O Novo Blog Geração Benfica é agora um espaço aberto a outros bloggers benfiquistas. Os autores dos textos serão os únicos responsáveis pelos mesmos, não sendo definida qualquer linha editorial ou obrigatoriedade. email: novogeracaobenfica@gmail.com


sábado, 23 de junho de 2012

CAMPEÕES!!!!!

 ●  22 comentários  ● 
CAMPEÕES!!!!!

Muitos parabéns á equipa por este campeonato após uma final a cinco jogos simplesmente épica!
Parabéns á estrutura das modalidades amadoras. Apesar de não ter sido uma época perfeita em 6 modalidades colectivas amadoras o Benfica venceu o campeonato em três (e o rugby é um caso á parte...).


Depois de humilhar os Corruptos no seu antro no básquete, depois de termos acabado a travessia no deserto hóquei em patins também contra os corrutpos não existe melhor maneira de terminar a época desportiva do que ganhar o título de futsal á lagartagem.


Esperemos que para o ano seja a vez de o vólei e o andebol quebrarem o enguiço e que os sucessos deste ano não subam á cabeça da Direcção nem das diferentes equipas. Era bom que todos mantenham os pés assentes na terra.

Já agora, a estrutura do futebol (incluindo o nosso Querido Líder) pelos vistos têm muito a aprender com a estrutura das modalidades amadoras.

Proença cá dentro...e lá fora.

 ●  6 comentários  ● 
NÃO SE COMPREENDE

Todos os anos, a classificação dos árbitros contradiz as observações dos jornalistas semana a semana e torna-se difícil entender. O prémio mais prestigiado, o Apito de Ouro, do jornal "Record", foi ganho por Rui Costa, o 18º. para a FPF, com Pedro Proença abaixo dos dez primeiros.


Pedro Proença foi considerado o melhor do ano, apesar do grande número de erros grosseiros observados em jogos altamente mediatizados.

Pedro Proença esteve mal em 4 dos 13 jogos na Liga, dois deles prejudicando o Sporting e outro influenciando directamente a atribuição do título.

Também teve influência negativa no Nacional-Sporting, da Taça de Portugal.


ÉPOCA COM 4 ERROS COMPROMETEDORES:

1 - Golo mal invalidado, por fora-de-jogo inexistente, a Evaldo (Sporting) contra o Marítimo (3ª.Jornada)

2 -Penálti claro sobre o avançado Buva (Feirense) e descontrolo disciplinar no jogo Feirense-Rio Ave (11ª.jornada)

3 - Descalabro no Benfica-Porto (50 faltas, 10 cartões), acabando com a validação do golo de Maicon em fora-de-jogo (21ª.)

4 - Acabou no FCPorto-Sporting da festa portista, a mostrar 12 cartões, incluinda a expulsão absurda de Onyewu (29ª)

Os erros que Pedro Proença cometeu nesta Liga, depois de ter começado a temporada por sofrer uma hedionda agressão de um adepto Benfiquista, acabaram por lhe colocar em definitivo a imagem a uma relação privilegiada com o FCPorto , para o que também contribuiu a pouco ajuizada nomeação para o jogo da festa dos campeões frente ao Sporting.


UM ANO (QUASE) PERFEITO
A carreira Internacional de Pedro Proença foi brilhante e completamente oposta, pela segurança em campo e pelo acerto das decisões, com um estilo bastante apurado aos cânones da UEFA. Começou por dirigir tres partidas internacionais de qualificação, esteve em quatro partidas da Liga dos Campeões ( e outra na Liga Europa), e chegando à final de Munique e, de seguida, à fase final do Europeu de 2012. Se não tivesse de dirigir também partidas a nível interno, não se podia querer mais.


--------------------
Resumindo,
O Proençote lá fora está perfeito e mostra que sabe da poda, mas a nível do futebol TUGA e por força do seu cangamento dourado é aquilo que nós sabemos.
--------------------


PS

Texto baseado na página do nosso querido Querido Manha, escrita no Correio Sport, do Correio da Manhã de hoje.
Há lá mais informações sobre os concertos de apito deste artista, mas retirei as que achei mais importantes.


Bilhetes para o futsal

 ●  13 comentários  ● 
Normalmente é assim que está o pavilhão durante toda a época desportiva, tirando os derbis e a fase final, principalmente a final.

Há muito que eu digo que é uma pena os adeptos, os de Lisboa e arredores como é óbvio, não acompanharem as modalidades em massa, pois as nossas equipas são competitivas e jogam sempre para vencer. Além de não aparecerem nos pavilhões são os primeiros a aparecer a dizer mal de certa modalidade porque não venceram um jogo.


 Em sequência do escrevi acima, como estamos na decisão do campeonato de futsal, é uma correria aos bilhetes que se faz uma fila de se perder de vista. Depois vêm alguns reclamar que não há bilhetes e coiso e tal. Só espero que aqueles que nunca abandonaram as modalidades, aqueles que estão lá SEMPRE, tenham conseguido os seus bilhetes, porque esse são os únicos que merecem bilhete garantido. Aos outros, paciência!!! As modalidades não é para ir só quando estão para ganhar alguma coisa, as modalidades é para os sócios marcarem sempre presença porque o Benfica faz um esforço muito grande para manter as modalidades competitivas.



sexta-feira, 22 de junho de 2012

A entrevista de Fernando Tavares ao NG - 1ª Parte

 ●  Sem comentários  ● 
1ª Parte


Introdução:
Esta entrevista é mais um motivo de regozijo para os coordenadores do NG, que desta forma se está a converter num autêntico espaço de debate aberto sobre o universo Benfica. Os meus parabéns. Oxalá os colegas Benfiquistas correspondam a este esforço com o empenho que ele merece.
Recebi a notícia da saída de Fernando Tavares do Benfica com grande surpresa, deceção e preocupação, pois tinha a convicção de que estava a fazer um bom trabalho nas amadoras. A parca explicação da Direção, aduzindo divergências de ordem orçamental sem as quantificar publicamente, levantava a suspeita da “marginalidade” de tal discordância. Fernando Tavares tinha lutado bravamente pelo Benfica e a sua saída fazia temer o pior! De qualquer forma, é legítimo pensar que, a sua saída, tenha provocado um retrocesso ou atraso no desenvolvimento das modalidades.
Nesta entrevista, Fernando Tavares revela um profundo conhecimento das estruturas desportivas e administrativas do clube e seus adversários, bem como ideias claras de promoção do desenvolvimento das modalidades, demonstrando sempre um amor incondicional ao clube, uma consideração ambígua pelos atuais dirigentes e a assunção de erros próprios, sem se coibir de fazer a identificação dos impedimentos ao crescimento competitivo do clube.
Tal postura, até porque se trata de uma pessoa de elevada competência, deveria suscitar uma resposta séria dos Dirigentes, os quais deveriam ser convidados pelo dono do Blogue a pronunciar-se, quer pelo respeito pelo princípio do contraditório, quer pela necessidade de esclarecimento adequado dos sócios, acionistas e adeptos. É assim que se consubstancia a Democracia que nos é cara.
(continua)

Só uma coisinha...

 ●  6 comentários  ● 


















 Era só isto...



A missão da FPF, segundo Fernando Gomes

Avatar
 ●  10 comentários  ● 

"Federação paga viagem de avião a VIP

A Federação Portuguesa de Futebol fretou um avião que fez ontem a ligação Lisboa-Porto-Varsóvia (regresso após o jogo de Portugal diante da Rep. Checa, 1-0) onde viajaram, entre outros, Pinto da Costa, José Luís Arnaut e a mulher, Alexandre Mestre, Miguel Relvas e acompanhante, Marques Mendes, Joaquim Oliveira e Vítor Baptista (antigo deputado do PS), Antero Henriques e Rui Oliveira e Costa, bem como mais de 80 elementos dos órgãos federativos.

O CM tentou contactar Fernando Gomes para lhe perguntar quanto é que FPF pagou, mas o líder federativo não atendeu o telemóvel. Segundo uma fonte de uma agência de viagens, o preço de referência para um voo charter para a Polónia (ida e volta no mesmo dia) ronda os 130 mil euros" - In Correio da Manhã online 

A FPF está lá mesmo para isto... para os amiguinhos do Nando passearem à borla.

Adenda: 
"O Convidado é assim: velhaco! A queda dos outros é o seu gáudio. Continuou a rir-se pela noite fora como um labrego à medida que as pessoas regressavam a casa, condoídas. O Convidado está de volta: convidaram-no".




quinta-feira, 21 de junho de 2012

O fenómeno Mantorras II

 ●  24 comentários  ● 

Portugal, 21 de Junho de 2012



Mas era preciso deixar jogar o Mantorras, pois claro, e o Benfica tinha de pagar o que fosse necessário, quer no seu passe desportivo quer no esbanjamento do investimento feito noutros avançados que davam mais garantias desportivas (mais golos).

Assim teve de se criar o “mito” Mantorras que justificou o negócio que o Sr.º Filipe Vieira, gestor do futebol do Benfica, fez com o seu filho, presidente do Alverca SAD. 

Como jogador, Mantorras só deve ser apreciado na 1ª época de Benfica, a única que julgo ter realizado sem lesões. O plantel era de “luxo”, para os padrões da altura, em particular quando comparado com os plantéis “frugais” da anterior Direcção. Pontificavam Simão, Zahovic, Pesaresi, Júlio César, Drulovic, Argel, Roger, Ednilson, André, etc, num universo de 19 (!) contratações feitas pelo Gestor do Futebol, Sr.º Luis Filipe Vieira. Com um pouco de ironia atrevo-me a sugerir que só fez 19 porque a Direcção anterior lhe deixou uma “pesada” herança, caso contrário talvez contratasse uns 40 ...

Apesar da qualidade do plantel, Mantorras marcou 13 golos, o que na minha perspectiva é muito pouco para tanto alarido e tanto investimento. Mas entusiasmou o público benfiquista. 

Aqui tenho de abrir um parêntesis para manifestar a minha admiração contemplativa, sobre as razões que levam os adeptos a idolatrar ou embirrar com um determinado jogador. Se Mantorras sempre foi um ídolo da esmagadora maioria dos adeptos do Benfica, apesar do rendimento desportivo aquém do esperado, aliás tal como Nuno Gomes, já Cardozo nunca teve o mesmo tratamento por parte dos adeptos. Ele que começou por marcar 22 golos (em todas as competições) logo na 1ª época, numa equipa recheada de problemas e mudanças de treinador, de Fernando Santos por Camacho e de Camacho por Chalana (Mantorras apanhou a troca de Toni por Jesualdo Ferreira). 

Talvez Mantorras entusiasmasse porque corria, discutia cada bola como se fosse a última, fazia pressão sobre os adversários, em suma, esforçava-se bastante. Ou se calhar porque tinha um sorriso simples, de menino grande, enfim, não sei. Sei que Mantorras sempre teve boas 1ªs páginas e Cardozo não. Para a BOLA, por exemplo, enquanto Mantorras era a “alegria do povo” já Cardozo veio para a 1ª página por mandar calar os adeptos que o assobiavam.

Termino com duas notas e uma notícia. Notas: (1) quando o Sr.º Vieira avaliou Mantorras em 18 milhões de contos (90 milhões de euros) em 2002, criou um caso desportivo cuja intenção principal era repercutir-se na apólice do seguro desportivo que o Benfica havia criado para Mantorras (de acordo com um dirigente do Belenenses), (2) nunca se soube se Mantorras veio lesionado do Alverca ou se foi lesionado no Benfica, como nunca se percebeu porque razão o Sr.º Vieira despediu o Dr.º Bernardo Vasconcelos por causa do joelho do Mantorras. Notícia CM em 8 de Janeiro de 2011:
(Mantorras) Dez anos depois, as contas da transferência ainda não estão fechadas. No relatório e contas da Benfica SAD, relativos à época 2009/2010, os encarnados identificam um “título a pagar” de 950 mil euros à Alverca Futebol SAD. As águias explicam que a verba resulta de um “compromisso com a Alverca SAD no âmbito do acordo obtido no final da época passada [2008/2009] relativo ao atleta Mantorras”.
Contactado pelo CM, fonte oficial do clube encarnado confirmou a dívida e esclareceu que a mesma “está a ser liquidada em prestações”. “Até ao final do presente exercício [final desta temporada] fica saldada”, acrescentou.

Se a SAD do Alverca já havia sido declarada extinta ou dissolvida por falência (segundo os jornais), apenas posso registar que indubitavelmente, Mantorras continua a ser um fenómeno...


quarta-feira, 20 de junho de 2012

O fenómeno Mantorras I

 ●  58 comentários  ● 
Portugal, 20 de Junho de 2012

Perde-se a conta ao número de vezes que Pedro Manuel Torres (Mantorras) leva ao delírio a Luz, simplesmente por correr para o banco de suplentes instantes antes de entrar em jogo” – Mística, Dezembro 2007.
Golos marcados: Alverca, 1999/2000, 6 jogos, 0 golos. Alverca, 2000/01, 28 jogos, 9 golos. Benfica, 2001/02, 33 jogos, 13 golos - Mística, Dezembro 2007.
O futebol merecia ter tido o Pedro durante muito mais tempo e o Pedro merecia ter podido confirmar a nível mundial o jogador que era” – Luís Filipe Vieira, jornal Benfica, 8 de Junho de 2012.
Quem lê os meus textos sobre futebol e o Benfica, em particular após Novembro de 2000, percebe que não sou muito dado a sentimentos, a sentimentalismos, embora os respeite enquanto manifestações de alegria ou dor dos adeptos. O Benfica está acima disso tudo, das lágrimas, do sofrimento, das vitórias, das conquistas, etc. O Benfica é isso tudo e muito mais.
Nunca percebi muito bem a contratação de 50% dos direitos económicos e desportivos de Mantorras em Março de 2001 por 5 milhões de euros (na moeda actual), mais juros pagos ao BES que totalizaram 1 milhão de acordo com entrevista dada Por Domingos Soares Oliveira à mesma Mística, em data que não consegui identificar até iniciar a escrita deste texto.
Na altura o Sr.º Luís Filipe Vieira era indigitado ou já exercia as funções de Gestor de Futebol do SL Benfica, em simultâneo com as funções de Presidente do FC Alverca, sendo a SAD do Alverca (a quem pertencia o passe de Mantorras) presidida pelo seu filho e tendo também como accionista, o Sr.º Joaquim Oliveira.
“Claro” que este negócio só seria “escuro”, para os tais sócios notáveis que aparecem em tudo quanto é comunicação social, debitando doutas opiniões sobre futebol e ética, se Vale Azevedo estivesse no meio. Assim tudo foi normal...
Em Novembro de 2001, quando Mantorras “brilhava” no Benfica, o FC Alverca (já não presidido por Filipe Vieira) recomprou 50% do passe que estava na posse do empresário Jorge Manuel Mendes (não confundir com Jorge Mendes), pela quantia de 360 mil contos, (cerca de 1,8 milhões de euros). No intervalo de 6 meses, os 50% que o Benfica tinha comprado desvalorizaram 3,2 milhões de euros!
Se não percebi a avaliação de 2 milhões de contos (10 milhões de euros), em 2001, feita pelo Sr.º Vieira ao passe de um jogador que tinha marcado 9 golos em 34 jogos no Alverca, muito menos percebi que lutando o Benfica com dificuldades financeiras (segundo se dizia na época) fosse embarcar neste enorme esforço financeiro.
Tanto mais que na época 2000/2001, o Benfica teve como pontas de lança o João Tomás (15 golos) e Van Hooijdonk (19 golos), sendo que o holandês havia custado 6 milhões de euros por 100% do passe.
Mas estes jogadores não poderiam ficar no Benfica, para não ofuscarem o “brilho” que se pretendia para Mantorras e a nova “equipa maravilha”, assim baptizada por Luis Filipe Vieira quando da sua apresentação aos sócios em Agosto de 2001. A tal equipa que com 13 golos de Mantorras, fez menos 1 ponto do que Souness e os “toscos” ingleses!
João Tomás creio ter sido vendido por 3,5 milhões de euros segundo se constou, o que foi bom para um jogador vindo do Rio Ave (a Direcção de Vale Azevedo não percebia nada de futebol), mas Van Hooijdonk terá sido vendido ao desbarato por qualquer coisa como 1,5 milhões de euros, escassos meses depois de custado 6 milhões. Um escândalo que ainda hoje passa sem critica... (cont.)


terça-feira, 19 de junho de 2012

A selecção não é o Ronaldo!

Avatar
 ●  20 comentários  ● 
Causa naúseas a forma como grande parte da comunicação social glorificou Cristiano Ronaldo após o jogo com a Holanda, relegando para segundo ou terceiro plano todos os outros, alguns deles pilares da equipa nestes 3 primeiros jogos do Euro 2012.

Embora saibamos que o espírito de grupo da selecção está em alta e por isso, por enquanto, o tratamento desigual entre Ronaldo e os outros possa ser esbatido, o que é certo é que não durará para sempre.

'Ronaldo é um dos 2 melhores jogadores do mundo!' - dirão muitos. É sim, mas o do Real Madrid.
O da selecção nunca o foi. Nem o tem sido.

Em 3 jogos, faz um muito bom. Nada mais. Foram outros que tornaram possível que este jogo com a Holanda pudesse ser decisivo para a passagem aos quartos de final.

Os grandes pilares da selecção neste Euro 2012 têm sido Rui Patrício, Pepe, Moutinho e Nani.
Bem acompanhados por Coentrão, João Pereira e Miguel Veloso.

Rui Patrício e Pepe a defender muito bem, Moutinho com pulmão para todo o jogo e Nani, um grande Nani!! O criativo da nossa selecção neste Euro 2012!

Num plano mais fraco têm estado Bruno Alves, Meireles e Postiga.

Quanto a Paulo Bento, tem estado muito bem no plano táctico. Mesmo insistindo no cepo que é Postiga, tem sabido reagir e alterar a equipa procurando o resultado mais positivo para Portugal. Ao contrário de outros que conhecemos...

Começa agora a fase em que a  forma como se reage à pressão define os campeões. 
Não há outro jogo para corrigir um mau resultado ou exibição.

A forma como a equipa tem melhorado de jogo para jogo dá confiança de que podem passar a R.Checa.

Desde que a equipa jogue como grupo e não como um conjunto de vedetas, como já se viu num passado bem recente.

Mas tenham juízo: Cristiano Ronaldo pode ser determinante em ocasiões. Não joga é sozinho. Nem é Ronaldo mais 10.

Nota: Nesta 3ª jornada, já se nota a UEFA do Sr.Platini no que toca a arbitragens. Só os croatas viram duas penalidades não serem marcadas. Os dinamarqueses uma. E os irlandeses(já eliminados) assistiram a uma arbitragem no mínimo...habilidosa.


  

segunda-feira, 18 de junho de 2012

O Benfica não é uma paixão

 ●  8 comentários  ● 
Uma paixão, como muitos sabem, é um sentimento que ultrapassa várias barreiras que outros sentimentos não conseguem, fazendo com que o "apaixonado" perca toda e qualquer racionalidade ou senso de comportamento perante o objecto da sua paixão.

Claro que me posso identificar com essa definição, pois o meu amor ao Benfica está intrinsecamente ligado a esses "non-sense" cerebrais, mas não posso concordar com o desfecho da definição da palavra. Uma paixão tem quase sempre um final trágico, em que o individuo apercebe-se que estava a ignorar a racionalidade, e acaba por se afastar do objecto pelo qual estava apaixonado. Ora, isso não acontece com o Benfica, pois desde o primeiro momento em que nos sentimos Benfiquistas, nunca mais o podemos renegar ou afastar de nossas vidas.

Ora então, mas o que é afinal o Benfica?

O Benfica é amor, é relação, é compromisso e, sobretudo, uma ideologia permanente que se reflecte ao longo da nossa curta carreira neste planeta, fazendo com nada mais faça sentido caso o Benfica desapareça da nossa mente. Se eu tivesse os meus 15 minutos de fama, reflectidos em 3 palavras que me deixassem dizer sob qualquer circunstância, num programa de rádio sobre culinária, num debate televisivo sobre a fome em África ou numa conferência eclesiástica sobre a segunda vinda de Cristo, as minhas palavras seriam SEMPRE estas: "Viva o Benfica". SEMPRE

Essa é a minha relação com o Benfica, e é a que sempre me acompanhará até que o desgaste da vida me tolde o cérebro e os vermes da terra comam meus olhos. Nunca deixarei de te amar, meu Benfica, porque és mais que uma paixão; és a minha vida. 

O meu nome, na gloriosaesfera, é Mostovoi, e agradeço o humilde convite que o staff do NGB me fez, que tanto orgulho deu ao meu coração, e quero deixar-vos já o aviso que não vou falar de mais nada que não a única razão da minha existência, o Benfica, até porque outros clubes que não vou mencionar nada mais são que "fait-divers" enraizados pela necessidade jornalística deste país. Não vou gastar o tempo de vida a mencionar excremento, até porque como podemos ver com o nosso grande amigo Nuno Salta, a vida dá-nos pouco tempo para pensarmos e amarmos o Benfica.

Um bem haja, e façam o favor de ser felizes, com o Benfica sempre no coração.


domingo, 17 de junho de 2012

A resposta foi dada em campo!!!

 ●  2 comentários  ● 
Quero desde já dar os parabéns a Paulo Bento, aos jogadores e a quase toda a comitiva Portuguesa do Euro!!!

Podem dizer o que quiserem mas a realidade é que praticamente ninguém acreditava na passagem de Portugal á fase seguinte, e eu era um deles. Eu não acreditava porque dois dos candidatos a vencer a prova estavam no grupo de Portugal e porque Portugal não tem hoje jogadores que já teve, portanto, se Portugal não passasse não seria vergonha absolutamente nenhuma!!

No entanto, e a desastrosa prestação Holandesa também ajudou, Portugal apurou-se!!! E apurou-se com todo o mérito e calou toda a gente que andou numa roda viva a malhar nesta selecção. Eu também sou daqueles que se afastou um pouco da selecção no pós Scolari mas não sei bem explicar porquê, e apesar de não acreditar na passagem da selecção á fase seguinte, sempre senti algo nesta selecção, ou seja, sentia que os jogadores e treinador estavam no mesmo barco, fosse para o bem ou para o mal e isso é muito importante, e dei comigo comigo a vibrar com a selecção da mesma forma que vibrava com Scolari.

Portugal, no meu entender, fez três grandes jogos!! O de hoje então foi soberbo!!!

Segue-se a Rep. Checa e se mantivermos a qualidade de jogo de hoje, a consistência do jogo da Alemanha e a alma do jogo da Dinamarca, venceremos sem qualquer dúvida!!! Se deixar-mos entrar o campo os egos inchados, então seremos estrondosamente derrotados!!

Só uma consideração sobre o Cristiano Ronaldo. Finalmente, Paulo Bento percebeu como é que Ronaldo pode dar golos e qualidade ao jogo de Portugal!!! Já no jogo gostei de ver as movimentações que Ronaldo fez e até comentei com o meu "velho" que se ele continuasse a jogar daquela forma os golos surgiriam naturalmente. Que o mantenha a fazer jogo mais interior e teremos o Ronaldo de Manchester e de Madrid ao serviço da selecção.

ranking