●  16 comentários  ● 




É ou não insustentável pedir que confiemos nesta gente?

É ou não insustentável pedir que continuemos a deixar andar a carruagem?

É ou não insustentável que o Sport Lisboa e Benfica não quebre, publicamente, quaisquer laços que tenha com esta gente?

É possível acreditar na não renovação dos contratos televisivos com a Olivedesportos?

É possível ou não o Sport Lisboa e Benfica liderar um caminho alternativo a estes pulhas que governam o futebol português?
---------------------------------------------------------------------------------------

ADENDA,
 
Li à pouco esta caixa do CM, a cujos autores, Hugo Real e António Pereira, presto a minha homenagem bem como aos Chefes de Redação Paulo João Santos e Paulo Fonte, pela coragem que demontram com este trabalho, bem sabemos porquê.

Já todos conhecemos, em geral, a realidade tratada na referida crónica; a extrema dependência em que funciona a FPF relativamente ao grupo empresarial de Joaquim Oliveira, o mesmo é dizer do Futebol Clube do Porto, graças, precisamente, aos privilégios negociais que lhe tem proporcionado, nomeadamente, com o beneplácito do anterior presidente da FPF, mantido no cargo tantos anos, precisamente para este fim, ou seja, perpetuar o domínio do Porto no futebol nacional por interposta entidade; Joaquim Oliveira, adepto fervoroso do Porto e acionista de referência da sua SAD.

Eu mesmo denunciei esta situação, por a considerar um abuso de posição dominante, interdito constitucionalmente, à Entidade Reguladora da Concorrência, ao DCIAP e ao Ministério Público. Respondeu-me a ERC informando-me não ter encontrado indícios de violação das leis da concorrência, referindo ter enviado a minha denúncia para o Ministério Público. Até hoje, não recebi mais nenhuma resposta.

Demonstra este lamentável cenário, que vivemos numa oligarquia dos poderes de facto, neste caso o lobi do norte, que infiltraram os partidos políticos e através deles as administrações pública e local e outros organismos conexos, graças sobretudo ao tremendo poder económico de vários elementos dos seus órgãos, nomeadamente na órbita de Belmiro de Azevedo,  Américo Amorim, Ludgero Marques,  Ilídio Pinho e muitos outros.

Demonstra ainda a cumplicidade protecionista de que o lobi azul tem beneficiado junto de quem tem obrigação de defender os mais elementares Direitos Democráticos, apesar de constitucionalmente garantidos, a saber; garantia de igualdade de oportunidades a todos, proibição de discriminação social sob qualquer pretexto e defesa da dignidade de todos os cidadãos.

Desde logo é nessa mesma dignidade que me sinto prejudicado pelas circunstâncias referidas na crónica em causa, na medida em que, as condicionantes impostas às competições de futebol, não permitem que o meu clube, parte relevante da minha identidade social, as dispute em condições de igualdade com os seus adversários, nomeadamente, o Futebol Clube do Porto.

E é por esta razão que defendo desde há muito tempo que os Benfiquistas Têm que se organizar para fazerem ouvir a sua voz na arena política.

Mão à obra que se faz tarde!


O trio maravilha

 ●  10 comentários  ● 
A privatização de um canal da RTP está já a provocar movimentações nos bastidores. O CM de 10 de Agosto noticia um almoço na praia do Ansião na Quinta do Lago no Algarve entre o Presidente da PT (Zeinal Bava), o Presidente da Controlinveste (Joaquim Oliveira) e…o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares (Miguel Relvas). Provavelmente discutiram estratégias de aliança para candidatura conjunta à privatização do canal público, o que me deixa bastante preocupado por ver confirmar-se a suspeita de que esse canal já tem o destino traçado, como o deixa adivinhar a nomeação de Carlos Magno para a ERC, quanto a mim, com o objetivo de remover eventuais obstáculos legais.

No CM do dia seguinte, o mesmo CM, na página 36, refere que “dona do MEO quer entrar no canal de desporto”. No articulado refere que está a ser negociado o regresso da PT  à Sport TV, mediante a cedência dos 50% da sua participação na Sportinveste e a aquisição de parte das ações de Joaquim Oliveira. Em contrapartida, assegurar-se-á a entrada da Sportinvest na Sport TV, visto que detém os direitos “new média” dos principais clubes e competições portuguesas de futebol, atuando no mercado nacional e internacional.
Refere ainda o mesmo artigo que, a concretizar-se esta ação, poderá servir para melhorar a relação entre a Sport TV e o Benfica, devido à forte parceria entre este e a PT, que patrocina as camisolas e o Estádio da Luz .
Conclui, referindo que o Benfica pretende manter a decisão de não vender os direitos desportivos a Joaquim Oliveira.
Os campeonatos passam por aqui! Joaquim Oliveira é o braço do outro clube para a comunicação social. Confrontado com a redução de receita, seja de publicidade seja de subscrição do canal, JO, socorre-se do velho aliado, para injetar capital na asfixiada Sport TV e, eventualmente, pressionar o Benfica a vender-lhe os direitos desportivos.  Considero por isso urgente que a Direção do Benfica contacte os dirigentes da PT para saber as linhas com que se cose e, se for caso disso, procurar já outro patrocinador para as camisolas e o estádio. Vender os direitos ao outro clube, não, nunca, jamais, por preço algum!
Quanto à presença do ministro Relvas no tal almoço, consubstancia a minha suspeita de que este governo tudo fará para entregar o canal público ao lóbi azul, visto que, quanto a mim está fortemente comprometido com os caciques azuis patente na nomeação de Carlos Magno para a ERC, de Viegas para a cultura e Marco António para não sei o quê, como já referi. Para este - e outros - temas, o Benfica precisa de aliados capazes de fazer frente a esta gente que vai expandindo e consolidando o poder azul na administração pública, na comunicação social e nos grupos económicos mais poderosos.
De momento, poderemos apenas contar com os numerosos adeptos Benfiquistas, se alguém tiver o engenho de descobrir a forma de os pôr ao serviço do clube.
É este o nosso desafio atual.

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O primeiro 11 do Benfica

Avatar
 ●  22 comentários  ● 
Faltam já menos de 24 horas para o nosso primeiro jogo. O jogo do SLB.

Se determinados jogadores são consensuais, mesmo num universo tão grande de benfiquistas, há temas mais quentes como o modelo de jogo. 4-3-3, 4-2-3-1, 4-4-2 em dois formatos diferentes.
E por falar em temas quentes, que jogadores irão preencher o vosso modelo táctico?

Ou seja, qual será o vosso primeiro 11?
----------------------------------------

ADENDA,
 O presidente do Sport Lisboa e Benfica inaugurou esta sexta-feira, dia 17 de Agosto, a Casa do Benfica na Batalha.
No seu discurso, Luís Filipe Vieira apelou para que todo o Universo benfiquista apoie a equipa de Futebol profissional. “Permitam-me que a minha primeira palavra nesta sala seja para uma pessoa que não está presente: o nosso capitão Luisão!

Se há coisa com que sempre me preocupei desde que cheguei ao Benfica foi recuperar a sua credibilidade e é evidente que a imagem do Benfica faz parte de um património único que temos de cuidar.

Tenho isso bem claro na minha cabeça, mas fazer uma cruzada cobarde contra o Luisão é algo que não posso nem vou tolerar.
Há sempre nestes tempos – faz parte do carácter ou da falta dele de algumas pessoas – quem se aproveite para atirar pedras esquecendo tudo o que fizeram no passado!

É evidente que todos nós – Luisão incluído – gostaríamos que aquele episódio não tivesse acontecido, mas pôr em causa a boa-fé, o carácter e a palavra do nosso capitão é algo mesquinho e totalmente inaceitável.

Para aqueles que falaram de vergonha, é bom que façam um pequeno exercício de memória: -

Vergonha é ser condenado por corrupção desportiva. -

Vergonha para o país foi saber-se que houve quem corrompesse árbitros com prostitutas e outros esquemas. -

Vergonha foi todos sabermos o que se passou, quando e como se passou, mas a justiça portuguesa ter preferido ignorar os factos. -

Vergonha é recordar a imagem de árbitros como José Pratas e outros a fugirem de campo de jogadores e adeptos. -

Vergonha é agredir jornalistas por terem opinião. -

Vergonha é intimidar pessoas do próprio Clube apenas porque pensam de forma diferente. -

Vergonha é ameaçar ou agredir jogadores apenas porque estes não querem renovar ou ser emprestados.

Vergonha é não ter memória. -

Vergonha é ter ordenados em atraso e fazer de conta que não se passa nada! -

Vergonha é saber que algumas pessoas gozam de total impunidade em Portugal. E mesmo assim, com tudo o que disse atrás, vêm agora algumas senhoras da má vida querer passar a ideia de virgens ofendidas? E nós toleramos isto? O Conselho de Disciplina da Federação tomou hoje uma decisão. Não a vou comentar e respeito-a.  Saberemos respeitar as decisões, mas também saberemos defender os nossos.
.
 

Árbitro alemão não classifica ato de Luisão como agressão

Avatar
 ●  3 comentários  ● 

O árbitro alemão Christian Fischer, que dirigiu o jogo entre Fortuna de Dusseldorf e Benfica, não utilizou em qualquer parte do seu relatório a palavra «agressão» para classificar o incidente com o jogador encarnado Luisão, apurou A BOLA.


No relatório, que o Conselho de Disciplina já leu, Christian Fischer utiliza um estilo descritivo e nada adjetivado, referindo-se ao lance como o vemos pelas imagens televisivas. O facto de não classificar o que se passou como agressão fará toda a diferença na decisão final do Conselho de Disciplina.


Tal como adiantado há minutos, o Conselho de Disciplina vai instaurar a Luisão um processo disciplinar com carácter de urgência para que possa tomar uma decisão em duas semanas, no máximo." 


Retirado do sítio do Pasquim do Serpa.

Castigo ao Luisão? Porquê?

 ●  5 comentários  ● 
Este foi o castigo que Pedro Peitadas Silva apanhou pela peitada ao árbitro em 2009, ou seja, não apanhou castigo nenhum a não ser pela expulsão por acumulação de amarelos: http://lpfp.pt/
No dia 13 de Fevereiro de 2011 o Fernando Peitadas Belluschi, jogador daquela equipa que recebe árbitros em casa, em jogo contra o Braga, aos 25 minutos com o resultado em 0-0, dá uma peitada ao árbitro. Como consequência levou amarelo!!
Eis o mapa de castigos referente a essa jornada onde não consta qualquer castigo pela peitada ao árbitro: http://lpfp.pt/

Recuperar o espírito do Terceiro Anel

Avatar
 ●  25 comentários  ● 
Carlos Manuel, um grande futebolista, afirmou que 'o terceiro anel era o tribunal'.

De facto o Terceiro Anel era mesmo o grande barómetro no que diz respeito à equipa e aos jogadores. Aliás, a tudo o que dizia respeito à vida do clube.

Quem não passasse no crivo do Terceiro Anel, não tinha estaleca para estar no Sport Lisboa e Benfica.

Estamos a viver uns tempos difíceis para o benfiquismo. 
As divisões no clube e entre os adeptos são mais que muitas. E entra-se no exagero. Uns criticam tudo, outros elogiam tudo. Uns advogam o silêncio, outros acham que tudo serve para abrir a boca.

Alguns(como eu) queixam-se do autismo desta direcção, da sua falta de amor ao clube e das prioridades erradas que têm guiado a sua gestão.
Outros defendem que nunca estivemos tão bem financeiramente e que até temos no banco o melhor treinador.

Bem, o que falta a todos nós? O espírito genuíno do Terceiro Anel.

O Terceiro Anel sempre foi implacável e justo, sim. Mas em quê? Na defesa dos superiores interesses do Benfica!

Um jogador não tem categoria para estar em campo com a camisola do Glorioso? O Terceiro Anel fazia inequivocamente todos sentirem isso. O resultado e a exibição são fracos? O Terceiro Anel deixava bem claro que ao Benfica só a vitória interessa! 
Chamava-se a isso cultura de exigência, que tristemente vejo um pouco perdida nos dias de hoje.

Mas o Terceiro Anel não era só para bater. Era também a força que muitas vezes galvanizava os jogadores!
Quantas vezes a equipa do Benfica não estava a carburar de forma adequada e o Terceiro Anel fazia sentir o seu apoio, a sua força, o seu amor ao clube e aos que com zelo envergavam a camisola de águia ao peito!

É imperioso recuperar o espírito do Terceiro Anel. Ser exigente, não regatear o apoio, mas tendo nos jogadores e no treinador gente que dá TUDO! Gente que coloca o Benfica em primeiro lugar. Gente que não procura massajar o seu próprio ego nem obter destaque à custa do trabalho de outros.
Nunca vi o Terceiro Anel negar apoio a quem sua a camisola e dá o seu melhor, com qualidade.

A bem do verdadeiro benfiquismo, é necessário recuperar este espírito. Todos irão beneficiar.
Lembrem-se que acima de qualquer homem estará sempre o interesse do clube.

Nota: O que ninguém pode negar é que nunca os sócios foram tão relegados para 2ºplano como agora. De 'donos' do clube passaram a clientes que interessa fidelizar, não da forma que um clube o deve fazer(com vitórias), mas sim com sucessos morais, com prémios de consolação, relembrando um percurso descendente idêntico que outros já fizeram. Até quando, sócios?(Esta parece o Futre...) 

Estamos prontos, que comece o campeonato!!!

 ●  7 comentários  ● 

O nosso Benfica tem o seu regresso oficial marcado para Sábado. Finalmente! O intervalo de tempo entre o fim de uma época e o início de uma outra é, normalmente, bastante penoso. Este verão não custou tanto, pois ainda houve algumas competições desportivas pelo meio, o que deu para atenuar a falta que o nosso Benfica faz.

O jogo contra o Braga representa um importante desafio para nós - embora todos os jogos devam ser encarados com a mesma responsabilidade e concentração - por motivos vários: em primeiro lugar, é o primeiro jogo do campeonato; e em segundo lugar, iremos defrontar uma equipa que nos dá sempre luta (a última parte desta frase deixou-me a pensar... mas, tendo em conta uma das realidades actuais no que ao nosso campeonato diz respeito: em campo não há “equipas grandes”, nem “equipas pequenas” – seja lá o que isso significa -, qual é a formação que contra o Enorme não joga com uma motivação extra, como se de um jogo decisivo se tratasse? Penso que nenhuma!).

Mas mais importante ainda: temos de estar alertados e conscientes para a podridão (perdoem-me a expressão!) do futebol português!! Não extiste nenhum benfiquista que precise de ser relembrado, nós não temos a memória curta. Mas convém tocar, pela milésima vez no tema, tendo já em vista a jornada inaugural.
Todos nós sabemos que há algum tempo que a nossa equipa não ganha o primeiro jogo. Há muito campeonato para se jogar – aliás, ele nem começou -, mas continuo a achar que a primeira jornada será decisiva. Não é preciso ser vidente, cartomante, ou algo do género, para adivinhar o resultado do Gil Vicente vs FC Porto. Certamente, não acontecerá ao Porto aquilo que nos aconteceu no ano pretérito em Barcelos, logo na primeirinha jornada (mas cá estarei para ver se o Gil terá a mesma atitude!). Obviamente, sairá vitorioso, custe o que custar. Tem sido assim desde há já muitos anos até esta parte.

Há que advertir os nossos jogadores para certos aspectos, que serão fundamentais para a decisão do jogo. Se bem que eles sabem o que se passa, até mesmo os recém chegados. Sermos superiores não chega. Teremos de estar muito concentrados, não cometer erros comprometedores e marcar. Teremos de fazer uma exibição que nos garanta o triunfo, mesmo contra as hipotéticas adversidades, isto é: uma exibição de encher o olho e uma pontaria bastante afinada.

As dúvidas à volta da equipa, com possíveis entradas e saídas, ainda não estão sanadas. Não é benéfico que o mercado de transferências encerre no final do mês de Agosto, tendo em conta que o campenato começa a meados do mesmo. Nos primeiros jogos ficará a dúvida, como acontece todos os anos: será este o plantel que teremos até à nova abertura do mercado? Naturalmente, a competição sai prejudicada, mais concretamente o(s) clube(s). A base de uma equipa tem de ser sólida, não pode haver dúvidas quanto à permanência ou não de jogadores-chave. No Benfica temos o caso de Witsel, por exemplo. Sai? Não sai? Provavelmente será titural no Sábado, e a questão irá impor-se. Se sair, o clube realizará dinheiro, se não sair, óptimo, que é um excelente jogador.

Outra situação que não é nada benéfica é o facto de haver jogos das selecções a “esta altura do campeonato”. Uma coisa é haver jogos amigáveis durante o campeonato, pois os jogadores já têm outro andamento. Outra coisa, é haver jogos dias antes do arranque do campeonato, onde os jogadores têm de estar apenas focados nas respectivas equipas. Que mania!

Dúvidas e afinações à parte, Sábado, às 20h15, na Catedral, “ATÉ OS COMEMOS”!!! – que saudades tinha eu desta frase futebolística.
Apela-se, por um lado, à comparência dos adeptos em massa, para apoiar O Maior de Portugal, com paciência e esperança renovadas. Temos uma excelente equipa, estamos reforçados, não me cabe a mim, muito menos agora, avaliar a política de contratações e opções técnicas. O onze inicial que for escolhido para a primeira jornada será O Melhor, como o Jorge Jesus continuará a ser O Melhor, enquanto estiver de Manto Sagrado vestido.
E, por outro lado, apela-se aos jogadores que entrem com “RAÇA, QUERER e AMBIÇÃO” ( o resto já sabem: nós só queremos... o BENFICA CAMPEÃO!!). Será pedir muito?!


EU ACREDITO!!! CARREGA BENFICA!!!

PS.: Já estou a ouvir os cânticos: SLB, SLB, SLB, SLB, SLB, GLORIOSO SLB, GLORIOSO SLB!!!!


quinta-feira, 16 de agosto de 2012

olhem só quem nos saiu na rifa !!!

 ●  19 comentários  ● 



Artur Soares Dias vai ser o primeiro dos árbitros a fazer-nos a folha, nesta época que agora começa !!!

Vê-se claramente que o xistrema olarapioso, nem no período de férias esteve a dormir!!!


Fortuna Düsseldorf e Sport Lisboa e Benfica chegam a acordo

 ●  14 comentários  ● 
"Os representantes do Fortuna Düsseldorf e do Sport Lisboa e Benfica encontraram-se na sede da Federação Alemã de Futebol, em Frankfurt, e alcançaram um entendimento sobre questões que ficaram em aberto após o jogo do passado sábado.

A reunião, pedida por Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, que, considerando as relações de amizade entre ambas as federações, solicitou ao presidente da Federação Alemã, Wolfgang Niersbach, que mediasse o entendimento entre os dois clubes.

Os representantes do Sport Lisboa e Benfica afirmaram lamentar o incidente ocorrido a 11 de Agosto, em Düsseldorf. Ambos os clubes concordaram que este incidente em nada interferirá na amizade e na relação institucional existente entre os clubes.

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, afirmou "lamentar o incidente e estar satisfeito por poder esclarecer todos estes mal-entendidos muito rapidamente. É muito importante para nós preservar as relações de amizade com o Fortuna Düsseldorf".

Por seu turno, o presidente do Fortuna, Peter Frymuth, disse que "o encontro pessoal, mantido com o presidente do Benfica, sem burocracia e numa atmosfera amigável, ajudou-nos a esclarecer toda a situação. Estamos muito felizes por termos encontrado uma solução.""


Fonte: Sport Lisboa e Benfica

Leonor Pinhão também vai ser excomungada...

Avatar
 ●  25 comentários  ● 
Excerto da cronica de Leonor Pinhão, que à vista de muitos, também não merece ser benfiquista:

"Quando o árbitro recolheu ao camarim, as câmaras demoraram-se a focar o banco do Benfica e alguns jogadores avulso e pode-se dizer, com toda a justiça, que mais pareciam um grupo juvenil de estudantes em férias da Páscoa a gozar o pratinho de uma pequena delinquência cometida numa excursão ao estrangeiro.
E é precisamente isto que é inacreditável no caso Luisão, A Parede: a deprimente ausência de um dirigente do Benfica e à Benfica que fosse mais rápido a compreender o alcance da situação do que o árbitro Fischer a atirar-se para o chão.
Um dirigente do Benfica e à Benfica teria sabido assumir o erro do seu jogador mas não teria deixado passar em claro o não menos inusitado e despropositado encosto do árbitro Fischer a Maxi Pereira, segundos antes do peito-a-peito Luisão-Fischer.
Não vejam nisto um remoque a António Carraça porque não é.
Carraça lá terá as suas funções, certamente importantes junto da equipa de futebol, o que se respeita. É um simples funcionário do clube onde não nasceu.
Mas não tem a dimensão de grandes dirigentes e de grandes benfiquistas que se sentaram no banco com a equipa de futebol, não sabe, não faz a mínima ideia de como é que se resolve um problema deste no minuto em que acontece de modo a prevenir futuros aborrecimentos ao Benfica que é quem está em causa, muito mais do que o Luisão ou o árbitro apalhaçado.
Comecemos pela questão financeira, que devia ter saltado logo aos olhos: se o clube se acha no direito de não devolver o “cachet” então a equipa do Benfica não podia ter abandonado o campo de jogo tão alegremente.
Poderia sair o árbitro, poderia recolher ao balneário a equipa adversária, mas a equipa do Benfica deveria ter ficado em campo à espera do reatamento do jogo particular para que foi contratada.
E ficando, na pior das hipóteses, sozinha a equipa em campo, sem árbitro e sem adversário, dificilmente poderiam vir os alemães exigir ao Benfica compensações financeiras pelo fim prematuro do jogo que foi abandonado pelas duas outras partes. Feito o mal, que bem ficaria o Benfica em campo, sujeitando-se a disputar o resto do jogo só com 9 jogadores, assumindo de caras os comportamentos irregulares de Javi Garcia e de Luisão, afastados do jogo pela justiça interna do clube que é um dos maiores do mundo e não recebe lições de moral nem de delinquentes nacionais nem de estrangeiros.
O pedido de desculpa ao árbitro seria também fundamental. Era só esperar que ele abrisse um olho, o que nem tardou muito.
A gestão do episódio nos balneários é desconhecida do grande público e, provavelmente, nem existiu. E em que língua terá ocorrido, se ocorreu, constitui também grande dúvida.
O silêncio oficial e oficioso sobre tudo isto nas primeiras 24 horas consentiu, por desleixo, no crescimento de um monstrozinho.
Há quem lamente, neste arranque de época, a falta que faz ao Benfica um defesa-esquerdo ou um jogador de vai-vem à semelhança do fabuloso Ramires ou mesmo a falta de um goleador menos monocórdico do que Cardozo. Mas o que ficou à vista de todos na jornada triste de Dusseldorf foi outro género em falta: Benfica e senso político.
O Benfica sofre de défice de… Benfica. Que pena.
*
Mais um caso flagrante de falta de Benfica e de senso político no Benfica. Bem mais triste do que o episódio de Dusseldorf é o episódio de Maputo, menos ventilado nos jornais e ainda bem porque é coisa que envergonha os benfiquistas.
O FC Porto anunciou uma parceria com a Academia Mário Coluna e, de acordo com a notícia de “A Bola”, passará a ter “preferência sobre os jogadores formados naquele projecto liderado pelo antigo capitão do Benfica”.
É caso para perguntar: onde é que anda o Benfica?
Será que acabou?"

O Benfica visto pelo Isaías - querem falar de mística?

Avatar
 ●  9 comentários  ● 
Excertos de uma entrevista dada ao Jornal I , em Julho de 2010.
A diferença da atitude para hoje. O Isaías não procurou desculpas para o que não venceu. Reconheceu tudo o que o Benfica tinha de enfrentar, mas reconheceu também que tinham de fazer tudo o que estava ao seu alcance para vencer o mais que podiam.
Hoje, procuram-se sempre motivos em terceiros para não vencer. A responsabilidade nunca está do nosso lado.

"Quem é que o chamou para o Benfica?
Quem me chamou? Fui eu! Os jogos que fiz pelo Rio Ave e pelo Boavista, ué. Na época, o Benfica era treinado pelo Eriksson e, pronto, daí houve interesse e graças a Deus tomei a opção certa e fiz lá cinco anos. E não fiz mais porque algumas pessoas de lá não desejaram que eu fizesse mais.

Já lá vamos. Foi muito feliz na Luz?
Eheheh. O balneário era forte, uma família em harmonia. Ao longo dos cinco anos que lá estive conseguimos ganhar dois campeonatos. Mesmo numa época conturbada como aquela.

Como assim?
Oi? Então você não ouviu falar no Apito Dourado rapaz?

Ouvi, mas queria que fosse específico.
Os jogos eram muito difíceis. Tínhamos de lidar com os adversários e com outras coisas mais. E nós ganhámos duas ligas em cinco campeonatos. Tínhamos uma família coesa. Que coisas eram essas? Não preciso de dizer, toda a gente sabe. Sim, os túneis, mas algumas coisas mais. Houve gente que já pagou pelo fez.

Fez 178 jogos e 71 golos pelo Benfica.
Puxa. Olha, tenho DVD com os meus golos todos do Benfica.

E revê esses momentos quantas vezes?
Oi? Ah, vejo com os meus filhos em casa para recordar os bons tempos. Por exemplo, aquele contra o Leverkusen [2 de Março de 1994 para a Taça das Taças] Estávamos a perder por um e eu faço um golo de canela quase dentro da baliza aos 90 que valeu a eliminatória porque depois fomos empatar de quatro [16 de Março de 1994]

O Yuran e o Kulkov estiveram em grande nessa eliminatória mas eram criticados. Eles eram assim tão maus?
Olha, para dizer a verdade, eles não eram nada fáceis, vinham de uma cultura diferente. Mas dentro do campo eram pessoas maravilhosas. Meu amigo, vou-te dizer uma coisa, nunca joguei com um avançado que conseguisse abrir tantos espaços como o Yuran. O problema é que levava muita pantufada, os árbitros não viam isso e ele então perdia a cabeça.

Quem eram os seus amigos?
O William, o Neno, o Paneira, o Veloso, o Mozer, o Ricardo e o Paulo Sousa.

E depois o Paulo Sousa saiu. E o Pacheco também, naquele Verão Quente.
Olha, rapaz, o jogador é mercadoria, já não se pode apegar a um clube porque no dia seguinte pode estar noutro lado.

E o Isaías?
Também tive uma proposta do Sporting, mas decidi ficar na Luz.

Há alguma história que queira contar sobre o 6-3 em Alvalade?
Ahhhh.... Bom, nós sabíamos que tínhamos de ganhar mas pouca gente acreditava na vitória. Nem o Toni nem o Jesualdo. Na manhã do dia do jogo, o Jesualdo veio falar comigo e disse-me que estavam indecisos entre mim e o Rui Costa. Eu disse: "Temos de ganhar e para isso há que entrar com tudo. Eu sou um jogador mais fogoso e do outro lado há atletas pesados e fortes e posso ter mais facilidade em chegar ao golo." Boa decisão. O Isaías deu dois passes para o João Pinto, o João Pinto deu dois passes para o Isaías, o Isaías marcou dois e o João Pinto outros dois.

Só dois?
Dois que nada! Ele marcou três golos e o Hélder fez outro. E ganhámos o jogo.

Porque é que o Benfica mudou tanto no ano seguinte?
[Suspiro] Olha, nem sei o que dizer, não sei o que se passou pelas cabeças que comandavam o Benfica na época. Olha, encontrava pessoas na rua que me diziam "Já não sou benfiquista" porque me tinham mandado embora. Ficava triste mas ao mesmo tempo feliz porque via o carinho.

Quando é que se sentiu a mais?
Era a questão do contrato, da renovação por mais um ano. E também já andava chateado porque tinha sido o melhor marcador mesmo não sendo titular e ia ser dispensado por um técnico que estava a chegar. Quando não confiam em você o que é que se faz?

Pediu satisfações à direcção?
Nunca discuti com ninguém. Só com adversários ou com o preparador físico que dizia que o treino tinha acabado e eu queria continuar a trabalhar mais.

E de onde vinha essa força? O Isaías chutava à baliza do meio da rua...
[interrompe] De onde mesmo?

Lá de longe [sotaque brasileiro]...
[outra interrupção] Ah, entendi...

... E o remate ou dava golo ou ia para o terceiro anel.
Pois, eu ficava muito chateado com a crítica em relação aos meus remates. Fazia a minha estatística - e presta atenção que você me vai dar razão, ok? - e eu, que não era avançado, chutava mais do que todos os avançados juntos numa jornada. E isso não é bom? Se você chuta a probabilidade de fazer golo é maior, ou não é?

Dito dessa forma é.
'Tá vendo? Esses caras não sabiam o que era o futebol. Diziam que eu chutava para o terceiro, para o quarto anel e depois entrava uma lá dentro. Também escreviam que em dez remates metia um. Pô. Se todos chutassem como eu - dez remates e sempre uma bola a entrar - imagina só os golos que não se fariam. As pessoas inventavam muito! Eu via essas coisas como uma piadinha sem graça. Outro exemplo, e você me vai dar razão outra vez.

Ok, chute.
Estávamos a perder com o Farense [6 de Novembro de 1994] por um a zero e eu já tinha feito do Peter Rufai o guarda-redes da jornada: tinha chutado para grandes defesas dele e também para fora. E aos 87 minutos, o João Pinto tocou a bola e eu botei lá na gaveta. Depois, aos 89 minutos, o João Pinto sofreu penálti e o Abel Xavier bateu para o golo. Me criticaram durante 87 minutos mas depois já era o maior. E se tivesse que chutar dez vezes naqueles quatro minutos, chutava. Diziam que eu chutava lá para os anéis mas eu botei muita bola na gaveta!"

Estou muito mais descansado

 ●  22 comentários  ● 
"FPF reencaminhou processo de Luisão para Conselho de Disciplina"

Agora estou muito mais descansado e com a total certeza quer nada acontecerá a Luisão. É que na Federação está lá o amigo no nosso presidente, o Fernando Inequivocamente Facturas Gomes, que certamente não deixará de dar uma ajudinha ao amigo, ou talvez não...

Desaparecidos em combate, e não é o Chuck Norris!

Avatar
 ●  43 comentários  ● 
Desaparecido à quase 2 meses. Ninguém pergunta, ninguém estranha, ninguém acha extraordinário o melhor jogador do Benfica estar ausente, por uma lesão misteriosa.


Outro desaparecido é o presidente do Sport Lisboa e Benfica, por sinal o responsável do futebol, juntamente com JJ. 

Juntando ao já há muito desaparecido Rui Costa...estaremos perante um fenómeno chamado 'Triângulo do Jesus'?

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Duas passagens reservadas de Lisboa/Portugal para...???

Avatar
 ●  66 comentários  ● 
SE...

Que médio "box to box" gostariam de ver chegar a luz?

Que avançado "homem golo" de área gostariam de ver chegar a Luz?


terça-feira, 14 de agosto de 2012

Rodrigo Mora

Avatar
 ●  47 comentários  ● 
Rodrigo Mora revelou esta terça-feira em entrevista ao jornal argentino "Olé" que nunca falou com Jorge Jesus no decorrer do período da pré-temporada que fez no Benfica.

O avançado, que será apresentado como jogador do River Plate nas próximas horas, após novo empréstimo dos encarnados, deixa por responder uma questão do jornalista, que queria saber se, depois de seis meses no Peñarol, contava ficar no plantel do Benfica para 2012/13.

"Tinha de me apresentar [no Benfica], mas não sabia qual seria o meu futuro. Fiz toda a pré-temporada, mas não falei com o técnico em nenhum momento, apesar de ter participado em quatro jogos e de ter marcado cinco golos", adiantou o uruguaio de 24 anos.

"Quando surgiu a possibilidade de jogar no River não pensei duas vezes. É uma equipa fantástica. Defrontei-os ao serviço do Defensor Sporting, em 2008, e gostei do clube. Graças a Deus tive esta oportunidade e quero aproveitá-la ao máximo", reforçou, destacando depois os adeptos do River e a possibilidade de jogar ao lado de David Trezeguet:

"É um sonho ouvir os adeptos a gritar 'uruguaio, uruguaio'. E jogar com Trezeguet, um avançado com aquele currículo, será lindo. Oxalá possa viver esses momentos. Vestir a camisola do River, ser campeão... vão ser muitas coisas inesquecíveis para mim." - in Record

Enquanto o cepo Kardec por cá vai ficando...o Michel que nada provou também fica...o Mora junta-se ao Urreta e ao Nélson Oliveira no clube dos 'comigo não!' Mesmo marcando na pré-época.
E Nolito pelos vistos também tem a cama feita, porque é preciso dar espaço a esse jogador esforçado e regular que é o Gaitan.
Acho piada à desculpa mais recente: 'ah o gajo não se esforçava nos treinos'...esta é a nova desculpa para branquear as opções de um treinador que passou do seu prazo.

Porque não mudar o nome para Sport Lisboa e Benfica, JJ SAD?
Já que o nosso treinador faz e desfaz sem qualquer limite ou controle...

Pergunta: O Rui Costa incomodou muito o JJ na sua primeira época?
Resposta: Rui Costa está... (link)


De quem é a culpa desta? Do Oliveirinha e dos jornais?

Avatar
 ●  19 comentários  ● 
"O FC Porto vai apoiar a Academia Mário Coluna, em Maputo, sul de Moçambique, e terá direito de preferência sobre os jogadores formados na instituição, disse esta terça-feira à Lusa o presidente da Federação Moçambicana de Futebol.

Segundo Feizal Sidat, a ajuda do FC Porto à Academia Mário Coluna, entidade de formação de jovens futebolistas com o nome do ex-capitão do Benfica e da seleção portuguesa, está prevista num acordo que a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) assinou no último fim-de-semana com o campeão português.

O FC Porto rubricou o entendimento através do seu diretor-executivo, Urgel Martins.

"É um acordo importante para a Academia Mário Coluna, FMF e futebol moçambicano, porque o FC Porto é uma equipa com dimensão europeia e mundial e tem uma direção séria, como prova a hegemonia que o clube detém no futebol português", disse à Lusa o presidente da FMF."

E o Benfica vai apoiar a Academia Kostadinov? Esperem lá que se calhar isto é mais um exagero meu. Estas coisas não têm qualquer importância...

Benfiquistas de salto alto e outras curiosodades

 ●  29 comentários  ● 

Nota prévia: Penitencio-me perante todos os leitores, pela agressividade e palavrões que proferi, respondendo a alguns comentários provocatórios às minhas crónicas, solicitando humildemente as Vossas desculpas e prometendo que, tal não voltará a suceder. Informo porém que, como actual exclusivo moderador dos comentários aos meus artigos, excluirei liminarmente todos aqueles que revelem má-fé. De boa-fé, conversarei com todos; até com o diabo, se preciso for!

Quando vi o árbitro cair de “malhão morto” estatelando-se no relvado com os braços em cruz e a cabeça descaída para o lado, disse: "- O Luisão deu uma cabeçada ao árbitro! Ora, é isto mesmo que é preciso fazer aos proenças, olegários e outros “artistas” que todos os anos roubam títulos ao Benfica! Ninguém mais se atreveria a fazê-lo! Então o bacano, deixou os alemães distribuírem paulada à vontade em todas as zonas do campo sempre que os atletas do Benfica recuperavam a posse de bola e agora em duas entradas viris, em que o Javi interceta, de facto, a bola, dá-lhe dois amarelos?"

Apesar de, as imagens, não terem ainda revelado exactamente o que aconteceu, pareceu-me que tinha havido um ligeiro contacto entre o Luisão e o árbitro, incapaz porém, de suscitar resultado tão tragicómico! Concluí que o árbitro deverá ser portador de doença do foro cardíaco, depois de me ter ocorrido que se trataria de uma armadilha engendrada pelos agentes de que o outro clube, dispõe nas múltiplas comissões da UEFA.

Á noite, na Benfica TV, ouvi um adepto Benfiquista, via telefone, com ar seríssimo, censurar o jogo viril do Javi, após enaltecer o seu Benfiquismo!...Que se deveria falar com ele…pedindo-lhe para jogar de outra forma…que assim prejudicava o clube…etc.! Sugiro à Direcção desportiva que obrigue o Javi e restantes atletas a jogar com botas de salto alto, florzinha no cabelo, laçarote ao pescoço e sainha plissada até meio da perna

De seguida, os comentadores da TVI24 e da SIC notícias, respectivamente, Fernando Correia e David Borges centravam a atenção no suposto gesto irreflectido de Luisão e nas “catastróficas” consequências para o clube, apesar de não perceberem o que, efectivamente, se tinha passado, revelando a habitual e repugnante reserva mental relativamente ao Benfica. De facto, salvo o infeliz desfecho, tratou-se de uma cena que ocorre em quase todos os jogos em toda a parte do mundo! Nem uma só palavrinha em defesa de Luisão apesar de, em cerca de dez anos que já leva da Portugal, não se lhe conhecer conduta desportiva violenta!

A “A Bola" de hoje, exibe na 1ª página: “Árbitro preparava-se para expulsar Javi Garcia, quando foi atingido por Luisão. Caiu desamparado e não recomeçou o encontro.” Por momentos esqueci o que tinha visto e fiquei a saber, que Luisão tinha agredido o árbitro com tal violência que este se tinha estatelado no relvado e estava ferido, a ponto de não ter condições para continuar o jogo! Recuperei a memória e pensei no que teria acontecido se Luisão tivesse atirado a bota à cabeça do proença quando este ofereceu mais um campeonato ao outro clube.

No CM, Moita Flores (MF) atribuiu a responsabilidade do incidente ao árbitro o qual, segundo ele, revelara superar em manha o nosso Atleta! Não percebo como é que alguém idóneo, como é MF, considera Luisão manhoso! Só pode ser a fatal dor de cotovelo!

Soube, durante o café do almoço, pelo meu amigo João dos Remédios, que um tal gerente de caixa, à porta de um conhecido supermercado, manifestara o seu comovido pesar pela má imagem que tão desastrado ato provocara ao futebol Português, que assim ficara manchado para todo o sempre, deixando subentendido que o negócio da fruta é muito mais salutar e proveitoso.

Os Dirigentes do Benfica, devem averiguar quem é o árbitro, de onde veio, o que faz, o seu historial, quem o recrutou e porquê. Não me espantaria que, sem se ter dado conta, tenha comido, fruta de dormir estragada, na noite anterior! Afinal, supermercados há muitos e não só em Portugal. 

AB

Caso Dusseldorf - Benfica e alguns benfiquistas à deriva.

Avatar
 ●  44 comentários  ● 
Todo o imbróglio que envolveu o jogo na Alemanha demonstra a falta de rigor que grassa no Benfica, e a parcialidade com que muitos benfiquistas olham para os assuntos mais quentes.

Ponto 1- Nunca um jogador do Benfica deve encostar um único dedo num árbitro, quanto mais dar-lhe uma peitada, por mais suave que seja. Muito menos o capitão de equipa.

Ponto 2 - O capitão e o sub-capitão são os responsáveis dentro de campo por manter a ordem e a estratégia que o treinador preparou. Quem é o sub-capitão? Se o Luisão(e bem) se revoltou com o encosto dado a Maxi pelo árbitro, e visto tratar-se de um jogo particular, porque não mandou o sub acalmar os colegas e dirigiu-se ele ao banco a pedir e/ou recomendar instruções sobre como reagir como grupo?

Ponto 3 - Como é que o Benfica aceita e autoriza que um jogo do seu plantel principal seja apitado por um árbitro da Segunda Divisão, sem qualquer experiência ao mais alto nível europeu, e ainda por cima não tendo sido nomeado de forma oficial?

Ponto 4 - Perante a retirada do árbitro para os balneários, o que ficou a equipa do Benfica ali a fazer, tendo em conta o que tinha acabado de acontecer?

Ponto 5 - Que figura passou para a opinião pública, inclusivé estrangeira, com jogadores e treinador a dar risadas? Porque não antes caras de indignação perante a figura patética do árbitro, que simulou uma agressão por parte de um jogador do Benfica? Que piada tem isso?
 
Ponto 6 - Como é possível o Benfica ainda não ter reagido de forma oficial a este incidente? Palavras de circunstância do Sr.Carraça, que tem um título pomposo, mas que de facto ninguém sabe o que anda ali a fazer, tirando ir buscar JJ quando o treinador do Benfica está a entrar dentro de campo num jogo?

Ponto 7 - A possível gravidade da situação não obrigava a uma defesa rápida, pública e firme da integridade de Luisão durante a sua carreira e ataque imediato a um árbitro digno da Broadway?

Ponto 8 - O treinador vem a público defender Luisão, mas de forma errada.
"O Luisão tomou uma posição como grande capitão. Sentiu que era o momento ideal para separar os colegas (Carlos Martins e Maxi Pereira) que estavam a conversar com o árbitro."
O insistir em defender esta postura de Luisão(que embora acredite bem intencionada), nada tem a ver com a forma benfiquista de proceder, diz muito do tipo de líder que JJ é e que tipo de gente admira. 

Enquanto muitos benfiquistas se escudam no que outros fizeram no passado para defenderem o que Luisão fez, eu afirmo que nunca me revi em nada disso e que o capitão do Benfica nunca poderia ter feita nada assim.
O Benfica não tem que copiar modelos de ninguém, em especial os maus.
Os jogadores do Benfica têm que ser exemplares na conduta e na postura. Foi isso que sempre marcou a diferença para os outros.

O Benfica tem que ter profissionais concentrados e preparados para reagir a situações adversas. Se tem um director no banco de suplentes, esse director tem que representar o interesse do clube e agir em conformidade em situações desta natureza. Chama-se a isto profissionalismo.

Infelizmente, toda a reacção(ou falta dela) do nosso clube demonstra como tudo continua à deriva. Permissividade e parcialidade. E muitos benfiquistas deixam-se arrastar neste proceder. Defendem modos de agir que em nada têm a ver com o que foi o Benfica.É pena.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Resposta de António Melo

Avatar
 ●  32 comentários  ● 


Calorosas Saudações Benfiquistas, sem excepção.

Talvez não consiga responder a todos nem a todas as questões que, a elogiosa entrevista que este importante Blogue me fez, terá provocado em muitos de vós.

Penso que ficou claro, que nunca serei contra ou favor de pessoas. A minha visão é exclusivamente sobre as atitudes com que poderei concordar, ou não, em relação a esta louca Paixão que é para mim (para vós será igual), o GLORIOSO SPORT LISBOA E BENFICA.

No Benfica nunca é hora de "contar espingardas", mas é sempre hora de reflectir e ter sentido crítico sobre qualquer assunto que nos diga respeito. Não podemos olhar para Vieira e ver tudo bom, ou tudo mau. Houve coisas muito boas e importantes e outras que, com mais cuidado e talvez menos autismo, se teriam evitado e que foram e continuarão a ser más.

Não há justificação para ter dentro do Benfica a receber um salário, Jorge Gomes. Vem de um clube onde a cultura fundamental é o ódio ao Benfica. Não há nenhum benfiquista que possa justificar, ou defender isto. Não há nenhum anti-Vieirista, que não sinta orgulho por termos sido o primeiro clube a ter um canal de televisão. O principal, meus queridos "irmãos Benfiquistas," é o Benfica, e discutir abertamente e frontalmente pontos de vista; por exemplo, o que devemos fazer com o canal de TV, com o Jornal, com o Futebol, as Modalidades, as Casas do Clube, etc, etc, mas principalmente, fazê-lo entre nós. Não porque cada um de nós seja melhor ou é mais que o outro. Quem me conhece sabe que não tenho, nem nunca tive, a convicção de saber mais ou estar mais certo sobre qualquer assunto.

Posso, é verdade, ter um maior conhecimento de acontecimentos, por força de amizades e relações pessoais feitas por questões da minha exposição profissional, mas isso não é um motivo de vaidade, é algo para partilhar no lugar certo, no momento certo. Como no comentário do meu querido, muito querido mesmo, amigo e grande Benfiquista José Carlos Soares, que dizia: - E muito mais havia para dizer!

Não o fiz aqui, na entrevista, porque não era benéfico para ninguém e seria desperdiçar alguns trunfos, que nunca usarei em proveito próprio. Mas se o Benfica um dia precisar "a sério" deles, podeis ter a certeza que não hesitarei. E nem o Zé Carlos Soares. Tenho saudades de o ver e ouvir na BTV. Não deveríamos abdicar dele.

Quanto ao António Barreto, gostaria muito também de falar com ele e revelar-lhe alguns comportamentos e acções da autoria do bi-ex-marido da Filomena. Não posso, nem devo, fazê-lo assim levianamente. Queria dizer ao Manuel Serra, que não mencionou o principal na minha abordagem a Domingos Soares de Oliveira: É ou não verdade que quando sair do Benfica leva um conhecimento privilegiado do clube e que se for trabalhar num rival pode usar esse conhecimento contra nós?

O facto de Mourinho elogiar a opção de Jesus, não me impede de ter uma opinião e de fazer uma análise, mesmo que possa não estar correcto o meu ponto de vista.

Não quero, nem contribuirei para um Benfica partido em 2. Não quero que Vieira saia, nem que Vieira fique. Quero que o Presidente, e em princípio será Vieira, não cometa erros estratégicos que do meu ponto de vista são maus para o Benfica. Para mim é ponto assente: O Sport Lisboa e Benfica, não pode dar apoio e força a quem quer que seja que venha de vida associativa do maior antro de cultura corrupta da Europa. Não me parece normal que, por cego e incondicional apoio a uma personalidade, haja algum benfiquista que não se sinta incomodado com a "ausência" de Rui Costa.

O que queria que ficasse bem marcado em todos vós, é que não sou a favor ou contra ninguém, sou a favor ou contra atitudes e opções. Mas, sou eternamente a favor deste amor: SPORT LISBOA E BENFICA.

Um abraço António Melo

domingo, 12 de agosto de 2012

Exclusivo NGB: Entrevista com António Melo

 ●  61 comentários  ● 

«Enquanto não nos libertarmos desta gente eles continuarão a mandar mafiosamente em tudo. Por isto defendo um referendo.»

«Filomena Morais, com quem mantenho uma relação de amizade, contou-me várias coisas que não posso revelar aqui..»

«Claro que há "bufo"..»

«Jorge Gomes é um insulto estar no Benfica.»

«Domingos Soares de Oliveira é um fervoroso lagarto, (...) que ninguém tenha dúvidas, neste momento é o homem mais poderoso da SAD do Benfica.»


NGB - Estamos habituados a vê-lo na televisão e teatro. Como se dá a ligação mais mediática ao SLBenfica?

A.M - A minha paixão pelo Benfica era conhecida publicamente há muito tempo. Sempre assumi o meu amor ao clube sem receios ou medos de qualquer represália, que pudesse ter existido profissionalmente.

De forma mais activa vimos o António Melo na BenficaTV, juntamente com o Alberto Miguéns a "desenterrar mitos" e a falar "sem papas na língua". Como se deu o convite para integrar o programa?

Quando surgiu a BTV, o Ricardo Palacin que me conhecia por força da minha exposição profissional e conhecia o Miguéns, pelo forte apoio que dava ao Jornal do clube, bem como a nossa comum participação associativa na vida do Benfica, (conheci o Miguéns no “Verão Quente” de 93) lembrou-se de nos convidar para fazer um programa com o nome “Em Defesa do Benfica”. Creio no entanto que a conversa tida com o Alberto Miguéns foi determinante para a temática do programa.

Quais os motivos do fim do programa e, consequentemente, da sua saída da BenficaTV?

Bom, há vários motivos. Primeiro, durante cerca de 14 meses sensivelmente, houve sempre dificuldades em conseguir conciliar os meus horários com os do Alberto. Ele é professor e dá aulas nocturnas, tendo apenas um dia por semana em que está livre. Por outro lado, eu trabalho de dia e muitas vezes pela noite dentro, o que nos levou muitas vezes a acabarmos a gravação de 2 e 3 programas às 2 da madrugada. Gravar programas de “avanço” era fácil porque a temática era quase sempre intemporal e por isso será, do meu ponto de vista, possível repeti-lo, pois ali desmascarava-mos as patranhas e mentiras escabrosas, que principalmente Pinto da Costa e “sus muchachos” trataram de repetir, inquinando a verdade histórica, sobretudo na intenção de difundir uma “nova verdade” às gerações mais jovens.

Em segundo lugar, quando tínhamos que gravar nestes horários exigiam-se sacrifícios a muitos dos técnicos à produção e no meu caso, tive algumas vezes que fazer 400Km (estava a dirigir uma novela nos Arcos de Valdevez), para não deixar nenhum buraco na programação. Isso nunca aconteceu.

Em terceiro lugar eu e o Miguéns sentimos que o programa começou aos poucos a ser estreado e depois repetido a horas que não justificavam o esforço e não chegavam à maioria dos Benfiquistas. Falámos com o Ricardo Palacin dando-lhe conta do nosso desagrado, que aliás era manifestado através de mails, por muitos e muitos benfiquistas de todo o país. Foi-nos dito que as audiências do programa não eram famosas, facto que não nos espantou, pois à meia-noite, às duas ou às cinco da madrugada não pode ter as audiências das 20, ou 21 ou 22h. Do nosso ponto de vista o “Em Defesa do Benfica”, deixou rapidamente de ser um programa sem interesse para os responsáveis e quando nos apercebermos disso, terminámos com o programa.

Mas, sem falsa modéstia a grande baixa para BTV e para todos nós foi o Alberto, pois tem muito mais do que eu, ou qualquer outro, um conhecimento do Benfica inigualável. Tanto assim é que tentaram que ele continuasse sem mim, mas como sempre o Alberto respondeu “À Benfica”: - Ou com o Melo ou nada!
Por isso nasceu o Blogue “ Em Defesa do Benfica”

Qual a sua opinião sobre o actual rumo da BenficaTV, ao nivel dos seus programas e, especialmente, de alguns dos seus colaboradores como o Pedro Guerra ou o Pragal Colaço?

A vida está cheia de sobreviventes e o Benfica não é diferente. O Pedro Guerra, penso que se expõe demasiado tempo em antena. Por outro lado sente uma necessidade de elogiar muitas vezes a despropósito e do meu ponto de vista, dá uma imagem “personalista” do clube, que vai contra o ADN deste clube que amamos, onde o associativismo e a existência de ideias díspares foram sempre a mola impulsionadora do clube. Um benfiquista (Presidente ou anónimo) fazer bem ao Benfica, não tem que ser uma coisa extraordinária, extraordinário e ordinário é fazer-lhe mal. A crítica é mais importante que o elogio. E ser crítico sobre um ou outro assunto, não é ser contra, é alertar para outra forma de olhar um problema. É só isso. Mas, não duvido do benfiquismo do Pedro Guerra e do desejo que as coisas corram bem. O mesmo se aplica ao Pragal Colaço, com menor incidência, embora a sua exposição seja muito menor. Mas, não são má gente, de todo.

Quando entrevistámos o Dr. Rui Gomes da Silva, queixámo-nos que a BenficaTV era já quase confundida com uma VieiraTV, onde se fazia como nos países Coreanos, a cultura do grande líder. Concorda com esta nossa perspectiva?

Concordo, mas também acho que isso emana de pessoas que estão à volta e não do próprio Vieira. Não se pode apresentar uma equipa de infantis e os seus técnicos como campeões enviarem uma mensagem deste género: - Agradecemos ao Presidente Luís Filipe Vieira pelas condições que nos deu, sem ele este título não seria possível.
Isto está errado. Da mesma maneira que está errado se aparecer uma equipa de outro escalão ou modalidade que não tenha sido campeã a dizer que a culpa foi do Presidente e das condições que não deu.
Quanto à BTV, penso que ela tem que descobrir novas formas de comunicação, programação mais variada e mais dirigida ao “Universo Benfiquista”. Há programas que estão há muito tempo no ar e cujo conteúdo não beneficia o canal.

Se tivesse oportunidade de fazer mudanças na linha editorial da BenficaTV, o que mudava?

Daria mais voz aos adeptos. Faria mais programas de participação para todos os milhões espalhados pelo Mundo, onde já têm acesso à BTV. Faria uma espécie de “Prós e Contras” semanal, em directo sobre temas da ordem do dia. Criaria um programa de humor a sério. Regressaria com aquele concurso: - Quem é o maior benfiquista?
Era uma forma de revelar algumas coisas da história do Glorioso.
E reporia o Em Defesa do Benfica, sem a minha participação, claro!

Que comentário lhe merece a perspectiva de a BenficaTV, por exemplo, ser um espaço de debate sobre o SLBenfica, com programas onde pudessem ser chamados ao debate aqueles que entendem ter ideias para o SLBenfica, e poder (entre benfiquistas e com a direcção) promover debates regulares de ideias e projectos, abrindo espaço na direcção para uma colaboração entre todos os benfiquistas?

Respondi na pergunta anterior ainda sem ter lido esta. Penso que fui claro! Acho uma necessidade. Como sabem defendo, por exemplo um “Referendo” entre os sócios sobre a renovação dos direitos televisivos. É preciso que se perceba que os Benfiquistas estão unidos, não porque pensam da mesma maneira, mas sim porque falam uns com os outros.

Depois da vossa saída, Alberto Miguens que não escondeu o desacordo com LFV, aparece agora como mandatário para o museu... mais uma das últimas obras antes das eleições. O que lhe parece isto?

Tem muito que se lhe diga isso. Não posso nem devo revelá-lo aqui, por respeito ao Alberto. Deixo apenas uma verdade, o Alberto está nessa condição por amor ao Benfica e para que não se desvirtue a História do Glorioso nem um milímetro. O projecto do museu, justiça seja feita já existia e não visava ser um trunfo eleitoral, embora agora o possa ser.

Deixando a BTV, fica o Benfiquista.
Um dos fatores que muita tinta tem feito correr nos últimos tempos é a estranha ligação do nosso Presidente a pessoas que facilmente conotamos com o "lado negro" do futebol nacional como Joaquim Oliveira, António Salvador, Fernando Gomes, etc. Qual a sua opinião sobre esta defesa férrea por parte de LFV a estas pessoas?

Penso que neste momento já percebeu que errou. Com Salvador tem negócios comuns. Não nos cabe o direito de o proibir de ter negócios com quem quiser, mas temos o direito de exigir que não misture o Benfica com isso.
Quanto a Fernando Gomes escrevi e disse-o publicamente e repito: - O SPORT LISBOA E BENFICA NUNCA PODE APOIAR NENHUM ELEMENTO QUE TENHA LIGAÇÕES AO FCP E NUNCA, SÓ QUER DIZER NUNCA.

Joaquim Oliveira e Olivedesportos todos sabem a minha opinião. Enquanto não nos libertarmos desta gente, eles continuarão a mandar mafiosamente em tudo. Basta ter visto a entrevista de António Oliveira no programa “Dia seguinte”. Por isto defendo um referendo.

Qual deveria ser o papel do SLBenfica no dirigismo do futebol nacional, ao nível da Liga de Clubes e da Federação? Concorda que tem sido o oposto do desejável, ou seja demasiado passivos e permissivos... nada dinamizadores da verdade?

Permissivos e amorfos. Teria que haver uma dinamização e utilizar a nossa força, que se traduz em sermos esmagadoramente maioritários. O problema é que se instalou um sentimento nos benfiquistas: - O que é que o Benfica pode fazer por mim?
Mas o pensamento devia ser: - O que é que eu posso fazer pelo Benfica?
E isto é verdade para os que estão dentro e para os que estão fora.

A Liga tem como "chavão" a renegociação dos direitos televisivos. Muitos de nós se lembram de LFV dizer que chamaria os sócios a uma AG para falar no tema da renegociação. Em surdina muitos vão dizendo que o acordo com o Joaquim Oliveira está feito há muito e falta apenas o "momento positivo" para o anunciar - coisa que a inesperada perca do titulo estragou". O que acha disto?

Estou na expectativa. Reparem pode até ser a melhor solução financeira, a renovação, mas têm que explicar porquê, mostrar os números e ver se desportivamente não é mais desejável não renovar.
Esta é uma decisão que deveria emanar dos sócios, até para não haver “apedrejamentos morais” futuros. Se for uma decisão colectiva por maioria, temos que a aceitar, seja ela qual for.

Há muito tempo Luís Filipe Vieira falou no bufo... os jornais falaram nisso, foi evidente nas televisões e Jorge Baptista não teve vergonha de o dizer na SIC Noticias. Vieira disse que já estavam perto de o "apanhar" há muito. Até hoje. Há ou não bufo?

Quero dizer-vos que conheço e tenho amizade pelo Jorge Baptista e que ele é sócio do Benfica.

Para mim, claro que há “bufo” e o seu nome é Jorge Gomes. 15 anos de Fcp. Como trabalha no Benfica?!
Mas atenção, não é caso virgem, já Vale e Azevedo tinha metido o inimigo em casa: Álvaro Braga Júnior, que foi o responsável da revista “Dragões”, para o futebol sénior e que levou um cheque de 80 mil contos passado pelo então presidente, já depois de ter perdido as eleições. E isto nem o meu amigo Conde de Vimioso me nega, porque eu ouvi a criatura a gabar-se do ocorrido a 20 cm de mim num jantar num hotel de Esposende, onde eu também fui e por acaso ficámos na mesma mesa.

A blogsfera critica com frequência que o SLBenfica tenha nos seus quadros gente que já demonstrou não estar à altura do cargo, como Paulo Gonçalves João Gabriel ou Pedro Guerra e outros que também não estão á altura e pior que isso são conhecidos casos de paixão por outros clubes como Domingos Soares Oliveira, Jorge Gomes, António Carraça (e o recém findado "consultor" Manuel Sérgio). Qual a sua opinião sobre isto?

Na minha opinião são casos diferentes e explico porquê. Uns são benfiquistas outros não.
Os três primeiros são benfiquistas. Paulo Gonçalves, garanto-vos não é portista, é do Benfica e trabalhava no Boavista. Sobre Pedro Guerra já opinei e quanto a João Gabriel, acho que já esteve muito bem em muitas alturas (nomeadamente na polémica com o lagarto Pereira Cristóvão) e noutras desejei uma maior intervenção e tomada de posição, num pelouro que é da sua responsabilidade.

Jorge Gomes é um insulto estar no Benfica.

António Carraça era dispensável e não é Benfiquista, tendo tido no passado (sindicato dos jogadores) algumas atitudes enxovalhantes para o clube.

Domingos Soares de Oliveira é um fervoroso lagarto, com quem discuti há 30, 32 anos sobre a grandeza Benfica/Sporting, mas isso agora não vem ao caso.
É competente e bom profissional? É. Aparentemente está a fazer um “bom trabalho” de gestão? Está.
Mas, o problema é que, no dia em que sair do clube sabe muito sobre aquilo que só benfiquistas deviam saber, saberá por ventura tudo o que se passa no coração do clube. E se for trabalhar para o rival?
Mas, que ninguém tenha dúvidas, neste momento é o homem mais poderoso da SAD do Benfica

E Rui Costa? O que faz ele afinal, na sua opinião?

O Rui é um grande Benfiquista. Ele e a família. Penso que o Rui, por manutenção de uma Paz e de uma Serenidade que é desejável, principalmente à equipa de futebol, engoliu em seco e pensou: - Vou fazer tudo para não prejudicar o clube que amo.

Concorda quando muitos dizem que faltam "benfiquistas de paixão na direcção"... logo a começar pelo topo da pirâmide?

Concordo, aliás penso que dentro de tudo o que é dirigismo no Benfica, só deve haver benfiquistas.
Treinadores, jogadores de qualquer modalidade é diferente, mas podendo juntar o útil ao agradável, não há dúvidas.

Qual a sua opinião sobre as eleições? Já aqui defendemos que deveriam aparecer mais que uma alternativa, várias, atempadamente e que se discutissem projectos e não nomes. Que houvesse debates e se falasse abertamente sobre projectos claros. O que acha? O que vaticina para Outubro?

Mas isso é o ADN do Benfica. Nós temos mais actos eleitorais que o país. Sou contra a pessoalização, logo o problema não são nomes, são ideias e projectos claros e realistas. Concordo a 100%.
Para Outubro vaticino que Vieira irá continuar, mas que já levará em consideração (é forçoso que o faça) muitas chamadas de atenção e irá aperceber-se que existem outras formas de enfrentar os enormes problemas que o Benfica tem, quer desportivos, quer económicos. Haverá muitos lambe-botas a meter a cabeça na areia e a não quererem ver, mas lutarão pela manutenção da sua sobrevivência no Benfica.

Treinador de bancada.
Então esse defesa esquerdo? Considera que já o temos, vai chegar ou já não vem? O que lhe parece este folhetim que se arrasta ao longo do tempo?

Penso que os negócios e compromissos às vezes assumidos no passado têm que ser pagos mais tarde, obrigando muitas vezes a ficarmos reféns dos empresários. Acredito que Coentrão virá fazer esta época ao nosso querido Benfica. Senão, teremos que apoiar o escolhido e torcer que tudo lhe corra bem. Quanto ao folhetim é praxe no clube, não é exclusivo desta direcção. Tenho pena que não se comece uma época com todo plantel definido.

A pré-temporada tem sido fértil em casos no SLBenfica, com o treinador como protagonista. O ultimo foi a reprimenda (para ser simpático) do Jesus ao Ola John em pleno relvado. Já houve no passado noticias de situações semelhantes... mas esta teve direito a foto e capas de jornais. O que lhe pareceu?

Tudo o que diz respeito ao Benfica ganha proporções gigantescas. Acho que qualquer desagrado com o desempenho, seja com o colectivo, seja com o individual deve ser demonstrado entre “quatro paredes”, no balneário no final.
Claro que durante o jogo há sempre conselhos e chamadas de atenção que são necessários e desejáveis, mas aquilo, para mim é Show Off e não é bom para ninguém.

Jesus é o homem certo para este barco?

Na minha opinião, do ponto de vista técnico, o tempo dele expirou. No entanto, economicamente o Benfica ficou refém do contrato. Com a equipa que temos difícil é não ser campeão. Se não cometer os erros do passado e a direcção tiver uma estratégia para não ser comida como foi a época que passou, penso que ganha. Mas, ganhando ou perdendo no final do ano é o fim da linha para ele.

Muitas vezes tem sido apontado a Jesus como o pior defeito a teimosia que o leva a dispensar jogadores úteis e insistir em jogadores que não rendem. Este ano temos o "caso Melgarejo", avizinha-se a adaptação Djaló e já estão dispensados ou em 4º plano os jogadores da formação. Qual a sua opinião?

Todos os treinadores têm convicções e isso não é mau. Mau é não mudar quando as coisas não funcionam. Não duvido que Melgarejo possa vir a ser defesa esquerdo, mas essas coisas levam tempo, ele tem 21 anos. Para entrar no campeonato temos que entrar com confirmações e na frente, para mim, Melgarejo é uma confirmação, não a defesa esquerdo. Maxi não ter reserva à altura é preocupante. A formação do Benfica é um caso bicudo, é uma mixórdia de incompetentes”. E mais não digo. Sei do que falo.

A nossa formação? Deveria estar mais representada no plantel principal? Porque não está?

Porque os empresários e os dirigentes de todos os clubes em Portugal têm negócios. Devia estar mais representada claro.

O que lhe parece a equipa B? Tem o perfil que se justifica? Teremos formado a equipa com os recursos que realmente darão atletas ao plantel principal ou... é apenas mais uma equipa, mas do Benfica?

Sou contra esta forma de ter uma equipa B. A equipa B não deveria ter mais que 10 jogadores contratados. Serviria para que os jogadores não convocados na A, os que vêm de lesões e precisam de ganhar ritmo e alguns Juniores fossem rodando. Os jogadores da equipa A podem jogar lá e vice-versa, por isso foram para a Orangina que é um campeonato profissional ao contrário da 2ª Divisão B.
O Real Madrid e o Barcelona é assim que fazem, mas esses devem ser parvos, nós é que somos espertos. Por isso vão lá buscá-los para a equipa A. Os Pedros Rodrigues, os Nolitos, etc.

E Aimar? É jogador do Benfica (e que jogador), mas este ano tem dois treinos e muitas semanas de paragem sem que seja falada ou explicada a ausência. Com tanta fragilidade física, não teme que seja o início de uma época "ao lado" do nosso mágico?

Se há alguém competente nesta equipa técnica é o nosso preparador físico. Quando se falou em problemas físicos da equipa há 2 anos, as pessoas falam do que não sabem. Hoje já ninguém treina com défices físicos. O que se passou foi um problema de pressão e a pressão tolhe a capacidade física, fomos atraiçoados por uma fadiga mental. Não tenho duvidas Aimar está bem entregue, quer a nível do trabalho físico que necessita, quer a nível dos nossos recuperadores físicos e fisioterapeutas. Aimar tem mais um ano em cima, tem que ser administrado de outra maneira este ano. A pergunta é: - Porque se dispensou Carlos Martins o ano passado?

Finalmente parece que temos lado direito no ataque com o destravado Enzo Perez a cumprir (e parece que bem) o contrato... mas entretanto chegou Salvio por, imagine-se 11 Milhões. O que acha dessa contratação e dessas condições?

A meu ver aqui há uma perspectiva de negócio. No campo meramente desportivo, eu prefiro um jogador que sempre disse que queria o Benfica, a outro que disse querer ir embora. Mas, “o buraco é mais em baixo”. Porque é que Enzo Perez demonstrou vontade de sair? Simples, porque enquanto esteve lesionado ninguém do Staff do Benfica o procurou para saber como estava, para o tranquilizar, enfim para saber o jogador se sentia bem.

E saídas? Será possível que não sairá ninguém? Não teme uma saída de última hora de alguns jogadores que deixem marcas profundas no plantel para a época? Quem não se lembra das saídas de Simão e Manuel Fernandes já depois do Torneio do Guadiana na época de Fernando Santos?

Temo e acho um erro de palmatória. E gostemos mais ou menos do treinador, acho de uma profunda deslealdade para quem dirige um plantel de qualquer clube. Sei que o Benfica precisa de vender no valor de cerca de 40 milhões por ano para que não haja roturas de tesouraria, mas a fazê-lo, deve acontecer em tempo útil. Nem quero pensar em Witsell ou Garay fora do Benfica, às portas de iniciar um campeonato que temos de ganhar.

O SLBenfica, ao contrário do que seria o esteio da gestão desta Direcção, tem mesmo que vender jogadores para ter contas equilibradas. Aparte dos formatos corruptos do Norte, isso não é o mesmo que eles fazem? Onde está então a boa gestão?

Não é mesma coisa, do meu ponto de vista, pelo simples facto que aqui não há desfalques feitos em proveito próprio, o que não acontece lá. Nisto refiro-me à primeira figura congénere. Para quem não sabe, eu estive no (Re) casamento de Pinto da Costa e Filomena Morais, com quem mantenho uma relação de amizade e que me contou várias coisas que não posso revelar aqui, mas que não tenho problemas de fazê-lo em privado. Quanto à segunda parte da resposta, só poderemos opinar com certezas, quando saírem estes corpos gerentes.

Quem acha que deveria/poderia sair, caso o Benfica necessite de fazer 50M€ em receitas de vendas de jogadores?

O problema é, sabendo que temos saídas, ter já alternativas programadas. Neste momento, para mim já não fazem sentido saídas nucleares, apenas saídas que não venham trazer malefícios à equipa.

E portugueses? Faltam portugueses no SLBenfica ou o futebol é global e isso hoje em dia já são casmurrices? Quaresma, Simão, Eliseu, Miguel Veloso, Hugo Viana, Ruben Amorim, Nelson, Eduardo, Manuel Fernandes, etc (só para falar dos "já feitos") não fazem sentido nos "planos" do Benfica?

Fazem e fazem muito. Nunca escondi de ninguém que sou amigo pessoal, do Eduardo. O clube de coração do Eduardo é o Benfica, mas foi enganado por quem nunca o poderia enganar. Ruben Amorim também devia estar e esta hipótese de Eliseu agrada-me, porque também é Benfiquista. Simão é mais um valor sentimental. Manuel Fernandes nunca devia ter saído, é Benfiquista, os outros só têm a qualidade de ser portugueses.

Para terminar, o que acha do empréstimo de Nelson Oliveira e Roderick?

Tenho uma opinião muito conhecedora destes 2 jogadores. Para quem não sabe tenho um dos meus dois gémeos que jogou 8 anos no Benfica, precisamente na equipa onde estava Roderick e a que mais tarde vindo de Braga se juntou Nelson. Conheço bem os dois. Duas pessoas fantásticas. Eu soube pelo Nelson desta ida para a Corunha, pois estive com ele após o jogo com Gil, em Barcelos. Pessoalmente eu apostaria no Nelson, mas se a opção foi deles de pedir para jogar, pode ser bom. Importantes é que são jogadores do Benfica. São nossos.


ADENDA: Resposta de António Melo aos comentários - (AQUI)

ranking