O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


quinta-feira, 5 de julho de 2012

Não há Caballeros como antigamente II

 ●  11 comentários  ● 
Portugal, 5 de Julho de 2012

No texto anterior mencionei o caso Caballero com mais um exemplo que demonstra como a comunicação social cria guerras entre FCP e Benfica, com base num punhado de nada, excepto falta de memória dos adeptos (e dos próprios jornalistas se calhar) e interesses comerciais de empresários e dirigentes desportivos. Numa “guerra” destas, ganha dinheiro toda a gente que está envolvida no negócio, mas o tal clube que dizem que “ganha”, só gasta!

Voltemos ao tema Danilo e aos jornais online:

O Benfica já chegou a um entendimento total com Danilo, soube O JOGO. O jovem futebolista do Santos aceitou a proposta apresentada pelo clube liderado por Luís Filipe Vieira e já acertou um pré-acordo, que prevê um contrato por cinco anos. Com esta medida, o presidente encarnado procura defender-se da cobiça de outros clubes em Danilo, circulando no Brasil informações de um possível interesse do FC Porto no atleta” – JOGO, Filipe Pedras/Marco Gonçalves, 24 de Junho 2011 (não se percebe como o Benfica pôde chegar a acordo com o jogador, antes de chegar a acordo com os detentores dos direitos económicos e desportivos. A curiosidade desta notícia é a breve referência ao FCP, sem destaque nos títulos).

O líder encarnado viajou ontem, motivado por questões de índole pessoal e empresarial, no entanto a estada prevista até ao dia 29 pode viabilizar nova ronda negocial, a envolver Luís Filipe Vieira” – JOGO, Marco Gonçalves, 25 de Junho 2011 (se viajou ontem 24, como foi possível já existir acordo noticiado “ontem” e obtido pessoalmente por Filipe Vieira?)

O director desportivo do clube encarnado, Rui Costa, desmentiu que o FC Porto vá «roubar» Alex Sandro e Danilo, isto porque o dirigente assegurou que não estavam nos planos do Benfica” – BOLA online, 13 de Julho de 2011 (ah, aqui está uma reacção oficial. Mas será que todos perceberam?)

De acordo com a Imprensa brasileira, o Santos está inclinado a aceitar a proposta de dez milhões de euros apresentada pelos encarnados para a aquisição de Danilo, que interessa igualmente ao FC Porto” – BOLA online, 15 de Julho de 2011 (de facto, nem toda a gente da BOLA leu o desmentido de Rui Costa publicado na BOLA. Não dava jeito à novela...)

Título: DANILO REACENDE GUERRA ENTRE BENFICA E FCP. Noticia: “Um clássico português ao rubro no Brasil. Eis o dossiê Danilo, lateral/médio direito do Santos cobiçado por Benfica e FC Porto. O Benfica tem colocado em cima da mesa uma única proposta por escrito, no valor de 10 milhões de euros, a qual foi apresentada há oito dias. Porém, já terá subido verbalmente a fasquia para os 13 milhões”. RECORD, Nuno Pombo e Vanda Cipriano, 19 de Julho de 2011 (se repararmos bem, todas as noticias próximas do dia X, foram preparadas para justificar o negócio do FCP, em particular dos 13 milhões. Nada como uma “guerra” para os adeptos do FCP comerem tudo de “cebolada”)

O FC Porto anunciou esta noite a contratação do brasileiro Danilo, ex-Santos, por 13 milhões de euros” – BOLA online 19 de Julho de 2011. (13 milhões?)
“Contratado pelo FC Porto ao Santos no último Verão, ainda que só chegue efectivamente ao Dragão em Janeiro, Danilo custou 17,8 milhões aos cofres da SAD azul-e-branca, conforme a própria anunciou através de comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM)” – BOLA online, 1 de Dezembro de 2011 (juro que se isto se passasse no Benfica, iria acusar Vieira de ter “mamado” nas comissões).
O assunto Danilo, como o pseudo-assunto Caballero, que tantas reacções de desagrado motivaram na blogoesfera, para além das conversas de café e de barbeiro, mostram como a comunicação social consegue manipular os assuntos de modo a dividir os adeptos do Benfica e colocá-los em posição subalterna perante os adeptos do FCP. Agradando também aos donos do futebol!
Um dos jogadores também envolvido nesta “guerra” e dos que mais reacções idiotas provocou (graças a ter saído, “explodiu” Di Maria que foi vendido por 25 milhões, mais extras), foi o “Cebola” Rodriguez. Vejamos o que poucos repararam:
O FC Porto ainda deve cerca de 1,7 milhões de euros à empresa Play Internacional B.V., pela aquisição de Cristian Rodríguez em 2008. Na altura, o Benfica recusou pagar os sete milhões de euros (70 por cento do passe) que foram exigidos pelo empresário Paco Casal para a renovação e o jogador acabou no FC Porto, sendo um dos mais bem pagos do plantel: 1,8 milhões de euros por ano.” – SAPO desporto, 13 de Novembro de 2011.
Os adeptos do Benfica têm de ser mais inteligentes na relação com a comunicação social. Porque já não há “caballeros” a tratar dos assuntos jornalísticos...



quarta-feira, 4 de julho de 2012

Não há Caballeros como antigamente I

 ●  Sem comentários  ● 

Portugal, 4 de Julho de 2012

Há alguns anos a esta parte, a comunicação social descobriu uma forma de divertir ou preocupar os adeptos, conforme os casos, nesta fase do ano em que não acontece nada: as famosas guerras das contratações.

Mais massacrado o Benfica, há adeptos que assimilam todas estas “verdades” da comunicação social a princípios bíblicos, com base nisso desenvolvem mirabolantes teorias, agridem-se verbalmente porque uns concordam outros não, enfim, é um pagode completo... e ajuda a vender jornais, algo sempre importante para os que pagam publicidade nos jornais.

Com o humilde propósito de tentar ajudar a perceber melhor este “fenómeno” sazonal, vou-me hoje referir à suposta “guerra” que FCP e Benfica travam pelo jogador Caballero. Apoio-me uma vez mais no truque de citar as notícias dos jornais:
Título: LIBERTAD CONFIRMA INÍCIO DE CONVERSAÇÕES POR MAURO CABALLERO. Noticia: Carlos Guggiari referiu ainda que o clube está disposto a negociar o jogador, mas também lembrou que existem mais clubes interessados – BOLA online, Redacção, 1 de Maio (nestas notícias porque será que há sempre outros clubes interessados?)
Título: REAL MADRID E BARÇA JUNTAM-SE AO BENFICA NA CORRIDA POR CABALLERO. – BOLA online, Redacção, 8 de Maio (ok, já percebi o que queriam dizer com “outros clubes interessados”. É mais ou menos como com Bruno Alves).
Benfica e Libertad já chegaram a acordo para a transferência de Mauro Caballero para a Luz, segundo informações recolhidas por Record. O jovem prodígio, de 17 anos, vai custar cerca de 3 milhões aos encarnados e deverá assinar um contrato válido por cinco temporadas” – RECORD online, Miguel Belo, 28 de Maio (somos grandes, ganhamos uma “corrida” ao Real Madrid e ao Barcelona. Yupiiii).
Título: CABALLERO ASSINA DOMINGO. Noticia: “A transferência de Mauro Caballero deverá ficar totalmente fechada amanhã, salvo algum contratempo de última hora” – RECORD online, Miguel Belo, 2 de Junho (este Miguel é um artista. À cautela deixou a defesa da sua credibilidade: “salvo algum contratempo”). 
Título: SAD AFASTA INTERESSE EM CABALLERO, MATÍAS RODRIGUEZ E SIQUIERA. Comunicado do Benfica: «O Sport Lisboa e Benfica vem esclarecer que jogadores como Mauro Caballero, Matías Rodriguez ou Siquiera não estão nos seus planos», pode ler-se no comunicado, no qual a SAD encarnada deixa ainda a garantia que tem os seus objetivos no mercado bem definidos” – BOLA online, Redacção em 8 de Junho.
Título: MAURO CABALLERO TROCA BENFICA PELO FC PORTO. Notícia: Mauro Caballero vai mesmo jogar no Dragão, estando no centro de mais uma ‘guerra’ entre o FC Porto e o rival Benfica. O jovem avançado paraguaio chegou a dar o ‘sim’ ao clube da Luz, mas mudou de ideias e aceitou a proposta do FC Porto” – CM, MRD em 26 de Junho (definitivamente, estes não leram o comunicado da SAD do Benfica).
O dossier Caballero parece-me pois claro e transparente, como sendo mais um episódio da novela que a comunicação social costuma criar nesta altura do ano: a guerra das contratações. Mas há mais!

O Benfica espera reforçar a equipa com o promissor Danilo, internacional sub-20 brasileiro, indiscutível no Santos aos 19 anos” – Nuno Paralvas, BOLA online 13 de Maio de 2011. (nesta altura o jornal admitia que Danilo podia custar mais de 6,6 milhões da cláusula do contrato. Quanto? Não especificaram).

““Este é um assunto encerrado. Já respondemos ao Benfica que o jogador não será negociado, porque faz falta ao Santos e vai ficar aqui até final da época. O Danilo não sai”, referiu o responsável pelo emblema paulista (Santos)” – RECORD online, Nuno Pombo e Vanda Cipriano, 2 de Julho de 2011 (Não obtiveram uma reacção oficial do SLB a esta noticia porquê?)

O director desportivo do clube encarnado, Rui Costa, desmentiu que o FC Porto vá «roubar» Alex Sandro e Danilo, isto porque o dirigente assegurou que não estavam nos planos do Benfica” – BOLA online, 13 de Julho de 2011 (ah, aqui está uma reacção oficial. Mas será que todos perceberam?)

De acordo com a Imprensa brasileira, o Santos está inclinado a aceitar a proposta de dez milhões de euros apresentada pelos encarnados para a aquisição de Danilo, que interessa igualmente ao FC Porto” – BOLA online, 15 de Julho de 2011 (de facto, nem toda a gente da BOLA leu o desmentido de Rui Costa publicado na BOLA. Ou não dava jeito à novela?)

O FC Porto anunciou esta noite a contratação do brasileiro Danilo, ex-Santos, por 13 milhões de euros” – BOLA online 19 de Julho de 2011 (que não foram 13 mais quase 18 milhões. Negócios que só o FCP “sabe” fazer)
(continua)

segunda-feira, 2 de julho de 2012

A entrevista de Fernando Tavares - 5ª Parte (Última)

 ●  13 comentários  ● 
O Futuro:


A divisão dos Benfiquistas, fomentada pelos dirigentes do outro clube, é um facto com responsabilidades de ambos os lados! Aqui não há inocentes! A intolerância está nos dois lados sendo que um deles está legitimado por sufrágio eleitoral e o ressentimento do outro impede-o de o aceitar negando aquela que considera ser a maior virtude do clube! Criou-se o nefasto mito de que o Benfiquista autêntico é o que contesta e não é bem assim! O Benfiquista coloca o clube acima de todos os interesses, contesta com racionalidade e respeita os órgãos do clube! Nada de confusões!


Porque acusa FT a atual Direção de propaganda? Quer que faça o quê? A apologia dos adversários? Propaganda da oposição que não tem hesitado em lançar mão do insulto e graves insinuações pessoais? A Direção tem todo o direito e o dever de dar a conhecer os seus propósitos e de defender os seus pontos de vista! Já há demasiados detratores entre os adversários!


Como pode FT assegurar “o crescente afastamento de milhares de Benfiquistas” se o número de sócios tem aumentado continuamente? E como pode assegurar que os que, eventualmente, abandonem o clube, são, efetivamente Benfiquistas? Em que consiste a alegada perseguição de que acusa a Direção? Qualquer elemento é livre de aceitar as diretrizes dos órgãos eleitos ou sair, com fez FT! Qual é o problema? O Benfica não pode ser uma Arca de Noé nem uma Torre de Babel! Foi essa uma das razões do desastre!

Então Fernando Tavares não sabe o que fazer? Se há tantos Benfiquistas discordando, basta-lhe promover uma oposição consistente, elaborar um projeto, um plano de trabalho, agregar todos os descontentes à sua volta e apresentar-se a sufrágio, ou apresentar um candidato! Não é assim que se faz em Democracia? Claro que é! O que um Benfiquista nunca deve fazer é anavalhar o clube pelas costas!


Já todos sabemos que são as vitórias que consolidam e promovem a expansão de um clube, no entanto, a atual Direção conseguiu o “milagre” de aumentar substancialmente o nº de sócios apesar dos escassos sucessos desportivos, porquê? Porque os simpatizantes do clube reconhecem o bom trabalho que tem sido feito e sabem que a míngua de vitórias se deve ao lamaçal em que tornou o futebol Português! É ou não é? Claro que é!


O atual estado lamacento do futebol, combate-se com união, com coragem, com inteligência e com disciplina identificando corretamente os “inimigos” do clube, propondo ações idóneas de consolidação e crescimento e não com insultos sórdidos de natureza pessoal e profissional aos Dirigentes! Isso é o que fazem os “inimigos” do Benfica! Já chega!


Como se atreve Fernando Tavares a reconhecer o bom trabalho feito pelo atual Presidente depois de todas as acusações que lhe acaba de fazer? Os “tachistas” que refere não estavam no clube já no primeiro mandato? E nos mandatos seguintes não fez nada bom? Ora valha-o Deus!


A respeito de Bagão Félix; fez bem em recusar porque não tem perfil para Presidente do Benfica, apesar do seu extraordinário amor ao clube e da sua enorme competência. As suas qualidades humanas são incompatíveis com o mundo aviltado do futebol. Porque não percebeu isso mesmo Fernando Tavares?


Unidade:
A unidade dos Benfiquistas dentro e fora do clube, não só é possível como indispensável! O Benfica tem que constituir e consolidar uma rede solidária e leal de Benfiquistas da grande transversalidade e verticalidade social dispostos a defender o clube, cada um no seu posto.


Afirmar que há uma cultura de derrota no Benfica atual é um ato de má-fé fortemente divisionista. É mentira! Ninguém no Benfica se conforma com as derrotas!


Eleições:
Outro percalço de FT! Evidentemente que eleições a meio da época desestabilizam toda a estrutura desportiva afetando a competitividade de todas as equipas. Por isso devem sempre ser realizadas entre épocas!


Prioridades:
Novo trambolhão de Fernando Tavares que ainda não compreendeu a nova era do futebol nacional, europeu e mundial! O futebol industrializou-se e os clubes empresaliarisaram-se! Foi esta a razão da constituição das SAD! Só o futebol amador não é empresarialisado! Ignorar esta realidade equivale a  meter a cabeça na areia!
Primeiro os resultados, depois a marca? Os bons resultados só serão possíveis otimizando todas as vertentes com impacto na competitividade, incluindo a maximização das receitas que a marca proporciona. Assim é que é!
A estratégia de marca está a sufocar o produto? Faz favor; a expansão da marca está a proporcionar o aumento da competitividade global do clube!
Concordo com a prioridade às vitórias no campeonato, mas um dos fatores que proporciona estas vitórias é o financiamento direto e indireto que provêm das boas campanhas europeias, residindo precisamente aqui uma das maiores vantagens do outro clube que tem tido lugar cativo na Liga dos Campeões! Portanto, sem financiamento não há vitórias no campeonato e sem boas campanhas europeias não há financiamento.
Mas em que mundo Vive Fernando Tavares?


Projeto ganhador:
Realmente o depoimento de Fernando Tavares é deploravelmente incoerente! Então depois de dizer antes que o Benfica não está em reconstrução diz agora que necessita de uma “limpeza interna”? Então depois de discordar das recentes alterações estatutárias denuncia os Benfiquistas de aviário que, segundo ele integram a estrutura do clube? Então como é que alguém mesmo de aviário, pode ter uma agenda de poder sustentada na incompetência e no insucesso? Ora valha-o Deus.


Conclusão:
Parabéns aos responsáveis por esta entrevista pois permitiram-nos conhecer os fundamentos dos opositores da atual Direção.
Quanto a mim, foi uma profunda deceção na medida em que Fernando Tavares está muito, mas mesmo muito longe de compreender o futebol e o Benfica, apesar de apresentar algumas boas ideias, revelando um profundo e compulsivo ressentimento contra atual Direção que o descredibiliza. Reivindica a legitimidade do escrutínio, mas não revela o respeito que os elementos dos órgãos legitimamente constituídos merecem, servindo, mesmo que involuntáriamente, de inspirador do divisionismo entre Benfiquistas que tanto para gáudio e proveito dos nossos adversários, que tratam de o alimentar incessantemente!


AB

O começo da temporada 2012/2013 (e o primeiro tiro no pé)

Avatar
 ●  18 comentários  ● 
Começou! 
Depois da metadona que foi o Euro 2012, o futebol a sério volta agora com a pré-temporada.

Mais uma vez, a ilusão é grande e a vontade de ver os jogadores do Benfica em acção também.

Mas não passa em claro que Emerson foi dispensado.
Depois de uma época em que ele foi sempre a primeira escolha de JJ, mesmo que continuasse a não mostrar qualidade para ocupar o lugar de defesa esquerdo, depois de não terem sido dadas oportunidades quer a Capdevila quer a um jovem da formação chamado Luis Martins, depois de tantas vezes JJ o ter defendido em público, eis que a primeira notícia do dia é esta.

E depois querem que se acredite no profissionalismo do departamento de futebol do clube... quem ganhou com esta transferência? O Benfica é que não.



domingo, 1 de julho de 2012

A entrevista de Fernando Tavares (FT) 4ª Parte

 ●  19 comentários  ● 

Rui Costa:

Outro espalhanço total de FT! Todos os Benfiquistas sem exceção confiam em Rui Costa! Todos os Benfiquistas sem exceção sabem que Rui Costa rejeitaria qualquer ato de desconsideração fosse de quem fosse! Todos os Benfiquistas sabem que Rui Costa não aceitaria ser mero figurante na estrutura do clube! É para mim claro que o Presidente quis proteger RC dos violentos ataques de que estava a ser vítima por parte dos dirigentes do outro clube e prepará-lo para as tarefas de Direção. Por outro lado, Jorge Jesus referiu-se, na recente entrevista que deu ao Record, à importância para o clube do trabalho de scouting de Rui Costa (julgo que se trata da identificação de jovens talentos nas regiões futebolisticamente relevantes; área em que obviamente detém talento próprio).

Estrutura e formação:

Apesar de FT apresentar ideias interessantes, este é mais um domínio onde não me convence. Vejamos; deve ter-se em conta a sua afirmação de necessidade de maior qualificação humana e melhor orientação, tal como a sugestão de contratar um formador da melhor escola de futebol, assim como a necessidade de criação de condições que permitam canalizar para as equipas seniores os jovens talentos da formação.

Mas a formação é precisamente um setor onde a atual Direção tem feito um trabalho a todos os títulos notável em todos, ou quase todos, os departamentos! Não o reconhecer indicia má fé! Apontem-se melhoramentos, mas reconheça-se mérito sob pena de auto-descredibilização! O aumento do número de internacionais na nossa formação, ao contrário do que refere é um ótimo sinal do excelente trabalho que se tem feito! FT, sabe perfeitamente que só os grandes talentos podem aspirar ascender às equipas seniores, especialmente no futebol! Por essa razão é que se têm cedido atletas para consolidação desportiva e se constituiu a equipa B.

Ao sugerir a contratação de um formador da escola de futebol francesa para formar os nossos Técnicos revela perspicácia e pragmatismo, no entanto, reconhecendo a excelência da escola francesa não a recomendo, por razões histórico-culturais que não vou agora desenvolver. A melhor escola de futebol mundial é “nossa”, é brasileira; é este o futebol característico do Benfica; espetáculo, virtuosismo, autoconfiança, ascendente mental sobre os adversários e identidade cultural! Ficou demonstrado no passado e é o futuro!

Ficam-lhe muito mal as insinuações que faz sobre o Diretor da Academia aludindo à sua qualidade de empresário FIFA, deixando no ar a ideia de que há negócios ocultos. Se sabe ou suspeita de algo, diga-o com clareza, para que o visado se possa defender e os adeptos ficarem informados. Assim não! Não é sério! Um empresário FIFA não é necessariamente um bandido e é legítimo supor que indicia conhecimento do processo mundial de formação, de capacidade de movimentação nesse meio e de recrutamento de jovens talentos, tal como, aliás reconhece FT!

Receita para o sucesso:

Este é outro capítulo onde Fernando Tavares me dececiona com um arrazoado de incongruências, demonstrando que o amor e a dedicação ao Benfica por si só, não habilitam quem quer que seja para desempenhar altos cargos no clube! Ora então vamos lá dissecar as suas afirmações:

A cultura de vitória está de novo instalada no clube, graças ao paciente e competente trabalho da atual Direção, após os desastrosos consulados de Manuel Damásio e Vale e Azevedo. A cultura de vitória só é possível quando sustentada em condições que a propiciem. É precisamente o que a atual Direção tem feito; negá-lo é má-fé! Podem identificar-se erros, sugerir melhoramentos, discordar de algumas opções, mas a trajetória de crescimento competitivo global é inegável.

As graves e indecorosas acusações de “tachismo” no Benfica, carecem de fundamentação; deve indicar quem são os tachistas e porquê; ou seja, deve exemplificar onde falharam os respetivos desempenhos e mostrar a sua falta de dedicação! Com tais acusações, Fernando Tavares está a dividir os Benfiquistas, a lançar um grave labéu sobre pessoas que têm o direito ao bom nome e a fazer o jogo dos dirigentes do outro clube. Não se faz!

Ao atribuir a razão do sucesso do outro clube à exigência de identificação incondicional de todos os elementos da sua estrutura e a uma cultura de ódio ao Benfica, revela desconhecer a realidade profunda, que nos entra pelos olhos dentro, descredibilizando-se! O fortíssimo apoio económico e político de que disfruta e que está bem expresso na constituição dos seus órgãos sociais é que é a razão do miserável sucesso! Tivemos recentemente três grandes demostrações desta realidade; a receção provocatória ao Pinto por deputados da Nação em plena Casa da Democracia, Os elogios públicos à mesma personagem do Secretário de Estado do Desporto e Juventude, a viagem conjunta à Polónia, paga pela FPF, de membros da FPF, do Governo, do Pinto e do seu staff; a nomeação do Proença para partidas de alto nível na UEFA!

A atual Direção tem divulgado como nenhuma outra por múltiplas formas a grandeza do clube; ele são as homenagens nas galas, é o programa Vitórias e Património, é o departamento de restauro de troféus, é o patrocínio de várias publicações alusivas ao clube e a atletas, é o Torneio Eusébio, é a criação de uma TV própria de raiz e a sua internacionalização, é a expansão do número de associados, etc. Ignorá-lo não é idóneo!

Mas concordo quando refere que não podemos tolerar os enxovalhos que têm sido praticados contra o nosso clube, com mais competência sim; com mais participação sim; com mais ambição aceito, mas…com mais união e mais mobilização na denúncia e combate sem tréguas aos “ladrões” e seus cúmplices onde quer que se encontrem.

Para que nos possamos defender com eficácia dos nossos “inimigos”, é para mim claro desde há já muito tempo que os Benfiquistas têm que ter expressão política, já que os poderes instituídos são “cúmplices” na pouca-vergonha que se vive no desporto em Portugal. Este é que é o caminho!

(Continua)

Responderei a todos os comentários que o mereçam, logo que me seja possível.

ranking